Ir para conteúdo
Entre para seguir isso  
Adalberto Magrao

Cachapira

Posts Recomendados

Somente em Pesque e Pague.

Se não me engano, isso ai é uma mudança genetica feita nos criatorios.

Cachara com pirarara.. acho que é isso mesmo... logo alguém mais entendido vai explicar isso melhor aqui.

De fato é um peixe muito bonito!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Negativo, tem na natureza SIM. É raro, mas tem sim.

Somente em Pesque e Pague.

Se não me engano, isso ai é uma mudança genetica feita nos criatorios.

Cachara com pirarara.. acho que é isso mesmo... logo alguém mais entendido vai explicar isso melhor aqui.

De fato é um peixe muito bonito!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Negativo, tem na natureza SIM. É raro, mas tem sim.

Somente em Pesque e Pague.

Se não me engano, isso ai é uma mudança genetica feita nos criatorios.

Cachara com pirarara.. acho que é isso mesmo... logo alguém mais entendido vai explicar isso melhor aqui.

De fato é um peixe muito bonito!

Tipo Couro

Nome Científico Peixe híbrido: Cachara + Pirarara

Família Pimelodidae

A Cachapira é um peixe híbrido, resultante do cruzamento da Pirarara com a Cachara.

Bom.. se tem na natureza e não é resultado de fulga de algum açude particular, os peixes da natureza andaram descobrindo a cachaça tbém e em um daqueles dias de cachaçada, acertaram a "peixa" errada!!! :gorfei: :gorfei: :gorfei:

Mas... de fato, não sei então.

Logo alguém aparece ai com mais informações!!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

É verdade, os peixes podem ter tomado uma cachaça ou fugido de um pesque e pague. :gorfei:

Mas o que me faz acreditar que aconteça na natureza esse cruzamento é porque o local em que houve a captura de uma cachapira no Xingu é no meio da amazônia (médio amazonas), ou seja, não tem nenhum pesque pague por perto, não tão pouco criadouro.

Negativo, tem na natureza SIM. É raro, mas tem sim.

Somente em Pesque e Pague.

Se não me engano, isso ai é uma mudança genetica feita nos criatorios.

Cachara com pirarara.. acho que é isso mesmo... logo alguém mais entendido vai explicar isso melhor aqui.

De fato é um peixe muito bonito!

Tipo Couro

Nome Científico Peixe híbrido: Cachara + Pirarara

Família Pimelodidae

A Cachapira é um peixe híbrido, resultante do cruzamento da Pirarara com a Cachara.

Bom.. se tem na natureza e não é resultado de fulga de algum açude particular, os peixes da natureza andaram descobrindo a cachaça tbém e em um daqueles dias de cachaçada, acertaram a "peixa" errada!!! :gorfei: :gorfei: :gorfei:

Mas... de fato, não sei então.

Logo alguém aparece ai com mais informações!!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Mesmo sem ser biólogo, me arrisco a dizer que esse cruzamento não acontece na natureza !

Vai na mesma linha do "tambacu"...

arrow:: É coisa de laboratório !

Inegável contudo é o resultado obtido... joia:::

Imagem Postada

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Tiagão,

Ser encontrada é possível, mas em se tratando de um peixe híbrido, não seria estéril ?

Não vejo como possa ( ou venha ) se reproduzir na natureza ! Naonao::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Sim, são estéreis com certeza. Não quis dizer que vão se estabelecer populações de cachapiras por ai, mas sim que os individuos provenintes de barragens estouradas vão achar algum anzol após terem fugido. Aqui perto de minha casa tem uma barragem onde é comum a captura de grandes tambacus que vieram de tanques de psicultura estourados. Eu mesmo já peguei alguns bem pequenos em varinha de bambu no rio Meia Ponte (rio que corta a cidade de Goiânia).

bração

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Pois é, e isso me trás a mente um assunto já debatido há algum tempo, que é o "povoamento" de locais com espécies ditas "exóticas"...

