Ir para conteúdo
Entre para seguir isso  
Marcel Werner

A seca na pesca.

Posts Recomendados

Fala, pessoal!

Não tenho tido muito tempo para pescar ultimamente. Faço muitas horas extras em fim de semana (fominha mesmo!) para compor os recursos complementares das viagens que farei este ano e em 2013. danca::

Mas, de vez em quando, preciso pescar, para conseguir sobreviver ao cansaço e tensões.

Como sabem, há uma seca severa assolando a Bahia. Moro no litoral, então no dia-a-dia não sofro consequências, mas ao retornar a Feira de Santana, Portal do Sertão, já tenho uma amostra do quadro que se dá rumo ao oeste.

Fiz uma rápida e crua análise prática do que acontece "na cabeça do peixe" neste momento e aí está:

http://www.vempescarcomwerner.com.br/2012/05/seca-na-pesca.html#!/2012/05/seca-na-pesca.html

Abraços a todos e boas pescarias!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Na seca é brabo mesmo. Eu costumava pescar numa lagoa com grande quantidade de traíras e na seca os moradores da região não comiam os peixes pescados, aliás nem pescavam, pois diziam que nesse período desenvolviam uns vermes, não acreditei, até que fui pescar e ao abrir a tráira me deparei com esse problema, havia mesmo dentro da barriga grudado na carne alguns vermes, achei meio estranho e fiquei desconfiado. Seca é ruim mesmo, mas é exatamente o que colocou no seu site, chuva é sinal de fartura, dentro e fora dágua.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

esse lançe do verme na traíra não é bem a seca a culpada não.

e sim o tempo e a temperatura a que a mesma foi exposta após ser capturada.

por isso o aconselhável quando se vai ingerir a traíra pescada é o seguinte:

fisgou, brigou, ganhou, embarcou??? PRO GELO NA MESMA HORA!!!!

os vermes são de aves; já que a traíra é intermediária neste processo!

::tudo::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

esse lançe do verme na traíra não é bem a seca a culpada não.

e sim o tempo e a temperatura a que a mesma foi exposta após ser capturada.

por isso o aconselhável quando se vai ingerir a traíra pescada é o seguinte:

fisgou, brigou, ganhou, embarcou??? PRO GELO NA MESMA HORA!!!!

os vermes são de aves; já que a traíra é intermediária neste processo!

::tudo::

palmas:: ::tudo:: Bela explicação, obrigado Alex...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

esse lançe do verme na traíra não é bem a seca a culpada não.

e sim o tempo e a temperatura a que a mesma foi exposta após ser capturada.

por isso o aconselhável quando se vai ingerir a traíra pescada é o seguinte:

fisgou, brigou, ganhou, embarcou??? PRO GELO NA MESMA HORA!!!!

os vermes são de aves; já que a traíra é intermediária neste processo!

::tudo::

palmas:: ::tudo:: Bela explicação, obrigado Alex...

Exatamente, pessoal. Já li sobre o assunto e lembro de algumas coisas.

Não só a traíra, mas outros peixes também, não sei se todos, mas vários. Me parece que na traíra é mais comum, talvez seja o local onde costumam ficar, ou seja, capins das margens, onde mais as aves pescam, que propicie a proximidade com as fezes e, consequentemente, os ovos/larvas dos vermes.

Os peixes são hospedeiros intermediários. Quando comidos por aves, os peixes sofrem o aquecimento no interior da ave (uma vez que o peixe é pecilotérmico, animal de sangue frio, sua temperatura corporal é a mesma da água e inferior à da ave, que é homeotérmica, animal de sangue quente). O aumento de temperatura sinaliza para o verme sair da barriga do peixe, onde vive, e ir para regiões superficiais, através da carne, para facilitar sua saída para o trato intestinal do hospedeiro definitivo.

E é por isso que, se pescamos e abatemos um peixe, o mesmo deve ser colocado no gelo. Podemos ainda manter o peixe vivo no viveiro até a hora de ir embora, vai minimizar, talvez não saiam os vermes.

Aqueles vermes não nos fazem mal, pelo que li. Mas com certeza dá nojo, né...

Abraços.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Dois assuntos interessantes no mesmo topico. cada dia aprendo mais.

Gostaria só de ater sobre a matéria do Werner e parabenizá-lo pela simples, sucinta e valiosa informação. joia:::

Experiencia pessoal: Logo que se iniciou o frio aqui na minha região , fui pescar. Acabei indo sozinho, chegando Às 11 horas. Imaginem que usei todas as variedades e modelos de iscas artificiais. 100% bait, pois não achei Lambari vivo pra comprar.

Somente perto das 16:00 tive uma ação, mas que valeu a pena.

Com a água límpida e totalmente parada, um espelho, apelei para oque não havia ainda tentado. POPPER.

Especificamente a Jaraqui, cópia da Popqueen.

Após trabalhar a isca abaixo da sombra de uma árvore , um azulão ataca, porém , com o intuito territorialista, e não de predador. Com o rebojo, a isca afunda , e neste momento faço uma leve puxada e o bixo não aguenta.....

....Encharuta a isca e afunda.

Um dia inteiro de pesca, uma única ação, um único peixe. ::fisherman

Agora imagenem a raiva que eu teria passado se o peixe escapasse. chorei:: chorei::

Imagem Postada

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora
Entre para seguir isso  

×