Ir para conteúdo

Fabrício Biguá

Administrador
  • Total de itens

    12.548
  • Registro em

  • Última visita

  • Dias Ganhos

    53

Fabrício Biguá venceu a última vez em Julho 22

Fabrício Biguá had the most liked content!

User Groups

Sobre Fabrício Biguá


  • User Group: Administrador


  • Member ID: 2


  • Rank: Super Pescador


  • Post Count: 12.548


  • Post Ratio: 2.92


  • Total Rep: 402


  • Member Of The Days Won: 53


  • Joined: 12-11-2006


  • Been With Us For: 4299 Days


  • Last Activity:


  • Atualmente:


  • Age: 42


Clubes

Profile Fields

  • Sexo
    Masculino
  • Nome + Sobrenome (obrigatório)
    Fabrício Biguá

Informações de Perfil

  • Localização
    Águas Claras - DF

Últimos Visitantes

10.980 visualizações
  1. Fabrício Biguá

    MOTOR ELÉTRICO DE PEDAL - AJUDA

    Rodrigo....o Wagner da Faca na Rede estava vendendo um Terrova 55lbs por um excelente preço. Vc irá colocar em qual barco???
  2. Fabrício Biguá

    Acerto Motor Popa em Barco de Alumínio

    Show Taylor...rsrs...muito top ver vc "batendo cabeça" com estas regulagens. Quando digo q bassboat é uma "cachaça"...um dos fatores é justamente este. As opções de regulares são enormes...Como o trim e o jack plate são hidráulicos na maioria das vezes, conseguimos fazer estes ajustes aí de forma rápida. E detalhe...com o barco carregado é um ajuste, com ele vazio é outro ajuste, pra velocidade final é outro...e por aí vai. Mas parabéns pela persistência e pelos resultados obtidos. Seu barco tá voando...
  3. Fabrício Biguá

    SANTA IZABEL DO RIO NEGRO

    Em outubro estaremos lá...
  4. Fabrício Biguá

    Suia Miçu - Agosto - 2018

    Seu tópico estava na sala Novos Usuários. Começem por aqui, apresentem-se. e foi movido para a sala Assuntos Gerais sobre a Pesca Qualquer dúvida pode me mandar uma MP.
  5. Fabrício Biguá

    Sobre a "licitação" dos rios em SIRN.

    Nem me fale, Neco... Já fui mais brigador....mas tem muita gente de dinheiro operando na região que não se esforça 1% do que me esforçava. Hj estou deixando eles se virarem... Mas é certo...um dia todos estes caras (envolvidos na entrega dos nossos rios e terras) serão presos. Se não forem, eles serão os responsáveis por uma futura guerra na região.
  6. Fabrício Biguá

    Sobre a "licitação" dos rios em SIRN.

    Ninguém audita, Rogério. Na verdade a decisão dos índios é o q valerá...ou seja, basta agradar a pessoa certa para se lançar na frente.
  7. Fabrício Biguá

    Sobre a "licitação" dos rios em SIRN.

