Ir para conteúdo

Carlos Sommer

Membro
  • Total de itens

    222
  • Registro em

  • Última visita

  • Dias Ganhos

    4

Sobre Carlos Sommer

  • Rank
    Iniciante
  • Data de Nascimento 28-11-1989

Profile Fields

  • Sexo
    Masculino
  • Nome + Sobrenome (obrigatório)
    Carlos Henrique Sommer

Informações de Perfil

  • Localização
    Araras - SP
  • Interesse
    Desconhecido

Últimos Visitantes

1.598 visualizações
  1. Hoje em dia parece que a única coisa que funciona é fazer barulho em rede social. A galera aí da região precisa se manifestar com força, cobrar da Ambiental e etc. Tivemos um caso aqui em nossa cidade de um "pescador" pegando Dourados em plena Piracema, postando fotos e etc. Fizemos várias denúncias e nada. O pessoal se juntou e foi com força nas redes sociais... duas semanas o fdp foi multado. Infelizmente ainda não dá cadeia, que pra mim é o castigo merecido pra esses casos. Movimentem os pescadores e cobrem com força, esse cidadão tem que pagar!
  2. Felipe, pegando carona na dúvida do amigo e na sua sugestão do Revros e Legalis: Eu vinha usando um Sienna 500 pra pesca de pequenas traíras e tucunarés no UL, mas tive um problema meio inexplicável com ele. Estou vendo pra comprar um outro molinete para o mesmo própósito: Pesca de bait leve, conjunto com uma vara 2-6Lb. Você sabe qual a diferença entre os Daiwa Revros (tem o modelo LT também), Legalis, Mission, Crossfire e Sweepfire? Não achei nenhuma explicação muito clara. E onde o Sedona se encaixaria dentre essas opções? Esses modelos citados tem uma diferença de preço entre si, mas ficam dentro do que posso gastar - de R$ 200 a R$ 500, com prefência pro melhor custo benefício rsrs.
  3. Excelente a ideia de instalar umas turbinas nesses marvado! kkkk Heitor, tenho pouca experiência no Bait (pouco mais de um ano). Minhas pescarias se resumem aos amarelinhos e traíras aqui do interior de SP - mesmo nesses casos, é impressionante a velocidade com que atacam a isca em algumas situações. Por mais rápido que seja o recolhimento ou o trabalho da isca, com certeza o peixe a alcançará - isso é, se eles estiverem afim! rsrs Quanto à velocidade do recolhimento, eu particularmente não sinto diferença nenhuma ao usar qualquer tipo de isca - uso uma Scorpion de 6.3 e uma Fuego de 8.1 (veja que é uma grande diferença) - mas talvez pela pouca experiência, ou então pelas pescarias que faço não exigirem tanto desse recurso, não sinto diferença. Mas com certeza faz sentido em algumas situações de pesca, pois os fabricantes têm em suas linhas alguns produtos idênticos, sendo a velocidade de recolhimento a única diferença entre si- Exemplo: Scorpion 201 que é 6.3, e a Scorpion 201HG que é 7.2. São idênticas, da mesma linha, só muda o recolhimento praticamente. Vamos aguardar os magos do pincho darem suas opiniões também =)
  4. Pra mim o ponto mais importante abordado por todos os que comentaram aqui é relacionado à cultura de pesca esportiva. Infelizmente pouco podemos fazer para mudar a opinião de quem cresceu ouvindo/vendo que o pescado deve ser abatido. Nosso papel é passar isso adianta para que as gerações futuras aprendam e entendam a importância do pesque e solte. Particularmente não tenho sequer coragem de abater um peixe pra comer nos locais "públicos" onde pesco. Infelizmente aqui as espécies esportivas como os Tucunarés e Traíras não são abundantes, e por conta disso não me sinto a vontade para abater nenhum peixe. Quando comemos, são peixes comprados. Porém, se feito com consciência e discernimento, não tem problema algum comer um peixinho na beira do rio... é bom demais! Os demais assuntos levantados, e que são pertinentes também (uso de coletes, farpas nos anzóis e etc), vai do risco que cada um deseja correr. Não é preciso ninguém ficar dizendo pra mim que seu eu não passa protetor solar, vou me queimar kkkk. Mas aí é de cada um...
  5. O valor da licença é relativamente baixo, também concordo que não vale a pena o risco. Pesco de caiaque em represas no interior de SP e nunca passamos por fiscalização, porém não custa estar sempre prevenido.
  6. Que boa ideia, Polones... Seria uma boa pra usar aqui na represa e no sítio onde pesco. Mas se eu armar uma dessa, capaz que faço uns flagrantes estranhos dos meus parceiros 👀 Volte aqui comentar as descobertas, por favor =)
  7. Isso deveria ser crime, independente da espécie. Lamentável...
  8. Arthur, não tenho certeza... mas se a regra se aplicar, com certeza você vai entrar pro livro dos recordes! kkkkkkk
  9. Izac, Em relação aos molinetes Venator, parece mesmo que saíram de linha. Mas olhando rapidamente pela internet, você ainda encontra esses equipamentos em diversas lojas confiáveis (achei no Juninho Pesca, Isca & Cia. Apenas os valores que passarão longe dos R$ 298 pago em 2019 rsrs. Está tudo absurdamente caro, por conta do dólar. Eu não sei dizer pra você quais seriam equivalentes, mesmo de outras marcas. O único molinete que uso para Bait é um Shimano Sienna 500, pra pescarias Finesse.
  10. Carlos Sommer

