Ir para conteúdo
Entre para seguir isso  
Marlúcio Ferreira

Fiscalização em Goiás - O Bicho tá pegando

Posts Recomendados

O Estado de Goiás, está de parabéns pela operação denominada "Poseidon". Temos certeza de que são atitudes como estas, tomada pelos órgãos ambientais do Estado de Goiás, que dará um novo rumo a proteção do nosso tão sofrido estoque pesqueiro. Sabemos que ainda é pouco, mas, temos a consciência de que esse é o caminho para moralizar a pesca em nosso país. joia:::

Vejam a matéria: http://www.noticias.goias.gov.br/index. ... p=positivo

Operação Poseidon prende 17 pessoas

Dezessete pessoas foram presas durante a Operação Poseidon, realizada de 12 a 20 de dezembro. Na ação de combate aos crimes ambientais da região do Lago de Serra da Mesa, principalmente a pesca predatória, foram cumpridos 41 mandados judiciais de busca e apreensão, sendo 16 em Minaçu, um em Mara Rosa, três em Campinorte, dois em Barro Alto e 20 em Niquelândia. A operação foi realizada a partir de denúncia do Ministério Público à Polícia Militar. O planejamento e execução foram feitos pelo Batalhão Ambiental da PM, com 25 policiais, 16 agentes da Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos e 12 do Ibama.

Foram apreendidos 710 quilos de pescado, 23 armas de fogo, 304 munições, uma prensa para recarregar cartuchos de munição, 292 equipamentos de pesca e de armazenamento de pescado ilegal, como freezers, redes e arpões. Em Barro Alto foram derrubados 22 fornos ilegais utilizados na fabricação de carvão e o Ibama multou a carvoaria em R$ 40 mil. Foram ainda encaminhadas 19 pessoas para a delegacia, onde 17 autos de prisão em flagrante foram lavrados, além dos autos de infração, com valores que variam de R$ 700 a R$ 20 mil.

Entre as apreensões estão 401 quilos de peixe encontrados na casa do pai do maior comerciante do ramo em Minaçu, conhecido como Gordo Peixeiro, e duas armas de fogo ilegais. O pai de Gordo Peixeiro foi preso e teve que pagar R$ 21 mil de fiança para ser liberado, além de receber multa de R$ 17 mil por guardar e comercializar produtos da pesca ilegal. O capitão PM Claudemir Vieira Cruvinel explica que o pai do comerciante assumiu ser dono do pescado, embora o filho dele tenha sido autuado diversas vezes anteriormente. Gordo Peixeiro é conhecido na região por contratar mergulhadores para pescar com arpão e revender o pescado a peixarias de Goiânia e Brasília.

Devido ao período de reprodução dos peixes, a piracema, iniciado em novembro, apenas a pesca com anzol está autorizada no Estado. Também está proibido o transporte de qualquer quantidade de pescado. Somente é permitido pescar três quilos de peixe para comer no local da pescaria. O nome da Operação Poseidon se refere ao deus da Grécia antiga protetor das águas e dos mares, o que coincide com a finalidade da operação que é a de proteger os recursos hídricos sua ictiofauna.

Outras informações: (62) 3201-1453 ou 3201-5196

Marlúcio Ferreira

Diretor da ASPESCA- Associação de Pesca Esportiva e Consciência Ambiental.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Ótima noticia. Fico imaginando mais de 400 kg de peixes exterminados nessa epoca da piracema... Esses caras sao uns fdp, só pensam no proprio bolso. Cadeia pra eles!!! E que a fiscalizaçao comece a ficar firme nessas nossas terras tao depredadas do GO

Imagem Postada

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Caro Marlúcio,

Como bem sabes, o reservatório da UHE Serra da Mesa é federal... Portanto, a atribuição primeira (a legislação é concorrente e a fiscalização, em tese, também) seria do IBAMA que vem desenvolvendo ações de fiscalização por lá há muito tempo, com relativo sucesso.

Esta operação foi bem sucedida em função de que houve um planejamento e integração com a União (coisa rara), mas também deve ser levado em consideração que a origem de tudo foi a ação do Ministério Público = daí todo mundo cumpre a lei e faz a sua parte...

Considere que foram expedidos 41 mandados judiciais! Não lembro de algo similar neste nosso país, quando se refere à proteção da ictiofauna...

Considere que além dos fiscais federais + os estaduais, a operação contou coma proteção do Batalhão Ambiental (crime é com eles). Muito bom ver 25 policiais + 16 agentes da Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos e + 12 do Ibama trabalhando em conjunto! Este tipo de parceria costuma trazer resultados, sempre que for possível unir tais esforços.

A boa notícia é que (finalmente) os 40 fiscais ambientais (curso superior) que fizeram concurso público, finalmente foram chamados agora em novembro/dezembro o que nos faz supor que doravante, a SEMARH poderá incrementar as ações fiscalizatórias no território goiano com muito mais eficácia.

É isso! Quando os poderes estabelecidos fazem sua parte, quando há vontade política de fazer as coisas acontecerem e quando a sociedade se conscientiza de que é possível melhorar as coisas e que o serviço público serve exatamente para servir esta sociedade, as esperanças aumentam...

abração

Kruel

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Quem nos dera ver uma fiscalizaçao assim aqui

em Tres Marias tem matador aqui levando 200,300 kls

por semana e nimguem faz nada ou melhor nao

querem fazer pois estao ai na cara deles e nao

pegam esses FDP!!!!! ::nada::

Vao exterminar com os tucunares de TM muito mais

rapido do que se imagina....... buaa::

Que vergonha!!!!!!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa

Você pode postar agora e se registrar depois. Se você tem uma conta, CLIQUE AQUI para postar com a sua conta.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

Processando...
Entre para seguir isso  

×
×
  • Criar Novo...