Ir para conteúdo
Entre para seguir isso  
Eduardo Monteiro

Tarpon,Robalo,Curvina,Pescada..., isso é Pará.

Posts Recomendados

Salinas,um paraíso que poucos conhecem.

Poucos Estados do Brasil possuem uma geografia tão privilegiada como do Pará, no norte do Brasil. Neste Estado pertencente a Amazônia Legal. Temos rios fascinantes como o Teles Pires, Xingú, Irirí, São Benedito, Trombetas, Jamanxim, Tapajós, Tocantins, Araguaia, Cururu, entre outros pouco conhecidos porém com muita vida e muito peixe.

No Estado, também possuem lagos como o de Tucuruí, um dos maiores do Brasil e um litoral que é uma Disneylândia para quem quer encontrar variedade de peixes e brigas incríveis.

Neste litoral, pode-se realizar pescarias costeiras, em alto-mar ou pescarias abrigadas, pelos rios de água salgada ou salobra que cortam dezenas de municípios do estado.E em cada uma das modalidades de pescarias, o pescador certamente encontrará uma magia,que em poucos locais se vê.

Nossa pescaria dessa vez foi realizada no município de Salinas, extremo norte do Pará,um local conhecido pelos paraenses como berçário de várias espécies de peixe e um dos municípios mais turísticos do Estado.

Sobre Salinas

Salinópolis (nome oficial do município), também conhecida como Salinas é um município brasileiro do estado do Pará de 39.157 habitantes, estimada em 2004. Esta distante cerca de 220 km da capital do estado, Belém do Pará. Sua economia gira em torna do turismo e da pesca. É o balneário preferido dos belenenses, que no mês de julho lotam a cidade.

As praias possuem areia fina e branca, com águas de uma tonalidade verde-acinzentada, devido aos sedimentos carregados pelo rio Amazonas. A praia do Atalaia (a mais popular) é aberta a circulação de carros. A paisagem é formada por praias, rios, furos, igarapés, mangues e dunas, no meio das quais se encontra o "lago da coca-cola", que tem esse nome por suas águas doces, escuras e geladas.

Cuidado

Ao entrar de carro nas praias, muito cuidado com a variação da maré pois é muito grande, muitos carros são pegos desprevenidos quando a maré sobe e não conseguem mais sair,indo para dentro d’água.

História de Salinas

Antes da separação do Maranhão e do Pará, em 1774, Salinas pertencia a Capitânia do Caeté, criada pelo Decreto Lei de 25 de fevereiro de 1652. Esta Capitânia começava no rio Gurupi e se estendia 50 léguas de costa até o Guamá.

Dois elementos contribuíram na fundação da cidade: A fábrica de sal e a praticagem na Ilha do Atalaia.

Em 1645 os jesuítas ensaiaram um princípio de localização, mas o fundador oficial da povoação foi André Vidal de Negreiro, que em 1656 reuniu alguns práticos e suas famílias em um pequeno povoado, localizado na Ilha do Atalaia no alto de um barranco de uns 20 metros de altura, de onde sinalizavam para as embarcações da proximidade dos recifes.

Segunda denominação do município, dada durante o governo do Capitão Geral do Maranhão André Vidal de Negreiro que administrava o Pará em 1655. Durante seu governo, foi enviado a este município o Capitão-Mor do Pará Feliciano Corrêa, com a função de colocar canhões de proteção,o local escolhido foi uma ilha, hoje Ilha do Atalaia, nome dado justamente por ter sido escolhida como local para se “vigiar” esta aproximação, evitando que ocorressem acidentes. Como os práticos que executavam este trabalho eram destacados a tal função deu-se origem ao nome “Destacado”.

Os primeiros a exercerem a função de práticos neste município foram os índios, guiando as embarcações que faziam a rota Salinas/Belém e Salinas/São Luis.

