Ir para conteúdo

Renato Bariani

Membro
  • Total de itens

    11
  • Registro em

  • Última visita

Sobre Renato Bariani

  • Rank
    Pescador de Lobó
  • Data de Nascimento 25-11-1959

Profile Fields

  • Sexo
    Masculino
  • Nome + Sobrenome (obrigatório)
    Renato Bariani

Informações de Perfil

  • Localização
    Maringá - PR
  • Interesse
    PESCA AMADORA

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

  1. Sou do sul, mas é habito encomendar numa peixaria daqui as pirararas para fazer uma deliciosa moqueca, cuja receita eu fiz uma adaptação entre a capixaba e a baiana. O sabor é imbatível e só se compara ao pintado, cachara ou surubim. Hoje estou preparando uma "moqueca" com 10 quilos de pirarara. Minha dor de cabeça é atender aos pedidos para preparar este delicioso prato. Se lembrar vou colocar umas fotos aqui. Igual a minha sim, melhor nunca!
  2. Sou do sul, mas é habito encomendar numa peixaria daqui as pirararas para fazer uma deliciosa moqueca, cuja receita eu fiz uma adaptação entre a capixaba e a baiana. O sabor é imbatível e só se compara ao pintado, cachara ou surubim. Hoje estou preparando uma "moqueca" com 10 quilos de pirarara. Minha dor de cabeça é atender aos pedidos para preparar este delicioso prato. Se lembrar vou colocar umas fotos aqui.
  3. Putz! E agora??? Quinhentas mil vezes pior! Sarnei, Jucá, Temer, Cunha, Aécio, Fhc, Gedel, Tebet ... Só os "phd" As famílias destes caras saqueiam o país desde a época do descobrimento .... Vão nos roubar primeiros os peixes e depois os rios.
  4. ::fishing Sou de Maringá/PR e pratico pesca amadora desde a infância. Uma vara de bambu para pescar em pequenos riachos era a maior riqueza da minha vida de criança. Cresci amando e respeitando a natureza. Hoje pesco em rios da região noroeste do Paraná. Preferencialmente pesco no "paranazão" - de Marilena à Querencia do Norte. Meu maior prazer é estar no rio, mas pegar peixe não é e nunca será obscessão. Estar naquela natureza é o maior prazer. Sou apaixonado por equipamentos de pesca (varas, molinetes, linhas). As espécies que pesco (pelo menos tento) são: dourado e piapara. Me cadastrei no fórum já há algum tempo e enquanto estava conhecendo o fórum tive dificuldades de acesso e recuperi a senha recentemente. mas sempre lia os assuntos das diferentes seções. Sou absolutamente contra a pesca predatória sob qualquer aspecto e defensor da preservação do nosso ambiente natural.
  5. Afif, pelo que sei o carpet é o mesmo de decoração de casas. O mais fácil é encontrar em lojas de materiais de tapeçaria para carros. Existem dois tipos de carpet - com resina e sem resina. Um tapeceiro ou decorador podera orientar melhor qual tipo adere melhor ao aluminio. A cola utilizada é a tradicional cola de sapateiro. Até mais
  6. O cara fisgou o elétrico e deixou ele de isca para o jacaré! Que sacanagem com o jaca!
  7. Fiz uma reforminha no barco/carreta recentemente. Para quem tiver interesse aí vai alguns dados. Utilizei os seguintes materiais: - Wash primmer (fundo para parte externa) para retoque em pontos onde a tinta havia descascado e aparecia o aluminio (01 lt 900 ml - R$ 20,00) - Tinta automotiva PU + catalisador, R$40,00 (paras pintura das faixas laterais) gastei 500 gr de tinta; - Tinta esmalte sintético (1ª linha predial para pintar o fundo do barco numa cor neutra - verde água) (01 lt de 900 ml, R$16,00) - Emborrachamento cinza (batida de pedra) para pintar internamente as laterais e o assoalho - 02 Galão (3,6 lt.). O emborrachamento fica ótimo, ainda mais se aplicar duas demão com intervalo de dois a tres dias entre uma e outra. Comprei outros materiais (bucha eschot brigth para desbastar a pintura antiga, lixa d'água, thiner, etc). De material gastei em torno de 180,00 reais incluindo o que usei para a reforma da carreta (tinta aluminio opalescente e preto vinílico)
  8. Renato Bariani

    Piso do Barco

    Eu usei por muito tempo uma manta de E-V-A de 0,5 cm em cima do estrado de madeira tratada (piso). Do lado de cima desta manta de E-V-A tem um desenho tipo estrelinha (anti-derrapante). O estrado de madeira estragou em uns 10 anos de uso e a manta de E-V-A ficou intacta. Resolvi fazer um piso novo só de E-V-A depois de observar a funcionalidade em embarcações de alguns companheiros. Vou usar o E-V-A antiderrapante 0,5 cm na parte de cima e o E-V-A de 2 cm para fazer o encaixe entre as canaletas na parte debaixo. O processo é simples: o E-V-A é cortado com auxilio de estilete e uma régua (de preferência metálica). O processo de colagem também é simples (cola de sapateiro e alcool para limpar as superfícies a serem coladas) Na colagem é muito importate que as superfícies estejam bem limpas, a aplicação da cola é por meio de espátula metálica esparramando uniformemente e com pressão (como que estivesse raspando a cola do E-V-A). Antes de unir as superfícies deve-se esperar uns 10 minutos para a cola secar bem e depois cazer a colagem. Após a colagem, com o auxilio de uma ferramenta manual (o ideal é marreta de boracha, mas se não tiver pode ser um martelo comum utilizado sem muita força) vai batendo o material para dar mais pressão na colagem e eliminar bolhas. Já fiz uma parte e fica show de bola. O E-V-A de 2 cm eu paguei R$ 90,00 na manta de 1,20 x 2,0 m e a cola custa R$ 10,00 a lata de 900 ml.
  9. Uma opção legal também é o tal do E-V-A. Coloquei num barco de 6 metros e ficou bom demais. Se acontece de cair uma chumbada, embarcar um escandaloso "pacú" o nível de ruído fica bem menor. Ficou em torno de R$180,00.
  10. Tbém não tenho espaço na garagem para o barco. Deixo o barco na própria carreta com a arqueação voltada para baixo e guardo a lona na sombra (é lógico). Ja faz tempo que faço isso, mas sempre fico questionando se isso não é prejudicial. Utilizo dois lances de caibros para igualar a distribuição de peso da embarcação na carreta.
×
×
  • Criar Novo...