Ir para conteúdo

Seja muito bem vindo ao novo Fórum Turma do Biguá.

Como vc pode perceber, o fórum passou por mais uma atualização, além da busca constante por melhorias, a segurança do conteúdo postado por todos nós é levada a sério. 

Torcemos para que você goste do novo visual e, caso encontre algum erro no fórum, por gentileza nos comunique através do fbigua@gmail.com

Desculpe o transtorno e nos vemos em nossas salas.

Moderação do FTB.

Kid M

Moderador
  • Total de itens

    10.300
  • Registro em

  • Última visita

  • Dias Ganhos

    5

Kid M venceu a última vez em Julho 22

Kid M had the most liked content!

Sobre Kid M

  • Rank
    Super Pescador
  • Data de Nascimento 14-06-1952

Profile Fields

  • Nome + Sobrenome (obrigatório)
    Agenor Pedreira de Freitas

Informações de Perfil

  • Localização
    Salvador - BA

Últimos Visitantes

2.561 visualizações
  1. Apresentação

    Seja bem vindo Gui, Imagino que já tenha muitos relatos e experiências a nos compartilhar ! Fique a vontade e qualquer coisa, é só manter contato !
  2. Vício e doença mental ou é normal?

    Muito pouco a acrescentar ao que já foi dito (e bem explicado) ! Há contudo um "viés" que pode complementar (jamais justificar ) uma parte dessa "obsessão"... Em algumas pescarias nos deparamos com uma determinada isca que funcionou bem, e com base nisso, vamos à compulsão de ter mais delas (tamanhos, cores, e repetição - dentro do conceito "quem tem uma, não tem nenhuma") para a próxima vez, que não necessariamente faz com que essas "aquisições" sejam qualificadas como adequadas... Em outras palavras e sendo mais prático, certa vez fomos atrás de tucunarés nos lagos fechados em torno do Araguaia, e a recomendação prévia foi de usarmos "peninhas" (na verdade, pequenos jigs...). Quem não as levou, teve que ficar "mendigando" por uma dos que as levaram, pois efetivamente era o que funcionava... Resumo, no retorno, antes mesmo de uma "nova pescaria", as caixas se encheram de pequenos jigs, de todas as cores, formatos, pesos, tamanhos, e - com raríssimas exceções - JAMAIS foram usadas. Uma das coisas que me apercebo é a "pouca crença" do pescador na insistência nas iscas em que ele acredita funcionarem, e com isso, vai colecionando quantidades absurdas... Na experiência adquirida em várias pescarias realizadas, pode-se dizer que o "problema" não é quando o peixe está comendo (aí não precisa de cor, tamanho ou tipo - caiu na água, tá abocanhado), e sim quando não quer comer... Para isso (respeitando todos os demais pensamentos) é ter na caixa algo que tradicionalmente funciona e acreditar no seu funcionamento ! Exemplificando, alguém tem dúvida da eficácia da João Pepino na superfície, das sub walks ou perversas na sub superfície, de uma boa isca de meia água e de "jigs" para amainar o desespero de "não ficar de dedo" ? Pois então, se o peixe não entrar numa dessas, é hora mesmo de abrir uma cerveja e sair do sol, ou se preferir, arrastar hélice até que o peixe ataque para se livrar do barulho... Como comentado pelo Werner (que sabe das coisas), ao longo do tempo as avaliações do que realmente importa fazem com que as "grandes quantidades de tralhas" comecem a dar vez aos itens mais selecionados e focados naquilo em que se mostram produtivos ! Diminuir o que já se possui, quase sempre representa uma dificuldade com os que são "apegados" à essas coleções ! Não vejo isso como um "problema" tão grande assim ! Ruim mesmo é não segurar a compulsividade e achar que "os investimentos" são permanentes, pois aí não há dinheiro e/ou paciência de esposa que aguente... (sem contar os "custos compensatórios" que somos obrigados a ter... eles sempre acontecem). Finalmente, e já dentro de um enfoque mais "racional" (que nem sempre combina com o entusiasmo dos pescadores), entrei para o "APIA-V" (Associação de Pescadores de Iscas Artificiais - Virtual ), cujas sessões são feitas "sob a forma de meditação", e lhes confesso que passei a "ser menos cobrado" pela minha cara metade... Fiquei também mais exigente, evitando fazer investimentos em "tralhas razoáveis", optando sempre por coisas boas e caras - quanto mais caras, melhor, pois sempre se tornam um "freio" para efetivar minha desistência (sempre "temporária" - para efeitos de "APIA-V"). Outra regrinha que uso é me perguntar nessa hora de "dúvida", se o "objeto de desejo" é tão melhor do que o que já possuo ? Não adianta trocar "seis" por "meia dúzia"... E por fim, caso ainda exista um resquício de dúvida, o "cheque mate" é avaliar o "benefício x custo" do investimento dentro do uso real dessa compra ! Comprar para deixar guardado ? Ter mais de um com as mesmas funções e porte, e por aí vai... Hoje já existe um bom antídoto para essas "crises de compulsão" chamado internet ! Melhor dizendo, quando chegar a ansiedade de cometer o "delito da compra", lembre-se que graças a internet, você poderá ter o mesmo produto a qualquer tempo, acabando-se a justificativa (quase sempre "falsa" - por mais que não admitamos isso...) de que é por conta da oportunidade...
  3. Nível do Rio Negro-Temporada 2017-18

