Ir para conteúdo

Bem vindo ao Fórum Turma do Biguá

Sinta-se em casa. O Fórum Turma do Biguá há mais de 10 anos é a casa do pescador esportivo. Você encontrará milhares de informações sobre a pesca esportiva, náutica, camping, e tudo o que envolve o esporte mais praticado no Brasil. Contamos com a sua participação para deixar o nosso blog fórum ainda mais interessante. Seja muito bem vindo!!!

Confira os mais de 4.000 relatos postados pelos nossos amigos

Clique aqui e vá direto para a sala dos Relatos de Pescaria. São milhares de belíssimos relatos repleto de fotos, paixão e muito peixe grande. Aproveite para eternizar sua pescaria, publicando detalhes sobre a sua aventura.
Acesse agora

Apaixonados pelo Tucunaré Açu

Adoramos a pesca esportiva em todas as suas modalidades, independente do peixe escolhido, mas temos uma paixão especial pelo tucunaré de olhos vermelhos. Navegue em nossas páginas e saiba tudo sobre eles.

Mas esportividade é a nossa razão de ser

Pequenos, grandes, bagróides, redondos?!?! Não importa.

BASSBOAT BRASIL

Mais uma marca registrada do FTB. O Bassboat Brasil é o único fórum do Brasil que traz tudo sobre os barcos de pesca esportiva de alta performance.
Acesse agora
  • +25 °C
  • Cadastre-se
Entre para seguir isso  
Marlúcio Ferreira

Definição do que é Pesca Esportiva,

Posts Recomendados

Tenho percebido em algumas reuniões que ainda há muitas dúvidas de como definir "Pesca Esportiva". Por isso trouxe essa discussão para o TURMA DO BIGUÁ.

Nós do projeto Curva de Rio, a princípio, defendemos essa definição:

Pesca Esportiva - Método de pesca com o intuito de lazer ou esporte, praticada “exclusivamente” com iscas artificiais, com a prática do “Pesque e Solte” e cota zero de peixes para transporte, visando principalmente a manutenção do peixe em seu habitat promovendo a preservação das espécies e do meio ambiente.

Aguardando contribuições

Marlúcio Ferreira

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Marlúcio,

Você há de convir que a definição de vocês abrangeu tudo ! Parabéns ! palmas:: palmas::

Valeu Kid! Mas, sempre há como melhorar o português né ?? danca:: Estamos apenas no começo das ideias, vamos ver o que aparece de novo.

Obrigado

Marlúcio Ferreira

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Ano passado o Ibama na Portaria 04 definiu o q era pesca esportiva (pelo menos para efeito de fiscalização).

PORTARIA Nº4, DE 19 DE MARÇO DE 2009

O PRESIDENTE DO INSTITUTO BRASILEIRO DO MEIO AMBIENTE E DOS

RECURSOS NATURAIS RENOVÁVEIS - IBAMA, no uso das atribuições que lhe confere o item V, art.22 do Anexo I ao Decreto nº 6.099, de 26 de abril de 2007, que aprova a Estrutura Regimental do IBAMA, publicado no Diário Oficial da União de 27 de abril de 2007 e tendo em vista o disposto no Decreto-lei nº 221, de 28 de fevereiro de 1967, e ,

Considerando o que consta do Processo IBAMA nº 02001.001320/2003-53, resolve:

Art. 1º Estabelecer normas gerais para o exercício da pesca amadora em todo território nacional, inclusive competições e cadastros de entidades da pesca amadora junto ao IBAMA.

Art. 2º Para efeito desta Portaria entende-se por:

I - Pesca Amadora - aquela praticada por brasileiros ou estrangeiros com a finalidade de lazer, turismo e desporto, sem finalidade comercial.

II - Pesca Esportiva - modalidade da pesca amadora em que é obrigatória a prática do pesque e solte, sendo vedado o direito à cota de transporte de pescados, prevista na legislação.

Assim como o Kid, eu acredito q o texto do Marlúcio seja mais abrangente e completo mas ainda é muito cedo para levá-lo a risca.

Explico:

Se soltar o peixe já é um ato extremamente novo e ainda visto por muitos como um ato de "loucura"...imagina ser obrigado a utilizar apenas iscas artificais para se visto como "esportivo"?!?!??!

Sério mesmo...eu acredito q nós pescadores esportivos, exatamente como está definido no texto do Marlúcio deveríamos ter era outro nome.

