Ir para conteúdo

Betho

Membro
  • Total de itens

    24
  • Registro em

  • Última visita

Sobre Betho

  • Rank
    Pescador de Lobó
  • Data de Nascimento 15-04-1973

Profile Fields

  • Sexo
    Masculino
  • Nome + Sobrenome (obrigatório)
    Roberto PF Filho
  • Sobre mim
    A técnica é o grande troféu.

Informações de Perfil

  • Localização
    Norte - ES
  • Interesse
    Lagoa, Rio, Mangue, Praia, Costão, Jig, Rig, Carpa, Fly, Técnicas, Iscas Vivas, Meteorologia, Cevas e cevadores, Linhas, Varas.

Últimos Visitantes

147 visualizações
  1. Este não é uma artigo técnico, ok? . Um post que tenta ajudar entender ou pelo menos iniciar a discussão para iniciantes, desde que, na minha opinião, o conteúdo da internet é muito difícil, não para engenheiros ou íntimos do assunto. . Principio de funcionamento em modelos antigos de carretilhas de perfil baixo ou em modelos antigos e novos de carretilhas de perfil alto, que podem utilizar dois sistemas de catraca, caso um venha a falhar. Este anti reverso por possuir uma folga, acaba sendo interessante para para peixes que demoram a cuspir as iscas artificiais ou as naturais diante de alguma resistência, pois acabam movimentando a manivela na mão do pescador, funcionando parecido ao alarme, quando deixamos a linha folgada perto do molinete com a tração (drag) ao máximo, assim o peixe se anima a levar a linha e para no tranco do freio, sendo fisgado e avisando ao pescador. Carretilhas de perfil baixo, algumas de perfil alto, muitas que podem utilizar os dois sistemas, anti reverso de rolamento e catraca como segurança. Anti reverso de rolamento - (Seria este o Sistema anti-reverso instantâneo ou Infinito, existe diferença nestes termos???) Estes sistema, pelo que entendi, atuam da seguinte forma: Quando o botão de ajuste fino está ajustado para liberar a isca para o lançamento, o anti reverso impede o eixo da manivela de girar para trás devido aos movimentos dinâmicos internos e externos provocados pelo lançamento da isca. A DRAG (freio) é que impede o carretel de girar para trás, limitando o deslizamento do carretel conforme a tração da linha. . Espero que esteja certo, pois não consegui de jeito nenhum entender isto, por mais que lia, somente os vídeos me fizeram compreender alguma coisa. . tudo de bom.
  2. Com base nas informações do vídeo que passou, agora de manhã fiz umas pesquisa no canal do vídeo no Youtube e conseguir achar o vídeo do nó que estava querendo, a primeira é que realmente o nó já existe, claro, está no youtube, sobre ele: . 1) Matt Hayes mostrou isso 15 ou mais anos atrás, no Fox Advanced Carp Fishing VHS. Abuso do nó desde esses dias, nunca me decepciona. "El Carpo", no vídeo Youtube. . 2) Este nó era chamado de "Bug Knot" por 20 anos, por Dave Stone. . 3) Há uma série de nós que são comumente usados para conectar os líderes e mainlines - por isso, quando recebemos pedidos de clientes perguntando a melhor forma de conectar Kinetic Distância Braid ao nosso novo trançado Sinking Líder Choque nós pensamos melhor gravar um vídeo rápido para mostrar aquele que a maioria de nossa equipe usa no dia a dia. É chamado de Mahin Knot (às vezes chamado de Carrot Knot) e neste breve vídeo Lewis mostra como dar esse nó da forma mais forte que ele conhece. Quando bem amarrado e acamado, o Mahin tem uma bela forma cônica, que flui naturalmente através dos anéis da haste, mantendo a boa força do nó. Gardner Tackle TV Carp Fishing . Foi justamente isto que estava procurando em um nó: Uma forma cônica que fluísse pelas hastes da vara, mas ficou evidente que se trata de um nó para pesca de carpas, e que, não poderá ser um bom nó para pincho ou de fato, que não seja mesmo. Segue os vídeos e links: Gostei dele, pelos motivos que já foram descritos, foi justamente a busca de um nó com menos atrito que