Ir para conteúdo

Marcel Werner

Membro
  • Total de itens

    867
  • Registro em

  • Última visita

  • Dias Ganhos

    31

Histórico de Reputação

  1. Like
    Marcel Werner recebeu reputação de Edson C. Martins em Por favor, me ajudem no YouTube   
    Valeu, Evandro! 
     
    Só usei a Pinima de 17 e de 20, já vi uma de maior libragem também, não lembro se de 25 ou 30. Todas bem rápidas. Para uso com iscas mais pesadas, em ambientes que não exigem tanta precisão, elas são boas e baratas, peso muito satisfatório, resistentes. 
     
    Contudo, a ação da Loki é infinitamente superior, muito mais precisão. O cabo é melhor dimensionado (podia melhorar ainda mais), mesmo numa vara abaixo de 6’, o que é bem difícil de encontrar. Também acho a Loki muito resistente e, embora mais pesada, pescando não se nota. 
     
    Estou para testar a Midgard, mas numa libragem amazônica, não deve lhe servir de parâmetro. 
     
    Finalmente, respondendo à sua pergunta: iria de Loki, sem dúvidas. E, para te deixar com uma dúvida mais justa, dê uma olhada também na Saint Tucuna Pro se tiver oportunidade. Não sei se tem no tamanho e libragem que você quer, mas eu fiquei bem satisfeito com a minha 20 lb 6’. 
     
    Abraço. 
  2. Like
    Marcel Werner recebeu reputação de Edson C. Martins em Por favor, me ajudem no YouTube   
    Muito obrigado!!!
    Muito obrigado!!!
    Valeu, Walter! 
    A vinheta ainda vou ficar devendo, porque faço tudo apenas com o celular e uma GoPro - sendo que está queimou no primeiro dia aqui, então estou só no celular mesmo. Futuramente, com certeza vai ter. 
    Quanto à sugestão, gostei e vou fazer de duas formas:
    -Quando for uma circustância que fuja do comum, do trivial;
    -Quando forem vídeos específicos falando sobre alguma isca. 
     
    Muito obrigado pelo apoio e um forte abraço!
  3. Thanks
    Marcel Werner recebeu reputação de Evandro P. F. de Camargo em Por favor, me ajudem no YouTube   
    Valeu, Evandro! 
     
    Só usei a Pinima de 17 e de 20, já vi uma de maior libragem também, não lembro se de 25 ou 30. Todas bem rápidas. Para uso com iscas mais pesadas, em ambientes que não exigem tanta precisão, elas são boas e baratas, peso muito satisfatório, resistentes. 
     
    Contudo, a ação da Loki é infinitamente superior, muito mais precisão. O cabo é melhor dimensionado (podia melhorar ainda mais), mesmo numa vara abaixo de 6’, o que é bem difícil de encontrar. Também acho a Loki muito resistente e, embora mais pesada, pescando não se nota. 
     
    Estou para testar a Midgard, mas numa libragem amazônica, não deve lhe servir de parâmetro. 
     
    Finalmente, respondendo à sua pergunta: iria de Loki, sem dúvidas. E, para te deixar com uma dúvida mais justa, dê uma olhada também na Saint Tucuna Pro se tiver oportunidade. Não sei se tem no tamanho e libragem que você quer, mas eu fiquei bem satisfeito com a minha 20 lb 6’. 
     
    Abraço. 
  4. Upvote
    Marcel Werner recebeu reputação de Marcos Juliano em Destino amazônico   
    Também recomendo este. 
  5. Thanks
    Marcel Werner recebeu reputação de Henrique Rossini em Duvidas sobre Metanium!   
    Ajudando os amigos a entender melhor:
     
    Micromodule é a tecnologia dos micro dentes no conjunto motriz (coroa + pinhão). A tecnologia, por aí só, não causa problemas, visto que ninguém teve problemas na coroa com Antares, Curado K, Bantam e outras. 
     
    A Metanium sempre teve coroa de alumínio, que é mais quebradiço que o bronze usado nas outras carretilhas. Mas isso era compensado pelos antigos dentes grandes da coroa. Quando juntaram esse material mais fraco (o objetivo é a redução de peso, mesmo com aumento de preço) com a tecnologia dos micro dentes, abriu-se a possibilidade de quebra. 
     
    Cabe lembrar que a Metanium é JDM (Japan Domestic Model), deveria ser usada pra bass, e nenhum bass do mundo quebra carretilha mesmo se for feita de papel e molhar. Aí a gente bota iscas de quase 50g, usando vara de 30 lb extra rápida e linha multi... vai dar o óbvio! 
     
    E nem precisa disso tudo. Devido ao desempenho fantástico e baixíssimo peso pro seu porte e capacidade de linha, além de graças à globalização, a Metanium começou a ser usada no mundo todo, em pescaria de trairão, pike, barramundi, caranhas, redfish, um monte de pescarias muito mais desgastantes que de bass. Deu o óbvio não só aqui, mas no mundo todo. 
     
    Mas foi lançada mês passado a nova geração. Conseguiram manter o peso, agregando resistência em duas frentes. A coroa agora é de bronze (o que significa que conseguiram reduzir peso em outras partes) e a tampa lateral volta a ter o sistema da geração 2009, com o eixo do carretel apoiado numa base integrada ao chassi. 
     
    A tendência é que que seja muito mais resistente. Creio que já aguenta uns robalos, corvinas, tucunarés com zara, stick... mas, para bater hélice e popper no rio Negro (iscas pesadas de lançar e de arrastar), continuo sugerindo Antares. A menor chance de decepção possível em todo o mercado, sem sombra de dúvidas. 
     
    Espero ter ajudado. 
  6. Like
    Marcel Werner recebeu reputação de Evandro P. F. de Camargo em Duvidas sobre Metanium!   
    Ajudando os amigos a entender melhor:
     
    Micromodule é a tecnologia dos micro dentes no conjunto motriz (coroa + pinhão). A tecnologia, por aí só, não causa problemas, visto que ninguém teve problemas na coroa com Antares, Curado K, Bantam e outras. 
     
