Ir para conteúdo

O FTB foi atualizado e otimizado.

Antes, para visualizar todas as nossas salas, era preciso descer a barra de rolagem por muito tempo. Isto dificultava a nossa vida, principalmente a dos novos usuários, que não encontravam as salas/assuntos de interesse.

Agora as salas foram transformadas em "sub salas" e incluídas em grandes fóruns.

Esperamos que tenham gostado. :amigo:

Masayuki Sakurai

Membro
  • Total de itens

    54
  • Registro em

  • Última visita

1 Seguidor

Sobre Masayuki Sakurai

  • Rank
    Já consegue zarar
  • Data de Nascimento 09-03-1947

Profile Fields

  • Sexo
    Masculino

Informações de Perfil

  • Localização
    Sorocaba - SP
  • Interesse
    pesca de iscas artificiais

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

  1. No caso de destravar, a isca deixa de ser stick??. Como fiquei na dúvida, tenho acrescentado uma esfera de aço. Pode ser que não fique igual ao seu, mas fica legal. Tenho feito em diversas iscas, inclusive da KV.
  2. Carretilhas é preferível ter uma Shimano, mesmo que seja de menor valor. De preferencia fabricado no Japão, as fabricadas na Malásia, o acabamento não é legal. Tenho algumas que já são "pré-históricas" e estão funcionando perfeitamente (curado e chronarch bantam), tenho algumas mais novas que são muito boas:curado 200 E7, citica E7, scorpion MG e Metanium Bantam(raridade), em compensação tenho umas da Marine Sports que dão pau regularmente.São boas de uso, mas não aguentam o malho, principalmente em tucunas. A unha da guia fio desgasta rá pidamente, se não fizer manutenção após cada pescaria. E tem o problema da quebra do gatilho (o pino é muito curto), os meus coloquei reforço de resina, acabou o problema. Único que está aguentando o malho é a contender gto, que é provavelmente o antecessor das Lubinas. Na verdade pelo preço estão de bom tamanho, questão de custo/benefício.Qto as varas é preférível, montar uma para voce, no meu caso tenho mais de 30 varas que não uso pelo fato de estarem "desequilibradas", estou refazendo as varas (ainda bem que sei fazer isso). Pague uma vez só e tenha vara para muito tempo. Qto as iscas, cada lugar tem o seu matador. Se tem dificuldade para trabalhar a isca, eu optaria para pescar com a Brava da Marine Sports tem de vários tamanhos, é matador em qualquer lugar. Não se esqueça de ver tambem as iscas do Nelson Nakamura.
  3. Tenho por hábito pescar trairas com iscas gdes., como por ex: Spock jr da KV, principalemente na cor vermelha (custom), entra trairas gdes e pequenas. Qdo o local tem trairas gdes eu costumo usar a cão fila da Aicás. Não aprecio muito o uso de iscas pequenas, pois, costuma acabar com os lideres e chega a cortar linhas. A gde vantagem das iscas avantajadas é o trabalho mais lento e cadenciado, dando tempo para o ataque certeiro das dentuças.
  4. O mes de maio que para nós no sudeste é + ou - , costuma ser bom por lá, pois, raramente esfria e provavelmente não estarão "chocando", que é o que está acontecendo no momento set/out... , jan/fev... Já pesquei em julho (2012) estava frio para eles com vento esfriando a superfície da água, mas mesmo assim qdo esquentou a água a partir das 10:00 hs....saiu peixes bons e até uma bicuda "monstro" de mais 1 m. Saiu uma média de 15 peixes para cada um, o que é considerado fraco por lá. Costumo pegar a média de 30 peixes bons em outros meses. A tralha não precisa ser pesada; vara de 14 a 17 lbs é o suficiente. Iscas de preferencia superfície invista nas transparentes-Lambari-intergreen-Spock jr ; Joãozinho pepino KV; prateado =joãozinho pepino- KV = T10 Rebel(trocar as garateias e argolas) ; Laranja= cascavel-Zagaia, Lori-X da Lori e as Zig-zarinhas . Sub-supeficie: brava da Marine Sports (verdinha transparente) qualquer tamanho. Meia-água: JUanita da borboleta as INAs 70 e 90.
  5. GG que eu saiba é super grande= para tomadores de cevas. Procure da marca MTK que já vem com numeração em padrão brasileiro (p, m, g, gg e pp que é menor que p), ou então fique de olho nos sites de pesca, sempre aparece algué vendendo roupas de qualidade inquestionável.
