Ir para conteúdo
Entre para seguir isso  
Helton

HIDROELÉTRICA NO RIO TELES PIRES, LAMENTÁVEL!!!!!!

Posts Recomendados

Caros amigos pescadores (as), amantes e defensores da natureza. É

com muito pesar que venho através deste informá-los, que as obras para

a construção de uma série de usinas hidroelétricas no Rio Teles Pires

(Sul do Pará) já estão em andamento. Lamentavelmente aquele que é

considerado uma das portas de entrada para a Amazônia. E seguramente

um dos rios mais piscosos do Brasil e do mundo, será tomado e alterado

em prol da ambição humana. De seu crescimento populacional desenfreado

e inconsequente. Uma prova clara do egocentrismo, desrespeito e

insensibilidade humana. A dita "energia limpa" fará inundar uma área

gigantesca de mata virgem. Afetando seriamente um dos eco-sistemas

mais ricos do planeta. Milhares, se não, milhões de árvores e plantas

morrerão. Outros milhares ou milhões de animais também morrerão ou

terão que migrar para outras áreas. Um verdadeiro crime contra o meio

ambiente, que infelizmente, mais uma vez, passará impune. Algumas

espécies de peixes, principalmente as migratórias, podem vir a

desaparecer em muitos trechos do rio. As tão faladas "escadas" e

"desvios" para os peixes, são em maioria insuficientes e mal

projetados. Sendo que apenas algumas espécies de pequeno e médio porte

conseguem vencer as barreiras, e seguir em frente para se reproduzir.

Imagine uma Piraíba de 200 Kg dando pulinhos em um "monte de

escadinhas" para subir o rio!!! Seria cômico se não fosse trágico.

Fatalmente os grandes exemplares não irão conseguir subir. Muitos

deles não completarão o ciclo de reprodução, o que poderá afetar

drasticamente sua população. Além de também poder haver a médio e

longo prazo, o enfraquecimento de sua genética. Sei que o que estou

relatando aqui muitos já sabem, mas como um praticante e amante da

pesca e um grande admirador e defensor da natureza. Não poderia deixar

que isso passasse sem pelo menos, de alguma forma, me manifestar.

Segue aqui também um link do programa Coração de Pescador ( até o dia

de hoje era o penúltimo programa postado), para que vocês possam

acompanhar um pouco do que está acontecendo no Rio Teles Pires. O

programa esteve por lá e mostra um pouco da atual situação, e também

realiza uma pescaria com lindas imagens.Não deixem de assistir, pois

estas podem ser uma das últimas imagens deste lugar, ainda com sua

paisagem natural. E junto com estas imagens, talvez vá também um sonho

que eu tenho, e que com certeza outros também o tem, pescar no até

então, "quase intocado e preservado Teles Pires". Um grande abraço a

todos e fiquem com Deus!!!

Aí está o link: http://www.coracaodepescador.com.br/site/index.php

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Rapaz,

Não tem jeito! Daqui a uns anos teremos que pescar em outros países para realizar boas pescarias. Como o que já acontece no Paranazão.

Acabaram com o Rio Paraná em território brasileiro enquanto os argentinos preservavam sua parte. Veja o que acontece hoje. Milhares de brasileiros viajam para o paranazão argentino atrás dos Dourados, Pintados, Piracanjubas, Piaparas e Pacus que estão cada vez mais raros em águas brasileiras.

Quando as autoridades irão acordar para a realidade???

Estas Usinas só beneficiam as grandes empreiteiras que faturam toneladas de dinheiro.

O Brasil possui um potencial absurdo para a energia eólica, no entanto as grandes empreiteiras não iríam faturar com sua construção. Pois as obras estruturais são poucas e os equipamentos são importados.

Ou seja, estamos nas mãos de empresários gananciosos que não estão nem um pouco interessados na preservação ambiental do nosso país! diabo:: diabo::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Pois é, postei em dois lugares, pois não sabia qual seria o mais apropriado para a questão. Mas bom que assim fica mais "visível" a todos !! Tomara que outros leiam !!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Pois é, postei em dois lugares, pois não sabia qual seria o mais apropriado para a questão. Mas bom que assim fica mais "visível" a todos !! Tomara que outros leiam !!!

