Ir para conteúdo

Marcelo Longo

Membro
  • Total de itens

    31
  • Registro em

  • Última visita

1 Seguidor

Sobre Marcelo Longo

  • Rank
    Pescador de Lobó
  • Data de Nascimento 12-06-1971

Profile Fields

  • Sexo
    Masculino
  • Nome + Sobrenome (obrigatório)
    Marcelo

Informações de Perfil

  • Localização
    Poços de Caldas - MG
  • Interesse
    Pesca com Mosca

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

  1. A todos amigos que prestigiaram e comentaram o tópico, os meus sinceros agradecimentos. Abraços, Marcelo Longo
  2. Esquina no Fly O planejamento: Com muita vontade de pescar dourados em quantidade e qualidade em ambiente natural, iniciamos nosso planejamento de viagem em meados de maio de 2011 (NÃO ... NÃO queríamos arremessar nos muros de concreto de um determinado reservatório, onde femeas de dourados gigantes batem a cabeça nos muros e não tem para onde ir). Lendo muitas e muitas matérias sobre bons lugares para tentarmos os amarelões e as melhores épocas do ano, optamos por pinchar em setembro no Rio Corriente e Paraná, tendo como base a cidade de Esquina, localizada na Argentina. A opção pelo local foi devido a beleza impar da região, considerada um “Pantanal Argentino" e por ser boa para prática do Fly Fishing. Procurando por boas pousadas, para nossa surpresa encontramos um guia especializado em Pesca com Mosca e Bait. Após alguns contatos, fechamos nosso pacote para 6 dias de pesca. A Homenagem: Como parceiro de pesca teria o grande amigo Juarez Juvenal. Quero aproveitar o relato para homenagear esse grande parceiro, pouco conhecido nos foruns, mas um pescador de mosca excepcional. Começou a pinchar com mosca em 1993 (Jurassic Fly in Brazil). Importava aqueles “grandes” equipamentos da Martin e já detonava para todo lado. Logo no primeiro ano do Pescaventura em 2000 fez um curso de fly avançado com o Rubinho. Nota-se até pela foto, que trata-se de um sujeito sem "frescuras" Valeu grande Juarez Juvenal, quase tudo que sei de pescar com mosca, devo a você. A Viagem: Partimos de São Paulo com destino a Buenos Aires. O Aeroporto escolhido para chegada foi o Aeroparque Jorge Newbery, de onde sairia o outro voo para Goya, que situa-se a apenas 100 km de Esquina. A empresa aérea que faz a linha Buenos Aires-Goya, chama-se Laersa e o valor desta passagem é de 550 pesos na ida e o mesmo valor para volta. http://laersa.com.ar/ Em Goya o guia estava nos esperando para levar-nos de carro até Esquina. Com muito conforto e tranquilidade chegamos ao nosso destino. O Guia: Fabian Marquez é o nome da fera. Até hoje, temos como melhor piloteiro o Vavá do Thaimaçu, conforme mencionado em relato do São Benedito. Porém guia de pesca de verdade até então, não tinhamos conhecido nenhum. Isso mudou após pescarmos com Fabian. O cara conhece muito da região, manda bem no Portunhol (dá para entendê-lo até por telefone), lê o rio e sabe procurar o peixe, navega muito bem, fala pouco, é bem humorado, prepara um bom almoço na beira do rio e sabe posicionar o barco no meio daquelas corredeiras bravas com maestria utilizando o motor elétrico. Claro que grande parte de seu mérito, está no fato dele também ser pescador de mosca. Aí tudo fica fácil. O almoço ... Com exceção da passagem aérea Brasil/Argentina, se quiser ir pescar por aquelas águas, liga para o Fabian que ele cuida de tudo - Tel.: (00 54) 03777 462063. E o melhor, com valores muito justos, melhores até do que os que são praticados no Brasil. http://doradosconmosca.com/ A Hospedagem: El Montecito é o nome de lugar. Muito conforto, muita atenção e preocupação com os hóspedes por parte da Patrícia, que cuida do local. Aliás, fomos mais bem tratados na Argentina pelos “hermanos” do que na maioria dos lugares que pescamos aqui no Brasil. Os Peixes: Apesar de ser setembro, a temperatura ficava