Ir para conteúdo
Entre para seguir isso  
Visitante

TUCUNAS no Fundo x MORTE

Posts Recomendados

Visitante

Com uma certa freqüência tenho encontrado Tucuna na serra da mesa que não conseguem afundar ficam nadando na superfície, tentam afundar e voltam para superfície novamente.

O que será isso:

Tucunarés que foram pegos na profundidade e estourou a Bexiga natatória?

Soltura inadequada?

Neste fim de semana, estive na Serra da Mesa, Rancho da NI, e aconteceu isso com meu amigo e parceiro de Pesca Lucas Nascimento

Ele pegou o Tucuna, entre 8 à 10 metros de profundidade na colher, profundidade registrado no sonar.

Tiramos as fotos normalmente como de praxe, e soltamos o peixe, só que ele tentava ir para o fundo e pranchava, não conseguia afundar. Uma característica que notei foi a Barriga muito inchada, como se estivesse muito gordo.

Existe algo ou técnica que possamos fazer para evitar perder o peixe?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Aê Panga!

Já peguei muitos tucunas na Serra em profundidades maiores que dez metros e quando eles são içados em grande velocidade acabam morrendo.

A manha é curtir o momento, sem stress, sem pressa... dando tempo ao peixe para se adaptar à subida.

Abrax

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Grande Joelson , essa questão já foi discutida uma vez no forúm.

a bexiga natatória dá estabilidade para que o peixe permaneça em certa profundidade. A cada 10 metros descendo na coluna dágua, temos 1 atmosfera de pressão, que é a pressão do ar sobre nós.

quando vc retirou o peixe desta profundidade, ele está com a bexiga com o dobro de pressão,daí o fato dela estar inchada dentro da cavidade toráxica.

Para recuperação do peixe, tentaria mantê-lo contido pelo alicate dentro da água para que ele efetuasse a "descompressão", mas levaria algum tempo certamente.

sou contra furar a bexiga com agulha.

abraços

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

No caterva estavam discutindo o assunto esses dias. A pessoa disse que de 10 pegos no jig, 3 morreram. É a despressurização mto rápida. Assim como nós estamos sujeitos à embolia gasosa (expansão do ar que cria bolhas na corrente sanguinea devido à diminuição da pressão durante a subia em mergulhos), o peixe tbm deve sofrer alguma coisa. Se os mergulhadores sobem de forma estratificada, subir o peixe devagar tbm deve ajudar, como mencionou o Eloy.

Abraço

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Tem uma técnica pra se soltar... Com black bass acontece muito isso.

Pelo vídeo que vi, inclusive foi postado pelo SAM lá no caterva, parece que o cara enfia uma caneta tipo uma BIC na boca do peixe e na hora começa a sair o ar... Não deu pra ver se tinha agulha... em segundos pode soltar o peixe novamente...

Essa técnica do Eloy é a melhor... tentar trazer bem devagar o peixe...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Tem uma técnica pra se soltar... Com black bass acontece muito isso.

Pelo vídeo que vi, inclusive foi postado pelo SAM lá no caterva, parece que o cara enfia uma caneta tipo uma BIC na boca do peixe e na hora começa a sair o ar... Não deu pra ver se tinha agulha... em segundos pode soltar o peixe novamente...

Essa técnica do Eloy é a melhor... tentar trazer bem devagar o peixe...

Bruca, tem como vc colocar o link desse video aqui, ou mesmo do tópico no Caterva? Cacei esse trem de todo jeito e não encontrei!

Abração!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Joelson, como já foi bem explicado aí em cima, se o peixe sobe a partir de 10m, a pressão cai de 2atm para 1atm, e o volume da bexiga dele dobra (Lei de Boyle - e considerando que a temperatura aumenta do fundo para a superfície, o volume mais que dobra).

Se você conseguir afundá-lo novamente, a pressão volta a aumentar e o volume do gás na bexiga dele irá se reduzir na mesma proporção. Dá para fazer isso com uma poita pequena, uma cordinha e um anzol sem farpa ou gancho de algum metal maleável.

Se os danos causados pelo aumento do volume da bexiga vão matar o peixe depois, eu não sei dizer. Preciso ler mais a respeito. Mas já vi alguma coisa dizendo q não mata.

Agora, quanto a essa coisa de furar a bexiga, vou te dizer viu...Ou mata, ou não mata: cientificamente, só da para ficar com uma das duas por meio de experimentação. Eu, em particular, acredito que mata, até que me provem o contrário.

