Ir para conteúdo
Entre para seguir isso  
Kid M

BTS - Em busca de emoção...

Posts Recomendados

vista-aerea-marina-cidade-baixa-e-alta-salvador-bahia.jpg.08cf87c735eac31f33d3df60c764618a.jpg

Essa é um programa muito legal ! Não há necessidade de chegar muito cedo (algo tipo 05:30 h) e o lugar de embarque é bem mais próximo dos bairros de moradia de Salvador (Marina), pois é próximo ao Farol da Barra, local que estabelece o início da Baía de Todos os Santos (BTS). Nessa região, além do Yatch Club de Salvador, situa-se também outros locais de atracação, principalmente os privativos dos grandes prédios que circundam a península onde se situa a cidade de Salvador.

Certamente que existem outros operadores partindo deste ou de outros pontos, mas temos uma estreita parceria com a lancha Tubara (28 pés e dois Evinrude de 115 hp's cada) e seu comandante Bruno, que nos propicia alternativas de pesca sempre produtivas e animadas. Ele é um profissional do ramo e conhece como poucos a região da BTS, dos pontos da costeira (azul - alto mar), as localizações dos "baixios ou parcéis" (azul - alto mar), as "pargueiras" (120/200 m de profundidade) e até mesmo a busca dos peixes de bico no mar azul... Gente da melhor espécie e recomendadíssimo a todos os usuários daqui (complicado é arranjar uma "vaguinha", mas por aqui tudo se dá um jeito, desde que feito com antecedência), que merece um pequeno "merchandise" (abaixo).

2144123361_TubaraSportFishing.jpg.cbcbba98f7a05c8579dde9d2d8b41708.jpg 1078898515_TubaraLanche.jpg.d5479edc579aaf1739bbba4298d84e0b.jpg tubara-4.png.4f0dc2b6e02883179d4d3ae3d5fef6db.png 

Mas vamos aos registros que interessam nessa "pequena crônica". O preparo das tralhas é sempre feito de véspera, até para não atrasar na saída do barco. Distante 20' da maioria das residências, a infraestrutura da Marina permite o estacionamento dos veículos, tem ótimos banheiros (para o retorno) e acesso tranquilo nas embarcações. No caso da Tubara, o barco já fica preparado e abastecido de véspera, com saco de gelo à bordo. Os "acepipes" e bebidas ficam por conta dos pescadores. É embarcar e sair para o destino estabelecido ! Mesmo com a preferência da maior parte dos clientes pelo "azul" (alto mar) a "opção BTS" não pode ou deve ser esquecida. São alternativas diferentes e ambas capazes de fornecer grandes emoções, independentemente dos tipos de peixes capturados.

A opção Tubara BTS funciona basicamente através da pesca com jigs ! E nesse universo de opções de marcas, tamanhos, pesos, e detalhes, a diversão é garantida.

1176737796_JumpingJigs.jpg.9c25553b96fd0b373474ccc4054d4480.jpg 380539592_BolsaparaJJ.jpg.5837812326b733ecfd2024c5f89a3635.jpg

Com os dois motores de 115 HPs acionados, a Tubara se move com agilidade e rapidez na direção dos inúmeros pontos assinalados no GPS do barco que também tem um sonar poderoso para melhor posicionamento da embarcação e permitir a pesca de até seis pescadores (inclusive com pontos de energia para as carretilhas elétricas de clientes que as desejam usar...) por saída. O tempo de navegação é curto e próximo às 06:00 h já é comum estarmos com os jigs na água ! Qual o melhor ? Assim como em qualquer pescaria tem "os preferidos", embora os pesos se situem sempre em até 140 g, dependendo da correnteza e maré crescente ou vazante ! Os indicadores de profundidade dificilmente superam os 60 m, de modo que quase sempre estamos exercitando as tralhas manuais (molinetes e carretilhas). O objetivo permanente é encontrar um cardume de xaréus, peixe de enorme valentia e força que anda quase sempre em cardumes e quando se fazem presentes geram batidas em todas as iscas que estiverem dentro d'água ! Os embarques triplos (ou até mais que isso não são incomuns) são sempre trabalhosos, pois os xaréus (independente de tamanho) são muito brigadores e tendem a cruzar com as linhas submersas ! Quase sempre geram embolamento... mas compensa !

