Ir para conteúdo
Ilza

"Frank Cicaratas" nas "Carpnarés" Assustadiças!

Posts Recomendados

" Frank Cicaratas" nas "Carpnarés Assustadissas" !                                                  
 
- Mínimas capturas de 01 carpa/dia ( e umas poucas perdidas por inexperiência), em "03  dias espaçados ,  entre inic do verão e outono" .
- Fatos simples, mas emocionantes; agradecendo a muitos por suas inspirações e incentivos.
 
Os mesmos anfitriões de minha remota aventura com as "Tilapinhas" informaram de belas carpas, que pareciam pco se afastarem da densa vegetação que se derrama sobre um lago ;  e  que  sumiam por + de  hora, qdo espantadas  por suas boias "cevadeiras" ou qqer agito. Motivo deles optarem por outros peixes em  lagos + piscosos, onde a soltura não é permitida. Um bom desafio seria tentá-las ao fly.
  
Seduziu-me a ( duvidosa) dica de pouco fornecimento de ração ( "+ pelos raros frequentadores locais"), ampliando  expectativa de "base alimentar natural" junto às rações e fantasia de capturas "à mosca" .  Sonho inflamado dias antes de aventurar-me, em mero reconhecimento do terreno, em fim de tarde sem frequentadores, qdo. presenciei uma carpa comendo coisas  invisíveis a olho nu, na superfície .
  
Somando antiga dica do colega Diego C. Feldhaus / Caterva sobre carpas comendo mariposas e formigas na época destas, +  noticiário/Tv sobre "cigarras cantando" : sem inspiração para atar as 1ªs, foi o estopim p/ debruçar-me sobre minha G-Tech  ( companheira de raras madrugadas) e tentar atar as últimas.
 
Numa das investidas, vi carpas  e outro peixe não identificado rondando, sem bocar, algo de cor branca que flutuava...( mosca, pétala, flor ?) . Mesmo sabendo que , além das moscas, muitas são as variáveis determinantes ao sucesso sobre uma espécie ( época , aproximação, apresentação e trabalho, etc...) ; me pergunto quão interessante seria ter seguido  a dica de Mariposas/Diego acima, e  também investido no atado e uso de umas "white deer air moth" e "Air Head"  by  Gary Lafontaine , entre outras.    
 
Acredito que, + que às moscas,  o resultado ( embora tímido e obtido em 03 dias bem espaçados ) , deveu-se à epoca ( pré-desova ? + queda de Press Atm estabilizada (?)+ Vento (? ) e outras variáveis ainda não identificadas :   temperatura, luminosidade (  contexto  local, etc. )? Percebi apenas  alternância de curtos momentos propícios a ataques, com longos períodos de inatividade,  que eram aproveitados para relaxar ou curtir tentativas de uns casteios, às vezes ainda risíveis. Hoje atribuo a este treino, parte do baixo rendimento da pesca, por quanto devo ter espantando um pouco as meninas. Motivo de, fantasiando ou não: nas últimas investidas ter me aproximado com máxima cautela, e um tanto abaixada.  
 
Tendo poucas horas/dia pra brincar, escolhemos  uns de temperatura > 28 º ( tilápias seriam alvo, caso as carpas não colaborassem, cf eu temia) ;   hpa média ( entre 1014 e 1013)  "após ligeira queda" ; e  01 dos dias ( por motivo abaixo descrito) com previsão de algum vento c/ chuva rápida à tarde ; equipos #6 ( subdimensionados, mas os disponíveis)  , tippets crescentes até 0,31mm de "Fluor da Plebe" ( S. Raiglon) anjo::   , devido galhadas. 
  
Mínimos dados ordenados não permitiram conceituar muitas variáveis a conhecer e  controlar para um sucesso mais consistente; gerando raras capturas ocorridas mais ao acaso ou inesperado.  Rouba um pouco o sabor; mas não a adrenalina ante surpresa e medo de perder o peixe, em terreno e condições adversas, cf veremos ; ainda que mais favorável que o da Natureza intocada ( em que espero pescá-las um dia): onde é mais difícil achar o peixe; perceber e utilizar as variáveis determinantes ao sucesso. 
 