Denominação dada ao município devido a existência de uma pequena salina, fábrica de extração de sal da água do mar, durante o período colonial. Este nome foi consolidado pelo Capitão General José de Nápoles Teles de Menezes em 1781, que elevou Salinas a categoria de Freguesia, sob o padroado de Nossa Senhora do Socorro de Salinas

Em 1920, foi criado um projeto para mudar o nome deste município. O nome para com o qual seria rebatizado era Atlândida, mas o mesmo não correspondia à industria salineira que no passado deu o nome de Salinas ao mesmo.

Como "Salinas" era o nome dado a indústria de extração de sal e esta prática não era comum apenas ao nosso município, existiam várias Salinas no Estado. Em 30 de Dezembro de 1937, o Decreto Estadual n.º 4.505, mudou novamente o nome do município para "Salinópolis", usado até hoje.

Sobre a pescaria

Nossa aventura iniciou em Belém, capital do Estado do Pará, onde nossa equipe, procurou juntar todas as informações possíveis para se realizarem uma boa pescaria, essas informações vão desde locais,iscas,maré certa,lua correta,guia,embarcação, etc.

Decidimos que íamos realizar dois tipos de pescarias, a primeira seria com isca viva, ou seja,sardinhas pegas no local com tarrafa(modelo de rede menor para se pegar isca),e também íamos pescar com iscas artificiais no mangue em busca de Robalos, que na região são conhecidos como Camurim.

Após estudar as possibilidades, verificamos que pela manhã o mar estava com maré de vazante (baixa-mar) e após o almoço maré de enchente(preamar) então decidimos pescar pela manhã com isca viva, e quando a água estivesse chegando no mangue iríamos para as artificiais em busca de Camurins e o que viesse.

Acordamos as 4 da manhã e fomos em busca de Sardinhas para iniciar a pescaria com isca viva, e depois fomos para o primeiro ponto de pesca conhecido como Tiririca, é uma laje submersa a mais ou menos 8 metros, e fica a mais ou menos 20 minutos da orla de Cuiarana,uma vila de pescadores que pela proximidade de alguns pontos de pesca foi escolhida para ficarmos durante os 2 dias de pescaria.

Ao chegar no primeiro ponto de pesca, com a ajuda do sonar(indispensável para pescaria no Mar), procuramos na laje um local que estivesse com menor profundidade para ancorar o barco, e tentávamos arremessar para os locais mais fundos, tentando encontrar peixes nestes paredões e degraus da laje, e com essa escolha iniciamos as primeiras capturas.

Pescamos muitas Curvinas, Pescadas Amarelas, e outros peixes menores, como Peixe Pedra,Coró Marinheiro,Bandeirado, etc.

Imagem Postada

Curvina

Imagem Postada

Pescada Amarela

Imagem Postada

Pescada

Imagem Postada

Pescada

Imagem Postada

Pescada

Imagem Postada

Pescada

Imagem Postada

Curvina

Imagem Postada

Curvina

Imagem Postada

Curvina

Imagem Postada

Manoel Carlos,esse não perde uma imagem.

Após várias capturas notamos que a ação dos peixes diminuiram com o início da enchente e como já se aproximava do meio-dia decidimos fazer um belo “Avoado”, termo usado para o peixe assado direto na brasa feito de forma bem simples nas praias costeiras.É o principal alimento de pescadores artesanais da região.

http://images.orkut.com/orkut/photos/OgAAAH02N_kzr779oSm3ePDiQ5Z3T1WnzJ1d1wmE22FqOwHqTLQGe8CHFDWNdyxakfW68Q5MrPpmEcrnjmafYKArie0Am1T1UPkvPZlCZefenHPcPnme2tiQEQgq.jpg

Rancho de pescador

http://images.orkut.com/orkut/photos/OgAAAIYeIKiqT-uIMPNGBEDNJzfch6ykJlnQFexyfqD_3IUQmUYBGpj7O-oS1_0r9MiSeogVZ7xjtpC8TH_itrbqKv0Am1T1UAof9F2XE8_f39k7Sxvh6ip5IbxI.jpg

outro rancho

http://images.orkut.com/orkut/photos/OgAAAOw-A_HoCHrupc5ag3WxzY2QjZIUfQSq7zJaKER_EzEdnRLXRweEN8RmkYYIF2sFdOzY9MAMxBtAQaAjJJGrVWoAm1T1UKnNwK3erH7vad4Qpvl6BD1uig8J.jpg

esse mais parece Bora-Bora,kkk.

