Ir para conteúdo

Fabrício Biguá

Administrador
  • Total de itens

    12.835
  • Registro em

  • Última visita

  • Dias Ganhos

    62

Histórico de Reputação

  1. Haha
    Fabrício Biguá recebeu reputação de Custom by Marco em 375,00 reais. somente um passador Nr 30   
    Marcão falou e eu fui lá dar uma olhada á tôa...Olha o q encontrei?!?!

     
    🤪
  2. Upvote
    Fabrício Biguá deu reputação a Cristiano Rochinha em PROGRAMA ANTIGO...BONS TEMPOS...   
    Galera,resolvi compartilhar esse material do Youtube,pois mostra um pouco da época que a Globo ainda produzia bons programas...Esse,produzido pela EPTV de Campinas,foi um dos melhores programas que assisti na minha adolescência...
    A propósito, alguém daqui tem notícias desse tal rio Maracá,no Amapá???Essa foi a única vez que vi uma pescaria nele...
     
  3. Like
    Fabrício Biguá recebeu reputação de Edson C. Martins (CAPITÃO) em Ajuda.. Trabalho Jumping Minnow (T20) para Açús.   
    O grande "Tchan" das T20 é justamente a possibilidade de ser trabalhar a isca de acordo com a atividade do peixe.
    Se o peixe está manhoso = trabalha-se como Stick, lentamente, pedalando a isca no ponto q o pescador ache interessante.
    Se o peixe está ativo = desde o trabalho zara normal, passando para o rápido, e chegando até o "calango doido"...kkkk...onde a isca sai dando cabeçada na água como uma doida....hehee..
    Fato é q esta isca é um trunfo q todo pescador tem na manga... joia:::
  4. Like
    Fabrício Biguá deu reputação a Leandro Gofert em Algumas fotos do mar   
    Selecionei 4 fotos tiradas em saídas para pescaria no mar, que apesar do equipamento tosco (câmara do celular) achei que saíram boas:
    1) Nascer do sol em alto mar:

    2) Ilha Queimada Grande:

    3) Laje da Conceição:

    4) Por do sol em alto mar:

  5. Upvote
    Fabrício Biguá recebeu reputação de Eder Nascimento em 10º Torneio Nacional de Pesca Esportiva 2019   
    Q fera. Participei dos dois últimos.
    Este ano mudou de lugar!??! Este novo local parece ser mais interessante. 
     
    Apenas completando a informação, o torneio deste ano (2019) acontecerá no dia 07 de setembro (sábado).
  6. Upvote
    Fabrício Biguá deu reputação a Jorel em Varas Quebradas   
    Os passadores é fácil pode cortar a resina com um estilete ou uma faca bem amolada, a ponteira esquenta com um isqueiro puxa que sai, o ideal é um isqueiro tipo maçarico, não pode esquentar demais a ponteira pra não danificar, com um isqueiro tipo maçarico deixa só um meio segundo o contato da chama com a ponteira, se for isqueiro comum pode demorar um pouco mais, o segredo é ir esquentando e tentando tirar esquenta um pouco tenta puxar com um pano se não sair esquenta mais um pouco e tenta de novo ela vai sair sem problemas, esquentar onde indicado na foto

    O reel seat corta o blank pega uma chave de fenda e vai esquentando ela na chama do fogão e quando tiver quente coloca ela dentro do blank girando pra pegar toda a parede do blank, depois de uns 30 seg esquenta novamente e coloca de novo, esse procedimento tem que ser feito várias vezes até a cola amolecer e poder puxar o reel seat e ele sair, com esse procedimento geralmente sai, cabos de cortiça e eva geralmente não dá pra salvar e quando se consegue não sai em bom estado
  7. Like
    Fabrício Biguá deu reputação a Eder Nascimento em 10º Torneio Nacional de Pesca Esportiva 2019   
    Fala turma do Biguá, venho divulgar aos pescadores o 10° Torneio Nacional do Lago de Três Marias que encontra-se com as inscrições abertas.
    Com elevado volume de água deste ano, temos tudo para ter o melhor torneio de todos os tempos do Lago. O nível do Lago esta espetacular e não é segredo para ninguém que o Lago de Três Marias encontra-se os maiores tucunarés azuis do Brasil.
    Mais uma vez o torneio conta com excelentes premiações.
    Deixo o link para turma conferir e quem sabe animar de participar deste evento.
    http://www.torneiotresmarias.com.br/?fbclid=IwAR0c4TnJ4ZXN8tWtV5yPmqqwLwmLocxtoq1OAFcRMttyqQNVzDPZ7lHG1cA


  8. Like
    Fabrício Biguá deu reputação a Claudio Marandes em [mercury] Lançamento do 450hp Racing, 4T, V8. Um monstro!!   
    Maquina hein Fabrício e pelo peso até daria pra espetar em um bass boat mas andei sapeando e o pessoal a mercury disse que deve custar no brasil em torno de R$ 250 mil.
     
  9. Thanks
    Fabrício Biguá recebeu reputação de Marcos Ide em 2019 - Histórico do nível do Rio Negro em Barcelos   
    Mais uma vez muito obrigado pela ajuda, Marco.
    E interessante o gráfico....Realmente em 2007 o pico da cheia chegou antes....mas repare tb q, na sequência, o rio abaixou lentamente por 1 mês, e despencou a partir de 15 de agosto.
    Pode acontecer da seca se antecipar e termos pescaria boa logo no início de setembro. Vamos acompanhando. 
  10. Like
    Fabrício Biguá deu reputação a Marcos Ide em 2019 - Histórico do nível do Rio Negro em Barcelos   
    Desde 2007 o Rio Negro em Barcelos nunca esteve tão cheio nesta época. Mas parece que a temporada de cheia está terminando. Em Manaus é o primeiro dia do ano que o rio permaneceu estável. Em Barcelos, apesar do nível alto (mais de 9.6 metros) a tendência é de queda nos próximos dias, pois em São Gabriel e Santa Isabel já apresentou sinais de vazante. Nesta região é normal nesta época de transição, enchentes e vazantes repentinas. Se esta tendência se confirmar podemos esperar níveis bons para pesca em algumas cabeceiras já no final de Setembro. Mas...num ano de El Niño tudo pode acontecer. Vamos torcendo...
     