Claro que não seria esse o caso, pois os indivíduos não teriam como se reproduzir, e com isso não afetariam os peixes nativos da região onde fossem introduzidos, mas não seria o caso de se pensar em utilizá-los ( os híbridos ) em locais onde pudessem crescer e se tornar uma opção de pescado regional ribeirinho e/ou até mesmo para a pesca esportiva ( e por que não ) ?

A impressão que tenho é que esse procedimento feito em laboratório e em altíssima escala ( com elevados índices de fertilização e baixíssimos de mortalidade ) poderia - a médio prazo - oferecer uma alternativa econômica bastante interessante para o repovoamento de açudes e lagos desse nosso país... joia:::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Rapaz, vou lhe dizer - eu ví a foto e quem pescou esse peixe foi o meu guia de pesca no rancho trairão - Sr Carneiro. Esse sujeito é uma assumidade da pesca. Simples mas com um currículo de milhares de pescarias nessa região e em dezenas de outras, sempre com a mesma atividade de guia de pesca. Por esse motivo , eu confio na informação que ví e no relato dele. E tem mais, não é a primeira que ele vê. Ele descreve as cachapiras como as mais fortes da região, mais forte até que as pirararas.

Acho que existe uma possibilidade pequena dos bixos cruzarem, por uma infinidade de questões. mas acredito que isso ocorra na natureza. Talvez seja o caso até de abrirmos uma enquete para fazer um levantamento dessas informações com outros pescadores que eventualmente possam ter pego uma em suas pescarias.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Kid,

respeitosamente discordo. Afetar , afeta sim, afinal de contas é um predador com o qual as espécies forrageiras nativas nao evoluiram juntamente. Com certeza o impacto seria muito maior caso eles pudessem se reproduzir e colonizar um rio, lago ou represa.

Para mim a solução dessa questao da população ribeirinha x pesca profissional, artesanal o é manejo. No Brasil simplesmente nao existe regras rigidas para a pesca. Em dezembro eu tive a oportunidade de testemunhar o que o manejo correto de uma espécie pode proporcionar em termos de sustentabilidade. Estive no alto Solimões, municipio de Jutaí, Amazonas. Lá eles realizam o manejo do pirarucu a uns 4 anos. O manejo consiste em monitorar a quantidade de peixes nos lagos e obedecer às cotas de captura. Segundo o engenheiro de pesca quem em acompanhou por lá, e que é um dos responsàveis pelo trabalho, a primeira contagem de pirarucus indicou um numero baixo de peixes e o nao foi concedida nenhuma cota de pesca. Lá as comunidades sao organizadas, só elas tem acesso aos lagos de "suas terras" e eles realmente obedecem as determinações dos orgãos ambientais. No ano seguinte ja havia uma quantidade bem maior de pirarucus e eles puderam pescar 30% dos animais adultos. No ano seguinte o crescimento da população de pirarucus foi tal que a cota de pesca dobrou. Esse ano essa comunidade ja foi autorizada a capturar 450 pirarucus e ano que vem procvavelmente a cota será quase o dobro, sem prejuizo para a população natural de pirarucus. Infelizmente esse sistema so funciona nos lagos, pois lá só as comunidades pescam, no rio ,onde a pesca nao é controlada e cada um faz o que bem entende a coisa é feia.

A anos esse tipo de manejo ja funciona muito bem em paises sérios, veja a pesca do salmão e de carangueijos nos mares do norte onde a temporada de pesca tem até hora marcada para começar e terminar e multas altissimas para que desrespeita a temporada ou as cotas. Infelizmente no Brasil falta isso, fiscalização.

Eu sou contra qualquer tipo de introdução de espécies exóticas, isso é um tiro no escuro e nunca se sabe o que pode acontecer. Aqui nós temos a maior biodiversidade de peixes esportivos e comerciais do mundo, não há razão para arriscar por mais integrante nessa cadeia.

