Ir para conteúdo
Entre para seguir isso  
Flávio ExtremeJigs

TAMANHO E COR IDEAL PARA OS JIGS- Interessantíssimo!

Posts Recomendados

BELEZA AÍ GALERA!

EU TRADUZI UM TEXTO QUE ACHEI BEM INTERESSANTE SOBRE AS CORES IDEAIS DE JIGS. MEU INGLÊS É MEIO FRACO, MAS ACHO QUE VAI DAR PARA ENTENDER UM POUCO.

SEGUE:

===============================================================================

Titulo: Sobre as cores dos jigs e tamanhos ideais

Tenha em mente dois fatores ao selecionar tamanhos.

1) Iscas menores são geralmente melhores e sempre que puderem, deveriam ser escolhidas.

2)Ser capaz de "sentir" a ação de um jig é essencial, mesmo que seja bem leve.

Esses dois fatores, são primordiais na escolha do tamanho do jig. Lembre-se que iscas menores, trabalho lento, aliado à baixa visibilidade, quase sempre são de maior eficiência do que as grandes iscas. Tenha isso em mente quando você seleciona tamanhos, mesmo que utilize materiais não tão leves. Sendo assim, você pode até pensar: "O que está acontecendo com o nado de minha isca? Acho que por estar ventando, eu deveria utilizar um jig mai pesado." Ou talvez você esteja pescando em maiores profundidades e selecione um jig mais pesado, por achar que o mais leve demora muito para afundar. Use um jig o mais leve possível, utilizando da maior atenção possível, para sentir o que está acontecendo.

Uso de linhas mais pesadas, como shock leader de diâmetros maiores, afetam mesmo que pouco, a taxa de queda de um jig. Com prática, vc poderá ter uma boa técnica para utilização de jigs de até 1/8 de onça e verão o quanto eles são produtivos. Levaremos em consideração que jigs de pequeno peso podem ter anzóis extremamente fortes. Não se deixe intimidar por alguém usando que utiliza iscas grandes, por acharem que peixes grande só atacam iscas grandes. Peixes atacam as presas mais vulneráveis.

Você tem que ter em mente, e isto é o mais importante: O jig é uma isca extremamente versátil, utilizado principalmente em dias frios, condições adversas, alterações bruscas da pressão atmosférica, onde os peixes estão extremamente inativos. Sendo assim, quanto mais vulnerável a presa estiver, maiores são as possibilidades de um ataque. Lembrando que em dias extremamente favoráveis à pratica da pesca, talvez o jig seja superior à qualquer outra isca artificial!

Como regra geral, as cores claras são uma boa opção para dias ensolarados. As cores escuras são melhores para dias nublados ou à noite.

Muitas vezes, a combinação de alguma cor escura utilizando brilhos também funcionam bem em dias claros. Forte luz solar é também uma condição boa para o brilho, usado na confecção dos jigs.

Os peixes preferem determinadas cores em algumas localidades sob condições específicas, mas preferências de cores são questões particulares, variando de pescador para pescador, sempre obedecendo uma lógica. Por exemplo: Alguém poderia utilizar um jig vermelho e preto, outros, um jig vermelho e marrom e isto é muitas vezes uma questão de preferência.

A claridade da água e a sua movimentação também afetam a quantidade de luz solar em relação à profundidade. Consideramos também outros fatores além de dias nublados, quando escolhendo uma cor do jig a ser usado. Por exemplo, um jig brilhante seria uma boa escolha para uma água escura ou lamacenta, mesmo em um dia nublado.

Segue abaixo uma tabela ilustrativa:

Imagem Postada

===============================================================================

É ISSO AÍ GALERA!

APESAR DE SER UM TEXTO DE UM PAÍS DIFERENTE DO NOSSO, PEIXES DIFERENTES, ACREDITO QUE O COMPORTAMENTO SEJA PRATICAMENTE UM SÓ. AQUI TEMOS NOSSO TUCUNARÉ, MAS LÁ ELES TEM PEIXES EXTREMAMENTE ESPORTIVOS COMO AQUI, ENTÃO, A REGRA PODERIA SER APLICADA AQUI TAMBÉM, QUEBRANDO OS PARADIGMAS DO USO DE DETERMINADAS ISCAS, NO CASO O "JIG"!