     
    2007/8
    2008/9
    2009/10
    2010/11
    2011/12
    2012/13
    2013/14
    2014/15
    2015/16
    2016/17
    2017/18
    2018/19
    Média
    9-set
    6,3
    6
    6
    5,2
    4,2
    5,4
    6,3
    6,7
    5,8
    5,7
    4,8
    7,1
    5,79
    16-set
    5,8
    5,1
    4,9
    4,8
    3,5
    5
    6,1
    6
    5
    4,8
    4,4
    6,7
    5,18
    23-set
    5,2
    4,9
    4,2
    4,5
    3,3
    4,9
    5,8
    4,9
    4,5
    4,3
    3,9
    6,3
    4,73
    30-set
    5
    4,6
    3,9
    4
    3,2
    4
    5,5
    4,6
    3,5
    4,3
    3,8
    5,8
    4,35
    7-out
    4,7
    4,4
    3,6
    3,4
    3,4
    3,8
    5,2
    4,3
    3
    4,2
    3,76
    5,12
    4,07
    14-out
    4,4
    4,2
    3,6
    2,9
    3,4
    3,8
    4,8
    3,7
    1,8
    4,1
    4,12
    3,98
    3,73
    21-out
    4,2
    4,1
    3,7
    2,5
    3,5
    3,5
    4,1
    4
    1,9
    4,2
    4,45
    3,43
    3,63
    28-out
    4,2
    4,3
    3,7
    2,5
    3,5
    3,3
    3,8
    4,5
    2,1
    4,1
    4,35
    3,28
    3,64
    4-nov
    4,1
    4,4
    3,8
    2,6
    3,3
    3,5
    3,3
    4,5
    2,4
    4
    4,27
    3,21
    3,62
    11-nov
    3,9
    4,4
    3,6
    2,4
    3,3
    3
    3
    4,4
    2,6
    4
    4,14
    3,11
    3,49
    18-nov
    3,5
    4,2
    2,5
    2,5
    3,4
    2,8
    3,4
    4,3
    3
    3,75
    3,9
    3,05
    3,36
    25-nov
    3,5
    4,1
    2
    3,6
    3,9
    2,6
    3,9
    4,1
    2,8
    3,5
    3,72
    2,98
    3,39
    2-dez
    3,5
    4,2
    1,7
    3,8
    4
    2,7
    4,2
    4,3
    2,8
    3,2
    3,36
    3,3
    3,42
    9-dez
    3,4
    4,4
    1,4
    4,1
    4,1
    2,5
    4,3
    3,8
    2,8
    3,68
    2,9
    3,8
    3,43
    16-dez
    3,1
    4,9
    1,5
    4
    4,1
    2,4
    4,1
    3,2
    2,2
    3,5
    2,55
    4,28
    3,32
    23-dez
    3,5
    5
    2
    3,9
    3,9
    2,5
    4,2
    3
    2
    3,7
    2,66
    4,3
    3,39
    30-dez
    4,1
    5,2
    2,7
    3,9
    4
    3
    4,3
    2,8
    2,1
    4,38
    3,12
    4,3
    3,66
    6-jan
    4,5
    5,6
    2,5
    3,9
    4,3
    3,2
    3,8
    2,9
    2,5
    4,86
    3,53
    4,15
    3,81
    13-jan
    5
    5,9
    2
    4
    4,7
    3,5
    4
    2,8
    2,7
    5,5
    3,7
    3,66
    3,96
    20-jan
    5
    6,2
    1,6
    4,1
    5
    3,2
    4,2
    3,1
    2,1
    6
    3,64
    3,72
    3,99
    27-jan
    4,8
    6,7
    1,7
    4
    5,1
    2,8
    4,1
    3,5
    1,9
    5,8
    3,7
    3,72
    3,99
    3-fev
    4,5
    6,7
    2
    3,9
    5,1
    2,2
    3,7
    4
    1,3
    5,54
    4,05
    4,1
    3,92
    10-fev
    4
    6,5
    2,1
    3,8
    5,2
    2,2
    3,4
    4,2
    1
    5,32
    3,98
    4,15
    3,82
    17-fev
    3,5
    6,4
    2,1
    4,1
    5,5
    2,8
    3,6
    4
    1
    5,4
    3,62
    4,36
    3,87
    24-fev
    4
    6,2
    2
    4,2
    5,8
    3,7
    3,7
    3,9
    1,3
    5,3
    3,4
    4,43
    3,99
    3-mar
    4,4
    6
    1,9
    4,2
    6,1
    4,9
    3,7
    3,9
    1,6
    5,12
    3,56
    4,06
    4,12
    10-mar
    5
    5,8
    2
    4,3
    6,3
    5,8
    3,8
    4
    2
    5,2
    3,08
    3,7
    4,25
    17-mar
    5
    5,7
    2,1
    4,7
    6,5
    6,1
    4,3
    4,2
    2,8
    5,8
    2,76
    3,55
    4,46
    24-mar
    5,2
    5,8
    2,2
    5
    6,7
    6,1
    4,7
    4,5
    2,7
    6,14
    2,4
    3,76
    4,60
    31-mar
    5,3
    6
    2,8
    4,9
    7
    6
    5
    5,1
    2,8
    6,8
    2,28
    3,96
    4,83
    7-abr
    5
    6,84
    3,5
    5
    7,8
    5,9
    5,5
    6
    3,6
    6,5
    3,23
    4,1
    5,25
    14-abr
    4,3
    7,04
    4,2
    5,1
    8,3
    5,7
    5,9
    6,1
    4,3
    6,8
    4,3
    4,43
    5,54
    21-abr
    4,4
    7,11
    5
    5,7
    8,6
    5,5
    6
    6
    4,8
    7
    4,84
    4,82
    5,81
    28-abr
    4,8
    7,18
    5,8
    6
    9
    6
    6,1
    6,3
    5,2
    7,3
    5,46
    5,42
    6,21
    5-mai
    5,6
    7,2
    6,5
    6,5
    9,3
    6,6
    6,6
    6,6
    6
    7,6
    6,09
    6
    6,72
    12-mai
    6,1
    7,2
    7,4
    7
    9,7
    7,3
    7,3
    7,3
    6,6
    7,9
    7
    6,7
    7,29
    19-mai
    6,5
    7,3
    8,1
    7,8
    10
    8,1
    8
    7,4
    6,9
    8,1
    7,7
    7,47
    7,78
    26-mai
    7
    7,2
    8,5
    8,6
    10
    8,4
    8,2
    7,6
    7,2
    8,3
    8,26
    8,3
    8,13
    2-jun
    7,7
    7,22
    8,5
    8,9
    9,8
    8,6
    8,5
    7,9
    7,4
    8,3
    8,7
    9
    8,38
    9-jun
    8,4
    7,3
    8,4
    8,4
    9,5
    8,7
    8,4
    8,2
    7,6
    8,1
    9,04
    9,44
    8,46
    16-jun
    8,7
    7,9
    8,5
    9,2
    9,2
    8,8
    8,4
    8,3
    7,8
    8
    9,22
    9,65
    8,64
    23-jun
    9
    8,4
    8,6
    9,4
    8,9
    8,9
    8,5
    8,4
    8
    8
    9,3
     
    8,67
    30-jun
    8,9
    9,1
    8,6
    9,4
    8,5
    8,8
    8,6
    8,5
    8,1
    8
    9,42
     
    8,72
    7-jul
    8,8
    9,4
    8,6
    9,5
    8,4
    8,6
    9
    8,5
    8,1
    8,2
    9,6
     
    8,79
    14-jul
    8,7
    9,1
    8,6
    9,3
    8,2
    8,3
    9,7
    8,5
    8,2
    8,3
    9,64
     
    8,78
    21-jul
    8,6
    8,8
    8,4
    8,9
    8,4
    8,1
    9,8
    8,4
    8,4
    8,3
    9,6
     