Tirar esse tal de esportivo dele...assim essa briga acabava de vez...seja lá o nome q for...por exemplo:

- Pescador Ecológico;

- Pescador Ecologicamente Correto;

- Pescador Ambientalista....Vegetariano, seja lá o q for...

....kkkkk....ou coisa parecida... :gorfei:

Quem mata o peixe, mesmo q dentro da cota, apenas para o consumo domiciliar, o mata seja de artificial, seja de natural...

E quem não mapa o peixe (praticante do pesca-e-solte) tb o faz seja com iscas naturais, seja com artificiais.

Separar a pesca esportiva entre pescadores com artificais dos q pescam com naturais, na minha opinião, só irá enfraquecer os poucos q soltam os peixes. O q não é nada bom para o nosso objetivo.

Daqui a pouco aparece um novo grupo q não usa farpa nos anzóis para se intitular mais esportivo q os q usam.

Já pensaram nisso?!?!?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Fabrício, a PORTARIA Nº4, DE 19 DE MARÇO DE 2009, define o que é Pesca Esportiva na sua concepção, mas é pobre nos objetivos. Essa definição apresentada para discussão é um pouco mais abrangente e também mais "filosófica". Penso que nós Pescadores Esportivos deveríamos mesmo nos diferenciar dos demais sendo mesmo mais ecológicos. Dai, o intuito de não usar outro artifício a para capturar o peixe a não ser a isca artificial. A ideia é promover a Pesca Esportiva como eco-esporte . Tem quem apóia e quem não apóia.Está sendo através da pesca enquanto esporte aqui em Minas Gerais, que nós pescadores esportivos estamos conseguindo respeito, e com isso estamos sugerindo leis com apoio popular buscando a preservação ambiental do pouco que ainda temos para fomentar a pesca, seja ela "amadora ou esportiva". É claro que está rolando ideias e vontades em torno de algo que nós amamos, vamos trocando experiências que um dia chegaremos a um denominador comum.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Marlucio

Acho que esta definição esta excluindo a pesca dos peixes de couro, eu nunca ouvi falar que se pesque pirararas ou filhote com isca artificial, e que por lei estadual em Goiás e obrigatório o pesque e solte,

E concordo com os pescadores (conscientes) que pratiquem a pesca sub, assim como eles nos também comemos um peixe na beira do rio.

Acho que não e o momento para radicalizar, devemos primeiro ser reconhecidos como um grupo que pratica a pesca esportiva amadora, após isso no próximo governo poderemos solicitar a subdivisão dos grupos,

O documento final ainda não esta na internete para nossa apreciação, e são muitas normas que estão sendo abordadas, se nos pegarmos em pontos como este poderemos ficar sem nada definido neste governo.

Temos que garantir o que já esta sendo proposto, e garantir a abertura que esta sendo dada, se somos pescadores esportivos ou amadores esportivos tanto faz, vamos nos fortalecer para uma posterior revisão sugerirmos com bases em números, as mudanças na legislação.

Temos que priorizar a garantia da manutenção e ampliação dos nossos estoques pesqueiro, isso sim nos trará mais prazer no nosso esporte.

Esta e minha opinião.

Concordo com o Fabrício, seja qual for o nome, vamos nos unir em prol das normas e leis para nos garantir.

E cadê as associações e federações, isso e que temos que agilizar, foi muito ventilado, que sem números e representação reconhecida e registrada, não somos ninguém.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Penso que "sacrificar" um peixe para capturar outro não é nada fora do normal e muito aceitável. No entanto se queremos uma categoria ecologicamente correta, precisamos de abrir mão de usar iscas naturais vivas ou mortas.O pescador que quiser pescar com qualquer tipo de isca 'e só tira a carteira de pescador amador. O fato de eu defender essa definição para a Pesca Esportiva, é que "se" conseguirmos a rotulação de "PESCA ECOLOGICAMENTE CORRETA", poderemos ter tratamento diferenciado pelos órgãos que regulamentam a pesca e com certeza patrocínios para os torneio, e ações em prol do meio ambiente idealizadas por nós e por associações, etc. Não vejo nenhum problema em ter a carteira de pescador AMADOR e agir como esportivo. Dai, quando quiser trazer um peixe, ou pescar com iscas naturais já estará protegido pela lei. Entendam, que tudo isso que escrevi acima só terá validade se realmente for criada a carteira de PESCADOR ESPORTIVO.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Ache que neste caso seria de Pescador Ecologico, que so usa isca artificial e não mata peixe nem para comer na beira do rio.

