Ir para conteúdo

Marcel Werner

Membro
  • Total de itens

    857
  • Registro em

  • Última visita

  • Dias Ganhos

    29

12 Seguidores

Sobre Marcel Werner

  • Rank
    Integrante Senior
  • Data de Nascimento 12-11-1987

Profile Fields

  • Sexo
    Masculino
  • Nome + Sobrenome (obrigatório)
    Marcel Werner
  • Sobre mim
    Pescador esportivo e operador de pesca no Vazzoleri Camp, Amazonas.

    <p>
    Baiano que mora em Manaus e viaja atrás de todos os tucunarés que puder pescar.
    </p>

Meu contato

  • Website URL
    http://www.cabrasdapesca.com.br

Informações de Perfil

  • Localização
    Manaus - AM
  • Interesse
    Pesca Esportiva

Últimos Visitantes

3.389 visualizações
  1. Beleza, Gustavo? Não se deixe levar pelo drama do sem fim de plástico. O de metal também desgasta, também dá defeito, também vai pro saco bem rapidinho se cair areia. Usei a minha em algumas pescarias na Amazônia pegando tucunarés de mais de 6 kg, usando iscas grandes; fora da Amazônia é a minha titular, o sem fim tá intacto. Minhas Curado K 201 também. Essas coisas que você trocou na carretilha foram por opção, ou quando você usava ela travou, começou a fazer barulhos etc? Pelo que você descreveu, parece que tudo que foi feito foi opcional. Sobre o micro módulo, é uma tecnologia aplicada na coroa e pinhão, que nas Curado são feitos de bronze e não há um histórico de problemas. Não precisa se preocupar, a minha já sofreu muito mais que a sua, pode apostar, e tá perfeita.
  2. Dudu, Espero que você entenda que não estou menosprezando seu material, mas certamente estes equipamentos são frágeis para a pescaria que você quer fazer. Você precisa de duas varas boas e deixar essas de reserva. A vara Pinima da Rapala é barata e mesmo a de 20 lb é mais forte que essas que você tem. Enzo 25 lb 6’ também não é cara e aguenta muito, assim como a Venator SE 25 lb 6’. Para a pescaria aí da sua região, pelos peixes que falou, uma vara de 14 lb com 6’ até 6’6” de comprimento vai te dar muita esportividade e oportunidade de desenvolver as técnicas. 17 lb também atende, mas suponho que você usará iscas pequenas, que vão melhor arremessadas e trabalhadas com uma vara de 14 lb. As que você já tem servem bem para o Peixe do seu avatar e para dourados pequenos que podem ser encontrados não muito longe de você. Quanto à escolha de um local de pesca próximo a Manaus, o Juma tem pressão de pesca muito alta, mas é o melhor, com muito mais área, além das possibilidades de sair para pescar em lagos bem próximos, como o Maçarico e o Tracajá. Procure o Recanto do Maçarico, fale com o Moisés (proprietário) no 092 9 8821-6970. Quem sabe a gente não se encontra por lá, vou algumas vezes na temporada. Abraço.
  3. Oi, Dudu! A Laguna é bem fraca, no máximo serve de reserva e com ressalvas. A outra vara que você tem, você esqueceu de escrever o modelo. Duas boas varas são suficientes, mas é sempre bom ter alguma reserva. Se você tem experiência e tranquilidade quando pega um peixe maior que o esperado, dificilmente vai quebrar uma vara. O risco é maior no transporte despachado e no barco, pisar, bater na borda etc. Vara pra Amazônia não precisa ser das mais leves e bem acabadas. O importante é ser forte e ter uma boa ação. Porém, há muitas situações diversas na Amazônia. Vários tamanhos de peixes e grande variação no tamanho/peso das iscas a serem utilizadas. Você já tem ideia de para qual destino quer ir? Poste mais dúvidas pra que possamos ajudar. Abraço.
  4. Ajudando os amigos a entender melhor: Micromodule é a tecnologia dos micro dentes no conjunto motriz (coroa + pinhão). A tecnologia, por aí só, não causa problemas, visto que ninguém teve problemas na coroa com Antares, Curado K, Bantam e outras. A Metanium sempre teve coroa de alumínio, que é mais quebradiço que o bronze usado nas outras carretilhas. Mas isso era compensado pelos antigos dentes grandes da coroa. Quando juntaram esse material mais fraco (o objetivo é a redução de peso, mesmo com aumento de preço) com a tecnologia dos micro dentes, abriu-se a possibilidade de quebra. Cabe lembrar que a Metanium é JDM (Japan Domestic Model), deveria ser usada pra