Ir para conteúdo
Entre para seguir isso  
Marcos A Cavalcanti

Pescar tainha com varas telescópicas é fácil.

Posts Recomendados

Provavelmente para aqueles que já praticam este tipo pescaria, os macetes abaixo são conhecidos, entretanto, minha intenção é orientar os novatos, alias, “ sou um deles”, fui “tentar” pescar tainhas na Colonia Descoberto em Guaratuba/Pr, pela segunda vez e descobri que não é fácil, como alguns vídeos existentes na internet fazem parecer, sem “desmerecer” aqueles postador pelo programa Pesca Dinâmica na TV.

Por isso tenho procurado informações práticas com pescadores experientes do local, pois são eles que podem realmente nos orientar, então, vou repassar as INÚMERAS dicas que me deram à saber:

Condições das águas da Baia de Guaratuba:

Nestas duas semanas de fim de mês de Julho, as chuvas acontecidas na serra do mar, influíram muito, pois as águas dos rios na linguagem dos ribeirinhos ficaram “doces” e a tainha prefere quando as água está “salobra” portanto, ninguém está conseguindo capturá-las.

Fases da Lua:

É na minguante e na crescente as melhores luas para a pesca naquele local, exceto se nelas existir as condições acima ou muito vento, entretanto, se nada disso estiver ocorrendo o que pode influir é simplesmente o peixe não encostar nas cevas existentes nos pesqueiros. Alguns pescadores já passaram por esta situação sendo que numa determinada pescaria “lavaram a égua” num pesqueiro e ao retornar ao mesmo em outra ocasião, ficaram dando banho nas iscas.

As Iscas:

No local o pessoal tem usado peito de frango, figado, músculo, testículo de boi, cortadas no tamanho de 4mm e sagu pequeno, etc, más outra vez uma isca que funcionou numa pescaria, não funciona em outra.

Apenas como curiosidade, tem pescadores que até usam bolinhas de isopor ou pedacinhos de espuma (pode ?)

Cevas:

Elas são de responsabilidade de quem leva os pescadores aos pesqueiros e dizem que os mesmos estão cevados, entretanto, sempre é bom se certificar disto pedindo para cevar o local na hora de chegar ou então pedir para eles levantarem a corda onde o saco da mesma está amarrado, afinal, está se pagando o custo das mesmas.

Anzóis, Linhas, Chumbo e boias:

a) Anzóis: Recomenda-se o uso de anzóis pequenos porem reforçados (marusseigo, chinú ou cristal 6), pois a boca da tainha é pequena;

b) Linhas: Como não se sabe qual o tamanho ou peso do peixe que será fisgado, recomenda-se o uso de linha 40mm até o girador e abaixo do mesmo chicotes com dois anzóis com linha 30 e 35mm;

OBS: O uso de linha mais fina após o girador é para facilitar arrebentá-las quando o anzol enrosca no saco de ceva e pode crer que isto acontece, portanto é preciso levar uma boa quantidade de anzóis.

c) Boias, Penas e Chumbada: Tudo irá depender da boia utilizada,tanto as de isopor, bem como as de madeira e estas devem ser adequadas para sustentar o chumbo á elas indicado. Algumas lojas em Curitiba dão a indicação correte destes acessórios.

d) Profundidade do pesqueiro:

Com certeza, esta é a diferença entre o fracasso ou sucesso na pescaria, já que no local existem inúmeros pesqueiros e cada um deles com profundidade variável, então é necessário as seguintes providências:

1ª) prender um chumbo triângulo mais pesado que o normal no girador e lançar a linha na água, onde a pena ou boia fiquem até uns 10cm abaixo da flor da água;

2ª) Acertando esta profundida, levantar o flutuador naquela medida.

3ª) Devido a constante variação da maré esta operação, deve ser repetida á todo momento, onde o anzol deve ficar até 10cm do fundo do pesqueiros que é onde as tainhas costumam atacar as iscas nele colocadas

Varas: Recomenda-se aquelas de 4,5 a 5 metros de emenda longa, se possível de carbono que são mais leves que as de fibra, porem elas devem ser “turbinadas”.

OBS: Ver em outro artigo anterior como turbinar as varas.

É preciso levar em consideração que se estará pescando próximo aos manguezais com a possibilidade de existência daqueles mosquitos ( porvinha ou marui), portanto, há necessidade de levar “repelente”.

Roupas e acessórios: vestir aquelas que dificultem a ação dos mesmos, chapeus, guarda sol, em caso de chuva levar capa ou roupa de motoqueiro, botas, etc

Orientações finais: Naquele local é costume os piloteiros deixar os pescadores nos pesqueiros pela manhã e só ir buscá-los no entardecer, assim sendo é preciso levar água fresca, sucos, alimento ( sanduíche ou outros), frutas, etc.

Diante de todas informações, a mais CONTUNDENTE é a seguinte:

O cardume costuma estar próxima aos sacos de ceva, bem como, a tainha ataca a isca de cima para baixo, más é preciso lembrar que a boia ou pena estará se movimentando de acordo com a corrente, fazendo com que a “beliscada” seja sutil e percebe-la é o “pulo do gato”.

Pescar tainha é tão fácil quanto dar rasteira em sapo.

Abraços.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Pescar tainha é tão fácil quanto dar rasteira em sapo..