em torno de 8 graus à noite e 20 graus durante o dia. A água encontrava-se a aproximadamente 16 graus. Durante todos os dias ventou bastante, sendo que no primeiro dia, ocorreram ventos de aproximadamente 25 km hora. Mesmo assim sairam de 20 a 30 exemplares por dia, com exceção do terceiro dia que fizemos entre 10 a 20 capturas. http://i242.photobucket.com/albums/ff273/Mlongofly/DSC_5733-1_640x463.jpg http://i242.photobucket.com/albums/ff273/Mlongofly/DSC_7665-1_640x463.jpg http://i242.photobucket.com/albums/ff273/Mlongofly/DSC_5948-1_640x463.jpg http://i242.photobucket.com/albums/ff273/Mlongofly/DSC_7733-1_640x462.jpg http://i242.photobucket.com/albums/ff273/Mlongofly/DSC_7763-1_640x462.jpg http://i242.photobucket.com/albums/ff273/Mlongofly/DSC_7834-1_640x463.jpg http://i242.photobucket.com/albums/ff273/Mlongofly/DSC_7670-1_640x463.jpg http://i242.photobucket.com/albums/ff273/Mlongofly/DSC_7604-1_640x463.jpg http://i242.photobucket.com/albums/ff273/Mlongofly/DSC_7699-1_640x462.jpg http://i242.photobucket.com/albums/ff273/Mlongofly/DSC_7666-1_640x464.jpg http://i242.photobucket.com/albums/ff273/Mlongofly/DSC_7361-1_640x462.jpg http://i242.photobucket.com/albums/ff273/Mlongofly/DSC_7680-1_640x463.jpg http://i242.photobucket.com/albums/ff273/Mlongofly/DSC_7647-1_640x463.jpg http://i242.photobucket.com/albums/ff273/Mlongofly/DSC_6382-1_640x462.jpg Trabalhando rápido para o Dourado, eis que entra uma Curimba no Fly pela boca (nem eu acreditei!!!) http://i242.photobucket.com/albums/ff273/Mlongofly/DSC_7444-1_640x462.jpg Para não haver conversa mole, o video ... http-~~-//www.youtube.com/watch?v=V22GtZoTa68 Aí que friooooooooo!!! http://i242.photobucket.com/albums/ff273/Mlongofly/DSC_6217-1_640x462.jpg Um dos vários dubles http://i242.photobucket.com/albums/ff273/Mlongofly/DSC_7382-1_640x463.jpg http://i242.photobucket.com/albums/ff273/Mlongofly/DSC_7517-1_640x463.jpg Brigas http://i242.photobucket.com/albums/ff273/Mlongofly/DSC_7463-1_640x462.jpg Brigas http://i242.photobucket.com/albums/ff273/Mlongofly/DSC_7334-1_640x463.jpg A única "mini" Piracanjuba da pescaria http://i242.photobucket.com/albums/ff273/Mlongofly/DSC_7302-1_640x463.jpg http://i242.photobucket.com/albums/ff273/Mlongofly/DSC_6444-1_640x462.jpg Olho no olho http://i242.photobucket.com/albums/ff273/Mlongofly/DSC_7605-1_640x462.jpg http://i242.photobucket.com/albums/ff273/Mlongofly/DSC_5875-1_640x463.jpg http://i242.photobucket.com/albums/ff273/Mlongofly/DSC_5957-1_640x462.jpg http://i242.photobucket.com/albums/ff273/Mlongofly/DSC_5809-1_640x463.jpg Mais comemorado que gol do Brasil em copa do mundo!!! http://i242.photobucket.com/albums/ff273/Mlongofly/DSC_5780-1_640x463.jpg http://i242.photobucket.com/albums/ff273/Mlongofly/DSC_6252-1_640x462.jpg http://i242.photobucket.com/albums/ff273/Mlongofly/DSC_6352-2_640x463.jpg http://i242.photobucket.com/albums/ff273/Mlongofly/DSC_5970-1_640x462.jpg Grandes balsas no Paraná http://i242.photobucket.com/albums/ff273/Mlongofly/DSC_7628-1_640x463.jpg Parasita encontrado em um dourado http://i242.photobucket.com/albums/ff273/Mlongofly/DSC_7706-1_640x464.jpg As Aves: Muitas, mas muitas aves mesmo. http://i242.photobucket.com/albums/ff273/Mlongofly/DSC_6090-1_640x463.jpg http://i242.photobucket.com/albums/ff273/Mlongofly/DSC_5921-1_640x462.jpg Coitado do mandi, dançou!!! http://i242.photobucket.com/albums/ff273/Mlongofly/DSC_6458-1_640x459.jpg http://i242.photobucket.com/albums/ff273/Mlongofly/DSC_6873-1_640x463.jpg http://i242.photobucket.com/albums/ff273/Mlongofly/DSC_7164-1_640x463.jpg http://i242.photobucket.com/albums/ff273/Mlongofly/DSC_7249-1_640x464.jpg Esquina: Cidade antiga, pequena e muito acolhedora. Possui aproximadamente 27.000 habitantes. Igreja Matriz http://i242.photobucket.com/albums/ff273/Mlongofly/DSC_7860-1_640x463.jpg Carros beeeeem antigos circulando. Tem