Ir para conteúdo

O FTB foi atualizado e otimizado.

Antes, para visualizar todas as nossas salas, era preciso descer a barra de rolagem por muito tempo. Isto dificultava a nossa vida, principalmente a dos novos usuários, que não encontravam as salas/assuntos de interesse.

Agora as salas foram transformadas em "sub salas" e incluídas em grandes fóruns.

Esperamos que tenham gostado. :amigo:

Pesquisar na Comunidade

Mostrando resultados para as tags ''tilápias''.



Mais opções de pesquisa

  • Pesquisar por Tags

    Digite tags separadas por vírgulas
  • Pesquisar por Autor

Tipo de Conteúdo


Fóruns

  • Bate Papo Geral e Assuntos Correlatos.
    • Selecione a sala abaixo:
  • Pesca em Água Doce
    • Assuntos Gerais (água doce)
    • Equipamentos de Pesca (água doce)
    • Relatos de pescaria (água doce)
  • Pescaria em Água Salgada.
    • Assuntos Gerais (água salgada)
    • Equipamentos de Pesca (água salgada)
    • Relatos de pescaria (água salgada)
  • Pesqueiros (pesca-e-pague), Fly Fishing e Caiaque.
    • Selecione o tipo de pescaria abaixo:
  • Náutica
    • Tudo sobre náutica
    • BassBoat Brasil
  • Eletrônicos
    • Selecione a sala
  • Aprenda a usar o fórum. Entenda como ele funciona.
    • Selecione a sala
  • Anúncios Globais e Anunciantes
    • Anunciantes do FTB. Promoções aos nossos amigos pescadores!
  • Club das 22lbs
    • Galeria 22lbs. Só monstro acima de 10Kg.
  • Pacotes de pesca dos nossos usuários
    • Em Andamento
  • Classificados
    • Selecione a sala abaixo:
  • Grupos Organizados
    • Traga a sua turma de pesca pra cá. É fácil e rápido.

Encontrar resultados em...

Encontrar resultados que contenham...


Data de Criação

  • Início

    FIM


Data de Atualização

  • Início

    FIM


Filtrar pelo número de...

Data de Registro

  • Início

    FIM


Grupo


Nome + Sobrenome (obrigatório)


