Ir para conteúdo

Pesquisar na Comunidade

Mostrando resultados para as tags ''stick''.



Mais opções de pesquisa

  • Pesquisar por Tags

    Digite tags separadas por vírgulas
  • Pesquisar por Autor

Tipo de Conteúdo


Fóruns

  • Bate Papo Geral e Assuntos Correlatos.
    • Selecione a sala abaixo:
  • Pesca em Água Doce
    • Assuntos Gerais (água doce)
    • Equipamentos de Pesca (água doce)
    • Relatos de pescaria (água doce)
  • Pescaria em Água Salgada.
    • Assuntos Gerais (água salgada)
    • Equipamentos de Pesca (água salgada)
    • Relatos de pescaria (água salgada)
  • Pesqueiros (pesca-e-pague), Fly Fishing e Caiaque.
    • Selecione o tipo de pescaria abaixo:
  • Náutica
    • Tudo sobre náutica
    • BassBoat Brasil
  • Eletrônicos
    • Selecione a sala
  • Aprenda a usar o fórum. Entenda como ele funciona.
    • Selecione a sala
  • Anúncios Globais e Anunciantes
    • Anunciantes do FTB. Promoções aos nossos amigos pescadores!
  • Club das 22lbs
    • Galeria 22lbs. Só monstro acima de 10Kg.
  • Pacotes de pesca dos nossos usuários
    • Em Andamento
  • Classificados
    • Selecione a sala abaixo:

Encontrar resultados em...

Encontrar resultados que contenham...


Data de Criação

  • Início

    FIM


Data de Atualização

  • Início

    FIM


Filtrar pelo número de...

Data de Registro

  • Início

    FIM


Grupo


Nome + Sobrenome (obrigatório)


