Ir para conteúdo

Eric Carreras

Membro
  • Total de itens

    85
  • Registro em

  • Última visita

Sobre Eric Carreras

  • Rank
    Já consegue zarar
  • Data de Nascimento 16-03-1984

Informações de Perfil

  • Localização
    Natal/RN
  • Interesse
    Pesca - Bait

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

  1. Muito obrigado por sua mensagem, Felipe! Procuro sempre soltar os peixes que pesco. Mas um dia pretendo fisgar um tucuna igual a esse ai do seu perfil... show de bola!!! Abração!!!
  2. Prezados Amigos pescadores, há 4 pescarias que vinha sem pegar um peixe sequer, apenas contemplando as belezas da natureza e vendo os companheiros "tirando o dedo"... rs. Hoje foi diferente! Eu e o Amigo Nilton seguimos às praias do litoral sul do RN, até o famigerado Bar do Tatá em Barreta, onde não conseguimos vislumbrar qualquer atividade de peixes. Logo depois, seguimos voltando o caminho e decidimos parar na praia de Tabatinga, pois a maré estava seca/enchendo e ainda dava para ver as pedras expostas. Ficamos aproximadamente uma hora arremessando nossas iscas sem que tivesse alguma produtividade. Então, resolvemos ir embora. Quando chegamos na areia, havia um pescador caiçara com sua varinha e uma caixa/estojo com algumas artificiais. Isso me deixou curioso e fui conversar com ele... perguntei várias coisas sobre pescaria e ele nos levou no local onde ele geralmente pesca. O mesmo nos relatou Tarpons com mais de 100 Kg e nos mostrou no fim da pescaria uma foto dele com um Tarpon de 1 metro e 70 centímetros capturado na semana passada. Ele estava na foto ao lado do peixe. Começamos a arremessar as iscas e pouco tempo depois disso, um puxão, simultaneamente, na minha vara e na vara do pescador recém apresentado, iniciando uma batalha que só deu vitória a um pescador, infelismente. Esperava conseguir-mos tirar os dois para foto. Quando olhei para minha carretilha, uma Calcutta 400B, a linha saia do carretel como se tivesse destravada. Fui apertando a fricção até o máximo e mesmo assim o xaréu puxava bravamente tirando minha linha da carretilha. O pescador local logo gritou dizendo que o peixe dele havia se enroscado numa pedra e também percebi que o meu ia no mesmo caminho. Bingo, o meu igualmente se enrolou numa pedra. Quase infartei! Liberei a linha e o peixe conseguiu sair e seguiu por outro caminho, numa briga mais justa, sem pedras no caminho, e mais alguns minutos de duelo o trouxe aos meus pés. O outro peixe foi vitorioso conseguindo romper a linha do amigo pescador, que não se lamentou muito. Ficou na história o registro do troféu conquistado hoje pela manhã, com todos os créditos da filmagem para o Amigo Nilton... se não fosse ele não teria pegado esse belo xaréu. Equipamento usado: Vara Rapala Bronze 6'6", 10 à 30 lbs, dois estágios; Carretilha Calcutta 400B; Multi Powerpro 30 lbs; chicote fluor Vexter 0,62mm; Isca Atracker MS, corpo branco e cabeça vermelha. PS.: narrei essa história mais com o afã de revelar a importância do pescador caiçara em nossas conquistas. PS (2).: não pesei o peixe, porém, o pescador local achou que o mesmo pesava em torno dos 5 à 6 kg. Abração à todos e espero que gostem!