Helton,li reli e li de novo o post,não iria comentar pois debati em cima de Belo Monte e vi que infelizmente tem muitos que acreditam ser necessárias essas usinas,apesar que em meu modo de pensar é apenas um meio de enriquecer uma meia duzia de políticos e donos de empreiteiras.Pena que esses que são a favor não moram perto das areas inundadas pra ver a matança que acontece na parte de baixo da usina,onde os peixes se amontoam para tentar vencer as corredeiras e tornam se presas fáceis dos predadores(homens),digo isso pois é isso que acontece aqui na USINA de PARANATINGA onde ouço relatos,se assim pede ser chamado uma mortandade de peixes, pessoas que pegam centenas de kg de peixes a baixo da usina diabo::

Espero que o mal não seja visto tarde de mais,pois temos outras formas limpas de geração de energia,e uma imensa riqueza a ser utilizada que é a pesca,pois acredito que se o Brasil soubesse aproveitar as águas que tem talvez seria a maior potência em pesca.

Vamos esperar mais um pouco pra ver,ou o melhor não ver nada,pois estará tudo em baixo d'água. suici::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Pois é, e fiquei sabendo também através do Jhonas (fórum do momento da pesca) que, segundo um amigo dele que é biólogo e fez alguns estudos relacionados as escadas das hidroelétricas. Diz que o retorno dos peixes que conseguem subir seja talvez mais problemático do que a própria subida em sim. Segundo ele por conta da grande força da água e a sequência de obstáculos, muitos peixes acabam se machucando ou mesmo morrendo ao descer!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

chorei:: A coisa já esta sendo construida e vai mudar tudo por lá doeu:: O negocio é ir pescar por lá antes que acabe. chorei:: Fiz um relato de uma pescaria por lá

viewtopic.php?f=4&t=9266&hilit=teles+pires+completo

Quem ainda for pode conseguir realizar uma pescaria dessas.

Quando se fala em energia no Brasil a natureza fica em segundo plano, o que dizer de nós pescadores então?

Temos eleições a vista e como formadores de opinião,vamos tentar eleger políticos que se preocupem com esta causa, só assim seremos ouvidos,se ficarmos omissos só vamos assistir a tudo isso e chora chorei:: r

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

chorei:: A coisa já esta sendo construida e vai mudar tudo por lá doeu:: O negocio é ir pescar por lá antes que acabe. chorei:: Fiz um relato de uma pescaria por lá

viewtopic.php?f=4&t=9266&hilit=teles+pires+completo

Quem ainda for pode conseguir realizar uma pescaria dessas.

Quando se fala em energia no Brasil a natureza fica em segundo plano, o que dizer de nós pescadores então?

Temos eleições a vista e como formadores de opinião,vamos tentar eleger políticos que se preocupem com esta causa, só assim seremos ouvidos,se ficarmos omissos só vamos assistir a tudo isso e chora chorei:: r

Mudar nossa realidade virou utopia a massa eleitora fica cega na corrida de "classes".

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Recebi e acho que posso acrescentar aqui

Pessoal, bom dia!

Começo aqui minha justificativa para a CONFAPESQUE 2012, participem desta Conferência, principalmente os órgãos públicos, assim podemos mostrar a todos como fazer as coisas certas. - leiam, em inglês, a matéria abaixo, por favor.

Em Channel Island, Califórnia-EUA, região que simplesmente detém 30 % do total de área de pesca esportiva da Califórnia-EUA, perdendo somente para a Florida-EUA, o Governador Californiano, Gray Davis, ignorou até o Pesque e Solta (Catch and Release) ou Zonas Exclusivas de Pesca Esportiva, determinou o encerramento da pratica da Pesca Esportiva, mas que aumentem o cultivo de peixes.

Sabe quanto significa em PERDAS, números econômicos, esta medida?

