Ir para conteúdo
Entre para seguir isso  
André Santos

Como trabalhar a X-rap 8 ?

Posts Recomendados

ola amigos,eu gostaria de umas dicas de como trabalhar as X-rap 8 para trairas e tucunares.Ja li muito sobre trabalhar com toques;mas para trairas falta algo para complementar,porque elas sao atraidas mas sempre refugam o ataque.

Obrigado

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Uso bastante as x-rap 08 e 10... tente acrescentar mais toques de ponta da vara durante o recolhimento... comece com recolhimento mais rapido p chamar a atenção... e depois mais lento, para quando vc incrementar repetidos toques de ponta da vara, o ataque ser certeiro !!!

abraços ::tudo:: ::tudo::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

pensando bem eu estou com uma duvida que pode ser o motivo do insucesso da isca. Eu dou os 2 toques e paro,nao recolho nem nada (se recolho e so um pouco,mas a isca nao se move por conta disso). Sera que isso e o problema?

Enquanto aos toques que eu dou,dou eles rapidos e firmes,para ela dar a especie de um pulo ou algo parecido,rapidamente.Esta certo?

enquanto a cor das iscas nao acredito que seja o problema,pois eu tenho 2 glass ghost (branquinha com queixo avermelhado),que dizem ser a cor mais produtiva.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

joia::: parceiro andré... acredito q ñ exista uma regra de como se trabalhar a isca... acredito em cada ocasiao, em q q o peixe possa estar mais ou menos agressivo ou ativo... entende ??? e sobre o caso de vc pensar no insucesso da isca, continue usando, pois ela é uma isca muito produtiva... insista mais, até vc pegar mesmo o jeito certo de trabalhá-la... a glass ghost é muito show... mas se vc tiver oportunidade, volte lá com a hot head, e vc vai reconquistar sua satisfação !!! ::tudo:: ::tudo::

abraços

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Conforme dito pelas sábias palavras do Isaac Jacome, não há um única e correta maneira de se trabalhar. Se você está vendo o peixe no visual, tente fazer a isca passar na frente do nariz dela. Com recolhimento constante, veloz e lento, com paradinhas, dando toques curto e seco com a ponta da vara. Se mesmo assim ela não entrar. Troque de isca!

Se ainda assim ela não entrar, coloque um pequeno pedaço de peixe, carne, minhoca e jogue na cara dela. Se mesmo assim ela não entrar, aí deixa quieto e tente outro dia porque aí ela ta de sacanagem e fazendo birra. raivinha:: raivinha::

aauhauhauhuha legal:: legal::

Boa sorte na próxima tentativa

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

joia::: valew bigao... somos os pescadores, os " manda chuvas "... mas as vezes quando o peixe quer nos sacanear, ele sacaneia mesmo kkkkkkkkkkkkkkkkkk... afinal " ELE " é o grande protagonista do esporte !!! cabe a nós nos adaptar aos instintos deles !!! e vamos deixar de pescar por causa dos problemas pessoais dele... ??? " JAMAIS " kkkkkkkkkkkk :gorfei: :gorfei:

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Conforme dito pelas sábias palavras do Isaac Jacome, não há um única e correta maneira de se trabalhar. Se você está vendo o peixe no visual, tente fazer a isca passar na frente do nariz dela. Com recolhimento constante, veloz e lento, com paradinhas, dando toques curto e seco com a ponta da vara. Se mesmo assim ela não entrar. Troque de isca!

Se ainda assim ela não entrar, coloque um pequeno pedaço de peixe, carne, minhoca e jogue na cara dela. Se mesmo assim ela não entrar, aí deixa quieto e tente outro dia porque aí ela ta de sacanagem e fazendo birra. raivinha:: raivinha::

aauhauhauhuha legal:: legal::

Boa sorte na próxima tentativa

Se depois disso tudo não entrar, meta uma tarrafa ou uma bomba KKKKKKKKKKK!!!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Conforme dito pelas sábias palavras do Isaac Jacome, não há um única e correta maneira de se trabalhar. Se você está vendo o peixe no visual, tente fazer a isca passar na frente do nariz dela. Com recolhimento constante, veloz e lento, com paradinhas, dando toques curto e seco com a ponta da vara. Se mesmo assim ela não entrar. Troque de isca!

Se ainda assim ela não entrar, coloque um pequeno pedaço de peixe, carne, minhoca e jogue na cara dela. Se mesmo assim ela não entrar, aí deixa quieto e tente outro dia porque aí ela ta de sacanagem e fazendo birra. raivinha:: raivinha::

aauhauhauhuha legal:: legal::

Boa sorte na próxima tentativa

Se depois disso tudo não entrar, meta uma tarrafa ou uma bomba KKKKKKKKKKK!!!!

mais ou menos assim?

http://www.youtube.com/watch?v=DRtEcR-7mhY

hahahaha

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

:gorfei: :gorfei: kkkkkkkkkkkkkk... gorfei de tanto rir... esse negocio de bomba ñ vai dar certo... já imaginou se os palestinos e os iraquianos viciados em pesca ??? e lendo essa conversa entao heim !!! caveira:: bomba2 kkkkkkkkkkkk... esses pescadores falam cada coisa...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

para os tucunas é a isca que mais uso... porem o tamanho 10...

quando eles quer comer come só recolhendo.... quando esta manhoso... procura dar 2 tokes de ponta de vara... e dar uma recolhida sem mecher a ponta da vara rapida... e eu paro... nessa parada sempre da alguma batida...

espero que tenha ajudado

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Hehe...

interessante o video... me fez lembrar uma reportagem que saiu na revista veja a uns tempos atras, da pesca devastadora na baia de todos os santos, segue abaixo:

A baía das bombas

18/06/2009 — Caco Araújo

Na Baía de Todos-os-Santos, que banha Salvador e outros treze municípios, a prática de usar dinamite para capturar peixes e crustáceos é uma banalidade (Leonardo Coutinho, de Salinas da Margarida).