Pesca e Frank Atados :
 
Após difíceis visualizações, percebi que   meros false casts já  afugentavam as medrosas p/ baixo da vegetação debruçante (foto 01) . E com cj #6  e falhas da "pecinha" ; as "cicaratas frank" ( cicatas-baratas) pareciam gdes e pesadas para meus roll casts ( que já não são bastemps)  sobre a área patrulhada pelas "carpnarés"  : 
 
AacutereaPatrulhadapCarpas-Coacutepia2-3   
 
Sem sucesso inicial com as "Cicaratas Frank" ;  ansiosa por alguma captura, e  vendo uma espécie de frutinha nalguns arbustos;    arrisquei uma ração artif "quase" semelhante.  Demorei a fisgar a 1ª carpa que, igual às que lhe seguiriam, partiu como raio pra baixo da mata. Mais precisamente por um caminho d'água que a adentrava como um canal, após os 1ºs arbustos...E de onde não consegui tirá-la. negativo::     
 
Horas depois fisgo uma " bitela " ! Com longa e árdua luta, a trouxe até beirada do passaguá médio... onde não coube . Partimos pro tudo ou nada, encurralando-a no barranco c/ o passaguá. Mas marido, com algumas limitações de movto , não conseguiu improvisar uma recolhida. E numa arrancada, partiu  o lider já puído: "1º dia : S-a-p-a-t-e-i-r-a- " ( isso tá virando minha marca...   )
 
Levei na manga um "quase Frank-Carpin"  ( inverti posição das cores disponíveis, tentando quebrar-lhe o mimetismo):
CrabCarpin1.jpg
Mas nem a usei : as moscas "secas" e a visão da batida na superfície são, para mim, a essência do fly onde engatinho.
 
Retornei após semanas e, novamente, após mais de 01 mês, com um passaguá gigante ( outrora destinado a tambões:  não tinha outro ). Combinando necessidade de anzóis maiores, turbinei algumas "Franks"; alimentando o sonho de pescar  uma carpa que fosse, com as "Cicaratas" . Após + de hora tentando, lanchamos aguardando umas rajadas de vento e alguma chuva rápida, anunciadas pela previsão do tempo, que se confirmava  pela aproximação de algumas  cumulus nimbus (nuvens altas encasteladas e carregadas) . Cf  direção do vento, prejudicaria meus arremessos...Mas a experiência já mostrou "frenesi alimentar"  doutras espécies_ tvz por vegetais e insetos derrubados das árvores, pós ocorrências do tipo, que ainda devem remexer as colunas d'água.
 
Vento seguido de rapidíssima chuva com Sol; antes que passassem, dispensei capa e botei as "cicataratas" à voar. Novata aprendiz  , com poucos conhecimentos e materiais improvisados, nunca mostrei minhas poucas franks, ciente que o são; e que colegas de fóruns me cobram.   Abaixo, algumas das meras " Tentativas Frank" [ atadas com anzóis não específicos à modalidade:  marusseigo 14 _equivalente a um #4 , acho_;   e Chinus  5/ "japan" ( presente do "Edson Ito/FFB". Viu no que  deu, " Ito" ?  ) ; legs e asas "tabajaras" ]; atadas em parceria c/ meu incentivador 1º que não é do ramo. Até me deram certo orgulho, pela aceitação das Carpnarés : eu duvidava.
                  
