Ir para conteúdo
Entre para seguir isso  
Mauro

RESISTENCIA DA LINHA

Posts Recomendados

BOA TARDE, eu estava em uma roda de amigos e ai saiu o assunto sobre resistencia da linha , por ex . uma linha aguenta 7kg , como e medido esta resintencia da linha, e tambem como e medido a resistencia da vara.

EX e medido 1 metro da linha e ela aguenta 7kg

abraços

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

BOA TARDE, eu estava em uma roda de amigos e ai saiu o assunto sobre resistencia da linha , por ex . uma linha aguenta 7kg , como e medido esta resintencia da linha, e tambem como e medido a resistencia da vara.

EX e medido 1 metro da linha e ela aguenta 7kg

abraços

:?: :?: :?: :shock:

Hhehehe... sei não Mauro, mas vou pesquisar. :lol:

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Para medir a resistência da linha, são utilixados dinamômetros (padronizados)... Eles esticam um pedaço de 1 metro de linha (sem contar as pontas usadas na fixação da linha) até que este arrebente; então, é aferida a tensão máxima que foi necessária para romper a linha, e quanto em comprimento a linha ganhou até que se rompesse (alongamento; expresso em porcentagem). Geralmente, são feitas 5 medições por carretel; com pedaços de, pelo menos, 2 carretéis (isso, se a medição for séria...; nem sempre dá p confiar muito nos fabricantes).

No caso das varas, acredito que sua resistência seja aferida (mais comumente) pelo projeto da vara cruzado com a resistência do material utilizado em sua fabricação... Na verdade, os valores de resistência das varas são um valor em que é seguro utilizá-las (sem virá-las para trás, pois seu encurvamento quando a linha é esticada é considerado para este cálculo! Sem este encurvamento, a vara seria exposta à maior esforço...).

Se eu achar algum artigo á respeito, eu posto ele aqui...

Espero ter ajudado. Um abraço Mauro!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Para medir a resistência da linha, são utilixados dinamômetros (padronizados)... Eles esticam um pedaço de 1 metro de linha (sem contar as pontas usadas na fixação da linha) até que este arrebente; então, é aferida a tensão máxima que foi necessária para romper a linha, e quanto em comprimento a linha ganhou até que se rompesse (alongamento; expresso em porcentagem). Geralmente, são feitas 5 medições por carretel; com pedaços de, pelo menos, 2 carretéis (isso, se a medição for séria...; nem sempre dá p confiar muito nos fabricantes).

No caso das varas, acredito que sua resistência seja aferida (mais comumente) pelo projeto da vara cruzado com a resistência do material utilizado em sua fabricação... Na verdade, os valores de resistência das varas são um valor em que é seguro utilizá-las (sem virá-las para trás, pois seu encurvamento quando a linha é esticada é considerado para este cálculo! Sem este encurvamento, a vara seria exposta à maior esforço...).

Se eu achar algum artigo á respeito, eu posto ele aqui...

Espero ter ajudado. Um abraço Mauro!

boas moacyr com certeza ajudou e muito , isso significa que se em um carretel de linha especificar que a linha aguenta 7kg , é a resistencia medida em um metro de linha seria isso

abraços

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

BOA TARDE, eu estava em uma roda de amigos e ai saiu o assunto sobre resistencia da linha , por ex . uma linha aguenta 7kg , como e medido esta resintencia da linha, e tambem como e medido a resistencia da vara.

EX e medido 1 metro da linha e ela aguenta 7kg

abraços

:?: :?: :?: :shock:

Hhehehe... sei não Mauro, mas vou pesquisar. :lol:

boas amigo , com certeza vamos chegar la

abraços

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Para medir a resistência da linha, são utilixados dinamômetros (padronizados)... Eles esticam um pedaço de 1 metro de linha (sem contar as pontas usadas na fixação da linha) até que este arrebente; então, é aferida a tensão máxima que foi necessária para romper a linha, e quanto em comprimento a linha ganhou até que se rompesse (alongamento; expresso em porcentagem). Geralmente, são feitas 5 medições por carretel; com pedaços de, pelo menos, 2 carretéis (isso, se a medição for séria...; nem sempre dá p confiar muito nos fabricantes).

