Ir para conteúdo

Líderes


Conteúdo Popular

Mostrando conteúdo com a maior reputação desde 17-05-2019 em todas áreas

  1. 3 pontos
    O que me surpreende nesse fórum é nego que não sabe nem arremessar com carretilha falando que os produtos da marca "X" não prestam, que são de baixa qualidade, pra público que compra porcariada,... pqp heim!! Você acha que um cara com a experiência e credibilidade do Nakamura iria assinar coisa ruim?! Pelo amor de Deus né?! Bom deve ser os molinetes da década de 80 que pesa 1kg, da consagrada marca japonesa então... esse devem ser os melhores pra arremessar colher na orelha dos outros!! O amigo Rennó acho que foi muito acertivo no seu comentário: as marcas antes não tão consagradas estão buscando aprimorar e ter também produtos tops para atender aos mais exigentes, e com isso buscam "nomes da pesca esportiva" para assinar esses produtos! Simples assim!
  2. 3 pontos
    Amigos, Tenho lido diversos tópicos aqui no FTB onde se recomenda alguns apetrechos que me parecem "exagerados" ! Claro que cada um tem sua forma e "tempo" de pesca, daí não questionar nada (ou ninguém) quanto as preferências. Parece-me contudo que grande parte de nossas pescarias são vividas antes mesmo de "molhar as iscas"... e é assim mesmo ! Pensar, planejar, procurar novidades da indústria, bolar estratégias, treinar, adaptar iscas segundo a própria conveniência, etc... Tudo isso faz parte da "pescaria" (esportiva ou não) ! Trata-se de uma motivação lúdica para tanto investimento em "tralhas" e "desavenças matrimoniais"... Com o tempo de pescaria, com a experiência de muitas ansiedades superadas, os pescadores vão ficando mais técnicos e exigentes na busca da "adrenalina". A questão colocada como título desse tópico trata um pouco dessa etapa onde o principal não é o embarque do peixe e sim o como fazê-lo competitivamente. A sensação de "reboque" de um peixe capturado com tralhas pesadas é para alguns (onde me incluo) um desperdício de oportunidade de uma bela taquicardia... Por outro lado, trazer para embarque um troféu com uma tralha mais leve, é um estímulo para a melhoria do pescador, quer na sua técnica, quer na sua ansiedade. Ter algo que funcione nesse "meio termo" de segurança e maior risco de perda é o início da transformação do pescador em alguém que privilegia a técnica sobre a força. Com o tempo, a busca será avaliar a capacidade de "brigar" com "adversários" poderosos e superar sua notória explosão e força, por paciência e inteligência. Acredito sempre que "pegar peixe é apenas uma consequência", não uma meta a ser superada de forma desmedida ! E nem precisa ser feita só de troféus... Equilíbrio no conjunto usado é de fundamental importância para melhoria técnica de qualquer pescador ! Bom senso também e às vezes em maior intensidade. Trabalhar com varas de ação média e linhas de 65 lb é algo questionável, mesmo com a justificativa do peixe poder correr para a tranqueira... Perder peixes nas pescarias precisa ser encarado de forma mais natural, evitando aquelas explosões de mau humor que se seguem após a "derrota" ! Pescar esportivamente é algo que fazemos por puro prazer ! Vamos privilegiar essa situação sempre, cada vez com mais técnica...
  3. 2 pontos
    Amigos, Essa é uma "questão recorrente" embora quase sempre tratada apenas quando a experiência foi negativa... O preparo para uma pescaria de uma semana (ou quase isso) é algo feito com bastante antecedência (ou deveria ser...) Logística, vôos, traslados, refeições, hospedagem e toda essa tranqueira que precisa ser vista e revista, sempre com muita ansiedade. Talvez a parte mais importante para que tudo venha dar certo (respeitando a questão climática) é feita - generalizando - com pouco aprofundamento... Retornar a um já conhecido operador de pesca (ou sua estrutura disponibilizada) é quase sempre uma tarefa preferida por quem coordena o grupo de pesca. Possivelmente por já conhecer os itens que possam vir causar problemas no grupo, e cuidar deles antecipadamente... (pouca cerveja, gasolina, bote reserva, piloteiros sem experiência, comida de qualidade questionável, pontos de pesca, comunicação e por aí segue... quem coordena sabe bem ao que me refiro). A recomendação mais adequada aos que começam agora esse "patamar" de pescar com uma assistência profissional de um guia ou mesmo operação de pesca, é que não deixem de fazer suas pesquisas ANTES de contratarem/pagarem o serviço. Não se importem de passar "por chatos", pois quanto mais esclarecimento tiverem, menor serão as surpresas adversas às expectativas ! Esclareçam logo que nada melhor que a verdade ! Levar equipamento para pescar couro numa localidade onde esse peixe é difícil de ser encontrado, é aumentar a raiva e frustração. Melhor saber a realidade e se adequar a ela ANTES da pescaria. Mas se o propósito for pegar peixe de couro, claro que o local/operação é que deve mudar... Promessas de troféus são quase sempre recorrentes nas operações de pesca, principalmente nas chegadas aos locais escolhidos onde quase sempre "somos informados" que na semana anterior os brutos estavam assanhados e possivelmente na semana após a pescaria é que vai ficar ainda melhor... (isso faz parte do jogo - não pode é acreditar...) Um bom operador poderá lhe informar aquilo que ele estará lhe oferecendo (e aí é marketing de venda mesmo), mas você não deve perder a oportunidade de questionar e/ou perguntar sobre questões quase sempre esquecidas, como comunicação, resgate no caso de acidente, vacinas, remédios disponíveis e os que devem ser levados, etc... A lista é grande e recomendo sempre um "check list" para o coordenador do grupo (quase sempre o com maior experiência) ir anotando essas questões. Por fim é importante lembrar que "o operador" é tão somente um prestador de serviços, remunerado para fazer (ou verificar que seja feito) tudo aquilo que "anunciou". Ele não poderá garantir uma "boa pescaria", mesmo com seus piloteiros treinados, mas deverá garantir tudo aquilo que nos ajuda a passar um tempo de alegria em torno da pescaria. Pegar peixe nem sempre é o mais importante (acreditem nisso), mas ter um serviço abaixo do esperado é algo que tira as pessoas (pescadores) do sério. Pesquisar sempre, buscar informações com quem já usou o serviço, são indicadores para que se diminua a "janela" de insucesso durante o período de pesca. Por outro lado, o sucesso do serviço praticamente fideliza o grupo por muito tempo... Falo por mim e nosso grupo que sempre pesca no rio Negro com o mesmo operador, desde sempre...
  4. 2 pontos
    Meus caros, Daiwa é Daiwa! Tenho Metanium MGL e Aldebaran MGL, mas minha queridinha titular é uma Steez. (Colocando lenha na fogueira...kkk)
  5. 2 pontos
    Me recuso a comentar sobre o monstro que o Nakamura foi e é para a pesca nacional. Na boa. Seria só bobagem da minha parte. O japa fala por si só. Mas é inegável que ultimamente ele tem colocado seu nome e prestígio na minha opinião de forma equivocada. Maruri pode ter evoluído e blá blá blá. Mas eh uma marca secundária, terciária ou até quartenaria . Uma pena pra imagem do Nakamura. Ainda que esse produto seja fora da curva, excepcional, etc. A Maruri vende produtos mais baratos para quem busca esse perfil. Se a Maruri investir nesse produto, sai fora do perfil de consumo. Ou seja, o produto vai competir com outros consagrados e que gozam de outras vantagens que o nome do Nakamura não vai gerar vantagem. Enfim, da mesma forma que considerei equivocada a venda daquele barco com o nome dele, considero igual essa carretilha. Novamente Nakamura é muito maior que nomes em evidência hoje e seu nome deveria ser explorado por ele e pelas fábricas como algo de tal valor, ainda que de baixa venda, que fosse de alto valor agregado... Agora baixa venda e baixo valor agregado não vejo como ideal.
  6. 2 pontos
    Salin

