Ir para conteúdo

Kid M

Moderador
  • Total de itens

    11.331
  • Registro em

  • Última visita

  • Dias Ganhos

    122

Histórico de Reputação

  1. Upvote
    Kid M recebeu reputação de Arcer em É vírus?   
    É fato Arcer, isso é indiscutível. Poderíamos (de fato) ter feito esse alerta.
    Entenda, contudo, que a gestão do processo de ajustes internos na plataforma é algo de exclusividade do Adm (Fabrício).
    Acredito que ele (Fabrício) estivesse (ou esteja) em viagem para não ter se posicionado a respeito do problema.
    As ações de Moderador são mais restritas ao acompanhamento da rotina do dia a dia (inclusive de visão do problema)
    Infelizmente o contexto de acesso ao FTB está mais "no automático" do que no "artesanato do acompanhamento".
    Acredito que o FTB ainda seja um local onde muitos dos usuários recorrem em busca de interação, principalmente de itens ligados à pesca.
    A essência (e interesse) de assuntos mais técnicos afasta-se bastante daquilo que antes era um diferencial do FTB.
    Estamos (acho importante reconhecer isso) num momento "delicado" perante usuários (novos e antigos).
    Estarei ausente (em viagem familiar) dessa pouca gestão a que me dedico, somente regressando no final do mês.
    Acredito (e espero) que o Fabrício (e/ou outros Moderadores) deem continuidade nesse procedimento operacional.   
     
  2. Upvote
    Kid M recebeu reputação de Marcel Werner em Perdendo as boas referências...   
    Não se trata de uma "notícia nova", mas algo que ainda cala fundo dentre aqueles que o consideravam como "amigo".
    Muito mais que um perfeccionista no que realizava, ele gostava mesmo era de que seus clientes apreciassem a encomenda.
    Não tenho lembrança de algo que tivesse deixado de ser feito por conta de alguma "intransigência" do CBM.
    Exemplo não apenas para a Bete e o Leo, mas principalmente para todos nós que tivemos a possibilidade de conhecê-lo.
    Gostava de pescar com o equipamento adequado àquilo que se propunha capturar sempre com muita esportividade. 
    Muito participou do FTB, não apenas com "dicas" a serem seguidas, mas com posicionamentos seguros de sua técnica.
    Acredito que muitos daqueles que hoje se dedicam a customizar seus equipamentos, seguiram as "dicas" do CBM
    Difícil não relacioná-lo como um dos ícones dessa arte que é a customização, não apenas no nosso país...
    Participantes de amostras internacionais, onde se destacaram perante "gente famosa", foi algo que se repetiu - não sem motivo. 
    Não há muito o que comparar, já que seus trabalhos (afinados com o Leo) eram sempre motivo de entusiasmo dos seus clientes.
    Para aqueles que tiveram a oportunidade de ter dentre seus conjuntos de pesca, a marca CBM, parabéns e boa sorte (preservem).
    Na vida tudo termina passando, sendo comum as afirmações de que "o tempo dá jeito em tudo", mas há controvérsias.
    Arrependo-me tão somente de "não ter resgatado" meu propósito de visitá-los (MARBELE) na loja física, para uma tarde de prosa...
    Vá tranquilo meu (nosso) amigo. Sua ausência física é irremediável, mas seus profissionalismo, trabalho, amizade serão sempre eternos.
    Gostaria - em nome do Fórum Turma do Biguá - de agradecer tudo aquilo que nos possibilitou conhecer e desfrutar.
     
  3. Like
    Kid M recebeu reputação de Pedro Dominguete em Perdendo as boas referências...   
    Não se trata de uma "notícia nova", mas algo que ainda cala fundo dentre aqueles que o consideravam como "amigo".
    Muito mais que um perfeccionista no que realizava, ele gostava mesmo era de que seus clientes apreciassem a encomenda.
    Não tenho lembrança de algo que tivesse deixado de ser feito por conta de alguma "intransigência" do CBM.
    Exemplo não apenas para a Bete e o Leo, mas principalmente para todos nós que tivemos a possibilidade de conhecê-lo.
    Gostava de pescar com o equipamento adequado àquilo que se propunha capturar sempre com muita esportividade. 
    Muito participou do FTB, não apenas com "dicas" a serem seguidas, mas com posicionamentos seguros de sua técnica.
    Acredito que muitos daqueles que hoje se dedicam a customizar seus equipamentos, seguiram as "dicas" do CBM
    Difícil não relacioná-lo como um dos ícones dessa arte que é a customização, não apenas no nosso país...
    Participantes de amostras internacionais, onde se destacaram perante "gente famosa", foi algo que se repetiu - não sem motivo. 
    Não há muito o que comparar, já que seus trabalhos (afinados com o Leo) eram sempre motivo de entusiasmo dos seus clientes.
    Para aqueles que tiveram a oportunidade de ter dentre seus conjuntos de pesca, a marca CBM, parabéns e boa sorte (preservem).
    Na vida tudo termina passando, sendo comum as afirmações de que "o tempo dá jeito em tudo", mas há controvérsias.
    Arrependo-me tão somente de "não ter resgatado" meu propósito de visitá-los (MARBELE) na loja física, para uma tarde de prosa...
    Vá tranquilo meu (nosso) amigo. Sua ausência física é irremediável, mas seus profissionalismo, trabalho, amizade serão sempre eternos.
    Gostaria - em nome do Fórum Turma do Biguá - de agradecer tudo aquilo que nos possibilitou conhecer e desfrutar.
     
