Ir para conteúdo
Entre para seguir isso  
Fernando Braga

9 de Julho de 1932 ... Esquecemos?

Posts Recomendados

"Quando se sente bater

no peito heróica pancada,

deixa-se a folha dobrada

enquanto se vai morrer".

Não é mais preciso poéticamente morrer, mas é preciso não desistir de lutar.

Mas muitos nem sabem o que a data significa ...

Nem quais ideais se defendiam ...

“Um povo que não conhece sua história está condenado a repeti-la.”

Patinar na história ...

Repetir os mesmos erros, em novas formas ...

Não evoluir ...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

"A Revolução Constitucionalista de 1932, Revolução de 1932 ou Guerra Paulista, foi o movimento armado ocorrido no Estado de São Paulo, Brasil, entre os meses de julho e outubro de 1932, que tinha por objetivo a derrubada do Governo Provisório de Getúlio Vargas e a promulgação de uma nova constituição para o Brasil[4].

Foi uma resposta paulista à Revolução de 1930, a qual acabou com a autonomia de que os estados gozavam durante a vigência da Constituição de 1891. A Revolução de 1930 impediu a posse do ex-presidente (atualmente denomina-se governador) do estado de São Paulo Júlio Prestes na presidência da República e derrubou do poder o presidente da república Washington Luís colocando fim à República Velha[5], invalidando a Constituição de 1891 e instaurando o Governo Provisório, chefiado pelo candidato derrotado das eleições de 1930, Getúlio Vargas.

Atualmente, o dia 9 de julho, que marca o início da Revolução de 1932, é a data cívica mais importante do estado de São Paulo e feriado estadual. Os paulistas consideram a Revolução de 1932 como sendo o maior movimento cívico de sua história.

A lei 2.430, de 20 de junho de 2011, inscreveu os nomes de Martins, Miragaia, Dráusio e Camargo, o MMDC, heróis paulistas da Revolução Constitucionalista de 1932, no Livro dos Heróis da Pátria.[6]

Foi a primeira grande revolta contra o governo de Getúlio Vargas e o último grande conflito armado ocorrido no Brasil.

No total, foram 87 dias de combates (de 9 de julho a 4 de outubro de 1932 - sendo o último dois dias depois da rendição paulista), com um saldo oficial de 934 mortos, embora estimativas, não oficiais, reportem até 2200 mortos, sendo que numerosas cidades do interior do estado de São Paulo sofreram danos devido aos combates[7].

São Paulo, depois da revolução de 32, voltou a ser governado por paulistas, e, dois anos depois, uma nova constituição foi promulgada, a Constituição de 1934."

Texto retirado do Wikipédia.

Amigo - Esta lição não devemos esquecer - pois até hoje - sofremos do mesmo mal.

Sabias palavras de Candido Moreira da Motta

"A guerra anunciada pela chamada Aliança Liberal não é contra o sr. Júlio Prestes, é contra nosso estado de São Paulo, e isso não é de hoje. A imperecível inveja contra o nosso deslumbrante progresso que deveria ser motivo de orgulho para todo o Brasil. Em vez de nos agradecerem e apertarem em fraternos amplexos, nos cobrem de injúrias e nos ameaçam com ponta de lanças e patas de cavalo!"

SEM MAIS PALAVRAS

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Pois é ...

quanto custou isto?

E não estou falando no quantum material.

As pessoas precisam saber o que foi, qual foi a importância, o que tem hoje devido a este movimento ...

nada que se consuma,

mas que permite uma vida melhor.

E não é tudo ... é preciso construir o futuro.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora
Entre para seguir isso  

×