Ir para conteúdo

Paulo Roncaglio

Membro
  • Total de itens

    11
  • Registro em

  • Última visita

Sobre Paulo Roncaglio

  • Rank
    Pescador de Lobó
  • Data de Nascimento 04-03-1960

Profile Fields

  • Sexo
    Não Informado
  • Sobre mim
    <p>sou Almir José Roncaglio, pescador profissional, guia de pesca, proprietário da empresa Pesca Argentina, e atuo em Paso de La Pátria, Argentina, Boa Vista, Roraima e Barcelos, Amazonas.</p>

Meu contato

  • Website URL
    http://www.pescaargentina.com.br

Informações de Perfil

  • Localização
    Foz do Iguaçu - PR
  • Interesse
    Cultivar amigos, interagir sobre pesca e pescarias, no Brasil e exterior, difundir o PESQUE E SOLTE!

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

  1. Emerson, tem muito pescador profissional mesmo, inclusive fui ver o que tinham nos barcos. Eles nao tinham tucunaré quando fui nao, e até explicaram que só pescam de rede e espinhel e que por isso não pegam tucunarés. Sei lá, nao me parece que o tucunaré está sendo super explorado nao, nunca ví tanto peixe na minha vida, ja fui pra Barcelos várias vezes e nunca acertei uma pescaria como essa. É isso aí, sucesso nas pescarias.
  2. Haka, cheguei no limite com o hotel, o guia nao deixou passar nao. O nome dele é Renato, é aquele loco do vídeo do youtube que pulou na água pra pegar o tucuna que os caras derrubaram.
  3. Em outubro de 2011 a notícia de que a cheia permanecia na região de Barcelos me desanimou para a pescaria de novembro. Como operador do grupo, tratei rapidamente de buscar um novo local, e encontrei uma pescaria realizada no rio Água Boa do Univi, afluente do rio Branco, alguns quilômetros acima do rio Itapará. Alterei a data da pescaria para o começo de fevereiro, e com o apoio dos demais integrantes do grupo, partimos para a pescaria. A promessa do dono do barco era de pescaria farta, uma vez que o rio estava bem baixo e os grupos que passavam por lá estavam pegando muito peixe. Como todo bom pescador, partimos com a expectativa de sucesso, apesar do mal tempo e chuva forte logo na chegada. Para chegar ao local deve-se ir até a capital de Roraima, Boa Vista. De lá, são 3h de ônibus até Caracaraí, onde pegamos uma ''lancha rápida'', equipada com motor 150hp, nos leva até o flutuante em 5h de navegação a 25 m/h. Ao chegar no local ficamos surpreendidos com a estrutura. O barco hotel fica parado o tempo todo, e ao lado fica uma grande plataforma flutuante com ampla área de lazer. Contendo mesa de sinuca, sofás, televisão, câmaras fria e de congelamento, freezer lotado de bebidas e uma boa área para refeições. Desta forma, o pescador não fica limitado somente ao barco e tem bem mais espaço após a pescaria. O primeiro dia começou com muitos tucunas de pequeno porte, borboletas e pacas de até 3 kg, mas o bruto de 7kg apareceu somente as 11h. Fizemos um almoço no rio mesmo, para não perder tempo e a tarde dedicamos a pesca de pirararas e filhotes. Não tivemos sucesso com os filhotes, mas pegamos uma pirarara com 15kg e outra com 20kg. O segundo dia começou lentamente, alguns tucunas chegando a 3kg, aruanãs, mas nada dos grandes. Batemos a lagoa toda pela manhã sem grande sucesso e o guia atrelava isto a um leve repiquete. Almoçamos e recomeçamos a pescaria na mesma lagoa, o guia falou para insistirmos, que era lugar de peixe grande, e acatamos a sugestão. Tivemos que bater aproximadamente 70% da lagoa para o primeiro açú de bom porte errar a hélice do Rodrigo e entrar na minha biruta. Em um segundo arremesso outro tucunaré entra na isca do Rodrigo e fizemos um dublê de 5 e 7kg. Voltei ao barco pensativo, apesar do bom resultado, os peixes custavam a sair, o braço estava cansado, e os peixes, quanto mais a água subia menos apareciam na artificial. Como era de se esperar, a água subiu mais ainda, e a manhã do terceiro dia começou sem nenhum açu, somente borboletinhas pra dar uma alegrada de vez em quando. A cabeça coçou de verdade e fui para o almoço decidido a pensar em algo que não frustrasse o resto da pescaria. Conversei com o Renato, nosso guia e contei já ter visto alguns vídeos de tucunarés pegos com isca viva, apesar dele nunca ter feito, deixei ele preparando o almoço e fui até o igapó disposto a pegar algumas matrinchãs para fazer de isca. Pegar as danadas estava tão difícil quanto pegar tucunaré, mas consegui pegar uma meia dúzia pra me divertir a tarde, mas infelizmente, apesar de um bom resultado não foi o que nós gostaríamos