  4. Upvote
    Kid M recebeu reputação de Arcer em Indicações iscas para Amazonia (rio juma)   
    Amigos, 
    Com relação ao tamanho de iscas, é razoável pensar em colocar na água alguma coisa semelhante às presas existentes no local da pescaria. Tudo é relativo, mas a coerência de raciocínio permite que estamos na busca de atrair os predadores com "possibilidades" existentes nos seus locais de caça. As iscas da cor "osso" são praticamente as mais presentes nos "sucessos" de capturas...  (apenas meu ponto de vista) 
  5. Like
    Kid M recebeu reputação de Thadeu Ortona em Planejar a pescaria já é considerado como "pescar" ?   
    Havia me decidido a não mais organizar nossos grupos de pesca (Mocorongos), assim como participar daqueles que eventualmente fossem montados. Nada de "zanga" ou "outro problema qualquer", mas o desejo de ver o grupo renovar-se e dar continuidade ao que já vem sendo feito há 30 anos... (pois é, o tempo passa mesmo). Consegui fazer prevalecer meu propósito em 2019, mas em 2020 o apelo dos amigos & irmãos me fez aceitar fazermos a pescaria de nº 30 dos Mocorongos. Local escolhido, valores ajustados, integrantes (10) fechados para 2021 pois em 2020 a pandemia já se mostrava "feroz" e a névoa de como ficaria o esquema de vacinação, já nos direcionava (de forma consciente) para o ano seguinte (este em que nos encontramos - 2021).
    Em meados do primeiro semestre, quando havia uma enorme incerteza da eficácia da vacinação, além dela própria estar sendo fornecida em quantidades limitadas, havia também o crescimento ativo do Covid pelo interior do País, não poupando ninguém do risco de contágio e a determinação das autoridades (indistintamente da esfera federal, estadual ou municipal) de bloquear as movimentações pelo País.
    Com isso, conseguimos estabelecer um entendimento com o operador (hoje já amigo) no sentido de suspendermos as reservas que haviam sido estabelecidas, sem maior vínculo futuro, até por não sabermos o que viria acontecer nos cenários que se aproximavam...
    Felizmente pudemos observar um gigantesco esforço em todo o país em torno de vacinação da população, que se ainda não se concluiu, permitiu fazer com que a tendência de contaminação fosse invertida, com os índices de contágio / mortes fossem caindo de forma sucessiva. Não quero, nem vou, entrar no mérito das medidas e méritos, retratando tão somente o cenário existente.
    Fato é que voltamos a cogitar um retorno ao propósito da formação do Grupo 30 e nesse propósito encontramos uma enorme interação com o operador, fazendo com que as flexibilizações / propostas estabelecidas nos permitisse voltar a dar continuidade ao projeto que fora suspenso.
    Desta feita contudo, a demanda de pleitos para participação foi enorme e o número de integrantes passou para 16 pescadores, incluindo muitos de nossos filhos, filhos de filhos, etc... Somos verdadeiramente um grupo familiar (de nascimento ou de coração) de amigos que se diverte junto com dominó, cartas, piadas, churrascos, cervejas & vinhos, música e que também gosta de pescar... 
    Antes que me esqueça, não mencionar o operador (nesse momento) vai um pouco dentro da preservação ética da minha condição de Moderador do FTB. Mesmo que toda a negociação tenha sido feita (como de hábito) com pagamentos iguais para todos os participantes, não me parece oportuno declinar o nome e/ou lugar para onde estaremos indo, salvo se tratar de "um ponto" da Floresta Amazônica. Chegará a hora de fazê-lo.
    Interessante informar que estamos nos preparando para uma pescaria que irá acontecer daqui há um ano ! O grupo está animado como se fôssemos embarcar daqui há algumas semanas, quando na verdade serão meses de espera e expectativas... Mas isso - de certo modo - já faz parte da pescaria.
    Falar de reservas, tralhas, voos, conexões, deslocamentos, gastronomia e tudo aquilo que envolve um planejamento prévio, é motivo de alegria e satisfação antecipada. Sermos generosos com os "novatos" em termos de ajuda e ensinamentos sobre o comportamento dentro do Grupo termina se tornando um "dever de casa" de muitas compensações. A escolha dos integrantes passa sempre (que possível) por uma avaliação prévia de integração e participação na manutenção alegre e sadia do clima existente no Grupo. Nada de criticas, zangas ou mandos, mas apenas a preservação daqueles momentos onde todos (independente da idade que tenham) voltem a ser crianças nos seus comportamentos. 
    Claro que é preciso do exercício de liderança(s) para que o Grupo não se torne um "bando", mas essa deve ser vista com naturalidade e não algo que seja imposto (daí a importância dos custos serem iguais - direitos e obrigações similares e para todos). Importante que a liderança presume que ser responsável pelo Grupo e como tal deve exercer seu papel de exemplificação junto aos demais, das coisas que podem ser evitadas e que não precisam chegar ao ponto de serem "proibidas"...
    Acho que consegui chegar em alguns conceitos que podem ser úteis àqueles que se dispuserem a coordenar e planejar uma pescaria. 
     

  6. Like
    Kid M recebeu reputação de Thadeu Ortona em Ainda tratando de "prevenções" na pescaria...   
    Claro que não apenas de cautela alimentícia se faz a prevenção para uma pescaria sem intercorrências...
    Lembra "daquele cara" considerado como "um doido" por estar com quase 100% do corpo coberto ?
    Pois então, diria que ele é que está certo dentro das possibilidades de evitar problemas de insolação...
    Nos dias atuais os acessórios de pesca (roupas) já estão evoluídas ao ponto de dar muito conforto aos seus usuários.
    Camisa (e calça) com protetor UV, respirável - oxigenação ao corpo, macia e confortável de ser usada são disponíveis.
    Lembra do tal do "boné de legionário" ? Aquele com abas que protegem as orelhas e pescoço ? Insubstituíveis...
    Tem gente que pesca de sandálias, ou pior ainda, descalço ! Dando chance para um acidente inesperado e indesejado...
    Tem lugar mais procurado pelos insetos do que os tornozelos ? Será tão difícil usar umas meias de algodão ? 
    Deixei para o final a questão dos óculos ! Não se trata APENAS de polarização (evitar o brilho do sol na água), mas de proteção. 
    Também o comportamento embarcado é fundamental, principalmente no bote durante a pescaria. Tenha calma SEMPRE.
    A presença e conhecimento do piloteiro ajuda demais na prevenção. Ouçam sempre o que for dito por quem conhece e vive disso...
    Diante do calor amazônico do meio dia, nada melhor que um mergulho, independentemente de vestido 100% ou apenas de sunga !
    Mas para fazer isso de forma segura, alerte ao piloteiro para ele indicar (e lhe levar) a um local adequado, com areia no fundo.
    Falou no calor é hora de buscar um mínimo de sombra/descanso debaixo de uma árvore ou num barranco ? Onde tem ? O piloteiro saberá ?
    Parar (mesmo que por uma hora) também é importante para todos os embarcados. Nesse horário, será sempre difícil o peixe entrar, logo... 
    E para concluir os "alertas", já pensou na encrenca de alguém fisgado numa garateia ? Acontece muito, daí a recomendação de que alguém do grupo leve um super alicate para cortar as garateias 4x ou até mesmo 6x - basta ter uma dessas ferramentas para não estragar a pescaria... 
     
         
  7. Thanks
    Kid M recebeu reputação de Ícaro Bueno em Suas melhores iscas   
    Bom dia Ícaro,
    Tenha certeza de que as informações do Guilherme Lima são ótimas (mas um pouco caras - material importado).
    Minha sugestão é ter menos variedades (de cor) e duplicatas dentro da caixa de pesca.
    Algumas cores já são um "padrão testado" e podem ser adquiridas sem medo de errar...
    T20 (osso), Pop Queen (rosa), Perversa (cabeça vermelha), etc... 
    Muitas das iscas (ditas nacionais) já tem qualidade para um investimento.
    Avalie as do Nakamura, Moro/Deconto, KV, etc... algumas são excelentes ! 
  8. Thanks
    Kid M recebeu reputação de Guto Pinto em Preparação da pescaria # 2   
    Dentro de uma realidade de programação onde os "líderes do grupo" terminam por providenciar muitas das coisas "conjuntas", é hora de enfocarmos/registrarmos algumas dessas ações (ou atitudes) :
     Deslocamentos para um mesmo aeroporto - possivelmente uma VAN será mais em conta se a coleta for bem estruturada. Permite também minimizar a "angústia" de esperar na área de embarque pelo "atrasado" (qual o grupo que não os tem ?). Saber conviver com eles é uma arte.
     Carteiras de Pesca - claro que tem muitos de nós que já estão isentos do pagamento (aposentados e acima de 60 anos), mas na hora da fiscalização, "os caras" carregam tudo, independente de serem "tralhas" de outros que estão legalizados... Alguém cuidando disso, evita o problema.
     Reserva de hotel para os que vão desfrutar de um pacote de alguns dias - a chegada (quase sempre) é de véspera, necessitando  portanto de pernoite ! Fazer e confirmar as reservas previamente é algo natural e importante para todos do Grupo. Normalmente alguém faz isso !
     Pescar é sempre prazeroso, todo mundo sabe disso, mas tão (ou mais) importante é ter bons companheiros de aventura, afinal serão diversos dias de convívio direto. Muito se minimiza disso quando são feitos previamente encontros, reuniões e até mesmo happy hour entre os integrantes... 
     Marcação dos voos de modo a todos chegarem à tempo de não atrasar a programação previamente estabelecida. Uma coisa é o voo atrasar, outra é o integrante não chegar a tempo ou (tão ruim quanto) ir no assento do meio ✈️ por esquecer de reservar o local desejado. Uma merda !
     Encarar o período da pescaria como algo que começa antes e pode terminar depois, num momento de descontração e lembranças dos principais fatos presenciados. Não tem como não haver muitas risadas nessas memórias, mas é preciso que alguém (do grupo) conduza esse processo. 
     Já se pensou em "compartilhar" espaço para as tralhas ? As varas mesmo são motivo de preocupação constante, não só por conta do "adicional cobrado", mas também pelo furto que ainda ocorre nos aeroportos sobrecarregados (mesmo já tendo sido pior, é bom cuidar). Misturem as tralhas     
     Em todo grupo vão existir aqueles bagunceiros (normal) como os que são encrenqueiros (normal também). Precisa portanto existindo alguém com a possibilidade de comando para minimizar esses atritos que tendem a perseguir os grupos... Cada besteira maior que outra - quem socorre ?
     Nada funciona melhor que a transparência dos processos ou procedimentos. Apenas como exemplo, sempre tem um "guia" que é desejado por todos, mas o cara "é só um"... Organizem um rodízio e façam sorteios das duplas, botes, piloteiros e até dos pontos de pesca. Sorte é incontestável 
     É sempre importante ter um interlocutor na conversa que represente o grupo, principalmente naquelas horas em que TODOS resolvem fazer de tudo num mesmo momento. Isso vai do hotel até a escolha dos pratos a serem compartilhados no almoço. É aquela bagunça que atrasa e irrita...
     