1021917382_Xarus.jpg.d437ce35eee8aad1afed9afd3b9725b3.jpg 937778441_TubaraOlhete.jpg.b6acb0f09639da34732dae93f7c7a8c2.jpg cguaivira1_0_o.jpg.1530c2236d48e1a36b5afc1ea13edacf.jpg

Também encontramos outras espécies, como a "salteira" (foto acima) que dá um show de esportividade (pulam quase sempre) e sempre é devolvida ! O "galo" aparece sempre por ocasião da virada da maré, quando as águas ficam sem correnteza ! Atacam com vigor e tem no sabor de sua carne uma motivação para serem levados para casa ! Não raramente aparecem também as "sororocas" que geram prejuízos ao cortarem os metros de fluorcarbono que são utilizados antes das argolas e dos distorcedores ! Mesmo pescando com multifilamento trata-se de um complemento fundamental.

Galo.jpg.15d1f724fdb73a0f4d0aae7b43558995.jpg Sororoca.jpg.a88ef3039c126f835c2d5aedc3a55717.jpg 1976613361_CecileXaru.JPG.00099ebacad0e57e8b7a4d481982d587.JPG 1209898110_TubaraemocorongosBTS.JPG.3fdd048f9b28b43e3696d4f119c1a8a9.JPG

Sem qualquer dúvida, o troféu da BTS é mesmo o xaréu ! Embarcá-lo (independente do tamanho) não é uma tarefa fácil ! Na batida já é fácil reconhecê-lo pois a disparada não deixa qualquer dúvida ! Complicado até de confirmar a fisgada tal a violência com que tira a linha do carretel ! Não adianta nesse primeiro momento querer pará-lo na força, pois dificilmente irá ter sucesso nesses primeiros minutos ! Preparem-se para um "cabo de guerra" bastante aguerrido ! Pescando no mar, as linhas são menos grossos e contem maior quantidade de metros, exatamente para lhe dar a segurança de poder competir de forma esportiva. Forçar a captura acaba resultando em linha partida e mau humor pelo desfecho do embate. Deixar passar alguns momentos após a arrancada e vir trabalhando o peixe utilizando a pressão da vara é a melhor recomendação ! Nada de freio muito apertado, pois é preciso que o peixe "se canse" e possa ser embarcado. A depender do tamanho (chegam até os 8 quilos dentro da baía - já foram bem maiores...), a paciência precisa ser exercitada. Quase sempre a ajuda dos companheiros se inicia com a retirada das demais linhas da água, evitando que as mesmas se embaracem naquela onde o peixe está ferrado (que é frequente e nada bom). Muitas vezes a exaustão acontece de ambos os lados com muita adrenalina saindo pelos poros do pescador cuja taquicardia se faz presente nesses momentos. O conhecimento para embarque é função dos mais experientes, quase sempre recorrendo ao Comandante que com presteza e agilidade coloca o troféu à bordo ! Momento de muita alegria e compartilhamento da euforia ! Peixe capturado dessa forma não é de alguém específico e sim de todos que estão embarcados ! Essa é uma das magias da pesca.

O retorno à Marina se dá ao entardecer ! Os sanduíches (às vezes rola um churrasquinho feito na hora), bebidas, e outros itens de alimentação há muito já terminaram, o sol já acelera sua descida e a sensação da maioria dos pescadores (sempre tem os fominhas que insistem em "ficar mais um pouco"...) é de retornar para um bom banho na finalização do dia. O caminho de volta é curto, mas o ritual de reabastecimento da lancha para o dia seguinte é seguido à risca. Um jato de água doce nos conjuntos usados para minorar os efeitos do sal é uma realidade ! Entrega dos peixes para limpeza (terceirizado) e posterior divisão é algo comum, mesmo com diversas solturas de peixes com menor expressão e/ou sabor ! Hora do banho e mudança de roupa após um dia de muitas ações e diversão. Muito difícil as pessoas (pescadores) não estarem completamente relaxados nessa conclusão de dia. Hora de voltar para casa mesmo com a expectativa da próxima saída.     

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa

Você pode postar agora e se registrar depois. Se você tem uma conta, CLIQUE AQUI para postar com a sua conta.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

Processando...
Entre para seguir isso  

×
×
  • Criar Novo...