    8,70
    28-jul
    8,5
    8,5
    8
    8,5
    8,5
    7,9
    9,8
    8,3
    8,5
    8,2
    9,54
     
    8,57
    4-ago
    8,3
    8,1
    7,6
    7,9
    8,4
    7,7
    9,6
    8
    8,4
    7,96
    9,49
     
    8,31
    11-ago
    8
    7,8
    7
    7,4
    8
    7,5
    9,1
    7,6
    8,2
    7,65
    9,36
     
    7,96
    18-ago
    7,5
    7,3
    6,5
    6,9
    7,6
    7,1
    8,6
    7,3
    8
    7,13
    9,11
     
    7,55
    25-ago
    7
    6,8
    6
    6
    6,8
    6,8
    8,2
    6,9
    7,4
    6,38
    8,7
     
    7,00
    1-set
    6,5
    6,5
    6,4
    5,8
    5,5
    6
    6,5
    7,8
    6,3
    6,6
    8
     
    6,54
     
      

     
     
    nivel Rio Negro Barcelos 2007 2019.xlsx
     
    Ahhh, e não sei o que é melhor. Um nível mais ou menos e pouca pressão de pesca, ou um nível bom e congestionamento nos rios, lagos, ressacas, etc...🙄🙄
    Só uma coisa é certa. Este ano bato meu recorde de novo!!!

     
     
  11. Upvote
    Fabrício Biguá recebeu reputação de Guto Pinto em [mercury] Lançamento do 450hp Racing, 4T, V8. Um monstro!!   
    Semana passada (18/06) a Mercury anunciou ao mundo o seu mais novo motor de popa.
    Trata-se do Mercury 450hp Racing, 4T, V8. Ano passada a Mercury balançou o mercado ao lançar, caladinha, a sua linha ProXS 4T de 6 e 8 cilindros. Os motores chegaram com tudo ao Brasil.
    A sua linha ProXS 2T se manteve no topo do mercado por anos e, mesmo com a concorrência "batendo" sem dó, lançando novos motores (muito bons, diga-se de passagem), a Mercury projetou a nova linha ProXS 4T sem anunciar pra ninguém. Tentem imaginar como a Yamaha e a Evinrude não estão agora, tentando correr atrás do prejuízo?!?! 
    Enquanto não lançam nada, a Mercury conquista o mundo com seus novos motores.
    Vamos as fotos e as especificações.

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     

     
    Especificações: espec_450racing.pdf

     
    - Motor 4.6 Litros, 8 Cilindros.
    - 313Kg o peso com rabeta normal e 318kg com rabeta SportMaster;
    - Opera com combustível comum (89oct);
    - 3 anos de garantia;
    - Alternador de 115amp.
    Acredito q em velocidade máxima, o consumo deve bater nos 130 a 150 Litros por hora. 
    O preço sugerido está entre $ 54.000 e $64.000 dólares, lá nos EUA, ou seja, sem incentivo para o Brasil, o motor vai custar acima dos R$ 200.000,00. 
    Q é uma máquina, não temos dúvidas...mas para poucos. 
  12. Upvote
    Fabrício Biguá recebeu reputação de Marcelo Pupim em Jack plate para casco de alumínio   
    @Lúcio Rezende Ferreira....é isso aí.
    Apenas pra ajudar a turma q nos lê a entender o q é a medida do PAD e o GAP, aqui vai a imagem.

     
    Ajustar a altura do jack é tão, ou mais complicado, que ajustar a altura do trim.
    Quando falamos que não compensa instalar jack em cascos de alumínio, isso se deve, na maioria dos casos, pelo elevado custo do jackplate em relação a casco. Hj um jack de 6" mecânico de boa marca custa na faixa dos R$ 2.000,00, sendo que um 14" hidráulico sai perto dos R$ 10.000,00. Além disso, os ganhos de desempenho podem não ser tão expressivos.
    No q se refere a cavalgada, puts, testei uma vez num Pantanáutica de 5.5m, com motor 90hp Etec e não adiantou nada.
    Além disso o espelho de popa da grande maioria dos cascos de alumínio não foram fabricados para suportar o peso e a pressão que o jack juntamente como motor. Se o dono insistir é muito provável q o espelho de popa irá rachar em algum ponto. Então, CUIDADO!!!
     E pra que serve um jackplate?!?!

    - Menor arrasto do motor da água. 
    O jackplate irá levantar o motor na vertical...ou seja, ele irá aumentar ou diminuir o GAP (diferença de altura entre o fundo do casco e centro do eixo da hélice).
    E pra que eu aumentaria ou diminuiria essa medida?!?!
    Simples, para diminuir o arrasto da rabeta da água. Imagine vc em um barco em alta velocidade enfiando o braço dentro da água?!?! rsrsrs... A pressão seria enorme, não é mesmo?!?! A rabeta do barco também exerce esta mesma pressão, fazendo com que a velocidade diminua.
    Uma das funções do jackplate é diminuir este arrasto a medida em q vc vai subindo o motor da água.
    Assim, de forma prática, vc vai subindo o motor, subindo, subindo até q o arrasto diminua. Por consequência a velocidade final vai aumentar, assim como o giro do motor.
    Em contra partida, vc pode ir subindo até q a hélice entre (ou se "esconda") no espelho da popa e perca totalmente a pressão na água. Em alguns casos o piloto vai subindo tanto o motor, que a traseira do barco sai tanto da água q chega a perder a pressão (hélice com a água) fazendo com que a proa do barco toque na água e exerça uma pressão maior que a popa, fazendo o barco rodar. Isso é comumente chamando de blow-out.
    - Mudança do centro de gravidade (CO) do barco.
    O centro de gravidade ideal de uma embarcação também influencia na navegação.
    Se o CO está muito na frente, a proa do barco afunda e irá gerar muito arrasto.
    Se o CO está muito atrás, a popa enterra na água e o barco começa a cavalgar. 
    Entendendo este princípio vc conseguirá imaginar pq existe jackplate de diversos tamanhos (maioria entre 4' e 16').