Furar o peixe e vê-lo afundar, com a bexiga esvaziada, não resolve o problema. Seria o mesmo que furar o "bucho" de um cidadão, vê-lo andar e dobrar na primeira esquina, e concluir que ele não morreu em função da injúria.

Abraços para você panga!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Joelson. tenho uma idéia para você, Manda fazer uma tampa de rede tipo mosquiteiro que nem a da imagem.

Imagem Postada

Prenda algumas chumbadas bem pesadas em sua base e uma linha na alça, coloca o peixe por dentro e solta na água e espera afundar. Depois é so puxar!

Será rapidinho. ::tudo:: ::tudo:: ::tudo::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Tem uma técnica pra se soltar... Com black bass acontece muito isso.

Pelo vídeo que vi, inclusive foi postado pelo SAM lá no caterva, parece que o cara enfia uma caneta tipo uma BIC na boca do peixe e na hora começa a sair o ar... Não deu pra ver se tinha agulha... em segundos pode soltar o peixe novamente...

Essa técnica do Eloy é a melhor... tentar trazer bem devagar o peixe...

Bruca, tem como vc colocar o link desse video aqui, ou mesmo do tópico no Caterva? Cacei esse trem de todo jeito e não encontrei!

Abração!

Está aqui galera...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Nem quero causar polêmica... Achei o negócio interessante e resolvi dar uma fuçadinha... Achei esse video:

Torneios de bass nos EUA são levados muito à serio, tanto que os premios são milionários. Duvido que os organizadores e afins iam aprovar um método que acabasse por matar o peixe.

Esse vídeo é bem legal, pois ele explica COMO remover o ar, além de explicar porque ele faz por fora, não por dentro da boca como o outro vídeo mostra.

E como o teste é feito em tanque, acredito que já tenham feito isso e visto que o peixe não morre por causa da agulhada.

Ah,sim. Se alguém não entende inglês: Ele explica que espetar o peixe pela boca é arriscado porque corre o risco de acertar alguns órgãos vitais. Pela lateral, como ele explica, as chances são quase nulas. O modo de fazer é deitar a nadadeira lateral no corpo do peixe, descer mais duas os três escamas após o final da nadadeira, espetar a agulha (deitada) abaixo desta escama até passar a pele do peixe. Assim que perfurar a pele, levantar a agulha e espetá-la até ver as bolhas saindo. Aí ele sugere que você coloque o peixe de lado na água e só apóie-o para ele afundar. Como ele está "boiado", ele faz força contra a sua mão. à medida que as bolhas vão saindo, ele começa a afundar. Assim que não fizer mais pressão na sua mão, pode tirar a agulha (não precisa tirar todo o ar). A agulha sugerida é uma 40x12 (1,20x40).

Já vi em alguns acidentes, quando há a perfuração de um pulmão (se não me engano), que a caixa toráxica se enche de ar (fora dos pulmões - na pleura), impedindo que a pessoa consiga respirar. O procedimento é enfiar uma agulha no peito do sujeito e deixar o ar sair, permitindo que o pulmão infle e a pessoa respire. E isso salva a vida do caboclo, não o mata.... Pode ser o mesmo princípio, não ? Com certeza algum médico me ajuda aqui... rs

Como eu disse, não quero criar polêmica. É só uma opinião...

Abraço,

Edu Nakiri

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Sou Médico Veterinário e apesar de especialista em Reprodução Animal já acompanhei muitos casos Clínicos e um dos procedimentos que costumamos fazer em alguns casos de Cólica gasosa em equinos é a punção do ceco com agulha especial ou com trocater, e nos casos de timpanismo ruminal gasoso dos bovinos a Punção do rúmen, (em linguajar popular, furamos o bucho desses animais para soltar o ar de dentro) são procedimentos corriqueiros que quando feitos adequadamente e com técnica ajudam na melhora do quadro clínico sem sequelas aos animais! Por isso acredito que a punção da bexiga natatória dos peixes quando feita na técnica adequadamente por quem esteja habilitado também não deixe sequelas nenhuma!

Abraço!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Calma gente, nao vou ficar "inimigo" de quem tiver opinião diferente da minha não...Ainda mais na falta de experimentação, nenhuma hipótese é mais verdadeira que a outra. E o diálogo sempre enriquece a todos.