2.4 milhões de pescadores esportivos deixam de ir praticar pesca esportiva, sendo que o faturamento gira em torno US$ 2.38 bilhões de dólares. Serão afetados também, Meios de Hospedagem, Empresas que Alugam Barcos, Criadores ou Fabricantes de Iscas. 43.000 empregos diretos deixam de existir, US$ 60 milhões em impostos deixam de ser recolhidos.

Entenderam agora que todos: Governo Federal, Estadual, Municipal, Deputados Estaduais, Órgãos de Controle, Gestão e ou Fiscalização devem sentar junto conosco, do setor privado, não impositivo é claro, mas vamos dar um BASTA gente, vamos regulamentar e ordenar a pesca em todas as suas atividades. O Ministério da Pesca e Aquicultura, o Turismo e o Meio Ambiente são nossos esteios juntamente com as secretarias estaduais e municipais, estes devem ser fortes mas também trabalhando próximos de nossa realidade no Barranco, Mangue ou na Praia.

Um basta também para Resoluções ou Normativas que ficam sendo adaptadas ao sabor de quem detém poder momentâneo de postular e impor, pois acabam querendo justificar meios que não tem inicio e nem querem um fim.

Senhores e Senhoras, Jornalistas, pensem no comportamento econômico desta noticia para o Brasil, Argentina, México, Chile, Canadá e Europa, por favor leiam, analisem e verifiquem nossas mensagens, peço a ajuda de vocês. Divulguem, se possível, a partir de agora nossa proposta, que é simples, pé no chão, sem politica, sem demonstração de enfrentamento e sim queremos Desenvolvimento Sustentável de um dos melhores recursos naturais que podem trazer milhares de divisas para o Brasil.

Ato Lúdico (sonho talvez real): O presidente Barack Obama, esta querendo os Brazucas para a Disney e Nova Iorque, vamos trazer os Americanos para desenvolver nossa industria turística e de pescado exportador. Fácil, vai Real, entra Dólares, por enquanto a balança comercial ficaria favorável para nós, ou seja, inversão de valores. Hoje a pesca esportiva no amazonas gira em torno de US$ 1.500 a diária, ninguém leva peixe, enquanto aqui em torno de R$ 200,00 e o pescador leva de 20 a 30 quilos, ainda achando pouco.

California Bans Recreational Fishing in Channel Islands

by Forbes Darby - American Sportfishing Association

Alexandria, VA—In what many anglers fear may be the first in a series of sweeping nationwide closures, yesterday California Governor Gray Davis dismissed the concerns of anglers and scientists by slamming the door on some of the most popular recreational fishing areas in Southern California.

"We all have an interest in seeing healthy fish, especially anglers," said Mike Nussman, President and CEO of the American Sportfishing Association. "The sportfishing community has long supported focused closures as part of a larger management strategy, but this single-minded philosophy of banning public access absent any scientific or economic merit is misguided."

Under a decision announced late yesterday at a meeting of the California Fish and Game Commission in Santa Barbara, 175 square miles of coastal waters surrounding the Channel Islands, equaling about 30 percent of Southern California's best fishing areas, will be placed permanently off-limits (including catch and release fishing). Not only will thousands of people in the region no longer be able to pursue America's most popular outdoor leisure time sport, but local charter boats, hotels, restaurants and other businesses that rely on angler dollars will suffer. Annual losses in retail sales due to the closures may reach $50 million according to a recent analysis by Southwick Associates, a leading natural resource economic consulting firm.

California is second only to Florida in the number of anglers and the amount of money spent on fishing. More than 2.4 million people in California spend $2.38 billion on recreational fishing each year. In excess of 43,000 jobs and $60 million in state tax revenue is tied to recreational fishing according to an American Sportfishing Association analysis of U.S. Fish and Wildlife Service data.

Anglers are concerned that California may be only the first domino to fall, triggering a broader movement towards unnecessary bans of recreational fishing. Further closures are likely in California and similar efforts are underway in other coastal states including Oregon, Massachusetts and Florida. These efforts, aggressively pushed by several environmental activist organizations, have moved forward despite concerns raised by anglers, conservation groups, respected outdoor journalists, and scientists.