seria outra categoria

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Ache que neste caso seria de Pescador Ecologico, que so usa isca artificial e não mata peixe nem para comer na beira do rio.

seria outra categoria

Concordo com o Adhemar, eu acho que o pescador esportivo é o que pesca por esporte, o que não tem como objetivo matar peixe mas pode matar um ou outro de vez em quando, seu objetivo é pescar! E acho até que Pescador ecologicamente correto ainda não se enquadra no que só pesca com artificiais e solta todos os peixes pois isso para mim não caracteriza se é ecologicamente correto ou não, teria que se buscar outro rótulo, ainda mais que o cara que vai de barco com motor de polpa na água nunca poderá ser chamado de ecologicamente correto pois estárá despejando óleo nos lagos e contaminando os rios apesar de devolver todos os peixes que pesca, a questão da ecologia vai muito além do que pensamos como Pescadores, sejam Esportivos, Amadores, subaquáticos ou comerciais, o buraco é mais embaixo!

Abraço!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Showw de tópico.

Também concordo que pesca esportiva esteja sempre relacionado na devolução do peixe pra água. "Cota zero- transporte zero - mortalidade próxima do zero"

Quanto ao estilo de pesca acho que isso ai tem que ser levado em consideração. Mesmo trabalhando nos dias de hoje 90% do meu tempo com iscas artificiais... Acho que os outros estilos devem ser enquadrados na pesca esportiva... Só com a união de todos os estilos conseguiremos força suficiente para brigar por um futuro melhor para nosso esporte.

Ex:

Tambaqui (ou seja... uma Isca natural - fruto Juari)/ Pacu, matrinchã, piraputanga, piracanjuba, piau, piapara e etc.. (algas, broto de esporão, caranguejos, jenipapo, minhoca, milho, soja, gafanhoto, calangos... etc..) / Peixes de couro jau, pirarara, Paraíba, caparari, surubim e vários outros peixes de grande valor no turismo nacional (isca natural e minhocaçu)... Não podem ficar fora da esportividade.

É uma injustiça falar que uma briga com um grande peixe de couro ou uma caranha / Tambaqui e depois soltar o mesmo não ser uma pesca esportiva.

O turismo de pesca esportiva no Brasil vem crescendo e batendo recordes em todos os sentidos a cada ano que passa. Não existe "crise" nesse mercado para quem solta peixe. Pousadas como Mantega, Rancho Trairão, Asa Branca e varias outras que trabalham e vivem o pesque e solte diariamente tanto com isca natural e artificial respiram a pesca esportiva.

Da uma olhadinha maninho... Pois isso é muito sério.

Um grande abraço!!

Eriba.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Eriba, penso que a discussão está evoluindo e muito proveitosa. No entanto ficou faltando a sua definição de Pesca Esportiva. Precisamos ser o mais didático possível para que essa discussão frutifique e cresça. Após cada argumentação sobre "O que é Pesca Esportiva" ou o que pensamos seja, seria interessante colocarmos nossas definições bem claras e em poucas linhas.

Showw de tópico.

Também concordo que pesca esportiva esteja sempre relacionado na devolução do peixe pra água. "Cota zero- transporte zero - mortalidade próxima do zero"

Quanto ao estilo de pesca acho que isso ai tem que ser levado em consideração. Mesmo trabalhando nos dias de hoje 90% do meu tempo com iscas artificiais... Acho que os outros estilos devem ser enquadrados na pesca esportiva... Só com a união de todos os estilos conseguiremos força suficiente para brigar por um futuro melhor para nosso esporte.

Ex:

Tambaqui (ou seja... uma Isca natural - fruto Juari)/ Pacu, matrinchã, piraputanga, piracanjuba, piau, piapara e etc.. (algas, broto de esporão, caranguejos, jenipapo, minhoca, milho, soja, gafanhoto, calangos... etc..) / Peixes de couro jau, pirarara, Paraíba, caparari, surubim e vários outros peixes de grande valor no turismo nacional (isca natural e minhocaçu)... Não podem ficar fora da esportividade.

É uma injustiça falar que uma briga com um grande peixe de couro ou uma caranha / Tambaqui e depois soltar o mesmo não ser uma pesca esportiva.