Kkkk, essa foi boa. Tenho vários amigos tilapeiros que pescam tainha enquanto as tilas estão "dormindo" e falam que o negócio é manhoso.... Valeu pelas dicas

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Marcelo, já participei deste fórum no passado, falando da pesca da tilápia, que pratico a mais de 15 anos na Represa do Capivari e postei matéria informando as dicas para a pesca da mesma e uma delas, foi destacar o movimento sutil que as tilápias grandes fazem ao atacar as iscas, assim se o tilapeiro não observa-la, já era, no entanto vale lembrar, que pescar em represa a água é parada, entretanto, o ataque da tainha é inúmeras vezes mais sutil, com o agravante da movimentação da maré. Por outro lado, a maior tilapia que capturei foi de 2 quilos e oitocentas e cinquenta gramas, cuja briga não durou nem 5 minutos e parecia uma eternidade, por outro lado a maior tainha que já capturei não passava de um quilo e meio, mas demorou muito mais para se entregar. Agora imagine uma tainha de 5 quilos, conhecida como tainha IMPERIAL? Numa pescaria, duas delas bateram nas varas de um amigo e aconteceu o seguinte:

Nas duas vezes, elas arrebentaram todo conjunto turbinados e ainda partiram as vara, uma de carbono e a outra de fibra comum. Eu nem quero que isto aconteça comigo nas próximas pescarias;

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Marcos...

Tem ido pescar na represa do Capivari ainda ?? se sim, como andam as coisas por lá ?

Lembro de um tempo no qual se tiravam boas tilapias de lá, mas isso a muito tempo atrás....

Abraço...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Olá Kleyson- a última vez que estive por lá, evidentemente no Recanto do Sabiá, foi no final de maio, num sábado em que meus filhos queriam pescar lambarí e na oportunidade encontrei um companheiro que me falou estar saindo boas tilápias a noite usando minhoca puladeira. Tb tive notícias de alguns de m/turma que foram posteriormente, mas como não tiveram a coragem de pescar até de madrugada, cairam do cavalo, pois, quem enfrentou o frio de mesma, se deu bem. Pelo que estou sabendo por parte de outros pescadores, que este ano até agora no inverno as tilapias maiores estão saindo em quase todos os pesqueiros públicos. A propósito para quem não sabe, a Copel exigiu a demolição de todas as estruturas e até casas que estavam em sua área de domínio, lá no Sabiá, duas casas foram demolidas, mais todos os quiosques com cobertura, mesa, banco, banheiros e churrasqueiras que haviam ao longo da propriedade, bem como, inúmeras churrasqueiras e mesas que haviam nas matas das margens. Soube tb que o Tadeu está construindo uma área coberta fora da faixa de domínio da Copel, porém, com certeza vai ser difícil conseguir ocupá-la na temporada, pela quantidade de pescadores que frequentam o local. Más até outubro, pelo menos de minha parte, pretendo pescar as tainhas. Um grande abraço.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Então Marcos....eu ia direto um pouco pra frente do recanto do sabia....na casa do Trevisan não se conhece....lugar muito bom, porém sempre fraco de peixe....

Agora com tua notícia nem sei como está o rancho que ia, pois até onde sabia ficava nas propriedades da Copel...

Abraço...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Marcelo, já participei deste fórum no passado, falando da pesca da tilápia, que pratico a mais de 15 anos na Represa do Capivari e postei matéria informando as dicas para a pesca da mesma e uma delas, foi destacar o movimento sutil que as tilápias grandes fazem ao atacar as iscas, assim se o tilapeiro não observa-la, já era, no entanto vale lembrar, que pescar em represa a água é parada, entretanto, o ataque da tainha é inúmeras vezes mais sutil, com o agravante da movimentação da maré. Por outro lado, a maior tilapia que capturei foi de 2 quilos e oitocentas e cinquenta gramas, cuja briga não durou nem 5 minutos e parecia uma eternidade, por outro lado a maior tainha que já capturei não passava de um quilo e meio, mas demorou muito mais para se entregar. Agora imagine uma tainha de 5 quilos, conhecida como tainha IMPERIAL? Numa pescaria, duas delas bateram nas varas de um amigo e aconteceu o seguinte:

Nas duas vezes, elas arrebentaram todo conjunto turbinados e ainda partiram as vara, uma de carbono e a outra de fibra comum. Eu nem quero que isto aconteça comigo nas próximas pescarias;

O sistema é bruto então... Tem que torcer pra uma dessas não bater, kkkk

E com a água mexendo deve ser broca mesmo,pra tilapia uma ondinha atrapalha....

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Já tentei fisgar tainha inúmeras vezes, mais sem sucesso. Em alguns pontos que pesco robalo tem cardumes grandes de tainha. Já tentei cevar o local no mesmo dia da pescaria com pão e ração de coelho, mas não deu certo...

Não tenho como ir cevando o local antes... Cevar no mesmo dia resolve? Qual seria a melhor forma de fisgar essas tainhas encardumdas? Dinamite?(brincadeirinha,kkkkkk)

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Olá Beto, quantos as fotos, sugiro dar uma olhada na Internet, videos produzidos pelo programa Pesca Dinâmica, "Pesca da Tainha com anzol", através dele vc terá uma noção de como é a pescaria lá na Colônia Descoberto e mais:

As tainhas já estão acostumadas com a ceva colocadas nos pesqueiros e por isso, não adianta colocá-las esporadicamente, conforme vc citou. Aliás, até nos locais cevados constantemente, se as tainhas não encostarem na mesma, não se pega nada.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa

Você pode postar agora e se registrar depois. Se você tem uma conta, CLIQUE AQUI para postar com a sua conta.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

Processando...
Entre para seguir isso  

×
×
  • Criar Novo...