Ir para conteúdo
Entre para seguir isso  
Neco

Como estimar o peso do seu troféu MONSTRO?

Posts Recomendados

Caros amigos da Turma do Biguá...

Nos raros momentos de puro ócio, como essa bela manhã de domingo, entro no fórum para me sentir um pouco mais dentro do mundo que tanto me fez e me faz sentir bem: A pesca!

Longe de ser uma ciência exata (a haliêutica), mas uma arte apaixonante recheada das mais diversas técnicas traz consigo as mais variadas opiniões:

há poucas semanas, vendo a seção das fotos de troféus me veio uma pergunta:

- Como fazer para estimar o peso de um monstro das águas?

Bogas chegam no máximo a 60 lb... balanças digitais portáteis no máximo a 100 lb doeu:: doeu::

Mas e os peixes com 60, 70, 80...140kg?

O método mais disseminado é o olhômetro, mais conheciso atualmente como "olhogrip" mestre:: pelo qual tenho muito respeito e admiração. Que por milênios vem sendo o instrumento mais fiel, presente em todas as tralhas e ´com o maior potencial gerador de "causos" do universo.

Mas se nós todos queremos mudar o panorama da pesca no país temos que nos armar e alcançar notoriedade. Para isso creio que a homologação de recordes é algo fundamental. Fazer isso com balanças aferidas oficialmente praticando o pesque e solta já é algo complicado, imaginem se quisermos homologar uma piraíba ou um jaú?!!!

Por isso... sabendo que recordes de monstros são homologados mesmo com a prática do pesque e solte, imagino que haja uma metodologia de estimativa de peso um pouco mais exata que o olhômetro.

Vejam esse recorde homologados com base em estimativa de peso!!!

http://www.igfa.org/records/Fish-Record ... h=Pirarucu

Quem já assistiu o vídeo na National Geografic do Jakub pegando esse monstro sabe bem que ele fez as medidas sem ao menos tirar o monstro da água!!!

Como podemos proceder?

abraço a todos

Neco

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Puts, e ainda tem esse gringos querendo passar a perna.

Obs: Ta dando erro no link!

Gabrielzin...

com certeza os gringos querem todos os recordes, mas a questão é que levantei esse tópico pra tentar ajudar a fazermos a nossa parte e conquistarmos aquilo que temos todo potencial pra fazer!

Com relação ao link: Tá funcionando pra mim. Tenta abrir em outra guia

abs

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

O pessoal dos peixes de bico dizem no olhometro tb e com precisão sem nem tirar o peixe da água... mas pra campeonato tem que matar o bixo mesmo e pesar em terra... normalmente o peixe é doado a instituições de caridade...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

O pessoal dos peixes de bico dizem no olhometro tb e com precisão sem nem tirar o peixe da água... mas pra campeonato tem que matar o bixo mesmo e pesar em terra... normalmente o peixe é doado a instituições de caridade...

Se é assim eu não participaria de um campeonato assim. Matar dezenas de peixes grandes e doar? Se querem ajudar doem uma vaca diabo:: diabo::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

No site Trilhas da pesca, o James Blanco publicou um artigo muito interessante mostrando como estimar o peso do peixe, seguindo conceitos estatisticos interessante, vale a pena conferir.

Segue o LINK

http://www.trilhasdapesca.com.br/link.p ... in_tec_003

Perfeito seu comentário Edson... com certeza vou salvar aqui essas fórmulas e tabelas.

Será que essas são as aceitas pela IGFA mesmo? Não há nenhuma referência ao IGFA nas bibliográficas!? lacou::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Neco, é possível estimar o peso se você tiver aferido o comprimento do peixe e estiver disponível alguma relação peso x comprimento.

Essa relação é muito usada e muito importante para a biologia pesqueira. Assim, no site do fishbase (www.fishbase.org) você encontra a equação para uma série de espécies. A relação é sempre Peso = a x Comprimento^b, em que "a" e "b" são constantes, e é exatamente o valor delas que você encontra no fishbase.

