Ir para conteúdo
Entre para seguir isso  
Custom by Marco

VARAS PARA CAMPEONATO DE ARREMESSO NO SECO

Posts Recomendados

Como é a competição

A área da competição é demarcada com teodolito (equipamento de topografia), e numerada com plaquetas espaçadas regularmente em um triângulo que alcança 300 metros de comprimento nas laterais e cerca de cem metros na base. A competição é realizada dentro desse triângulo, com vara, molinete ou carretilha, linha e chumbada, que o competidor arremessa de um quadrado (base). Vence o atleta que lança mais longe, dentro do triângulo, o maior número de “tiros” no menor tempo ou os campeonatos de maior distancia. Em geral, o lançamento vencedor pode passar dos 200 metros de distância.

Na montagem desta vara, nós temos que tomar muito cuidado com o serviço que irá ser realizado, pois os passadores não podem ser amassados e nem colocado em posições fora do padrão do campeonato.

Um das coisas que nos chama atenção é que esse tipo de vara não se usa reel seat, uns acabam prendendo com fitas e até borrachas.

Outra coisa interessante é que esses passadores são muito difíceis de achar quem os faça e ao fazer é necessário seguir o padrão do campeonato também, se passar milimetros o competidor pode ser desclassificado da competição.

É triste ver que no nosso ramo essa modalidade de pesca hoje não é muito difundida, pois da gosto de ver toda preparação para se participar deste tipo de prova. Mas credito que com o tempo isso poderá mudar para melhor.

Segue algumas fotos do torneio

Imagem Postada

Imagem Postada

Imagem Postada

Imagem Postada

Imagem Postada

Imagem Postada

Imagem Postada

Imagem Postada

Imagem Postada

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Que vara maluca é essa??????rsrsrs

:gorfei: :gorfei: :gorfei: :gorfei: é verdade. O campeão Sul americano de Carretilha é do RS.

E tem outros modelos de passadores um diferente do outro e tem que ter uma precisão indescritível, por milímetro eles são desclassificados.

Abr.

Marcão

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Rapaz... ela pode até ser boa de arremesso eim... mas esses passadores são feios pra carammmmbaaa... e pelo jeito são poucos né... pra reduzir o atrito.

hahahhahahahahaha

Tomara q essa ai produza uns arremessos campeões

abraços

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Rapaz... ela pode até ser boa de arremesso eim... mas esses passadores são feios pra carammmmbaaa... e pelo jeito são poucos né... pra reduzir o atrito.

hahahhahahahahaha

Tomara q essa ai produza uns arremessos campeões

abraços

:gorfei: :gorfei: :gorfei: :gorfei: :gorfei: tem alguns bem pior :gorfei: :gorfei: Marcelo a coisa tem que ser tão precisa que por questão de milimetros o competidor é desclassificado.

Com certeza vai produzir, nós temos muitos campeões no Brasil nessa modalidade.

Abr.

Marcão

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Muito invocado esses passadores, eu tambem queria ver de perto um campeonato desses!

TiWillian, esses passadores são feitos em serralheria, os próprios pescadores que arrumam.

São etapas, posso postar a tabela de localização do campeonato, tem o Estadual, Federal, tem o Sul Americano e o Mundial.

No Mundial temos uma vencedora na classe feminina, sei que tem uns brasileiros também.

Abr.

Marcão

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Vc não deve saber Marcão, participei dessas competiçoes durante dois anos, categoria Juvenil!!!

até de um Brasileiro representando o estado de São Paulo eu competi!!!

Sinto saudades!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Vc não deve saber Marcão, participei dessas competiçoes durante dois anos, categoria Juvenil!!!

até de um Brasileiro representando o estado de São Paulo eu competi!!!

Sinto saudades!!

Grande Vini, então você é o cara para responder nesse tópico. Não é a toa que você virou meu Sócio :gorfei: :gorfei: :gorfei: :gorfei: :gorfei: :gorfei:

Aliás sinto saudades de sua presença em nossa empresa, precisamos fazer novos investimentos. :amigo: :amigo:

Grande abraço

Marcão

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Grande Marcão, tava querendo mesmo uns blanks do Gary Loomis, os atuais sabe???

acho que esses estão acima dos St Croix!!! o que acha???