novos também, mas essas raridades chamam muita a atenção http://i242.photobucket.com/albums/ff273/Mlongofly/DSC_7900-1_640x463.jpg http://i242.photobucket.com/albums/ff273/Mlongofly/DSC_8024-1_640x463.jpg Material Utilizado: Varas #7 e #8 de ação extra rápida (fizeram toda diferença no vento), streamers com muito brilho atados em anzóis 2/0 e 3/0 com aproximadamente 12 cm, linhas de tiro sinking com razões de afundamento III e VI acopladas a monofilamentos Amnésia e linhas Densidade Compensada 250 grn. http://i242.photobucket.com/albums/ff273/Mlongofly/DSC_5980-1_640x461.jpg Abraços, Marcelo Longo
  3. Caro Kid M, A Tabarana do Avatar é muito especial para mim. Peixe raro e valente o qual sou grande fã. Ela realmente é insubstituível !!! Abraços, Marcelo Longo
  4. Luiz, Te mandei uma MP. Abraços, Marcelo Longo
  5. Cláudio, A melhor cor foi branca com cabeça vermelha, acompanhada de muito brilho. Streamer entre 11 e 12 cm de comprimento, atado com anzol 2/0. Abraços, Marcelo Longo
  6. Bruca, Mande suas dúvidas por MP que lhe respondo. Se souber investir, não se gasta muito para ter um bom equipamento para pesca com mosca. Abraços, Marcelo Longo
  7. Xandego, Você tem razão, a Bicuda é sempre o top. Abraços, Marcelo Longo
  8. Tocantins no Fly 2010 No inicio de 2010 eu e o grande Márcio resolvemos que iríamos passar 5 dias do mês de março pinchando com mosca no Lago Angical em Tocantins. E assim fizemos... Parti de Poços de Caldas no Sul das Gerais para Brasília, onde me encontrei com o velho amigo para seguirmos ao encontro dos azuis. Levamos todo material necessário, incluindo barco e os motores. Chegando lá nos hospedamos na cidade de Peixe de onde partiríamos para o lago todos os dias por 25 km de asfalto e mais 20 km sofridos por terra. Logo no primeiro dia de pesca, ao chegarmos ao ponto de desembarque, tivemos uma grata surpresa, pois descobrimos que a única pousada existente no lago acabará de ser inaugurada e poderíamos ser seus primeiros hóspedes. Trocamos então as acomodações da cidade por essa melhor localizada. E assim começamos nossos trabalhos. Para achar o peixe tentamos ser o mais versátil possível. Posicionamos o barco a uns 25 metros do barranco e enquanto um arremessava streamers no sentido da margem para as partes mais profundas o outro batia popper voltado para o meio do lago, na expectativa de levantar os bichos do fundo. Por volta do meio dia notamos que, diferentemente do ano passado quando estivemos por aquelas águas nessa mesma época, a pesca não seria tão farta e divertida, pois os peixes estavam difíceis de ser encontrados. Nesse primeiro dia batemos na margem esquerda à montante da barragem em todos os tipos de estruturas, ou seja, bicos com muita pauleira, bicos sem pauleiras, bicos com alga, no entorno dos buritis, locais fundos com pedras e rasuras. Navegamos 80 km. No segundo dia ao chegar no barco para pescar ficamos impressionados pelo fato da água ter subido quase 1 metro em tão pouco tempo. Logo imaginamos que com aquela grande variação no nível da represa os peixes estariam ainda mais difíceis de encontrar. E assim foi.... Pescamos na margem direita da barragem em todos os tipos de estruturas e da mesma forma do dia anterior. Tivemos uma melhora na produtividade, pois levantamos dois cardumes onde podemos fazer a festa. Um era composto por peixes menores e o outro por melhores exemplares. Navegamos 70 km. À noite, analisando os dois primeiros dias de pesca para elaborar a estratégia para os subsequentes chegamos à conclusão que: - O peixe estava manhoso não querendo quase nada com popper; - O peixe preferia atacar streamers trabalhados com uma velocidade média a uns 20 cm abaixo da superfície; - O peixe não queria atacar streamers em linhas sinking trabalhadas em maiores profundidades; - O peixe nunca subia de locais com