Com relação à natureza nao podemos ter certeza de nada, como ja dizia o Jeff Goldbum em Jurassic Park: "A natureza sempre dá um jeito", rs. Quem diria quem um peixe tropical como a piranha poderia se estabelecer em climas temperados com invernos onde a água chega a 10°C? e aconteceu. Nos EUA tem alguns lagos que as piranhas estao aumentando em quantidade ano após ano, pq provavelmente um aquariófilo soltou seus bichinhos de estimação nesse lago.

Chego a ter um arrepio quando vejo nesses foruns de pesca pessoas vendendo e comprando alevinos de qualquer espécie para povoar seus tanques particulares. Black bass, snakehead, trairão, tucunarés e por ai vai...

Os recursos pesqueiros que nós temos sao valiosos demais para arriscarmos com essas experiencias.

grande abraço

Pois é, e isso me trás a mente um assunto já debatido há algum tempo, que é o "povoamento" de locais com espécies ditas "exóticas"...

Claro que não seria esse o caso, pois os indivíduos não teriam como se reproduzir, e com isso não afetariam os peixes nativos da região onde fossem introduzidos, mas não seria o caso de se pensar em utilizá-los ( os híbridos ) em locais onde pudessem crescer e se tornar uma opção de pescado regional ribeirinho e/ou até mesmo para a pesca esportiva ( e por que não ) ?

A impressão que tenho é que esse procedimento feito em laboratório e em altíssima escala ( com elevados índices de fertilização e baixíssimos de mortalidade ) poderia - a médio prazo - oferecer uma alternativa econômica bastante interessante para o repovoamento de açudes e lagos desse nosso país... joia:::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Conheço o Carneiro demais da conta, já espancamos a "velha truta" várias vezes!!

Ele te mostrou foto do bicho ou só descreveu o animal?

Se tiver foto é facil da gente conseguir e esclarecer esse grande mistério.

bração

Rapaz, vou lhe dizer - eu ví a foto e quem pescou esse peixe foi o meu guia de pesca no rancho trairão - Sr Carneiro. Esse sujeito é uma assumidade da pesca. Simples mas com um currículo de milhares de pescarias nessa região e em dezenas de outras, sempre com a mesma atividade de guia de pesca. Por esse motivo , eu confio na informação que ví e no relato dele. E tem mais, não é a primeira que ele vê. Ele descreve as cachapiras como as mais fortes da região, mais forte até que as pirararas.

Acho que existe uma possibilidade pequena dos bixos cruzarem, por uma infinidade de questões. mas acredito que isso ocorra na natureza. Talvez seja o caso até de abrirmos uma enquete para fazer um levantamento dessas informações com outros pescadores que eventualmente possam ter pego uma em suas pescarias.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Ele te mostrou foto do bicho ou só descreveu o animal?

Se tiver foto é facil da gente conseguir e esclarecer esse grande mistério.

bração

Sem foto é boato!!! :gorfei: :gorfei: :gorfei:

Ps. Desculpem, mas não poderia deixar passar em branco, né !? hehehehehe

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Bom não esperava que uma peixe fosse dar tanto que falar, isso é bom, afinal quem não conhecia agora conhece...

Ela é de pesqueiro apenas, se achar na natureza realmente alguém colocou lá...

Isso é fato e comprovado...

Fico feliz que o tópico tenha rendido essa curiosidade....

Neste pesqueiro tem muitas espécies e dessa ai, a Cachapira vi de varios tamanhos, mas vi algo triste, algumas tem má formação e outras lá não tinha um olho... tudo devido ao cruzamento.

Ela é bem forte e a lixa da boca dela é muito mais áspera que da cachara ou da Pirarara.

Se quiser ver outras fotos do local tem no meu site:

http://www.alinepatricia.com.br

e no picasa um album exclusivo do local, da pra ver que algumas são bem diferentes.

http://picasaweb.google.com/photografia ... Adventure#

Imagem Postada

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Tiagão,

Lendo seu texto postado, reconheço que preciso rever meu conceito ! Nâo levei em conta que a espécie se torna "predadora", e como tal, uma ameaça às espécies nativas !