    Tenho certeza de que poderão existir inúmeras outras contribuições de temas assemelhados ! 
    O propósito é mesmo de receber lembranças para enriquecer o tópico. 
  9. Like
    Kid M recebeu reputação de Rodrigo de Souza Gonçalves em Preparação da pescaria # 2   
    Dentro de uma realidade de programação onde os "líderes do grupo" terminam por providenciar muitas das coisas "conjuntas", é hora de enfocarmos/registrarmos algumas dessas ações (ou atitudes) :
     Deslocamentos para um mesmo aeroporto - possivelmente uma VAN será mais em conta se a coleta for bem estruturada. Permite também minimizar a "angústia" de esperar na área de embarque pelo "atrasado" (qual o grupo que não os tem ?). Saber conviver com eles é uma arte.
     Carteiras de Pesca - claro que tem muitos de nós que já estão isentos do pagamento (aposentados e acima de 60 anos), mas na hora da fiscalização, "os caras" carregam tudo, independente de serem "tralhas" de outros que estão legalizados... Alguém cuidando disso, evita o problema.
     Reserva de hotel para os que vão desfrutar de um pacote de alguns dias - a chegada (quase sempre) é de véspera, necessitando  portanto de pernoite ! Fazer e confirmar as reservas previamente é algo natural e importante para todos do Grupo. Normalmente alguém faz isso !
     Pescar é sempre prazeroso, todo mundo sabe disso, mas tão (ou mais) importante é ter bons companheiros de aventura, afinal serão diversos dias de convívio direto. Muito se minimiza disso quando são feitos previamente encontros, reuniões e até mesmo happy hour entre os integrantes... 
     Marcação dos voos de modo a todos chegarem à tempo de não atrasar a programação previamente estabelecida. Uma coisa é o voo atrasar, outra é o integrante não chegar a tempo ou (tão ruim quanto) ir no assento do meio ✈️ por esquecer de reservar o local desejado. Uma merda !
     Encarar o período da pescaria como algo que começa antes e pode terminar depois, num momento de descontração e lembranças dos principais fatos presenciados. Não tem como não haver muitas risadas nessas memórias, mas é preciso que alguém (do grupo) conduza esse processo. 
     Já se pensou em "compartilhar" espaço para as tralhas ? As varas mesmo são motivo de preocupação constante, não só por conta do "adicional cobrado", mas também pelo furto que ainda ocorre nos aeroportos sobrecarregados (mesmo já tendo sido pior, é bom cuidar). Misturem as tralhas     
     Em todo grupo vão existir aqueles bagunceiros (normal) como os que são encrenqueiros (normal também). Precisa portanto existindo alguém com a possibilidade de comando para minimizar esses atritos que tendem a perseguir os grupos... Cada besteira maior que outra - quem socorre ?
     Nada funciona melhor que a transparência dos processos ou procedimentos. Apenas como exemplo, sempre tem um "guia" que é desejado por todos, mas o cara "é só um"... Organizem um rodízio e façam sorteios das duplas, botes, piloteiros e até dos pontos de pesca. Sorte é incontestável 
     É sempre importante ter um interlocutor na conversa que represente o grupo, principalmente naquelas horas em que TODOS resolvem fazer de tudo num mesmo momento. Isso vai do hotel até a escolha dos pratos a serem compartilhados no almoço. É aquela bagunça que atrasa e irrita...
     
    Tenho certeza de que poderão existir inúmeras outras contribuições de temas assemelhados ! 
    O propósito é mesmo de receber lembranças para enriquecer o tópico. 
  10. Thanks
    Kid M recebeu reputação de Arthur Perrucci Junior em Preparação da pescaria # 1   
    Arthur,
    Falaremos sobre "as iscas" na Preparação para a Pescaria # 3.
    Na # 2 iremos tratar de peculiaridades relacionadas ao "desfecho" do planejamento prévio.
    Não demora para iniciarmos essas considerações... 
  11. Downvote
    Kid M recebeu reputação de Arcer em Rapala Sub Walk 9   
    Rômulo,
    As dicas do Marcel Werner são para ser consideradas como as "definitivas".
    O cara é meticuloso e exigente na sua forma de pescar. 
    Dessa forma, suas indicações são mais do que válidas, pois já foram testadas na prática.
  12. Like
    Kid M recebeu reputação de TiWillian em Resgatando "Os Mocorongos"   
    Grande Beto Caranha, um grande amigo refinado na gastronomia... 
    Você até pode pensar "estar ausente" dos Mocorongos, mas não acredito nisso, pois seu nome é falado com constância nos nossos encontros.
    Lembro-me bem de sua ida lá em casa para pegar as iscas do Zuanon e o início dessa nossa amizade. Tempo de muitas realizações...
    Esse ano vamos chegar a pescaria de nº 30, depois desse período de "pandemia". Depois disso, vamos ver o que acontece... 
    Sempre muito bom ter notícias suas !  
     
    Fabrício,
    Aproveite as suas recordações, mesmo que sejam em quantidade menor do que as pretendidas.
    Também tenho algumas melancolias de oportunidades que poderia ter se concretizado, mas "passaram"...
    Minha "preocupação" (deveria dizer pretensão) é poder levar meus netos numa dessas viagens, até para que eles guardem essa experiência junto do avô.
    Vamo que vamo !  
     
    Pois é Bruno,
    Revendo esses Grupos, impossível não deixar de pensar nesses tempos em que as pescarias eram fartas e próximas...
    Hoje o grau de dificuldade está maior, mas a alegria das pescarias permanece inalterada... e vamos conhecer o Brasil, pois vale sempre a pena ! 
     
    Grande Biguá,
    Essa "nossa história" termina por não ter nome, mas coincidência de diversos outros grupos de amigos que pescam (o Biguá Team está para comprovar isso...)
    Talvez a dos Mocorongos esteja um pouco mais explícita e compartilhada, mas na verdade essas experiências e pescarias todas se parecem e são (serão sempre) inesquecíveis
    Quanto aos "Relatos", é verdade, a grande maioria dessas viagens está documentada, sendo que algumas inclusive foram compartilhadas no FTB.
    Mais do que "as escritas", as lembranças geradas por cada uma delas é que permitem que os troféus () serem prova viva de nossas alegrias, ainda que nostálgicas. 
     
