Ir para conteúdo
Entre para seguir isso  
Leonardo Leão

Dúvida - Diferença ação e potência

Posts Recomendados

Meus caros, alguem poderia me ajudar com a interpretação destas descrições? Para mim ação e potência eram a mesma coisa tratando-se do vara. A ação eu entendi, todavia, o que seria a potência?... desculpem a juvenilzada rsrs

Ex: Vara ação rapida

potencia media.

 

Valeu!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Para decidir corretamente, conheça os aspectos mais importantes desses itens fundamentais de sua tralha.

Duas características das varas de pesca constantemente são citadas nas reportagens de pesca. Às vezes, somente uma delas parece. Por exemplo, quando se fala de varas rápidas, está se falando na AÇÃO desses equipamentos.

Elas podem ser extra-rápidas, rápidas, moderadas e lentas. Esse comportamento está diretamente ligado á sua flexibilidade. Quanto mais lentas, mais flexíveis são.

Isso porque a alta flexibilidade faz com que a reação na ponta ( e, conseqüentemente, na linha e no anzol ou na isca artificial) seja extremamente atrasada em relação à ação do pescador – mais especificamente, as fisgadas.

Também pode ser conceituada como a velocidade na capacidade das varas em retornar à posição original. Quanto mais rígidas, mais rapidamente elas retornam a postura ereta. As varas mais rápidas também facilitam os arremessos, mas isso não quer dizer que todos devem procurar somente as extra-rápidas ou rápidas.

Os pesos das iscas que você deseja lançar precisam ser levados em conta. Imagine comprar um vara dura para usar na pesca de dourados, arremessando iscas com 5 g. A isca vai cair em seus pés e, mesmo que você empreenda muito esforço, só vai conseguir um arremesso curto. Uma vara mole – mais indicada para trutas-, também não serve para iscas de 15 cm de comprimento e 30 g de peso, como as usadas na pesca de anchovas. Isso pode criar um problema traumático, como quebrar uma de suas preciosidades.

No jargão dos pescadores, o ato de flexionar a vara para o arremesso chama-se “carregar”.

Essas ações estão intimamente conectadas à gama de peso a lançar, conforme as recomendações dos fabricantes. Normalmente, essa faixa vem marcada junto às hastes em onças ou oz (1 onça = 28,34 g).

Isso porque quando do projeto, esse produto já foi especificado para os tipos de pesca que devia servir, o quanto pode arremessar e o limite de esforço que suporta.

Potência

No aspecto de esforço, as varas de pesca recebem outra classificação: ultraleves, leves, médias-leves, médias, medias-pesadas, pesadas e ultrapesadas. Essa característica se chama potência ( em inglês: power).

Na prática, isso significa o quanto de esforço físico elas imprimem para cansar e retirar os peixes da água. Ai estão os limites de resistência que elas foram projetadas para resistir. Evidentemente, quanto maior ou mais brigador for o peixe, maior a resistência – ou potência – exigida.

Portanto, se você for atrás de Piraíbas, jamais leve uma vara leve ou mesmo média. As indicadas nesses casos são as pesadas e ultrapesadas. Para trutas, opte pelas varas leves ou médias-leves e, para lambaris, use somente ultraleves.

Tudo isso explica porque um mesmo fabricante faz grandes variedades de varas de pesca e o que você deve considerar para escolher a vara certa. Essas dúvidas, muitas vezes presentes em rodas de pescadores, uma vez respondidas facilitam na escolha da tralha. A primeira atitude antes de fazer isso, portanto, é definir com precisão que espécie e que faixa de tamanhos de peixes você vai procurar.

 

http://www.pescariabrasil.com.br/2010/12/14/conhecendo-sobre-varas-de-pesca/

 

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Como escolher a melhor vara de pesca?
A leveza, o conforto e a resistência são fatores importantes na hora de decidir pelo melhor equipamento

varas.jpg(Por ww.pesca.com.br | Fotos: Lenine Martins/Secom-MT/Divulgação)

A vara é um artigo utilizado para auxiliar o arremesso de iscas, bem como o trabalho com um peixe fisgado, podendo ser natural, como o bambu, ou industrializado em fibras (fibras de vidro, boron, epóxi, carbono, etc.), ou até mesmo a combinação destes, com o objetivo de melhorar a sua performance. O importante é que estas matérias e seus compostos vão dar origem a varas de ação mais leve ou mais pesada, que poderão ser mais ou menos flexíveis.