Fernando Vivas

Só ficaram as cascas: O impacto das explosões, como a vista dentro do círculo branco da foto abaixo, liquidou a criação de ostras de Josail de Almeida.

Nilton Souza

Existe no Brasil uma “técnica de pesca” bastante peculiar – a que lança mão de explosivos. É isso mesmo que você leu: o energúmeno joga na água dinamite em quantidade suficiente para aniquilar qualquer forma de vida marinha em um raio de até 250 metros, e chama essa depredação de pesca. Os peixes, crustáceos e moluscos mais próximos de onde a bomba foi lançada são estilhaçados e, por isso, desprezados. São recolhidos apenas os espécimes mortos pela onda de energia produzida pela explosão. Apesar de eles terem as espinhas trituradas e as vísceras dilaceradas pelo impacto, o aspecto pastoso não impede sua comercialização. Como se não bastasse a selvageria da matança, no local onde os explosivos são arremessados, os recifes de corais dão lugar a crateras. Os primeiros registros do uso de bombas na pesca remontam a meados do século XIX. Cem anos depois, a prática continuava em voga no litoral do Rio de Janeiro (o atacante Garrincha, por exemplo, era um adepto desse tipo de “pescaria”). Ela só foi considerada crime em 1967. Quem a emprega pode ser punido com até cinco anos de cadeia. A edição da lei não impediu que explosivos continuassem a ser usados na costa brasileira.

O absurdo, porém, atinge proporções épicas na Baía de Todos-os-Santos, que banha Salvador e outros treze municípios. A coisa tornou-se corriqueira a ponto de dar nome a uma profissão: a de bombista. Os moradores de três dessas cidades baianas relatam que ouvem, pelo menos, vinte explosões por dia. Na verdade, cada bombista chega a lançar na água até dez petardos diariamente. A devastação causada pelas detonações é tão grande que, antes abundantes, as lagostas praticamente desapareceram da Baía de Todos-os-Santos. Em duas décadas, os cardumes de tainhas foram reduzidos à metade. “A pesca com explosivos causou danos irreparáveis à baía, porque destruiu as áreas de reprodução da fauna marinha”, diz o biólogo Everaldo Queiroz, da Universidade Federal da Bahia.

As bombas doem nos ouvidos, no coração e também no bolso. Na década de 80, um pescador de anzol e rede obtinha, em média, 50 quilos de peixe por dia de trabalho. Hoje, apanha apenas 10 quilos. Quanto aos bombistas, há vinte anos eles conseguiam até 100 quilos de peixe por dia. Agora, auferem metade disso. “Está cada vez mais difícil viver da pesca”, diz o maricultor Josail de Almeida, um ex-bombista que tenta se reabilitar criando ostras. Ele relata que 90% de seu plantel de mariscos morreu nos últimos dois meses afetado pelas ondas de choque provocadas pelas explosões.

No Brasil, o simples porte de bombas é considerado crime. A venda de explosivos no país é controlada pelo Exército. Mas, em Salvador, o comércio de dinamite, desviada de pedreiras da cidade, ocorre à luz do dia nos bairros do Subúrbio Ferroviário. Os bombistas utilizam, ainda, uma forma artesanal de dinamite, feita com a pólvora de rojões. Os energúmenos a embrulham em pacotes de papelão usados para embalar cimento e inserem nela pavios que não se apagam na água. Como os explosivos são confeccionados e manipulados por amadores, os acidentes são frequentes. Aos 21 anos, Almerindo Miranda perdeu o emprego e resolveu recorrer a bombas para sustentar a família. Uma delas estourou em sua mão no momento em que ele a lançava. Miranda perdeu o antebraço e a audição e, agora, exibe cicatrizes no rosto e no abdômen. “Cometi esse erro há 25 anos e pago até hoje o preço pelo que fiz”, diz.

Fonte: Revista Veja – http://veja.abril.com.br/110309/p_118.shtml

Retirado do blog: http://tvecologica.wordpress.com/2009/0 ... as-bombas/

Conforme dito pelas sábias palavras do Isaac Jacome, não há um única e correta maneira de se trabalhar. Se você está vendo o peixe no visual, tente fazer a isca passar na frente do nariz dela. Com recolhimento constante, veloz e lento, com paradinhas, dando toques curto e seco com a ponta da vara. Se mesmo assim ela não entrar. Troque de isca!

Se ainda assim ela não entrar, coloque um pequeno pedaço de peixe, carne, minhoca e jogue na cara dela. Se mesmo assim ela não entrar, aí deixa quieto e tente outro dia porque aí ela ta de sacanagem e fazendo birra. raivinha:: raivinha::

aauhauhauhuha legal:: legal::

Boa sorte na próxima tentativa

Se depois disso tudo não entrar, meta uma tarrafa ou uma bomba KKKKKKKKKKK!!!!

mais ou menos assim?

http://www.youtube.com/watch?v=DRtEcR-7mhY

hahahaha

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora
Entre para seguir isso  

×