Ir para conteúdo

JCKruel

Membro
  • Total de itens

    836
  • Registro em

  • Última visita

  • Dias Ganhos

    18

JCKruel venceu a última vez em Novembro 17

JCKruel had the most liked content!

Sobre JCKruel

  • Rank
    Pescador
  • Data de Nascimento 27-12-1948

Profile Fields

  • Sexo
    Masculino
  • Nome + Sobrenome (obrigatório)
    João Carlos kruel

Informações de Perfil

  • Localização
    Goiânia - GO
  • Interesse
    Pesca Esportiva e Meio Ambiente

Últimos Visitantes

1.781 visualizações
  1. Caro Adalberto, Como sei que o Bomediano foi o autor do projeto de lei e relator do mesmo, abaixo transcrevo o que postei para ele em relação ao assunto. Também concordo que o grande desafio será a fiscalização, mas nos tempos atuais vejo um enorme espaço para a municipalização da legislação de pesca e caso o assunto possa evoluir em BSB (tem gente que vai cuidar disso) será possível o repasse de verbas federais para que os municípios possam exercer a fiscalização dentro da lei e com recursos financeiros capazes de viabilizar os trabalhos dos fiscais. Veja: "Grande Bomediano, Soube através do Marcão, dos teus esforços em prol da regulamentação da pesca esportiva aí em Paraibuna e aproveito para te cumprimentar pelas grandes contribuições que tens dado ao longo da tua vida para a pesca amadora também. Deu para notar que os envolvidos nesta grande conquista, de certa forma, tem algumas preocupações com eventuais contestações de desavisados que tem pouca ou nenhuma consciência em relação a conservação dos estoques pesqueiros, que dirá da conservação do Tucunaré considerada até agora como espécie alóctene na bacia hidrográfica. De minha parte, fora a alegria em ver que ainda existem pessoas que se preocupam com o futuro embora todas as adversidades existentes, tenho a tranquilidade de afirmar que existem os que fazem as coisas acontecer e outros que ficam teclando contra tudo que é construtivo para a conservação da natureza. Estes últimos, felizmente só teclam mas acabam por não fazer nada, razão pela qual não espere qualquer contestação judicial. Já passava de hora para que algum município tomasse a dianteira e proporcionasse a discussão sobre a proteção ao tucunaré dos nossos reservatórios, porque só assim teremos a oportunidade de esclarecer definitivamente qual o real poder municipal no que se refere ao direito de legislar concorrentemente ou supletivamente em questões ambientais e de ordenamento pesqueiro. Em minha modesta opinião não tenho a menor dúvida de que é assegurado aos municípios não só o direito, mas talvez até do dever de eles proporcionarem aos seus cidadãos a defesa de seus direitos difusos e coletivos, protegendo a natureza nos seus limites de ação e proporcionando a geração de emprego e renda através do turismo sustentável. Caso uma eventual discussão evolua para um litígio judicial, o que duvido muito, somente o Senado da Republica teria o poder de revogar uma lei municipal, coisa que em toda a história da nossa política jamais aconteceu! No máximo houve a correção de algum artigo que eventualmente não tivesse considerado a superveniência de uma norma maior... Entretanto, considerando a remota possibilidade de alguém se dispor a quebrar a cara no judiciário, lembro que a discussão (ganha de pleno) passaria por uma avaliação sobre o poder originário dos municípios (dentre outras alegações) que iriam consolidar a vigencia da nova lei. Por fim, caso haja necessidade de defesa judicial me coloco ao inteiro dispor dos interessados sem nenhum ônus, para o que for possível contribuir. Parabéns e um grande abraço Kruel" Obs. Postado hoje cedo no Pescaki
  2. Belo relato Guto! Obrigado por compartilhar. Manda uma MP para mim com os preços desta pousada? Abração
  3. Para pescar em reservatórios eu iria de Calaça 6m super flash bass, sem duvida. O desempenho será igual ao 5,5 mas haverá ganhos em estabilidade e conforto.