 
CARACTERÍSTICAS

887231.jpg• Resistência – A resistência de um caniço é medida internacionalmente em libras. Esta resistência é uma forma utilizada para medir e expressar a dureza de uma determinada ação.

• Ação – Indica o ponto em que a vara começa a vergar sob uma dada força. Desta forma, podemos definir se o equipamento é de ação rápida, moderada ou lenta. Assim sendo, caniços com a mesma resistência podem ter diferentes ações.

• Poder ou força – Essa referência determina a capacidade de força da linha em que as varas suportam trabalhar os pesos de arremessos.

• Capacidade de peso e resistência de linhas – essa referência determina a capacidade mínima e máxima da linha com que se pode trabalhar. A mínima especifica qual a linha mais fraca que pode ser utilizada sem o risco de quebrar a vara. Por exemplo, em varas médias (medium), para linhas de 10 a 14 libras, não se deve colocar na carretilha ou molinete linhas abaixo de 10 libras (4,05 kg). Isso corresponde aproximadamente às linhas de 0,30 mm a 0,35 mm. As variações entre as medidas dos diâmetros (em frações de milímetros) e a libragem (em libras) devem-se a produtos com a mesma espessura, mas resistências diferentes. Linhas mais resistentes que o máximo indicado na vara podem partir, caso um peixe grande seja fisgado. Para efeito de cálculos, uma libra (1libra) = 453,59 gramas. Para o exemplo acima, multiplica-se 14 lbs x 0,45359 kg = 6,3 kg.

 
Escolha

img_3844.jpgOs fabricantes usam hoje diferentes matérias-primas para fazer varas. As ligas de carbono permitem que elas sejam cada vez mais leves e resistentes. Todas as pesquisas para chegar a esses resultados são feitas para oferecer mais comodidade e menos esforço aos consumidores.

Depois das conhecidas varas de bambu, muitas vezes preparadas pelos próprios pescadores, surgiram as de fibra de vidro maciças, que oferecem resistência, mas não muita sensibilidade, além de serem pesadas. Em seguida, elas passaram a ser ocas e também essa matéria-prima foi primeiro misturada a poliéster e depois ao carbono.

As mais modernas têm, na composição, tipos de carbono de alta tecnologia, denominados IM 6, IM 7, IM 8, HM, etc. Os blanks são os corpos das varas e a maioria têm processo de fabricação extremamente técnico e preciso.

Melhor opção

Com certeza, as varas são um dos mais importantes componentes do equipamento e, combinados com linhas corretas, reduzem riscos de praticar o esporte. Quem já não passou pela difícil situação de encarar uma variedade de varas, de todos os tamanhos, libragens e materiais e, principalmente, a variedade de preços em uma loja?

A leveza, o conforto e a resistência estão entre as principais vantagens. Entretanto, é incorreto acreditar que as baratas e comuns não oferecem bons resultados. Para quem usa iscas artificiais, porém, quanto mais leve for o conjunto, menos cansa. Como exemplo, em um só dia de pesca, pode-se arremessar mais de 600 vezes. Imagine isso com os pesados molinetes ou carretilhas, vara maciça e cabo de madeira?

O primeiro item a ser escolhido no planejamento é a vara. Logo em seguida, vem a opção de linha. No passo seguinte, observe, no ponto das varas próximo ao cabo onde se prende a carretilha ou o molinete, marcações determinando a linha ideal. Caso a vara seja, por exemplo, uma que comporte linha de 12 a 20 libras, indica-se uma linha de 17 libras (7,7 kg), com diâmetro de aproximadamente 0,28 mm.

 
CLASSIFICAÇÕES

As varas foram classificadas quanto aos comprimentos, pesos de arremesso, poder ou força, capacidade de peso e resistência das linhas e ações. Em seguida, veremos ações:

– Ultra lights (UL) ultraleves:
Comportam linhas de até 6 lbs (2,7 kg) e iscas de até 6 g (1/32 a 3/16 oz). Excelente para pesca de lambaris, pequenas tilápias, trutas, escrivões, manjubas, saicangas e peixes de pequeno porte.

– Lights (L) leves:
Devem ser usadas com linhas de 6 lbs (2,7 kg) até 12 lbs (5,4 kg) e iscas de 4 g a 11 g (1/4 a 3/4 oz). Excelente para a pesca de peixes como tilápias, matrinxãs, tabaranas, robaletes, pequeno black bass e betaras.