    Marcos, Não se preocupar não significa "desprezar" ! Assim como todos, também tenho minha "cota de ansiedade & expectativa" em andamento ! Importante - SEMPRE - é estar tirando o máximo de proveito dessa semana de pura alegria ! E vamo que vamo...
  4. Ataque de Piratas em Barcos Hoteis no Amazonas

    Também andei apurando como andam as coisas lá para o lado do Rio Negro, e até o momento não há registros desse tipo de problema por lá ! De qualquer modo, a "associação de operadores" de lá, já está acompanhando essa situação desde que aconteceu um fato (confirmado) lá para as bandas do rio Madeira... Infelizmente (na minha opinião), é tudo uma questão de tempo...
  5. BARCELOS

    Marcos, Também esse é o meu ponto de vista, contudo... O Município está preparado para isso ? Existe uma infra-estrutura que permita esse "anseio" se tornar realidade ? Torna-se necessário (diria até imperioso) que o conceito de tratamento ao turismo seja revisto ! Uma coisa é Barcelos funcionar como "ponto de chegada e saída" de turismo, outra é tornar a cidade apta ao turismo internacional. Pescador (independente de origem) costuma "relevar" muita coisa em prol da pescaria... (o que é "viciante" para não ser ajustado). Turista ecológico é muito mais "rigoroso", e certamente divulgará os senões e aspectos negativos do lugar ! Isso será ruim... Acabou-se o tempo de "monopolizar" ! O tempo atual é mais do que "ter qualidade", é "ter competitividade"... (e somos fracos nessas coisas). Mas torço (de fato) para que exista um maior progresso naquela região, apesar dos políticos que lá existem (Beleza, entre outros...).
  6. BARCELOS

    Agora sim, vai ficar pior que a 25 de março em SP...
  7. Gustavo, Sugiro (dentro muitas existentes) a Lightnning da Berkley (sugiro 17 lb)
  8. Tralha Amazônica - Dúvida