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Hehehe, to vendo que vai vir uma coleção de North Fork por aí rindo3:: rindo3:: rindo3::

Reservem um blankzinho pra mim joia::: :gorfei:

Pelo que andei lendo seriam um pouco mais lentos que os G Loomis da época do Gary, mas parece que são muito leves. Uma das coisas que o pessoal refere, como sendo uma vantagem do blank, especialmente em comparação com os St. Croix, seria o acabamento de carbono RAW (cru), sem pintura ou verniz, somente com o polimento, o que diminuiria o peso e aumentaria a sensibilidade.

Eles vêm, em todas as libragens e ações, em 3 versões, nos composites SM (Small Modulus), IM (Intermediate Modulus) e HM (High Modulus).

Marcão, pras nossas pescarias, com os peixes brutos daqui (dourados e tucunas), vc acha que seriam melhores os SM ou os IM? Os HM eu nem cogito, pq imagino que seriam mais leves e com paredes mais fininhas que os antigos Loomis GLX, que já eram meio frágeis pro Brasil, né?

Abs. :amigo:

Grande Marcão, tava querendo mesmo uns blanks do Gary Loomis, os atuais sabe???

acho que esses estão acima dos St Croix!!! o que acha???

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Grande Marcão, tava querendo mesmo uns blanks do Gary Loomis, os atuais sabe???

acho que esses estão acima dos St Croix!!! o que acha???

Sócio nossa empresa( minha e sua hehehehehehe ) já esta em negociação, e pelo que vi em HP (NC) são muito superiores, porem um pouquito mais$$$$$.

Para você ter ideia eles são usados pela Kistler, conhece? Sabe aquele fazia varas para Bush Pai conhece tambem? heheheheheheh.

Marcão

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Hehehe, to vendo que vai vir uma coleção de North Fork por aí rindo3:: rindo3:: rindo3::

Reservem um blankzinho pra mim joia::: :gorfei:

Pelo que andei lendo seriam um pouco mais lentos que os G Loomis da época do Gary, mas parece que são muito leves. Uma das coisas que o pessoal refere, como sendo uma vantagem do blank, especialmente em comparação com os St. Croix, seria o acabamento de carbono RAW (cru), sem pintura ou verniz, somente com o polimento, o que diminuiria o peso e aumentaria a sensibilidade.

Eles vêm, em todas as libragens e ações, em 3 versões, nos composites SM (Small Modulus), IM (Intermediate Modulus) e HM (High Modulus).

Marcão, pras nossas pescarias, com os peixes brutos daqui (dourados e tucunas), vc acha que seriam melhores os SM ou os IM? Os HM eu nem cogito, pq imagino que seriam mais leves e com paredes mais fininhas que os antigos Loomis GLX, que já eram meio frágeis pro Brasil, né?

Abs. :amigo:

João, eu não falei sobre esses blanks com ele, ele esta vendo para mim as opções para nossos peixes, eu acredito que para o gosto do Brasileiro é melhor o HM, mas vamos ver né.

Quanto a ter parede fina pode até ser esse modelo HM, só que quando vi na feira não me pareceu fina, mas o GLX sempre foi fabricado e nunca deixou de ser fabricado porque quebrava , era um blank extremamente leve e com ação extraordinária, a única coisa é que precisava de um cuidado maior como hoje essas varas japonesas que os pescadores afirmam que é para nossos peixes, elas são boas? Sim com certeza, mas para nossa pescaria acredito que não.

Hoje no Brasil os pescadores acreditam que existe no mundo blanks feito para nós, ai nesse caso vejo uma grande falta de conhecimento de todos os pescadores. Nós temos dois mercados que ditam regras, o Japonês e Americano, nenhum deles pescam da maneira que pescam os brasileiros, então nunca vai existir blank especifico para a pesca do Tucunaré ( a não ser se for encomendado em fabricas), vemos por exemplo esses blanks que esta na moda os St. Croix os modelos que escolhemos são blanks para Bass e para pescar de formas diferentes . Cada blank é feito para uma determinada modalidade. Quando você vai pescar com iscas de barbelas grandes (Crank Baits) é um Blank com muita força, mas extremamente mole. Iscas de superfície para bass ação mod-fast, iscas softs ação Fast para sensibilidade.

Agora veja a pesca do tucunaré nunca vai se encaixar no perfil americano e falo com conhecimento de causa, porque pesquei nos EUA e não vi nenhuma pescaria parecida com a nossa, em que precisamos arremessar iscas de 50Gr ou mais, trabalhos de todos os tipos, medidas sempre abaixo de 6' e extremamente rápida pelos padrões americanos e japoneses, sem contar que é necessário ser muito leve, coisa que nos EUA não tem importância, só no Japão fazem questão de peso é só vermos como são delicadas as varas.