Atei-as ousando variar sobre receita :"The Sickada"/ Curtis Fry http://globalflyfish...m/video/sickada ]..., adicionando junção grosseira  de coisas que tento aprender nos fóruns, carece de aperfeiçoamentos. Divergindo da "receita", nalgumas prolonguei o EVA de uma das o2 "folhas" do dorso escuro ( que tinha espessura de 3,0 a 4,0mm, contra 01 a 2,0mm do ventre), de modo a irem além da região da cabeça (foto abaixo); para depois diminuir-lhe a largura, e rebatê-lo pra trás, por sobre os olhos de mono laranja queimada ( que ainda receberam tinta plástica). Penso assim simplificar confecção , de uma vez, da cabeça e parte da "wing case", já facilitando instalação dos olhos. 
 
 4dcbb061-bf8f-4a6c-86b2-25895d3ce517.jpg
Outras variações de materiais imagino que dispensáveis, na foto básica destes, onde não incluí os pelos, pinceis acriléx e esmalte p/ reforço e proteção das linhas e EVAs. Noutro Fórum, no intuito de gentilmente incentivar-me, solicitaram passo a passo. Seria muita e inoportuna pretensão de novata, citada a receita original . 
 
Algumas posaram antes da "cabeleireira" aqui (é meu 1º hobby )  lhes aparar os pelos peitorais. Destinadas a águas calmas, suprimimos "indicators" que virão nas próximas. Pernas longas tentam ampliar ilusão de movto ou vibrações às mínimas e muito sutis trabalhadas ( talvez mais pra "milimicro-swings" que qualquer dos chamados "skatings" ou "twintchings" na superfície, que ainda tenho de aprender) :
 
 53b31d00-4a6a-4f97-9c77-2feb62853fe6.jpg
be10679d-3708-4722-a27f-2f4e944b24f2.jpg
 
7654b410-5513-46f2-baf7-45b36af6f5ba.jpg
 
 26f23d81-471a-406a-8061-0e65aecec0f1.jpg
 
O Moscão à direita recebeu dorso mais espesso ( 4,0mm X ventre de 1,0mm)
06e2ca85-926a-4380-a40f-cde976175e99.jpg
 
 61eb82fc-3ee3-41a5-ba6b-60b2407ad5db.jpg
 DSC03929.jpg
 

As "Cicataratas" pareciam sem efeito, em meio ao agito causado por poucos, que  lançavam cevadeiras no local até desistirem. Só muito tempo depois as carpas  mostrariam alguma ação no lago. Arriscando uns false casts ; vento soprando rumo às árvores, só uns "peixes macacos" pareciam interessados nas Franks...; até eu tomar o susto de fisgar minha 1ª "Carpanaré à Cicatinha". Uhuuuu! alegre::   
 
Tal como as demais, Ela" arrastaria tudo para as galhadas, "justificando o apelido". Perdida, eu deitava a vara n'água ( literalmente) , tencionando-a em sentido contrário; tentando que o lider e linha ficassem  retos ou com ângulos o mais aberto possíveis, estando seus vértices sobre nas tranqueiras.  Ainda tentava ao máximo estabilizar a tensão, sonhando que o tippet e lider não agissem como serrote nas galhadas que, felizmente, pareciam maleáveis.
 
Após um  cabo de guerra que parecia interminável ; qdo ameaçavam ceder um pouco, ou eu achava que podia, andava bem vagarinho p/ trás ( foto abaixo); até poder erguer  a cana,  e levar as "meninas" a passearem em  campo aberto :
 
 b366decb-54e8-4f39-9994-ccf8ec1e08b1.jpg
 
... Tinham início as brigas limpas, porém lonnngas; onde se alternavam calma e extrema violência.
      
Noutro momento, com a bruta lá no matagal, a saída arriscada pra salvar ou perder de vez minha linha, foi afrouxar tudo...(dica antiga que já arrisquei com alguns peixes, como no relato das "Tilapinhas" )  , na esperança que Ela se acalmasse e saísse um pco do local. Então, eu poria pressão ::evil:: : , impedindo-a de voltar-se pro mato onde se embrenharia.  Só  esqueci que era Carpa, e de "combinar isto com ela" . Mas ao menos não se enfiou profundamente. E após "eterno" minuto ou 02 de cabo-de-guerra ameaçando lider e infarto (meu ou do "zé-pitaco"/ marido) ; consegui puxá-la mínimos cms ; mantê-la por ali e, lentamente, andar para trás , tirando-a p/ o limpo.   Hora de  muitos "palmers" dignos de sinfonias (foto abaixo) ;  e também à menor pressão minha; mesmo qdo a carpa já parecia ( e nunca) entregue.  Como brigam !!!
 