ESPERO TER COLABORADO UM POUCO!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Grande Flavinho,

Excelente matéria com um conteúdo preciso! É isso aí mesmo que ele diz... Uso jigs há muito tempo, inclusive aqueles que eu mesmo faço com penas de Marabou. De tão produtivas elas poderiam até ser consideradas material predatório (rs).

Qualquer dia encomendo os teus, mas desde já te asseguro que as cores claras definitivamente são mais pegadeiras que as mais escuras. Duas cores são melhores que misturar três (não sei porque). Por isso prefiro amarelo x branco, verde x branco, rosa x branco. A azul x branco pega melhor em dezembro (também não sei porque, mas isso se aplica em reservatórios onde minha experiência é maior).

Outra coisa fundamental é com relação aos molinetes: na minha opinião, pelo tipo de lançamento, pela menor taxa de recolhimento e se souberem trabalhar a isca (oscilando a vara no recolhimento) eles se adequam melhor que as carretilhas para este tipo de isca. É claro que não estou dizendo que as carretilhas não funcionam bem para isso, apenas creio que os molinetes são mais produtivos.

abs

Kruel

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Caro Flavio. Achei bem interessante essa sua matéria. Pesco 95% no mar, e realmente algumas coisas fazem muito sentido. Eu ainda sigo a regra de jig´s pesados e grandes para grandes profundidades, já que se for baixar um jig leve, demora 1 ano para descer e a linha acaba ficando muito horizontal, o que não é nada bom na hora que o bichão engata. Porém em profundidades menores, e no rio a coisa muda de figura. Sim, faz sentido o lance da isca pequena e indefesa!!!

Sobre as cores parceiro, vc vai me obrigar a pintar uns jigs de preto :gorfei: , mas tudo bem.

abraços

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

São textos como esse que abrem o nosso horizonte de visão. ::tudo:: Sou do tipo teimoso que busca o peixe mesmo na situaçõeas adversas. Acho que nas situações piore, com tempo fechado, pressão caindo e vento que o pescador deve se superar. Separa os homens dos meninos.

Todos nós adoramos aqueles dias ensolarados de verão praia:: quando o peixe bate até na sombra, mas nessas consições não vemos as qualidades que fazem um grande pescador. ::fishing

Particularmente acho que pegar um tricck em dia ruim, Frio:: mas ruim mesmo, é muito mais elogiável que pegar um bocudo de 3kg em dia quente, quando TODO mundo pega.

E sem dúvida o uso adequado do jig é ferramenta importante para pegar os peixes manhosos em dias ruins.

Por experiencia digo que a pressão afeta o comportamento do peixe, pois o mesmo acaba por não migrar para as margens, (Leia Buck Perry), mas o cardume apenas permanece no fundo , e se passar uma refeição ele aproveita mesmo, bem como afirma o texto. ::fishing

Afirmar que em baixa pressão o peixe não come é BALELA.

O pescador é que não pós a comida na boca do peixe. ::fish2

abraços

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

É isso aí...

Concordo plenamente contigo Rodrigo, principalmente isso:

Particularmente acho que pegar um tricck em dia ruim, Frio:: mas ruim mesmo, é muito mais elogiável que pegar um bocudo de 3kg em dia quente, quando TODO mundo pega.

Flávio,

Obrigado por compartilhar esse interessane artigo conosco. Muito bom ::tudo:: !!!

Estou atrasado com meu relato, mas vai ter uma foto que vai gostar... Aguarde...

Abração,

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

É ISSO AÍ GALERA, DIVERSIFICAR É O QUE VAI FAZER A DIFERENÇA!