    Fala Vagner,
    De fato a postagem de relatos anda mais escassa no momento. Talvez seja por conta de um menor número de pescarias...
    Mas concordo com você, de que postar um relato não é coisa complicada, até porque o gesto de compartilhamento faz parte da pescaria (na minha opinião)
    Tempo para fazer é algo muito relativo, existindo aqueles que acreditam que "relatos" se resumem a postar fotos, enquanto outros detalham muitos dos inúmeros aspectos que envolvem uma viagem de pesca. Vai de cada pessoa...  
     
    Grande Max,
    Primeira coisa a fazer (urgentemente) é parar de me chamar de "Sr.", pois o que já está antigo passa a ser "velho"... 
    Santarém sempre foi (e será) nossa (Mocorongos) referência de pesca. Alter do Chão é o lugar para o desfrute dos olhos...
    O pier existente no contorno da cidade (Santarém) com os incontáveis "barcos recreio e/ou de carga" são a alegria de se ir ao lugar.
    O Mascotinho (não sei se ainda resiste) era nosso point de uma gelada até o barco alugado ficar pronto para partir (nunca estava pronto por mais que fosse recomendado)
    Fique certo de que em passando por aí (e desejo muito fazer isso), vamos nos encontrar e quem sabe até darmos uma pescadinha também...  
    Obrigado pela sua hospitalidade... 
     
    TiWilian,
    Pois é meu amigo, fazer viagens com as pessoas que se gosta é tão (ou mais) importante do que ir pescar. 
    Sempre fui cauteloso na montagem dos Grupos por conta da preservação desse clima participativo dos integrantes.
    Grande parte do nosso sucesso nas pescarias (terem se tornado inesquecíveis) deve-se a essa conscientização dos participantes.
    Brincadeiras sempre, mas acima de tudo o desejo de que tudo seja algo compartilhado - principalmente nos resultados. 
  13. Upvote
    Kid M recebeu reputação de Cristiano Rochinha em Resgatando "Os Mocorongos"   
    Então, para os que estão por aqui "desde o início", é bastante provável terem lido resumos e/ou descrições de pescarias dos Mocorongos (um grupo de amigos que também pesca). 
    Resolvi fazer uma coletânea dos nossos diversos grupos com indicações de quando (e onde) essas viagens aconteceram, desde o início de formação formal desse esquema de Grupo de Pesca.
    Eventualmente poderá ser do interesse de outros grupos (ou pescadores) também. 
    O tempo passa para todos...
     
     
    Este será o último texto que pretendo postar nessa linha de "Considerações". Mais adiante volto com outros temas que me parecerem de interesse comunitário. Pois bem, fiquei pensando naquilo que seria o assunto a ser abordado e encontrei algo que já havia postado anteriormente aqui no FTB, e que tem muito a ver com tudo isso... refiro-me a questão de convivência numa pescaria, onde teremos que passar 24 hs por dia com pessoas que irão presenciar todos os nossos hábitos, independente de serem bons ou indesejados... Precisamos portanto ter um mínimo de "pré-avaliação" para podermos "enfrentar" o que virá pela frente... Nas pescarias mais longas então, isso se multiplica exponencialmente. Mas há situações que precisam ser melhor aproveitadas ! O que seria de um pescador "solitário" sem ter com quem conversar sobre uma captura ou uma perda de batida ? O "isolamento" tendo por justificativa "buscar por paz" é algo que não combina ! A ação da pesca (por si só) já é determinante para acalmar o nosso estado de espírito. Ter alguém de que se goste (ou que goste da mesma atividade de pesca) é um trunfo precioso que precisa sempre ser encarado como algo prioritário nas "suas escolhas".
    Como já mencionei antes, parte desse material já foi usado aqui no Fórum, mas mesmo assim me parece que nesse enfoque possa vir a ser repetido. Adiciono (por conta disso) um pouco da história que nos acompanha (Grupo Mocorongos) ao longo desse tempo, onde temos o privilégio do convívio fraternal, independente do grau de parentesco. Não se tornem "muito" críticos com as imagens, pois elas datam da época de fotografia originadas de filme... (isso que já não existe mais) e foram digitalizadas... (nem sempre com boa qualidade...).
    - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -  - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -  -- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

    Pois é pessoal, recordar muitas vezes é tornar a viver...   
     Encontrei essas fotos (abaixo) nos meus guardados de pesca (tem um "bocadinho" de reminiscências...) e resolvi compartilhar alguma coisa aqui com vocês !  
    Decidi me concentrar naquilo que sempre considerei o mais importante nas nossas pescarias, ou seja, a composição das pessoas do Grupo ! 
     Vocês verão que o tempo, mesmo implacável na aparência de todos nós, nos resgata a alegria de ver presentes muitos amigos irmanados pelos eventos ! 
    Mais do que peixe, sempre celebramos (esse é o termo mais adequado) a nossa alegria do convívio e as brincadeiras em torno dos objetivos comuns... 
     O que se iniciou com 3 irmãos, acabou se estendendo a um ponto em que precisamos estabelecer uma regra de escolha dos participantes... 
    Claro que hoje já temos filhos dentro do grupo, alguns dos quais sempre presentes quando possível, mas ainda pretendo ter netos nesse esquema...
     Mas vamos as imagens pois elas representam tudo isso que mencionei nessas poucas linhas... 
     
          
     
    Pois então, tudo começou em 1989, quando fizemos a primeira pescaria ("organizada") do Grupo em Santarém, de onde (para "raiva" dos que lá nasceram) escolhemos nosso "nome de guerra" - MOCORONGOS
     
    Grupo Exclusivo (sem outros participantes)
      Amazônia
    Grupo 01 - 1989 (Rio Tapajós - Alter do Chão)
     Mandi, Kid e Animal 
    (novatos)      (sem convidados)      (sem extras)   
     Sem operador / guia de pesca - "independente"
    Uma aventura inicial, sem qualquer estrutura ou apoio adequado, com dormida numa pousadinha à beira do rio Tapajós e um barco regional de carga (coisa horrorosa o cheiro de diesel), com poucos peixes mas um programa inesquecível para todos os 3 irmãos que após isso resolveram priorizar esses esquemas de pesca. 
     
    Grupo Exclusivo (sem outros participantes)
       Amazônia
     Grupo 02 - 1990 (Rio Curuá-Una - afluente do Amazonas-Santarém)
     Kid, Mandi e Animal
    (sem novatos)      (sem convidados)      (sem extras)   
     sem operador / guia de pesca - barco regional / dormida em redes
    Desta feira um pouco mais de planejamento prévio e estrutura de apoio, com um barco regional menos ruim, onde dormíamos em redes, comida preparada no próprio barco, piloteiros e botes de dar pena, mas um local lindo (lagos sequenciados) e muito peixe ! Acabou a pescaria por "falta de isca"... cardumes e cardumes
     
    Grupo Exclusivo (sem outros participantes)
       Amazônia  
     Grupo 03 - 1991 (Rio Curuá-Una - afluente do Amazonas-Santarém)
     Traíra, Mandi, Bill, Kid, Marco Antonio e Prof Alex  
    (novatos)      (convidados)      (sem extras)   
     sem operador / guia de pesca - barco regional / dormida em redes
    Retornamos ao mesmo local do ano anterior e encontramos um cenário ainda mais atrativo, pois mesmo com os tucunas de pequeno porte, navegávamos por igarapés fazendo lançamentos nas margens ! Imagens que ficaram na memória. Consumo etílico elevado, com direito a mordida de piranha no dedo ! Inesquecível 
     
    Grupo Exclusivo (sem outros participantes)
        Amazônia
     Grupo 04 - 1992 (Rio Trombetas - Oriximiná)
     Doctor, Bill, Animal, Geraldinho, Mandi e Kid 
    (novatos)      (convidado)      (sem extras)   
     sem operador / guia de pesca - barco regional Débora (redes)
    Saindo sempre da cidade de Santarém, seguimos num regional até Oriximiná por mais de 20 h (rio acima), onde o rio Trombetas nos trouxe uma enormidade de botos cor de rosa, assim como de tucunas de médio porte. Um dos piloteiros da região era pescador de zagaia (noturno) de modo que foi farto de peixe e belezas.
     
