Ir para conteúdo
Entre para seguir isso  
Marco Túlio Bueno Vieira

Medida do Tucunaré Dúvida?

Posts Recomendados

Olá amigos aqui do FTB, recentemente veio uma questão na minha cabeça e não consegui achar aqui ou na internet (tá bom que procurei pouco) algo falando sobre a dúvida que tenho.

 

Somos todos contra a pesca predatória mas não vamos ser hipócritas em dizer que não gostamos de comer um peixe, então fica esta questão na minha cabeça.

 

Qual a medida correta para que possamos comer um peixe legal na beira do lago ou rio.

 

E os peixes que acabam machucados com as iscas, onde as garateias machucam as guelras e os mesmos não iriam sobreviver.

O que fazer com estes peixes mesmo que eles não estão na medida.

 

O que eu particularmente faço, sou totalmente a favor da pesca esportiva. Mas é claro que alguns peixes não conseguem por as garateias machucarem, então estes peixes mesmo de tamanhos médios pequenos ou grandes, eu levo para o rancho para comer ou até mesmo aquele almoço na beira do lago/rio.

 

Mas se caso por uma alegria, nenhum peixe saia machucado ou com problemas para retornar, qual a medida legal que posso levar para fazer aquele peixe assado ou frito ou tirar aquele filé para comer?

 

Agradeço

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Marco... como você pesca na Serra da Mesa, que é Goiás... e está regida pela Lei de Cota ZERO.. o pescado pode ser consumido no local apenas... com um limite de 5kg(se não me engano) por LICENÇA de pesca.. não é por pescador.. é por licença... 

 

na norma que rege a Cota Zero diz que tucunaré azul o mínimo é 30cm e o máximo 50cm e o tucunaré Pitanga(amarelinho) o mínimo é 30cm e o máximo é 40cm

 

Sinceramente, um tucunaré de 30cm acho muito pequeno para ser abatido... e já acho um tucunaré de 50cm grande demais pra ser abatido... pra mim a medida ideal é entre 40 a 45 cm.. mas normalmente não vou muito pelo tamanho.. quando quero.. pego os que ficam entre 1,5kg e 2kg.. fora isso, solto!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Bom dia, Marco.

 

Entendo perfeitamente a sua dúvida, q tb deve ser a de muitos. 

Vou falar o q penso, blz?!! Isso pq cada um pensa de uma forma...então, chegar num consenso é algo q não iremos chegar nunca...rsrs.

 

Como dizia meu grande amigo, Eloy Fonseca...."Peixe foi feito pra comer"...então, apesar de ser pescador esportivo, não tenho o menor dor em matá-lo, caso seja necessário. Não trato peixe como se fosse gente.

Pesco a 11 anos na região de Barcelos...e até hj só comi um açu de 5Kg q iria morrer por falha nossa na hora da soltura (demoramos demais... blink:: )....mas tenho a consciência tranquila de q isso não mudou nada no estoque da região, até pq, a poucos quilômetros de Brasília, tenho conhecimento de peixarias vendendo açus de quase 10Kg...Tanto aqui na região de Brasília como no Brasil todo vc encontra grandes açus em peixarias.

 

Se o peixe vai morrer, nada melhor q quem pescou aproveitar a carne (seja o peixe fora ou dentro do tamanho). 

 

Trazer um peixe pra casa pra comer com a família tb não é problema pra mim...mas confesso q na maioria das vezes não trago nada.

 

Trazer pra fazer graça pra amigo, isso não faço mesmo....Prefiro ir na peixaria e comprar lá. Pois tenho certeza q eu preciso fazer a minha parte para q minha filha futuramente consiga pescar em algum lugar do Brasil.

 

... ::tudo::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Eu até levei minha namorada na ultima pescaria pra ela provar um tucunaré assado... também não sou adepto de levar peixe pra casa.

 

Mas comer peixe faz parte da pescaria, seja aquele sashimi ou o recheado na brasa... quanto ao tamanho, é melhor quando a pescaria é boa pra se poder escolher aquele na medida ideal, nem a grande matriz e nem os alevinos. Porém se não sair peixe na medida, prefiro comer picanha...kkkkkk

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Po galera muito obrigado mesmo, eu penso igual a vocês.