    A Metanium sempre teve coroa de alumínio, que é mais quebradiço que o bronze usado nas outras carretilhas. Mas isso era compensado pelos antigos dentes grandes da coroa. Quando juntaram esse material mais fraco (o objetivo é a redução de peso, mesmo com aumento de preço) com a tecnologia dos micro dentes, abriu-se a possibilidade de quebra. 
     
    Cabe lembrar que a Metanium é JDM (Japan Domestic Model), deveria ser usada pra bass, e nenhum bass do mundo quebra carretilha mesmo se for feita de papel e molhar. Aí a gente bota iscas de quase 50g, usando vara de 30 lb extra rápida e linha multi... vai dar o óbvio! 
     
    E nem precisa disso tudo. Devido ao desempenho fantástico e baixíssimo peso pro seu porte e capacidade de linha, além de graças à globalização, a Metanium começou a ser usada no mundo todo, em pescaria de trairão, pike, barramundi, caranhas, redfish, um monte de pescarias muito mais desgastantes que de bass. Deu o óbvio não só aqui, mas no mundo todo. 
     
    Mas foi lançada mês passado a nova geração. Conseguiram manter o peso, agregando resistência em duas frentes. A coroa agora é de bronze (o que significa que conseguiram reduzir peso em outras partes) e a tampa lateral volta a ter o sistema da geração 2009, com o eixo do carretel apoiado numa base integrada ao chassi. 
     
    A tendência é que que seja muito mais resistente. Creio que já aguenta uns robalos, corvinas, tucunarés com zara, stick... mas, para bater hélice e popper no rio Negro (iscas pesadas de lançar e de arrastar), continuo sugerindo Antares. A menor chance de decepção possível em todo o mercado, sem sombra de dúvidas. 
     
    Espero ter ajudado. 
  7. Like
    Marcel Werner recebeu reputação de Rodrigo de Souza Gonçalves em Duvidas sobre Metanium!   
    Ajudando os amigos a entender melhor:
     
    Micromodule é a tecnologia dos micro dentes no conjunto motriz (coroa + pinhão). A tecnologia, por aí só, não causa problemas, visto que ninguém teve problemas na coroa com Antares, Curado K, Bantam e outras. 
     
    A Metanium sempre teve coroa de alumínio, que é mais quebradiço que o bronze usado nas outras carretilhas. Mas isso era compensado pelos antigos dentes grandes da coroa. Quando juntaram esse material mais fraco (o objetivo é a redução de peso, mesmo com aumento de preço) com a tecnologia dos micro dentes, abriu-se a possibilidade de quebra. 
     
    Cabe lembrar que a Metanium é JDM (Japan Domestic Model), deveria ser usada pra bass, e nenhum bass do mundo quebra carretilha mesmo se for feita de papel e molhar. Aí a gente bota iscas de quase 50g, usando vara de 30 lb extra rápida e linha multi... vai dar o óbvio! 
     
    E nem precisa disso tudo. Devido ao desempenho fantástico e baixíssimo peso pro seu porte e capacidade de linha, além de graças à globalização, a Metanium começou a ser usada no mundo todo, em pescaria de trairão, pike, barramundi, caranhas, redfish, um monte de pescarias muito mais desgastantes que de bass. Deu o óbvio não só aqui, mas no mundo todo. 
     
    Mas foi lançada mês passado a nova geração. Conseguiram manter o peso, agregando resistência em duas frentes. A coroa agora é de bronze (o que significa que conseguiram reduzir peso em outras partes) e a tampa lateral volta a ter o sistema da geração 2009, com o eixo do carretel apoiado numa base integrada ao chassi. 
     
    A tendência é que que seja muito mais resistente. Creio que já aguenta uns robalos, corvinas, tucunarés com zara, stick... mas, para bater hélice e popper no rio Negro (iscas pesadas de lançar e de arrastar), continuo sugerindo Antares. A menor chance de decepção possível em todo o mercado, sem sombra de dúvidas. 
     
    Espero ter ajudado. 
  8. Like
    Marcel Werner recebeu reputação de Rodrigo de Souza Gonçalves em Modelos de iscas X anzóis Inline - na prática!   
    Oi, William! Beleza?
     
    Obrigado pelas palavras. 
     
    Quando comecei a trocar por anzóis, eu me preocupava bastante com peso, pesei todos os modelos que usei, e cheguei à conclusão de que é desnecessário. 
     
    Como você mesmo pôde ver, o peso de um inline que substitui uma garatéia é muito próximo. 
     
    Note: nós usávamos garatéias muitíssimo mais pesadas, então mesmo que você coloque um inline mais reforçado, bem mais pesado, não chegará ao peso de uma garatéia reforçada. Então, pesar se tornou desnecessário. 
     
    Inclusive, devido a termos toda essa margem de acréscimo de peso agora disponível, podemos reforçar argolas e snaps sem que isso faça qualquer diferença. 
     
    O uso do anzol simplesmente aboliu o uso da balança e das preocupações com peso, podemos reforçar tudo sem medo. 
     
    Só observe pra não usar argolas muito grossas, elas deformam no ato da instalação do anzol, que é mais grosso. 
     
    Na T10 eu uso VMC 7237 #1, fica perfeito. Também pode usar o Owner S-75M que é muito parecido. Melhor que os dois é o Maruri Kaiju Red, só não sei te dizer o tamanho exato porque eu não consegui comprar todos, sempre acho só tamanhos muito distantes uns dos outros. 
     
    Bonnie 85 e Realis Pencil 85 também vão bem com esses mesmos anzóis. Mas elas aguentam mais, dá pra usar modelos mais pesados, como Owner S-125 e Lone Diablo - este último é o mais forte de todos. 
     