    Grupo Exclusivo (sem outros participantes)
        Araguaia
     Grupo 05 - 1993 (Rio Araguaia - Luiz Alves)
     Bill, Animal, Mandi, Kid, Doctor e Hozé  
    (sem novatos)      (convidado)      (sem extras)   
     Operador Alex (Pesca & Cia) - Pousada Jaburú
    Mudança de cenário com a ida ao rio Araguaia, com suas águas amarelas e muitos peixes. 9 horas de D20 cabine dupla até Porto Luiz Alves. Rio encantador e gente pescando. Chegamos até a fazer um "acampamento" numa das noites junto de uma lagoa que havia perdido a ligação com o rio. Aventura inesquecível !
     
    Grupo Exclusivo (sem outros participantes)
        Araguaia
     Grupo 06 - 1994 (Rio Araguaia - Luiz Alves)
     Animal, Mandi, Bill, Compadre, Doctor e Kid
    (novato)      (sem convidado)      (sem extras)   
     Operador Alex (Pesca & Cia) - Pousada Jaburú
    Retornamos na temporada de "rio cheio" e pescaria de cardumes subindo o rio ! Uma coisa absolutamente inacreditável a fartura de peixes existente ! Haviam dezenas (normal = centenas) de barcos "apoitados no rio" e todo mundo embarcando peixe (todas as espécies). Pena não ser nas artificiais, mas tinha tucunas... 
     
    Grupo Exclusivo (sem outros participantes)
        Pantanal
     Grupo 07 - 1994 (Rio Piquiri - Pantanal)
     Capacete, Kid, Mandi, Lula, Compadre, Animal e Doctor  
    (novato)      (convidado)      (sem extras)   
    Operador Moretti - Chalana Velho do Rio
    Nova mudança de roteiro com a impossibilidade (na véspera) de um dos integrantes embarcar, fomos em 7. Conhecer o Pantanal é experiência única ! Encontramos muitos mosquitos e peixes (menos), mas deu para ter uma diversão adequada. Rio Piquiri nos ofereceu muitos tucunas só nas tuviras (não pegavam em artificiais) 
     
    Grupo Exclusivo (sem outros participantes)
        Pantanal
     Grupo 08 - 1995 (Rio Paraguai - Pantanal)
     Capacete, Kid, Mandi, Compadre, Traíra, Doctor, Luca e Animal  
    (sem novato)      (convidado)      (sem extras)   
    Operador (Xaraiés) - Barco hotel Xaraiés
    Depois de uma interminável viagem de kombi até Porto Murtinho embarcamos num senhor barco-hotel, quando demos por falta de um carrinho de bagagens (não é que as mesmas foram entregues 24 h depois). Paranazão bufando, pacus pequenos e friagem, mas uma pescaria inesquecível de mandis do próprio barco ! Show
     
    Grupo Exclusivo (sem outros participantes)
         Araguaia
     Grupo 09 - 1996 (Rios Araguaia / Cristalino - Luiz Alves)
     Kid, Bill, Animal, Doctor, Marcelo Pig, Mandi, Capacete e Compadre
    (novato)      (sem convidados)      (sem extras)   
     Operador Alex (Pesca & Cia) - Pousadas Tuiuiú/Cristalino
    Voltamos para o rio Araguaia em busca de maior fartura, com traslado em cabine dupla e carro de apoio para as tralhas. Subimos o rio até a entrada do rio Cristalino, onde havia uma "Casa redonda" - está lá até hoje - que funcionava como "pousada" (até "dengue" apareceu...). Ótima pescaria, com muitos tucunas e aruanãs !
     
    Grupo Exclusivo (sem outros participantes)
         Araguaia
     Grupo 10 - 1997 (Rio Araguaia - Luiz Alves)
     Kid, Bujão, Mandi, Compadre, Capacete e Marcelo Pig
    (novato)      (sem convidados)      (sem extras)   
     Operador (Tuiuiú) - Pousada Tuiuiú
    Desta feita a busca era mesmo pelo troféu de couro, pois o rio estava ruim de tucuna, mas oferecia apapás nas raseiras e couro nos pontos mais fundos. Não fossem os botos (já incomodavam nesse tempo), as piranhas em águas mais paradas e até mesmo os tracajás... Mas tiramos um filhote de 1,70 m até o final da pescaria...
     
    Grupo Exclusivo (sem outros participantes)
        Amazônia
     Grupo 11 - 1998 (Rio Madeira / Marmelos - Rondônia)
     Imundo, Animal, Traíra, Mandi, Compadre,
     Marcelo Pig, Kid e Capacete
    (novato)      (sem convidados)      (sem extras)   
     Operador (Cleudinho) - Regional -->  2 de julho (redes)
    Hora de retornar à Amazônia, desta feita na bacia do rio Madeira, com embarque num barco regional na cidade de Humaitá (loucura de calor). Muita atrapalhação para o início e uma superação constante de desafios de gestão do barco para não acabar a pescaria. Região de tucunas fortes e águas esverdeadas. Avaliação ruim 
     
    Grupo Exclusivo (sem outros participantes)
        Amazônia
     Grupo 12 - 1999 (Rio Comandante Fontoura - Teles Pires)
     Gulinha, Doctor, Compadre, Capacete e Animal
     Marcelo Pig, Mandi, Bujão, Traíra e Kid
    (novato)      (sem convidado)      (sem extras)   
     Operador Genésio Crispim - Rancho Mata Verde (hoje invadido pelos índios)
    Por indicação (e amizade) com o Genésio, combinamos ir para a região do Telles Pires, onde o Rancho era "show de bola". Fomos pela primeira vez num avião fretado (1º não se esquece). Rio estreito mas piscoso demais e com uma variedade enorme de peixes a serem pegos com iscas artificiais ! Fomos até o Xingu, tudo show ! 
     
    Grupo Exclusivo (sem outros participantes)
         Amazônia
     Grupo 13 - 2000 (Rio Xingu - Canarana)
     Doctor, Búfalo, Capacete, Mandi, Animal, Armau, Marcelo Pig, Gulinha, Traíra, Compadre, Bujão e Kid  
     (novato)      (convidado)      (sem extras)   
     Operador Ataualpa Cataplan - Rancho Xingu (hoje invadido pelos índios)
    Uma verdadeira epopeia esse Grupo ! Teve de tudo, com ônibus quebrado, carona de caminhão, inversão térmica (de 38º para 13º), ponte "cai não cai", pescaria de tucunas, de couro, de matrinxãs graúdas, cacharas, pacu estrela, reserva indígena, cozinha fantástica, preservação do ambiente, bons piloteiros, ótima dormida. Show
     
    Grupo Exclusivo (sem outros participantes)
         Amazônia
     Grupo 14 - 2001 (Rio Nhamundá - Amazonas e Pará)
     Boto, Capacete, Traíra, Gulinha, Imundo, Kid, Mandi e Animal
     (novato)      (sem convidados)     (sem extras)   
     Operador Nelson Lage (Pescamazon) - Barco hotel Nataly
    Retorno à Amazônia com muito menos gente e outro tipo de dificuldade. Do "aborto" á Cachoeira da Porteira (rio Trombetas) para uma ida ao rio Nhamundá, foi quase que obrigatório (tudo pronto). Mas foram muitas alegrias e algum estresse pela rasura das águas. No final ficou tudo excelente e muitas saudades de lá ! 
     