5266eddf-cf31-4da5-8742-383d03d26398.jpg
 
Com passaguá gigante dos tambas ( só em casa percebemos que a "top-model" fechou o sorriso, na h do flash, quase ocultando toda a "cicatinha" ). Tubo de Cebion_ onde guardo vela p untar emendas de varas : mera ref de tamanho: 
5e15a7e4-4c47-4195-a886-e9622d9f5dfe.jpg
 
Numa das idas , vi imensos "formigões" marrom-escuro, de uns  3,0 cm , já com asas, sob um gde. toco de árvore que revirei, contrariando marido que alertava sobre risco de eu achar uma cobra :: medo::  
3a38669a-75a8-45b7-9cb1-30300737b957.jpg        
 
Tentei atar 02 parecidos. O marron , com asas de mesma cor, nem chegou a ser fotografado: foi confiscado por um peixe que cortou o lider sem tencionar a linha  ( Pacú ?). O "negro" de asas brancas, abaixo,  "não" foi efetivo:
e4024f61-f0ea-425f-81d8-cee9573fe4fc.jpg
 
a1CarpaEspOvadaNormal-Coacutepia-Coacute
 
"Esbelta bonitinha" ( capturada + de 01 mês após a anterior: já teria desovado ?)  
51207905-bca8-4df5-afef-5ecfc8c2f79d.jpg
 
PS: Pequena escoriação junto a cauda foi causada por rebite saliente, na junção aro-cabo do passaguá ( só nas fotos vimos que machucara, tais partes também de outras espécies de peixes) . Posteriormente foi rebatido , e tal junção  envolvida por tiras de EVA coladas.
 
Ainda perdi umas poucas ; ora na fisgada, ora  no rompimento do lider; antes que frequentadores de outros lagos, entusiasmados com o que viam, voltassem a arremessar suas cevadeiras no local, espantando de vez as meninas... e a mim.
 
Em distante e remoto passeio, nos tempos das "rações artif"_ com Varão "Shina" #9 destinado a Matraconas e Tambas: alvos do dia,  a "tensão durante":
TrabalhaCarpa2.jpg
 
....e o "êxtase final " da captura acidental de uma "capim ovada", cuja briga violenta motivou-me a ir atrás das primas. 
3c339f3e-14f9-469f-a745-e030a25de8e6.jpg
 
Aditando, em 05/outubro, belo vídeo/colaboração ao tema, recém recebido de um discreto incentivador:
.
Quem sabe não é mais inspiração e pressão minha pra cima de meu "Genérico de Marcos Rea" ... lingua::  ( numa prox., preferencialmente na Natureza Selvagem ) ?  .  
 
Críticas e sugestões são bem vindas. 
Abç a tds

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Ilza, que relato! Fazia tempo que eu não tinha prazer em ler um texto de pesca na internet. Meus parabéns, gostei muito  palmas::  ::tudo::  mestre::  Lindas carpas, imagino a emoção de fisgar uma num inseto atado por você  aplauso::  Já fisguei uma cabeçuda num #6, mas usando miçanga e num lugar limpo; nas circunstâncias em que você pescou, o desafio é bem maior!
Abraço  :amigo:

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Ilza, que relato! Fazia tempo que eu não tinha prazer em ler um texto de pesca na internet. Meus parabéns, gostei muito  palmas::  ::tudo::  mestre::  Lindas carpas, imagino a emoção de fisgar uma num inseto atado por você  aplauso::  Já fisguei uma cabeçuda num #6, mas usando miçanga e num lugar limpo; nas circunstâncias em que você pescou, o desafio é bem maior!