  4. Pois é Kid... Faz tempo que o Johnny deixou a Fish TV, não que houvesse conflitos pois ele apenas foi buscar a independência através de um canal do youtube. Na verdade o Motta sempre administrou tudo com muita cautela, pois como bom empresário que é, sempre soube administrar custos... Abração Kruel
  5. Aparentemente houve sim a intenção de proibir, mas não chegou a ser publicada no diário oficial... As reações foram muito grandes e o governador mandou a festa acabar. Vejam abaixo: “Não houve essa possibilidade e não houve texto divulgado pela secretaria nem pelo governo”, alega a assessoria Um texto atribuído a secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad), que falava sobre uma decisão do governo em proibir a pesca em Goiás por tempo indeterminado, vazou na segunda-feira (18), para imprensa. No texto referia a uma portaria de número 79/2020 e que não foi negada pela Assessoria de Comunicação da própria SEMAD e nem do governo. A divulgação da portaria por vários meios de comunicação só veio a ser esclarecida e negada pelo próprio governador Ronaldo Caiado (DEM). Em uma live na segunda-feira (18), respondeu à pergunta da prefeita de São Miguel do Araguaia, Azaide Donizetti Borges (PSC) que não havia decreto sobre esse tipo de proibição. O texto chegou à equipe do Repórter Independente, com declarações da secretária e detalhes técnicos da medida que seria tomada. A reportagem tentou por várias meios, telefônico e eletrônico, averiguar a autenticidade do texto, mas não houve nenhuma manifestação do governo até a divulgação do texto. O que apuramos é que houve forte pressão de prefeitos da região do Rio Araguaia e de deputados estaduais, o que teria feito o governo demover do decreto que seria publicado. O governo diz sequer estuda essa possibilidade e nega também ter havido qualquer pressão relacionada ao tema. “A Piracema, época que a pesca é suspensa, já terminou”. Foto: Divulgação SOBRE O DOCUMENTO O documento, que chegou a ser divulgado pela imprensa, afirmava que havia sido determinado, por meio de portaria assinada pela secretária Andréa Vulcanis, a proibição da pesca, com intuito de evitar aglomerações [por causa do novo coronavírus]. Era vedado, ainda, o trânsito de embarcações fluviais, com as finalidades de esporte, lazer e pesca, em todas as bacias hidrográficas do Estado. Durante a live do governador Ronaldo Caiado, também na segunda-feira, a prefeita Azaide Donizetti Borges (PSC), de São Miguel do Araguaia, questionou sobre a proibição. O gestor estadual afirmou que o Rio Araguaia era de competência federal e que ela não precisava se preocupar. “Ela [a portaria] não existe. O rio é federal. Não está na minha gestão”, resumiu o democrata ao responder à prefeita, que questionava a veracidade do texto.
  6. Pois é... Depois que o STF autorizou os estados e as prefeituras a legislar concorrentemente com a União, creio que o nosso País conseguiu se tornar mais difícil ainda de ser governado,,, Aliás, caminhamos para situações inacreditáveis no que se refere a gestão pública e, em minha modesta opinião, mesmo após a pandemia veremos a tentativa da perpetuação dos abusos de governadores e prefeitos, brasis afora, por um longo tempo!! Vocês podem ficar se perguntando por qual motivo manifesto opinião tão desabonadora em relação aos poderes executivos estaduais e municipais e eu responderia dizendo que o momento retrata com exatidão a cultura e o despreparo dos gestores públicos, alguns analfabetos de fato e outros analfabetos funcionais de longa data. Sequer busco ou nomeio culpados, pois estou convicto de que a culpa nos cabe por termos elegidos uma trupe despreparada até para dançar, quanto mais para governar alguma coisa, É que a oportunidade de legislar (proibir/determinar) sobe a cabeça de uma forma tão brutal neste desavisados. que não importa mais se direitos individuais estão sendo arrancados da constituição, se a barbárie tenha se institucionalizado a partir do Supremo, onde alguns togados já tenham