O turismo de pesca esportiva no Brasil vem crescendo e batendo recordes em todos os sentidos a cada ano que passa. Não existe "crise" nesse mercado para quem solta peixe. Pousadas como Mantega, Rancho Trairão, Asa Branca e varias outras que trabalham e vivem o pesque e solte diariamente tanto com isca natural e artificial respiram a pesca esportiva.

Da uma olhadinha maninho... Pois isso é muito sério.

Um grande abraço!!

Eriba.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Adicionando mais uma visão nesses muitos comentários já feitos, que sem qualquer dúvida, enriqueceram a questão abordada, entendo que estamos buscando algo "sofisticado" para um momento em que ainda precisamos sair do estágio primário em que nos encontramos, para então evoluir !

Claro que não sou contra qualquer ação que busque a preservação, e o pesque & solte faz parte desse rol de providências, embora não sejam as únicas que possam definir o que venha ser "esportividade" !

Pescar apenas com "iscas artificiais" é um parâmetro, mas inadequado - como bem já ressaltou o Eribert - diante da pesca de peixes de couro ou mesmo com utilização de iscas naturais ( vivas e/ou mortas ) na captura de outras espécies !

Mas já pensaram que essa "esportividade" põe em risco a "equação" básica do "esportividade", ao usarmos outras formas de atração do predador e/ou espécies que buscam se alimentar ?

Muito fácil e simples "rotular" o processo das iscas artificiais como o indicador de "esportividade", quando nem sempre existe essa esportividade na lida com determinadas "iscas" ( estão lembrados das utilizadas na pesca dos lambaris ? ).

Claro que estou retornando o foco em coisas que já foram anteriormente mencionadas, mas é que vejo pouco espaço fora desses aspectos !

arrow:: Qual será a medida de "esportividade" explícita em pescar com anzóis sem farpa x anzóis normais, linhas com pouca resistência, e coisas do tipo ?

Longe de buscar complicar, quero mesmo é que nos conscientizemos de uma realidade em que vivemos, evoluindo de forma gradual para um estágio de "civilidade" mais apropriado a buscarmos "nomenclaturas" mais adequadas a diversas práticas de pesca esportiva !

Vamos tentar fazer com que o "pesque e solte" se torne algo natural e expontâneo nos pescadores que praticam a pesca com artificiais ( ou naturais ).

Comer peixe na barranca do rio e/ou da represa é algo inerente ao prazer de pescar, e como tal, precisa ser preservado !

Comercialização sim, é que precisa ser - cada vez mais - coibida, principalmente se feita através de transporte da origem pesqueira para os grandes centros de distribuição alimentar !

Mais importante ( na minha opinião ) que estabelecer uma definição para "o pescador esportivo", seria buscar a proibição radical de transporte de pescado, seja ele amador ou profissional ! Quer comercializar pescado, pois busque uma origem de criatório, e que não seja silvestre ! Se isso aconteceu com o "frango", por que não pode acontecer com o "peixe" ?

Mas essa já é uma outra discussão...

Pescador Esportivo é aquele que tem consciência ! Nada mais que isso... joia:::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Marlúcio, já q vc está querendo uma definição....estarei utilizando a postada por vc, já q achei a sua definição muito boa.

Pesca Esportiva - Método de pesca com o intuito de lazer ou esporte, praticada por pescadores autorizados/credenciados por órgão competente, com a prática do “Pesque e Solte” e cota zero de peixes para transporte, visando principalmente a manutenção do peixe em seu habitat promovendo a preservação das espécies e do meio ambiente.

Alí, no trecho q eu editei e destaquei, é q estaria "o pulo do gato".

Apenas os pescadores os q praticam o pesca e solte (exceto consumo local), mas que não transportma peixe, e que tenham uma identificação especial (leia-se licença de pesca), é q poderiam ser chamados de Pescadores Esportivos.

Acredito q com essa medida o Ministério da Pesca (ou qualquer outro órgão - turismo, logístico, hoteleiro, etc) tenha condições de saber e ter uma noção exata de como esse tipo de pescador vem crescendo. Como esses pescadores vem lutando os nossos recursos pesqueiros sejam mantidos.

Imagine o dia em q o número de licenças para o Esportivo for maior q o Amador????! heheee....Nossa, seria tudo de bom. O próprio Amador teria parâmetros para ver q ele tb está se tornando "carta fóra do baralho".

Imaginem ainda o Estado nos autorizar a pescar (Esportivo) dentro de APAs, APPs, e Reservas diversas?!?!?