bass, e nenhum bass do mundo quebra carretilha mesmo se for feita de papel e molhar. Aí a gente bota iscas de quase 50g, usando vara de 30 lb extra rápida e linha multi... vai dar o óbvio! E nem precisa disso tudo. Devido ao desempenho fantástico e baixíssimo peso pro seu porte e capacidade de linha, além de graças à globalização, a Metanium começou a ser usada no mundo todo, em pescaria de trairão, pike, barramundi, caranhas, redfish, um monte de pescarias muito mais desgastantes que de bass. Deu o óbvio não só aqui, mas no mundo todo. Mas foi lançada mês passado a nova geração. Conseguiram manter o peso, agregando resistência em duas frentes. A coroa agora é de bronze (o que significa que conseguiram reduzir peso em outras partes) e a tampa lateral volta a ter o sistema da geração 2009, com o eixo do carretel apoiado numa base integrada ao chassi. A tendência é que que seja muito mais resistente. Creio que já aguenta uns robalos, corvinas, tucunarés com zara, stick... mas, para bater hélice e popper no rio Negro (iscas pesadas de lançar e de arrastar), continuo sugerindo Antares. A menor chance de decepção possível em todo o mercado, sem sombra de dúvidas. Espero ter ajudado.
  5. Oi, William! Beleza? Obrigado pelas palavras. Quando comecei a trocar por anzóis, eu me preocupava bastante com peso, pesei todos os modelos que usei, e cheguei à conclusão de que é desnecessário. Como você mesmo pôde ver, o peso de um inline que substitui uma garatéia é muito próximo. Note: nós usávamos garatéias muitíssimo mais pesadas, então mesmo que você coloque um inline mais reforçado, bem mais pesado, não chegará ao peso de uma garatéia reforçada. Então, pesar se tornou desnecessário. Inclusive, devido a termos toda essa margem de acréscimo de peso agora disponível, podemos reforçar argolas e snaps sem que isso faça qualquer diferença. O uso do anzol simplesmente aboliu o uso da balança e das preocupações com peso, podemos reforçar tudo sem medo. Só observe pra não usar argolas muito grossas, elas deformam no ato da instalação do anzol, que é mais grosso. Na T10 eu uso VMC 7237 #1, fica perfeito. Também pode usar o Owner S-75M que é muito parecido. Melhor que os dois é o Maruri Kaiju Red, só não sei te dizer o tamanho exato porque eu não consegui comprar todos, sempre acho só tamanhos muito distantes uns dos outros. Bonnie 85 e Realis Pencil 85 também vão bem com esses mesmos anzóis. Mas elas aguentam mais, dá pra usar modelos mais pesados, como Owner S-125 e Lone Diablo - este último é o mais forte de todos. Forte abraço!
  6. Preço de Curado K. Vai na SLX XT que é mais barata e muito superior.
  7. Oi, Gabriel! Não uso essas iscas, mas provavelmente 1/0 na 90. Recomendo, ao invés do VMC, o Maruri Kaiju Red. Muito superior, não tem comparação. Preço parecido. Provavelmente #2 na 77 e 1/0 na 90, mas tem que experimentar, não tenho essa isca para te dar certeza.
  8. Não é. Ainda mais no tamanho 200. Você vai em que mês? Se for de dezembro pra frente, que o Rio tende a estar baixo, leve a Curado 71 com linha 40 lb, vara 20 lb e seja feliz. Mas, via de regra, as outras duas carretilhas que você tem devem ser as titulares.
  9. Oi, João! Beleza? Não lembro de ter lido SW nos que comprei. Pela foto e proposta, parece bom também. Mas vou aproveitar para deixar um alerta a você e a todos! CUIDADO com snaps que são muito grossos. Nós pescamos tucunarés, que são muito fortes, e por isso usamos anzóis/garatéias muito grossos também. Quanto mais “reforçada” a argola, mais vejo deformar na instalação. O anzol já passa abrindo a argola, então todo aquele reforço já não serve mais de nada. E, frequentemente, abre o suficiente para encaixar o pitão da isca na argola durante a briga e o Peixe tirar ou arrombar a argola. Tive algumas argolas deformadas, mas aberta, só uma no ultra light. Suspeito que a maioria dos casos de argola estourada acontecem porque ela deformou no ato da instalação. Claro, não devemos subestimar o tucunaré, mas argola estourada me parece muito mais incompetência de pescador do que falha dessa peça. Devemos reforçar, mas não a ponto de estragar a resistência final. Sei que fui redundante, mas ênfase se fez necessária. Espero ter ajudado. Sempre disposto! Abraco!