    Forte abraço! 
  9. Confused
    Marcel Werner deu reputação a Diego Juliana em New Venator AC   
    Olha vou ter que concordar a capacidade de linha eh a mesma e a SLX XT falta alguns rolamentos e sobra algumas gramas pra poder chegar na Venator AC mas o preço que ela tah (1k) não dah pra encarar!
    Mas se lembrar a Venator Roxa (famosinha) depois de velha, era vendida por 960$ 1,100 $ na época e o dólar era a metade que tah hj.
    pensei em vender minha Shimano Scorpion e usar o money nessa nova, mas tenho uma ideia melhor vou comprar a Lubina GTS (prata) e o freio e a tampa lateral da Venator GS (mercado livre) e vou montar umas Lubina (Venator AC) pra mim mais forte e por metade do preço.
    Depois coloco o resultado aqui.
  10. Thanks
    Marcel Werner deu reputação a Marcelo Macale em Barcelos AM- Rio Aracá/Demeni(15 dias no paraíso)🎣😊!! Obrigado meu Pai!🙏🏼🙌🏽   
    Fala rapaziada!! Retornando nesse  momento complicado!😏! Bem, gostaria de ao menos compartilhar fotos da pescaria realizada na segunda quinzena de janeiro desse ano de 2020! Não tenho a oratória das palavras e os pescadores amigos quem me conhecem sabem como sou reservado e discreto! Mas me sinto muito à vontade de compartilhar com vocês, para mim, uma das melhores pescarias que já fiz na vida! 
    Planejamos eu e o irmão Fabiano durante o segundo semestre de 2019 e saiu quase tudo perfeito(tirando a loteria amazônica, fato que todos enfrentamos)
    Foram 15 dias pescando e acampando nos rios Aracá e Demeni! Primeira semana exploramos o Aracazão, fomos até o tartaruga 🐢, mesmo sem chuva peixe bem arisco !!! E na outra semana pescando no Demeni fomos até as Cuéiras, e em meio a uma rica fauna! Novidade, Rio repiquetou  lá em cima!😏!! Mas tudo bem, pois estávamos aproveitando, em uma  condição  muito confortável e com um excelente atendimento da equipe do melhor operador desse tipo de modalidade de pesca na região(minha opinião), o nosso amigo e excelente profissional Allen Gadelha(dispensa comentários, o cara é fera)!
    Em resumo, muito peixe uma média de mais de 50 peixes por dia pela dupla,  peixe de diversas espécies, tucunas Brutos(peso/medida) e, me desculpem o palavriado, como eh Phodis perder peixe grande! 😂😂😂😂!Muito aprendizado, prosa boa com meu irmão Fabiano, muita superação, muita dor física e perebas no corpo(porque a gente fica judiado😂😂😂😂😂, 15 dias né carai)! Certeza?? Só uma, tenho que ganhar na mega sena e arrumar um jeito de ficar lá por pelo menos 2 meses pescando, porque 15 dias não satisfaz minhas lombrigas não!😂😂😂Desculpem! Falei demais! Só agradecimento ao companheiro Fabiano, e endossar aqui meu elogio ao operador e amigo Allen por realizar esse sonho e a toda a equipe dele que cuidou de nós por todos esses dias, piloteiro Sabá, seu Domingos e a cozinheira que falhou a memória mas que fez também um trabalho muito bom !!! Vamos lá! E tome chuva de fotos!!😂😂😂😂😂😂😂😂😂😂😂


















































  11. Like
    Marcel Werner deu reputação a FabianoTucunare em Barcelos AM- Rio Aracá/Demeni(15 dias no paraíso)🎣😊!! Obrigado meu Pai!🙏🏼🙌🏽   
    Fala meu amigo. Esses dias da nossa pescaria, contarei para os meus netos!!! Que vibe boa, só alegrias, teve tantos momentos inesquecíveis.  Aquele que o tucuna pulou quase um metrô fora da agua e errou a isca rsrsrs...
    Todo dia subindo o Rio. É acampando cada dia numa praia diferente, realmente que pescaria topp... Eu pesco com vc 2 meses tranquilo Kķkkk.  So nao sei se vou conseguir ficar pescando todos os dias sem almocar kkkk... tinha dia que vc queria me matar de tanto pescar Rsrsrs...
    Allen Gadelha como sempre. Atendimento perfeito,  tudo a vontade , nao deixa a desejar p nem um barco hotel ... e o melhor pescavamos sozinho lá em cima no Rio. Depois do terceiro dia, o rio era so nosso!!! Fantástico...
    Outra coisa que me deixou encabulado. Quando chegamos la no rio cueiras. la em cima no DeMeni.  O DeMeni subindo um metro por dia, e o rio cueiras. nao subia nada e agua quentinha do Rio. Vai entender a natureza...
    Valeuuu demais. Janeiro se Deus permitir vamos fazer outra dessas... Deus nao conta dias que passamos pescando...
    Valeuuu pela parceria é amizade... 15 dias juntos pescando em barraca. A sintonia tem que ser perfeita!!!!
  12. Like
    Marcel Werner recebeu reputação de Rodrigo de Souza Gonçalves em Modelos de iscas X anzóis Inline - na prática!   
    Oi, João! Beleza?
    Não lembro de ter lido SW nos que comprei. Pela foto e proposta, parece bom também. 
     
    Mas vou aproveitar para deixar um alerta a você e a todos! 
     
    CUIDADO com snaps que são muito grossos. Nós pescamos tucunarés, que são muito fortes, e por isso usamos anzóis/garatéias muito grossos também. Quanto mais “reforçada” a argola, mais vejo deformar na instalação. O anzol já passa abrindo a argola, então todo aquele reforço já não serve mais de nada. E, frequentemente, abre o suficiente para encaixar o pitão da isca na argola durante a briga e o Peixe tirar ou arrombar a argola. 
     
    Tive algumas argolas deformadas, mas aberta, só uma no ultra light. Suspeito que a maioria dos casos de argola estourada acontecem porque ela deformou no ato da instalação. Claro, não devemos subestimar o tucunaré, mas argola estourada me parece muito mais incompetência de pescador do que falha dessa peça. Devemos reforçar, mas não a ponto de estragar a resistência final. 
     