Determined not to allow the California decision to set precedent, anglers and conservation organizations have united to launch the Freedom to Fish campaign. It is a reflection of their shared interest in advancing marine management programs based on sound science and ensuring angler access when recreational fishing is not jeopardizing fish populations. Led nationally by the American Sportfishing Association, the group of supporters includes B.A.S.S./ESPN, Coastal Conservation Association, International Game Fish Association, Jersey Coast Anglers Association, National Marine Manufacturers Association, Recreational Fishing Alliance, Sportfishing Association of California, and United Anglers of Southern California. With a combined membership of over a million, these groups worked with the ASA to craft the Freedom To Fish Act, now pending in Congress, and helped mobilize more than 5,000 angler letters petitioning Congress for its passage.

"With Atlantic striped bass, redfish, white seabass, and many other sportfish, anglers have demonstrated their willingness to sacrifice fishing access or technique when it was necessary to recover fish populations," Nussman said. "What we're seeing now is the theoretical fervor for marine protected areas getting far ahead of the scientific evidence to support such measures."

Numerous independent authorities on fisheries management have expressed unease over the lack of any empirical evidence in support of marine protected areas and disputed the environmentalists' claim that anglers would benefit from massive closures. In findings presented earlier this year to the California Fish and Game Commission, Dr. Robert Shipp, an authority on fisheries management and Marine Sciences Chair at the University of South Alabama, noted that better implementation of existing regulations would be a more common-sense method for recovering depressed fish populations.

Characterizing yesterday's decision on the Channel Islands, Tom Raftican, president of the popular angler organization, United Anglers of Southern California said, "the Commission went blasting ahead with a ready, fire, aim approach... California anglers have just been knocked flat by the train leaving the station. Other states need to take notice because they're next."

Traduzindo: Pode ser ruim, para o pescador, ótimo para a fauna, mas imaginem a quantidade de pescadores órfãos de locais já regulamentados e ordenados? Olha que legal não vão levar para suas casas, ótimo.

Não quero aqui ficar chorando, mas fechar o IBAMA - Posta Avançado Presidente Epitácio, é uma lógica correta depois de mais de 20 anos? Sou contra.

Desculpem meus amigos, mas este pessoal é importantíssimo para as nossas atividades.

Fiscalização - IBAMA, Ciência e Pesquisa - Biodiversidade Chico Mendes, Controle dos Recursos Pesqueiros de domínio da União - MPA, Turismo Sustentável - Turismo, Fiscalização e Gestão - Policia Militar Ambiental, controle, segurança e fiscalização marítima / fluvial - MARINHA, vejam são presenças indispensáveis.

Grande abraço a todos, dia 07 de Fevereiro de 2012, tem o 1º Fórum de Turismo Sustentável de Presidente Epitácio, a partir das 13hs00,

Schebuk

www.aesturpe.com.br

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

É, a coisa está feia mesmo, e pelo visto é pra todo canto do mundo!! Como o amigo disse aqui também, eleições chegando...escolher bem quem vai comandar. Isso se tivermos escolha, porque tem aparecido cada candidato...que fica até difícil votar!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Temos uma das maiores cargas tributarias do pais e mesmo assim o governo continua pobre a ponto de nao poder buscar outra forma de energia como a SOLAR e a EÓLICA.

Nosso pais tem totais condiçoes geograficas para implantar esse dois tipos de usinas que eu citei. É um pais que faz sol 90% dos dias, é um pais com longa extensao territorial, com relevo considerado "plano" o que permite que varias massas de ar circule, o que seria ideal a construção de usinas onde pegariamos energia do vento, e nao iriamos precisar de:

Matar varios animais

Mudar a dinamica dos nossos rios

Retirar a população ribeirinha para outras cidades

Contanimar nossas aguas e correr perigo de acontecer uma eutrofização nesses grandes "lagos" que serao formados.

Retirada de historicas aldeias indigenas que habitavam a população a muitos e muitos anos atras.