    O que observei (na prática) sobre a utilização de jackplates nestes últimos anos:
    - Subir o motor na vertical traz enormes vantagens ao desempenho do barco. Subir o jack em apenas 1 polegada pode representar uma diferença de 2 ou 3 Km/h na velocidade final. Vale muito a pena. Isso com o barco leve (leia mais abaixo).
    - Sobre o tamanho do jack, pouco ou nada se alterou na performance...Mas atribuo isso ao enorme peso que transportamos em nosso barcos quando em condições de pesca. Já acelerei cascos iguais, como motores iguais, um deles com jack de 4" enquanto q o outro de 16"...e o barco com o jack menor teve melhor desempenho.
    E pq isso?!?!?!
    - Barco Leve
    Imagine o seguinte....Imagine o casco super leve e sem qualquer acessório ou equipamento dentro. Nada de baterias, motor elétrico, carregadores, gelo, nada....Além disso o barco está com 10 litros de combustível apenas para o teste, ok?!?! Imagine agora um motor de 250hp espetado na traseira dele e apenas um piloto magricela ao volante. Vc terá o máximo de desempenho do conjunto.
    Vc concorda q a medida em q for subindo o jack e trim do motor vc irá tirar o barco quase q completamente da linha da água?!?! Isso mesmo, apenas uma pequena parte da popa irá tocar na água gerando uma excelente velocidade final.
    Nesta situação vc pode subir o jack ao máximo q o motor dará conta - terá força - de tirar o casco da água. Vc levanta o jack e percebe na hora que o casco que está totalmente fora da água. O casco parece flutuar nesta situação.
    - Barco Pesado
    Imagine agora este mesmo barco mas com 3 pescadores de 90kg cada, 120 litros de combustível, 3 baterias de 105amp, carregadores onboard, gelo e bebida, tralhas de pesca, e etc...Vc concorda que, por mais que vc suba o trim e o jack do motor, este mesmo barco não irá sair da água da mesma forma q ele leve?!?!?
    Por mais que vc suba o jack, o motor não tem força pra tirar o casco da água. Vc vai dando jack e vai percebendo q o desempenho não muda (ou apenas piora)...Isso se dá pq o jack começa a subir mas não consegue tirar a popa da água, a força do motor q deveria apenas impulsionar o barco pra frente começa a se dissipar em outras direções. O melhor desempenho encontrado é com o jack lá embaixo. Nestes casos dizemos que o conjunto está muito pesado, o que representa 95% dos pescadores que estão na água com o objetivo de passar o dia fora PESCANDO.
    E é por isso q jacks compridos em embarcações pra pesca (muito carregados) não tem muita utilidade.
    Voltando a pergunta do Lúcio.
    Lúcio...cada barco tem um ajuste de trim e jack diferentes.
    Alguns conseguem navegar com o GAP negativo, ou seja, acima da linha do PAD.
    Em outros casos (ou na grande maioria dos casos), o GAP é positivo, ou seja, o eixo do hélice trabalha abaixo da linha do fundo do casco.
    Como se acha o melhor ajuste?!?!?!
    Resposta = TESTANDO.
    Se vc leu e entendeu o q expliquei acima, certamente irá saber como regular e encontrar a melhor medida do GAP do seu conjunto.
    Tente lá e vá postando aqui o progresso do ajuste. Vc verá como é interessante achar a melhor regulagem de uma embarcação.
    Qualquer dúvida vá postando aqui pra turma ir te ajudando.