    Sei que fui redundante, mas ênfase se fez necessária. 
     
    Espero ter ajudado. Sempre disposto!
     
    Abraco!
     
  13. Like
    Marcel Werner recebeu reputação de Rodrigo de Souza Gonçalves em Modelos de iscas X anzóis Inline - na prática!   
    Oi, Rodrigo!
    Já usei 80 e 130 lb. São ultra grossas e com acabamento ruim. Todas nacionais que conheço são assim. Essa tem o agravante de diminuir a mobilidade da garatéia - pode ser uma vantagem no caso do uso de anzol, preciso testar novamente. 
    Pelo menos, possuem fama de serem fortes. 
    São o oposto dos snaps: nossos artesãos fazem os melhores snaps e as piores argolas. 
    Precisamos de argolas fortes, mas que caibam com folga nos apertados pitões das T20, Realis Pencil 110 etc., por isso faço questão de serem bem finas, achatadas lateralmente. Ficam bem compactas. O peso é irrelevante na prática, só faz diferença em laboratório. 
    Uso na Amazônia Owner, Duel, Shout... japonesas! São perfeitas. Todas na faixa de 80 lb para a maioria das iscas e de 100 lb para hélices. Já tive deformações nas de 80 lb algumas vezes, mas nunca abriram completamente. 
    Ano passado testei da Celta, acho que de 80 e 90 lb, não tenho certeza. Zero deformações. E comprei para uso fora da Amazônia em tamanhos menores, sem queixas também. E é baratíssima e com bom acabamento. 
    Abraço. 
  14. Thanks
    Marcel Werner deu reputação a Junos em Anzóis no lugar de garatéias - como e porque.   
    Há muito tempo não postava nada no fórum. Sou um dinossauro por aqui... Mas esse tópico obrigou-me a te dar os parabéns! Baita aula, piá! Obrigado!
  15. Upvote
    Marcel Werner recebeu reputação de FabianoTucunare em duvida entre BALBINA ou RIO UATUMA   
    Um de 80 cm por dia? Amigo, no melhor lugar de todos, se você pegar um de 80 na SEMANA, já pode soltar fogos. Sinto te desiludir, mas você enxarutou uma propaganda muito forte. 80 cm é um peixe muito grande! 
     
    A realidade de Balbina é que 55 cm lá é troféu! 
     
    No rio Uatumã, mesmo sendo açu, 70 cm já é troféu também. 
     
    No Juma você tem chances muito maiores de acertar peixes de 70, 75 cm.  Eu já peguei até de 82, mas é raro. Indico a pousada Recanto do Maçarico. Barato, HONESTO (raríssimo por lá) e vai te atender muito bem. 
     
    Se você se preparar bem pros peixes de 70, o que vier maior que isso é lucro. Não vá com altas expectativas achando que, porque está na Amazônia, é só chutar a água que sai Peixe. Essa é minha recomendação.
     
    E se precisar de ajuda pra definir material, pode falar comigo que você não vai gastar nem 1 centavo desnecessário. Aquela compulsão por comprar um monte de tralha também é jogada pra fisgar o seu bolso. 
     
    Obs.: te ajudo de graça. Tenho operação, mas custa mais que o dobro dos locais que você citou, então faço sem ganhar nada com isso, ok?
  16. Like
    Marcel Werner recebeu reputação de Edson C. Martins em duvida entre BALBINA ou RIO UATUMA   
    Um de 80 cm por dia? Amigo, no melhor lugar de todos, se você pegar um de 80 na SEMANA, já pode soltar fogos. Sinto te desiludir, mas você enxarutou uma propaganda muito forte. 80 cm é um peixe muito grande! 
     
    A realidade de Balbina é que 55 cm lá é troféu! 
     
    No rio Uatumã, mesmo sendo açu, 70 cm já é troféu também. 
     
    No Juma você tem chances muito maiores de acertar peixes de 70, 75 cm.  Eu já peguei até de 82, mas é raro. Indico a pousada Recanto do Maçarico. Barato, HONESTO (raríssimo por lá) e vai te atender muito bem. 
     
    Se você se preparar bem pros peixes de 70, o que vier maior que isso é lucro. Não vá com altas expectativas achando que, porque está na Amazônia, é só chutar a água que sai Peixe. Essa é minha recomendação.
     
    E se precisar de ajuda pra definir material, pode falar comigo que você não vai gastar nem 1 centavo desnecessário. Aquela compulsão por comprar um monte de tralha também é jogada pra fisgar o seu bolso. 
     
    Obs.: te ajudo de graça. Tenho operação, mas custa mais que o dobro dos locais que você citou, então faço sem ganhar nada com isso, ok?
  17. Upvote
    Marcel Werner recebeu reputação de Diego Juliana em New Venator AC   
    Eu compraria uma Curado ou Scorpion 71XG. 
  18. Thanks
    Marcel Werner deu reputação a Amayumi em Coronavirus: algum pacote barato de pesca?   
    Prezado, boa noite.
     
    1. Nao que importe ou que alguém se interesse em saber, mas trabalho com controle de doenças há bons 25 anos, participo de grupos de ação nacionais e uma ou outra atividade internacional. Por isso, creio q tenho uma noção até razoável da situação atual. Não a que passa na tv e sim a situação real, incluindo relatórios, artigos, taxas de transmissão e letalidade, variações em função do clima local, animais que transmitem a doença e que não há porque discutir agora para nao criar o caos social, medicamentos funcionais ainda em teste, entre outras informações que nao haveria porque citar em um fórum de pesca. Pouca gente se interessa por esse nível de chatices e acredito que ninguém vem a um fórum de pesca para ler tal coisa.
     
    2. Dito isso, registro q não há uma pandemia stricto sensu, e sim uma situação bastante grave sendo sobrexplorada politicamente, para fins diversos (políticos e econômicos). E embora o caso  presente mereça atenção e cuidado, pandemia mesmo é a gripe, que contamina milhoes e mata centenas de milhares todos os anos sem sair no JN.
     