– Médium (M) médias:
Para linhas de 10 lbs (4,5 kg) a 14 lbs (6,4 kg) e iscas de 7 g a 21 g (1/4 a 7/4 oz). Excelente para peixes do porte como robalos, black bass, traíras, sargos, piraputangas, carpas, pequenos tucunarés e pacus.

– Heavy (H) pesadas:
Voltadas a linhas de 16 lbs (7,2 kg) a 30 lbs (13,6 kg) e iscas de 11 g a 28 g (3/8 a 1 oz). Excelentes varas para pesca de peixes com o porte de jaús, pirararas, meros, badejos, grandes garoupas, grandes pintados, dourados do mar, pirarucus e cações.

– Musky:
O nome de um peixe barra pesada dos EUA, que são peixes ultra pesados. Especiais para linhas acima de 35 lbs (15,9 kg) e iscas de 40 g a 300 g. Excelente para peixes do como atuns, piraíbas, grandes jaús e meros.

 

MATÉRIA COPIADA DO PORTAL NIPPOBRASIL

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
6 horas atrás, Leonardo Leão disse:

Meus caros, alguem poderia me ajudar com a interpretação destas descrições? Para mim ação e potência eram a mesma coisa tratando-se do vara. A ação eu entendi, todavia, o que seria a potência?... desculpem a juvenilzada rsrs

ação é a capacidade da vara em retornar ao seu estado inicial ... quando vc imprime uma ação ( faz ela vergar pra frente ) ... seu tempo de retorno é o que indica a ação da vara ...

potência é a capacidade de esforço da vara ... ( capacidade de cansar o peixe na briga ) ...

 

como vc observa , são duas coisas distintas ...

e , não tem nada de juvenil querer se informar das coisas ...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
16 horas atrás, Vagner disse:
Como escolher a melhor vara de pesca?
A leveza, o conforto e a resistência são fatores importantes na hora de decidir pelo melhor equipamento

varas.jpg(Por ww.pesca.com.br | Fotos: Lenine Martins/Secom-MT/Divulgação)

A vara é um artigo utilizado para auxiliar o arremesso de iscas, bem como o trabalho com um peixe fisgado, podendo ser natural, como o bambu, ou industrializado em fibras (fibras de vidro, boron, epóxi, carbono, etc.), ou até mesmo a combinação destes, com o objetivo de melhorar a sua performance. O importante é que estas matérias e seus compostos vão dar origem a varas de ação mais leve ou mais pesada, que poderão ser mais ou menos flexíveis.

 
CARACTERÍSTICAS

887231.jpg• Resistência – A resistência de um caniço é medida internacionalmente em libras. Esta resistência é uma forma utilizada para medir e expressar a dureza de uma determinada ação.

• Ação – Indica o ponto em que a vara começa a vergar sob uma dada força. Desta forma, podemos definir se o equipamento é de ação rápida, moderada ou lenta. Assim sendo, caniços com a mesma resistência podem ter diferentes ações.

• Poder ou força – Essa referência determina a capacidade de força da linha em que as varas suportam trabalhar os pesos de arremessos.

• Capacidade de peso e resistência de linhas – essa referência determina a capacidade mínima e máxima da linha com que se pode trabalhar. A mínima especifica qual a linha mais fraca que pode ser utilizada sem o risco de quebrar a vara. Por exemplo, em varas médias (medium), para linhas de 10 a 14 libras, não se deve colocar na carretilha ou molinete linhas abaixo de 10 libras (4,05 kg). Isso corresponde aproximadamente às linhas de 0,30 mm a 0,35 mm. As variações entre as medidas dos diâmetros (em frações de milímetros) e a libragem (em libras) devem-se a produtos com a mesma espessura, mas resistências diferentes. Linhas mais resistentes que o máximo indicado na vara podem partir, caso um peixe grande seja fisgado. Para efeito de cálculos, uma libra (1libra) = 453,59 gramas. Para o exemplo acima, multiplica-se 14 lbs x 0,45359 kg = 6,3 kg.

 
Escolha

img_3844.jpgOs fabricantes usam hoje diferentes matérias-primas para fazer varas. As ligas de carbono permitem que elas sejam cada vez mais leves e resistentes. Todas as pesquisas para chegar a esses resultados são feitas para oferecer mais comodidade e menos esforço aos consumidores.

