Ir para conteúdo

Posts Recomendados

Fala, pessoal!

No fds dos dias 10 a 12 de maio fizemos uma pescaria de dourados no Rio Manso, próximo a Cuiabá/MT. Já há vários relatos sobre o lugar, então vou dispensar apresentações e fazer um relato breve (até pela falta de fotos, problema da ansiedade e pescaria curta).

Ficamos na Pousada Rio Manso, que fica a aprox. 110km do aeroporto de Cuiabá (+-20km de terra). Traslado é de aprox. 2h.

Meu foco eram as iscas artificiais, então saímos no primeiro dia sem nem levar iscas vivas.

Rio "fumaçando" de manhãzinha, pescaria praticamente paga:

20190511_061926.jpg.0b12bc8ed5f02a001ea9ec02d865e4ce.jpg
 
20190510_165701.jpg.bef005f73518d0f7de56fd0b5d6de338.jpg

 

Pescaria interessante, várias corredeiras, pedras e algas, e foi próximo a essas estruturas que saíram algumas ações da manhã, porém nenhum embarque. 2 vezes o peixe me escapou no último pulo, próximo ao barco.

Almoço e cochilo na pousada, e a pescaria à tarde foi bem parada. Mas um parceiro, no outro barco, tirou um no pincho:

775843166_WhatsAppImage2019-05-12at23_45_12.jpeg.e55f39e0b638f7af7948d422b6974640.jpeg

 

Usamos 99% do tempo a Araçatubinha 10cm, aprox. 18g, com anzóis no lugar das garateias. Apesar de estragar facilmente, é a principal indicação pra lá, inclusive da pousada. A justificativa é que o chocalho das iscas não é tão eficiente para o comportamento do peixe no local, e essa isca, além de ser de madeira, trabalha na sub-superfície, não enroscando tanto nas algas, que são abundantes (trocar as garateias por anzol também ajuda pra isso). Coloquei uma isca que trabalhava um pouco mais ao fundo e enroscou demais.

Bom, resumo do resumo é que se passaram 2 dias inteiros e eu não tinha pegado nada. Além disso, um pouco grilado por ter perdido uma vara com carretilha e tudo (meu pai caiu do barco, no desespero pra acudir joguei a vara de lado e ela acabou caindo n’água 😓).

Assim, fui pras iscas vivas e peguei 2 pela manhã. Um deles de tamanho muito bom:

20190512_072033.jpg.8accf4eb44462eb7ec48c739d041e211.jpg

20190512_080242.jpg.e7d4762392e701b1b83893b598954660.jpg

 

Bom demais, mas com uma vara de 40lb não fica muito esportivo... Então à tarde voltei pro pincho. Resultado (ou a falta dele): 2 ataques à isca apenas, nenhum embarque.

Mas com isca vivas, a turma pegou todos os dias:

1956062910_WhatsAppImage2019-05-12at23_42.03(1).jpeg.10a7f2e5c03dcc90bf1d08624e742e91.jpeg761320253_WhatsAppImage2019-05-12at23_42.13(1).jpeg.44dff8b7d644347926ca790c3fc1cd04.jpeg88276932_WhatsAppImage2019-05-12at23_42_09.jpeg.b1ad8d1289678b3a85fa19e58b080149.jpeg1265397493_WhatsAppImage2019-05-12at23_45_38.jpeg.53b0b48383a54d2bd8d469f6a1e12888.jpeg1736456280_WhatsAppImage2019-05-12at23_45_39.jpeg.489a4669f3597aa9e65ca3f209f4fcc5.jpeg

 

Resumindo, em termos de embarque de peixes, a pescaria foi bem mediana pra mim. Já em termos de turma, comida e bebida, foi excepcional.
 

694925462_WhatsAppImage2019-05-12at23_45.42(1).jpeg.5173413e7fab31fd553135d1b34be68c.jpeg

Heineken sempre gelada e bons petiscos. O melhor foi um churrasco com cortes nobres, mas tava ocupado comendo e esqueci de tirar foto.

 

Olha o povo aí. Da esquerda para a direita, meu pai, eu, meu sogro e meu cunhado:

1968618162_WhatsAppImage2019-05-12at23_45_14.jpeg.47ad9552c00f15fd045ac20aecc74f9a.jpeg

 

Qto à pousada, muito boa: estrutura, guias, comida e bebida. Algumas reclamações pontuais e normais, mas a turma ficou mais chateada porque a única isca que estava pegando (as "peras") não é incluída no preço (alto) da pescaria, nem mesmo um mínimo de unidades. Tb havíamos sido informados que poderíamos pescar piaus e que teriam o material lá para emprestar. Chegando lá, colocaram muita dificuldade e acabou não acontecendo.