    Carretilhas Shimano - Tucunaré

    particularmente eu nao tenho mais Shimano. O motivo é que gosto mais das daiwas ( gosto é gosto ) recentemente comprei duas shimanos ( escorpión DC e a famosa Bantam ) depois de longo periodo sem pesar, pois é logo de cara acabei vendendo a DC por motivos de falta de adaptação, a bantam vendi depois de um mês ou mais pq achei muito pesada. comprei a daiwa steez tw 8.1 com 165g, muito top a carretilha valeu cada centavos que paguei, então cara é assim as vezes nao me adaptei mais vc possa se adaptar o que nao foi legal pra mim az vezes é legal pra vc. compre a que gostar, olhe bem pesquise pois nao é um dinheiro que é fácil repor em uma compra errada. hoje tenho : a steez, daiwa t3, Daiwa CG 80 ( de 180g e custo de 400 reais arremessa muito ) e uma daiwa tatula type`r a primeira que lançou.
  7. 2 pontos
    Minha scorpion dc ta no fundo de sérgio motta, e se não tivesse perdido no naufrágio, ainda estaria tentando vender, pq é uma carreta com tantos defensores, mas compradores não existem. Não posso falar da Metaniun Dc, mas a scorpion Dc eu tive, e era horrível. VC afirma q é só abrir todo freio ela arremessa igual qlqr carretilha q arremessa "muito", imagino q vc queira dizer desligar o dc e usar só o mecânico... ou estou enganado? A única coisa q quero da Dc é distância. Um ponto q dou razão para vc, ela é fácil de operar no vento, mas prefiro o freio da daiwa pra vento.
  8. 2 pontos
    Eder Nascimento

