Ir para conteúdo

Dirk Mattos

Membro
  • Total de itens

    196
  • Registro em

  • Última visita

Sobre Dirk Mattos

  • Rank
    Já consegue zarar
  • Data de Nascimento 10-06-1982

Profile Fields

  • Sexo
    Masculino

Informações de Perfil

  • Localização
    Belém - PA

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

  1. Prezado, acabei de ler este tópico: http://www.turmadobigua.com.br/forum/topic/39982-seguro-de-embarca%C3%A7oes-suspenso/ Talvez seja esse o motivo pelo qual você não está conseguindo. No meu caso renovei antes da publicação da medida provisória que suspendeu o DPEM. Abraços.
  2. Boa tarde, Waldenair. Renovei o seguro DPEM ligando para o banco Bradesco daqui de minha região. A pessoa responsável pelo seguro colheu meus dados por telefone (constantes na apólice vencida) e emitiu uma nova. Em seguida ele me mandou por e-mail e eu paguei no caixa eletrônico. Todo o processo durou uns 5 minutos. Abraços
  3. Mais algumas empresas daqui de Belém: PARABOATS MARINE - https://www.facebook.com/paraboats/ PLASTITAN NÁUTICA - http://plastitan.com.br/ NAVALTEC BARCOS E LANCHAS - https://www.facebook.com/Navaltec-Barcos-e-Lanchas-752849644748180/
  4. Boa tarde, amigo. Dê uma olhada nesse tópico. http://www.turmadobigua.com.br/forum/topic/32335-tornado-600-yamaha-40-hp-4t-carreta-tornado-sport/ Já vendi esse barco e não tenho nada a reclamar dele. Espaçoso, seguro e bem rápido, mesmo com uma motorização pequena. comprei o modelo com comando na popa e, posteriormente, instalei um console. Só vendi o barco porque apareceu uma pessoa interessada e me fez uma proposta irrecusável. Vendi para comprar uma lancha. Não fosse isso, estaria com ele até hoje. Levando em conta a estrutura do casco, foi a melhor relação de custo x benefício por mim encontrada. Comprei na MARTINELLI em 2013, mas acho que ela não vende mais esse modelo. Entre em contado com a fábrica. Pode usar minhas fotos para pesquisar. Se for o caso, mande uma MP pra mim.
  5. Se eu fosse trocar de motor, pensaria logo na possibilidade de atingir a capacidade máxima de motorização do barco. Se o seu barco aguentar um 25HP, acho que seria uma boa idéia. Verifique a comparação de consumo entre eles: http://www.yamaha-nautica.com.br/Produto/MotorDePopa/Comparativo/15GMHS?Modelo=25-XMHS Seu motor é novo e está revisado. Se for negócio pra você, o próximo passo é tentar obter um bom preço de revenda (na concessionária, de preferência como entrada num novo).
  6. Exatamente. Qualquer motor utilizado no limite terá um desgaste maior, sem dúvida. Fora essa questão de RPM, há vícios bem piores: - ligar o motor e engatar imediatamente pra frente ou para trás (sem deixá-lo "aquecer" em ponto morto por pelo menos uns 5 minutos); - "frear" o barco engatando a marcha ré; - parar e desligar o motor imediatamente depois de um período longo operando em altas rotações (sem deixar o motor em ponto morto pelo menos uns 5 minutos depois de parar); - não fazer as revisões ou, ao menos trocar o óleo, periodicamente; Esses vícios são fáceis de corrigir.
  7. Já tinha lido a matéria. No meu caso, procuro seguir as dicas, muito embora navegue próximo da rotação máxima (geralmente, fico em torno de 5.000, 5.300). Já postei alguns vídeos da Revista Náutica que trazem dicas interessantes de pilotagem. Para quem não leu a matéria, segue abaixo: Você é bom piloto? 3 VÍCIOS COMUNS DE QUEM PILOTA BARCOS E O QUE ELES PODEM CAUSAR Da Redação 04/08/2015 Se a forma como você pilota sua lancha for um pouco mais “radical”, pode apostar que a sua conta na oficina também será. Especialmente o motor. Confira três vícios comuns e o preço de pilotar errado: 1 – Pilotar em velocidade e rotação máxima por muito tempo é bem prejudicial, porque todo motor está preparado para funcionar em altas rotações, mas não por períodos longos. Quando exigido além do razoável, ele se danifica. 2 – Arrancar rápido demais aumenta o esforço do motor, porque, antes de colocar o casco em regime de planeio, ele precisa vencer a resistência da água. Que não é pouca. 3 – Desacelerar bruscamente é ruim, porque a redução abrupta da rotação desgasta componentes do motor e provoca queda repentina na pressão do óleo lubrificante. Desacelerar de uma só vez, só em emergências. Fonte: REVISTA NÁUTICA (http://www.nautica.com.br/voce-e-bom-piloto/)
  8. João, tenho acompanhado os seus posts e percebo que essa empresa tem primado pela qualidade dos barcos. Você poderia dar algumas dicas de conservação de barcos de alumínio (utilização em água doce e salgada)? Acho que seria uma boa ideia para um tópico novo.
  9. Bom dia, prezado. Bem vindo ao fórum. Li no tópico http://www.turmadobigua.com.br/forum/topic/37450-reforma-do-barco-de-aluminio/ que vocês não recomendam usar carpete em barco de alumínio usado na água salgada (pois o sal iria ser filtrado e poderia corroer a chapa). Tenho lido em vários fóruns e sites especializados que o alumínio é resistente à corrosão salina (quando feita a manutenção correta, lavando o barco com água doce e sabão neutro), entretanto, fiquei curioso pela informação prestada por vocês no tópico em questão. Dito isto, e considerando a experiência desta empresa no ramo, seria possível criar um tópico trazendo algumas dicas de manutenção de barcos/lanchas de alumínio para o uso em água salgada? Entendo que serão sempre válidas as contribuições de empresas do ramo, aperfeiçoando o cuidado e manutenção de nossos equipamentos. Grato.
  10. É isso mesmo. Além das duas cintas e dos pedaços de E.V.A (nos locais da borda do barco onde passam as cintas), verifique sempre se o barco está bem preso na frente (para não se movimentar na horizontal durante a viagem). Quando vou viajar, além de usar a cinta com guincho, uso uma corda no olhal de proa para reforçar.
  11. Tive um motor desses e ele era muito bom. Além de econômico, encarava um barco de 1,5m de boca e chapa de 2mm (casco). De vez em quando eu pescava com mais três amigos e mesmo assim andava bem.
  12. Bom dia, amigo. Em minha opinião, mais importante do que o peso e o tamanho da âncora é a forma correta de sua utilização. Lembrando: não é o peso da sua âncora que vai garantir, necessariamente, a ancoragem. Compilei algumas dicas náuticas (dentre elas a forma correta de ancorar) obtidas no site da REVISTA NÁUTICA neste tópico: http://www.turmadobigua.com.br/forum/topic/37054-dicas-n%C3%81uticas-revista-n%C3%81utica/ Dê uma olhada lá. Abraços
  13. Seja qual for o fabricante, o barco parece ser bem robusto. Parabéns.
×
×
  • Criar Novo...