 

Bom, como eu gosto de especular sobre material dos outros, vou postar o que eu usei tb:

Material para pincho: Varas de 15 e 20lb de ação média-rápida ou rápida, carretilha perfil baixo, linhas 30 e 40lb de multifilamento, líder de fluocarbono de 0,52mm, empates de aço flexível de 50lb de +-10cm. Não usei snap. Iscas com ações: Araçatubinha 10cm e Borá Plus 10, ambas com cores cítricas.

Material para rodada com iscas vivas: Varas de 30 e 40lb de ação extra-rápida, carretilha perfil baixo e molinete, linhas de 50lb de multifilamento, snap grande com girador na linha principal para conexão com a boia (peão ou torpedo) e o líder de fluocarbono 0,52 ou 0,62mm, empate de aço flexível de +-20cm, anzol maruseigo nº 26. As iscas eram Piraputangas (lá chamadas “peras”) pequenas; na tuvira estava bem mais fraco...

 

É isso aí. Abraços!

 

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Pois é,o resultado da pescaria de dourados com iscas naturais na grande maioria das vezes (90% eu acho) vai ser melhor do que com artificiais,até mesmo pela quantidade de peixes perdidos também (com isca natural escapam bem menos pois temos tempo de fisgar na hora certa),mas pegar um peixe desses na artificial,sobretudo na superfície,é algo realmente inesquecível...Agora,só uma dúvida: você disse que usou empate de aço flexível sem snap nas artificiais. Como fazia pra trocar de iscas???Eram aqueles empates que possuem um tipo de "engate rápido"?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
6 minutos atrás, Cristiano Rochinha disse:

Agora,só uma dúvida: você disse que usou empate de aço flexível sem snap nas artificiais. Como fazia pra trocar de iscas???Eram aqueles empates que possuem um tipo de "engate rápido"?

Não troquei de isca! Como era uma indicação unânime, e não achei que ia melhorar se mudasse, fiquei praticamente todo o tempo com a Araçatubinha... Até usei snap no início, líder mais grosso e sem empate, mas logo mudei.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
19 horas atrás, Pedro Furtado disse:

Fala, pessoal!

No fds dos dias 10 a 12 de maio fizemos uma pescaria de dourados no Rio Manso, próximo a Cuiabá/MT. Já há vários relatos sobre o lugar, então vou dispensar apresentações e fazer um relato breve (até pela falta de fotos, problema da ansiedade e pescaria curta).

Ficamos na Pousada Rio Manso, que fica a aprox. 110km do aeroporto de Cuiabá (+-20km de terra). Traslado é de aprox. 2h.

Meu foco eram as iscas artificiais, então saímos no primeiro dia sem nem levar iscas vivas.

Rio "fumaçando" de manhãzinha, pescaria praticamente paga:

20190511_061926.jpg.0b12bc8ed5f02a001ea9ec02d865e4ce.jpg
 
20190510_165701.jpg.bef005f73518d0f7de56fd0b5d6de338.jpg

 

Pescaria interessante, várias corredeiras, pedras e algas, e foi próximo a essas estruturas que saíram algumas ações da manhã, porém nenhum embarque. 2 vezes o peixe me escapou no último pulo, próximo ao barco.

Almoço e cochilo na pousada, e a pescaria à tarde foi bem parada. Mas um parceiro, no outro barco, tirou um no pincho:

775843166_WhatsAppImage2019-05-12at23_45_12.jpeg.e55f39e0b638f7af7948d422b6974640.jpeg

 

Usamos 99% do tempo a Araçatubinha 10cm, aprox. 18g, com anzóis no lugar das garateias. Apesar de estragar facilmente, é a principal indicação pra lá, inclusive da pousada. A justificativa é que o chocalho das iscas não é tão eficiente para o comportamento do peixe no local, e essa isca, além de ser de madeira, trabalha na sub-superfície, não enroscando tanto nas algas, que são abundantes (trocar as garateias por anzol também ajuda pra isso). Coloquei uma isca que trabalhava um pouco mais ao fundo e enroscou demais.

Bom, resumo do resumo é que se passaram 2 dias inteiros e eu não tinha pegado nada. Além disso, um pouco grilado por ter perdido uma vara com carretilha e tudo (meu pai caiu do barco, no desespero pra acudir joguei a vara de lado e ela acabou caindo n’água 😓).