No fundo mesmo, acredito que você tenha razão ao afirmar que passa mesmo por uma questão de manejo... ( ao qual adiciono uma pitada de "seriedade"... ) :amigo:

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Rapaz, vou lhe dizer - eu ví a foto e quem pescou esse peixe foi o meu guia de pesca no rancho trairão - Sr Carneiro. Esse sujeito é uma assumidade da pesca. Simples mas com um currículo de milhares de pescarias nessa região e em dezenas de outras, sempre com a mesma atividade de guia de pesca. Por esse motivo , eu confio na informação que ví e no relato dele. E tem mais, não é a primeira que ele vê. Ele descreve as cachapiras como as mais fortes da região, mais forte até que as pirararas.

Acho que existe uma possibilidade pequena dos bixos cruzarem, por uma infinidade de questões. mas acredito que isso ocorra na natureza. Talvez seja o caso até de abrirmos uma enquete para fazer um levantamento dessas informações com outros pescadores que eventualmente possam ter pego uma em suas pescarias.

Henrique eu realmente acho que não possa existir na natureza a não ser que foi colocada pelo homem, mas que sabe essa especie que você fala não possa ser um Piranambu, eu acho que é uma possibilidade.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Tem na natureza sim. No Xingú (pous. Trairão) pegaram uma cachapira de 30 kilos uns anos atrás.

Tem não Henrique. É sarro da moçada lá.

Este peixe não existe na natureza.

Tú é mais um que caiu nas lendas do Carneiro... Kkkkk

Ou então tú está confundindo com uma foto que ele tem com um caparari de mais de 20kg

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Eu já tinha visto uma materia no site Fishingtur

O Link da materia e esse:

http://www.pescaeturismo.com.br/pescaria/diferenca-entre-pirararas-e-cachapiras/

Uma foto para ilustrar

Imagem Postada

Bom... sei que não encontrar uma imagem do tipo na NET e nem vou perder tempo em fazer uma, mas o certo seria...

PIRARARA + PINGA + CACHARA = CACHAPIRA

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Minhas Conclusões:

* A enquete feita de ontem para hoje com os frequentadores desse fórum indica que apenas eu ví uma cachapira na natureza (N=14);

* Existem vários exemplares sendo criados em pesque pague, havendo portanto a chance de escaparem para os rios;

* A princípio, esse peixe não gera descendentes;

* Não existem informações suficientes para concluirmos que esse tipo de cruzamento não exista ocasionalmente na natureza;

* O Carneiro é um cagado e pegou um caparari de 20kg em 2008 no rancho trairão - eheheheh

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Aline,

Aproveito para agradecer sua importante contribuição para essa discussão. Sem suas fotos nada disso teria ocorrido. Parabéns pelos peixes e tenha certeza que estamos atentos e BASTANTE interessados em seus relatos caprichosos! Desculpe não ter colocado os créditos de sua foto na primeira msg da enquete. Já corrigido. vergonha::

Att.,

Henrique

Bom não esperava que uma peixe fosse dar tanto que falar, isso é bom, afinal quem não conhecia agora conhece...

Ela é de pesqueiro apenas, se achar na natureza realmente alguém colocou lá...

Isso é fato e comprovado...

Fico feliz que o tópico tenha rendido essa curiosidade....

Neste pesqueiro tem muitas espécies e dessa ai, a Cachapira vi de varios tamanhos, mas vi algo triste, algumas tem má formação e outras lá não tinha um olho... tudo devido ao cruzamento.

Ela é bem forte e a lixa da boca dela é muito mais áspera que da cachara ou da Pirarara.

Se quiser ver outras fotos do local tem no meu site:

http://www.alinepatricia.com.br

e no picasa um album exclusivo do local, da pra ver que algumas são bem diferentes.

http://picasaweb.google.com/photografia ... Adventure#

Imagem Postada

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

Processando...
Entre para seguir isso  

×
×
  • Criar Novo...