Nós Brasileiros temos uma grande falha, me responda depois com calma as varas para as seguintes modalidades, alias podemos fazer até uma enquete sobre isso.

Vamos pensar na pescaria de Manaus que é mais comum aqui no fórum:

Quais varas para as seguintes modalidades?

1-Hélices

2-Zaras Grande

3- Sticks ( T-20, Red peppers, etc.)

4- Meia Água

5- JIGs e Colheres

Agora analisa, nesse caso da pescaria amazônica temos 5 modalidades diferentes, depois vou postar o que acho legal para cada pescaria, você acredita que é possível uma ou duas varas para todos essas modalidades?

Dai já vemos uma diferença entre o pescador brasileiro e o do exterior, Lá fora para cada modalidade eles tem uma vara, quando que vamos aprender a ter vários modelos de varas e menos carretilhas?

Quando é que vamos investir no equipamento que trabalha a isca , o peixe, o que dá precisão nos arremessos do que ter as carretilhas com computador?

É muito legal ter uma carretilha top , mas a vara tem que ser condizente, isso nunca vão me convencer do contrario, ter 3 carretilhas de 1000 cada, e ter 5 varas que custam o preço de uma de carretilha.

Agora sobre esses novos blanks logo-logo os teremos em mãos, é possível que depois dessa conversa com certeza vai começar aparecer NF por ai.. hehehehehe... Como de costume eheheheheh e isso me traz muito orgulho, pois o atual blank do momento (St Croix) eu e o Tadeu já os montava-mos há uns 12 anos atrás ou mais, o problema que seu alto custo e dificuldade de importação era enorme, eu que o diga hehehehe veja o caso dos componentes Fuji e as cortiças especiais. Até hoje sofremos e tem mais, na época não existia mud hole e nem ebay, era tudo na raça, entre perdas e ganhos, eram mais perdas dos que ganhos porque quebravam os blanks, perdiam as caixas, eram presas, como minha primeira compra grande da Fuji até hoje tentamos encontrar a caixa, mas nunca tivemos nem sinal da mesma.

Abr.

Marcão

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Marcão, tenho lido muitos fóruns americanos, como o rodbuilding.org, buscando informações sobre os blanks tops americanos, eu fico meio desconfiado com esses HM pelo fato de que o diferencial deles, para os americanos, é a sensibilidade, eles dizem que proporciona ao pescador sentir as mais leves beliscadas dos black bass nos jigs ou minhocas, lá no fundo dos lagos. Se formos comparar a pescaria de Bass com minhocas e jigs (que também é praticada aqui, mas não é o meu foco rindo3:: rindo3:: ) com a de tucunarés ou mesmo de dourados, as diferenças são enormes. Tratam-se de modalidades muito diferentes. Nos tucunas precisamos de ação rápida, blanks muito resistentes, mas não importa essa sensibilidade, já que os azuis ou açus não dão beliscadinhas nas iscas :gorfei: :gorfei: O mesmo vale para os dourados, no pincho, no corrico a coisa muda, a ação desejada é a moderada, mas ainda assim a sensibilidade do blank fica em segundo plano, o que se necessita é a resistência extrema.

Por isso eu penso se valeria a pena pegar um blank 25 lbs HM, com 40 gramas, ao dobro do valor de um IM com 46 gramas, a ação é a mesma, a diferença no peso é insignificante, e o com menor módulo de grafite me dará bem mais confiança no enfrentamento com os peixes brutos brasileiros.

Concordo plenamente com vc quando diz que temos de buscar o material adequado às nossas pescarias do Brasil, por isso tbém acho temerário colocar uma Megabass com blank finíssimo, feita para pesca de black bass de 2 a 3 kgs, para enfrentar açus de 7 a 8 kgs, com muito mais força e violência. Acho que o mesmo se aplica aos blanks, essa maior sensibilidade não é necessária para a pesca de tucunarés com iscas de superfície ou de meia água, o que precisamos é um peso reduzido, ação adequada e uma grande resistência ::tudo::

Abs. :amigo:

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa

Você pode postar agora e se registrar depois. Se você tem uma conta, CLIQUE AQUI para postar com a sua conta.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

Processando...
Entre para seguir isso  

×
×
  • Criar Novo...