No caso das varas, acredito que sua resistência seja aferida (mais comumente) pelo projeto da vara cruzado com a resistência do material utilizado em sua fabricação... Na verdade, os valores de resistência das varas são um valor em que é seguro utilizá-las (sem virá-las para trás, pois seu encurvamento quando a linha é esticada é considerado para este cálculo! Sem este encurvamento, a vara seria exposta à maior esforço...).

Se eu achar algum artigo á respeito, eu posto ele aqui...

Espero ter ajudado. Um abraço Mauro!

boas moacyr com certeza ajudou e muito , isso significa que se em um carretel de linha especificar que a linha aguenta 7kg , é a resistencia medida em um metro de linha seria isso

abraços

Já ouviu dizer que a corda sempre arrebenta no lado mais fraco?

A linha possui um desvio padrão de espessura e resistência; quanto menor este desvio, melhor!

Na prática, a maior importância deste desvio está no estresse mecânico do uso normal da linha; a parte mais fraca alonga mais e vai sofrer uma redução maior que as outras partes da linha...

Considerando isso, a resistência da linha sempre será a resistência de sua parte mais fraca, independentemente do comprimento de linha considerado (seja 1 centímetro de linha, seja 1 kilômetro...).

Novamente voltando à prática; uma maior elasticidade da linha ajuda na absorção de impactos, isto se a fricção não for boa o suficiente para evitar que o impacto possa danificar a linha e o equipamento

O impacto funciona assim:

Força = massa X aceleração; e a aceleração = (velocidade final - velocidade inicial) X (instante final - instante inicial); ou trocando em miúdos: força aplicada X intervalo de tempo desta aplicação; ("delta T" quanto tempo levou a variação de velocidade)...

Vou explicar com um exemplo: se você amarrar uma linha de monofilamento em um toco (sem fricção alguma, um apoio rígido), e considerando que ela tenha 25% de alongamento; o impacto será 5 vezes menor do que se fosse usada uma linha com 5% de alongamento (como é o caso de linhas de multifilamento)... Taí a explicação física do porque uma linha de multi pode arrebentar na primeira batida de um peixe (sem esquecer q as linhas de multi são pouco resistêntes à abrasão...).

Retornando à sua pergunta; se uma linha declara ter 7 kilos, esta resistência deveria ser uniforme em toda a sua extenção. Isto faria com que independentemente do comprimento de linha, sempre fossem 7 kilos de resistência.

Na prática, quanto maior o pedaço de linha testado; maior o alongamento (se uma linha alonga 5%; 1 metro vai esticar 5 centímetros antes da linha se romper; e 10 metros irá esticar 50 centímetros... sacou?) e menor o impacto. Mas também temos de considerar que se houver um "píque (dente,...) na linha, é exatamente neste ponto que a linha irá se romper (no ponto mais fraco)!!!

Sei que estou complicando a questão (eu sempre tive problema em resumir..., juro que estou tentando :roll: )... Mas, sinceramente, espero ter ajudado em algo! Um abraço!

PS: pulei intencionalmente o assunto estresse mecânico; mas, se você achar que fez falta, eu posso falar disso também...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Para medir a resistência da linha, são utilixados dinamômetros (padronizados)... Eles esticam um pedaço de 1 metro de linha (sem contar as pontas usadas na fixação da linha) até que este arrebente; então, é aferida a tensão máxima que foi necessária para romper a linha, e quanto em comprimento a linha ganhou até que se rompesse (alongamento; expresso em porcentagem). Geralmente, são feitas 5 medições por carretel; com pedaços de, pelo menos, 2 carretéis (isso, se a medição for séria...; nem sempre dá p confiar muito nos fabricantes).

No caso das varas, acredito que sua resistência seja aferida (mais comumente) pelo projeto da vara cruzado com a resistência do material utilizado em sua fabricação... Na verdade, os valores de resistência das varas são um valor em que é seguro utilizá-las (sem virá-las para trás, pois seu encurvamento quando a linha é esticada é considerado para este cálculo! Sem este encurvamento, a vara seria exposta à maior esforço...).

Se eu achar algum artigo á respeito, eu posto ele aqui...

Espero ter ajudado. Um abraço Mauro!

boas moacyr com certeza ajudou e muito , isso significa que se em um carretel de linha especificar que a linha aguenta 7kg , é a resistencia medida em um metro de linha seria isso

abraços

Já ouviu dizer que a corda sempre arrebenta no lado mais fraco?

