Ir para conteúdo
Entre para seguir isso  
Edu_Nakiri

Agora me explica uma coisa....

Posts Recomendados

Linha 50-60 lb

Snap 80 lb

split ring 50 lb

Garatéias 4-5x

Vara 20-25 lb

E uma carreta com freio que não passa de 6kg (12 lb)

Porque diabos o Tucunaré abre a Puts do split ring ou arrebenta o pitão ao invés de tomar linha da carreta ????

- O caboclo taca o dedo no carretel ?

- É fadiga do material depois de várias pescarias ?

Nunca tive um split ring aberto e nem um pitão arrancado. Só garatéias abertas... Mas nunca consegui ententer a lógica da coisa... rsrsrsrs

Ah, tb nunca pesquei os Açus... rs

Tucunaré Açu tem alicate na boca ? rsrsrsrsrs

Abraço,

Edu Nakiri

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Pior que não é só os Açus...

Já vi azulão arrancar o pitão da Trairão, e pinima abrir argola e palitar os dentes com garatéia de uma borá 10 rsrsrsrsr

Com relação ao freio da carretilha, o fato do peixe não tomar a linha até acabar está relacionado com a ação da vara, que aumenta em muito o freio da carretilha.

Acho que é isso, vamos ver o que o mestre Eloy tem a acrescentar

Bração!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Perdi dois brutos na última estada em SI. Ambos abriram o split ring da caribe lures.

Uso todos os recursos disponíveis para cansar o peixe, o dedão, o dedinho, ponta da vara dentro da água, etc... e quando é o caso sigo os ensinamentos do mestre Xandego: destravo o carretel.

Uso o drag em torno de dois quilos. Em linhas até 0,40mm é a situação em que você consegue puxar linha da carreta com a mão nua.

Nas mesmas condições em que perdi o primeiro peixe, tirei um 19 lbs no dia seguinte, mudei apenas a caribe. No dia posterior perdi o outro com o mesmo equipamento e mesmas condições. A única variante foi que o ataque se deu muito próximo ao barco, aproximadamente 5m.

Creio que a violência do ataque conjugada com a linha curta não dá tempo à carreta para soltar linha. Aconteceu tudo muito rápido.

Abrax

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Oi Waltão...

É só adrenalina, e em ambos os casos eles correram para o meio do lago, não havia motivo para travar o carretel no dedo.

Um dos splits voltou pendurado na isca, parecia um c bem escancarado. No relato fev/10 o Fabrício colocou uma foto.

Neste final de semana o Thomas Toa Toa. quebrou uma 25 libras em um azulão.

É impressionante, mas não vejo explicação científica para os fatos. Ficamos só no achismo.

Abrax

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Hummmm......

A explicação do Luiz coincide com o relato do Eloy.... Pode ter sentido, mas me parece que a diferença de forças é tão grande (3Kg drag contra 20Kg split ring).... Será que o Açú gera 7x mais força que o drag consegue aguentar tão rápido que não dá tempo do drag ceder ?

Hummmm..... Mistério.... rs

Mas Eloy, guardadas as devidas proporções, já aconteceu comigo de ir para SM e pegar peixes na casa dos 4Kg com garatéias originais da Rapala e, numa outra viagem para o mesmo lugar, os bicho de 3Kg abrirem garatéias reforçadas.... Vai entender.... rs

Valeu pelas teorias ! Em busca da verdade ! rsrsrs

Abraço !

Edu Nakiri

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Palpitando....

1-É comum ouvirmos relatos de garatéias abertas em grandes hélices.Muito menos frequente os relatos de iscas meia água tipo Prima, Perversa e etc. com garatéias abertas,mesmo que em capturas ou ataques de peixes grandes.Na minha opinião garatéias grandes proporcionam algum tipo de alavanca na boca dos tucunas causando sua abertura.Pode fazer o teste em aparelho,o anzol da High Roller é muito mais forte que o de uma Perversa por exemplo,como que na prática eles abrem mais?!

2-Difícil de medir mas um peixe de 19 lbs,como o citado acima, certamente dobra ou triplica o peso do seu corpo na hora do ataque.A própria resistência da água também é um fator de multiplicação de peso.Vai somando tudo isso,mais fadiga natural de material.....

É só palpite pessoal.rsrsrs

Abraço.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Edu...

Os splits da caribe eram fracos, creio que umas 30 lb, mas já mudaram. O João Luiz Toa Toa levou umas à SM que tinham uns splits de segurar boi bravo. Dá a entender que a caribe ouve os pescadores...