http://images.orkut.com/orkut/photos/OgAAAASnAYsjNmscCUYbYzNi6ydzHaFnQjQ29rtSXMimj1q-BHCdJYUxLIn8y2DPFlaPbbOKe0AqCQoD4--NWlBphtIAm1T1UDHIXVZ4x6M3EM9acO7dQc3jCc6-.jpg

filé de Pescada Amarela

http://images.orkut.com/orkut/photos/OgAAAKk0PDH9m1ChZ4TtVmG9vP2KoMA1jeBsxrupNShudp0-ezoweVRzsHQ1U84c19Kg9YiXKuIlIOr8iSLBaAK7yK4Am1T1UCe_Sbh9nHpfm8e4QU9hiz_m6e-i.jpg

no almoço

http://images.orkut.com/orkut/photos/OgAAACcoM_WP8gp2-hA8EwzLWs4xm6aMuQhmX5HPua6q5JOAsJ8gGlinc0MBbDTOpeaP7F5AR1C1N4dDUTzs-hz0oW0Am1T1UIhH8Vd9GBbR8waogbyFrkuDlE_4.jpg

Pescador regional

Depois de Almoçar um belo peixe assado, notamos que a água estava começando a invadir o mangue, ou seja, era a hora das artificiais.

Escolhemos um costa de mangue em que a água corre menos,uma espécie de remanso, que possibilita que a água fique mais limpa, para iniciar nossos arremessos e já no segundo um bela surpresa, um lindo Robalo(Camurim) ataca a Inna(modelo de isca de maio-água) com vontade era o início de uma tarde cheia de surpresas e belas fisgadas.

Fomos batendo o mangue,variando as iscas e o trabalho para perceber qual a melhor maneira de atrair os peixes e verificamos que os trabalhos mais rápidos estavam trazendo mais resultado e as iscas de meia água e o camarão artificial arrebentaram.

http://images.orkut.com/orkut/photos/OgAAAMapwPXQ6PMZAnC9M07hXIcHS45qe1g65JZqFZtRfEJB6gUGgFdaqmKJrIRfxR_462WRzsdkZXPiBpD6xscT3dYAm1T1UMobOmbpz4PHQjLTN-C6NmQ3JI9E.jpg

Robalo ou Camurim

http://images.orkut.com/orkut/photos/OgAAAGIxWG46FPll8fks6KDBfGsCC6PvGyGeSjeclxSl9rIWoFCVsMgljVe_9w20gpznGCM5dmfnZ0yiLqFRsnWowy8Am1T1UDzJGrilQAIaAITGZffFv4AXtBny.jpg

Robalo

http://images.orkut.com/orkut/photos/OgAAAOI0S3RsgGrt89J1EHrhgClBe4lTsYqc_mQdaj_5zgaknNA0RRYawO75rd5hFmCEK9GtPq6Z7ii92uzOkCEi-50Am1T1UN-wKIB9oUrJdPM-gprguHO4OzhS.jpg

Robalo

Foram várias belas fisgadas, e no meio da pescaria decidimos testar os Jig´s pois o guia nos falou que os maiores Camurins estavam mais no fundo e dito e feito, fisgadas fortes, verdadeiros trancos,porém poucos peixes grandes capturados,pois eles corriam para galhada, que no mangue parece uma navalha.

http://images.orkut.com/orkut/photos/OgAAABayH7Kprioc_NAwfRedu3iWAON2sX88_RMRAg5mdHAuvBmnicDtXk8MZlrTdIJeR669MLXXyoNAdIowXFdtS_cAm1T1UMrn4PkH81cHYryo3izm1pEyftVC.jpg