A linha possui um desvio padrão de espessura e resistência; quanto menor este desvio, melhor!

Na prática, a maior importância deste desvio está no estresse mecânico do uso normal da linha; a parte mais fraca alonga mais e vai sofrer uma redução maior que as outras partes da linha...

Considerando isso, a resistência da linha sempre será a resistência de sua parte mais fraca, independentemente do comprimento de linha considerado (seja 1 centímetro de linha, seja 1 kilômetro...).

Novamente voltando à prática; uma maior elasticidade da linha ajuda na absorção de impactos, isto se a fricção não for boa o suficiente para evitar que o impacto possa danificar a linha e o equipamento

O impacto funciona assim:

Força = massa X aceleração; e a aceleração = (velocidade final - velocidade inicial) X (instante final - instante inicial); ou trocando em miúdos: força aplicada X intervalo de tempo desta aplicação; ("delta T" quanto tempo levou a variação de velocidade)...

Vou explicar com um exemplo: se você amarrar uma linha de monofilamento em um toco (sem fricção alguma, um apoio rígido), e considerando que ela tenha 25% de alongamento; o impacto será 5 vezes menor do que se fosse usada uma linha com 5% de alongamento (como é o caso de linhas de multifilamento)... Taí a explicação física do porque uma linha de multi pode arrebentar na primeira batida de um peixe (sem esquecer q as linhas de multi são pouco resistêntes à abrasão...).

Retornando à sua pergunta; se uma linha declara ter 7 kilos, esta resistência deveria ser uniforme em toda a sua extenção. Isto faria com que independentemente do comprimento de linha, sempre fossem 7 kilos de resistência.

Na prática, quanto maior o pedaço de linha testado; maior o alongamento (se uma linha alonga 5%; 1 metro vai esticar 5 centímetros antes da linha se romper; e 10 metros irá esticar 50 centímetros... sacou?) e menor o impacto. Mas também temos de considerar que se houver um "píque (dente,...) na linha, é exatamente neste ponto que a linha irá se romper (no ponto mais fraco)!!!

Sei que estou complicando a questão (eu sempre tive problema em resumir..., juro que estou tentando :roll: )... Mas, sinceramente, espero ter ajudado em algo! Um abraço!

PS: pulei intencionalmente o assunto estresse mecânico; mas, se você achar que fez falta, eu posso falar disso também...

BOM DIA MOACYR, comcerteza consegui entender melhor , como e esse estresse mecanico . desde ja fico muito agradecido pelas informaçoes

abraços

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

:arrow: Papay - tendo a discordar em alguns pontos de vossa explanação, vejamos:

Inicialmente, massa e peso não são a mesma coisa - são unidades fisicas diferentes.

Quando lemos que uma linha mono ou multi suporta 14Lb ? na verdade o que temos que ler é que a linha suporta uma força de tração de 14Lbf (pound-force) , ou seja proximo a 7 Kgf ( kilograma-força)

O teste é realizado conforme o padrão mencionado, porem temos a considerar:

O rompimento do fio se dá no limite de escoamento do material, ou seja há uma fase de alongamento do material ( aumento de comprimento) que ao cessar o teste, o material tem que retornar ao comprimento original ( chamado de K = constante da mola).

As linhas de monofilamento, quando proximas de seu limite de escoamento, tendem a não mais retornar ao comprimento inicial, sendo pontos fracos de menor suporte de tensão ( menor diametro) e tendencia a chamada "memoria", ou seja, a linha tende a se enrrolar a um eixo imaginário central.

As linhas de multifilamento tem seu limite de escoamento muito proximo ao limite de rompimento, por isso é que aparecem aquelas porcentagens, vide que a de multi é proximo de zero. Ou seja isto é a razão de não haver memoria, pois seu K é bem proximo a 1.

Quando ao romprer a multi mais facil do que a mono = discordo, pois o rompimento se dá na força de tração supotavel, ou seja, se as dus ( mono e multi) suportam a mesma tração - romperão ao mesmo tempo.

Com uma vantagem para a multi, pois se chegar proximo a força de rompimento, não há o desconforto de diminuição de diametro de linha e memorização rapida como no caso da mono.

Quanto ao atrito nas pedras ? é dependencia de material utilizado ( resistencia ao desgaste de materiais) ? não tem nada a ver com força de atrito.