Abraço  :amigo:

Olá, P.Paulo!

Eu e pitaqueiros que, eventualmente, me sopram umas letras, temos de abandonar a prolixidade  só presente na escrita ( compensando minha timidez na vida real, dizem). Mas gradeço as palavras de incentivo! Mesmo dando um desconto para os excessos caronados  na gentileza. 

 

Realmente é super pegar um peixe com isca atada (fly) ou construída (bait) por nós.  A emoção de conseguir atrair um peixe cobiçado que sabemos improvável; intensificada pela visão da batida; idem qdo a fisgada se mostra efetiva; vai a mil qdo o contexto dá a certeza que dificilmente venceremos tal peixe. Tua cabeçuda numa #6 , independente da isca,  tb deve ter sido experiência enlouquecedora e inesquecível. Parabéns!

Grata pela força!

abç. 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Parabens Ilza!!! sempre arrebentando nas pescarias!! palmas::

Opa, Conterrâneo Gde Guia da pesca com frogs do Dr. Traíra na região dos lagos! rs.

 

"Arrebentando" ? 1º Dia: Sapateira.  E nos d+, média de 01 peixe/ dia....rs. Arrebentar é colecionar deste do teu avatar.

 

Mas agradeço  + este incentivo! E por teu espanto com a "imaginada" força daquelas "tilaponas" do relato ref, confesso que pensei comentar ( caso já não tenha feito) que elas não brigam 1/5 destas Carpas...Vale experimentar!

Vlw! legal::  

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Parabéns pelas capturas e pelo relato, dá gosto de ler.

Capturas suadíssimas. Relato tão extenso até surpreende que aceito. 

Muito grata pelo incentivo, Silas! 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Muito Legal seu Relato, poderia pensar em escrever um livro com suas aventuras no mundo da pesca, seria muito bom ver a arte da pesca pelo olhar feminino, já que a grande maioria é masculina!

 

Continue assim  aplauso::  aplauso::  aplauso::  aplauso::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Muito Legal seu Relato, poderia pensar em escrever um livro com suas aventuras no mundo da pesca, seria muito bom ver a arte da pesca pelo olhar feminino, já que a grande maioria é masculina!

 

Continue assim  aplauso::  aplauso::  aplauso::  aplauso::

vergonha::

Assim me deixas s/ jeito, Ric. Valim. 

Proletária trabalhando fora, depois no lár ; sendo mãe (super), esposa, e ainda estudando um pco...Some-se mil limitações e raríssimas vezes conseguindo "tentar" pescar.

Mesmo noutros fóruns, onde tenho alguns relatos (sempre postados com atrasos de meses e até de ano): td mt simples!! Não tendo tempo de acompanhar vários fóruns;  no FTB  acho que tenho só + este http://www.turmadobigua.com.br/forum/topic/33025-o-retorno-da-sapateira-%C3%A0s-tilapinhas-que-exigiam-fly/?p=380989 , p enquanto. 

Melhor eu focar em "aprendizado" e busca de mais pescas , sempre que possível ...rs. 

Mas agradeço imensamente o incentivo!  legal::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Cumadri ... que belíssimo relato!!!

Deu até para sentir as emoções ...

Parabéns pelos atados, pela pesca e pelo relato.

 

Grandes abraços para Vocês!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Oi, Vô Cumpadi.

Extenso d+; mas feito c muito carinho e... e m o ç ã o !!!

Muito o que evoluir, ainda. Mas divido créditos com o "Zé Pitaco" e monte de "gdes amigos" que incentivam e/ou com os que aprendo Net à fora; todos sempre "botando pilha"...rs

Abç a tds.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa

Você pode postar agora e se registrar depois. Se você tem uma conta, CLIQUE AQUI para postar com a sua conta.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

Processando...

×
×
  • Criar Novo...