    Varas saint plus

    Edu, eu tenho uma Tucuna Pró, porém 6/14lb. Escolhi essa medida pois tem casting a partir de 3g, e eu uso muitas iscas bem pequenas e leves. A vara é FANTÁSTICA! Além de muito bonita, é um espetáculo para pescar... gosto demais, e estou a procura de uma igual, porém pra molinete. Já usei a Saint STP de um amigo, nas mesmas especificações, e é excelente também. Pode comprar tranquilo! 😃
  11. Ele é de minha cidade, já tive o prazer de conhecê-lo. Pra quem curte um pescaria mais leve, deixo a sugestão da EXCELENTE linha Multi X8 que ele vende, na medida 0,16mm (21lb). É uma linha preta, não perde a cor... top demais!
  12. Que legal esse relato, Kid! Sou de 89, comecei a pescar na metade da década de 90, com meu pai nos pesqueiros aqui da região. Infelizmente até hoje não tive o privilégio de conhecer esses lugares tão sonhados que você citou. Mas a sensação que tenho é bem parecida com o que você citou: nostalgia pura! Antes, tudo era mais difícil... menos informação, menos materiais. Porém, ao mesmo tempo, cada peixe passava uma sensação de conquista muito grande. Eu me recordo de assistir o Rubinho, e ficava imaginando ter um dia um barco pra ficar no meio do nada como ele... ter uma carretilha pra poder "pescar com a vara na mão"... bons tempos! Temos uma cultura de imediatismo que acaba sendo bem ruim. Temos centenas de fontes de informações, e por consequência é fácil procurar e achar "do bom e do melhor". Vamos fazer uma pescaria, basta acessar o YouTube e lá teremos um caminhão de vídeos com as melhores iscas, melhores pontos, melhores dicas, melhores pontos (...). Nos preparamos, gastamos uma grana... e nem sempre vai dar certo! Afinal, é pescaria... e essa danada tem seus mistérios! E de certa forma acabamos decepcionados... nos cercamos de todos os dados possíveis, elevamos as expectativas lá em cima... e aí vem essa sensação de que poderíamos ter feito mais. Vendo todo tipo de conteúdo que existe hoje em dia, é essa a sensação que tenho... muita "competição", e nem todo mundo consegue perceber o real prazer da pescaria... o desafio de as vezes pegar um peixe, o prazer do momento, a paz e o que mais gosto de dizer: a sensação de que tudo está absolutamente no seu devido lugar. Já foi do tipo que quer pegar peixe acima de tudo... mas mudei muito o meu pensamento desde que comecei a pescar de artificiais (há pouco mais de 01 ano apenas). Tudo muda, o tempo passa... e a saudade fica, sempre!
  13. Victor, Recentemente, um pesqueiro aqui do interior de SP abriu um lago apenas para pesca de tucunarés - pelo que me recordo, são 7 espécies no local, incluindo o Açu. Procure pelo pesqueiro 3 Irmãos Pesca e Lazer no Instagram. Eu conversei brevemente com um dos proprietários (que por sinal é muito gente boa), e ele comentou que inclusive já tem indício de reprodução dos tucunas por lá. Segundo ele, estudou muito sobre o assunto e talvez consiga te dar algumas dicas, se necessário. Pelo jeito, deu muito certo... tem vídeo do pessoal tomando paulada em hélice! kkkkk Vale a pena tentar!
  14. Resgatando um tópico de 2017 😃 Estarei num pesqueiro do interior de SP neste sábado, onde os tucunas são muitos... mas manhosos. Só batem em iscas pequenas e discretas. Como não tenho equipamento de fly, pretendo sequestrar umas moscas de um amigo, pois sabidamente atacam muito no fly neste lugar. Vou usar algo como um Texas ou Carolina Rig, com uma pequena mosca acompanhada de um pequeno chumbinho na linha. Para arremessar, vou usar meu Kit Finesse, com um molinete 500 e uma vara 6lb. Vamos ver no que vai dar rsrs
  15. Pessoal, Conforme mensagem acima, estive no Hotel 2 Marias nos dias 29, 30 e 31/01/2021, e vim deixar meu breve relato a quem possa interessar 😃 PERFEITO, define! Em todos os sentidos... atendimento espetacular de todos com quem tivemos contato, comida magnífica e cuidado extremo com os protocolos do Covid! Não tenho absolutamente nenhuma queixa a fazer. Indo ao que interessa - PESCARIA: - Pegamos um fim de semana após uma forte chuva, que acabou mudando um pouco os planos. Encontramos um amigo que havia pescado lá 01 semana antes e tinha tido muita ação na superfície. Ele retornou nesta semana em que estivemos lá e pegou o fim das chuvas... e acabaram-se as ações na superfície. Tivemos boa quantidade de capturas, inclusive 01 tilápia (acredito que seja a Rendalli) que é incrivelmente forte, mas todas elas com Spinners pequenos. Apenas 01 tucuninha bateu na superfície. Vou deixar algumas fotos!
×
×
  • Criar Novo...