Localização

Encontrado 5 registros

  1. OLÁ AMIGOS DO TURMA DO BIGUÁ, TUDO BOM? ABRAM PELO INTERNET EXPLORER, PARA O RELATO ABRIREM TODAS AS FOTOS. AO LONGO DO ANO A TURMA VEM SE PLANEJANDO A PESCARIA DA VIDA DE MUITOS, INCLUSIVE A MINHA. COM DESTINHO A DIEGO SUAREZ EM MADAGASCAR. Francisco Jr, Mega, Ian, Xandego, Hugo, Fabiano, Fernão e Marlos. COM A ORGANIZAÇÃO TOP DOS AMIGOS IAN E MEGA QUE TEM UM BOM CONTATO COM A DIREÇÃO DA POUSADA GT ONE FISHING COM GRANDE VARIEDADE DE PEIXES E OS ESPERADOS GTs. A turma se encontrou em Guarulhos, para fazer escala em Joanesburgo e chegar em Antananarivo no qual passamos uma noite no hotel abaixo. O Primo da minha Família que é italiano mas mora em Antananarivo salvou a pátria em umas bagagens que chegaram no dia seguinte. WhatsApp Video 2020-03-19 at 13.40.56.mp4 Pegamos o voo a Antsiranana, Diego Suarez, para depois pegamos as picapes e fomos pelas estradas com destino a pousada na beira da costa interna do mar de Madagascar no destino final. Chegamos na ótima estrutura da pousada, que possuí dez quartos single de frente ao mar, muito confortáveis... A turma estava bem equipada com os materiais indicados para a pesca dos peixes da região. Infelizmente no final da turma anterior havia dado ventos fortes no outro lado da costa e parece que agitou um pouco o Mar, atrapalhando o primeiro dia de pesca. Para dar entrada nas pescarias com as ótimas lanchas. Vamos lá para os Peixes da nossa Trip. Refeições na Pousada muito Top. Para finalizar na pousada postar as lindas paisagens da região. Voo de volta a Antananarivo. Infelizmente com o Coronavirus interrompeu nossa viagem menos da metade de dias de pesca e passeio, mas Graças a Deus estamos em casa. Venho agradecer a todos os amigos que organizaram essa viagem e aos amigos que me ajudaram com tralhas dicas etc.
  2. Opinião: Gosto muito de pescar com iscas artificiais do tipo stick. Elas são projetadas para um trabalho mais lento, como se estivéssemos a marcar posição. Sua representatividade junto a natureza é de um peixe ferido, agonizando. Alguns sticks trabalham muito bem com recolhimento em Z e até chegam a simular saltos como ocorre quando tentam fugir de suas presas e isso é bárbaro, pois permite mais de um trabalho para a mesma isca abrindo opções para atrair os predadores. Nas fotos os três sticks que me agradam e que estão sempre presentes em minha caixa de iscas. Bonnie 95 - Jackall Bross, excelente para trabalhar lento e também com recolhimento rápido. Material de confecção ABS, Rattling (ruído) moderado. Ponto alto a forma como entra na água após o toque para seguir com a sequencia de dois toques. Spit Fire da OCL (Ortega Custom Lures), material de confecção madeira, flutuação média rápida, trabalho lento primoroso, sem rattling. Ideal para manter o local de trabalho com insistência. Muito bom quando os peixes estão manhosos. Stickinina 90 - Deconto, material de confecção ABS, excelente no trabalho lento sequencial - tipo balança e seque dois toques rápidos de ponta de vara. Flutuação rápida e rattling (ruído) estridente. Muito boa também no recolhimento rápido como jumping minnow. Boa para explorar pesqueiros. A Bonnie da Jackall tem um tamanho menor e outro maior - esse me agrada muito para usar em viagens para amazônia. A Stickinina da Deconto também possui versões 110 e 130 mm e são minhas favoritas em viagens onde vou atrás dos tucunarés-açus.
  3. Boa tarde galera, Quero compra uns stick para pesca robalo em mangue achei a sticknina muito boa devido ao peso como irei pescar com os pés na areia fica melhor para arremesar.Escolhir algumas cores e gostaria de saber a opinião qual a melhor cor de stick para robalo? Aceito tambem sugestões de stick que seja do mesmo peso da sticknina.
  4. Fala Pessoal! Vai mais um relato de pescaria de robalos na região de Santos-Cubatão. Dessa vez, o parceiro de pesca foi o amigo Thiago, iniciante na pesca de robalos, mas que tem experiência na pesca de bass e tucunarés. Novamente fui com o excelente guia Diego Motta, que está com uma experiência TOP na região. A promessa era de que os flechas tinham encostado! O dia favorecia, maré boa, tempo bom... Pensa numa ansiedade boa! Decidi que só usaria stick e só mudaria o tipo de isca de não houvesse ações. Não demorou, veio o primeiro peva. Mas o Diego não queria perder tempo com os pevas neste ponto e quis arriscar um ponto de pesca de flechas. E não decepcionou! Após 3 ações, 2 engatados (1 escapou), embarquei esse lindo robalo-flecha de 2kg! Bicho Guloso!!! Esse flecha foi solto, vídeo no final... Dava pra ver os flechas boiados, mas alguns não estavam afim de isca e simplesmente ignoravam nossas iscas. Saíram ainda alguns flechinhas, que com os ataques na superfície, davam um show a parte. A maré mudou, as ações diminuíram, mas continuamos atrás dos bocudos. Alguns pevas de bom tamanho ainda foram embarcados. E foi isso! Link da soltura: http://www.magisto.com/embed/OzwiW1sDCVovJikBDmEwCX1_?l=vem&o=w&c=b Mais uma vez, agradeço o parceiro Thiago e o Diego, que está guiando como ninguém em Santos-Cubatão. Essa região se tornou minha preferida pela proximidade da Capital. Conjunto mais utilizado por mim: Vara Custom MHX 5'2" de 15 lbs + Daiwa Alphas SV 105SH Iscas: Magic Stick 80 e Fury Ninja 85. Conjunto Thiago: Vara Custom by Goiano e Carretilha MS Venator Iscas: Magic Stick 80 e Plugs TNT. Telefone do Diego Motta: (13)99603-3055 Grande abraço!