Entre outros aspectos negativos,

acho que deviam usar mais a cabeça e preservar nosso pais, do que se focar no dinheiro e nao pensar no amanhã, como faz o brasil

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Mais uma observação:

O Brasil tem a maior biodiversidade de peixes do planeta terra, e fazem de tudo pra que isso acabe.

Qualquer outro pais se orgulharia por tamanha biodiversidade e aposto que protegeriam bem esses lugares.

Um país grande que pensa como pequeno

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Meio Ambiente / TELES PIRES26.03.2012 | 18h02

A Justiça Federal suspende licenciamento e obras da Usina Hidrelétrica Teles Pires Índígenas da área afetada Os índios não foram ouvidos.

Obras na usina estão suspensa até o julgamento do mérito da açãoDA REDAÇÃO

A Justiça Federal de Mato Grosso deferiu, nesta segunda-feira (26), liminar suspendendo o licenciamento da Usina Hidrelétrica Teles Pires. A decisão, assinada pela juíza federal substituta Célia Regina Ody Bernardes, da 2ª Vara Federal, suspende todas as obras, incluindo as detonações de rochas naturais que vêm ocorrendo na região do Salto Sete Quedas. Até o julgamento do mérito da ação, o descumprimento da medida implicará em multa diária de R$ 100 mil. A liminar atende a Ação Civil Pública que o Ministério Público Federal e o Ministério Público Estadual movem contra o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e a Empresa de Pesquisa Energética (EPE).

O licenciamento está suspenso até a realização de uma consulta aos povos indígenas Kayabi, Manduruku e Apiaká, que serão afetados pela obra. Segundo o MPF, a Licença Prévia e a Licença de Instalação da UHE Teles Pires foi emitida em 13 de dezembro de 2010 e 19 de agosto de 2011, respectivamente, sem que fosse feita tal consulta aos povos indígenas.

“Isso é necessário, tendo em vista que o empreendimento causará interferência direta aos povos indígenas e trará danos iminentes e irreversíveis para sua qualidade de vida e seu patrimônio cultural”,diz trecho da ação.

Foi a quarta ação movida por irregularidades no licenciamento ambiental da Usina Hidrelétrica de Teles Pires, uma das seis barragens previstas para o rio de mesmo nome, que fica entre os Estados do Pará e do Mato Grosso. "Considerando-se que a política energética atual do Estado brasileiro para a Amazônia compreende a produção de energia a partir do barramento dos rios, o direito à consulta, conforme estabelecido na Constituição e na Convenção 169 merece relevo, na medida em que sua efetivação pelo poder público é obrigatória nesse contexto e é condição para a segurança das comunidades e livre exercício dos direitos humanos e fundamentais daqueles povos indígenas cujo modo de vida inerente ao rio passa a ser ameaçado por usinas hidrelétricas, afirma o texto da ação, assinada pelos promotores de Justiça Hellen Uliam Kuriki e Luciano Martins da Silva (MP/MT) e pelos procuradores da República Felício Pontes Jr (MPF/PA) e Márcia Brandão Zollinger (MPF/MT).

Falhas

As três primeiras ações do MP já haviam apontado falhas graves no processo de licenciamento (estudos ambientais incompletos, problemas nas audiências públicas e a não realização de ações obrigatórias que poderiam reduzir os impactos da obra), mas, mesmo assim, o Ibama concedeu a licença de instalação, em 19 de agosto do ano passado. Quatro dias depois as obras foram iniciadas pelo consórcio construtor, formado por Odebrecht Energia, Voith Hydro e Alstom.

A ação do MP ressalta dados que mostram a existência de danos iminentes e irreversíveis para a qualidade de vida e patrimônio cultural dos povos indígenas da região. Dentre eles está, por exemplo, a inundação das corredeiras de Sete Quedas, berçário natural de diversas espécies de peixes. "As cachoeiras de Sete Quedas, que ficariam inundadas pela barragem, são o lugar de desova de peixes que são muito importantes para nós, como o pintado, pacu, pirarara e matrinxã", registra texto de um manifesto indígena citado na ação.