Robalo

http://images.orkut.com/orkut/photos/OgAAAIxAFFV5WmS_VhsQ0stdmToiY4B-Ix99GOYxDVhrD6Scd9haX2K4eZi1vBH8w3h6Cx0FsgVOC6_Gd5sc0ojVr_sAm1T1UHmlEhw4QXDeR5EpPrCtZZl01_ik.jpg

Robalo

http://images.orkut.com/orkut/photos/OgAAAAKayK7wdV7HEUkRIweAo7qZibjUs2ScTCBVgfjE8obr2pnHhVYbxgyLR_xQ9mdWKyQU22Xxa-FgnpD_yNLzt6kAm1T1UKF9wt8J4iBLY5Xv0xt-qCAo5tb4.jpg

Robalo

http://images.orkut.com/orkut/photos/OgAAAJLQ7BCYeQorlBaPWjzOSKpA_llForh5I-l5N4rMwi5hwe2dbIJOrnjHvNDT5ZuuHpgktvGmx_IjDNcvL4Lg_aUAm1T1UMt7232ZGuQVecLt48KFyO5mJY7y.jpg

Robalo

Surpresa

Já no fim da tarde após mais de 30 Camurins capturados,arremessei um Camarão Doa, verde limão, e trabalhando com bastante calma, vejo um prateado enorme atacando e levando minha isca para abaixo,a carretilha cantou e de repente um belo Tarpon(na região conhecido como Piracema) da um vôo de mais de um metro fora d’água, que cena,certamente uma das cenas mais lindas que já vi, pena que no terceiro salto, o camarão Maré é arremessado a uns cinco metros e o peixe ganhou a luta.

Depois disso vi que as lutas por ali poderiam ser bem mais valentes que já tinha presenciado e coloquei uma isca de meia-água com uma garatéia super afiada, que normalmente uso para pescar Bicudas, pois o Tarpon possui uma boca muito dura que dificilmente a garatéia penetra.

Após a mudança, eu tinha mais algumas porcentagens ao meu favor, porém quem já pescou um Tarpon sabe a força descomunal deste peixe,tirá-lo da água é uma loteria.

Mas era meu dia de sorte e foram três lindos Tarpons registrados e soltos, porém a estatística não foi a meu favor, foram nove Tarpons pegos e apenas três embarcados.Pra mim já é uma ótima marca, as vezes não se tira nenhum desses brutos prateados.

http://images.orkut.com/orkut/photos/OgAAAMFgBAB8o7Brj73CTlC5yyhE6wcCj4Hgq1A9eVcGeCTpL7eBi48e83_bc_LfsiWoCh6A6-G9WDNahULc3tWuP7cAm1T1ULfUmF2mZb4gkgu3RKEYv1221b-b.jpg

Pirapema ou Tarpon

http://images.orkut.com/orkut/photos/OgAAAKvTfvoYNCwtqwC71U7suGNmF4se96ytfMSw3IIrbfo9n82kMaB6wrGRDu7R4kdMjIaLebxXNnZdiRHR6FDKUH0Am1T1UCOG7QhSkwGf0VSY89g1y8rFtd73.jpg

Lindo peixe.

http://images.orkut.com/orkut/photos/OgAAAOZGjM7CP0vqPOo4RWOkmhAJAfdh-CIS40J5LLSMeYeKvR4g31ERozGxGClqrUNcRb21mY0zS5srYkmbDpy-4WIAm1T1UNwIzN0-XdVdMxbY42Jw_A38PFxI.jpg

Um peixe incrível.

http://images.orkut.com/orkut/photos/OgAAAL4RvAk59KKG8Bf-tiiMvk7bR5XLRK9_8ZQX6mGd7Y_zpbbGMWG0iQouoMe6kQR7OQBhl10Io4MOrbnrX_c2n9QAm1T1UATQ7CUvy_FKDrobupIBeB0DAfba.jpg

Nossa equipe, Pena,Manoel e eu(Eduardo).