mais de 2 metros para atacar as iscas; - O peixe estava ativo em locais rasos com aproximadamente 1 metro ou menos de profundidade; - O peixe preferia bicos mais limpos com alga, principalmente se existisse alguma árvore. Então, a partir do terceiro dia nos dedicamos mais a estes locais. Neste dia saiu também a sensacionalmente esportiva Bicuda Voltamos nos mesmos locais que encontramos os dois cardumes no dia anterior e por mais incrível que pareça, eles estavam lá nos mesmos pontos. Neste dia choveu e ventou bastante. Navegamos 90 km. No quarto dia resolvemos subir o rio até o encontro do Paranã com o Tocantins à procura de peixes de melhor porte. Notamos que quanto mais longe dos locais mais freqüentados por pescadores melhor a produtividade, porém o porte dos peixes continuou inalterado. Foi o dia que mais navegamos (130 km). http://i242.photobucket.com/albums/ff273/Mlongofly/LagoAngical-TO-Maro20106.jpg http://i242.photobucket.com/albums/ff273/Mlongofly/LagoAngical-TO-Maro201012.jpg http://i242.photobucket.com/albums/ff273/Mlongofly/LagoAngical-TO-Maro20103.jpg http://i242.photobucket.com/albums/ff273/Mlongofly/LagoAngical-TO-Maro20107.jpg Saiu ainda uma trairínha e algumas piranhas. http://i242.photobucket.com/albums/ff273/Mlongofly/LagoAngical-TO-Maro20104.jpg http://i242.photobucket.com/albums/ff273/Mlongofly/LagoAngical-TO-Marco201020.jpg No quinto e ultimo dia ficamos nas imediações indo atrás dos mesmos cardumes, que ainda estavam nos mesmos locais. Capturamos também alguns peixes isolados, incluindo alguns jacundás. http://i242.photobucket.com/albums/ff273/Mlongofly/LagoAngical-TO-Maro201011.jpg http://i242.photobucket.com/albums/ff273/Mlongofly/LagoAngical-TO-Marco201021.jpg Não posso deixar de falar... Em algumas outras pescarias que já fizemos, tivemos o desprazer de encontrarmos com algumas “estrelas irritantes do mundo da pesca” de revistas e TV. Apesar de não darmos importância para essas pobres almas notávamos que, com raras exceções, os “artistas” eram quase sempre acompanhados de arrogância e prepotência. Ah, é importante ainda citar que não precisa ser “famoso” para ser o “tal”. Tem uns infelizes que só pelo fato de possuirem um “bass special boat”, “boat trick”, “trick lander bass” com seus motores de 800 HP ou coisa do gênero se acham “os caras”. Desta vez não foi muito diferente. Foi chegar no local e o dono da pousada já foi logo dizendo: -Tem um pessoal gravando programa de pesca pra televisão aqui. Logo pensei – EU MEREÇO!!!! Porém para nossa boa surpresa descobrimos que ali sim, havia um diferencial. Estavam no local à equipe da Pesca Alternativa do SBT e quem pescava naquelas águas era o simpaticíssimo Nelson Nakamura, pescador alegre e simples como todos deveriam ser. http://i242.photobucket.com/albums/ff273/Mlongofly/New_LagoAngical-TO-Marco201026.jpg Conforme mencionei anteriormente, no ano passado estivemos pinchando no Lago Angical nesta mesma época. Não se via barcos na água, nem acampamentos, e todos os dias encontrávamos enormes cardumes de tucunarés estourando na superfície. Neste ano já notamos vários acampamentos e pelo menos uns 10 barcos na água em dia de semana. O peixe estava muito mais difícil de ser encontrado, chegando ao ponto de batermos manhãs inteiras e capturarmos um ou dois azuis apenas. Infelizmente também não tivemos a oportunidade de encontrarmos nenhum cardume estourando. Apesar disto a pescaria foi boa com ações de peixes interessantes. http://i242.photobucket.com/albums/ff273/Mlongofly/LagoAngical-TO-Maro201010.jpg Um ponto positivo a ser citado é o fato da Pousada que ficamos trabalhar com cota zero, não permitindo o abate de nenhum peixe, com exceção daqueles que serão consumidos no almoço, se o pescador desejar fazer sua refeição na beira do rio. Bom pessoal é isso. Pra quem quiser ir, creio que a hora é essa. Abraços,