  13. Like
    Fabrício Biguá recebeu reputação de Sucuri Pesca em Sucuri Pesca & Aventura está no Manauara Shoppping & Shopping Ponta Negra em Manaus   
    Seu tópico estava na sala Informações de caráter geral do FTB e foi movido para a sala Sala do Bate Papo
    Qualquer dúvida pode me mandar uma MP.
  14. Like
    Fabrício Biguá recebeu reputação de Custom by Marco em Dua 6 libras MHX branquinhas Clean.... Sem pena de pavão   
    Seu tópico estava na sala Varas, Carretilhas/Molinetes, Iscas e Linhas e foi movido para a sala Builders. Personalização de Varas, Carretilhas, Iscas e etc.
    Qualquer dúvida pode me mandar uma MP.
  15. Like
    Fabrício Biguá recebeu reputação de Custom by Marco em Varas de Pesca - quando ter uma customizada ?   
    Os comentários acima foram excelentes. Na verdade vara de pesca não vai fazer você pegar mais ou menos peixes (em 99% dos casos). Temos sim, a preocupação com o conforto, com a sensibilidade, e com o ego. Como em quase tudo na vida.
    De qualquer forma, eu sou um fã de varas custom.
    Confesso q não sou "iscólatra"...Pra mim, Firestick, RipRoller, Jumping Minnow e outra meia dúzia de iscas são mais q suficientes pro sucesso da pescaria.....Agora, confesso q sou fã de varas de pesca e carretilhas. 
    Hj tenho dezena de varas custom e outra dezena de varas de linha.
    Tanto as custom, quanto a "de linha", tiveram enorme evolução, mas as de linha, em minha opinião, sofreram maiores avanços. Tecnologia?!?! Concorrência?!?! Mercado Chinês?!?! Acho q tudo isso ajudou...
    Outro dia peguei numa vara de linha q custa 200 conto e falei, PQP, como uma vara neste preço pode ser tão balanceada e leve assim?!?! Somente um jogo de passadores de boa qualidade comprariam 2 varas desta. 🙄
    Os materiais melhoraram demais.
    Quanto as varas custom, costumo dizer que temos gosto e mercado pra tudo. Se 1% dos pescadores brasileiros consumissem varas custom, todos os nossos customizadores estariam ricos. Na verdade consumimos muito menos q isso...então, não precisamos criar guerras com ninguém.
    Tb costumo dizer que não precisa fazer curso superior para se fazer uma boa vara custom (balanceada, leve e funcional). A fórmula do que é básico você encontra nos manuais builder, na internet, e com os mais experientes. Conversar com quem faz 10 varas por dia, e por vários anos, irá lhe poupar muito trabalho e muita dor de cabeça....mas saiba q isto não é certeza do sucesso, ok?!?! Se o cliente não souber o que quer; ou não souber repassar o q quer;....vamos ter uma porcaria de vara custom.
    Então, respondendo a pergunta do Kid.... Quando ter uma vara Custom?!?!
    Respondo: Quando uma de linha não te atender...e quando você tiver maturidade/conhecimento suficientes para encomendar uma custom com "a sua cara".
    E digo mais, as piores varas de linha q já tive a oportunidade de experimentar foram as mais caras (Dragons, algumas Megabass, Shaulas, e etc). Talvez pq a vara não era para as nossas pescarias....mas, como a turma disse, o ego compra muita coisa inútil.
    Equilíbrio...vá testando daqui, dali, de lá, em pouco você encontra uma vara de pesca perfeita pra você...
  16. Like
    Fabrício Biguá recebeu reputação de Custom by Marco em Varas de Pesca - quando ter uma customizada ?   
    Os comentários acima foram excelentes. Na verdade vara de pesca não vai fazer você pegar mais ou menos peixes (em 99% dos casos). Temos sim, a preocupação com o conforto, com a sensibilidade, e com o ego. Como em quase tudo na vida.
    De qualquer forma, eu sou um fã de varas custom.
    Confesso q não sou "iscólatra"...Pra mim, Firestick, RipRoller, Jumping Minnow e outra meia dúzia de iscas são mais q suficientes pro sucesso da pescaria.....Agora, confesso q sou fã de varas de pesca e carretilhas. 
    Hj tenho dezena de varas custom e outra dezena de varas de linha.
    Tanto as custom, quanto a "de linha", tiveram enorme evolução, mas as de linha, em minha opinião, sofreram maiores avanços. Tecnologia?!?! Concorrência?!?! Mercado Chinês?!?! Acho q tudo isso ajudou...
    Outro dia peguei numa vara de linha q custa 200 conto e falei, PQP, como uma vara neste preço pode ser tão balanceada e leve assim?!?! Somente um jogo de passadores de boa qualidade comprariam 2 varas desta. 🙄
    Os materiais melhoraram demais.
    Quanto as varas custom, costumo dizer que temos gosto e mercado pra tudo. Se 1% dos pescadores brasileiros consumissem varas custom, todos os nossos customizadores estariam ricos. Na verdade consumimos muito menos q isso...então, não precisamos criar guerras com ninguém.
    Tb costumo dizer que não precisa fazer curso superior para se fazer uma boa vara custom (balanceada, leve e funcional). A fórmula do que é básico você encontra nos manuais builder, na internet, e com os mais experientes. Conversar com quem faz 10 varas por dia, e por vários anos, irá lhe poupar muito trabalho e muita dor de cabeça....mas saiba q isto não é certeza do sucesso, ok?!?! Se o cliente não souber o que quer; ou não souber repassar o q quer;....vamos ter uma porcaria de vara custom.
    Então, respondendo a pergunta do Kid.... Quando ter uma vara Custom?!?!
    Respondo: Quando uma de linha não te atender...e quando você tiver maturidade/conhecimento suficientes para encomendar uma custom com "a sua cara".
    E digo mais, as piores varas de linha q já tive a oportunidade de experimentar foram as mais caras (Dragons, algumas Megabass, Shaulas, e etc). Talvez pq a vara não era para as nossas pescarias....mas, como a turma disse, o ego compra muita coisa inútil.
    Equilíbrio...vá testando daqui, dali, de lá, em pouco você encontra uma vara de pesca perfeita pra você...
  17. Like
    Fabrício Biguá recebeu reputação de Custom by Marco em Varas de Pesca - quando ter uma customizada ?   
    Os comentários acima foram excelentes. Na verdade vara de pesca não vai fazer você pegar mais ou menos peixes (em 99% dos casos). Temos sim, a preocupação com o conforto, com a sensibilidade, e com o ego. Como em quase tudo na vida.
    De qualquer forma, eu sou um fã de varas custom.
    Confesso q não sou "iscólatra"...Pra mim, Firestick, RipRoller, Jumping Minnow e outra meia dúzia de iscas são mais q suficientes pro sucesso da pescaria.....Agora, confesso q sou fã de varas de pesca e carretilhas. 
    Hj tenho dezena de varas custom e outra dezena de varas de linha.
    Tanto as custom, quanto a "de linha", tiveram enorme evolução, mas as de linha, em minha opinião, sofreram maiores avanços. Tecnologia?!?! Concorrência?!?! Mercado Chinês?!?! Acho q tudo isso ajudou...
    Outro dia peguei numa vara de linha q custa 200 conto e falei, PQP, como uma vara neste preço pode ser tão balanceada e leve assim?!?! Somente um jogo de passadores de boa qualidade comprariam 2 varas desta. 🙄
    Os materiais melhoraram demais.
    Quanto as varas custom, costumo dizer que temos gosto e mercado pra tudo. Se 1% dos pescadores brasileiros consumissem varas custom, todos os nossos customizadores estariam ricos. Na verdade consumimos muito menos q isso...então, não precisamos criar guerras com ninguém.
    Tb costumo dizer que não precisa fazer curso superior para se fazer uma boa vara custom (balanceada, leve e funcional). A fórmula do que é básico você encontra nos manuais builder, na internet, e com os mais experientes. Conversar com quem faz 10 varas por dia, e por vários anos, irá lhe poupar muito trabalho e muita dor de cabeça....mas saiba q isto não é certeza do sucesso, ok?!?! Se o cliente não souber o que quer; ou não souber repassar o q quer;....vamos ter uma porcaria de vara custom.
    Então, respondendo a pergunta do Kid.... Quando ter uma vara Custom?!?!
    Respondo: Quando uma de linha não te atender...e quando você tiver maturidade/conhecimento suficientes para encomendar uma custom com "a sua cara".
    E digo mais, as piores varas de linha q já tive a oportunidade de experimentar foram as mais caras (Dragons, algumas Megabass, Shaulas, e etc). Talvez pq a vara não era para as nossas pescarias....mas, como a turma disse, o ego compra muita coisa inútil.
    Equilíbrio...vá testando daqui, dali, de lá, em pouco você encontra uma vara de pesca perfeita pra você...
  18. Like
    Fabrício Biguá deu reputação a Kid M em As transformações e a velocidade com que avançam...   
    As pessoas que já acumulam algumas (muitas) dezenas de anos deverão entender melhor essas "considerações" que faço a seguir...
    Não interessa marcar "o ano" e sim falar "da época", já que essas situações são difíceis de serem definidas em termos de tempo.
    Quando ainda bastante jovem, a "meca da pescaria" era o Pantanal, com sua piscosidade exuberante e relatos próximos da "mentira"...
    O grande problema (nessa época) era o acesso e os serviços de operadores (aí inclusos as estruturas de apoio). Mas a "fartura" superava tudo...
    Chegaram as indústrias de pescado, e com elas o "exagero" do peixe entrou em declínio e as pescarias de então foram ficando "fracas"... e as enormes estruturas de apoio (cada barco hotel maior que outro - estou me referindo a locais para até 80 pescadores) foram ficando cada vez mais vazias de clientes, proporcionalmente ao que os rios do Pantanal ofereciam de emoção e captura... peixes pequenos, muita piranha, e até mesmo insucessos de nem sequer uma batida...
    Nessa época o rio Araguaia foi o novo destino dos então "aventureiros de barrancos", ou os que levavam seus botes, motores, tendas, etc...
    Também havia um volume de pescado inteiramente absurdo ao longo do leito do rio em todo o seu percurso ! Lisos e escamas à escolher...
    Fui (fomos) diversas vezes, muitas delas focando a captura de tucunarés - também abundantes, mesmo sem serem muito grandes !
    Dessas idas, uma aconteceu em início de maio, época em que os cardumes subiam em milhares de indivíduos e na sequência de predadores, ou seja, os papa-terra, depois os piáus, depois os matrinxãs, os surubins e caranhas, pirararas e filhotes... e os botes emparelhados (contei 200 deles) e sequenciados ao longo do rio, levantavam as poitas quando diminuíam os ataques e remanejam mais para cima do rio e recomeçavam a pescar ! Eram 3 pescadores por bote pegando no cair da chumbada (isca branca morta pega com tarrafa nas beiradas...). Uma loucura ! Porto Luis Alves era o local de nossa base... que se estendia até o rio Cristalino. Sempre teve piranha, mas os jacarés davam conta e os botos ainda não estavam tão assanhados como hoje... 
    Voltamos a frequentar a selva amazônica, hora na bacia do Madeira, mas predominantemente nas águas do rio Negro ! Época em que haviam poucos operadores e menos ainda barco-hotéis, alguns dos quais operavam em outras áreas e eram trazidos para Barcelos por conta de algum grupo... Não havia nem necessidade de ir muito distante da cidade de Barcelos, pois os tucunas apareciam em todo lugar, ora em cardumes enormes, ora em pequenos grupos (paca) e até mesmo em estágio solitário (os desejados Açús). Época em que as mãos ficavam inchadas ao final da semana por tanto esforço em embarcar peixes... coisa fantástica esse tempo !
    Fomos também em outros pontos de pesca como Nhamundá (2), Trombetas, Tapajós, Curuá-Una, Marmelos, e outros, sempre com resultados dentro da expectativa (às vezes melhores e outras vezes piores), mas as semanas sempre foram fantásticas e inesquecíveis com pessoas até hoje presentes nas nossas reuniões...
    No rio Negro, palco de nossas últimas idas ao Norte, a situação já deixara de ser a inicial ! Nem mesmo os "peixes ornamentais" geravam mais trabalho para os piloteiros na época de "baixa estação" (acabou o mercado comprador...). Também encontrei um "engarrafamento" de barco-hotéis em Barcelos (SIRN não ficou fora disso também...) aguardando para abastecimento tanto de víveres como de combustível e uma "horda de pescadores" ávidos a lançar as tralhas trazidas atrás "dos brutos"...
    Peixe começou a rarear e não fosse a ausência de um padrão de chuvas (como até então existia), a situação estaria ainda pior ! Não menos nocivos se tornaram as "malditas geleiras" que vinham encher seus porões com tucunarés (de todos os tamanhos) para abastecimento de cidades como Manaus e de menor porte ! O poder municipal sempre fez "olho grosso" para isso, talvez até pelo relacionamento entre os poderosos da região. Vieram as hipocrisias das "licenças ambientais" do município, estabelecidas inicialmente pelo próprio prefeito, e posteriormente relançadas após lei municipal promulgada. Temo que pouco tenha sido feito com esses recursos...
    Passamos a querer "disputar" economia de mercado com os pescadores americanos que eram trazidos pela força do dólar, achando que tínhamos "reserva de mercado"... Teríamos sim que fiscalizar a forma de operação e pagamento de impostos dos operadores, independente de serem (ou não) americanos. Vieram também os "índios" reivindicar sua parte (?) apoiados por ONG's que até loteamento de rios implementaram... Tudo muito triste de ver...
    Falamos sempre no crescimento da pesca esportiva no nosso país, mas pouco fizemos para nos habilitar a fomentar essa atividade que gera bilhões de dólares anualmente. Pouco nos sobra, ou melhor cada vez menos peixe nos é ofertado nos rios antes tão piscosos... Falar em "pescar & soltar" é o começo (quase um "bê-a-bá") de ações que precisam ser implementadas ! "Zero de retirada de peixe" também é positivo, mas nessa só acredito quando houver proibição de comercialização de peixe silvestre (venda tem que ter certificado de procedência), e não falo dos que são praticados pelos ribeirinhos, pois isso é uma gota d'água no todo...
    Vou concluir lembrando que as "transformações" não precisam necessariamente semear o "ruim" ! Podem (e devem) trazer soluções para nossos problemas. A questão básica que temos que enfrentar é nosso estado de "inanição cultural" e a absoluta falta de horizontes para transformar essa realidade. Algo precisa acontecer (e com velocidade) para quebrar esse paradigma em que nos encontramos, pois poderemos enxergar que a questão de nossos eco-sistemas precede qualquer outra preocupação de nos mantermos (inclusive e principalmente nossos descendentes) com uma melhor perspectiva de futuro. Gostaria que meus netos levassem seus netos para pegar um tucunaré numa aventura que os lembre das tantas que pude realizar... 
      