    Frederico, seja bem vindo ! Acho interessante abordar a resposta da sua pergunta por um outro ângulo ! Qual é o objetivo de ir à Barcelos ? Pescar, pegar um troféu ou ambas as coisas... Pois então, supondo ser esta a sua primeira ida por lá, pense em cerca de 1.000 (mil) arremessos por dia ! Não me importa se forem de hélice (custo acreditar em tamanho preparo físico...), ou qualquer outra isca usada... Concorda que a grande maioria de peixes que vão entrar serão de porte médio, e eventualmente grande, quiçá algum enorme ! Estar permanentemente preparado para pegar esse "enorme", significará dizer que todos os demais apresentarão baixa esportividade pelo conjunto que estiver usando... Por outro lado, se estiver com uma tralha arrumada para pegar peixes de até uns 5 quilos (já não são tão abundantes como antes), terá muito mais esportividade, e caso entre algum acima disso, é mostrar sua habilidade e tentar embarcá-lo ! Peixes maiores não necessariamente são embarcados por conta de tralhas mais resistentes ! Manda muito a técnica do pescador ! Mas e se perder, partir, escapar, etc... faz parte do jogo ! Em compensação, quanta adrenalina já existiu nas brigas com os de menor tamanho (mais frequentes de aparecerem...). Enfim, depois de tantas pescarias, começo a buscar outras formas de emoção, e dentre elas se encontra uma melhor "oportunidade" ou "chance" para o peixe, forçando-me a ser mais técnico e persistente ! Material bem mais leve ajuda o corpo (inclusive braços) nos seis dias de "competições". Lhe confesso que passei a gostar bem mais desse modo de pescar ! Mas insisto, veja o que pretende, pois não vai dar para ter um mundo de tralha à disposição ! Decida-se e monte seus conjuntos (não precisa mais que 3 - sendo um deles de reserva) para ter um ótimo proveito naquelas águas encantadas ! Boa sorte nas suas escolhas e capturas ! Não nos deixe de relatar suas experiências !
  9. Messias, Independentemente da ótima opção que é o Stradic, recomendo-lhe avaliar um pouco o benefício x custo desse tipo de equipamento ! Melhor dizendo, se for para ter uso constante, vá em frente, pois ele irá lhe atender em todas as expectativas, e estará rapidamente pago... Antes que pensem ao contrário, sou favorável a material de boa qualidade, até por conta de sua durabilidade e confiança no uso ! Posso sugerir os Ryobi (Zauber - dificílimo de ser encontrado, ou o Applause - mais fácil de serem vistos) e não precisam ser mais que os 2500 / 3000 - são pequenos ! Claro que esse Revros (não estive com ele em mãos) promete, mas tudo se resume mesmo ao gosto pessoal, pois eles oferecem mais ou menos as mesmas coisas... Se for para "gastar menos" e não ficar insatisfeito, tem esse Regal Xia, que atende bem também, mas não é páreo para os demais comentados...
  10. Algumas reflexões...

    Sempre generoso meu amigo ! Sucesso para você lá no Juma !
  11. Algumas reflexões...

    Acredito que isso possa ser questionável, partindo do pressuposto que os leitos dos rios são propriedade federal, e como tal, abertas à todos... Essa já é uma realidade que se verifica desde então ! Há um enorme potencial de perda regional (operadores, municípios, ribeirinhos, etc...) em tudo isso... Tudo indica que estaremos presenciando essa situação ! Pesca esportiva é para ser praticada COM alegria, e não driblando chateações... Concordo com os anos de abandono, desmandos, etc... Mas não que o problema sejam os brasileiros ! Não devemos generalizar, pois parte da nossa sociedade (claro que não é a que aparece na mídia) ainda faz questão de priorizar itens como ética, educação, honestidade e caráter, se tornando exemplos a serem seguidos pelos seus descendentes, mas reconheço que estes vem perdendo espaço a cada nova falcatrua ou impunidade publicada, e o que é pior (muito pior) está ficando indiferente a tudo isso... Amigo Viapiana, não é idade, e sim maturidade ! Há muito venho dizendo que peixe é apenas um complemento... Obrigado a todos pelas participações !
  12. Betão, você é mais que de casa ! Precisamos colocar a prosa em dia !
  13. Prezado Betão (Caranha), Entendo suas manifestações, tanto a inicial, quanto essa em que pretende encerrar o tema... Me mantive ausente desse tópico até então, por consideração às diversas manifestações que foram postadas. Em todas as ações existem as "verdades" e as que "passam por verdades"... Você é dos que gostam de tratar a verdade como algo por inteiro, sem meias versões... mas nem todos são assim ! Não pretendo "ensinar padre nosso à vigário", mas tão somente - como você - fazer o que julgamos ser o correto ! Para os que já lhe conhecem pessoalmente, isso é uma constatação ! Para os demais, fica o propósito de vir a conhecê-lo num futuro próximo ! Dos Mocorongos do Grupo, mesmo sem não mais ser assíduo (para nossa infelicidade), você é um dos mais queridos. Pesca muito, cozinha como poucos e é um papo certo para qualquer hora ! E quanto ao "tema", melhor mesmo é buscar uma outra coisa para postar tópico, pois desse assunto, não vale a pena...
×