    Carretilhas Shimano - Tucunaré

    Bom dia Valtolino, sinceramente não sei que lenda é esta que carretilha com sistema DC arremessa menos. Quarenta metros de distância tá bom? Não! Então que tal sessenta metros? Carretilha como a Metanium DC arremessa muito também e eu particularmente acho que 50 metros de arremesso é o suficiente em qualquer situação de pesca, mas do que isso na minha opinião é só capricho para pescador que se gaba de fazer um arremesso de esgotar carretel. Quer que sua DC esgote carretel? Deixa ela toda aberta que vai esgotar o carretel como qualquer outra carretilha que arremessa muito. Pesquei com amigo do meu lado, eu de Metanium DC e ele de Aldbaran 51hg. Resultado: meus arremessos estavam sempre 10 metros há mais do que o dele. Isso quer dizer que a Aldebaran arremessa menos? Claro que não, mas em dia com vento como pegamos eu sai na frente e em momentos sem vento acredito que será a mesma distância. Isso que sistema DC arremessa menos é intriga de quem não tem,kkkkkkk.
  9. 2 pontos
    Jorel

    Carretilhas Shimano - Tucunaré

    Quando eu for grande vou comprar uma pra mim😁
  10. 2 pontos
    Salin

    Carretilhas Shimano - Tucunaré

    eu tenho essa é fantastica
  11. 2 pontos
    Salin

    Carretilhas Shimano - Tucunaré

    tenho a Steez e a vara 17 o leo da CBM esta terminando ahahahah vai ficar linda
  12. 2 pontos
    Jorel

    Carretilhas Shimano - Tucunaré

    A receita é o seguinte, compra uma carretinha dessa ai em baixo depois pede pro colega @Custom by Marco fazer uma varinha ao seu gosto e suas medidas e pronto vc será um pescador
  13. 2 pontos
    Falcão

    Carretilhas Shimano - Tucunaré

    Valtolino, boa tarde... Como os colegas disseram e vc já sabe, existem muitas opções... Tenho um amigo vendedor de uma loja de pesca que me disse o seguinte: o pescador compra (isca, carretilha, vara), não para pescar, mas porque ele gosta... parece que tem uma formiguinha que fica beliscando falando no seu ouvido dele: vc precisa comprar essa nova carretilha que saiu... vc precisa de mais essa isca (apesar de ter mais de 2000) kkkk Certo é que existem algumas carretilhas melhores e outras piores... mas num nível de shimano, a maioria atinge as expectativas... O resto é meio "fetiche". Eu por exemplo tenho várias carretilhas, algumas modernas e caras... acho lindo abrir aquela maleta e vê-las kkkkk Mas há algum tempo essa tara passou (graças a Deus kkkkk). Hoje prefiro gastar mais em "ir pescar" que em colecionar equipamento. E na hora de pescar mesmo, acabo pegando sempre a velha e inseparável curadinho 201 E7, aquela verdinha.... (foi minha primeira e até hoje a que realmente uso). Descobri que o peixe não conhece marca de carretilha, nem de isca, nem vara customizada, nem camiseta com protetor UVA, UVB, UVX... kkkk .... Se o bicho tiver comendo e vc acertar o arremesso, pode ser de Shimano, Daiwa, Abu Garcia ou Titanzinha, que vai grudar o beiço... Ah, essa Scorpion que o amigo citou é ótima também (é meio que uma Curado com outra cor - vinho - linda). Um abraço. Boas e muuuuuuuitas pescarias com peixe na linha e gelada no copo.
  14. 2 pontos
    Luciano, Tenho um pouco de dificuldade para entender como é "coordenar a isca" com maniveladas... O processo de recolhimento e arrasto da linha com a isca é algo feito "no automático" (como "respirar"). A cadência e trabalho da isca é feita (pelo menos por mim) pela "ponta de vara" e velocidade de recolhimento. Mas cada um usa a técnica que melhor se adapta às suas características e o importante é ter o rendimento desejado.
  15. 2 pontos
    Marcos Juliano