  19. Like
    Fabrício Biguá recebeu reputação de Fabiano Dias em [Torneio de Corumbá IV] Um show de imagens.   
    Tava precisando treinar a pilotagem com drone e resolvi fazer estas imagens. Achei q ficaram do karaio...
    E vcs?!?!
  20. Like
    Fabrício Biguá deu reputação a Falcão em Varas de Pesca - quando ter uma customizada ?   
    Como bem disse o Kid, o customizador vai trabalhar naquilo que o cliente pediu, sem fugir muito daquilo.
    Agora, eu me pergunto: será que eu ou outro amante da pesca entende tanto a ponto de saber detalhes e minúcias?
    Acho que qualquer material de pesca (entre eles e principalmente as varas), deve se buscar investir em qualidade.  Vale dizer, qualidade do blanque, dos passadores, peso, resistência e tipo  de ação desejada, tudo de acordo com a pescaria que se vai fazer...  Mas para isso, não é "necessária" a customização... Como disse o outro colega: existe material de boa qualidade no mercado...
    Sempre tenho comigo que material de qualidade é investimento pela durabilidade e confiabilidade.... fugindo disso, estarei partindo para um luxo pessoal que pode me satisfazer, mas que, sinceramente, não vai alterar substancialmente o resultado da pescaria... A menos que voce tenha uma necessidade específica: como recentemente estive consultando alguns customizadores sobre a possibilidade de incluir um passador mais próximo à carretilha de uma vara para pesca pesada, a fim de facilitar na hora de recolher a linha sem devaneador. A necessidade é porque o equipamento era para minha esposa e como ela tem as mãos pequenas tinha dificuldades com isso, pois o dedão usado para distribuir ficava longe da linha...
    Fora isso, acho que é uma questão de prazer pessoal pela exclusividade e bolso para bancar esse prazer... Isso, para mim em particular, foge um pouco da idéia de pescaria, da coisa mais simples (com qualidade é claro)... (mas também tenho meus hobbys e respeito o dos outros)
    Como disse um amigo meu: pode se levar champagne, taças, caviar e se jogar poquer na beira do rio, mas sejamos francos: pescaria é para tomar cerveja na lata, com um bom churrasco (de preferência uma costela) com uma trucada....
    A favor da customização, temos o fato de que algumas marcas tem lançado varas cujo valor estão muito próximos das varas customizadas... Então, já que é para pagar caro, vamos customizar, deixar a coisa bonita, exclusiva... (especialmente se for para presentear alguém) - "espero que meu filho veja esta dica kkkkkkk"
    A pescaria evoluiu e com ela os equipamentos... mas não podemos deixar que se perca a essência, sob pena de nos tornarmos parte da "pesca ostentação".
    Comecei pescando traíra e lambari com meu pai e meu tio, usando varinha de bambu... Depois meu pai entrava no rio e metia a mão nas tocas para pescar cascudo e fazer uma sopa deliciosa...
    Hoje pesco de lancha, com equipamento relativamente caro, mas que saudades... Trocava tudo para ter eles aqui a meu lado numa barranca de rio...
     
