Ir para conteúdo

Pesquisar na Comunidade

Mostrando resultados para as tags ''Pedra do Cavalo''.



Mais opções de pesquisa

  • Pesquisar por Tags

    Digite tags separadas por vírgulas
  • Pesquisar por Autor

Tipo de Conteúdo


Fóruns

  • Bate Papo Geral e Assuntos Correlatos.
    • Selecione a sala abaixo:
  • Pesca em Água Doce
    • Assuntos Gerais (água doce)
    • Equipamentos de Pesca (água doce)
    • Relatos de pescaria (água doce)
  • Pescaria em Água Salgada.
    • Assuntos Gerais (água salgada)
    • Equipamentos de Pesca (água salgada)
    • Relatos de pescaria (água salgada)
  • Pesqueiros (pesca-e-pague), Fly Fishing e Caiaque.
    • Selecione o tipo de pescaria abaixo:
  • Náutica
    • Tudo sobre náutica
    • BassBoat Brasil
  • Eletrônicos
    • Selecione a sala
  • Aprenda a usar o fórum. Entenda como ele funciona.
    • Selecione a sala
  • Anúncios Globais e Anunciantes
    • Anunciantes do FTB. Promoções aos nossos amigos pescadores!
  • Club das 22lbs
    • Galeria 22lbs. Só monstro acima de 10Kg.
  • Pacotes de pesca dos nossos usuários
    • Em Andamento
  • Classificados
    • Selecione a sala abaixo:

Encontrar resultados em...

Encontrar resultados que contenham...


Data de Criação

  • Início

    FIM


Data de Atualização

  • Início

    FIM


Filtrar pelo número de...

Data de Registro

  • Início

    FIM


Grupo


Nome + Sobrenome (obrigatório)