    Grupo aberto (com outros participantes)
         Amazônia
     Grupo 15 - 2002 (Rio Tupana - Autazes)
     Marcelo Pig, Mandi, Candirú, Boto, Compadre, Bujão, Traíra, Animal e Capacete + Jurupensém e Jurupoca
    (novato)      (sem convidados)      (extras)   
     Operador Felipana - Barco hotel Felipana  
    Optamos pela escolha de outro esquema, mais confortável e recomendado. Dessa forma embarcamos em Manaus no bh Felipana (14 pescadores - estávamos em 10) com destino ao rio Negro e acordamos no rio Tupana (bacia do rio Madeira- dica do capitão). Acabou sendo uma ótima pescaria, com muito peixe nas artificiais !  
     
    Grupo Exclusivo (sem outros participantes)
         Amazônia
     Grupo 16 - 2003 (Rio Amazonas - Anavilhanas)
     Boto, Mandi, Jurupoca, Jurupensém, Compadre, Capacete, Traíra, Kid e Animal
     Bicuda, Bujão, Gulinha, Doctor e Imundo
    (novatos)      (sem convidados)      (sem extras)   
     Operador Moacir  - Barco hotel Dona Luna
    Grupo crescendo (éramos 14) e animados com o operador Moacir que já tinha boa fama e fazia isso há anos. Embarque no confortável D.Luna no cais do Hotel Tropical, e viagem curta até as ilhas Anavilhanas. Bons locais de pesca, com a isca "Perversa" se consagrando. Batida de Ibama/PF e confusão com Moacir ! Pena...  
     
    Grupo aberto (com outros participantes)
         Amazônia
     Grupo 17 - 2004 (Rios Jurubaxi e Negro - SIRN/Barcelos)
     Mandi, Compadre, Boto, Capacete, Kid e Animal
     Jurupensém, Barriga, Bicuda e Doctor + Genésio Crispim e Andrea Zaccherini
    (novato)      (sem convidados)      ( extras)   
     Operador Andrea Zaccherini (Angatu) - Barco hotel Angatu
    Hora de aceitar o "chamado" do Genésio e subir o rio Negro numa embarcação recém inaugurada (Angatu). Voamos até SIRN (onde estava o bh) e descemos o Negro até Barcelos. Um repiquete monstro em SIRN e melhoria da pescaria mais próximo de Barcelos. Bons peixes e muita alegria. Foi quando conhecemos o Andrea. Show 
     
    Grupo Exclusivo (sem outros participantes)
         Amazônia
     Grupo 18 - 2005 (Rio Nhamundá - Amazonas e Pará)
      Kid, Jurupoca, Marcelo Pig, Jurupensém e Animal
     Mandi, Compadre, Barriga, Capacete e Boto
    (sem novatos)      (sem convidados)      (sem extras)   
     Operador Nelson Lage (Pescamazon) - Barco hotel Aventureira
    Optamos (erradamente) em retornar ao rio Nhamundá, desta feita numa "chalana" muito pouco confortável, a partir de Parintins onde fomos pegos. Água muito baixa nos impediu de subir o Nhamundá como era desejado. Pescamos no entorno (Espelho da Lua) e até onde as voadeiras alcançavam ! Couro e artificiais ! Nunca é ruim 
     
    Grupo Exclusivo (sem outros participantes)
         Amazônia
     Grupo 19 - 2005 (Rio Negro - Barcelos)
     Jurupoca, Búfalo, Cachara e Animal
    Traíra, Boto, Mandi
     Kid e Barriga
    (novato)      (sem convidados)      (sem extras)   
     Operador Andrea Zaccherini (Angatu) - Barco hotel Angatu
    Oi nós de volta ao Angatu ! As diferenças eram tão grandes (de tudo) que perdeu o motivo de procurar mais opções de pesca. Batemos o próprio Negrão, com entradas nos lagos fechados e ressacas onde os "pacas" davam seu show ! Muito peixe mesmo ! Exemplares próximos aos dois dígitos e fartura diária ! Inesquecível 
     
    Grupo Exclusivo (sem outros participantes)
          Amazônia
     Grupo 20 - 2006 (Rios Negro, Arirarrá e Itu - Barcelos)
     Cachara, Capt JP, Bicuda, Barriga, Capacete e Animal
     Mandi, Kid, Compadre e Traíra
     (novatos)      (sem convidados)      (sem extras)   
     Operador Andrea Zaccherini (Angatu) - Barco hotel Angatu
    Com a prática adotada de privilegiar grupos que tivessem ido no ano anterior nas reservas de data, o Angatu passou a ser "nosso barco oficial". Já tínhamos até uma empatia com os piloteiros e as brincadeiras eram crescentes. o peixe não estava tão farto como no ano anterior, mas não deixou de haver para alegria de todos !
    Grupo Exclusivo (sem outros participantes)
          Amazônia
     Grupo 21 - 2007 (Rio Negro - Barcelos)
     Pinguim, Capacete, Tilápia, Capt JP, Beto Caranha e Piaba 
     Traíra, Cachara, Mandi, Jacundá, Kid e Barriga
     (novatos)      (sem convidados)      (sem extras)   
     Operador Andrea Zaccherini (Angatu) - Barco hotel Angatu
    Pela impossibilidade de contarmos com os integrantes tradicionais, fizemos um grupo misto onde todos os integrantes já sabiam pescar. Foi uma viagem muito divertida e alegre, mesmo sem a quantidade extra de grandes peixes. Tivemos ótimos momentos e comemoração de aniversário à bordo ! Grupo que deixou saudade
     
    Grupo Exclusivo (sem outros participantes)
         Amazônia
     Grupo 22 - 2009 (Rio Negro - Barcelos)
     Pinguim, Traíra, Jurupoca, Imundo, Piaba, Barriga, Mandi, Cachara, Jacundá, Beto Caranha, Animal, e Jurupensém
    (sem novatos)      (sem convidados)      (sem extras)   
     Operador Andrea Zaccherini (Angatu) - Barco hotel Angatu
    Com o sucesso da pescaria do ano anterior, o Grupo bombou e as vagas foram totalmente preenchidas com integrantes que já haviam pescado com os Mocorongos. Não participei do Grupo (o único) e os relatos deram conta que a água estava no nível certo e peixe à vontade (contabilizaram mais de 2 mil embarques). Loucura 
     
    Grupo Exclusivo (sem outros participantes)
          Amazônia
     Grupo 23 - 2010 (Rio Negro / Arirarrá / Itu - Barcelos)
     Traíra, Mandi, Jacundá, Piaba, Capacete e Kid
     Animal, Filhote, Bicuda e Barriga
     (novato)      (sem convidados)      (sem extras)     
     Operador Andrea Zaccherini (Angatu) - Barco hotel Angatu
    Já estávamos "viciados" em pegar o Angatu em Barcelos, de modo a marcar com muita antecedência a semana do ano seguinte... (se fosse fácil acertar!). Pescaria dentro do esquema tradicional, com peixe comendo mais ou menos (dependendo do dia) mas com todos sempre satisfeitos com a produção obtida ! Sempre ótimo !
     