    3. Imagino que na sua rua, como no resto do brasil, o comércio já funcione com meia porta aberta (ao menos no Brasil real, aquele que não sai na tv). A recessão causada pela interrupção desse comércio (i.e., interromper a troca de valores por bens e serviços) quebraria a economia, causaria desemprego em massa e FOME. E não apenas no porteiro ou entregador de pizza que atendem nossa casa, mas em muitas famílias que dependem de ALGUM trabalho para viver, como, por exemplo, quem vive de catar isca viva.
     
    4. Não obstante, concordo que o capitalismo é realmente o pior sistema de trocas inventado pelo homem. Com excessão apenas de todos os outros sistemas. Nele, as coisas funcionam por oferta e demanda. É o que faz o amigo escolher o posto mais barato para abastecer, assim como outros clientes decidirem que serviços cabem ou não em seu bolso. Se não há demanda, as coisas fecham, sejam mercados, vendinhas ou pousadas. É bem simples de entender e não exige prática nem tão pouco habilidade.
     
    5. Acredito que todos possuem liberdade para expressar suas opiniões,  inclusive, se é o que está ao seu alcance, aquelas limitadas, brutas, deselegantes ou de qualquer outro modo socialmente aleijadas, como parece ser o caso do colega.
     
    6. Falar de tal modo, contudo, não o torna senhor da razão. Só mostra para os ouvintes a sua volta o material de que vc é feito e a educação que recebeu de seus pais.
     
    7. Aos demais colegas que aqui vieram contribuir, peço desculpas pelo textao e agradeço a sempre gentil paciência e conselhos diante de tantas perguntas repetitivas. 
     
    Obrigado a todos.
  19. Upvote
    Marcel Werner recebeu reputação de João Paulo da Silva Gomes em Anzóis no lugar de garatéias - como e porque.   
    Após dois anos usando anzóis single/inline nas minhas iscas, hoje cheguei a um ponto que não uso garatéias. 
     
    Apresentarei neste tópico todas as análises que fiz e os resultados que obtive, me levando a tomar esta decisão.
     
    Não pretendo aqui ser dono da verdade, já tem muitos fazendo este papel. Mantenho minha cabeça aberta, pois a mesma convicção que tenho hoje quanto a anzóis, já tive de pensar estar fazendo o certo com garatéias. Que venha uma discussão saudável.
     
    O problema original
     
    As garatéias que vêm nas iscas são projetadas, geralmente, para a pesca do bass. Tucunarés pequenos abrem com muita facilidade essas garatéias. Eficientes para o bass, as garatéias originais das iscas, para tucunaré, são inúteis.
     
    A análise errada sobre a resistência das garatéias é que os anzóis que a compõem são finos e de material fraco, errada porque desconsidera qualquer outro fator. Daí, a "solução" encontrada foi a substituição por anzóis triplos cada vez mais grossos e resistentes, ignorando todas as outras variáveis e obtendo um resultado que nunca me deixou satisfeito. Por mais reforçadas que sejam, as garatéias continuam abrindo e, poucos percebem, proporcionando fisgadas superficiais - este item é, na minha opinião, o maior vilão para suas capturas.
     
    A minha análise leva em consideração muitos fatores da pescaria, e não a resistência do anzol como fator isolado. Na prática, e em resumo, os anzóis são mais resistentes que as garatéias, a ponto de resolverem esta questão, mas vamos falar de cada item que analisei.
     
    O GAP ou abertura do anzol
     

     
    O espaço entre a haste e a ponta do anzol deve ser proporcional ao tamanho da boca do peixe. Parece simples, mas isso é ignorado pela maioria dos pescadores. Uma garatéia de tamanho #1, normalmente usada na T20, a isca mais comum na pesca do tucunaré na Amazônia, tem uma abertura tão pequena que é a mesma de um anzol utilizado na pesca de tilápias em pesqueiros, ou de pequenos peixes de praia. A desproporção é evidente. O resultado é que muitas fisgadas são superficiais, o famoso "pelo fio do bigode", que costuma resultar em fuga do peixe por rasgar aquele fiozinho.
     
    Na substituição por anzol, há um ganho de abertura que leva a fisgadas mais consistentes, com mais material da boca do peixe, que fica mais difícil de rasgar. Engana-se quem acha que 3 pontas levam a uma maior chance de trazer o peixe até o barco. Embora sejam mais chances de perfuração, os anzóis não fixam firmemente em grande parte das vezes.
     
    Para o argumento numérico, deixo a eficiência do fly, da colher e do jig como reflexão.
     
    O comprimento da ponta do anzol
     
    O tucunaré salta bastante e chacoalha a cabeça. Também chacoalha dentro d'água. Esse é um dos pontos mais fáceis de visualizar. Quanto mais comprida a ponta, mais difícil de desfazer a volta e escapar. E a comparação se torna muito clara.

    O ponto de apoio do peixe no anzol
     
    Eu não sou muito bom de física, mas quando o peixe apóia o peso dele na ponta do anzol, abre mais facilmente, enquanto que a mesma força na curva do anzol é muito mais difícil de abrir. Num anzol triplo, é frequente que duas pontas fixem no peixe, então ele fica apoiado em duas pontas e nenhuma curva. Aparentemente, é mais fácil abrir duas pontas de uma garatéia (já me aconteceu dezenas de vezes) do que abrir um anzol simples. Como eu disse, não sou expert nesse ponto, é minha observação como leigo no assunto.
     
    A espessura dos anzóis
     
    Um anzol inline pode (dependendo do modelo) ser mais grosso do que cada anzol da garatéia que substitui, e ainda assim ser mais leve. Portanto, na quantidade de material e resistência à tração, o anzol tende a ser mais forte. Não testei em laboratório, somente uso prático.
     
    Aliás, cabe lembrar que testes de laboratório frequentemente contradizem a prática, no tocante à resistência das garatéias. Os peixes não abrem tão facilmente as garatéias Owner como sugerem os testes, nem as VMC são tão indestrutíveis assim. Há diferença, mas ela é muito menor na boca do peixe do que no laboratório, além da questão do GAP.
     