Localização

Encontrado 10 registros

  1. Olá, Amigos! Cheio de afazeres, mas com uma vontade danada de molhar umas iscas. E também com a visita de alguns amigos de Ilhéus, que vieram capturar uns pinimas por aqui. Para fazer as honras da casa, consegui estar na água. Sexta-feira, 27/3, das 16h até anoitecer. 8 peixes, inclusive este abaixo, de 9 lb e 65 cm. Sábado, das 16:30h até anoitecer, 10 peixes (contando com a piranha :gorfei: ), finalizando com um de 9,5 lb e também 65 cm. Domingo eu consegui chegar mais cedo, pescaria iniciando às 14h. Cheguei a ver outro peixão (mesmo porte, pouca coisa pra mais ou pra menos) atacar a isca na borda do barco, quase na ponta da vara já. Assim o coração não aguenta! Mas não fisgou, arranhou e não voltou mais. No padrão de quilo a quilo e meio, foram 15 desse abaixo, que enganou muito bem, jurava que sairia um peixe bem maior. Bom, é isso, pessoal. Sempre que tiver uns minutinhos, irei ao lago, visitar nossos amigos bocudos e trazê-los em imagens pro nosso querido FTB. Grande abraço em todos.
  2. Amigos, Estou me despedindo definitivamente da represa de Pedra do Cavalo. Em breve, serei novo morador do Amazonas e devo reencontrar os pinimas por lá, sempre antes da temporada dos temensis. Deixo aqui as imagens das últimas pescarias. Para mim, este é o tucunaré mais difícil de ser pescado em todo o país. Ele está lá, em grande quantidade e com muitos exemplares enormes, acima dos 5 kg (peixes de até 7 kg são mortos todos os dias por mergulhadores - é necessária uma intervenção no sentido de dar a estas pessoas a oportunidade de viver da pesca esportiva). Foram mais de 300 dias de pesca sob as mais diversas condições somente neste lago. Os peixes grandes são muito, mas muito espertos, fortes, resistentes e rápidos, mesmo os nativos raramente pegam, na linha, pinimas a partir de 3 kg. Só mesmo no arpão, e de vez em quando morre um mergulhador enrolado com o peixe embaixo d'água. Em outros tópicos, mostrei alguns peixes grandes, pesando até 6 kg. Nas últimas semanas, o máximo que cheguei foi a 3,4 kg, mas saio feliz e satisfeito, pois fiz a minha parte, mesmo com o deliberado esforço contrário de algumas pessoas que moram nas margens e, pior e mais maldoso, de pessoas que se aproveitam dos nativos, sem lhes trazer nenhum benefício, seja em dinheiro ou conscientização. Este é o lago onde a pesca esportiva não é bem vinda! Mas não desisti, até o meu último dia nestas águas, gastando muitas e muitas horas de pescaria em conversas com gente que não conhecia, apresentando a pesca esportiva, independente do resultado. Que as sementes que plantei gerem frutos, pois este pode, um dia, ser o melhor destino de pesca do país em se tratando de represas. Sei que algo de bom ficou, fico torcendo para que cresça. Abraços em todos e fiquem com esta pequena amostra do que foi esta feliz jornada de exploração e diversão.
  3. Olá, amigos do FTB! Novembro me foi generoso. Mesmo não indo para a água todos os dias que planejei, fiz pescarias na média em quantidade, mas a captura de alguns exemplares de bom porte foi muito gratificante. E um último peixe fez valer todo um ano de trabalho e investimentos altos em desempenho na pescaria - mais precisamente o bassboat, decisivo no resultado de vários dos meus dias na água. O rápido deslocamento entre pontos deu outra dimensão à minha pescaria. Primeiro, um peixe que tive a sorte de filmar. Estou aprendendo ainda... Pegou já perto do barco e entrou na tranqueira, e eu manobrando feito um louco, exigindo tudo e mais um pouco da varinha de 12 lb. E então a foto. Antes dos troféus do mês, alguns peixes na faixa padrão de tamanho, em que se situam a maioria das nossas capturas. Observem a proporção da cauda de alguns peixes. Essa é a explicação da velocidade e força que eles impõem na briga. E um mais normal... Este troféu veio no último sábado. Depois de uma briga incrível, o bichão pranchou e eu chutei: vai dar 3 kg! Pesou 4 kg, em ::please:: apenas 59 cm. Cores que facilitam a vida de qualquer fotógrafo e um cenário que me faz frequentar o local com frequência. Para finalizar com chave de ouro, neste mesmo dia, o troféu do ano (que ainda não acabou!). 6 kg de toda a brutalidade que um grande pinima pode entregar. Valeu cada minuto que passei arremessando no ano inteiro. danca:: alegre:: Preparando o bocudão para a soltura. E analisando o estrago que fez na isca, quebrou a traseira e abriu parcialmente um anzol da garatéia Owner 4X #1. :choquei: Por hoje é só, pessoal. Estou feliz demais. ::tudo:: Grande abraço em todos e boas pescarias!