  9. Márcio, O lugar realmente é sensacional. Parabéns pelos belos peixes. Abraços, Marcelo Longo
  10. Xandego, Vara #8 extra fast. Abraços, 9' mesmo? ou maior? que linha WF ou S To te bombardeando de pergunta porque tô me programando pra tentar uns dourados no fly em 2010, Rio Manso. Vara 9 pés, maior não gosto A linha é esta: http://www.cabelas.com/cabelas/en/templ ... hasJS=true A amnésia é esta: http://www.cabelas.com/cabelas/en/templ ... ISO-8859-1 Abraços, Marcelo Longo
  11. Marco, Já pesquei Piracanjuba. Ela é diferente da matrinxã do Chico. Acho que essa é matrinxã mesmo, endêmica e diferente daquela da Bacia Amazônica. A Matrinxã do Chico também não é Piracanjuba. Abraços, Marcelo Longo
  12. José Castellões, Pode ir sossegado que a coisa lá tá legal. Certeza que irá topar com grandes dourados, pricipalmente se utilizar iscas de fundo na divisa da água suja entre o Chico e o Abaeté. Abraços,
  13. Rio São Francisco no Fly – Novembro 2009 Neste final de semana resolvemos ir atrás dos Dourados no Rio São Francisco. O time foi formado por mim, Juarez Juvenal e o Márcio. Utilizamos dois barcos, revezando sempre a dupla e um pescador solitário. Pescamos exclusivamente com equipamentos de fly. Amanhecendo próxima a ponte da BR-040 O trecho escolhido fica entre a cidade de Três Marias e Pirapora. O rio nessa região possui águas cristalinas, profundidade média de uns três metros, fundo rochoso e corredeiras bravas. O local é perfeito para a prática da pesca com mosca ou com iscas artificiais. Infelizmente o rio continua sendo muito judiado por redes, tarrafas, espinhéis, arpão e matança subaquática. Então, para não nos estressarmos com essa palhaçada toda escolhemos esta data para irmos, pois tivemos informação que a partir de novembro só seria permitido o pesque e solte por parte dos amadores. Valeu muito, pois quase não tinha ninguém no rio. Mesmo assim ainda vimos uns sacanas tarrafeando próximas as comportas. Saída de água das máquinas A pescaria: As matrinxãs estavam demais. Nunca vi tantas como dessa vez. Sempre que arremessávamos abaixo das árvores vinha pelo menos uma para dar as caras. Por se tratar de matrinxã, podemos dizer que foram capturados exemplares de muito bom porte. Apesar de termos algumas ações de grandes dourados, por motivos diversos, só conseguimos tirar peixes modestos: http://i242.photobucket.com/albums/ff273/Mlongofly/PB060186-1.jpg http://i242.photobucket.com/albums/ff273/Mlongofly/PB040165-1.jpg A briga http://i242.photobucket.com/albums/ff273/Mlongofly/SANY7794-1.jpg Já utilizamos serviços de alguns piloteiros na região. Este aí é o Marquinho que tem nos atendido ultimamente com qualidade e ótimo conhecimento do rio. http://i242.photobucket.com/albums/ff273/Mlongofly/p6200098-1.jpg Aves: http://i242.photobucket.com/albums/ff273/Mlongofly/p8080107-3.jpg http://i242.photobucket.com/albums/ff273/Mlongofly/SANY1169-1.jpg Foto de mais alguns peixes: http://i242.photobucket.com/albums/ff273/Mlongofly/PB060181-1.jpg http://i242.photobucket.com/albums/ff273/Mlongofly/SANY7786-1.jpg http://i242.photobucket.com/albums/ff273/Mlongofly/SANY7788-1.jpg http://i242.photobucket.com/albums/ff273/Mlongofly/SANY7803-1.jpg Enfim a pescaria foi boa, com ação de alguns grandes dourados que, como disse anteriormente, não quiseram pousar para as fotos. As matrinxãs este ano estão em grande quantidade, fazendo a alegria do pescador. Para quem quiser ir, ainda dá tempo, pois, pelo visto a água deverá ficar ainda com uma cor boa (sem sujar) até possivelmente meados de dezembro. Material utilizado: Como estávamos atrás dos grandes dourados, utilizamos o tempo todo linha de tiro sinking com afundamento extra rápido. Conjunto #8 e moscas entre 13 e 17 cm trabalhando em profundidades que variavam entre 1 a 4 metros. Abraços,
×
×
  • Criar Novo...