    A isca na boca do peixe
     
    Este item é fundamental para mim. Quando pescamos, queremos que o peixe morda a isca. As bocas dos predadores suportam muitas injúrias, que acontecem naturalmente na alimentação do peixe, e é por isso que as perfurações não são danos tão importantes. Me incomodam as fisgadas na cara do peixe, na lateral, em qualquer lugar que não seja a boca. Já presenciei olhos sendo arrancados por garatéias, e já deixei alguns peixes cegos durante a briga. A sensação é das piores! 
     
    Com o uso de anzóis, a isca fica menos volumosa, enxarutando melhor. As fisgadas com anzóis costumam acertar no canto da boca, o famoso "canivete", não sei o motivo ou a dinâmica disso, é o que constato nas minhas observações.
     
    A remoção do anzol também é muito suave, bastando desfazer a volta no sentido da curvatura. Por serem muito fechadas, as garatéias frequentemente travam, demandando puxões mais fortes ou trancos para a remoção. Quando são duas pontas da mesma garatéia, pior ainda.
     
    O tempo de manuseio é um dos maiores fatores de estresse ao peixe. A redução desse tempo é fundamental para uma melhor sobrevivência dos animais e prática mais correta da pesca esportiva.
     
    O equilíbrio da isca
     
    Este item é bastante polêmico. O menor volume do anzol proporciona um arremesso melhor, por menor arrasto no ar. Isso vale para 100% das iscas que testei.
     
    Porém, também diminuirá o arrasto da isca na água, modificando seu nado. Embora pareça uma vantagem, não são todas as iscas que reagem bem. A GC Waka-Pen é um modelo que eu não consegui acertar com anzóis de nenhum modelo. A Fakie Dog 70 ficou perfeita e a 90 não prestou. A Saruna é uma isca que desliza muito na água, nos tamanhos 110 e 125 fica deslizando demais, a ponto de atrapalhar o nado. Para a enorme maior parte dos modelos, fica mais leve e suave de trabalhar, melhora o trabalho da isca, mas há exceções como exemplifiquei.
     
    A flutuabilidade também será alterada, porque os anzóis são mais leves. Isso é vantagem quase sempre, mas também pode haver exceções. Alguns poppers podem ficar pulando, outras iscas podem ter suas possibilidades de trabalhos diminuídas - ou aumentadas. Na minha experiência, as iscas ficaram ainda mais atrativas com o nado mais solto.
     
    As hélices tendem a girar mais. O arrasto das garatéias na água ajuda a evitar o giro do corpo da isca. Claro que a puxada fica mais leve, mas a maior desvantagem desse tipo de isca é torcer a linha. Curiosamente, meus testes ficam muito melhores com iscas de hélice de tamanhos pequenos. Mas sigo testando - renderá tópicos específicos no futuro.
     
    Desvantagens
     
    Sem dúvida, o pouco conhecimento e prática são os maiores desafios nessa transição. Estou aprendendo tudo na raça, gastando tempo e dinheiro para obter este conhecimento.
     
    Outro fator é que os anzóis são bem caros. Nas iscas pequenas, podemos usar os VMC com segurança, mas nas iscas grandes para Amazônia não dá. Tem que ser Decoy 3/0 para quase todas as iscas, pois os Owner abrem facil neste tamanho e o VMC não dá nem pro cheiro. Nas hélices, como usamos 4/0 até 6/0 dependendo do tamanho da isca, nesses tamanhos os Owner podem ser suficientes, e os Decoy continuam sendo os melhores. O modelo da Decoy mais indicado é o Jigging Single (há ainda o modelo plugging e o castin, excessivamente grossos e com formato mais aberto).
     
    Um capítulo à parte são as grandes iscas de hélice. Como o peixe não coloca a isca dentro da boca, e sim a atravessa, as fisgadas diminuem. Também não há grandes ganhos de qualidade de fisgada, porque garatéias 2/0 em diante já são suficientes para agarrar bem na boca do tucunaré. Então para iscas acima de 15 cm, pode ser uma troca desvantajosa. Eu mantenho o uso por uma questão de testes, mas ainda considero a garatéia mais eficiente neste tipo de isca - com a ressalva das fisgadas fora da boca, que considero anti-esportivas. É meu grande ponto de dúvidas.
     
    Segurança
     
    Obviamente, o anzol é muito mais seguro para nosso manuseio do que as garatéias. Contudo, uma boa fisgada em nossa carne poderá ser mais traumática, já que a penetração pode ir muito mais longe, além da maior espessura. Amassar as farpas pode ser muito interessante, eu faço isso para principiantes.
     
    Quando um pescador acerta um piloteiro, parceiro ou ele mesmo, seja no arremesso ou puxando a isca que estava enroscada, as chances de acidentes são menores.
     
    Na Amazônia, é muito comum o guia mergulhar para buscar um peixe que enroscou. É muito mais seguro fazer isso quando se usa anzóis, devido ao menor número de pontas soltas - quando há.


     
    Vantagens adicionais
     
    Cabem muito mais iscas em cada estojo. Isso pode significar um estojo a menos no barco ou na mala de viagem.
    As iscas enroscam menos umas nas outras no estojo, facilitando pegar.
    As iscas não enroscam no capim e enroscam muito menos em qualquer outro tipo de estrutura. 
    Se o peixe for pro enrosco, dificilmente acertará a única ponta solta na galhada - isso se houver ponta solta, pois geralmente a isca fica toda dentro da boca.
    As iscas se desgastam muito menos! Tenho Bonnies com uma semana de uso e não estão marcadas quanto estariam em apenas duas horas de uso com garatéias. Usando anzóis, as iscas carregarão principalmente as marcas das bocas dos peixes, ficando muito mais belas e cheias de histórias para contar. Tenho uma repulsa por iscas que ainda estão novas, mas têm aquela marca profunda de garatéia.
    Vários pontos de enrosco bem fechado que não arriscaríamos arremessar, com anzóis podem ser muito melhor explorados, sem medo da isca ficar lá e nem do peixe se prender após fisgado. Também vale para vegetações, pedras etc.
     