:arrow: MAURO ? O teste de dinamometro é padrão comprimento de 1 metro de fio ou cabo, porem a força aplicada se dá por toda a extensão de linha ( 100m, 200m ...)

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

:arrow: Papay - tendo a discordar em alguns pontos de vossa explanação, vejamos:

Inicialmente, massa e peso não são a mesma coisa - são unidades fisicas diferentes.

Quando lemos que uma linha mono ou multi suporta 14Lb ? na verdade o que temos que ler é que a linha suporta uma força de tração de 14Lbf (pound-force) , ou seja proximo a 7 Kgf ( kilograma-força)

Força = massa X aceleração; e considerando que o peso é o resultado da (aceleração da) gravidade atuando em um corpo (caracterizado por sua massa), podemos usar a mesma fórmula que então fica assim: Peso = massa X gravidade. Seja peso ou força, ambos são expressos em Neltons, ou em kilogramas-força.

Em outras palavras, não temos divergência quanto a isso...

O teste é realizado conforme o padrão mencionado, porem temos a considerar:

O rompimento do fio se dá no limite de escoamento do material, ou seja há uma fase de alongamento do material ( aumento de comprimento) que ao cessar o teste, o material tem que retornar ao comprimento original ( chamado de K = constante da mola).

Princípio de Hook, que descreve a deformação de um corpo elástico IDEAL; tô ligado...

As linhas de monofilamento, quando proximas de seu limite de escoamento, tendem a não mais retornar ao comprimento inicial, sendo pontos fracos de menor suporte de tensão ( menor diametro) e tendencia a chamada "memoria", ou seja, a linha tende a se enrrolar a um eixo imaginário central.

As linhas de multifilamento tem seu limite de escoamento muito proximo ao limite de rompimento, por isso é que aparecem aquelas porcentagens, vide que a de multi é proximo de zero. Ou seja isto é a razão de não haver memoria, pois seu K é bem proximo a 1.

ESTRESSE (não deu para fugir do assunto... :roll: ):

Alguém aí sabe o que é estresse (do termo em inglês ?stress?)? Sabia que este termo tem origem na física? Fisicamente ele significa a perda da resistência quando um corpo é submetido a esforços reiterados aquém de sua resistência (mesmo quando estes esforços se encontram na região de deformação TEORICAMENTE elástica). É o que ocorre com a linha de pesca que fica estirada (uma deformação permanente), sem brilho, ?mastigada? e áspera; troque-a se algo parecido com isto acontecer, ou após uma briga próxima aos limites de resistência da linha.

Isso ocorre porque existem falhas ultra-estruturais na linha (assim como em qualquer corpo), que reagem às forças mecânicas de forma diferente... Outra forma de enxergar a questão é imaginar que estas falhas (bolhas, polímeros que não polimerizaram durante o fabrico da linha, compostos diferentes do composto planejado, impurezas na matéria prima utilizada, ligações poliméricas diferentes da almejada,...) são forçadas em sua região plástica (não-elástica, de deformação permanente) mesmo quando a matéria básica da linha (um polímero estequiométrico entre ?Nylon? e ?Teflon?, no caso das linhas de copolímero; ou o polietileno, no caso de multi como as de ?Dyneema?) ainda está longe de sua região plástica... E assim sendo, estas regiões se rompem e acabam deixando poros (?dentes ou piques microscópicos?) na ultra-estrutura desta linha (ou outro corpo qualquer)... Ao redor destes dentes, ocorre a acumulação de esforço mecânico, e a porção deste corpo circunvizinha a este dente acaba sendo experimentada na sua região plástica..., até que esta região acaba arrebentando e o processo se repete na região vizinha...; e tudo isto acaba culminando em uma brutal perda de resistência do corpo como um todo!

Se isto pareceu meio complicado, saibam que o estresse (que no mundo real anda de braços dados com a corrosão, mesmo com plásticos) é dividido em vários (quase que inúmeros) tipos... Mais detalhes em (eles chamam o estresse mecânico de fadiga): http://www.abraco.org.br/corros17.htm#CORSTE

Sabe? Quando eu estava no colégio, minha professora falou que o ano tem exatos 365 dias... Depois, em um churrasco, surgiu o assunto; como que as coisas não são exatamente como na teoria... Na verdade; o ano tem APROXIMADAMENTE 365 dias, 5 horas, 57 minutos,...