     
     
  21. Like
    Fabrício Biguá deu reputação a João Biguá em [Torneio de Corumbá IV] Um show de imagens.   
    Ficou muito louco.
  22. Upvote
    Fabrício Biguá recebeu reputação de Guto Pinto em O que esperar de um operador de pesca ?   
    Excelente abordagem...Concordo com o posicionamento da maioria, entretanto, discordo de alguns pontos de vista.
    Entendi perfeitamente o desabafo do Marcel e também concordo inteiramente com ele.
    Vou divagar um pouco aqui para q eu não seja mal interpretado também.
    Nestes pouco mais de 30 anos pescando (tô ficando velho...kkk)...até hoje só vi duas operações serem tratadas realmente com empresa. Claro q tem muito mais, mas não tive acesso aos detalhes destas outras operações, deixo claro.
    São elas, a Pousada Vida de Peixe e o Rancho Trairão (q era do nosso amigo Xandego).
    Vou falar mais da operação do Xande, até mesmo pq o negócio não existe mais......Mas vamos lá.
    A primeira vez q estive no Rancho Trairão (acho q 2011 ou algo assim), tomei a liberdade e falei na lata do Xande que achava a operação dele cara (a diária de pesca muito cara). Até então eu só tinha como referência os R$ 700,00/dia q pagava na amazônia, acreditando que lá na amazônia os gastos seriam muito, mas muito maiores...Só sei q o Xande cobrava algo em torno dos R$ 800,00, e achava aquilo os "olhos da cara".
    De maneira muito cordial o Xande me disse: " Ô FDP, senta aqui ao meu lado e vamos fazer algumas contas aqui!"...
    Soma, divide, multiplica, quando, ao final, descobri que ele era um maluco q investiu muito tempo e muita grana num negócio q se girasse muito certinho, daria retorno daqui 5 anos. Cheguei a falar q não valia a pena a trabalheira.
    Tem q ser contabilizado o desgaste de tudo o q tem na pousada, os gastos quando não se está operando, os calotes que sempre existirão, o marketing, a propaganda, as causas trabalhistas, os imprevistos, as quebras, as perdas, os danos, os desperdícios, as reformas, as trocas, os furtos e roubos, os agrados, os pedintes, e por aí vai.
    Ocorre que pouquíssimos fazem estas contas (muitos não sabem fazer mesmo). Muitos investem grana, tempo e, depois de anos, saem reclamando que não ganharam dinheiro.  
    As pessoas se esquecem que estamos no Brasil. Tudo aqui é muito caro. Ocorre que isto não quer dizer que as pessoas que estão labutando para nos atender sejam mercenárias ou exploradoras. O q o Marcel disse foi o seguinte, "vai meter as caras lá pra ver se sobra dinheiro"...E digo sem ter tido acesso as contas da operação do Marcel...PROPORCIONALMENTE ELE TRABALHOU MUITO MAIS DO QUE TEVE LUCRO.
    Entretanto, do lado de cá, sim do nosso lado, queremos trabalhar 40h semanais e ganhar salário de 20 mil/30 mil / 40 mil. Claro q investimos tempo para chegar nesta posição (isso aos que chegaram ou querem chegar), mas adoramos trabalhar o quanto menos, pelo muito mais $$$....ou será q estou mentindo?!?! Considero isso normal de todos nós....Só acho que deveríamos primeiro ter acesso aos dados antes de julgar e, como não o temos, sou de afirmar q erramos em 99% dos julgamentos.
    Outro dia mesmo vi numa reportagem, sobre uma mega operação de pesca em área indígena da AM, o proprietário falando que investiu U$$ 5 milhões (ou reais, não me lembro ao certo) na operação e que esperava retorno daqui 10 anos...
    Oi?!?!
    E ainda falam q cobrar U$$ 6 mil por semana de pesca é caro?!?!
    Não amigo, não é caro. Nós é q não temos dinheiro, ou a operação não é pro nosso bico (estou falando por mim)...rsrs...e não temos ideia de quanto custa investir e operar em locais remotos, onde a burocracia impera, e o mercado flutua a cada semana.
    Só o hidroavião de Manaus até a operação cobra 30 mil reais por trecho (incluso no pacote)..rsrs
     
    E onde quero chegar?!?!
    Os pacotes custam caro!??! SIM, CLARO Q CUSTAM!!!....mas sou de afirmar que a grande maioria dos operadores não contabilizam corretamente seus negócios, gerando com isso uma falta de dinheiro para cumprir o que foi combinado, ou seja, o empresário gasta o dinheiro de caixa de forma imprevisível e faz uma operação "nas coxas", gerando um descontentamento geral.
    - O que eu espero de um operador de pesca?!?!
    Que cumpra a risca o que foi combinado, só isso!!! 
     
  23. Upvote
    Fabrício Biguá recebeu reputação de Guto Pinto em O que esperar de um operador de pesca ?   
    Excelente abordagem...Concordo com o posicionamento da maioria, entretanto, discordo de alguns pontos de vista.
    Entendi perfeitamente o desabafo do Marcel e também concordo inteiramente com ele.
    Vou divagar um pouco aqui para q eu não seja mal interpretado também.
    Nestes pouco mais de 30 anos pescando (tô ficando velho...kkk)...até hoje só vi duas operações serem tratadas realmente com empresa. Claro q tem muito mais, mas não tive acesso aos detalhes destas outras operações, deixo claro.
    São elas, a Pousada Vida de Peixe e o Rancho Trairão (q era do nosso amigo Xandego).
    Vou falar mais da operação do Xande, até mesmo pq o negócio não existe mais......Mas vamos lá.
    A primeira vez q estive no Rancho Trairão (acho q 2011 ou algo assim), tomei a liberdade e falei na lata do Xande que achava a operação dele cara (a diária de pesca muito cara). Até então eu só tinha como referência os R$ 700,00/dia q pagava na amazônia, acreditando que lá na amazônia os gastos seriam muito, mas muito maiores...Só sei q o Xande cobrava algo em torno dos R$ 800,00, e achava aquilo os "olhos da cara".
    De maneira muito cordial o Xande me disse: " Ô FDP, senta aqui ao meu lado e vamos fazer algumas contas aqui!"...
    Soma, divide, multiplica, quando, ao final, descobri que ele era um maluco q investiu muito tempo e muita grana num negócio q se girasse muito certinho, daria retorno daqui 5 anos. Cheguei a falar q não valia a pena a trabalheira.
    Tem q ser contabilizado o desgaste de tudo o q tem na pousada, os gastos quando não se está operando, os calotes que sempre existirão, o marketing, a propaganda, as causas trabalhistas, os imprevistos, as quebras, as perdas, os danos, os desperdícios, as reformas, as trocas, os furtos e roubos, os agrados, os pedintes, e por aí vai.
    Ocorre que pouquíssimos fazem estas contas (muitos não sabem fazer mesmo). Muitos investem grana, tempo e, depois de anos, saem reclamando que não ganharam dinheiro.  
    As pessoas se esquecem que estamos no Brasil. Tudo aqui é muito caro. Ocorre que isto não quer dizer que as pessoas que estão labutando para nos atender sejam mercenárias ou exploradoras. O q o Marcel disse foi o seguinte, "vai meter as caras lá pra ver se sobra dinheiro"...E digo sem ter tido acesso as contas da operação do Marcel...PROPORCIONALMENTE ELE TRABALHOU MUITO MAIS DO QUE TEVE LUCRO.
    Entretanto, do lado de cá, sim do nosso lado, queremos trabalhar 40h semanais e ganhar salário de 20 mil/30 mil / 40 mil. Claro q investimos tempo para chegar nesta posição (isso aos que chegaram ou querem chegar), mas adoramos trabalhar o quanto menos, pelo muito mais $$$....ou será q estou mentindo?!?! Considero isso normal de todos nós....Só acho que deveríamos primeiro ter acesso aos dados antes de julgar e, como não o temos, sou de afirmar q erramos em 99% dos julgamentos.
    Outro dia mesmo vi numa reportagem, sobre uma mega operação de pesca em área indígena da AM, o proprietário falando que investiu U$$ 5 milhões (ou reais, não me lembro ao certo) na operação e que esperava retorno daqui 10 anos...
    Oi?!?!
    E ainda falam q cobrar U$$ 6 mil por semana de pesca é caro?!?!
    Não amigo, não é caro. Nós é q não temos dinheiro, ou a operação não é pro nosso bico (estou falando por mim)...rsrs...e não temos ideia de quanto custa investir e operar em locais remotos, onde a burocracia impera, e o mercado flutua a cada semana.
    Só o hidroavião de Manaus até a operação cobra 30 mil reais por trecho (incluso no pacote)..rsrs
     