Já medi a resistência de uma trairão e tanto as garatéias quanto o pitão aguentaram 12 kg, isso com a força sendo exercida no fundo do anzol. Levei para Barcelos e tirei vários pacas. Depois ela abriu em um tucuna fogo.

Axismo: deve ter engatado na ossada e aí a força é feita só na ponta do anzol...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Pra mim a explicação está perfeita!

Parabéns

Abraços

Beto

Vou dar um exemplo: surtei::

Para tirar a linha da inércia,a força inicial é muito maior que o DRAG da carretilha ,dependendo da magnitude da força aplicada:

arrow:: Suponha um carro parado,numa superfície plana que necessita 200 kilos de força para se mover;

arrow:: Um cabo amarrado ao parachoque do carro e engatado a um guincho aplica lentamente uma força de 205 kilos,o carro se move lentamente,adquire uma velocidade ,e após estar se movendo a força para puxar o carro naquela velocidade é menor de 200 kilos.

arrow:: Vamos supor que novamente para rebocar o carro parado,o guincho aplique repentinamente uma força de 500 kilos,arranca o parachoque do carro ,porque a magnitude da força para tirar o carro da inércia foi grande.

arrow:: Vamos supor que novamente para rebocar o carro parado,o cabo seja amarrado no chassi do carro e que o guincho aplique repentinamente uma força de 500 kilos,arrebenta o cabo no seu ponto mais fraco,porque a magnitude da força para tirar o carro da inércia foi grande.

Quando o tucuna(guincho) ataca e é fisgado,muitas variantes acontecem:

arrow:: Tamanho,velocidade,posição e força do ataque;

arrow:: Como foi fisgado,pela boca,pelo lado ,uma garatéia,duas garatéias;

arrow:: Qual o drag da carretilha naquele momento;

arrow:: Qual a ação da vara;

arrow:: Qual a elasticidade da linha;

arrow:: Qual a força que o pescador usou para dar a fisgada;

arrow:: Qual a distância do peixe em relação à ponta da vara(momento);

Se a força resultante em um determinado instante, for maior que a

resistência de um componente,ele cede(garatéia,split ring,snap,linha).

Abraços. oloko::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Caramba...

Oq pra mim era tb um misterio, parece q os amigos estão desvendando...

Principalmente depois dessa explicação do amigo Luiz Gusso...

Q aula de fisica hein... mestre::

Acho q preciso voltar à estudar... doeu::

Abraços

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Grande Luiz, vc tem razão boa parte da explicação do que acontece para arrancar pitoes e abrir splits é essa sim, porem todos estao a esquecer o atrito da linha com os passadores, principalmente quano essa linha multifilamento aplica uma pressão sobre eles.

É facil testar essa diferença:

1) Monte um conjunto e amarre a ponta da linha a um boga gripe.

2) aperte o drag ate a metade

3) dando ponta de vara para o boga grip, tracione a carretilha até o drag ceder e faça a aferição.

segunda etapa, o mesmo movimento, porem agora com a vara inclinada fazendo com que o angulo entre a linha e a ponteira seja proximo de 90 graus.

A vara ira envergar, não ceda o cabo, mantenha a inclinação e tracione até o drag ceder

É bem diferente uma coisa e outra!!!

abços!!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Agora, depois que os mestres se pronunciaram eu entendí. Neste caso, então, eu posso supor que a força de 200 é uma Pirarara, certo?...rsrsr

Brincadeira, pessoal. O princípio é exatamente este que vocês colocaram.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Pra mim a explicação está perfeita!

Parabéns

Abraços

Beto

Vou dar um exemplo: surtei::

Para tirar a linha da inércia,a força inicial é muito maior que o DRAG da carretilha ,dependendo da magnitude da força aplicada:

arrow:: Suponha um carro parado,numa superfície plana que necessita 200 kilos de força para se mover;

arrow:: Um cabo amarrado ao parachoque do carro e engatado a um guincho aplica lentamente uma força de 205 kilos,o carro se move lentamente,adquire uma velocidade ,e após estar se movendo a força para puxar o carro naquela velocidade é menor de 200 kilos.

arrow:: Vamos supor que novamente para rebocar o carro parado,o guincho aplique repentinamente uma força de 500 kilos,arranca o parachoque do carro ,porque a magnitude da força para tirar o carro da inércia foi grande.

arrow:: Vamos supor que novamente para rebocar o carro parado,o cabo seja amarrado no chassi do carro e que o guincho aplique repentinamente uma força de 500 kilos,arrebenta o cabo no seu ponto mais fraco,porque a magnitude da força para tirar o carro da inércia foi grande.