de ver. Acabei fazendo dublê de caparari, que por sinal davam um baita susto! Nunca vi uns bagrinhos atacarem a matrinchã na superfície e tomarem tanta linha. Além disso, peguei surubim pintado, jundiá, pirarara e barbado. Dei uma bela desanimada com as iscas vivas e o parceiro também já estava de saco cheio comigo estragando o pesqueiro, hehehe. Usei a última matrinchã pra pegar um açu de 4kg. Parece que ele veio me dizer... "Tente outra vez amanhã". Por que como esse tanto de bague, a verdade é que eu já estava desistindo das iscas vivas. http://img834.imageshack.us/img834/5041/112rkp.jpg http://img29.imageshack.us/img29/4803/105myt.jpg http://img194.imageshack.us/img194/1821/091li.jpg http://img11.imageshack.us/img11/8421/073jf.jpg Como havíamos pescado por 03 dias na mesma lagoa, decidimos mudar o local de pesca no quarto dia para dar uma aquietada no pesqueiro e reservá-lo para o último dia. A lagoa que visitamos não havia isca viva para pescar, batemos por mais ou menos uma hora e dei uma bela desanimada. Não fui com a cara da lagoa, ela era bem funda e com poucas estruturas. Bom, como quem vê cara não vê coração, foi falar isso e peguei um açu de 6kg, e minutos depois o Rodrigo acertou na Inna Pro Tunned 135 o primeiro peixe com mais de 8kg. http://img607.imageshack.us/img607/6379/b83k.jpg http://img26.imageshack.us/img26/5363/157yz.jpg Os dois peixes foram pegos ainda não era 10h da manhã. Estávamos bem esgotados devido a estarmos acordando a 4h30 todos os dias e indo dormir 21h. Já que o resultado foi melhor que o esperado, voltamos para o barco, tomamos aquele banho gelado, almoçamos e dormimos até as 16h, momento em que saímos para tentar novamente as pirararas. Infelizmente não levamos sortes com os de couro, mas em compensação estávamos muito bem preparados para a último dia. A CARTADA FINAL O último dia começou prometendo! No segundo arremesso já entrou um peixe de 6kg na TNT do Rodrigo! E como sempre digo, odeio pegar um peixe no primeiro arremesso. Parece que a pescaria começa e para por aí. E foi assim mesmo durante toda a manhã. Foi o único peixe de bom porte capturado. Na hora do almoço mais uma vez fui atrás da matrinchãs pra ver se fechávamos com chave de ouro, consegui capturar pouco mais de uma dúzia e aí "levantou poeira" na lagoa!! Os tucunas ficaram é loucos atrás das matrinchãs! Felizmente nenhuma isca tinha menos de 300 g, e acredito ter sido isso que afugentou os bagrinhos, quem passou a atacar foram os tucunões!! Durante a tarde pegamos 2 peixes de 8kg, um de 9kg e 3 peixes com 4 ou 5kg. Acompanhem: http://img823.imageshack.us/img823/6219/182yp.jpg http://img821.imageshack.us/img821/8867/283l.jpg http://img23.imageshack.us/img23/7017/279bv.jpg http://img705.imageshack.us/img705/4762/268f.jpg http://img811.imageshack.us/img811/5079/259qo.jpg http://img88.imageshack.us/img88/4471/198xx.jpg VÍDEOS Coloquei dois vídeos no para vocês terem idéia de como foi emocionante a pescaria. O primeiro é um vídeo clipe de 4 minutos e o segundo é a pescaria completa com 40 min pra quem tiver mais tempo. http-~~-//www.youtube.com/watch?v=KLDI4vYnPl0 http-~~-//www.youtube.com/watch?v=0uuXeK-ItxQ Estou formando dois grupos para pescar neste local, em novembro de 2012 e fevereiro de 2013. Caso alguém tenha interesse pode enviar e-mail para contato@pescaargentina.com.br Um abraçoooo
  4. Boa tarde!! No Pescaki e no Caterva falam muito bem da loja. Desculpem qualquer inconveniente.
  5. Beleza de tópico e show de lugar. Este está em meus sonhos. =D Sucesso.
  6. Valeu Popper, eu não pesquei no bait, mas teve um amigo meu que esteve lá, Alexandre dick, ele pegou em média 100 dourados por dia. No bait pega muito dourado pequento, entre 1 e 3 kg, da nojo, vem de cardume atacar a isca, é muito legal. Abraço.
  7. Olá amigos da Turma do Biguá!!! Meu nome é Paulo Roncaglio, tenho uma empresa de turismo de pesca, destinada principalmente a levar pescadores ao embate com grandes troféus em Paso de la Patria na Argentina. Conforme forem acontecendo as pescarias, me comprometo a trazer para vocês os relatos do que se está pegando por aqui! Saímos de Foz do Iguaçu no dia 01/07/2010 em torno de 09:00h da manhã, nossa intenção era chegar em Paso de la Patria na metade da tarde, para que assim pudéssemos ir até o rio e fisgar umas piaparas para o jantar. Mal descarregamos o barco, nem troquei de roupa e fomos direto a ceva de piaparas. Esperávamos pegar ao menos uma para o jantar, mas não foi o que aconteceu. Logo na chegada já fizemos um dublê! Pegamos das 16h até as 18:30h aproximadamente 20 piaparas e o troféu da pescaria veio logo de cara. Um pequeno pacuzinho de 12kg!! Resultado do 1º dia: Pacú fotografado e solto, vinte piaparas pegas e duas com aproximados 2kg para o jantar. A noite passamos imaginando os peixões que iríamos pegar naquela ceva no dia seguinte, já que pegamos tanto peixe em duas horas... Bem descançados, tomamos um café reforçado e partimos para a mesma ceva dispostos a permanecer o dia lá nos divertindo com a piaparas. 