  5. Olá amigos!!! Venho fazer este relato dessa inesquecível pescaria de trairões, afinal, esta é uma das grandes satisfações que a pesca esportiva nos proporciona, poder compartilhar com os amigos as alegrias e emoções vivenciadas em cada momento que passamos pescando. Começamos a programar essa pescaria, quando retornamos da viagem à Amazônia, no final do ano passado. A turma se deu bem e decidimos que faríamos outras pescarias juntos, e Guarantã do Norte foi a sugestão do João Paulo, que já conhecia o esquema dessa pescaria. Fizemos contato com o Renê Alves, que prontamente nos atendeu da melhor maneira, nos indicando a melhor época para realizarmos a viagem. Passagens compradas, tralhas arrumadas e vamos pescar! ::bassboat:: Detalhe para o atraso de 3h na ida e na volta nos vôos da empresa Passaredo, portanto, fica aqui a desaprovação à essa companhia aérea. Chegando em Sinop, fomos recebidos pelo pescador Marcos Beckmann, gente da melhor espécie, que ia ao lado de Renê Alves, nos acompanhar e guiar nessa aventura. De Sinop até Guarantã são 300km de estrada. Tempo suficiente para boas histórias e risadas na companhia dos amigos Dudu Chagas, João Paulo Emboava, Marcelinho e agora, Marcos Beckmann, ou Marco véio, como preferirem. Chegamos cansados da viagem ao Rancho Serra do Cachimbo, onde conhecemos pessoalmente o Renê Alves. Esse cara eu realmente preciso tirar o chapéu. Pessoa do bem, de educação ímpar e atenção total com seus clientes. Gente da melhor qualidade. Ao lado do Marcão, do Seu Zé e Dona Amélia (sogro e sogra do Renê), foram o diferencial dessa pescaria. Foi unanimidade entre a galera, que nunca havíamos sido tão bem recebidos e tratados como fomos com essa equipe. Faziam o que estivesse ao alcance para que nossa experiência fosse a melhor possível. Fomos recebidos com um belo churrasco de costela, desmanchando de tão macia... Comi mais que um boi... (praxe em todos os dias da pescaria). Fomos dormir, informados que o dia de trabalho começaria às 05:00 da manhã, hora que o trairão está mais ativo. Acabamos chegando um pouco mais tarde, devido a quantidade de comida no bucho e sono prolongado de alguns integrantes... kkkk. 06:30 começamos os trabalhos e essa foi nossa primeira visão do ponto de pesca: Nos primeiros 10 minutos do dia, João Paulo já havia embarcado 3 trairões, todos entre 3,5 à 4 kg. Nós só observávamos, esperando nossa vez. Alguns minutos depois, também consigo meu primeiro trairão! Marcelinho e Dudu, também saíram do zero à zero antes do almoço. Chega a hora do almoço, e mais mordomia e comida boa danca:: danca:: danca:: Voltamos à pescaria, apenas às 16:00, onde o trairão volta a ficar mais ativo e sai para comer. Com a noite se aproximando, os trairões começam a explodir na superfície pra tudo que é lado! Chegamos ao ponto de arremessar a isca às cegas, contar até 5 e meter o dedo no carretel, pois não tinhamos noção de onde a isca ia parar.. trabalhávamos a isca na superfície e só escutávamos os estouros, e quando a linha esticava, ferrávamos o bicho kkkkk :gorfei: Nesse primeiro dia, saiu o maior peixe da pescaria, pego pelo Marcão, que só deu uns 10 arremessos ao longo dia (macaco véio) e o meu maior peixe tbm. 7,5kg e 6,5kg respectivamente. Voltamos pro rancho, muito satisfeitos com o dia que tivemos. Muitas explosões na superfície, peixes bons capturados e muita risada. No segundo dia, já fomos mais vacinados com relação à trabalho de isca, (zara lenta, com toques fortes, porém espaçados), pontos de arremesso (arremessar paralelamente ao capim foi a técnica mais produtiva) e o horário "nobre" para a captura dos dentuços (nascer do dia e pôr do sol). Com essas observações, conseguimos ter um dia bem mais produtivo de pesca. Cada pescador capturou cerca de 10 trairões somente nesse dia. Nesse dia, eu e Dudu ainda fisgamos dois grandes troféus. O peixe do Dudu ficou registrado na máquina dele, coloco a foto quando ele me mandar. Na hora do almoço, o padrão de qualidade se mantinha: Os ataques às iscas de superfície, eram o momento mais emocionante da pescaria, e foram mto bem captados pelo Renê e Marcão: A noite, mais rango top e conversa fiada: Terceiro e último dia de pescaria. Resolvemos que seria mais prudente pescarmos apenas no período da manhã e pegar a estrada ainda de dia, prezando por segurança e evitando pegar um trecho da estrada esburacada à noite. Isso decidido, formulamos a melhor estratégia para aproveitarmos ao máximo o derradeiro dia. Acordamos às 4:15 da manhã e partimos para a batalha com os trairões nos esperando para o café da manhã. É impresionante a voracidade desses bichos nesses horários mais propícios. Nos primeiros 10 minutos de pescaria, em um único ponto, eu já havia embarcado 3 "tocos", sendo um deles de 5kg, outro de 4kg e o outro eu não pesei, mas no mesmo padrão dos dois primeiros. O dia seguiu muito produtivo, eu e Dudu tivemos mais de 20 ações cada nessa manhã. Não era fácil embarcá-los, os saltos e a maneira como eles mordem a isca, "como cachorro segurando osso", dificulta muito na hora da fisgada, mas tava bom demais! Mais algumas fotos: Segue vídeo de algumas capturas e ataques na superfície: Material utilizado: Varas de ação rápida, de 5'6 à 6 pés e 20lb de resistência. Carretilhas de perfil baixo abastecidas com linha de multifilamento de 50lb e leader de fluorcarbono de 50lb. Iscas mais produtivas: Imakatsu Trairão, MS Snake, NN Magic Stick 12, Rover 128, e Kv Dr. Spock. Contato: Renê Alves: (66) 9628-3231 Marcos Beckmann - (66) 9903-6564 Agradeço aos amigos envolvidos, João Paulo, Dudu Chagas e Marcelinho, e especialmente ao meu brother Cândido, que me cedeu a vaga hehehe. Agradecimento também ao brother Renê Alves e Marcão Beckmann, pescadores e agentes muito profissionais e competentes no que se dispõe a fazer. Agradeço tbm ao nosso Criador, por nos proporcionar paz e momentos de alegria em contato com a Natureza. Pesca consciente SEMPRE! Um abraço e até a próxima aventura!
×
×
  • Criar Novo...