Após essas surpresas prateadas e depois de vários Robalos capturados, nada melhor que agradecer a Deus por mais um dia de pescaria incrível, e como nosso objetivo era de gravar um programa de pesca para o Programa Pesca Pará, em apenas um dia nosso objetivo já estava alcançado, agora era apenas voltar para casa e aguardar os dias para a próxima maré de quarto, meu destino já é certo,estarei em Salinas,Pará.

Material Utilizado

Pesca apoitado

Varas de 17 a 25 lbs

Linhas multifilamento de 40 lbs

Fluorcarbono de 40 lbs

Anzol Circular 4/0

Pesca de arremesso

Varas de 12 a 17 lbs

Linhas de multifilamento de 40 lbs

Fluorcarbono de 40 lbs

Iscas Artificiais Variadas

Informações complementares

Sobre o Tarpon

Peixe de escamas grandes; corpo alongado e comprimido; boca grande e um pouco inclinada. A mandíbula inferior sobressai para fora e para cima, os dentes são pequenos e finos e a borda do opérculo é uma placa óssea. A coloração é prateada, sendo o dorso cinza azulado, variando de claro a quase preto; os flancos e o ventre são claros. Nas águas escuras, pode ficar dourado ou marrom. Alcança mais de 2m de comprimento total e 150kg.

Vive nas águas quentes, tropicais e subtropicais do oceano Atlântico. É uma espécie costeira que também pode ser encontrada em alto mar, principalmente nos períodos de reprodução, quando migra em grandes cardumes. Entra nos estuários e na água doce. Possui respiração aérea; a bexiga natatória auxilia na respiração, permitindo que suporte água salobra e doce estagnada e sem oxigênio. Tais águas estão livres de predadores e oferecem refúgio para os jovens. Alimenta-se de sardinhas, anchovas, tainhas, entre outros.

Como fazer o Avoado

1)Tempere o peixe com limão e Sal.

2)Faça o fogo com carvão ou galhos secos.

3)Coloque o peixe com o couro para baixo.

4)Deixe dourar e sirva com farinha d’água.

Sobre a maré

É indispensável para uma pescaria costeira que se leve em consideração as marés, principalmente no Pará, onde as marés tem uma variação gigantesca, com mais de 5 metros em alguns dias, esse fato se dá pela proximidade do Pará a linha do Equador.

Sobre as luas

A escolha da lua certa para realizar a pescaria pode ocasionar no resultado da mesma, para se pescar no litoral do Pará,aconselho escolher as luas de quarto, ou seja,minguante e crescente, nestas luas a força gravitacional é menor fazendo com que a variação das marés seja menor, assim colaborando para que a água fique mais limpa e facilite as capturas.

Dica

Consulte a tábua de marés antes da pescaria e escolha sempre a menor variação possível, assim você terá mais probabilidade de ter bons resultados.

Onde ficar

Pousada Cuiarana,lá eles já trabalham com a pesca esportiva e possui toda a estrutura necessária para sua pescaria pescaria,www.cuiarana.com.br, diárias R$70 reais com café da manhã.

Agradecimentos

Prefeitura Municipal de Salinópolis

Pousada Cuiarana

Imagens

Manoel Carlos dos Passos

Texto

Eduardo Monteiro

OBS: Se alguém do FTB quiser conhecer este paraíso, entre em contato comigo por MP, não cobrarei nada para levá-los lá,o Portal Pesca Pará fechou uma parceria,vocês pagaram apenas os custos de viagem,a Pousada Cuiarana quer fazer um trabalho para divulgar este local,junto com a prefeitura,e firmamos essa parceria,ou seja,os custos serão bem baixos para vir aqui, pois não pagam gasolina,hospedágem,guia,aproveitem.A melhor época são os meses de dezembro a junho.

Abraços Amigos.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Muito legal o relato, belos peixes, boa comida e principalmente... Muito valiosas as dicas!!!

E depois vem camaradinha de revista dizer que os fóruns dão dicas erradas sobre determainadas coisas!!!

Parabéns parceirão!!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Muito legal o relato, belos peixes, boa comida e principalmente... Muito valiosas as dicas!!!