Pinguim, tenho certeza que os procedimentos que voce citou são feitos com instrumentos esterilizados, em ambiente asséptico e o "furo" deve receber algum tipo de tratamento para evitar infecções futuras. Na pesca não tem nada disso. E na água tem muito mais patógenos que no ar.

E imaginemos o que acontece com o peixe depois da punção: a bexiga esvazia e ele afunda. Ao descer, a pressão aumenta, então a pressão do lado de fora do peixe (na água) é maior que dentro dele. Então, se assumirmos que o furo não se fecha imediatamente, a água vai entrar no saco vazio da bexiga natatória, levando com ela os microorganismos nela presentes. Isso vai matar o peixe? Não sei, mas na falta de evidências, fico com a alternativa mais precautória: acredito que mata, até que se prove o contrário.

E isso desconsiderando as diferenças anatômicas de cada espécie e a variação nas habilidades de cada "furador", que poderia lesionar o órgão errado, que não a bexiga.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Já vi em alguns acidentes, quando há a perfuração de um pulmão (se não me engano), que a caixa toráxica se enche de ar (fora dos pulmões - na pleura), impedindo que a pessoa consiga respirar. O procedimento é enfiar uma agulha no peito do sujeito e deixar o ar sair, permitindo que o pulmão infle e a pessoa respire. E isso salva a vida do caboclo, não o mata.... Pode ser o mesmo princípio, não ? Com certeza algum médico me ajuda aqui... rs

Como eu disse, não quero criar polêmica. É só uma opinião...

Abraço,

Edu Nakiri

Na verdade não é bem assim...

O pulmão fica sob pressão negativa no tórax. Quando temos um ferimento ou uma lesão nos brônquios, o ar entar entre o tórax e o pulmão causando uma retração do pulmão e dificultando a respiração. Nestes casos, dependendo do grau, devemor realizar a drenagem torácica, que consiste em uma pequena cirurgia (com material estéril e ambiente preparado) onde é implantado um dreno entre o tórax e o pulmão do doente, a outra abertura deste dreno fica dentro de um recipiente com água.

Ao inspirar nesta situação, a água não deixa mais ar entrar entre o pulmão e o tórax e ao tossirmos ou expirarmos o ar sai desta cavidade e o pulmão vai aos poucos se expandindo.

Portanto não saiam por aí furando o tórax da galera pelo amor de Deus surtei:: surtei:: surtei:: ehehhe

Mas voltand a falar sério, quando esta comunicação entre o tórax e o meio ambiente ou com algum brônquio forma tipo uma válvula em que o doente inspira o ar entra, mas quando ele expira o ar não sai, o tórax enche de ar com uma preesão muito grande fazendo com que o pulmão retraia muito atrapalhando até o coração a bater, nestes casos temos o chamado pneumotórax hipertensivo e aí sim deveremos realizar uma punção de alívio. Lembrem-se isso deve ser realizado por pessoas treinadas..

Espero que tenha dado para entender...

Abraço

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Luiz, disse tudo ! Tucunaré foi feito prá ser pego na superfície, não a 10m ! hahahaha

Pô Michel, agora você foi extremista né... rs Se a gente toma uma injeção, vai entrar microorganismos no nosso corpo pelo buraco que a agulha fez ? Tudo bem que a água tem mais patógenos que no ar, mas o peixe vive nela, né ? E os peixinhos (tem sim) que vivem no Rio Tietê aqui em SP ? rs Cada um está preparadop prá viver no seu ambiente... E, quanto ao furo... Bem, anzol fura mais... e às vezes, não só na lateral da boca... hehehehe

Credo Giovanni, vi a cena de um caboclo correndo atrás dos outros com uma seringa... hahahahaha Não sou médico, só comentei em linhas leigas sobre alguma coisa que eu já vi. Pneumotórax é a palavra certa, legal. E, com certeza, deve ser feito num ambiente estéril. Mas... E se os paramédicos chegam num lugar onde o cara tá todo danado e precisa fazer isso na hora ? Com certeza as chances de morrer serão menores se fizer isso do que largar o cara sem respirar, né ? Só estamos falando metaforicamente... o alvo mesmo são os peixes... hehehehe

Abraço,

Edu Nakiri

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Na boa galera... não resisti, vou ter que zuar.

danca:: danca:: danca:: danca::

Desse jeito vai ter gente desistindo de pescar, com medo de machucar o peixinho..... :gorfei: :gorfei: :gorfei: :gorfei:

Gente ir pescar, fotografar e querer soltar o peixe que pegou não é qualquer um que faz, somos uma minoria neste Brasil e temos que ter orgulho disso.