a convicção que viraram deuses, mesmo expondo a sociedade a possibilidade da utilização do art. 142, porque algumas atitudes extrapolam não só a formação jurídica dos doutos mas a qualquer ato de bom senso que preserve a independência dos poderes. A conferir, mas creio que a próxima será a ultima pois o Brasil não aguenta mais estas interferências indevidas!! Fiz esta breve introdução para que pudéssemos refletir sobre a conveniência e a oportunidade da edição da portaria 79/2020 e verificar se ela tem fundamento técnico/científico ou se é mais uma pirotecnia de um secretariado que eventualmente adota uma postura ditatorial. De antemão deixo claro que não tenho absolutamente nada pessoal contra a secretária do meio ambiente de Goiás, que por sinal tem prestado bons serviços à área ambiental do estado de Goiás! Então, no que se refere aos aspectos sanitários de proteção às populações ribeirinhas considero uma preocupação louvável do poder executivo goiano, posto que conhecendo como conheço a realidade dos municípios ribeirinhos é inegável que nenhum tem condições de enfrentar contaminações pelo covid 19 em larga escala, pois a rede hospitalar municipal de tais municípios não está preparada para exercer tal controle e amparar os necessitados. O problema é que não é da competência da secretaria de Meio Ambiente tomar decisões de saúde pública até porque não tem conhecimento científico para adotar normas de controle de epidemias (que dirá de pandemias), pois salvo melhor juízo tais ações devem emanar do Secretario de Saúde ou do próprio governador que é médico!!! Por vezes. a secretária Vulcanis na ânsia de bem servir a sociedade, toma atitudes vulcânicas onde atropela normas federais desconsiderando a superveniência das leis (passou a legislar em bacias hidrográficas federais) e até revoga o art, 5º da CF88 onde proíbe o transito de embarcações, o direito inalienável de ir e vir, e o faz por tempo indeterminado num momento em que a sociedade, empresas, trade do turismo, alguns estados e municípios buscam desesperadamente alternativas para tirar o país da epidemia econômica que além de botar a nação de joelhos poderá provocar um caos tamanho, com o risco de nos levar a uma convulsão social causada pela fome! Creio que o momento é de uma profunda reflexão, da busca do entendimento (consulta aos prefeitos?) vereadores, deputados estaduais que tem sua base eleitoral nestes municípios, e sociedade organizada, para que possamos adotar, se for o caso. medidas desagradáveis mas capazes de evitar num futuro próximo a adoção compulsória de medidas desastrosas capazes de levar a nação a consequências imprevisíveis. Ando meio adoentado, me recuperando de uma brutal cirurgia de câncer na próstata, com uma consequente infecção hospitalar por uma superbactéria que não morre com antibiótico nenhum e com uma herança de duas hérnias que terei que operar após a pandemia. Como estou isolado desde dezembro perdoem a aridez do texto, alguma frase inapropriada pois minha intenção é contribuir para que vocês não percam a cidadania que sempre os homens livres exerceram aqui no FTB, Um grande e afetuoso abraço Kruel
  7. Henrique, Perdoe por eu pegar carona no teu post... Mas é que fico interessado em entender por que resolvemos pagar mais por marcas conhecidas (sempre fiz isso) , embora tenha convicção de que estes multifilamentos mais conhecidos estão sendo falsificados sem dó nem piedade! 😊 Cansado de comprar mal (falsificadas) ou muito caro, passei a visitar o Ali Baba e me deparei com uma infinidade de ofertas de multifilamentos, inclusive com opções pra lá de variadas: 4 x, 8 x, 9 x, 12, x e por último 16 x sendo que em média aumentam a resistência 10% a cada mudança de X... Nem preciso falar em preços porque eles custam 1/3 do que cobram pelos famosos com carretéis de 300 a 2.000 metros. Comprei, experimentei, usei para peixes grandes e pequenos, tirei todos sem problemas e acredite, elas atenderam minhas expectativas! um abração Kruel
