Ir para conteúdo

Guilherme de Barros

Membro
  • Total de itens

    28
  • Registro em

  • Última visita

Sobre Guilherme de Barros

  • Rank
    Pescador de Lobó
  • Data de Nascimento 04-04-1982

Informações de Perfil

  • Localização
    Belo Horizonte

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

  1. Mas você sabe como o povo é: quantos levam um ou outro peixe para casa?. Eu tenho um conhecido que vai para Três Marias constantemente e sempre trás mais de 30 kg de peixe, principalmente piaus. Nisso ele distribui para um monte de gente e ainda joga muito fora. Desse pessoal que costuma ir a beira de rio para pegar peixe para comer eu nunca vi um soltar um peixe sequer por se dar por satisfeito e quando muito algum que for muito pequeno. Pelo menos nos lugares em que costumo ir, quando devolvo algum peixe para a água me olham como se eu estivesse ofendendo a mãe de alguém. Não adianta, enquanto tiver peixe a maioria vai querer pegar e levar o que fisgar, nem que seja só para tirar foto ou mostrar para a família. É lamentável que seja necessário, mas tem que haver controle sim e ainda tem que contar e compensar as perdas causadas por aqueles que não respeitarão as normas.
  2. Elas não têm o que alegar. Nem sei se nós temos alguma indústria de produtos voltados à pesca esportiva no Brasil, mas de qualquer forma o protecionismo sempre nos mantém muito atrasados e prejudica muito a qualidade do produto nacional.
  3. Beleza Ramon! Na próxima eu apareço por lá. Um abraço!
  4. Esses dias estava pesquisando o preço de uma carretilha em que estou interessado no Japão e me veio à mente: por que diabos eu tenho que pagar uma fortuna em tributos relacionados à importação (direta ou indiretamente) de certos produtos que nem possuem concorrentes nacionais? Que tal iniciar um abaixo-assinado a ser enviado para o Governo Federal (e para alguns estados como MG que cobra 18% de ICMS sobre produtos importados) solicitando a redução (e quem sabe até a extinção) da tributação relacionada à importação de equipamentos não produzidos pela indústria nacional, juntamente com um documento elucidando a importância da pesca esportiva, os milhões movimentados pelo turismo e os milhares de empregos diretos e indiretos? Não fizeram isso com o IPI e o II de algumas peças veiculares? Não fomentou o mercado de automóveis e entupiu ainda mais as cidades? chorei:: Se os produtos de que gostamos deixassem de ser taxados certamente compraríamos bem mais, os lojistas agradeceriam, sobraria mais dinheiro para as pescarias, os guias teriam mais clientes e certamente todo mundo ficaria bem mais feliz. joia::: Acho que vale a reflexão. Um abraço!
  5. De fato acho mais interessante usar o nome real. Poderia mudar o meu de Guilherme Peixe para Guilherme de Barros? Obrigado.
  6. Me lembrei de um conhecido lá no sul de Minas que disse que os peixes estão acabando no rio Sapucaí por causa das lontras. :gorfei: Nem sei se as coitadas ainda existem por lá, mas com ariranhas, jacarés, piranhas, gaviões pescadores, botos e vários outros animais piscívoros na Amazônia, fica difícil explicar por essa teoria dele porque as áreas mais isoladas e bem preservadas da Amazônia são a última fronteira das populações relativamente saudáveis dos gigantes.
  7. Funcionou em Corrientes para os dourados e potencialmente poderia funcionar por aqui. O problema é que não é apenas a pressão da pesca extrativista que prejudica a população de peixes, mas também o desmatamento (lembrando que muitos peixes dependem dos frutos, fora o assoreamento), o represamento, a poluição (vide a covardia que fazem com o Paraíba do Sul e outros rios bastante piscosos), o agrotóxico que escorre para as águas com as chuvas que não penetrma no solo compactado etc. O Brasil é um país de população muito grande e muito dependente das águas, seja para geração de energia, para a indústria, para a agropecuária ou para o uso doméstico e recebem de volta bilhões de litros de esgoto e assoreamento. São tantos problemas juntos que não creio que a cota zero seja radical, mas apenas um pouco do que se pode fazer para amenizar o problema.
  8. Olá amigos, Vez ou outra eu vou para Niterói, mas nunca pesquei por lá (principalmente pela dificuldade de levar equipamento), mas fico olhando para as lagoas de Itaipu e Piratininga e babando na possibilidade de pescar de caiaque por lá. Vi algumas pessoas pescando no costão, em Itaipu e Itacoatiara, mas nenhuma no bait. Sabem me dizer se dá uma boa pescaria nessas modalidades e quais espécies são mais comuns (principalmente dentro das lagoas)? Um abraço!
  9. Pois é Alex, O que me deixa na dúvida é justamente se o problema não seria falta de cuidado no transporte, porque nas opiniões tenho visto os extremos, ou com muitos elogios, ou com reclamações de fragilidade.
  10. Prezados amigos, Estou comprando uma carretilha Scorpion XT 1001 da Shimano e estou à procura de uma vara de 14 lbs para formar um conjunto com ela. Estava de olho nessa vara da Sumax, mas tenho lido algumas reclamações com relação à resistência, sendo que alguns relatam a quebra no primeiro uso e até mesmo no arremesso. Alguém possui experiência com ela? Seria apenas problema de fabricação ou é frequente? Aceito sugestões de outras varas, visando a pesca principalmente de tabaranas, tucunas em 3 Marias e traíras. Agradeço antecipadamente pela atenção.
  11. Com a população crescendo cada vez mais, principalmente em áreas que antes sofriam pouca interferência antrópica, a tendência infelizmente é o declínio de toda a vida. Estava pesquisando sobre a região de Ibiaí (onde pescarei no feriado) e pelas fotos e vídeos que vi, só consigo imaginar que ainda existem peixes lá por milagre. Um deles foi este:
  12. Obrigado aos amigos que deram as dicas e me ajudaram a montar uma lista de lojas que poderão me atender em futuras demandas. O pessoal da Miraguaia me atendeu prontamente e a carretilha já está pronta para o uso novamente.
  13. Mas eu vou amassar as farpas. rindo3::
  14. Vou levá-los para tentar algumas matrinxãs do São Francisco, além de outras iscas. O alicate eu tenho, mas a minha dúvida é em relação à retirada da garatéia original, que fica presa no arame do corpo do spinner. Devo quebrar o olho da garatéia e depois usar uma argola para colocar a nova?
  15. Até tilápia? Eu sei que tilápia de pesqueiro é um pouco mais sem vergonha, mas não é muito grande para elas?
×
×
  • Criar Novo...