  3. Prezados Amigos da Turma do Biguá, sábado passado, eu, Nilton e Alexandre Cardoso (Miudinho), tentamos investir nos Tarpons de Barra de Cunhaú. Muitos peixes apareceram na superfície, porém, não demonstraram muito interesse por nossas iscas. Fomos Pinchar e foi o que salvou o dia. Pequenos robalos e até um Baby Tarpon nos deram a alegria de tirar o dedo naquele fim de semana. Não satisfeitos com o sábado improdutivo de boas fisgadas, retornamos à Barra de Cunhaú na quarta-feira, eu, Nilton e Gilson, na expectativa de fisgar um grande Tarpon, haja vista ser maré de lançamento nesse dia. Incrível, pois os Tarpons apareciam em grandes cardumes e o tempo inteiro. Dava a impressão de estar se alimentando, pois os cardumes de tainha estavam muito agitados e fugindo sempre de alguma coisa. Mesmo assim, passamos a manhã arremessando vários tipos de iscas, sem que nenhuma surtisse efeito. Apenas uma breve fisgada e um salto para fazer a alegria e logo em seguida a tristeza em ver o peixe cuspindo a isca e indo embora. Inclusive, vale salientar, que nesse dia enquanto nos guiávamos para tentar uns pinchos, atropelamos um robalão de uns 5 Kg que afundou e nos deixou na mão. Incrível, pois o robalão estava simplesmente no meio do rio e na superfície. Suspeitamos que o mesmo estava se alimentando dos pequenos peixes que se aglomeram em cardumes naqueles locais. Por fim, deixo meus sinceros votos de gratidão aos Amigos que tornaram esses dois dias possíveis: Nilton, Alexandre Cardoso (Miudinho) e Gilson. Grande abraço à todos! (Barra de Cunhaú/RN - 26 e 30/03/2011).
  4. Boa noite, Pessoal, descobri recentemente que Natal/RN dispõe de mais uma empresa voltada à prática da pesca oceânica. É a Miami Pesca Oceânica: http://www.miamipescaoceanica.com.br/ É bom ver que o esporte está se difundindo cada vez mais com o aparecimento de mais pessoas interessadas em fomentar esse ramo. Natal/RN possui um belo mar com potencial pesqueiro muito diversificado, além de muito produtivo, razão pela qual me interesso em divulgar aos Amigos pescadores, para que possam desfrutar dessa maravilha que é a pesca. Um abraço à todos e uma ótima semana!
  5. Caro Kid, apesar de o clima estar muito propicio aqui em Natal, não tenho pescado muito... tudo em razão de um curso de pós graduação que estou fazendo.Mas assim que retornar as pescarias, postarei os relatos aqui... obrigado por sua atenção!!!
  6. Boa noite, Pessoal, descobri recentemente que Natal/RN dispõe de mais uma empresa voltada à prática da pesca oceânica. É a: http://www.pescanatal.com.br/. É bom ver que o esporte está se difundindo com o aparecimento de mais pessoas interessadas em fomentar esse ramo. Natal/RN possui um belo mar com potencial pesqueiro muito diversificado, além de muito produtivo, razão pela qual me interesso em divulgar aos Amigos pescadores, para que possam desfrutar dessa maravilha que é a pesca. Um abraço à todos e uma ótima semana! Eric Carreras.
  7. Pois é, tive que ensinar a Xandão, passo à passo, como se pegar robalos. Essa foi mais uma pescaria em canais de viveiros de camarão, onde os robalos estavam muito ativos, pelo menos para mim... pq será?! peguei em torno de 10 robalos e Xandão pegou um trick... rs Uma foto de um dos locais da pescaria... Na volta, achamos esse jabuti caminhando na BR e o colocamos na mala do carro na tentativa de salvá-lo de um atropelamento. Coloquei ele num jardim aqui no prédio que moro. Não tenho mais notícias dele, apesar de tê-lo procurado por dois dias. Acho que cavou um buraco e foi parar no Japão... rs Abração!!!
  8. Foram muitos ataques, inclusive de peixes imensos, porem, apenas os pequenos em numeros bastante reduzidos que saíram nas fotos. P.S.: só eu peguei, pra variar, né, Xandão?! rs Abração à todos!!!
  9. Pessoal, fico eternamente agradecido por vossas mensagens... obg pela atenção de todos!!! Prezado Kid, onde está minha assinatura??? Abração!!!!