Espero ter ajudado, abraços!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Isso de Record Mundial.... acho uma grande besteira... ego de pescador que gosta de ser bonitão...

Procuro fazer o meu melhor enquanto pescador e o resultado disso é o que conta.. Mater peixe para homologar na IGFA comprada por americanos é coisa sem comentários...

Olhem as fotos abaixo... mataram um campeão do Jokey Club, penduraram pelas patas, sangraram, curtiram com o corpo por 45 minutos e bateram 5 fotos... nada mais que isso... depois foi descartado... isso mesmo.. descartado....

Ainda tem gente que se assombra com os Talibãs cortando pescoço de reporter americano... para mim é a mesma coisa... foi uma cena que gostaria de não ter visto....

O cortejo:

Imagem Postada

O corpo:

Imagem Postada

Vamos bater palmas. 322Kg de um puro sangue. Uma fêmea morta por homens. Lamentável.

Imagem Postada

Mesmo se fosse o Record Mundial, que hoje é de 636 Kg... o dobro desse.. VALERIA A PENA?

O cara que mata, para escrever o nomezinho na IGFA, é um grande idiota... na minha opinião.

Gelson Petuco

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

O pessoal dos peixes de bico dizem no olhometro tb e com precisão sem nem tirar o peixe da água... mas pra campeonato tem que matar o bixo mesmo e pesar em terra... normalmente o peixe é doado a instituições de caridade...

Dia 10/12/2011 vai ter o campeonato de pesca de Marlin Azul. Tomara que não tenha um campeão, pois se houver um, por mim será o maior derrotado.

Gelson Petuco

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Isso de Record Mundial.... acho uma grande besteira... ego de pescador que gosta de ser bonitão...

Procuro fazer o meu melhor enquanto pescador e o resultado disso é o que conta..

Gelson,

Nós todos... ou quase todos do FTB defendemos o pesque e solte!

Mas discordo que a homologação de recordes seja besteira... acho que pode ser um dos caminhos pra mudarmos o cenário nacional da pesca esportiva: que indiscutivelmente precisa de mudanças.

Matar ou não matar pra homologar é uma outra questão... já amplamente discutida nesse fórum em tópicos passados. Eu não mataria... mas esse sou eu.

A intenção desse tópico é a de informar como proceder pra estimar um grande troféu da forma correta... seja para tentativas de homologação, seja pra postar em fotos ou relatos.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Neco, é possível estimar o peso se você tiver aferido o comprimento do peixe e estiver disponível alguma relação peso x comprimento.

Essa relação é muito usada e muito importante para a biologia pesqueira. Assim, no site do fishbase (http://www.fishbase.org) você encontra a equação para uma série de espécies. A relação é sempre Peso = a x Comprimento^b, em que "a" e "b" são constantes, e é exatamente o valor delas que você encontra no fishbase.

Espero ter ajudado, abraços!

Com certeza ajudou michel

depois vou reunir as informações por aqui e, quem sabe, não sai um excelente tutorial pro nosso FTB

abs

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

FÓRMULAS PARA ESTIMAR O PESO DOS PEIXES CAPTURADOS

Como estimar o peso de um peixe capturado sem o uso de balanças? Vocês sabiam que somente pelo comprimento do peixe isto é possível?

Em ictiologia existe um grande número de fórmulas utilizadas por estudiosos para estimar o peso dos peixes baseando-se em algumas medidas do corpo do peixe. Muitas destas formas são experimentais ou aplicam-se a um grupo restrito de espécies.

Existem duas fórmulas muito utilizadas:

1 - Fórmula Peso x Comprimento

P = a.Cb , que utiliza o método de regressão não-linear ou potencial, onde:

P = peso em gramas, C = comprimento em centímetros, a = constante de regressão e b = coeficiente angular (b tem que tender o máximo possível para 3, o que significa uma curva sigmoidal). Segundo VANZOLINI (1993) e SPARRE & VENEMA (1997), os parâmetros a e b podem ser estimados pela análise de regressão linear, com a transformação logarítmica dos dados de peso e comprimento e a aplicação do método dos mínimos quadrados.