POR EXEMPLO: AQUI PELOS NOSSOS LADOS NÃO USAMOS ISCAS DE SILICONE PARA PESCAR, QUE É UMA CULTURA REGIONAL, MAS ACHO QUE BEM APLICADA, É BEM PRODUTIVA. UM EXEMPLO FOI UMA PESACRIA QUE FIZ EM IPIAÇU, NA http://www.posadaipiacu.com.br , E O GUIA TINHA UNS UM GRUB DE UNS 7 A 8cm, EM UM ANZOL 2/0 AMARRADO EM UM PEDAÇO DE LINHA DE UNS 25 cm, NA SEQUENCIA UMA CHUMBADA E UM GIRADOR, QUE ELE PRENDIA NO SNAP. ELE TEVE MAIS AÇÃO COM OS PEIXES NO VISUAL, DO QUE NÓS, COM AQUELAS ISCAS CARÍSSIMAS. DAÍ, ELE ME PRESENTEOU COM UM GRUB. EM UMA OUTRA PESCARIA, EU USEI E ESPANQUEI UM CARDUMINHO DE TICACAS.

VIVENDO E APRENDENDO! HOJE TENHO GRUB DE TUDO QUE É COR... :gorfei: :gorfei: :gorfei: :gorfei:

ABS E OBRIGADO!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Só para endossar os depoimentos acima, em 1989, numa de minhas primeiras investidas na Amazônia ( quando ainda era viável pescar no Tapajós / Alter do Chão ), tinhamos um amigo que era de fora ( Amércia Central ) e enquanto usávamos colheres e alguns plugs de corrico, ele já usava um jig !

arrow:: Era uma coisinha "de nada", com peso mínimo e um penacho de uns 5 a 6 cm de cor branca ! A proporção que ele embarcava peixe era 3 vezes mais que os demais...

Posteriormente vim entender o porque desse diferencial ! Não apenas a isca tinha o movimento do arrasto do barco ( que era suave ), como também recebia um impulso adicional provocado pela mão do pescador ( ele pescava sem qualquer outra tralha que não uma linha de mono - 40 lb - diretamente no dedo indicador - este tinha uma "dedeira de couro" como proteção ) ! O conjunto era pequeno ( em tamanho ) mas extremamente eficiente !

O detalhe, para quem não teve o privilégio de conhecer o local ( Alter do Chão ), é que as águas do Tapajós em Set/Out são absolutamente transparentes, de uma tonalidade turquesa inigualável ! Qualquer isca usada tinha uma alta incidência de reflexo, principalmente pelo fundo de areias alvas do rio ! Esse jig branco com cabeça prateada, era incrível !

Também para registro, nas lagoas formadas na época seca do Araguaia, as iscas mais efetivas eram sempre os "jigs", conhecidos na região como "peninhas"...

Branco com vermelho sempre foram excelentes para os tucunas, e em locais onde eram usados só com o penacho branco ( alguns até com um pequeno shad ou minhoca atrelados ) eram fantásticos ! Nesses locias eram absolutamente imbatíveis, e trabalhavam muito no fundo do lago, sendo atacados geralmente no momento em que repousavam nas areias, ou seja, os tucunas ( quase sempre ) eram velhacos para atacar os jigs em "descanso"...

Imagem Postada ou Imagem Postada ou Imagem Postada

Claro que tudo isso é característica de cada lugar, dos hábitos alimentares dos predadores, e principalmente do interesse que a isca venha despertar no instinto do peixe !

arrow:: Assim como existem esses depoimentos a favor, existem também locais onde NADA entra em jig, mas peixe é pego em plug de profundidade...

É tudo uma questão de momento, e de acumulo de experiência vivenciada !

Indicadores como os postados são um bom caminho, EMBORA desafie aos que pescam rotineiramente de não terem suas próprias combinações e crenças pessoais para começar qualquer tentativa...

arrow:: Mas essa é a "magia" da pesca com iscas artificiais, quando o pescador começa a entrar no espírito de "se transformar" em "cabeça de peixe"... :gorfei:

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora
Entre para seguir isso  

×