  10. Prezados Amigos Pescadores, após um tempo sem pescar, motivado pela mudança de tempo/clima que reverteu desfavoravelmente ao nosso esporte, devido à grandes quantidades de chuva, resolvi acompanhar meu Pai e nosso nobre Amigo Luciano Veneziani. Embarcamos na imponente Antares, lancha de propriedade do Luciano, acho que medindo 42 pés, extremamente confortável, com excelente praça de pesca, bem ampla, dormitório confortabilíssimo, tuna erguida sobre a cabine, o que facilitou e muito na deflagração do momento exato do ataque. Inexplicável ver o ataque de um grande peixe marinho no farnangalho sendo curricado. Em fim, uma lancha ideal para os pescadores que sonham em estar em alto-mar duelando com os gigantes das profundezas. Contamos também com o auxílio e experiência do marinheiro Cláudio, que nos posicionou nos melhores pesqueiros de cavalas e dourados da costa norteriograndense, com direito a surpresa que marcou a pescaria. Saímos bem cedo, por volta das 05:00 da manhã para o Iate Clube do Natal, navegando ao nosso destino de pesca que prometia um belo dia de bons resultados, tendo em vista a ausência quase que total do vento, o que propicia o chamado mar de almirante. Abaixo, colaciono a foto dos marinheiros Bira, que seguiu em outra embarcação e, em cima, na tuna, o Cláudio, nosso esperto e experiente guia das trilhas imaginárias do infinito oceano atlântico, ambos embarcados na lancha Antares: Logo que chegamos ao pesqueiro, vários ataques fizeram soar as carretilhas, em sinfonia única, porém, só prosperando a voz do mais forte, que nos brindou com uma pequena cavala wahoo que mais parecia uma ?caneta?, segundo nosso marinheiro Cláudio: Sem criarmos muitas expectativas quanto ao tamanho da primeira caça que embarcamos, continuamos na empreitada buscando fisgar os grandes exemplares acessíveis à modalidade corrico, no qual estávamos praticando. Não muito depois, quero dizer, pouco tempo depois, começou a guerra em nossas iscas. Foram inúmeras investidas com muitas vitórias para nossa equipe, que cansou bastante de puxar tantos peixes. Dando seguimento às ilustrações, segue primorosa a cavala aipim que travou uma verdadeira batalha de força e coragem, desafiando-me até o ultimo suspiro de suas energias. Eis ao magnífico troféu: A cada peixe que nós embarcávamos, mais ataques surgiam, nos fazendo, inclusive, ficar desorientados procurando qual caniço era o da vez. Novamente a titulo de ilustração, postarei a foto do meu pai com uma belíssima cavala wahoo que lhe esgotou as forças durante o resto da pescaria... realmente, foi uma briga e tanto: Após reiteradas capturas de cavalas pretas, chegou a vez dos saltadores... os belos dourados. Foi só alegria até o final da pescaria com esses belos peixes, que refletem as cores da bandeira do Brasil em seu couro, reluzindo sua majestosa aparência peculiar de peixe esportivo nos ares do grandioso mar. O primeiro dourado fisgado na pescaria, por mim, é lógico... rs, rendeu um bom tempo de briga. Era um gigante... peixe com mais de 30 kg, com certeza. Foram quase 20 minutos de pura adrenalina quando na hora de embarcar, o nylon prendeu na escada da lancha e se partiu, oportunizando a liberdade daquele glorioso peixe que, apesar de vencido na batalha, ganhou a guerra. Mas logo, logo, outros surgiram em perseguição às iscas, impiedosos, saltando famintos ao redor dos farnangaios, nos enchendo os olhos de ansiedade e emoção. Ta ai um exemplar desse peixe considerado por mim um verdadeiro guerreiro das águas salgadas: Apesar de todos os peixes capturados por nós, fomos presenteados com uma dádiva nesse dia. Uma grandiosa sombra se movia debaixo das águas misteriosas do oceano fazendo nosso marinheiro imaginar que se tratava de uma baleia. Mas não, ao se aproximar constatou-se a presença do maior e mais cobiçado peixe esportivo do mundo, um gigantesco marlin azul. O Cláudio começou a gritar desesperadamente: tira os Teaser?s da água, é um marlin gigante... pensem num desespero na lancha... se fez de tudo imediatamente, menos retirar os