  6. Pois é....o tal da tendinite pega pra valer. Fiz durante 3 anos fisioterapia no braço direito-é o tal de epicondinite-mal de tenista/bancário...etc., por isso pesco com mão esquerda para não prejudicar o direito(vai que volta). Pesquisei muito sobre pesca com artificiais-dicas de trabalho, etc..etc...Tem um vide do Nelson Nakamura que dá dicas de trabalho de empunhadura, se não me engano é a da Pesca em Serra da Mesa n.2. Diz exatamente sobre os problemas com tendinite....adotei imediatamente as dicas, e realmente não canso mais como antigamente. Ainda bem que tem esses artistas que dão essas ajudas para nós. Ente no site da Pesca Alternativa e de uma olhada com paciencia que voce acha por lá. É muito bom. Eu tenho este DVD, se voce quizer tiro uma cópia e mando para voce.
  7. Pesco naquela região, desde o tempo que tinha uns irmãos "crentes" eram 5 ou 6 marginais, que atacavam os pescadores que não eram "simpáticos" a eles. Eram km e km de redes e centenas de anzois de galho e inúmeros espinheis. Parece que acabaram com eles, nunca mais ouvi falar deles, mas.....tem os pseudo amadores que atacam com arpões e redes descaradamente...tomara que criem vergonha na cara e façam a coisa certa.
  8. Tem alguns comentários na Caterva. Realmente acima de Bataguassu virou reserva, principalmente Labirinto, que abrigou muito peixe. Atualmente só tinha rede e mais rede, por isso pescava em Paulicéia. O meu maior azul foi de lá., e tenho ido a Serra da Mesa 2 a 3 vezes ao ano e nem lá peguei daquele tamanho, teria acima de 5 kgs. Tomara que recupere o lugar. Parece que no futuro será aberto para pesque e solte.
  9. Tenho recebido várias notícias da proibição de pesca no lado Mato Grosso do Rio Parana. Dizem que foi criado algo como Reserva Florestal. Alguém saberia mais alguma coisa a respeito?
  10. Alguem conhece pesca esportiva em Aracaju-SE? Eu não descobri nada. Barcos......guia......Caiaque Seria uma boa?
  11. Enrole um pouco de veda-rosca abaixo do olho do anzol, que dá um baita resultado. Mas, produtividade mesmo é a tal de melequinha de farinha de trigo. É aquela que voce enrola com palito. Com material brilhante já pesquei tambem.Funciona quando tem muito peixe. Enrolava aquele aluminio para assar costela e etc. Hoje não faço mais isso, prefiro a meleca, pois, aí entra chimboré, tambiú, saguirú, e os perdidos (piauçu, patinga, piau, etc)
  12. Tenho 2 de 9 rolamentos. Uso como estepe. Pesquei 3 dias na Serra da Mesa. Aguentou o tranco. Macia. Bom de arremesso.Excelente custo-benefício. Mais leve que as da Marine Sports.
  13. É a tal da globalização. É fabricado no mesmo local, só muda a marca, as vezes o design. Neste caso é igual a pinnacle, com um incoveniente. A manopla é seguro com um parafuso e não uma porca como a maioria das carretas. A pinnacle tambem tem modelo assim. Um peixinho um pouquinho maior voce vai ficar com a manivelinha na mão. Já vi acontencer isto em pesqueiro, mas não deixa de ser uma carreta interessante, para pesca leve é show de bola. Tenho 2 pinnacle que utilizo em tucunas e trairas por aqui mesmo, mas serra da mesa utilizo as shimano que tenho. Se for brincar por aqui mesmo pode ficar sossegado.
  14. A montagem é o texas rig, anzol de bass, de preferencia 2/0 ou 3/0,. O chumbo não precisa ser especifíco de bass, pode ser aquela oliva mesmo, o peso de 8 a 10 g. Como o chumbo fica junto do anzol o bom é voce colocar uma miçanga de vidro ou ceramica antes do anzol. De preferencia bem brilhante, pois, ajuda a chamar a atenção da traira, alem do que o barulho que faz o chumbo batendo na miçanga aumenta a produtividade. A minhoca de preferencia aquela que tem um rabinho. A cabeça da minhoca voce coloca na parte torta do anzol e o corpo na ponta , para servir como anti-enrosco. Apesar dos mais puristas não gostarem, o ideal é voce colocar um pedacinho de peixe no anzol, pois, se voce colocar sòmente minhoca na maioria das vezes a traira morde o rabinho da minhoca, cortando/inutilizando a isca, sendo que colocando o peixinho ela morde no meio da isca, ou seja, onde esta localizado a isca natural.Pronto é só arremessar bem rente ao barranco e trazer a isca dando "pulinho", bem devagar...., ou seja, a ponta da vara bem levantado acima da cabeça e dar aqueles "toques de ponta de vara". Esta pescaria é produtiva em represas profundas e com muita raiz e galhos no fundo. Espero ter ajudado.
×
×
  • Criar Novo...