  10. Oi, Rodrigo! Já usei 80 e 130 lb. São ultra grossas e com acabamento ruim. Todas nacionais que conheço são assim. Essa tem o agravante de diminuir a mobilidade da garatéia - pode ser uma vantagem no caso do uso de anzol, preciso testar novamente. Pelo menos, possuem fama de serem fortes. São o oposto dos snaps: nossos artesãos fazem os melhores snaps e as piores argolas. Precisamos de argolas fortes, mas que caibam com folga nos apertados pitões das T20, Realis Pencil 110 etc., por isso faço questão de serem bem finas, achatadas lateralmente. Ficam bem compactas. O peso é irrelevante na prática, só faz diferença em laboratório. Uso na Amazônia Owner, Duel, Shout... japonesas! São perfeitas. Todas na faixa de 80 lb para a maioria das iscas e de 100 lb para hélices. Já tive deformações nas de 80 lb algumas vezes, mas nunca abriram completamente. Ano passado testei da Celta, acho que de 80 e 90 lb, não tenho certeza. Zero deformações. E comprei para uso fora da Amazônia em tamanhos menores, sem queixas também. E é baratíssima e com bom acabamento. Abraço.
  11. Um de 80 cm por dia? Amigo, no melhor lugar de todos, se você pegar um de 80 na SEMANA, já pode soltar fogos. Sinto te desiludir, mas você enxarutou uma propaganda muito forte. 80 cm é um peixe muito grande! A realidade de Balbina é que 55 cm lá é troféu! No rio Uatumã, mesmo sendo açu, 70 cm já é troféu também. No Juma você tem chances muito maiores de acertar peixes de 70, 75 cm. Eu já peguei até de 82, mas é raro. Indico a pousada Recanto do Maçarico. Barato, HONESTO (raríssimo por lá) e vai te atender muito bem. Se você se preparar bem pros peixes de 70, o que vier maior que isso é lucro. Não vá com altas expectativas achando que, porque está na Amazônia, é só chutar a água que sai Peixe. Essa é minha recomendação. E se precisar de ajuda pra definir material, pode falar comigo que você não vai gastar nem 1 centavo desnecessário. Aquela compulsão por comprar um monte de tralha também é jogada pra fisgar o seu bolso. Obs.: te ajudo de graça. Tenho operação, mas custa mais que o dobro dos locais que você citou, então faço sem ganhar nada com isso, ok?
  12. Eu compraria uma Curado ou Scorpion 71XG.
  13. Oi, Tammer! Que bom que este material está sendo útil! Eu penso cada anzol separadamente e também em conjunto. Varia conforme o tipo de isca e situação. O anzol da barriga da isca fica mais exposto virado pra frente. Caso vá arremessar dentro de raízes de mangue, virado para trás enrosca muito menos. Também em pontos repletos de capim ou outra vegetação, virado pra trás quase não pega o mato. O anzol de trás virado pra cima aponta para estruturas mais seguras e firmes na boca do Peixe. Se virado para baixo, o apoio mais provável é nos arcos branquiais (totalmente indesejado) ou na língua, que é frágil. Se olharmos em conjunto, também pode-se intuir que pontas opostas aumentam a chance de acharmos um dos cantos da boca, onde a linha correrá, facilitando a fisgada no canivete. Você já deve ter percebido a alta frequência de fisgadas nesta região da boca. Um ponto curioso é sobre iscas de hélice. Eu considero um erro técnico o uso de anzol ou garatéia na hélice da isca. Mas, para quem insistir em usar, deve colocar com a ponta para baixo, pois no trabalho da isca ela se afasta das palhetas em alta rotação. Quando a ponta está virada pra cima, o anzol sobe até a ponta tocar as palhetas girando rápido e em poucos minutos o anzol não tem mais ponta, que atualmente é muito fina, afiada quimicamente. Ainda sobre iscas de hélice, é notável que o Peixe tenta, sempre que possível, ultrapassar a isca em velocidade e alcançar sua cabeça, por isso é comum a isca ficar atravessada na boca do Peixe. Nas iscas com dois pitões na barriga, o ideal é colocar os dois pra frente. Espero te ajudado. Grand abraço!
  14. T20 o tamanho é 3/0. Recomendo Decoy Jigging Single ou Maruri Kaiju Red. Bonnie 128 tem os pitões transversais, não pega inline. Há vários modelos que pode ser tentados. Eu citei um da Owner no tópico, tem ele no tamanho 3/0, coloquei e ficou bom.
×
×
  • Criar Novo...