Depois das conhecidas varas de bambu, muitas vezes preparadas pelos próprios pescadores, surgiram as de fibra de vidro maciças, que oferecem resistência, mas não muita sensibilidade, além de serem pesadas. Em seguida, elas passaram a ser ocas e também essa matéria-prima foi primeiro misturada a poliéster e depois ao carbono.

As mais modernas têm, na composição, tipos de carbono de alta tecnologia, denominados IM 6, IM 7, IM 8, HM, etc. Os blanks são os corpos das varas e a maioria têm processo de fabricação extremamente técnico e preciso.

Melhor opção

Com certeza, as varas são um dos mais importantes componentes do equipamento e, combinados com linhas corretas, reduzem riscos de praticar o esporte. Quem já não passou pela difícil situação de encarar uma variedade de varas, de todos os tamanhos, libragens e materiais e, principalmente, a variedade de preços em uma loja?

A leveza, o conforto e a resistência estão entre as principais vantagens. Entretanto, é incorreto acreditar que as baratas e comuns não oferecem bons resultados. Para quem usa iscas artificiais, porém, quanto mais leve for o conjunto, menos cansa. Como exemplo, em um só dia de pesca, pode-se arremessar mais de 600 vezes. Imagine isso com os pesados molinetes ou carretilhas, vara maciça e cabo de madeira?

O primeiro item a ser escolhido no planejamento é a vara. Logo em seguida, vem a opção de linha. No passo seguinte, observe, no ponto das varas próximo ao cabo onde se prende a carretilha ou o molinete, marcações determinando a linha ideal. Caso a vara seja, por exemplo, uma que comporte linha de 12 a 20 libras, indica-se uma linha de 17 libras (7,7 kg), com diâmetro de aproximadamente 0,28 mm.

 
CLASSIFICAÇÕES

As varas foram classificadas quanto aos comprimentos, pesos de arremesso, poder ou força, capacidade de peso e resistência das linhas e ações. Em seguida, veremos ações:

– Ultra lights (UL) ultraleves:
Comportam linhas de até 6 lbs (2,7 kg) e iscas de até 6 g (1/32 a 3/16 oz). Excelente para pesca de lambaris, pequenas tilápias, trutas, escrivões, manjubas, saicangas e peixes de pequeno porte.

– Lights (L) leves:
Devem ser usadas com linhas de 6 lbs (2,7 kg) até 12 lbs (5,4 kg) e iscas de 4 g a 11 g (1/4 a 3/4 oz). Excelente para a pesca de peixes como tilápias, matrinxãs, tabaranas, robaletes, pequeno black bass e betaras.

– Médium (M) médias:
Para linhas de 10 lbs (4,5 kg) a 14 lbs (6,4 kg) e iscas de 7 g a 21 g (1/4 a 7/4 oz). Excelente para peixes do porte como robalos, black bass, traíras, sargos, piraputangas, carpas, pequenos tucunarés e pacus.

– Heavy (H) pesadas:
Voltadas a linhas de 16 lbs (7,2 kg) a 30 lbs (13,6 kg) e iscas de 11 g a 28 g (3/8 a 1 oz). Excelentes varas para pesca de peixes com o porte de jaús, pirararas, meros, badejos, grandes garoupas, grandes pintados, dourados do mar, pirarucus e cações.

– Musky:
O nome de um peixe barra pesada dos EUA, que são peixes ultra pesados. Especiais para linhas acima de 35 lbs (15,9 kg) e iscas de 40 g a 300 g. Excelente para peixes do como atuns, piraíbas, grandes jaús e meros.

 

MATÉRIA COPIADA DO PORTAL NIPPOBRASIL

 

10 horas atrás, Armando Ito disse:

ação é a capacidade da vara em retornar ao seu estado inicial ... quando vc imprime uma ação ( faz ela vergar pra frente ) ... seu tempo de retorno é o que indica a ação da vara ...

potência é a capacidade de esforço da vara ... ( capacidade de cansar o peixe na briga ) ...

 

como vc observa , são duas coisas distintas ...

e , não tem nada de juvenil querer se informar das coisas ...

Muito obrigado pela verdadeira AULA de pesca! Boas pescarias, pessoal!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa

Você pode postar agora e se registrar depois. Se você tem uma conta, CLIQUE AQUI para postar com a sua conta.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

Processando...
Entre para seguir isso  

×
×
  • Criar Novo...