    E onde quero chegar?!?!
    Os pacotes custam caro!??! SIM, CLARO Q CUSTAM!!!....mas sou de afirmar que a grande maioria dos operadores não contabilizam corretamente seus negócios, gerando com isso uma falta de dinheiro para cumprir o que foi combinado, ou seja, o empresário gasta o dinheiro de caixa de forma imprevisível e faz uma operação "nas coxas", gerando um descontentamento geral.
    - O que eu espero de um operador de pesca?!?!
    Que cumpra a risca o que foi combinado, só isso!!! 
     
  24. Like
    Fabrício Biguá deu reputação a Falcão em O que esperar de um operador de pesca ?   
    Concordo Fabrício e também entendo a posição do Marcel.
    Quando falei, não disse desta ou daquela operadora, mas de uma reclamação que é geral: o alto valor cobrado, o que torna a pesca  inacessível para a grande maioria.
    Talvez com um valor mais razoável mais pessoas pescassem, gerando mais empregos na região. Talvez um curso para os piloteiros para aprenderem inclusive a recepcionar o pessoal.
    Como em qualquer negócio, há um investimento inicial e por trás dele o sonho de que dê certo.
    Isso vale para uma grande rede de restaurantes de alto padrão ou uma marmitaria de fundo de quintal.
    Não há que se desmerecer o empreendedorismo de um ou de outro. Cada qual dentro do seu tamanho, está fazendo o melhor.
    Também não é errado ter lucro. 
    Eu jamais montaria uma empresa se achasse que iria perder dinheiro ou "trocar figurinha", como se diz.
    É preciso prosperar e isso implica em ganhar dinheiro e, sobretudo reinvestir uma parte para continuar crescendo.
    Porém existem muitas nuances também do outro lado: os piloteiros tem contrato de trabalho para se fidelizarem ao local e terem real interesse em prestar um bom serviço? O imposto de Renda devido é recolhido? (afinal a maior atração de uma pousada é a pesca e vale lembrar que o rio não pertence à pousada, mas a todos). Outro dia vi uma atitude muito legal de uma pousada que não serve peixes do rio, mas os compra de produtores para servir aos clientes. Porém, já estive em lugares onde come-se, todo dia, o peixe fora de medida que é tirado do rio, o jacaré  que tem o rabo descepado e é abandonado para morrer na praia... Alimentos , peixes fora de medida, picados e servidos às porções para aumentar o lucro, independentemente da degradação da natureza... Temos as famosas "cotas de combustível": sem acesso a quanto realmente foi gasto, muitas vezes, somos surpreendidos ao final de uma estadia, com um absurdo no valor cobrado... E por aí vai.
    Sei também que tem gente que vai para as pousadas e acha que é dono do mundo e que, longe de casa, pode fazer o que bem entender: quer matar tudo que é peixe, quer arrumar confusão, e as vezes nem vai realmente para pescar.
    Vejo que vc e o Kid avalizam o trabalho do Marcel, o que, para mim é suficiente. Acredito que ele seja um excelente profissional. Assim, como acredito que, como ele, existam outros que não merecem ser injustiçados.
    Mas, como bem dito acima, estamos no Brasil e, como em todo segmento tem gente boa e gente ruim.
    Por isso acho importantíssimo o setor deste site onde os pescadores narram suas experiências, boas ou ruins: isso vai paulatinamente nos ajudando a distinguir o joio do trigo.
    E mais uma vez penitencio-me se não soube me expressar corretamente. Sinceramente, não foi a intenção.
    Abraço.
     
     
  25. Upvote
    Fabrício Biguá recebeu reputação de Carrão em Duvida Sirn ou Barcelos...   
    Amigos, me perdoem...Algumas coisas retratam a realidade, outras não. De qualquer forma, as dicas são sempre válidas.
     
    A região amazônica, assim como o resto do planeta, vem sofrendo constantes bruscas mudanças climáticas a cada ano. Em um ano se tem seca logo no começo da temporada (setembro), enquanto q no outro ano as águas permanecem altas por toda a temporada, então, essa questão sobre o nível das águas é algo totalmente imprevisível.
    Em 2012 pescando em SIRN, dos 04 rios q são pescáveis por lá, 2 deles estavam sequíssimos enquanto q os outros 2 estavam bufando. Detalhe, a boca/foz destes 4 rios não distam 50Km entre elas.
     
    Em SIRN existem 4 rios pescáveis. Jurubaixi, Aiuanã, Uneiuxi e Téa, sendo q este último, apesar de ter Terra Indígena na margem esquerda, ainda é aberto para a pesca.
     
    Em SIRN existe apenas 1 único grande operador q permanece por lá durante toda a temporada...Já os outros passam apenas metade da temporada por lá e depois descem para operar juntamente com outros 40 grandes operadores em Barcelos. 
     
    Barcelos tem sim, a enorme vantagem de ter mais rios "pescáveis", e em margens opostas, o q permite terem rios com cabeceiras distantes umas das outras em mais de 1000 Km, ou seja, a influência climática de uma cabeceira pode ser totalmente diferente da outra, permitindo uma escolha mais acertada de nível.
     
    Barcelos é mais perto de Manaus, com muito mais vôos diários, maior rede hoteleira, insumos mais baratos (comida, combustível, M.O, e etc)...Já em SIRN tudo é difícil e mais caro.
     
    Bem, são muitas diferenças mas uma coisa eu garanto...em qualquer um dos dois lugares vc poderá pegar um tucunaré de 10kg, 11kg a qualquer momento....Agora, se o pescador acertar a mão na escolha da semana, seja em qualquer um dos dois lugares, te garanto q em SIRN em pegará o dobro ou o triplo de troféus. Isso pq lá ainda sofre menos pressão de pesca que Barcelos.
     
    O mais importante é acertar a mão, seja em Barcelos, seja em SIRN.  ::tudo::
×