Para cada espécie de peixe temos um valor pré-definido para a e b.

Exemplo:

a=0,0102 e b=3 para piraíba e

a=0,0188 e b=3 para pirararas

Com base em anotações pessoais, observamos uma margem de variações máxima de 15 % nos pesos para as piraíbas, devido a fatores climáticos, genéticos e sexuais e 18 % para as pirararas.

Pesos estimados para Piraíbas

Comprimento (cm) Peso estimado (kg)

80_______________5,20

90_______________7,45

100______________10,20

110______________13,60

120______________17,65

130______________22,40

140______________28,00

150______________34,40

160______________41,80

170______________50,10

180______________59,50

190______________70,00

200______________81,60

210______________94,50

220______________108,60

230______________124,10

240______________141,00

250______________159,40

260______________179,30

Pesos estimados para Pirararas

Comprimento (cm) Peso estimado (kg)

40______________1,20

50______________2,35

60______________4,10

70______________6,50

80______________9,60

90______________13,70

100_____________18,80

110_____________25,00

120_____________32,50

130_____________41,30

140_____________51,60

150_____________63,45

2 - Fórmula Peso x Comprimento x Circunferência toráxica

O uso da circunferência toráxica ou axilar é utilizada principalmente para a distinção de sexo de peixes, cálculos de peso e também para homologações de exemplares recordes no IGFA.

Peso em libras = (circunf. em polegadas x circunf. em polegadas x comprimento polegadas) / 800

Exemplo: um peixe com uma circunferência axilar de 20 polegadas e um comprimento de 50 polegadas -> 20 x 20 x 50 / 800 = 25. Assim o peso estimado é 25 libras.

Lembre-se que:

1 polegada = 2,54 centímetros

1 libra = 453 gramas

Observações:

A fórmula do item 1 é mais precisa, no entanto requer o conhecimento dos parâmetros (a e b) definidos por estudiosos da área. Já a fórmula do item 2 é mais fácil de aplicar pois requer apenas medidas que podem ser obtidas no peixe capturado.

Referências Bibliográficas

BARTHEM, Ronaldo; GOULDING, Michael. Os Bagres Balizadores: Ecologia, Migração e Conservação de Peixes Amazônicos. Série Estudos de Mamirauá, volume 3. Sociedade Civil Mamirauá/MCT-CNPq/IPAAM, Rio de Janeiro, 1997. 130p.

FROESE, R. and D. Pauly. Editors. 2007.FishBase. World Wide Web electronic publication. http://www.fishbase.org, version (04/2007).

SPARRE, P. & S. C. VENEMA. Introdução à avaliação de mananciais de peixes tropicais. Parte l: Manual. FAO Documento Técnico sobre as Pescas. No. 306/1, Rev.2.

Roma, FAO. 1997. 404p.

VANZOLINI, P.E. Métodos estatísticos elementares em sistemática zoológica. São Paulo: Ed. Hucitec., 1993.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Neco, apenas após ter postado eu vi a explicação no site trilhas da pesca, muito completa e bem feita!

A título de ilustração, segue uma relação peso comprimento calculada para o tucunaré azul no reservatório de Serra da mesa, com cerca de 200 peixes:

Imagem Postada

Nesse caso, a = 0,000628 e b =3,22

Assim, dá para calcular que um peixe de 5kg terá, em média, 66cm.

Ou que um tucunaré de 70cm pesará cerca de 6kg

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa

Você pode postar agora e se registrar depois. Se você tem uma conta, CLIQUE AQUI para postar com a sua conta.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

Processando...
Entre para seguir isso  

×
×
  • Criar Novo...