Ir para conteúdo
Entre para seguir isso  
Rubens Sales

União tem como sócio em alguns rios operadores ?

Posts Recomendados

Vez ou outra leio que em certos lugares da amazônia houve pressão e até ameaças de agressão e "meter bala e jogar no rio" de seguranças de algumas operadoras que operam em alguns rios. Tudo bem e é compreensível que algumas empresas façam e fizeram investimentos em infra-estrtura para receber pescadores (algumas são mais voltadas até para estrangeiros), mas isto dá o direito de se acharem e julgarem donas dos rios em alguns trechos?

Supondo que voce esteja com muito tempo livre e saia por aí navegando por um rio e sem saber ou ter a intenção chega em local que estas operadoras levam seus clientes, lá é advertido que precisa sair daquele trecho porque a pousada "x" é que explora aquele local, só que a conversa é em tom de ameaça e não delegacia próxima para se fazer um b.o., como cuidar do assunto?

Claro que o bom senso manda que se evite a todo custo a confusão, mas por outro lado é revoltando ter que passar por esta situação, então o que os amigos recomendam ou já fizeram (no caso de quem já teve esta triste experiência) ?

Se a coisa piora não demora tem bangue-bangue nos rios e além das tralhas tem que levar armas e/ou meios de se defender, o que convenhamos é ridículo, afinal pescaría é algo bem diferente de stress e aborrecimentos.

Alguém aqui tem relatos de coisa parecida ou vivenciada ?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

O Fabrício já andou comentando isso aqui a um tempo atrás!!!

Tem lugar que é proíbido pescar nos rios brasileiros... outros que tem que dar uma graninha para os ribeirinhos!!!

O negócio é que não temos a quem recorrer... e ainda aparece um prefeito não sei das quantas pra ganhar mais dinheiro nas nossas costas!!!

Bom... palavras escritas não resolvem nada nesse nosso "Brazilzão"!!!

Continuo acreditando que aquilo lá um dia não vai ser nosso de direito... porque de fato, já não é!!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Vixi Rubens....passaria um dia inteiro te contando as histórias q vivenciei ou ouvi falar sobre esse assunto, lá pelas bandas de SIRN e Barcelos. Ah, tb tem do rio Branco, onde fiquei sabendo q um tal de "coronel" proibe o acesso de pescadores nas regiões de uma pousada q ele tem por lá.

As comunidades do Rio Preto (rio q divide os municípios de Barcelos e SIRN), ainda hj cobram dinheiro dos pescadores q por lá se "atravem" a passar. O pescador paga a carteira de pesca, a taxa em SIRN ou em Barcelos, e ainda tem q pagar 100 reais por dia / barco para se pescar no rio Preto...kkkk...uma verdadeira piada.

Ocorre q da boca desse rio até a cidade de SIRN gasta-se umas 3 ou 4 horas de voadeira até as cidades, e chegando nelas ninguém saberá nem o q fazer para te ajudar....kkkkkkkkkk....

Ano passado eu bati o pé e não paguei nada....apenas "deixei", a título de doação, 50 litros de diesel pra comunidade....kkkkkk.....

Tb no ano passado arrumei um bate-boca com os índios da comunidade de um afluente de SIRN...pois, depois de pagar a taxa para acessar o rio lá em SIRN, ao passar pela comunidade da boca do rio, fomos abordados por dois pseudo-índios lá q disseram q nós deveríamos ter parado na comunidade para q eles nos autorizassem a passar.

Depois de eu ter falado para ele q a taxa foi paga e a autorização entregue para o fiscal da boca do rio, disse ainda q não voltaria e nem pediria autorização pra ninguém...O bate-boca durou uns 20 minutos...kkkk...mas o féla voltou pra aldeia apenas com 2 litros de gasolina.

Dois dias depois o Newton, aqui do fórum, ao passar por lá, foi abordado e coagido a consultar o pessoal da comunidade (a bordo do grupo havia um médico)...hhhehehee...Lá disseram a eles q nós (q já estávamos lá pra cima), estávamos encrencados, e q na volta eles iriam parar o nosso barco....

Descendo o rio mandei o prático acelerar o barco a toda e só parar quando chegássemos em SIRN....pergunta se apareceu alguém na frente?!?!?! kkkkkkk....

Contei o caso pra prefeita de SIRN e ela me disse q não era para eu parar pra ninguém a não ser para o fiscal do posto na entrada do rio. Pronto, nunca mais fui coagido a parar por lá.

Semana passada 2 barquinhos ainda vieram atrás de nós, mas pedindo pouco combustível para ajudá-los, ou refrigerantes...Nestes casos atendo o povoado com toda a atenção, visto q realmente eles passam necessidades....mas ser coagido, não aceito mais.

Quando isso acontecer aconselho vc a fazer o seguinte.

Jamais deixe a situação entre em vias de fato.

Fale sempre com o chefe da comunidade separado dos demais, geralmente ele, com 50 reais no bolso, te deixa em paz.

Caso a coisa fique feia, trate-o na educação e pegue o nome completo dele. Informe-o q ele não tem o direito de fazer aquilo, q ele sabe disso, pois já foi avisado, e q vc irá registrar um BO, ou fará uma denúncia no fórum/comarca da cidade citando o nome dele. A sua pescaria já foi prejudicada, então, ele é q irá arcar com as custas do processo e futuras indenizações, e q é bem provável dele não ter dinheiro para pagar, mas o nome dele ficará sujo por uns 10 anos na praça...kkkkkk...

Pode ter certeza q ele irá pensar melhor em brecá-los, pois eles se aproveitam da distância da cidade para extorquir quem por lá passa.

Bem...esse assunto é looonnnggggoooooo.... :gorfei:

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora
Entre para seguir isso  

×