Localização

Encontrado 11 registros

  1. Pesqueiro Tilápias Brasília, na Ponte Alta do Gama - DF. Muitas fisgadas. Isca feita de rolha no Fly !
  2. Olá amigos pescadores, mais uma pescaria da família Robaert, dessa vez só as mulheres pescaram. Fiquei tentando capturar os dourados, quando chegou no fim do dia só as mulheres haviam pescado e eu fiquei chupando dedo. Brincadeiras a parte, para mim é motivo de muito orgulho e alegria ter essas pescadoras em casa. Um abraço e até a próxima.
  3. Boa tarde pescadores, mais um final de semana curtindo uma pescaria TOP com minha filha e minha esposa. Dessa vez foi a baixinha que deu um SHOW!! Até a próxima!
  4. Mais uma pescaria em família, dessa vez tomei um laço da minha mulher.
  5. Bom dia a amigos, mais um final de semana de alegria e diversão e peixes com a família. No sábado fomos ao pesqueiro Sanga Funda em Nova Santa Rita - RS, logo na chegada já veio um CATFISH, pego com fígado no fubá. Minha filha adorou as tilapinhas No domingo mudamos de pesqueiro e fomos até o Gabardo em Montenegro-RS, lá foram apenas as tilápias, todas capturadas com massa no fundo. https://www.youtube.com/watch?v=sgoqQszf5fA Um abraço a todos.
  6. Sábado dia 20/05/2017 estive novamente no Gabardo pesque e pague em Montenegro-RS, já estava ficando louco sem poder pescar devido o mau tempo que estava aqui no sul. Na sexta a noite revisei toda a tralha e preparei as iscas, dessa vez levei duas isca novas, ração na pinga e uma massa que eu fiz com farinha, açúcar e suco de maracujá. Como de costume não consegui dormir direito a noite pensando nos peixes, acordei bem cedo e 07:30 já estava no pesqueiro, infelizmente tem gente mais louca que eu e perdi o meu lugar favorito no pesqueiro para um senhor que acordou mais cedo que eu. Me instalei em outo local, montei uma vara exclusiva para os dourados (com boia e um pedaço de salsicha) e as outras duas deixei para brincar com os outros peixes, nessas eu usei de tudo: Ração na pinga: sucesso total Massa caseira: pouco sucesso Ração artificial(EVA): sucesso total Spiner Laser (Marine Sports): sem sucesso Foram muitas capturas de tilápias inclusive o meu recorde dessa espécie, uma baita de 3Kg, infelizmente o dourado escapou, consegui fisgar um maior que o capturado da última vez, mas escapou durante a briga. Ai estão as fotinhos das capturas: Nessa saiu a aprendiz: Essa é a de 3Kg, deu uma bela briga, foi uma captura muito prazerosa: Tiveram muitas outras capturas, mas selecionei algumas para compartilhar. E foi isso mais um dia de muita alegria pescando com a família.
  7. Dia 06/05 estive no pesque e pague Gabardo em Montenegro-RS, foi uma ótima pescaria, já tinha ido outras vezes mais essa foi disparado a melhor pescaria neste local. Cheguei bem cedo por volta das 07:30 e já sai pegando tilápia na vara telescópica Foram várias desse porte na vara telescópica. Perto do meio dia saiu uma no molinete, pescando no fundo com salsicha. A tarde veio a grande surpresa, um belo dourado de 2Kg, usando como isca salsicha, num chicote com boia. E foi isso, um belo dia de pescaria em companhia da família.
  8. Bem, como este espaço é pra falar de tudo, trago para a turma uma das muitas experiências engraçadas e inesquecíveis que marcaram minha vida de pescador. Então lá vai: Lá pelos idos de 1970, quem morava em Sampa tinha como destino obrigatório de pesca as represas que circundavam a Grande São Paulo. Dentre estas, a Billings se destacava por seu tamanho e pela fama de deter grandes estoques de tilápias do nilo. Quem se lembra, sabe que havia muitos pontos de pesca dispersos na rodovia que ia até o alto da serra, nem me lembro direito, mas acho que era a estrada velha de Santos. Numa oportunidade, começo da vida de pescador, fiz parte de um grupo de malucos que pretendiam pescar nas proximidades do km 42 da estrada. O planejamento era o seguinte: iríamos de carro até o 42, entraríamos de carro numa trilha à esquerda até onde desse, e de lá seguiríamos em fila indiana pela mata até encontrar a represa, e assim foi feito. Cada qual juntou sua tralha, e levamos uma lona para armar acampamento, já que pretendíamos voltar só no final do dia seguinte. Como sempre, caía a chuva miúda e persistente típica da região serrana, levando um tal de "seu" Pedro - já de meia-idade, a olhar para o céu e praguejar: "Ô São Pedro Filho de uma P...". A gente quase nunca sai de casa e quando sai você mete os pés no balde, P.. que o Pariu! O resto da turma, 4 malucos, eu incluso, seguíamos andando em respeitoso silêncio, até que finalmente nos deparamos com a represa. Mata fechada, lugar muito isolado, parecia perfeito para uma excelente pescaria, mas nada disso. Logo de cara, o tal "seu" Pedro pisou em falso e caiu feito uma abóbora dentro d'água, molhando tudo, da cueca ao paletó que vestia. Socorremos o coitado, estendemos a lona e cobrimos as tralhas e a boia que levávamos. Como todo bom paulistano, cada um tratou logo de preparar as "armas" e e explorar a margem da represa na busca por um local promissor e sem concorrência, menos o velho, que tremia como vara verde, todo ensopado. Não demorou até que um maluco voltasse ao acampamento e desse uma grande notícia: havia encontrado uma enorme colmeia num tronco dentro d'água, cujo mel vertia às pamparras. Combinamos então que na semana seguinte voltaríamos preparados para retirar o mel. Ocorre que na comitiva havia um português, que trabalhava numa padaria em Santo André, que logo vaticinou; "que semana que vem nada! Vamos tirar o mel aqui e agora! " Antevendo que ia dar pra cabeça, me escondi rapidinho sob a lona, junto com o velho e assisti aos preparativos: capa de chuva, sacolas plásticas presas com elásticos cobrindo as mãos, galochas, uma faca e uma panela, e lá vai o português, seguido de perto pelo descobridor da colmeia. Fiquei a tudo observando por um pequeno buraco que havia na lona, e de repente meus temores se confirmaram. As abelhas conseguiram entrar dentro da roupa do português que, desesperado, abraçou o tronco e o quebrou, provocando um salseiro que jamais vi igual. Abelha pra todo lado, nego correndo sem rumo pela mata, até que o velho, curioso, resolveu levantar a aba do abrigo para ver o que acontecia, e aí as abelhas entraram e nos botaram pra correr também mata adentro. Passado algum tempo, respiração ofegante, olhos e ouvidos atentos, a mata silenciou. Alguém um pouco distante assoviou, e respondemos do mesmo modo, e fomos nos aproximando, até que todos estivessem reunidos, exceto pelo português, que ninguém vira nem ouvira. Decidimos então fazer uma varredura na direção em que ele correu, encontrando-o depois de algum tempo deitado de costas sobre uma moita de capim. Acho que desmaiara por conta das ferroadas que levou, foram 52 ao todo, e passamos um bom tempo retirando os ferrões das abelhas. Na verdade, ninguém escapou de tomar ferroadas, mas o português bateu todos os recordes. Depois dessa, resolvemos levantar acampamento e voltar para Sampa, cada um tomando o destino de casa, todo mundo ralado. Dias depois fiquei sabendo que o portuga havia sido internado para se recuperar, quase bateu as botas. Jamais soube de alguém que tenha voltado lá pra recolher as tralhas de pesca ou procurar os favos de mel. Melhor assim. Como pescador, não posso nem jurar que os fatos narrados são reais, mas verdadeiramente o são. Abraço do Gilbertinho
  9. Fala galera, beleza? Acompanho o fórum há algum tempo e este será meu primeiro tópico. É um resumo das minhas ultimas pescarias no Pesqueiro Abux, a maioria dos peixes foram pegados no Fly, porém, também saíram vários na boia com ração na pinga, vara 12lbs dá uma boa briga mesmo com tilápias de médio porte. As Cacharas e Pacus no Fly então, nem se fala! Brigam muito e garantem muita emoção com as tomadas de linha. Espero que gostem do relato, abraços! Equipamentos usados: Fly: Conjunto #6 Vara Celta Range Fly+ Carretilha Crystal River Carretilha: Marine sports Venator+ Vara Albatroz Altheza 12 lbs + Multi 0,20 mm.
×
×
  • Criar Novo...