    Tralha para Rio Juma

    Ajudou muito abraço
  16. 2 pontos
    Minha humilde opinião: Todos os colegas acima tem suas razões,mas o que o @Shoji Ito disse também deve ser sempre levado em consideração: De que adianta uma tralha leve demais e brigar com o peixe até a total exaustão?? A tal "fórmula" no meu ver é simples: BALANCEAR O EQUIPAMENTO PRA CADA PESCARIA,ou seja,nem pra mais nem pra menos,simples assim...Varas e linhas intermediárias. Enquanto uns dizem que se deve pescar tucunaré na Amazônia com linha de 65lb e outros pescam com linhas de 40lb,fique no meio termo...Use de 50lb.....Ninguém quer rebocar o peixe ,mas também todos nós queremos devolver nosso troféu o mais sadio possível a natureza não é?! Um exemplo: acredito que todos vocês tem acompanhado as pescarias de piraíba no Suriname do Johnny Hoffman né? Já repararam que toda piraíba pescada por ele (ou pelo menos a grande maioria) chega a superfície totalmente exausta,já de barriga pra cima,demonstrando total exaustão e falta de forças sequer pra nadar....Já houve caso até de na hora de soltar o peixe,pararem a filmagem e não mostrar o peixo indo embora..Será que sobreviveu??? Quando ele está pescando com molinete até tenho confiança no equipamento,pois realmente são robustos e projetados para tal,mas e com carretilhas de perfil baixo e varas de 60lb??Como ele já fez algumas vezes....Eu realmente acho equipamento leve demais pelo tamanho dos peixes,mas respeito a opinião contrária.
  17. 2 pontos
    Ao projetar e definir tralhas de pescaria devem levar em consideração o bem estar do peixe, não somente o lado do pescador, o equipamento deve estar dimensionado de forma que atenda os anseios do pescador (esportivo) e dê a continuidade de viver do peixe. Principalmente nas pescarias nas regiões de BARCELOS E SANTA ISABEL DO RIO NEGRO, o que adianta embarcar um peixe semi-morto ,se, não consegue sobrevir após a soltura ou for uma presa fácil de outro predador, por ex, uma vara de 14 , 17 libras para embarcar um açú acima de 7 kg, vai travar uma briga que leva a exaustão , para soltar deve dar as minímas condições de sobreviver, senão não adianta dizer que pratica pesca esportiva.
  18. 2 pontos
    Sou destro e uso carretilha manivela esquerda, porque com o braço principal vc tem mais coordernação p/ fazer os movimentos, toques de vara. Já para recolher vc não precisa de tanta coordenação.
  19. 2 pontos
    Quando se generaliza falando se apenas q o material é de "plástico" já se associa à fragilidade...mas atualmente temos polímeros de engenharia à base de poliamida, tipo o Technyl (marca registrada da Rhodia) Trata-se de um produto de alta resistência ao desgaste e a agentes químicos, podendo assim substituir com vantagens o bronze, latão, alumínio, duralumínio, ferro fundido e aço. Eu tenho peça de Technyl no eixo do meu motor elétrico, num lugar de atrito, peça que um torneiro me fez no torno, e que nunca se desgastou.
  20. 1 ponto
    Usei Moura Clean e só durou um ano, já as Freedom duram 3 a 5 anos. Uso na Amazônia, na minha operação, as DF2000, são ótimas. Melhor que elas, e vale sim o alto investimento, são as Optima Blue Top. Compensa demais.
  21. 1 ponto
    Jorel

    Nova Daiwa Tatula 100xs 2019

    Tomou alguma coisa estragada rs
  22. 1 ponto
    Marcel Werner

    Carretilhas Shimano - Tucunaré

    Valtolino, Investir na vara é mais importante que na carretilha. Se for customizar, recomendo fazer uma com o Waka. Já que precisa de distância, acima de 6’ é recomendável. Algumas carretilhas DC ajudam a arremessar longe sim, as que são feitas para multifilamento, mas são muito pesadas. Excense, Antares, se não me engano a Metanium também. Caso opte pelas convencionais, a Scorpion/Curado 70/71 XG é a opção mais racional de todas. Se puder pagar pela nova Antares mais compacta, sem dúvida valerá a pena.
  23. 1 ponto
    Jorel

    Nova Daiwa Tatula 100xs 2019

    No seguimento de carretilhas existe uma média de preços pra boas carretilhas, depois das boas vem as top, top pq oferece algo a mais que as outras como por exemplo, algumas pela capacidade de arremessar iscas leves, maciez, durabilidade, material que é feita etc..etc..., E com esses diferenciais o preço é top tbm RS, e sempre tem alguém disposto a pagar por essas coisinhas a mais esses valores rs, mas fica tranquilo elas não pegam mais peixes que uma Carretilha que custa um terço do valor de uma dessas top rs
  24. 1 ponto
    Caro Fabrício, esses óculos assim como de outras marcas tipo Matuto são importados da China e possuem qualidade duvidosa. Veja o que aconteceu comigo nesse link não tem jeito, no quesito óculos tem que investir um pouco mais para evitar dores de cabeça. Quanto ao juninhopesca são muito sérios, acho que devia entrar em contato que eles tentarão resolver isso da melhor maneira para você att
  25. 1 ponto
    Alguem tem notícias de Luiz Alves ? Estou indo pescar lá semana q vem
×