Assim, fui pras iscas vivas e peguei 2 pela manhã. Um deles de tamanho muito bom:

20190512_072033.jpg.8accf4eb44462eb7ec48c739d041e211.jpg

20190512_080242.jpg.e7d4762392e701b1b83893b598954660.jpg

 

Bom demais, mas com uma vara de 40lb não fica muito esportivo... Então à tarde voltei pro pincho. Resultado (ou a falta dele): 2 ataques à isca apenas, nenhum embarque.

Mas com isca vivas, a turma pegou todos os dias:

1956062910_WhatsAppImage2019-05-12at23_42.03(1).jpeg.10a7f2e5c03dcc90bf1d08624e742e91.jpeg761320253_WhatsAppImage2019-05-12at23_42.13(1).jpeg.44dff8b7d644347926ca790c3fc1cd04.jpeg88276932_WhatsAppImage2019-05-12at23_42_09.jpeg.b1ad8d1289678b3a85fa19e58b080149.jpeg1265397493_WhatsAppImage2019-05-12at23_45_38.jpeg.53b0b48383a54d2bd8d469f6a1e12888.jpeg1736456280_WhatsAppImage2019-05-12at23_45_39.jpeg.489a4669f3597aa9e65ca3f209f4fcc5.jpeg

 

Resumindo, em termos de embarque de peixes, a pescaria foi bem mediana pra mim. Já em termos de turma, comida e bebida, foi excepcional.
 

694925462_WhatsAppImage2019-05-12at23_45.42(1).jpeg.5173413e7fab31fd553135d1b34be68c.jpeg

Heineken sempre gelada e bons petiscos. O melhor foi um churrasco com cortes nobres, mas tava ocupado comendo e esqueci de tirar foto.

 

Olha o povo aí. Da esquerda para a direita, meu pai, eu, meu sogro e meu cunhado:

1968618162_WhatsAppImage2019-05-12at23_45_14.jpeg.47ad9552c00f15fd045ac20aecc74f9a.jpeg

 

Qto à pousada, muito boa: estrutura, guias, comida e bebida. Algumas reclamações pontuais e normais, mas a turma ficou mais chateada porque a única isca que estava pegando (as "peras") não é incluída no preço (alto) da pescaria, nem mesmo um mínimo de unidades. Tb havíamos sido informados que poderíamos pescar piaus e que teriam o material lá para emprestar. Chegando lá, colocaram muita dificuldade e acabou não acontecendo.

 

Bom, como eu gosto de especular sobre material dos outros, vou postar o que eu usei tb:

Material para pincho: Varas de 15 e 20lb de ação média-rápida ou rápida, carretilha perfil baixo, linhas 30 e 40lb de multifilamento, líder de fluocarbono de 0,52mm, empates de aço flexível de 50lb de +-10cm. Não usei snap. Iscas com ações: Araçatubinha 10cm e Borá Plus 10, ambas com cores cítricas.

Material para rodada com iscas vivas: Varas de 30 e 40lb de ação extra-rápida, carretilha perfil baixo e molinete, linhas de 50lb de multifilamento, snap grande com girador na linha principal para conexão com a boia (peão ou torpedo) e o líder de fluocarbono 0,52 ou 0,62mm, empate de aço flexível de +-20cm, anzol maruseigo nº 26. As iscas eram Piraputangas (lá chamadas “peras”) pequenas; na tuvira estava bem mais fraco...

 

É isso aí. Abraços!

 

 

Grande Pedro. 

Rapaz, pescaria é  isso. Vou ao MANSO em julho e não pretendo usar iscas naturais também. Mas... Além disso, só o fato de estar num lugar lindo com o este e com uma turma de amigos, já vale a pescaria. Parabéns e obrigado pelo relato. 

Grande abraço 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Realmente o lugar é lindo viu. Show de relato, mesmo não saindo tantos peixes vale demais a pena. Por pouco não fomos para o Rio Manso esse ano, mas os amigos acabaram decidindo ir para Balbina.

Um abraço e boas pescarias

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Parabéns Pedro pela pescaria

No início desse mês tbm fui conhecer o Rio manso e tbm fiquei na pousada Rio manso, a pescaria foi muito difícil na isca artificial, o peixe lá é muito rápido, tivemos ações mas peixes embarcados foram bem poucos. A pousada é muito boa mesmo.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa

Você pode postar agora e se registrar depois. Se você tem uma conta, CLIQUE AQUI para postar com a sua conta.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

Processando...

×
×
  • Criar Novo...