teaser?s da água, pois naquele momento era mais importante ver o grande peixe. Estava à uns 3 metros do barco quando passamos por ele. Depois, o mesmo emergiu expondo sua imponente barbatana traseira com aproximadamente 1,20 mts de comprimento. Já vi muitas coisas na vida, mas esse presente ficará na memória. Poder ver um imenso marlin azul em seu ambiente natural, não tem preço! Acho que ele estava se alimentando, porque ele ainda seguiu nossas iscas, e seu comportamento estava sugerindo que ele estava atacando alguma coisa por ali. Quando chegamos ao Iate Clube, ouvimos dizer que entrou alguma coisa na linha de outra lancha que tirou toda a linha da carretilha do pescador, não lhe conferindo qualquer chance, nem de recolher uma volta sequer de sua carretilha. Suspeitamos seriamente que foi o marlin. Pessoal, espero que tenham gostado dessa aventura relatada através dessas pobres palavras que explanei. Até a próxima!
  11. Prezados Amigos, é incomensurável a satisfação em ver vossas mensagens! Obg pela atenção de todos e espero poder fazer um relato com mais peixes... rs Abração!!!
  12. Obg pela atenção, pessoal... espero retornar à Cunhaú em novembro e trazer um relato mais recheado de peixes... abração à todos!
  13. Neste sabado que se passou, estive em Barra do Cunhaú com o Guia Auricélio. Tinha telefonado para agendar a pescaria, sendo informado pelo Auriça que não era a melhor maré para pescar... mas, mesmo assim, queria ir, pois era a unica data que daria para fazer essa pescaria. Barra do Cunhaú fica a aproximadamente uns 60km de Natal, capital do RN. Lá pode-se encontrar uma natureza composta por manguezais excelente para pesca do robalo, tarpons, caranhas, dentre outras especies de peixes. Logo que cheguei, fui até a pousada do Sr. Zilson, Chalés do Cunhaú, que por sinal é a melhor pousada para quem vai com o objetivo de pescar, pois fica a poucos metros da beira do rio, onde o guia Auricélio vai com o barco pegar o cliente para seguir na pescaria. Essa é a fachada da pousada: Cheguei por volta das 18:00h com bastante fome, entao convidei o amigo Auriça para uma pizza nas dependencias da pousada, pizza essa cheia de sabores e saudades. Já que a pescaria ia começar logo cedo, não esperamos muito para ir-mos dormir, pois o proximo dia ia ser longo. Fui pegar minhas tralhas no carro, este que parecia uma verdadeira tralha ambulante...rs, para ir organizar o equipo e deixar tudo pronto para a manha seguinte. Lembro que alguns amigos ficaram na incerteza se o tubo portatil para varas cabia no interior do carro e fiz essas fotos: Agora sim, chegou a hora e logo cedo estavamos n'agua em busca dos robalos. Essa proxima foto é uma homenagem ao Miudinho, que deve estar morrendo de saudades de seu eletrico: Paramos perto da saida de um viveiro de camarão, onde começamos com bons ataques. Consegui ferrar um belo robalo que na primeira cabeçada cuspiu meu Maré. Logo em seguida Auriça jogou o Maré dele e conseguiu derrotar a bravura do belo Robalo que se rendeu às lentes da digital: Auriça, esse robalo era pra ser meu!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Depois fomos jigar para aproveitar o reponto da maré. Só foi capturado um peixe, que nos deixou bastante intrigado, pois nao se sabia até a presente hora que sardinha "mordia" JJ. Tá qui o bicho!!! Depois voltamos ao pincho, com o sol rachando nossas cabeças... muito forte mesmo!!! Uns 40 graus, parecia!!! Mas nenhum ataque! Paramos, entao, para um relax, debaixo de alguns arbustos no meio do mangue, para tomar um refri e algumas guloseimas. rs http://i247.photobucket.com/albums/gg142/ericcarrerashomem/754.jpg http://i247.photobucket.com/albums/gg142/ericcarrerashomem/755.jpg Voltamos a