  8. Grande figura!! Mentor do PNC (turma do Pé na Cova) la do Caterva... Ainda muito jovem para partir, acabou deixando nós (mais velhos) por aqui e ele indo na frente abrir novos pesqueiros lá perto do Senhor. Já deixou muita saudade!!
  9. Grande Fabricio, Sempre entendi a pesca esportiva como uma forma de manejo sustentável e agora teremos a oportunidade de comprovar isso. Evidentemente podem ocorrer abusos, mas diminui a hipocrisia e a enganação e nós os pescadores esportivos teremos vez e voz de formas que poderemos contribuir muito com a fiscalização nos estados e, quem sabe até com a União. Estou muito otimista e, na medida que a tua reunião com o Carlos evolua e o FBT compre a ideia, tenho certeza que poderemos fazer muito pela pesca esportiva e até regulamentá-la nas normas federais!
  10. Pois é companheiros! Depois de muita mídia, entrevistas etc sobre a IN 02 da SEMAD que regulamentou a pesca na piracema em Goiás venho informar que a Secretária de Meio Ambiente Andrea Vulcanis , atendendo as ponderações da cadeia produtiva da pesca (lojas, pousadas, associações de pesca, guias) concordou em rever a IN e ouvida a área técnica do órgão, revogou o inciso I do art.9 proporcionando que os pescadores esportivos possam pescar 12 meses por ano em Goiás! E´uma conquista que vai envolver muita responsabilidade por parte dos usuários dos rios e reservatórios.... Para começar quero lembrar que a pesca esportiva em Goiás está regulamentada em lei e, como consequência, é imprescindível que para pescar na piracema que os interessados tirem a licença de pesca esportiva no site da SEMAD. Vem algumas novidades por aí, inclusive um aplicativo sensacional para os pescadores que na minha opinião trará enorme benefícios a quem se utilizar dele! Vou conversar com o Fabricio, colocar ele em contato com o autor desta maravilha (ele é de BSB- Carlos Pesque Já) e ver como poderá ser disponibilizado aqui no site FBT. Que quiser contribuir com a pesca esportiva, em vez de ficar reclamando, poderá contribuir com denuncias de infrações ou de crimes ambientais! E´a sociedade que não pergunta o que o governo poderá fazer por ela, mas o que faremos para contribuir com o governo (sem ideologias). Mas a ferramenta vai para auxiliar (muito) nas pescarias e é exponencial que significa que pode ser usada em qualquer rio, reservatório, mar ou no exterior (qualquer país) e para quem pode pescar no Alasca e outras paradas mais $$$ Esta conquista devemos especialmente a três pessoas: vereador Gustavo Cruvinel ( pres. da comissão de meio ambiente), que abriu as portas para falarmos com o governador e o vice, ao Engº Ambiental Marco Minami e ao Ademir (viver Pesca) que conduziram de forma brilhante uma negociação difícil, sem atritos, confusões ou mal entendidos. Parabéns aos três!!! abração a todos
  11. Em molinetes recomendo a multi 8X e em carretilhas a 4x, isso porque ocorrem a formação de nós em dias de vento....
  12. É verdade, a pesca na piracema sempre foi regulamentada aqui em Goiás... Estou ficando velhinho e cansado destas lutas sem fim contra o arbítrio, a violência e a burrice do poder público! Os amigos de sempre me aconselharam a "deixar pra lá " e não entrar na justiça porque quando se dignassem a julgar o fato já estaria consumado. Ocorre que a tal IN 02, prima por extrapolar o poder do estado de Goiás, porque a secretária do meio ambiente passa a legislar em bacias hidrográficas federais cuja atribuição , por óbvio, é do MMA, ICMBIO ou IBAMA. Então, a tal IN 02 da lavra desta senhora que aportou em Goiás oriunda de outras plagas, demonstra oportunismo barato porque ela é de origem da procuradoria do IBAMA, portanto sabe a merda que fez e o que pretende proibir. Ora, as bacias hidrográficas federais (Paranaíba e Tocantins), estão tomadas pelas cascatas de reservatórios e diga-se de passagem que em alguns sequer ocorre piracema, porque não há rios para a desova das espécies