    Grupo Exclusivo (sem outros participantes)
          Amazônia
     Grupo 24 - 2012 (Rio Negro / Arirarrá / Itu - Barcelos)
     Capacete, Jacundá, Galo Cego, Kid, Piaba, Mandi, Búfalo, Tracajá, Traíra (encoberto) e Animal
    (novatos)      (sem convidados)      (sem extras)   
     Operador Andrea Zaccherini (Angatu) - Barco hotel Angatu
    Pescaria incrivelmente boa no rio Arirarrá, onde passamos a maior parte do tempo durante a semana. Assados no barranco, peixe generoso inclusive no tamanho, bastante ação e "índices explícitos de fominhagem". Semanas que sempre parecem passar depressa demais. Todo mundo pegou bastante peixe nessa ida !  
     
    Grupo Exclusivo (sem outros participantes)
          Amazônia
     Grupo 25 - 2014 (Rio Negro - Barcelos)
     Botinho, Pintado, Cachorra, Sardinha, Mandi, Kid, Capacete, Tracajá e Cachara
     Bicuda, Animal e Traíra
    (novatos)      (sem convidados)      (sem extras)   
     Operador Andrea Zaccherini (Angatu) - Barco hotel Angatu
    Hora das "novas gerações de familiares" participarem dessa festa. Os quatro novatos já tinham vínculos com os Mocorongos. Eles tb aproveitam essa edição com muita alegria e brincadeiras. Bebida e comida farta com uns peixinhos aparecendo de forma mais tímida, mas nem sempre se acerta não ter repiquete (faz parte) 
     
    Grupo aberto (com outros participantes)
          Araguaia
     Grupo 26 - 2015 (Araguaia e Cristalino)
     Capacete, Mandi, Cachara, Xandego, Traíra, Sardinha, Kid e Fabrício Biguá
    (sem novatos)      (sem convidados)      (extras)   
     Operador Carlinhos (Asa Branca) - Pousada Asa Branca
    Mudança para o Araguaia para variarmos um pouco da Amazônia. Fomos para a Pousada do Carlinhos (Asa Branca) com o Fabrício Biguá e o Xandego. Localizada em frente ao rio Cristalino, foi uma verdadeira festa pelas diversas espécies capturadas (pirarucu). Os tucunas eram pequenos, mas em excesso (tanto quanto botos)  
     
    Grupo aberto (com outros participantes)
          Araguaia
     Grupo 27 - 2016 (Araguaia e Cristalino)
     Carlinhos, Traíra, Piranha, Xandego, Piáu, Sardinha, Biguá, Imundo, Matrinxã e Pirarara
     Cachara, Mandi, Kid, Animal, Capacete e Cachorra
    (novatos)      (convidado)    (extras)     
     Operador Carlinhos (Asa Branca) - Pousada Asa Branca
    Naturalmente que o retorno ao Araguaia era uma "obrigação". Desta feita estávamos em 16 (pouco influencia para quem atende mais de 100 na Pousada). Peixe mais difícil, mas nunca deixa de ser encontrado. Piaraíba de 1,85 m (recorde Grupo) e um Pirarucu de mais de 60 kg foram os destaques (dos meus genros). Bom demais.
     
    Grupo aberto (com outros participantes)

         Amazônia
     Grupo 28 - 2017 (Rio Negro - SIRN)
     Mandi, Tracajá, Sardinha, Animal, Traíra, Capacete e Kid
     Mandubé, Pacuzinho e Bicuda
     acrescidos por João Camargo (coord), Francisco, Haroldo, Rômulo, Luiz Mitú, Tiago Furlan
    (novatos)      (convidado)      (sem extras)   
     Operador Andrea Zaccherini (Angatu) - Barco hotel Angatu Açu
    Desta feita o objetivo era retornar para o rio Negro, e a data que estava disponível não nos interessou. Acabamos fazendo um arranjo e nos incorporando no Angatu Açu sob o comando do João (pai do Fabrício). Pescaria dificílima, com repiquete bravo e afluente (Téa) completamente inoperante. Uma enorme frustração p todos.  
     
    Grupo Exclusivo (sem outros participantes)

         Amazônia

     Grupo 29 - 2019 (Rio Sucurundi) - Agosto de 2019
    Traíra, Mandi, Sardinha e Animal 
    Cachara, Kid, Piáu e Imundo
     (sem novatos)      (sem convidado)      (sem extras)   
     Operador Victor Vilanova (Vilanova) - Barco hotel Angler I
    Embarcados em hidroplano ( Caravan ), fizemos uma pescaria bem ao estilo dos Mocorongos. O nível das águas ainda estava elevado para estar na caixa, mas nem por isso deixamos de nos divertir muito e pegar muitos peixes, sendo os Pinimas e Pacas os mais frequentes. Muito robustos, foram a alegria dos materiais leves usados ! 
     
     
  14. Confused
    Kid M recebeu reputação de Arcer em Garatéias   
    A questão que precisa ser avaliada é se quando forem trabalhar engatadas na boca do peixe, irão aguentar !
    Têm uma aparência muito boa ! De qualquer modo, diria que a época das garatéias "frágeis" ficou para trás.
    Todo fabricante (ou fornecedor) já apresenta as iscas com uma tropicalização adequada para nossos peixes.
    Temos contudo a experiência que algumas iscas estrangeiras são apropriadas para seus respectivos mercados (T20 como exemplo)
    Como são uma unanimidade em qualquer grupo de pesca, se torna necessário "enrijecer" essas garatéias por "novas" mais resistentes.
    Não é fácil, mas sempre se encontra um jeito de trocar, ou trabalhar de forma diferenciada essas iscas mais pesadinhas..
     
  15. Like
    Kid M recebeu reputação de Cristian Giacomini em Manaus a Barcelos por água   
    Cristiano,
    Entendo seu posicionamento - que também já foi o meu há 30 anos atrás, quando iniciei minhas pescarias pelo Norte Amazônico.
    Dormir em rede, acampamento, pousada mofada, etc... foram coisas que superei pelas exigências (e disponibilidades) dessa "minha época"
    Não tínhamos muitas alternativas e éramos bem mais novos e "audaciosos" em buscar essas aventuras sem qualquer preocupação com os riscos...
    Os tempos mudaram com o passar dos anos e a frequência ampliada por aqueles que passaram a frequentar a Amazônia, principalmente Barcelos...
    Se no início eram poucos operadores (menos ainda barco hotéis), hoje já se constituem num quantitativo numeroso e (perdoe-me) excessivo !
    Com tudo isso, os cuidados sanitários passaram a ser desrespeitados (ou levados à descrença) por muitos de nós pescadores...
    Observe que não me refiro à Covid e sim todas aquelas situações de riscos enfrentadas que abrangem até a malária, erisipela, entre outras...
    Não quero "cortar a vontade de ninguém", mesmo consciente das dificuldades e "modus operandi" com que as "coisas" acontecem em Barcelos.
    Ir de barco regional não é (nem nunca será) o problema, mas ver aquela quantidade de pessoas confinadas sem necessariamente estarem conscientes dos riscos...
    Enfim, não é para polemizar pois tenho certeza de que serei minoria nesse ponto de vista, até por já ter "provado desse sabor" num passado próximo.
    Aproveitem para usufruir desse local tão efervescente de espécies de peixes e intenso no que diz respeito a energia que nos propicia em "estar lá".   
  16. Upvote
    Kid M recebeu reputação de Cristiano Rochinha em Barcelos - Taxa de pesca abusiva   
    Caro Cristiano,
    Acho que é muito válido ! 
    Acho que o operador Alan Gadelha era especializado em programas assim, com acampamentos avançados a partir de Barcelos.
    Conheço quem já fez isso (e repetiu) dentro de uma situação de "pura aventura". Não perca sua vontade, pois vale muito a pena !! 
     