  4. Olá, pessoal, tudo bom? Neste último domingo, tive a oportunidade de guiar o amigo Alex Ruiz aqui do fórum. Em meio a muita prosa boa e animação, apresentei a represa e passamos em alguns pontos mais promissores para a situação. Os filhos do Alex são divertidos e muito empolgados, não param de pinchar nem um minuto, mesmo num dia com poucas ações. O Alex não teve sorte, pegou um tucunaré bem pequenino, nem deixou tirar foto. :gorfei: Mas na próxima ele acertará um grandão. Até então eu só guiava, mas resolvi colocar uma isca, fazer uns arremessos... Demorou só uns 10 minutos, a isca bateu na água, só mexeu e o bicho estourou de baixo para cima, pensamos até que era grande, brigou demais. Guardei novamente o material, mas mesmo assim, só os meninos que tiveram algumas ações, e ainda perderam os peixes, o que eles aceitaram sem reclamar, mostrando que sabem ganhar e perder para o peixe. Família muito agradável, momentos maravilhosos que, com certeza, se repetirão. O Alex é nota 1000! E agora vou completar o relato com mais uns peixes... No sábado, pesquei somente à tarde com namorada e cunhado. Para variar, apanhei dele, que pegou mais tricks e o único grandinho do dia. E ontem, plena segunda-feira, folga! Claro que fui repassar os pontos de mais ação. Sozinho, tive uma tarde de muitas ações e algumas capturas já animadoras. Chega logo, primavera! Sem mais fotos para não ficar repetitivo com peixes pequenos, ficamos por aqui. Semana que vem já é setembro, as expectativas começam a crescer. Grande abraço em todos!
  5. Olá, pessoal, tudo bom? Estamos no auge do inverno, quando faz frio aqui na Bahia. 27 graus. :gorfei: Chuva fria constante e muuuuuuuito vento. Mesmo assim, não tem nada melhor que um tucunaré para esquentar o coração. E lá fui eu atrás de uns peixinhos. Demorou, mas começou a sair e no final eu acabei conseguindo me divertir. Fazendo pose para a foto e voltando rapidinho para soltar o peixe no mesmo lugar. Dá uma olhada nesse lugar... Esse prova que o peixe é mesmo um animal incrível. Já cicatrizada, a marca que um arpão deixou. Ô praga, esse arpão, viu? Mas aí está o tucunaré, vivo, saudável e caçando. E tem gente que acha que pescar e soltar Não funciona... E, para finalizar, olha que pintura dessa fêmea, que coisa linda! Grande abraço em todos!
  6. Olá, amigos do FTB! Localizada no Agreste baiano, a barragem de Pedra do Cavalo forma um lindo lago. Para nosso deleite, suas águas estão povoadas com um peixe maravilhoso, o tucunaré pinima. Forte, rápido e muito arisco, suas cores já valem a pena tirá-lo da água por alguns segundos e fazer uns cliques antes da merecida soltura. O cenário da barragem é lindo, alguns pontos são impossíveis de não fotografar. Não tenho muitas imagens organizadas agora, mas vai um aperitivo. Ah, a região é muito rica em aves também, o tempo todo se ouve cantos diversos, gaviões e corujas sobrevoam a pescaria no início e final do dia; olhares mais atentos verão iguanas e camaleões tomando Sol nas pedras e galhos. Realmente lamento não ter uma lente de longo alcance para compartilhar mais imagens bonitas. Bom, claro que não poderia deixar de dar uns pinchos. Batemos só em pontos bem conhecidos, e estava difícil encontrar. Minha namorada pegou um trick cedo, mais tarde meu parceiro pegou outro e eu permaneci dedão até o último ponto, que chamamos de Mesmo Lugar. Na entrada do Mesmo Lugar, fisgo um peixinho e noto o companheiro, peço pro meu parceiro Jonathas arremessar cruzando a área e o dublê está garantido. Achei que o dia terminaria assim, e já estava até satisfeito. Fomos batendo até o final da grota, quando vi um matinho e pensei "sempre sai algum dali". Arremessei e um peixe de uns 3 kg pegou na caída, escapando na esticada da linha. A isca embolou e um gigante passou lotado. OPA! Nervos à flor da pele. Chacoalhei a isca para desembolar a linha, por um milagre deu certo e comecei a trabalhar com toques fortes. A dois metros do barco, uma caverna se abriu, levando a Saruna 125F para as profundezas da boca de um pinima que deu muito trabalho para sair. Macho, 11 lb (5 kg) e 67 cm. Tem umas filmagens do fim da briga, o último pulo e a soltura. Mas eu não tenho as manhas de editar, depois posto direitinho. Material utilizado: Vara Megabass Pin Shot 14 lb Linha Power Pro Slick 30 lb com fluor de 40 lb Carretilha Shimano Chronarch 101HG Fica o convite para conhecerem esta represa maravilhosa, ENORME (tamanho aproximado do Lago do Peixe), com grandes pinimas. Em breve, estarei anunciando aqui no fórum como fazer para passarem uns dias aqui comigo tentando um bitelo. Agora, o barco! Com muito esforço e dedicação e a ajuda/apoio impagável de alguns amigos, finalmente coloco o primeiro bassboat na Pedra do Cavalo. Como só teria condições de adquirir um usado, pesquisei bastante e acabei optando por um Quest 160 com Mercury Optimax 90 HP, motor elétrico com controle remoto (até agora não descobri a marca, mas o bicho é bom! kkkkkk). Tinha boa procedência e eu fui lá, no Paraná, conferir pessoalmente e navegar nele. Valeu muito a pena! É modesto, mas será minha porta de entrada para o mundo dos bassboats. Acredito que o primeiro passo seja o mais importante. Seguindo um conselho do nosso mestre Fabrício Biguá, vou tentar aprender tudo do barquinho antes de começar a mexer ou adquirir outros. Como o tempo estava muito feio na estréia, não deu para ir muito longe e também me empolguei na navegação, fazendo testes e corridas na área protegida da represa, uma reta com só 15 km de comprimento, coisa pouca... kkkkkk Cheguei a 46 milhas com 3 pessoas, 70 litros de combustível e MUITA tralha, gelo etc. 48 Milhas no dia seguinte com duas pessoas e bem mais leve, porém com mais vento ainda. Para um barco sem nenhum aparato de performance (nem jack plate nem nada), hélice original danificado e piloto com 5 horas de experiência em bassboat, está mais do que bom! Estou providenciando um hélice novo. Segue foto do Tucuna Boat! Grande abraço em todos!
×
×
  • Criar Novo...