Apreender novos jeitos de soltar o peixe que resulte em maiores chances dele sobreviver é bacana. palmas:: palmas:: palmas::

Agora tem que cuidar para isso não virar neurose!

Temos que lembrar que o pesque e solte sempre vai por em risco a vida do peixe, e se ele morrer, paciência. buaa:: buaa:: buaa::

Vai virar assado para os que gostam de comer peixe. fome:: fome:: fome:: fome::

abraços.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

E quando o peixe sobe para o barco já com a bexiga para fora? tem jeito?

parece que não. a cena é dq o peixe fez tanta força que lançou tudo pela boca. Dá para empurrar aquela coisa que parece uma bexiga de festas de crianças para dentro no bicho novamente? ele sobrevive?

Furo o bucho do peixe; ele vai para o bucho e algum predador, ou vai para o meu bucho pois naum consegue mais nadar?

No meu caso, virou jantar para meu bucho, umas pescadinhas brancas que saíram numa pescaria no ano passado, numa profundidade de 30mt. Se eu as soltasse, elas naum teriam chance contra as espadas que ali nadavam, pois acho que nem nadar elas conseguiam mais.

Pesque e solte, sempre. Porém, como soltar um peixe que parece já estar com todos órgãos internos virados pela boca? isso já seria extremismo, né? Soltar, mesmo morto, só para falar que solta!!! Isso é besteira

Tem saída essa situação?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Credo Giovanni, vi a cena de um caboclo correndo atrás dos outros com uma seringa... hahahahaha Não sou médico, só comentei em linhas leigas sobre alguma coisa que eu já vi. Pneumotórax é a palavra certa, legal. E, com certeza, deve ser feito num ambiente estéril. Mas... E se os paramédicos chegam num lugar onde o cara tá todo danado e precisa fazer isso na hora ? Com certeza as chances de morrer serão menores se fizer isso do que largar o cara sem respirar, né ? Só estamos falando metaforicamente... o alvo mesmo são os peixes... hehehehe

Abraço,

Edu Nakiri

Caraca véiii, a treta aki tá ficando cabulosa... "Os mano" tão arrepiando no vocabulário!! surtei:: surtei::

Tbm concordo que tucuna tem de se pescar em cima...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Luiz, disse tudo ! Tucunaré foi feito prá ser pego na superfície, não a 10m ! hahahaha

Credo Giovanni, vi a cena de um caboclo correndo atrás dos outros com uma seringa... hahahahaha Não sou médico, só comentei em linhas leigas sobre alguma coisa que eu já vi. Pneumotórax é a palavra certa, legal. E, com certeza, deve ser feito num ambiente estéril. Mas... E se os paramédicos chegam num lugar onde o cara tá todo danado e precisa fazer isso na hora ? Com certeza as chances de morrer serão menores se fizer isso do que largar o cara sem respirar, né ? Só estamos falando metaforicamente... o alvo mesmo são os peixes... hehehehe

Edu Nakiri

Com certeza, existem vários sinais e medidas a serem tomadas nesses casos.... Dá para escrever um livro com isso.

Voltando ao assunto dos tucunas, não acho muita graça pegar eles na profundidade, prefiro mesmo me deliciar com os ataques nas iscas de superfície.

Grande abraço a todos!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Voltando ao assunto dos tucunas, não acho muita graça pegar eles na profundidade, prefiro mesmo me deliciar com os ataques nas iscas de superfície.

Grande abraço a todos!

::tudo:: ::tudo:: ::tudo:: ::tudo:: ::tudo:: ::tudo:: ::tudo:: ::tudo:: ::tudo:: ::tudo:: ::tudo:: ::tudo:: ::tudo:: ::tudo:: ::tudo:: ::tudo::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Concordo com quase tudo... menos deixar os tucunas fora das fotos.

Tucuna na zara é legal. Na poper é xou. Na hélice não tem preço!

Mas se eles não quiserem pegar sol, um lambari ou um jig, uma colher, etc... tiram eles do escurinho.... daí é só ter calma para não ter que furar o balão.

Abrax

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora
Entre para seguir isso  

×