pinchar, apos 1:30 de descanso, em todos os tipos de estruturas, mas os robalos pareciam ter feito uma viagem sem retorno. Usamos sputnicks, camarões marés, meia agua e nada! Tentei aqui... http://i247.photobucket.com/albums/gg142/ericcarrerashomem/769.jpg Ali... http://i247.photobucket.com/albums/gg142/ericcarrerashomem/772.jpg e mais ali... http://i247.photobucket.com/albums/gg142/ericcarrerashomem/774.jpg Insistindo em todos os cantos... http://i247.photobucket.com/albums/gg142/ericcarrerashomem/776.jpg Até que... http://i247.photobucket.com/albums/gg142/ericcarrerashomem/778.jpg uma puxada me faz ir ao delírio achando que poderia ser um robalo. Mas logo vimos que nao se tratava de um robalo, mas de outro peixe, pois o trabalho do peixe nao condizia com caracteristicas do robalo. Mesmo assim fiquei feliz em ver a cara desse belo dentão de mangue, capturado na meia agua. http://i247.photobucket.com/albums/gg142/ericcarrerashomem/783.jpg Essa proxima foto é uma homenagem ao Marcão, pois essa isca foi emprestada por ele à mim: http://i247.photobucket.com/albums/gg142/ericcarrerashomem/781.jpg A foto da soltura ficou interessante. Bem na hora do rebojo: http://i247.photobucket.com/albums/gg142/ericcarrerashomem/784.jpg Insistindo mais ainda conseguimos pegar mais um robalinho, no camarão outra vez. http://i247.photobucket.com/albums/gg142/ericcarrerashomem/785.jpg Paramos em um ponto favoravel para pescado robalo, com belas estruturas, mas quem resolveu aparecer foi esse xarelete brigalhão!!! O camarão vei engatado no gogó do bicho... bem feito... era pra ter deixado pro robalo... rs. O peixe foi libertado impecavelmente. http://i247.photobucket.com/albums/gg142/ericcarrerashomem/786.jpg Fim de pescaria, nada melhor que contemplar com o crepúsculo da natureza. http://i247.photobucket.com/albums/gg142/ericcarrerashomem/787.jpg Em fim, de volta para casa. http://i247.photobucket.com/albums/gg142/ericcarrerashomem/789.jpg Essa pescaria foi momento especial para inaugurar minha preciosa Zillion, que mostrou ser uma verdadeira maquina de pinchar. Arremessa muito, alem de ser linda!!! Só me deu alegrias!!! http://i247.photobucket.com/albums/gg142/ericcarrerashomem/765.jpg http://i247.photobucket.com/albums/gg142/ericcarrerashomem/767.jpg Algumas estruturas exploradas (muitas submersas) e paisagens locais: http://i247.photobucket.com/albums/gg142/ericcarrerashomem/756.jpg http://i247.photobucket.com/albums/gg142/ericcarrerashomem/758.jpg http://i247.photobucket.com/albums/gg142/ericcarrerashomem/760.jpg Retornando ao Iate Clube de Bara de Cunhaú, ponto de partida, fomos recepcionados peo Ilustrissimo Comodoro Paulo César. Pessoa finissima e pescador. Estamos fazendo um trabalho para que ele se torne um pescador adepto às iscas artificiais e ao pesque & solte. http://i247.photobucket.com/albums/gg142/ericcarrerashomem/790.jpg É isso, pessoal. As vezes estamos nos melhores pesqueiros, mas nem sempre se tem grandes peixes. Mas o que vale é a pescaria! Gostei muito e voltarei varias vezes, se Deus permitir. Material usado: Varas: rapala Tournament Class HM-45 e Fenwick HMX, ambas 20lb e uma rapala bronze, duas partes, 30lb. Carretas: Duas zillions e uma millionaire cv-z 203A. Linhas: Power pro 20 e 30lb. Snap: Capela. Iscas: sputnick, camarões maré, shad storm, jj e bomber meia agua.
  14. Grande Flávio, tô usando uma zillion, linha 20lb e vara 25lb... só a isca que é UL... rs Nao sabia que ia pescar de UL e levei material mais pesado... Mas o amigo Fred está com um material bem leve mesmo... um fly #2... Abração e obg pela atenção!!!
  15. Obg pelas palavras gentis, pessoal... isso me estimula a estar sempre pescando... Abração à todos!!!
×
×
  • Criar Novo...