    Postei este assunto em outro tópico mas eu não sou cadeado para ficar guardando segredo. Pago meus impostos, não devo ninguém, e acho q todos vocês deveriam saber o q ocorreu neste processo. Na verdade o que ocorreu nessa licitação foi o seguinte: - Uneiuxi = acima da placa, dentro da tribo, uma empresa que nunca esteve em SIRN ganhou a licitação, mas colocou a velha conhecida de guerra pra operar lá dentro, o que é proibido pelo edital. Vai dar rôlo, mas em nada influenciou a pesca por lá, já que o Roçado era TI. - Jurubaixi = o rio foi dividido em duas partes (boca para o meio, e do meio para a cabeceira)...Duas empresas (três, na verdade) ganharam e estarão operando nele. Não posso falar nada sobre estes ganhadores porque os conhecidos operadores de SIRN não ofereceram lances neste rio. - Téa e Aiuanã = apesar de ser considerado "TI", não há comunidade ou povo morando em suas margens. Na verdade foi uma jogada esperta dos órgãos indigenistas para conseguirem arrecadar um trocado futuramente dos operadores. Essa questão da TI que vem ocorrendo no Brasil é muito desgastante. E por ser desgastante, os interessados, os pseudos índios, os caboclos e espertalhões de plantão, estão conseguindo êxito a cada dia. Pior, temos pessoas nossas, sim, pescadores esportivos conhecidos que estão trabalhando em prol deste avanço. São técnicos super capacitados que se venderam para as maracutaias lá de cima. Tem um caso que preciso repassar pra vcs. Estivemos na FUNAI aqui de Brasília para tratar da licitação na região de SIRN. Na reunião, que em princípio achávamos ser séria, foi exposto tudo o q estava ocorrendo lá pra cima, e que aqueles povos precisavam "aproveitar melhor suas terras e águas", que a lei tem evoluído, todo o certame foi lido, e por aí vai....mas um representante da FUNAI, biólogo, e ex-funcionário do Ministério da Pesca (acho q ex) em específico, o cara envolvido nos estudos feitos no rio, disse a todos os operadores que, depois de enviarem as suas propostas, estes não poderiam entrar em contato com as tribos/comunidades ribeirinhas e forçar sua aceitação ou oferecer algum $$$ para não influenciar na licitação. Caso isso ocorresse, a empresa seria imediatamente excluída do processo. Confesso que acreditei na conversa dita por ele. Era um cara que sabia da relação dele com uma quadrilha q tem ganhado projeção lá pra cima...mas, inocentemente, acreditei no trabalho que ele estava desempenhando para a FUNAI. Licitação feita, e foi aí q todos os operadores de Barcelos e SIRN se surpreenderam com a notícia de que uma empresa do Mato Grosso, ou do Pará, havia ganhado a licitação. Ninguém tinha sequer ouvido falar nesta empresa e, na reunião, não havia qualquer representante desta. Pior, no edital estava claro que qualquer consórcio de empresas que quisesse participar, deveria se fundir antes de oferecer lances. E que, ERA PROIBIDO, o repasse da operação do ganhador para terceiros. Ao vasculhar informações sobre esta empresa gananhadora no Facebook, não é que me deparo com fotos e mais fotos daquele "representante da FUNAI" pescando na operação deles?!?! O mesmo cara envolvido nos estudos, envolvido com o cara do IBAMA que fecha rios na cara dura, envolvido com a mesma empresa que fez de tudo para ganhar no Marié, e por aí vai. Ou seja, uma verdadeira quadrilha montada para tomar nossos rios. Turma...muitas empresas gastaram dinheiro acreditando no processo. Muitos saíram de outros Estados para esta reunião na FUNAI... E para acabar de vez com tudo, não é que uma empresa estrangeira passou a anunciar os pacotes lá nos EUA da operação no Uneiuxi?!?! Sendo q não foi ela a vencedora!!! Sim, cara deu a dica para uma empresa estranha a região (em conluio com esta estrangeira), assediou os índios para que aceitassem a proposta ofertada por eles, e de quebra não cumpriu um edital em que ele mesmo trabalhou. É pra acabar mesmo! Os caras fizeram um estudo de esforço de pesca durante 1 única semana no Uneiuxi. A água estava alta, ruim de peixe, usaram um ou dois barquinhos, fizeram um relatório de algo que precisaria de anos de estudo para ser sério. E preparem-se, eles estão ganhando bem $$$ para fazer o mesmo procedimento em outras áreas de todo o Amazonas próximas a TI. Se tem rio bom de pesca, eles fazem estudos fajutos para justificar uma licitação de cartas marcadas. Já disse por aí...Um dia eu vou vê-los todos indiciados e presos. Um dia a casa deles vai cair, pode apostar. Mais uma denúncia foi feita...Eles acham q não vai dar nada, mas, no dia que der, será uma avalanche na cabeça deles. Espero mesmo, que a justiça e a vergonha leve tudo o q eles tem. Aposto q ele espalha por aí que isso é conversa de perdedor e blá-blá-blá...Mas o cara deveria ter vergonha de não se declarar, no mínimo, suspeito no processo. Imagine liderar uma equipe responsável por esta transição destas?!?! Estamos fudidos como povo e nação. Mas torço mesmo, para q os filhos destes FDP nunca consigam pescar um açu de verdade lá pra cima.
  8. Fabrício Biguá