Os q transportam peixe, dentro da medida, cota e tals, continuariam sendo chamados de Pescadores Amadores.

Quanto as discussões sobre amassar farpas, usar apenas remo para não poluir a água, usar anzóis de borracha, e etc....pelo amor de Deus, né galera....O q não falta são Ongs aí q nos acham assassinos, mas pescador q pensa assim q vá jogar sinuca (e olha q se as bolas forem feitas de marfim tem elefante sendo morto aí)....mas na verdade esse tipo de pescador tem q trocar de esporte...E analisando bem somos mesmo, assassinos, pois estamos "destruíndo" um ser vivo para nos divertir/consumir, mas desde de q o mundo é mundo o ser humano usa os recursos hídricos para isso, a questão toda é usar a inteligência para saber mantê-lo assim pelos próximos anos....Conseguiu manter, pronto, pesquem como quiser. joia:::

Acho q é isso.... joia:::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Fabrício vão ter muitos pescadores amadores por aqui!!!!!!!

Cota zero para determinadas regiões e tipos de peixe eu concordo, mais generalizar eu já não concordo. Ou teremos que ter duas carteiras e dois registros, não trago peixe sempre mais de vez em quanto a família tem que comer um peixinho fresco.

Este papo e muito extenso, sobre o dito procurar peixe de criatório, tem pessoas que conheço que tem alergia a peixe de criatório, e ai também vamos entrar no que o pessoal de minas defende que e a preservação do tucunaré, mesmo que ele seja exótico em determinadas bacias. Todo peixe introduzido em uma determinada região modifica de maneira radical o ecossistema daquela região.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

E Fabricio vamos ter muitos pescadores amadores por aqui!!!!!!!

cota zero para determinadas regiões e tipos de peixe eu concordo, mais generalizar eu ja não concordo. ou teremos que ter duas carteiras e dois registros, não trago peixe sempre mais de vez em quanto a familia tem que comer um peixinho fresco.

Dhema, eu mesmo sou amador em algumas ocasiões....hehee..Sempre q posso trago um peixinho pra casa (SM e outros reservatórios). Em outras ocasiões não trago nada (Xingu e Rio Negro).

Uma coisa não impediria a outra, mas para isso vc terá q adquirir 2 licenças diferentes, ou seja, estaria pagando "dobrado". O Estado lucraria mais e vc sentiria mais no bolso...hehee...ou seja, estaríamos sendo obrigados a pensar/refletir o tempo todo sobre o q vale mais a pena. Esse "incômodo" é q gera mudanças.

Caberia aos estados fiscalizar as leis aplicadas em suas "águas", seja em Piracema, cota (q pode ser zero), tamanho mínimo e máximo, seja para crescimento dos estoques pesqueiros (proibição de tranporte por 3 anos, por exemplo), e etc....Se o amador estiver de acordo com essas leis, ótimo.

Já o Esportivo passaria direto por barreiras de fiscalização, entende?!?!

Imagine vc, em plena piracema, vendo um cardume de surubins subindo o Araguaia, e mesmo sendo escoltado pelo Ibama, vc poder pescar esportivamente em cima desse cardume?!?!? Puts...seria tudo de bom.

Claro q o número de pescadores seria limitado e fiscalizado....mas como eu disse...as vantagens de ser "esportivo" estariam justamente nesses casos.

E seria justamente nesses casos q o amador aprenderia a gostar de soltar o peixe....Teria uma noção, com o passar dos anos, de como a prática do pesca e solte garante e mantém os recursos pesqueiros, como os exemplares cresceram (em tamanho e volume)...Aposto com vc q em 10 anos o número de esportivos serão maioria.

Sacou?!?!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Fabrício vão ter muitos pescadores amadores por aqui!!!!!!!

Cota zero para determinadas regiões e tipos de peixe eu concordo, mais generalizar eu já não concordo. Ou teremos que ter duas carteiras e dois registros, não trago peixe sempre mais de vez em quanto a família tem que comer um peixinho fresco.

Este papo e muito extenso, sobre o dito procurar peixe de criatório, tem pessoas que conheço que tem alergia a peixe de criatório, e ai também vamos entrar no que o pessoal de minas defende que e a preservação do tucunaré, mesmo que ele seja exótico em determinadas bacias. Todo peixe introduzido em uma determinada região modifica de maneira radical o ecossistema daquela região.