 

Igual nosso amigo Fabrício falou aqui, levar para mostrar para amigos jamais, o máximo que levo é para o rancho para todos comermos ali.

 

Obrigado amigo Erique pelas medidas era isso mesmo que eu queria saber =]

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

arrow:: Gostaria de acrescentar um pitaco !  seila::

 

Dependendo do lugar onde estamos pescando, a ação predatória dos "oportunistas de plantão" (piranhas e golfinhos) faz com que aquele peixe assado no barranco não faça qualquer diferença para o estoque do local ! Lembrar que existe uma enorme pressão de pesca (Barcelos, SM, etc...), mas o processo na natureza não perdoa, e o abate por parte dos predadores naturais é maior que o nosso (salvo o de pescadores profissionais e comerciais). Não acho que seja "hipocrisia" querer comer um pescado ! Hipocrisia é ficar de olhos vendados aos tira gostos de peixes servidos pelos operadores... (esses peixes saem de onde ?).  :gorfei:

 

arrow:: O coerente sempre, é buscar espécies na faixa intermediária, pesando até 2 quilos, quando o sabor estará sempre mais acentuado !

Preterir sempre os peixes com possibilidade de crescimento (açu) pelos borboletas e popocas que são mais abundantes...

arrow:: Levar peixe para casa é algo que já perdeu o sentido... Dá trabalho e "seu substituto" (criado em cativeiro) resolve facilmente !  ::fish2

 

NADA substitui as imagens fotografadas dos troféus embarcados ! Esse sim, é o verdadeiro espírito do esportista !  ::tudo::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

claro que comer um peixinho fresquinho assado na beira do rio ou lago é delicioso mas que COISA MARAVILHOSA é após uma boa briga com um peixe lutador e valente, DEVOLVE-LO PARA A VIDA, ver e filmar um peixão sendo solto não tem preço!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Eu gosto de comer um peixinho na beira do corgo, e minha família também. Por isso levo uns dois ou três para casa, mas tucunaré, tem tempo que num como...num gosto muito de comer esse bicho não, gosto de brigar com ele na linha. Pirararas não como a muuuito tempo ( é um peixe lindo e bom de briga, mas acho sua carne horrível!), tucunaré tem uns 2 anos que nao e cachorras também. Gosto do boca-larga ou palmito como dizem os sulistas, a cacharra, um caldo de piranha, e a minha preferida é a corvina...adoro!!!!

O que acho ruim é Nego enchendo isopor de 100lts, pra dizer que é bão pescador( burro!).

Lá em casa é um peixinho pra comer na janta de domingo, vendo o Fantástico, e só.

Aí no outro final de semana fala pra patroa- é...vô lá no Xingu, pega um pra nois cumê... Além de preservar a natureza é uma excelente desculpa!!!!!

O importante é o cabra ter na sua consciência, de que soltou muito mais que matou...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

E só pra completar o assunto do post do amigo, aqui INFElIZMENTE, num tem fiscalização nenhuma!! Por isso, tem cabra safado, que pega tucuninhas miúdos, em redes e tarrafas. Aqui num tem tamanho mínimo nem máximo... fica por conta do pescador mesmo...

No feriado de 7 de setembro, estive na Ilha da Onça, no Xingu; peguei uma pirarara de quase 15k.e 99cm ( 1 metro, pode se dizer), na entrada do córrego Boca Rica ( quem conhece a região, vai lembrar), fui chamado de " besta" por uns pescadores que estavam acampados na mesma ilha... Aqui o pesque e solte ainda não pegou!!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Concordo muito com o Kid, sobre a questãos dos piloteiros e pousadas,

 

Lembro bem que há 4 anos estive na pousada do Kojak no Peixe-TO e o Alex (guia - Alex Pesca) teve uma discussão até acalourada com o Kojak sobre o abate de exemplares de tucunaré para servirem na pousada. Lembrando que serviam no almoço e na janta.