nativas que vão para a extinção devido aos barramentos. Além disso como proibir a pesca de peixes alóctenes e exóticos a tal bacia? Tudo não passa de um jogo de cena com a finalidade de impressionar o governador Caiado por que ele conseguiu importante parceria e recursos financeiros para a gestão da bacia do Araguaia (que também é federal) e tem como agravante e fator impeditivo das estapafúrdias tentativas estaduais de legislar em áreas que além de federais contam com unidades de conservação federais cujo ordenamento é exclusivo do ICMBIO. As normas da União permitem que a captura de tilápias, corvinas e tucunarés nos lagos federais (exceção do tucunaré de Serra da Mesa -Rio Tocantins por que ele é nativo) durante 12 meses por ano e não haverá de ser uma norminha estadual 'meia boca' que irá proibir a chance de irmos tomar uma cervejinha e fazer churrascos de fim de semana nos lagos federais. A triste verdade é que no poder público, sempre que há renovação política, eles tentam realizar profundas mudanças para que tudo permaneça rigorosamente igual!!! Afinal é muito mais fácil proibir do que fiscalizar com efetividade, coisa que jamais aconteceu aqui em Goiás... Muito pode ser dito adicionalmente em relação a estas palhaçadas uma vez que 90% das espécies se reproduzem em 60 dias, que os 120 dias de defeso é para ganhar votos, que aqui desde muito tempo a cota é zero, o transporte é zero, que os guias e ribeirinhos fazem mais pela natureza do que o estado e até nós, praticantes da pesca esportiva, proporcionamos formas de manejo racionais para o uso dos recursos naturais, pois não matamos!! Então por que proibir??? Por que legislar adotando na lei a pesca esportiva, caso único aqui no Brasil??? Como não foi ela que fez não vai entender nunca, além de agravar problema sociais de emprego/renda e pelo andar da carruagem vai sobrar para a APEGO (como sempre sobrou) a solução destas mazelas...
  13. Mas bah Ângelo!!!! Aprendeste a filosofar e esta língua todo mundo entende... Parabéns! Na minha atual filosofia, depois de virar um 7.0 semi novo (kkkk) aprendi que na vida não mais existe o certo nem o errado, aprendi também a ser mais tolerante, escutar mais do que falar, beber só o suficiente e, simplificando, que a nossa vida simplesmente depende das escolhas, que sempre costumam gerar consequências (boas ou más). Por outro lado também entendi que não podemos poupar os adversários nem no truco e nem no poker, portanto prepara teu coração para apanhar muito no poker que parece ser tua preferência... Comprei em vez de um bass boat ,um " bote bis" de 5,5 m, motor Mercury 40 (envenenado para 50 que só dá 45) e ele está com apenas 30 horas!!! Logo, concluí que comprei o que o meu dinheiro dava e nem assim consigo ir pescar...Conclusão: hoje me policio muito para não aumentar mais a minha coleção (sem fim) de iscas artificiais, varas, carretilhas e pasme voltei a pescar com molinetinhos já que os peixes diminuíram de tamanho... Não dá vontade de beber mais???? abração
  14. Concordo com o Marcel em gênero, numero e grau. Não vejo problema em disponibilizar segurança e qualidade nos serviços prestados, pois usa quem quiser ou precisar. Talvez o problema maior seja em função da média das idades da turmas, uma vez que os jovens parecem ter muita pressa para viver a vida com uma intensidade muito maior o que aliás é típico dos comportamentos dos juvenis... Alguém já falou que o problema era a falta de educação o que para mim é controverso,, uma vez que é bem mais que educação! Tais comportamentos começam no berço (que nem todos tiveram oportunidade de ter) e terminam num imenso egoísmo típico das novas gerações (nem todos) de forma que hoje em dia, agir da forma descrita pelo Ângelo são parte da normalidade (cada um dá o que tem). Na verdade, numa leitura bem simplificada já que falei em berço, parece que o mundinho destas pessoas começa na cabeceira e termina nos pés da cama...
×
×
  • Criar Novo...