me levou a pensar isto, e graças ao link do vídeo que postou, eu encontrei, se é eficiente ou não, forte ou não, é o que afirmou, é outra estória... . . Quanto a fio de aço, é que se diz: Que o líder de aço atrapalha o trabalho "movimento" do jig, principalmente no microjig, por ser duro, assim, sem flexibilidade e de nós mal arrematados. Porém, tempos atrás, quando o dólar ainda era acessível, comprei o líder de aço AFW e ainda o tenho, que muda todo este cenário: Fio líder revestido de nylon AFW Surflon Micro Supreme 7x7 Talvez o melhor fio líder disponível! Surflon Micro Supreme é um fio de aço inoxidável de 49 fios em miniatura que é extremamente flexível e resistente a torções. Este fio é ideal para muitos tipos de pesca esportiva porque pode ser amarrado à sua isca e linha como monofilamento, fornece maior flexibilidade e menos elasticidade do que o monofilamento, e geralmente tem diâmetro menor por libra teste e, portanto, menos visível na água . Surflon Micro Supreme é extra flexível e virtualmente não tem memória ou elasticidade. O fio aumenta a ação de iscas vivas e artificiais e adiciona um nível de realismo nunca antes alcançado com o uso de fio ou outros materiais líderes, como monofilamento e fluorocarbono. Este arame é ideal para apresentar uma isca real em qualquer profundidade e pode enganar o tímido Billfish enquanto resiste aos ataques violentos e afiados da Cavala e de Tubarão. Excelente para lançar moscas e atrair os peixes com dentes mais exigentes para a superfície. Nenhum outro fio oferece uma ação mais realista, tanto acima quanto abaixo da água. A baixa elasticidade e a alta sensibilidade permitem que você fixe os ganchos com mais rapidez e precisão. Prenda usando nós de monofilamento comuns, como Albright Knot, Clinch Knot, Nail Knot, Perfection Loop, Surgeon's Loop ou Uni-Knot. Fabricado nos EUA pela AFW. https://www.afwfishing.com/afw_products/Surflon_Micro_Supreme_Leader_Wire_Nylon_Coated_7x7.asp De qualquer forma, repito novamente o obrigado, não conseguiria achar as informações sem a sua ajuda.
  3. Então, seja "torção" ou oscilação, não é a isto que estou me referindo. vou tentar achar uma foto, independente da foto, vou deixar aqui minha dúvida sobre a confecção do nó na linha fluorocarbono para pincho, pois pesco peixes pequenos e a linha que uso é bem flexível, permitindo diversos nós, talvez aí esteja a minha falta de visão. Aqui está já um conceito moderno de ponteira larga na ponta da vara, que também exigirá guias mais largos na ponta: https://www.mudhole.com/CRB-SSR-Light-Duty-Tip-Top-Guides-Model-XLT Desta forma lança-se a boia com o chumbo, próximo a ponteira da vara vara, já que o "stopper" vai passar pelos passadores do topo da vara sem atrito. Estava afirmando que aquelas velhas varas nas lojas de pesca com passadores enormes no topo, geralmente de cor branca, tinham uma utilidade que se perdeu com o tempo....
  4. Ok. Obrigado pelos comentários. . 1) Não citando a figura a seguir, inclusive da inclinação "moderna" da alça dos molinete que algumas marcas projetaram para diminuir a oscilação que citou: isto é, não estou me referindo ao fato de ser necessário ter passadores grandes perto do molinete para se evitar a torção, mas passadores grandes no final da vara, inclusive a ponteira da vara, o que era voga nas varas antigas.. Quanto ao restos dos comentários vou ver os vídeos, analisar depois comento aqui.
  5. Acabei de descobrir uma resposta consultando alguns livros, encontrei o fechamento do nó FG no livro do Mestre Orozimbo José de Moraes, lembrando que a linha principal é o multifilamento e não o fluorcarbono, segue: Então corto o fluorcarbono sobressalente aproximadamente com 1cm, e faço a volta nele com a linha multifilamento restante. . . Posso ainda optar por aquecer a base do fluorcarbono para aumentar a segurança do nó, desde que ele será a base do cone, não aumentando em tese o corpo do nó, mas isto terá que ser visto na confecção. De qualquer forma, esta aí protótipo de nó, vou chama-lo de Nó Akibiguá