O mesmo ocorre com o princípio de Hook, o corpo perfeitamente elástico não existe no mundo real!!! Alguém resolveu que essa simplificação é suficiente em física de segundo grau..., mas em física de terceiro grau e no mundo real, definitivamente; esta simplificação não é suficiente!!!

Quando ao romprer a multi mais facil do que a mono = discordo, pois o rompimento se dá na força de tração supotavel, ou seja, se as dus ( mono e multi) suportam a mesma tração - romperão ao mesmo tempo.

Eu estava me referindo à ruptura por impacto; como sua elasticidade é 5 vezes menor, uma linha sofrerá um impacto 5 vezes maior! Isso ocorre porque Força = massa X aceleração; e a aceleração necessária para parar o peixe será 5 vezes maior com a linha de multi pois a distância percorrida pelo peixe será 5 vezes menor entre o início da frenagem e a parada (ou a velocidade de saída de linha permitida pela fricção)... É claro que se as linhas não tiverem a mesma libragem, o declarado aqui não vale!

Este ?impacto? é o mesmo que torna a ferrada com uma linha de multi muito mais eficaz que com uma linha de mono...

Com uma vantagem para a multi, pois se chegar proximo a força de rompimento, não há o desconforto de diminuição de diametro de linha e memorização rapida como no caso da mono.

Concordo que na prática é quase isso que ocorre... Mas eu trocaria a palavra desconforto por inconveniência...

Quanto ao atrito nas pedras ? é dependencia de material utilizado ( resistencia ao desgaste de materiais) ? não tem nada a ver com força de atrito.

Tem haver com a força de atrito, sim!!! Pois do ângulo de aplicação da força depende o atrito (e o desgaste) gerados. E a linha ?texturizada? tende a se embricar e ter maior resistência a esse cisalhamento (deslocamento paralelo à superfície considerada, no caso a superfície de contato entre os corpos); resultando em maior atrito e maior desgaste.

E considerando que um corpo áspero, como uma linha trançada, tem maior atrito que um corpo liso (não precisa estudar física para saber isso)...

Novamente, a teoria e a prática divergem. Se a pedra fosse totalmente lisa (algo impossível na prática; seja com uma pedra, seja com o corpo que for...), não haveria esse embricamento e as coisas ocorreriam como na teoria... Na prática, qualquer aumento de rugosidade resulta em um aumento de atrito; mesmo contra um corpo ?quase? liso (que dirá contra uma pedra... que sempre é áspera ou possui ângulos vivos). Se existisse um corpo totalmente liso, ele simplesmente não teria atrito algum! Na prática; quanto mais áspero um corpo, maior o atrito.

:arrow: MAURO ? O teste de dinamometro é padrão comprimento de 1 metro de fio ou cabo, porem a força aplicada se dá por toda a extensão de linha ( 100m, 200m ...)

Concordo sem resalvas!

Fylho; desculpa por qualquer coisa... É como eu digo em minha assinatura!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

E galera; sou obrigado a confessar que eu não passo de um CDF... :wink: :roll: :wink: :roll: :wink:

Mas...; como em tudo neste mundo temos física, química, e matemática sendo aplicadas na prática... Tenho de sabê-las para poder saber o resto!

De qualquer forma; obrigado pelos elogios...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

:evil: :evil: Ô PAPAY - COMO TÚ É CHATO :evil: :evil:

:shock: PARODIANDO UM PARAGUAIO QUE CONHECI - NASCIDO EM SALVADOR - FAÇO MINHAS AS PALAVRAS DELE

:shock:

:twisted: POTA Q. PAROLA :twisted:

:arrow: O CULPADO É O MAURO - TÁ EXPLICADO - OS CARAS POEM 1 METRO DA PORCARIA DA LINHA NO BAGULHO CHAMADO DINAMOMETRO E VAI PUXANDO ATÉ A BAGAÇA DA LINHA QUEBRAR - TUDO ACOMPANHADO DE UMAS PORCARIAS DE GRAFICOS.