Mais uma vez concordo com o Adhemar, e a melhor definição que li até agora do que é pesca esportiva foi a dada pelo Zeca do Caterva "... pesca esportiva é o ato de pescar sem que o objetivo FIM da pescaria seja o abate e/ou transporte de pescado.

Ou seja, o ato de pescar por pescar. " Achei que o Zeca foi muito feliz escrevendo isso nesse tópico:

http://www.caterva.com.br/forum/viewtopic.php?t=53149

Abraço!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Eu prefiro a definicao do IBAMA sobre o q e um pescador esportivo...

Mas nao tenho nada contra a definicao do q seria um "pescador ambientalmente correto (ou seria melhor escolhida o termo pescador ambientalmente irrepreenssivel?)"... kkkkkkkkkk

Por mim, o IBAMA deveria se tornar um orgao que respondesse rapidamente a qualquer denuncia (o que ainda nao vi ocorrendo). E o pescador esportivo poderia denunciar rapidamente qualquer rede ou coisa parecida; hoje em dia, fica dificil punir alguns crimes ambientais por conta da lerdeza da resposta a denuncias...

Bom, ja to viajando...

Aquele abraco!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Eu prefiro a definicao do IBAMA sobre o q e um pescador esportivo...

Mas nao tenho nada contra a definicao do q seria um "pescador ambientalmente correto (ou seria melhor escolhida o termo pescador ambientalmente irrepreenssivel?)"... kkkkkkkkkk

Por mim, o IBAMA deveria se tornar um orgao que respondesse rapidamente a qualquer denuncia (o que ainda nao vi ocorrendo). E o pescador esportivo poderia denunciar rapidamente qualquer rede ou coisa parecida; hoje em dia, fica dificil punir alguns crimes ambientais por conta da lerdeza da resposta a denuncias...

Bom, ja to viajando...

Aquele abraco!

:amigo: :amigo: Ô PAPAY que saudades - espero que esteja bem - um abraço do seu fyllho

Senhores - Tambem vou dar o meu pitaco!

Muitos aqui são pescadores, e defino pescador aquele que gosta de pescar, não aquele que vai uma vez na vida ou na morte, estes para mim são turistas.

Continuando, muitos aqui são pescadores, desdes os tempos de vara de bambu ou molinete Paoli, com os anos se passando, a população de modo geral aumentando, os pacotes de pesca aumentando em volume e procura, a modernidade e metodos cada vez mais objetivos da pesca profissional/comercial, estamos saindo do ponto de equilibrio para o escasso de peixes.

Na ultima vez que estive no Pantanal ( a dois anos atraz), um biologo amigo meu disse e acredito que se nada for feito, as palavras dele se tornarão realidade - " Dentro de 5 a 10 anos, no Pantanal só haverão passeios ecologicos de observação da fauna e flora e pesca de piranhas, pois nada mais sobrará" Pareceu me radical a posição, porem com a demora de leis especificas aliadas a fiscalização eficiente, temo que ele visualizou o futuro do Pantanal e muitos outros pontos de pesca abundante, que hoje já são uma catastrofe.

Concordo com todas as posições acima defendidas, uns vizualizando o futuro não tão longe e radicalizando ( só atificial ), e outros mais moderados.

Volto a insistir no tempo, enquanto não houver uma legislação aliada a uma fiscalização, ambas eficientes, continuaremos a ver, barcos com redes já proibidas, espinheis, transporte demasiado de especies pescados pelos turistas, ou melhor, pelos seus piloteiros, e outras agruras que nos entristece.

Simplesmente definir o que é pesca esportiva, pode ser o primeiro passo, porem há ainda uma longa estrada a ser vencida, que ao olharmos para tráz, veremos que já percorremos um longo trecho da mesma.

Parabens pelo Post, e pela defesa dos demais pescadores, ainda daremos este passo.

Abraço a todos e boas pescas ::tudo::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Para mim, PESCADOR ESPORTIVO é

PRATICANTE DA PESCA QUE SEGUE AS ORIENTAÇÕES DE MEDIDAS E COTAS ESTABELECIDAS PELA LEGISLAÇÃO BRASILEIRA E QUE SE ENCONTRA DEVIDAMENTE REGISTRADO NO ÓRGÃO COMPETENTE.

Sendo assim, esse tal pescador esportivo poderia, quem sabe, não interromper suas pescarias durante a piracema.

A pergunta é: Cadê essa legislação que não acompanha essa demanda?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora
Entre para seguir isso  

×