     
    Regra básica de substituição 
     
    Os anzóis não devem ser capazes de se cruzar. Em alguns casos raros, o equilíbrio depende de anzóis tão grandes que isso pode acontecer.
    Os anzóis devem ser os maiores e mais reforçados possíveis, desde que não atrapalhem o nado da isca.
    Os anzóis devem ser proporcionais à boca do peixe-alvo.
    Os anzóis devem ter as pontas em direções opostas em zonas limpas ou com apenas capim. Se houver mais vegetações ou nas galhadas de mangue, as duas pontas devem ficar viradas para trás. Nas iscas de hélice, eu não uso no pitão da hélice, mas se você for colocar, a ponta deverá ficar para frente, senão ela bate na hélice durante o trabalho e perde o fio em poucos minutos de trabalho. Mas esse anzol atrás é totalmente dispensável, pois é raro ele acertar o peixe e costuma quebrar a isca quando pega ali, além da própria hélice ser um empecilho para acertar bem o peixe.
    A resistência tem muito a ver com a vara utilizada, e não significa que todos os tamanhos de anzóis de uma determinada marca são bons. Farei tópicos mais específicos sobre as particularidades de cada modelo.
     

     
    Minha postura e decisões
     
    Na minha operação (lá vem jabá kkkk) eu proibi o uso de garatéias! Agora, só usaremos anzóis. Algumas turmas que vendi antes dessa regra, poderão usar garatéias, mas todos compraram alguns anzóis voluntariamente e vão testar, em respeito aos nossos princípios. Muita gratidão por isto!
     
    Nas minhas pescarias, as garatéias também foram abolidas.
     
    Espero ter ajudado. Eu também gosto de discutir os assuntos técnicos e mantenho este tópico aberto a contribuições. Um forte abraço a todos e aproveitem.
     
     
    IMG_5747.HEIC
  20. Like
    Marcel Werner recebeu reputação de Edson C. Martins em Realis Pencil 100 - lança em junho/2020   
    Acho que o reinado da Bonnie 95 como isca preferida dos pescadores de tucunaré vai chegar ao fim. 
     

     
    Em junho, será lançado um novo tamanho da Realis Pencil, com 14 gramas e 10 centímetros, muito próxima da Bonnie 95 e Giant Dog-X, que considero as iscas mais primorosas utilizadas aqui para tucunarés pinimas e azuis. 
     
    Porém, devido à quantidade de trabalhos diferentes que se pode fazer com a Realis Pencil (em todos os tamanhos), a resistência do corpo, a flutuabilidade que permite reforçarmos anzóis/garatéias e, por fim, mas o mais importante, o extremo poder de atração que exerce sobre os tucunas, julgo que esta série é a melhor isca do mundo já criada. Claro, é só minha opinião. E posso falar, pois nunca recebi um centavo da Duo, comprei todas as minhas iscas, esta é uma opinião isenta. Aliás, este post provavelmente me fará pagar mais caro quando elas chegarem. 🤷🏻‍♂️ 
     
    T20 e T10 foram superadas de maneira avassaladora pelas Realis Pencil 110 e 85, respectivamente, mas sobrevivem no mercado, não apenas por serem, de fato, boas iscas, mas principalmente por custarem hoje R$45 contra R$90 por uma Duo. Porém, as Bonnie ultrapassaram agora a casa dos R$125. Será que estes preços irão resistir a uma isca melhor e mais barata?
     
    Resta apenas a chance de a isca decepcionar, mas convenhamos que é bem pouco provável, dado o sucesso dos outros tamanhos. Meu maior azul foi na Realis Pencil 110, assim como um dos meus maiores açus (20 lb 84cm) e outros tantos gigantes, além de todos os Vazzoleri acima de 16 lb que peguei. 
     
    Essa isca tem tudo pra ser explosiva. Na boca dos peixes e no mercado. Acompanhemos. 
     
    Inscreva-se no meu canal no YouTube. Testarei essa isca assim que conseguir comprar. Vídeos isentos de patrocínio serão lançados em breve. 
     
    Obrigado pela leitura e forte abraço. 
  21. Upvote
    Marcel Werner recebeu reputação de Fabricio.Passos em Realis Pencil 100 - lança em junho/2020   
    Acho que o reinado da Bonnie 95 como isca preferida dos pescadores de tucunaré vai chegar ao fim. 
     

     
    Em junho, será lançado um novo tamanho da Realis Pencil, com 14 gramas e 10 centímetros, muito próxima da Bonnie 95 e Giant Dog-X, que considero as iscas mais primorosas utilizadas aqui para tucunarés pinimas e azuis. 
     
    Porém, devido à quantidade de trabalhos diferentes que se pode fazer com a Realis Pencil (em todos os tamanhos), a resistência do corpo, a flutuabilidade que permite reforçarmos anzóis/garatéias e, por fim, mas o mais importante, o extremo poder de atração que exerce sobre os tucunas, julgo que esta série é a melhor isca do mundo já criada. Claro, é só minha opinião. E posso falar, pois nunca recebi um centavo da Duo, comprei todas as minhas iscas, esta é uma opinião isenta. Aliás, este post provavelmente me fará pagar mais caro quando elas chegarem. 🤷🏻‍♂️ 
     
    T20 e T10 foram superadas de maneira avassaladora pelas Realis Pencil 110 e 85, respectivamente, mas sobrevivem no mercado, não apenas por serem, de fato, boas iscas, mas principalmente por custarem hoje R$45 contra R$90 por uma Duo. Porém, as Bonnie ultrapassaram agora a casa dos R$125. Será que estes preços irão resistir a uma isca melhor e mais barata?
     
    Resta apenas a chance de a isca decepcionar, mas convenhamos que é bem pouco provável, dado o sucesso dos outros tamanhos. Meu maior azul foi na Realis Pencil 110, assim como um dos meus maiores açus (20 lb 84cm) e outros tantos gigantes, além de todos os Vazzoleri acima de 16 lb que peguei. 
     
