Ir para conteúdo
Entre para seguir isso  
Leandro Vitorino

Sonhos não envelhecem

Posts Recomendados

“SONHOS NÃO ENVELHECEM”

Quando crianças, vivemos em um imaginário sobrenatural. Criamos um mundo perfeito e surreal. Inocentemente, plantamos sonhos que muitas vezes se tornam inalcançáveis e quanto mais o tempo passa, sentimos estes sonhos se esvaecendo na dura realidade do mundo.

Isto só poderia ser evitado através de uma mente eternamente sonhadora, que jamais permitiria que aquele mundo perfeito, criado por Deus, fosse “desinventado”.

A persistência por meus sonhos sempre foi equilibrada pela natureza, pois só ela é sensata, capaz de ditar qual é o melhor ser vivo, qual deverá viver, se desenvolver, reproduzir e se extinguir. Não há laboratório nenhum no mundo melhor que o contato direto com a natureza, quando o objetivo é purificar a alma e evoluirmos como seres humanos.

Encontrei no mergulho em apnéia a melhor forma de observação do mundo natural. Além disso, a vida subaquática ainda é um grande enigma a ser desvendado, principalmente quando se trata de água doce. Fazendo com que fiquemos totalmente seduzidos ao tentarmos desvendá-la.

Desenvolver um estilo próprio de pesca sempre foi meu grande sonho, e hoje acho que já estou um pouquinho mais perto dele.

Hoje, aos vinte oito anos, gosto de observar os cardumes de peixes dos rios brasileiros, estudo seus comportamento e marco as suas localizações, mapeando-os na hidrografia subaquática que tento memorizar em minha cabeça. Assim posso lançar minhas iscas e praticar uma pesca esportiva e saudável, travando batalhas memoráveis com verdadeiros titãs, que já conhecia pessoalmente em seu habitat selvagem.

Não cabe aqui a colocação de técnicas de apnéia ou de aproximação aos peixes, mas oriento que para quem deseja praticá-la é preciso um pouco de paciência. Pois o tempo de permanência na água é fundamental para que se desenvolva uma certa “aquacidade”, que é definida pela adaptabilidade e pela capacidade do mergulhador em mesclar-se ao ambiente aquático, para que ele se torne, assim, parte do mesmo.

A prática do pesque-solte deve ser sempre estimulada! Sei que abater um único animal para nos alimentar não é capaz de provocar em desequilíbrio na cadeia alimentar dos peixes, mas se essa ação for feita por esse enorme “exército” de pescadores esportivos que vem surgindo, ai sim, pode haver uma aceleração ainda maior no decréscimo de nossos estoques pesqueiros, o que já vem acontecendo há décadas.

Devemos lutar para o fim da pesca comercial e aos praticantes da pesca subaquática, que já são uma sólida realidade em nossos rios, oriento que esse excitante esporte não se resume apenas em tiros. Peço que adquiram o prazer da observação e se lembrem que a cada disparo arrancamos um pedaço de um lindo paraíso. Espero que este conteúdo de palavras venha preservar nossos sonhos, fazendo com que eles permaneçam eternamente crianças.

Grande abraço a todos!

Leandro Vitorino

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa

Você pode postar agora e se registrar depois. Se você tem uma conta, CLIQUE AQUI para postar com a sua conta.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

Processando...
Entre para seguir isso  

×
×
  • Criar Novo...