 

A discussão partia do ponto de que, além do consumo exagerado que isso representaria no ano (por exemplo: 10 tucunas/dia, 70/semana, 280/mes, 3360/ano!!), a pousada também era referência, como exemplo para a comunidade ribeirinha de que há mais lucro no peixe vivo que no abate. Além disso, era um tiro no próprio pé!

 

Pois bem. Eu diria que os frutos disso estão aparecendo agora, pois na região foi autorizado a "pesca profissional" tanto no lago quanto no Rio Tocantins pelos ribeirinhos de uma associação. Ano passado, no Rio Tocantins, conversando com algumas pessoas da região, tive notícias que eles estão passando redes e limpando tudo! Podem falar que não fazem, mas quando o peixe não é comercial (como a cachorra que morre fácil na rede), simplesmente jogam fora!!!

 

A pousda atualmente também estabeleceu que não serve mais peixe do lago, nas refeições.

 

Também concordo com a maioria dos comentários: o consumo do peixe no local, com consciência, não acarretará devastação. Agora, levar caixa de 100L pra "trazer peixe"... Naonao::

 

Uma sugestão, inclusive plausível, que penso para as pousadas, seria o cultivo dos peixes em tanques-rede, para o consumo na própria pousada. Aí sim, estaria mostrando todo o potencial que a pesca esportiva tem e também a possibilidade de mudança de comportamento no quesito extrativismo para consumo; o que se necessita é de manejo adequado e produção de peixes, assim como outras produções de animais para abate.

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Alceu, um belo exemplo de uma coisa que você disse é a Pousada Vida de Peixe na Serra da Mesa... além de só admitir pesque e solte, eles possuem tanques redes para criação de peixes para o consumo da pousada... iniciativa show de bola!!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Alceu, um belo exemplo de uma coisa que você disse é a Pousada Vida de Peixe na Serra da Mesa... além de só admitir pesque e solte, eles possuem tanques redes para criação de peixes para o consumo da pousada... iniciativa show de bola!!!

 

Não sabia disso. Realmente é um ótimo exemplo! Afinal de conta eles vivem de "vida de peixe", rsrs (Vou ser contratado pela Praça é Nossa com essa! suici:: )

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Sou de total acordo com o Fabricio. Se todos pudessem fazer , nossos estoques de peixe seriam maiores e a nossa pescaria tambem.

Estou planejando ir pescar ano que vem mas em todos lugares que pesquiso a galera fala que esta ruim .. .esta ruim ..esta ruim

Por que será? não é mesmo.

 

 

 

 

 

 

Bom dia, Marco.

 

Entendo perfeitamente a sua dúvida, q tb deve ser a de muitos. 

Vou falar o q penso, blz?!! Isso pq cada um pensa de uma forma...então, chegar num consenso é algo q não iremos chegar nunca...rsrs.

 

Como dizia meu grande amigo, Eloy Fonseca...."Peixe foi feito pra comer"...então, apesar de ser pescador esportivo, não tenho o menor dor em matá-lo, caso seja necessário. Não trato peixe como se fosse gente.

Pesco a 11 anos na região de Barcelos...e até hj só comi um açu de 5Kg q iria morrer por falha nossa na hora da soltura (demoramos demais... blink:: )....mas tenho a consciência tranquila de q isso não mudou nada no estoque da região, até pq, a poucos quilômetros de Brasília, tenho conhecimento de peixarias vendendo açus de quase 10Kg...Tanto aqui na região de Brasília como no Brasil todo vc encontra grandes açus em peixarias.

 

Se o peixe vai morrer, nada melhor q quem pescou aproveitar a carne (seja o peixe fora ou dentro do tamanho). 

 

Trazer um peixe pra casa pra comer com a família tb não é problema pra mim...mas confesso q na maioria das vezes não trago nada.

 

Trazer pra fazer graça pra amigo, isso não faço mesmo....Prefiro ir na peixaria e comprar lá. Pois tenho certeza q eu preciso fazer a minha parte para q minha filha futuramente consiga pescar em algum lugar do Brasil.

 

... ::tudo::

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora
Entre para seguir isso  

×