Quando o tucuna(guincho) ataca e é fisgado,muitas variantes acontecem:

arrow:: Tamanho,velocidade,posição e força do ataque;

arrow:: Como foi fisgado,pela boca,pelo lado ,uma garatéia,duas garatéias;

arrow:: Qual o drag da carretilha naquele momento;

arrow:: Qual a ação da vara;

arrow:: Qual a elasticidade da linha;

arrow:: Qual a força que o pescador usou para dar a fisgada;

arrow:: Qual a distância do peixe em relação à ponta da vara(momento);

Se a força resultante em um determinado instante, for maior que a

resistência de um componente,ele cede(garatéia,split ring,snap,linha).

Abraços. oloko::

E ainda tem mais: Não é só o peso do peixe...ainda tem a força e a velocidade com que ele pega a isca....isso é muito mais que o peso em si.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

:bompost:

mestre:: mestre:: mestre::

Mais uma pequena contribuição para o debate:

A lavanca feita pela vara diminui muito a força exercida na fição da carretilha. Quanto maior a vara e quanto melhor ela absorve a força exercida pela peixe, menos força é exercida na carretilha. Ainda tem a elasticidade das linhas (maior nas monofilamento, menor nas multi...), a velocidade do peixe no momento em que ele atinge a isca (quem não lembra daqueles exercícios de física: um ovo atirado do 12º andar chega ao solo com um peso de 2 toneladas...).

É a ciência a serviço da pesca!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Rapaiiizzzzzzzzzzzzzzzzzz, a parada é sinistra, heinnnnnnnnnnnnn...

Vou dar um exemplo: surtei::

Para tirar a linha da inércia,a força inicial é muito maior que o DRAG da carretilha ,dependendo da magnitude da força aplicada:

arrow:: Suponha um carro parado,numa superfície plana que necessita 200 kilos de força para se mover;

arrow:: Um cabo amarrado ao parachoque do carro e engatado a um guincho aplica lentamente uma força de 205 kilos,o carro se move lentamente,adquire uma velocidade ,e após estar se movendo a força para puxar o carro naquela velocidade é menor de 200 kilos.

arrow:: Vamos supor que novamente para rebocar o carro parado,o guincho aplique repentinamente uma força de 500 kilos,arranca o parachoque do carro ,porque a magnitude da força para tirar o carro da inércia foi grande.

arrow:: Vamos supor que novamente para rebocar o carro parado,o cabo seja amarrado no chassi do carro e que o guincho aplique repentinamente uma força de 500 kilos,arrebenta o cabo no seu ponto mais fraco,porque a magnitude da força para tirar o carro da inércia foi grande.

Quando o tucuna(guincho) ataca e é fisgado,muitas variantes acontecem:

arrow:: Tamanho,velocidade,posição e força do ataque;

arrow:: Como foi fisgado,pela boca,pelo lado ,uma garatéia,duas garatéias;

arrow:: Qual o drag da carretilha naquele momento;

arrow:: Qual a ação da vara;

arrow:: Qual a elasticidade da linha;

arrow:: Qual a força que o pescador usou para dar a fisgada;

arrow:: Qual a distância do peixe em relação à ponta da vara(momento);

Se a força resultante em um determinado instante, for maior que a

resistência de um componente,ele cede(garatéia,split ring,snap,linha).

Abraços. oloko::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Eloy,

No meu caso na SM, a explosão ocorreu a menos de um metro do barco e estava com a frição solta, pela distancia acredito que não tenha dado tempo de tomada de linha partindo a vara de 25 lbs em 2 pedaços e explodindo os passadores.(postei fotos da vara lá no relato)

Acredito que existam inúmeros fatores para perder um tucuna nesta situação indiferente da libragem utilizada, como por exemplo a posição por onde o bicho ataca a isca é uma delas.

Já ví um caso de um tucuna bruto na AM atacar a isca por trás e depois de muita briga ser retirado com uma varinha de 17 lbs, mas também já ouvi casos de ele explodir por cima da hélice vindo de lado e arrebentar tudo.

Acredito que quando o ataque ocorre lateralmente a isca, a probabilidade de perder é maior pois existe a torção das ferragens além do arranque do Bruto.

Arranque mais torção...já era!kkk bang:: bang:: bang::

Abração

Oi Waltão...

É só adrenalina, e em ambos os casos eles correram para o meio do lago, não havia motivo para travar o carretel no dedo.

Um dos splits voltou pendurado na isca, parecia um c bem escancarado. No relato fev/10 o Fabrício colocou uma foto.

Neste final de semana o Thomas Toa Toa. quebrou uma 25 libras em um azulão.

É impressionante, mas não vejo explicação científica para os fatos. Ficamos só no achismo.

Abrax

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora
Entre para seguir isso  

×