E depois vem camaradinha de revista dizer que os fóruns dão dicas erradas sobre determainadas coisas!!!

Parabéns parceirão!!!

Amigo,os fóruns são ricos em dicas e trocas de experiências,porém se vc ver, várias pessoas escrevem em revistas,mas algúns não entendem muita coisa,é normal.

E tem mais,a pescaria não é uma ciência exata,o que pode dar certo aqui no norte,pode não servir no sul, e assim por diante,aqui tô falando do quintal de casa,aqui eu conheço.

Abraços mano.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Grande Eduardo..

Parabéns... esse ano quem sabe poderemos fazer uma pescaria juntos.

Grande abraço e felicidades

Mano, se poder vir aqui em Janeiro, vamos pescar uns Tarpons,Pescadas, etc...

Aqui você tá em casa,me fale se pode que vamos agilizando logo.

Abraços

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Companheiros

Meus parabéns pelo excelente relato, pela qualidade das fotos e pela conciência que a pesca esportiva é fator de desenvolvimento palmas:: Este local vai entrar na minha programação futura ::tudo:: e, certamente, espero poder contar com Vcs. para precisas informações e logística.

:amigo:

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Companheiros

Meus parabéns pelo excelente relato, pela qualidade das fotos e pela conciência que a pesca esportiva é fator de desenvolvimento palmas:: Este local vai entrar na minha programação futura ::tudo:: e, certamente, espero poder contar com Vcs. para precisas informações e logística.

:amigo:

Caro Carlos, conte comigo, estarei aqui pra lhe ajudar no que precisar.

Eduardo MOnteiro.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Tive a oportunidade de conhecer as praias de agua doce do pará que são maravilhosas, juntamente com seu povo festeiro e que ama um bregao, salinas então nao dá para descrever sua beleza.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

grande Pesca Pará!

O teu relato me deixou doidinho...

Sou um cara, (muito doido), que sempre direcionou a vida pela pescaria, e por isto mais de metade de minha vida profissional se passou aí, ao seu lado no Mato Grosso.

Vi seus agradecimentos à sua prefeitura...

Deduzindo: Seu amigo prefeito não estaria precisando, por acaso, de um médico especializado em Cirurgia de Cancer Ginecológico??? Incluindo Mama??

To muito bem aqui em Ilhéus, mas aqui não tem CAMARUPIM, e os CAMURINS, SÃO MUITO PEQUENOS...

Sempre norteei minha vida em função da pesca, e é só enviar meu curriculo prá ser muito bem recebido onde quer que seja, só depende da real nescessidade do local; pois minha especialidade só pode ser exercida em hospitais de referência.

Pensa que to brincando?

Bom, responde e vê o que vai dar...

Forte Abraço

Paulo joia:::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

grande Pesca Pará!

O teu relato me deixou doidinho...

Sou um cara, (muito doido), que sempre direcionou a vida pela pescaria, e por isto mais de metade de minha vida profissional se passou aí, ao seu lado no Mato Grosso.

Vi seus agradecimentos à sua prefeitura...

Deduzindo: Seu amigo prefeito não estaria precisando, por acaso, de um médico especializado em Cirurgia de Cancer Ginecológico??? Incluindo Mama??

To muito bem aqui em Ilhéus, mas aqui não tem CAMARUPIM, e os CAMURINS, SÃO MUITO PEQUENOS...

Sempre norteei minha vida em função da pesca, e é só enviar meu curriculo prá ser muito bem recebido onde quer que seja, só depende da real nescessidade do local; pois minha especialidade só pode ser exercida em hospitais de referência.

Pensa que to brincando?

Bom, responde e vê o que vai dar...

Forte Abraço

Paulo joia:::

kkkk, vou ver com o pessoal lá, mas o município é bem pequeno, não sei se tem recursos, mas vamos tentar, grande abrço, Eduardo.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa

Você pode postar agora e se registrar depois. Se você tem uma conta, CLIQUE AQUI para postar com a sua conta.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

Processando...
Entre para seguir isso  

×
×
  • Criar Novo...