  6. Certa vez, comprei uma vara de molinete e uma de carretilha, eram a quick retro da tacom e como a vida é uma caixinha de surpresa, a vara molinete quebrou, um tranco imbecil por estresse... então ao colocar o spincast na vara de carretilha, era um shakespeare mantis, grande drag, uma máquina, porém, não tinha antireverso, começava o uso de varas de carretilha com iscas artificiais... Sempre tive dificuldade com nós... 1) memorizar... 2) artrose... 3) visão embaçada... .... Eram satisfatórios, afinal, pescava com varas de molinete que possuem guias/passadores largos e para quem eram, traíras, estavam bom demais, kkkk, pouca gente sabe, mas estes passadores e ponteiras largas é para ajudar os arremessos com travadores de boias de correr, assim o travador podia "passar" sem muito atrito.... mas, a vara de carretilha possui passadores/guias apertados, gastavam-se horas para confeccionar um nó, além disso não ficava perfeito, e o nós que tive acesso, tinham um inconveniente, deixavam o arremate “saindo” voando em direção e sentido a ponteira, logo “desgastando-se”, enquanto o lado cônico era voltado para o molinete, pensei: a) O nó deve ser com o lado cônîco voltado para a ponteira da vara b) O nó deve ser fácil de fazer, pois as dores das mãos e a visão limitada não permitem muitos manejos... c) O arremate deve ser estabilizador do arcabouço do nó nos passadores da vara. Este nó, começa com a linha fluorcarbono (Figura A): Então, passa a linha multifilamento por dentro do nó ( da esquerda para direita) e faz-se dez voltas em torno da linha multifilamento da direita, segura com o dedo a ponta da linha multifilamento e retorna com dez voltas na mesma linha fluocarbono, isto é, da direita para a esquerda, passando por dentro da figura, passe silicone e aperte devagar, sempre acertando o "enrrugar" da linha multifilamento: Desta forma, teremos o nó sem arremate, com a ponta do lado cônico voltado para o sentido do fluocarbono, este passará pelos passadores em direção a ponteira: Aí estão as duas pontas de linha sobrando em forma de "V" na parte superior da figura, uma de fluorcarbono e a outra de multifilamento, que serão arrematadas sobre o multifilamento. I) Qual será o melhor arremate para o nó? II) Este nó super simples é malogrado? Quem puder ajudar ou dar qualquer opinião, para que possa terminar este nó ou mesmo arrematá-lo por completo, serei grato. Estou postando FP também. Obrigado.
  7. Estava pesquisando hoje "aranha", instrumento para recolher peixes em recifes de grandes altura, e encontrei este vídeo.
  8. https://pt.aliexpress.com/item/1005001839593184.html Vê se serve.
  9. A data de validade de remédios é uma estrategia comercial que não pode ultrapassar 5 anos, porém, raros remédios causam mal ao ser humano com data vencida, a regra geral é diminuir a eficácia e duração. Aneron é remédio de classe 2, com validade de três anos (3 anos) no Japão a partir da data de validade que consta na CAIXA. Se administrado 30 min antes de embarcar, possui uma janela de atuação estática de 4 horas ao longo do dia, após 30 mim de ingerido, decaindo progressivamente. Se não constar a data de validade na caixa e não possuir a informação, a única solução é testar... Não vejo problemas. Muitos remédios nas residências brasileiras estragam por serem mal armazenados (geralmente calor e luz solar) e não sei de casos que pessoas vieram a falecer, mas isto é apenas opinião, isto é, remédios sempre estão na relação paciente e médico.