    SANTA IZABEL DO RIO NEGRO

    Na verdade o que ocorreu nessa licitação foi o seguinte: - Uneiuxi = acima da placa, dentro da tribo, uma empresa que nunca esteve em SIRN ganhou a licitação, mas colocou a velha conhecida de guerra pra operar lá dentro, o que é proibido pelo edital. Vai dar rôlo, mas em nada influenciou a pesca por lá, já era TI. - Jurubaixi = o rio foi dividido em duas partes (boca para o meio, e do meio para a cabeceira)...Duas empresas ganharam e estarão operando nele. - Téa e Aiuanã = apesar de ser considerado "TI", não há comunidade ou povo morando em suas margens. Na verdade foi uma jogada esperta dos órgãos indigenistas para conseguirem arrecadar um trocado futuramente dos operadores. Essa questão da TI que vem ocorrendo no Brasil é muito desgastante. E por ser desgastante, os interessados, os pseudos índios, os caboclos e espertalhões de plantão, estão conseguindo êxito a cada dia. Pior, temos pessoas nossas, sim, pescadores esportivos conhecidos que estão trabalhando em prol deste avanço. São técnicos super capacitados que se venderam para as maracutaias lá de cima. Tem um caso que preciso repassar pra vcs. Estivemos na FUNAI aqui de Brasília para tratar da licitação na região de SIRN. Na reunião, que em princípio achávamos ser séria, foi exposto tudo o q estava ocorrendo lá pra cima, e que aqueles povos precisavam "aproveitar melhor suas terras e águas", que a lei tem evoluído, todo o certame foi lido, e por aí vai....mas um representante da FUNAI, biólogo, e ex-funcionário do Ministério da Pesca (acho q ex), em específico, disse a todos os operadores que, depois de enviarem as suas propostas, estes não poderiam entrar em contato com as tribos e forçar sua aceitação ou oferecer algum $$$ para não influenciar na licitação. Caso isso ocorresse, a empresa seria imediatamente excluída do processo. O cara e a conversa se mostrou super séria. Licitação feita, e foi aí q todos os operadores de Barcelos e SIRN se surpreenderam com a notícia de que uma empresa do Mato Grosso, ou do Pará, havia ganhado a licitação. Ninguém tinha sequer ouvido falar nesta empresa e, na reunião, não havia qualquer representante desta. Ao vasculhar informações sobre esta empresa no Facebook, não é que me deparo com fotos e mais fotos daquele "representante da FUNAI" pescando na operação deles?!?! O mesmo cara envolvido nos estudos, envolvido com o cara do IBAMA que fecha rios na cara dura, envolvido com a mesma empresa que fez de tudo para ganhar no Marié, e por aí vai. Ou seja, uma verdadeira quadrilha montada para tomar nossos rios. Turma...muitas empresas gastaram dinheiro acreditando no processo. Muitos saíram de outros Estados para esta reunião na FUNAI... Os caras fizeram um estudo de esforço de pesca durante 1 única semana no Uneiuxi. A água estava alta, ruim de peixe, usaram um ou dois barquinhos, fizeram um relatório de algo que precisaria de anos de estudo para ser sério. E preparem-se, eles estão ganhando bem $$$ para fazer o mesmo procedimento em outras áreas próximas a TI. Se tem rio bom de pesca, eles fazem estudos fajutos para justificar uma licitação de cartas marcadas. Já disse por aí...Um dia eu vou vê-los todos indiciados em presos. Um dia a casa deles vai cair, pode apostar. Mais uma denúncia foi feita...Eles acham q não vai dar nada, mas, no dia que der, será uma avalanche na cabeça deles. Espero mesmo, que a justiça e a vergonha leve tudo o q eles tem. Aposto q ele espalha por aí que isso é conversa de perdedor e blá-blá-blá...Mas o cara deveria ter vergonha de não se declarar, no mínimo, suspeito no processo. Imagine liderar uma equipe responsável por esta transição destas?!?! Estamos fudidos como povo e nação. Mas torço mesmo, para q os filhos destes FDP nunca consigam pescar um açu de verdade lá pra cima.
  9. Fabrício Biguá