1,2,3,4,5,6,7...... O tempo passou e nós “dele” pegar piaparas. As 15h já havíamos contabilizado 40, mas para nossa infelicidade todas com tamanho entre 30 e 40 cm, não teve piapara nem pro frito até o momento. Foi então que convidei os parceiro para irmos a uma ceva aproximados 5km rio acima, a famosa ceva da Casa Azul, que recebeu este nome, é claro, porque tem uma casa azul bem em frente a ceva, na margem. Ao chegarmos no local haviam outros dois barcos que já estavam desde cedo no local, antes de apoitarmos perguntamos como estava e eles mencionaram ter pego o dia todo apenas duas piaparas, contudo de porte grande, brinquei com o parceiro e falei, apoita no meio dos dois barcos, vamos usar a ceva deles, hahahahahah, e rolou aquela baita gargalhada entre os pescadores. Barco apoitado, jogamos um pouco de milho e em minutos pegamos um lindo dublê!! Eu com uma piapara e meu pai com uma bela piracanjuba. Mais alguns minutos e outra piapara de bom porte: Terminamos o segundo dia com meras 50 piaparas!! Ta bom ou não? E as últimas 10 companheiro, pensem nas brutas!! Dediquei a manhã deste dia a assuntos pessoais e voltei a pescar durante a tarde. Optamos por terminar o dia na ceva da Casa Azul, e mais uma vez foi de dar nojo, mas nesta ceva a conversa foi diferente, pegamos aproximadas 20 piaparas até o fim da tarde, mas todas com peso entre 2,5 kg a 4 kg. Parece até mentira mas tem d+. Piapara é fora de sério a quantidade!! MAIS UM FIM DE DIA Optamos por pescar o último dia até as 12h, já tínhamos brincado bastante, e decidimos nos divertir com os dourados neste último dia. Modestamente fui até o vendedor de iscas e comprei 18 morenitas para brincar até as 12h. Decidimos iniciar a pesca às 7h da manhã, ainda escuro, e a pescaria foi mais produtiva do que eu imaginava... Logo na primeira rodada meu pai já pegou um belo exemplar de 7kg, reparem na foto que ainda era escuro: Seguimos rodando e mais dourados foram pegos... As 9h da manhã já haviam acabados as iscas e nós com 7 dourados embarcados e soltos, foi então que mudamos para a modalidade de corico, qual rendeu este gigante exemplar: Depois do susto, mais uma dúzia de morenitas compradas e mais 5 dourados embarcados.
  8. Olá companheiros da Turma do Biguá. Meu nome é Paulo H. Roncaglio, moro em Foz do Iguaçu no Paraná. Sou engenherio ambiental, e também faço mestrado na área. Sou tão apaixonado por pesca que em meu TCC provei que pescar e soltar não é farsa, através de um trabalho intitulado de "Avaliação da mortalidade de tucunarés em torneios de pesque e solte no Lago de Itaipu. Meu mestrado que tentar fazer um trabalho parecido em pesque-e-pague, ou pesqueiros (para paulistas, heheh). Atualmente trabalho com turismo de pesca, principalmente na Argentina, mas também para outros locais no Brasil, como Amazônia, Araguaia, Tocantins, etc... Comecei a trabalhar com isso este ano, a Argentina já frequentei muito, mas estou promovendo um pacote para outubro em Barcelos, onde será minha primira vez também, fui assim que conhecí este fórum. Toda noite sonho com os peixes que poderei pescar lá e ví uma edição da revista da Turma do Biguá que falou tudo o que eu precisava saber para esta pescaria. Show!! Parabéns mesmo!! Entrei no fórum para aprender mais, cultivar amigos e relatar também minhas pescarias. Meus estilos de pesca: Aqui em Foz do Iguaçu pesco Tucunarés no Lago de Itaipu, eles atingem porte médio de 700g a 1,8kg, e as vezes se pegam exemplares entre 2 e 3kg. A jusante da Itaipu, pesco piaparas e dourados, neste rio só de isca natural. Por aqui (a 40km de casa) existe também uma represa na Argentina, onde tenho pescado com mais frequência, alí pescamos muita traíra e tilápia na artificial. Pesco muito na Argentina, em paso de la Patria, e vou procurar relatar no fórum todas estas pescarias. Espero que gostem, já deixei a primeira... Sucesso a todos...
×
×
  • Criar Novo...