  10. Estou usando celular, vai dificultar a postagem. . Existem diversas técnicas, algumas já postadas... . 1) Uso de bóia francesa, aquelas que são lastreadas com enchimento de água.... 2) Uso de ventrinos transparentes com rattling... ou sem ... glass ignest ou outra marca 3) Uso de microchumbo especificos lastreados no anzol - sinking para fly 4) Uso de sibirulinos e saltarelos transparentes que podem ser de superfície e com pesos de afundamento progressivos... eu também uso para peixe agulha na maré... 5) Uso de varas longas de molinete para iscas 0gr a 5gr... 6) faltou testar umas varas de 1.2m que se faz um arco de flecha e lança a isca, muito usada em corregos pequenos ..hastes Ballesta nada disto chega aos pés de um conjunto fly de qualidade usado com tecnica (testei #5 da Eagle e vendi, fui muito mal)... o grande mistério do fly é apresentar a isca o mais natural possível... mas o lugar é estreito. Eu gostei mais iscas de fly com chumbos no anzol, ficam afundantes, na época comprei os chumbos de um Japa que foi direto para São Paulo, Daniel confeccionou as iscas. Tenho até hoje. Não sei ao certo se este padrão, com uso de chumbos vingou, mas usava com qualquer equipamento, por isso gostei.
  11. interessante... VID-20210419-WA0015.mp4
  12. Permita te dizer o que penso nas poucas vezes que fui pescar com este tipo de material e fiz os devido testes. 1) Como já foi bem dito o principal fator que inviabiliza este tipo de pescaria, a velocidade de corrente em proporção ao peso. 2) Saber onde estão os peixes é fundamental, usar linha com marcação de cores a 1 (um) metro é muito importante. 3) Para a primeira camada de água, a cor do jig é relevante sim! A escolha certa, aumenta a produtividade, não faz milagres, já que são todas visíveis nesta camada. Acaba sendo um"jogo" a escolha da cor ou cores em relação a cor da água, da luminosidade e do alvo a ser pescado (de que se alimenta?), mas não se deve perder tempo com excessos, ser pragmático, adiante, mostrarei um caminho. 4) Para a profundidade de 14 metros, levaria jig cores "visíveis" para profundidade escolhida, com tonalidades variadas entre o amarelo que ainda é perceptível, azul a violeta, e alguns com estas cores intercalados com listras fluorescentes, para um trabalho matutino de dias claros e para o período vespertino ou dias nublados, usar na cor preta dominante, com traços de cores citadas anteriormente. 5) Quanto ao líder, não encontrei nada melhor do que os da marca AFW@, mas são difíceis de encontrar no Brasil, já testei desde os modelos antigos, já fazem 10 anos e é incrível que pouco se diz sobre ele, ou quem usa fica quieto ou realmente há algum interesse em não privilegiar, o que eu penso? Na minha região, dou preferência ao comércio local, mesmo que o preço esteja um pouco acima, fortalece a economia municipal, gera empregos e fortalece os laços, quando não encontro, procuro no mercado nacional, indo ao exterior. Este é o caso! Um líder flexível e de confiança, que não atrapalha o trabalho do jig é complexo de achar para peixes com dentes ferrenhos... Espero que isto te ajude a economizar dinheiro e tempo. Surfstrand Micro Supreme Leader Wire Uncoated 7x7 https://www.afwfishing.com/afw_products/Surfstrand_Micro_Supreme_Leader_Wire_Uncoated_7x7.asp
  13. Acho lindo estes peixinhos Bass Pollack Garfish 3D Micro jig ou mesmo faze-los...
  14. André, salvo engano, vem com dois carreteis, um raso e outro de profundidade originais, segundo um amigo que o possui e fala muito bem, vindo dele que somente aceita comprar BG antigos japoneses "para alto mar", é um grande elogio. Pesquisei no Google, mas não achei nada sobre a informação do carretel extra. Quanto aos chumbos pura verdade.
  15. Interessante que o sulfato de condroitina e a glucosamina são os dois produtos únicos que uso para tratar a minha artrose, principalmente o joelho, uso o Trilfex@. Único que realmente funciona.
×
×
  • Criar Novo...