    SANTA IZABEL DO RIO NEGRO

    Sim, estas foram as informações que a Secretaria do Meio Ambiente e alguns vereados repassaram na semana passada. Mas não se preocupe. Na hora q o seu avião pousar lá, aparecerá um "caboquinho" para arrancar a grana da turma...
  10. Fabrício Biguá

    Acerto Motor Popa em Barco de Alumínio

    Tá alto não, Taylor...O SeaPro gira entre 5500 e 5850. Quando tinha um eu cheguei a comprar uma hélice com passo menor pra ver se ganhava mais final...mas o resultado não foi bom. Pode ficar com a original mesmo. Se vc subir o seu motor na vertical, o atrito da rabeta na água será menor e o giro irá aumentar. Dê uma testada pra ver como fica...lembrando que fazendo isso, a proa do barco vai descer um pouco...pode acontecer da velocidade final diminuir por conta do casco ter um maior contato com a água.
  11. Fabrício Biguá

    Cunhos de Aço Inox em barco de alumínio

    "CORROSÃO GALVÂNICA: Ocorre quando entram em contato dois metais com diferentes potenciais eletrolíticos. Tanto a formação de pares galvânicos como o aumento ou diminuição da corrosão vão depender da corrosão dos elementos na escala eletrolítica de potenciais de óxi-redução. Para eliminar os riscos deste tipo de corrosão, a superfície de contato dos aços deve ser isolada. O efeito do ataque também pode ser diminuído mantendo o contato entre uma grande superfície do metal nobre com uma superfície menor do metal menos nobre." Fonte: http://www.inda.org.br/aco_inoxidavel.php Gustavo...isole o contato do alumínio com o aço com uma fina junta e seja feliz... Geralmente essa junta vem com cunho.
  12. Fabrício Biguá

    Aeroporto de Manaus com horário reduzido

    Este é o maior problema. Se bem q acho q o problema da névoa é o raiar do dia. Como vamos pousar quase no escuro, quem sabe não fica é melhor?!?! rsrs
  13. Fabrício Biguá

    Aeroporto de Manaus com horário reduzido

    Sim, Octávio...esta obra estará ocorrendo no Eduardão mesmo. O Eduardinho já estava meio q "fechado"....mesmo para voos fretados.
  14. Fabrício Biguá

    Aeroporto de Manaus com horário reduzido

    Certamente afetará os voos. O pessoal do Angatu nos mandou esta previsão abaixo. APRESENTAÇÃO DO GRUPO NO AEROPORTO INTERNACIONAL EDUARDO GOMES ÀS 03:50h IDA: HORÁRIO DO VOO MANAUS: 04:30 CHEGADA DO VOO SIRN: 06:50 VOLTA: HORÁRIO DO VOO SIRN: 09:00 CHEGADA DO VOO MANAUS: 11:20
  15. Fabrício Biguá

    aberto [Barcos Angatu] Convite para pescaria em SIRN.

    A Fernanda me pediu pra fechar a semana. 😉
×