    Essa isca tem tudo pra ser explosiva. Na boca dos peixes e no mercado. Acompanhemos. 
     
    Inscreva-se no meu canal no YouTube. Testarei essa isca assim que conseguir comprar. Vídeos isentos de patrocínio serão lançados em breve. 
     
    Obrigado pela leitura e forte abraço. 
  22. Upvote
    Marcel Werner recebeu reputação de Renato Barreto em Realis Pencil 100 - lança em junho/2020   
    Acho que o reinado da Bonnie 95 como isca preferida dos pescadores de tucunaré vai chegar ao fim. 
     

     
    Em junho, será lançado um novo tamanho da Realis Pencil, com 14 gramas e 10 centímetros, muito próxima da Bonnie 95 e Giant Dog-X, que considero as iscas mais primorosas utilizadas aqui para tucunarés pinimas e azuis. 
     
    Porém, devido à quantidade de trabalhos diferentes que se pode fazer com a Realis Pencil (em todos os tamanhos), a resistência do corpo, a flutuabilidade que permite reforçarmos anzóis/garatéias e, por fim, mas o mais importante, o extremo poder de atração que exerce sobre os tucunas, julgo que esta série é a melhor isca do mundo já criada. Claro, é só minha opinião. E posso falar, pois nunca recebi um centavo da Duo, comprei todas as minhas iscas, esta é uma opinião isenta. Aliás, este post provavelmente me fará pagar mais caro quando elas chegarem. 🤷🏻‍♂️ 
     
    T20 e T10 foram superadas de maneira avassaladora pelas Realis Pencil 110 e 85, respectivamente, mas sobrevivem no mercado, não apenas por serem, de fato, boas iscas, mas principalmente por custarem hoje R$45 contra R$90 por uma Duo. Porém, as Bonnie ultrapassaram agora a casa dos R$125. Será que estes preços irão resistir a uma isca melhor e mais barata?
     
    Resta apenas a chance de a isca decepcionar, mas convenhamos que é bem pouco provável, dado o sucesso dos outros tamanhos. Meu maior azul foi na Realis Pencil 110, assim como um dos meus maiores açus (20 lb 84cm) e outros tantos gigantes, além de todos os Vazzoleri acima de 16 lb que peguei. 
     
    Essa isca tem tudo pra ser explosiva. Na boca dos peixes e no mercado. Acompanhemos. 
     
    Inscreva-se no meu canal no YouTube. Testarei essa isca assim que conseguir comprar. Vídeos isentos de patrocínio serão lançados em breve. 
     
    Obrigado pela leitura e forte abraço. 
  23. Like
    Marcel Werner deu reputação a Edu CrazyDog em Dúvida do Nome da Isca   
  24. Like
    Marcel Werner deu reputação a Edu CrazyDog em Dúvida do Nome da Isca   
    Ricardo a isca que vc está falando é a "Tukun 75" da marca japonesa "Damiki"
  25. Like
    Marcel Werner deu reputação a Guto Pinto em Rio Grande Planura Jan 2020. Atrás do Piauçus e Caranhas   
    Depois de uma pescaria top de peixes de ceva ano passado, resolvemos voltar ao Rio Grande região de Planura.  
    Fomos Eu, meu irmão João, Branco e o meu primo Xande, são 300km daqui apenas.
    Como de praxe passamos  no loja do nosso amigo Piapara pra fazer umas comprinhas, loja top, tem de tudo, se não quiser levar nada de casa lá tem todo tipo de tralha que se usa na região.

     
     
    Logo depois fomos pra Pousada Yokohama do nosso amigo Rodrigo, pousada excelente, todo quartos com ar, comida muito boa , piscina  e um tratamento diferenciado. Funciona como pensão completa e um precinho campeâo
     

     

     

     

     
     
    Contratamos os guias Marcão e José Roberto,  guias muito profissionais, com motores revisados e bons barcos, eles passavam na pousada e levavam a gente pra area de desembarque pois o rio estava uns 4m abaixo .
     
     

     
    Vamos a pescaria né, lembrando que nessa região pode se fazer esse tipo de pesca de peixe de ceva desde que não se abata nada.  Usamos como isca a famosa massa amarela feita na região, onde se usa açucar, farinha, água e fubá.  
     
    A pescaria dessa vez não foi igual a do outro ano onde capturamos 537 peixes  nos dois barcos, foi ainda melhor pegamos exatos 713 peixes !!! é peixe de ficar doendo braço. 
    Pegamos em torno de 550 piauçus variando de 700g a 3kg, uns 40 Pacus e o resto Piaparas e Piaus 3 pintas.  
    Como parávamos o barco um ao lado do outro a competiçao foi  aberta, cada peixe pego um milho da ceva ia pra garrafinha. No fim da pescaria Eu e o Branco ganhamos por 15 peixes, kkkkkkkk
     
    Parece até história de pescador mas quando os Piauçu encostavam na boca do tratador  eram tantas capturas que  a carretilha ficava até quente, em algumas vezes falhando o antireverso. 
     
     
    Dublês eram comuns :

     

     
     

     

     
     

     


     

     
     
    Soltar pra vida né, não porque é pescaria de "linguicero" que precisa matar

     
     
     
    Um vídeo de mais fotos e algumas capturas .
     
     
    Pousada 
     
     
    Materiais utlizados Por nós : 
    =Carretilha Titan Pro 12000, Sumax orion 10000, Sumax Akita 7000 e Titan  gto 12000. Lubinas gto gts e bw. Venator gs 
    =Varas saint sunny , mooi e reflex. Maruri crocodile.  Millenium e monteiro piapara. Ms evolution .
     
    Linha multi 18 lbs- 23lbs, Leader 0.43 a 0.48, Girador, chumpo 40g e anzol chinu ou gateria 4x 
     
    Contato Pousada Yokohama ( Rodrigo)  16-981096555
×
×
  • Criar Novo...