:roll: O RESTO É POLEMICA - MAS QUE A MULTIFILAMENTO É MUIIIIIIIIIIITO MELHOR QUE A MONO - AHHHHHHHH!!!! NINGUEM TEM DUVIDA. :P :twisted: :D :P :twisted:

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

CALMA PESSOAL NADA DE BRIGA

JA ENTENDI TUDO

ABRAÇO A TODOS

Mauro; você apenas iniciou o tópico...

Depois de algum tempo (ou melhor, postagens), os tópicos tomam ?vida própria?!!!

Em outras palavras, liga para a criançada não!!! Só estamos nos divertindo!!!

Ô PAPY - - CÊ NUM VAI BRIGA COMIGO????

ENTÃO - :evil: O ESCRITO ACIMA NÃO TEM VALOR - VOCE NÃO FICOU BRAVO!!! :P :D :twisted: :twisted:

Esse mininu só me dá orgulho!!!

Como eu dizia em minha assinatura anterior: ?Só não há discordância onde há, no máximo, 1 pensando!? Ainda bem que meu mininu tá pensando!!!

Meu garoto!!!

:evil: :evil: Ô PAPAY - COMO TÚ É CHATO :evil: :evil:

:shock: PARODIANDO UM PARAGUAIO QUE CONHECI - NASCIDO EM SALVADOR - FAÇO MINHAS AS PALAVRAS DELE

:shock:

:twisted: POTA Q. PAROLA :twisted:

:arrow: O CULPADO É O MAURO - TÁ EXPLICADO - OS CARAS POEM 1 METRO DA PORCARIA DA LINHA NO BAGULHO CHAMADO DINAMOMETRO E VAI PUXANDO ATÉ A BAGAÇA DA LINHA QUEBRAR - TUDO ACOMPANHADO DE UMAS PORCARIAS DE GRAFICOS.

:roll: O RESTO É POLEMICA - MAS QUE A MULTIFILAMENTO É MUIIIIIIIIIIITO MELHOR QUE A MONO - AHHHHHHHH!!!! NINGUEM TEM DUVIDA. :P :twisted: :D :P :twisted:

Eu ia ficar quieto... Quem mandou me provocar?

A linha de mono tem seu momento sim!!!

Alguém aí faria um líder com linha de multi?

Alguém duvida que tenha momentos em que a transparência de uma linha de mono é decisiva?

Alguém duvida que a linha de mono seja mais resistente à abrasão?

Tem mais!!! A elasticidade da linha de mono é ótima depois que o peixe está ferrado; evita o impacto que pode rasgar a boca do peixe e libertá-lo, facilita muito a manter a linha esticada durante a briga, torna a linha muito mais confiável (juntamente com sua resistência à abrasão) permitindo usá-la mais perto de seu limite de resistência (eu já usei a linha de mono com a fricção à 1/3 da resistência nominal; e mesmo com o peixe arrastando o barco, não perdi peixe por isso!!!)...

Não há verdades absolutas... Tudo é relativo! Tudo depende do ponto de vista...

Eu também quase que não uso mono como linha mestra (como líder, sempre!!!); mas se eu fosse pescar de fundo (por exemplo)...

Um abraço pessoal...; e fylho, tenha certeza que eu sempre ligo para o que você escreve!!!

Papy te ama, viu?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Eu só tenho uma coisa a dizer... foram muitas explicações e tantas formulas... Que acho que vou ficar com a Formula 1 e torcer para o Filipe Massa. heheheheheheheheheheheheh

:twisted: :twisted: :twisted:

só para descontrair. :P :P

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Eu só tenho uma coisa a dizer... foram muitas explicações e tantas formulas... Que acho que vou ficar com a Formula 1 e torcer para o Filipe Massa. heheheheheheheheheheheheh

:twisted: :twisted: :twisted:

só para descontrair. :P :P

Tô achando que você deve gostar de futebol...

Sofredor!!!

Faça como eu que já tô torcendo pro Lewis Hamilton! :lol: :lol: :lol:

Agora falando sério...

A ferrari tá mal de motor; ou melhor, a BMW tá arrepiando!!!

Quem sabe isso muda, ainda temos 10 corridas pela frente (até agora, foram apenas 7 corridas)!

Só para não deixar dúvidas, também estou torcendo pro Massa!!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa

Você pode postar agora e se registrar depois. Se você tem uma conta, CLIQUE AQUI para postar com a sua conta.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

Processando...
Entre para seguir isso  

×
×
  • Criar Novo...