Ir para conteúdo

O que vem a ser "conscientização na pesca esportiva"?


Posts Recomendados

927575144_FTB-tpico.JPG.edf98a7b23cf043597dac7a3beb2356c.JPG

 

Esse é um tema que se torna cada vez mais citado quando se fala em Pescar & Devolver, ingrediente básico para qualquer pescador que se posiciona como "esportivo". Mas é algo bem maior que isso... até porque é "mais simples" usufruir da possibilidade de encontrar a diversão na pesca e "limpar a consciência" através da devolução das peças embarcadas.

A bem da verdade, me parece que muito antes de se devolver um peixe fisgado, é preciso que o mesmo "exista" e esteja saudável para ser capturado. Temos a enorme oportunidade de viver num país continental, onde a diversidade das espécies nos permite ter uma imensa quantidade de espécies espalhadas ao longo de nossas divisas geográficas.

Lembrar também, que "já conseguimos" avançar nessa situação privilegiada de grandes áreas fluviais, "permitindo" (quase sempre por acidente) o ingresso das espécies "exóticas", ou sejam, aquelas cuja origem não é natural e sim gerada pelo impacto de criações comerciais extrapolarem o confinamento onde deveriam ser mantidas...  

Mais do que isso, e na busca de maior produtividade nos "pesque pague" existentes em todo o pais, já superamos a base da natureza e temos diversos produtos híbridos que, em tese, não se reproduzem...

Resta-nos contudo o aprimoramento de nossa sociedade no tocante ao tema, tanto na motivação, quanto no respeito (entendam nisso a premissa das licenças, das épocas de reprodução / piracema, etc...).

Não me acho diferente dos demais pescadores, talvez - quem sabe - apenas um pouco mais preocupado naquilo que deixarei para meus netos em termos dessa atividade prazerosa que é pescar. 

Somos afortunados (não duvidem disso) em ter tantos pontos de pesca, seja nas águas marinhas, seja nas águas doces. Claro que saborear um peixe fresco é ótimo, mas ele será muito melhor se for solto e crescer para novamente ser capturado. Evitando dúvidas, "não é pecado" usar parte do resultado da pesca, MAS se torna algo indefensável "levar tudo" para casa e/ou distribuir entre amigos e vizinhos (sem falar dos custos de transporte e refrigeração).

Já trouxe peixe para casa, em bastante quantidade inclusive, mas com a maturidade da vida e observação de termos que ir cada vez mais longe para encontrar fartura, terminou ensinando que pescaria esportiva não é isso!

É preciso respeitar em todos os sentidos, as demandas da natureza, principalmente na cadeia alimentar das espécies, que somente dessa forma geram o necessário equilíbrio da vida aquática.

Por fim, é preciso também entendermos nessa equação de "conscientização", que um enorme parte desse "pescadores anônimos" não são esportistas, mas gente que vive desse comércio da pesca. Difícil convencer uma pessoas dessas a suspender essa atividade, migrando para outra cosia, muitas vezes inexistente.

A equação é difícil, mas ainda é viável...  

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • 2 weeks later...

Kid, seu post é pertinente e nos faz pensar. Aliás, como sempre.

Entendo que um processo de "Conscientização" leva anos ou até mesmo gerações para se evoluir, crescer e se firmar com uma cultura. Isso vale em todos os aspectos, desde assuntos políticos até temas corriqueiros como usar capacete, cinto de segurança e etc.

Eu vejo que nosso esporte ainda engatinha para isso, é algo que foi plantado há pouco tempo (me lembro de ver o Rubinho soltando um peixe pela primeira vez na TV e não entendi nada...) Isso deve ter uns 25 anos, e ainda engatinhamos.

A nossa bolha infelizmente ainda é pequena, mas ela existe e espero que um dia se torne um cultura.

 

Estava pensando, por exemplo, na questão da captura de pássaros para ficarem em uma gaiola, seja por que motivo for. É o tipo de coisa que nada (nenhuma cultura, nenhuma lei...) vai me convencer de que é aceitável. Isso me dá repulsa, mesmo quando o animal está legalizado - simplesmente não compreendo... e espero não causar polêmica aqui rsrs

 

Enfim, começamos e ainda temos um caminho longo pela frente - espero que nossas crianças possam pensar da mesma forma.


Abraço!

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • 2 weeks later...

Amigo Carlos,

Estamos - basicamente - falando de "cultura & modo de vida". 

Assim como você, também me surpreendia ao ver o Rubinho soltando os peixes...

Hoje já nem penso nessa possibilidade (pegar o peixe).

Acredito que precisamos ter uma liderança (em que acreditemos) para mostrar "novos caminhos" (muito mais racionais).

O esforça em implementar "novas culturas" tem sido grande, mas estamos num País onde a descrença e o desejo de "farinha pouca, meu pirão primeiro" dita as diretrizes...

Demora um pouco mais, é verdade, mas nossos netos (bisnetos) irão agradecer essa mudança de paradigma.

A propósito, também já fui "passarinheiro", com belas coleções (inclusive de aves geradas em cativeiro).

Hoje ficou muito claro que isso é algo inadmissível e me vejo diariamente alimentando os pássaros silvestres (não há termos de comparação).

Assim são as coisas e o processo de conscientização. É uma amadurecimento de costumes, acelerado pelos exemplos que vemos!  :drinks:

 

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa

Você pode postar agora e se registrar depois. Se você tem uma conta, CLIQUE AQUI para postar com a sua conta.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

Processando...
×
×
  • Criar Novo...