  17. Upvote
    Kid M recebeu reputação de Cristiano Rochinha em Barcelos - Taxa de pesca abusiva   
    Cristiano, 
    Mesmo sem plena certeza, me parece que existe uma "co-obrigação" (e acerto com a Prefeitura) deles (operadores) agilizarem o processo de pagamento e posterior ressarcimento com os grupos. De novo, nada que seja algo comprovado. No passado - quando ainda ia à Barcelos - chegou a funcionar desse modo (tinham até uma pulseirinhas...). Se funciona, não sei, mas pelo passado, é questionável...
  18. Thanks
    Kid M recebeu reputação de Arthur Perrucci Junior em Barcelos - Taxa de pesca abusiva   
    Esse é um dos problemas que nós, pescadores esportivos, enfrentamos nesses municípios que se mantém cada vez mais míopes nas relações que precisam existir entre pescadores e comunidades ribeirinhas. É inegável que a cobrança de algum tipo de taxa passe a existir, até por conta da cobrança pelo "uso e desfrute" do suporte das cidades onde se iniciam as pescarias (mais um viés de resultado à curto prazo). Não devemos generalizar (embora saibamos que isso é fato corrente em praticamente todos esses locais) que muito pouco se faz para facilitar o acesso dos pescadores, pois só retornam se a pescaria foi boa (via de regra), quando o bom senso recomendasse o oposto disso, ou seja, que independentemente do resultados, o "clima de alegria" constatado em algumas operações praticadas (sempre pelo operador, jamais pela prefeitura e/o comunidades) fosse um elo forte em fazer com que os pescadores disputassem uma oportunidade de repetir os "dias mágicos" (com ou sem peixe, pois isso é acerto com a natureza). Ser cobrado pelo simples fato de passar pela cidade é sempre questionável. A tese da cobrança é melhorar as condições de pesca na região e coibir as transgressões existentes (pescaria profissional, geleiras, etc...) e visíveis sem que haja qualquer mudança, ano após ano... Não entro no mérito do valor, mesmo sendo esse exorbitante, mas com o destino dos mesmos, pois desconheço prestação de contas da arrecadação, qualquer que tenha sido seu destino (difícil acreditar que tenha sido para a "causa" da regulação e regulamentação legal aprovada pelos "senhores vereadores" das diversas prefeituras em que isso ocorre...). Lembram a história da "galinha dos ovos de ouro" ? Pois é, estamos seguindo por esse mesmo caminho, já que o nível de compreensão é cada vez menor e o de necessidade das receitas cada vez maior. Não demora para essa receita se tornar "a mais importante" e as prefeituras dependerem delas (até por gastos antecipados, no melhor estilo de "ovo no cú da galinha"). Para os que não lembram, na fábula, a galinha morre... aqui não será diferente.  
  19. Thanks
    Kid M recebeu reputação de Arthur Perrucci Junior em Amazônia 2021 iscas pegadeiras   
    Não sei a atual "classificação" (se superfície, ou meia água), mas acho que as "twich baits" se tornam cada vez essenciais nas caixas de pesca.
                    
     
     
                    
     
    ATENÇÃO : A troca das garatéias da X-Rap Subwalk (Rapala) é obrigatória  minha preferida ! 
  20. Like
    Kid M recebeu reputação de Fabricio.Passos em Amazônia inesquecível – 10 dias, 2 rios, muitos peixes e histórias para contar   
    Parabéns Fabrício,
    O saldo da pescaria no Uatumã foi excelente, com chuva e repiquete...
    Os relatos começam a chegar mostrando que a Amazônia nunca deixa de valer a pena !
  21. Like
    Kid M recebeu reputação de Guilherme Liotti em Diferença linhas mercado japones, americano e compras aliexpress   
    Guilherme, apenas meu ponto de vista...
    As formas de apresentação das linhas vai "de acordo" com o mercado para o qual serão destinadas.
    Melhor dizendo, será muito difícil encontrar indicações de "mm" e "quilos" nas especificações de produtos direcionados aos EUA
    Por outro lado, e da mesma forma, os mercados que usam outro sistema (que não o de "libras e jardas") tendem para essa escolha.
    Também não esquecer a enorme influência dos equipamentos terem uma "avassaladora escola" através do mercado americano.
    Lá atrás (já estou me sentindo "jurássico") só se comercializa produtos americanos, daí - talvez - a resposta para esse direcionamento.
    Ter coisas "do Japão" (pouco conhecido e distante) era "privilégio" de poucos, bem como europeus (Mitchel da França e Rapala da Finlândia)
    É óbvio contudo, que com a fama e demanda, torna-se uma oportunidade de implementar produtos pirateados, ou simplesmente copiados com pequenas diferenças.
    Nem sempre são produtos de qualidade (sendo prudente...), mas cada vez mais presentes nesse mercado global !
    Não digo que as compras no AliExpress, Mercado Livre, ou outras similares, sejam feitas com produtos falsificados, mas as diferenças no preço induzem algumas tendências e riscos a serem assumidos.
  22. Thanks
    Kid M recebeu reputação de Tammer Mendes em Pescaria fantástica no Rio Uatumã outubro de 2021   
    Belo relato e imagens ainda melhores !
    Obrigado por compartilhar conosco...  
  23. Like
    Kid M recebeu reputação de Jorge Augusto Atalla em Angatu, Viagem frustada e decepcionante   
    Muito bom seu tópico Jorge
    Da mesma forma com que se registram críticas, as coisas boas também merecem citação.
    Sou suspeito de falar do Angatu, pois sempre usei esse excelente barco hotel.
    Na minha derradeira ida (no barco Açu) lá em SIRN (uns anos atrás) a coisa estava meio "sem comando" o que me motivou a retratar isso para a Fernanda e o próprio Andreas.
    Fico satisfeito que as coisas entraram nos eixos por lá !
    Com a pesca cada vez mais difícil por conta dos fatores climáticos, o esquema do barco hotel precisa ser excelente para segurar as frustrações de espera para aquela semaninha...
  24. Thanks
    Kid M recebeu reputação de Arthur Perrucci Junior em Recomendação de argolas (Split rings)   
  25. Thanks
    Kid M recebeu reputação de Arthur Perrucci Junior em Tucunaré com mais de 10 kg   
    Arthur,
    Pergunta difícil de responder !
    Teoricamente os "afluentes reservados" deveriam ser melhores de peixe, mas há controvérsias do "custo x benefício" disso.
    Essas operadoras (pelo menos algumas delas) precisam "chegar no preço" dos ribeirinhos e com isso repassam o custo aos pescadores.
    Não gosto muito de participar desse esquema por achar que não se trata de um "pesque & pague" e sim algo que deveria ser público.
    Uma coisa é ajudar os ribeirinhos com comida, remédio e até combustível (coisas que sempre são feitas), outra é *pagar para pescar*.
    Importante também *não generalizar* pois há operações que são caras pelo local onde ocorrem, e aí é de se esperar maior preservação ecológica.
    Continuo preferindo o histórico exibido, bem como a estrutura disponível desses operadores, até porque quem vai quer tudo show no período de pesca.
×
×
  • Criar Novo...