Além da sobrevivência física, Sete Quedas é fundamental para a sobrevivência cultural dos povos indígenas. Para eles, é uma área sagrada, relevante para suas crenças, costumes, tradições, simbologia e espiritualidade. Como patrimônio cultural brasileiro, é um bem protegido pela Constituição, destacam os procuradores da República e promotores de Justiça, que citam, ainda, normas internacionais de proteção ao patrimônio cultural imaterial.

Outras ameaças à vida indígena citadas pelo MP são os iminentes conflitos gerados pelo aumento do fluxo migratório na região, como a especulação fundiária, desmatamento ilegal, pesca predatória e exploração ilegal de recursos minerais. Como a demarcação de uma das Terras Indígenas, a Kayabi, está pendente há quase 20 anos, essas ameaças são ainda maiores, diz o MP.

Fonte: http://www.midianews.com.br/conteudo.ph ... cid=113103

Vamos ver por quanto tempo dura!!! A notícia não é final, mas é um respiro que ganhamos,

Abraços,

Fabrício Ferreira.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

diabo:: diabo:: diabo:: diabo:: olha nao querendo deixa a galera louca mais eu aposto que em no maximo 2 semana ja ta tudo liberado indo se compra com R$$$$$$$ e isso esse povo tem so essa usina ai 3 bilhoes se alguem duvide pesquiza no google UHE-COLIDER ou UHE-SINOP pra ver um pouco da historia,ha e pra saber como que facil comprar indio pesquisa sobre as usina de sapezal no rio juruena isso e nosso BRASIL tchau:: tchau:: tchau:: tchau:: tchau::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Esse é um assunto mto complicado de se discutir. Em qto estao todos no mesmo lado, td anda bem, qdo aparece um do outro lado, começa o problema.

Um tempo atras abri um topico em outro forum referente a pousadas que matam peixes ( la no telles pires mesmo. No pé das 7 quedas ). Critiquei os cidadoes que matam os grandes exemplares, postavam no site deles piraibas, jaus, pirararas, todos com cordas amarradas a suas bocas. Agora eu lhe pergunto, oq aconteceu?? Veio uns 10 com 300 pedras na mao, dizendo que todos tem direito em levar peixe p casa e mil kzs. Decidi nem responder alguns post p não piorar as kzs.

Por fim, alguém tem ido pescar nas 7 quedas nos ultmos anos?? Os pescadores que se dizem " esportivos " ::nada:: , estao acabando com td, vai de lambari a piraiba p casa, onibus que vem de fora do estado e voltam abarrotados de peixes. Resumindo, uma vergonha, um indignação p quem " AMA" a pesca.

Então digo a vcs, sem ofenças a opiniao de ninguém. Não sei oq vai ser pior, a HIDROELÉTRICA ou a situação que se encontra agora. Na minha região ( tb o teles pires ), a uns 20 anos, meu avo ( um pouco culpado, mas sem nenhuma instrução a respeito de preservação ) pegava piraibas de 90, 100 kg, e matava todas. Agora vou lhe dizer oq pegamos aki. Cacharinha, mandi, jurepesein ( de couro ), de escama ainda se manteve as matrinxas, pacu, piau e etç. Isso que aqui na regiao, naquela epoca, eram no maximo 10 pescadores que pescavam, imaginem la na 7 quedas, que a ultma vez que eu fui, tinha kz fila p subir a primeira queda, as pedras ao redor estavam lotadas de pescadores.

Então eu concluo que, perde-se um espetaculo da natureza, as 7 quedas deixam qq um de boca aberta. Mas em questao de preservação dos peixes, não sei oq vai ser pior.

Grande abç a todos!!

Me desculpe se ofendi alguém.

Diogo

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Diogo, concordo em parte com vc.

Conheci as setes quedas no começo da década passada, quando só uma pousada operava por lá. era sem base. vc pegava quantos jaús quizesse e era quase certeza de piraíba na linha. matrinchã e cachorra era praga. nao se via outro barco no local naquela época. de fato, nos ultimos anos instalaram-se novas pousadas no local e chegaram umas estradas também. ai o negócio bagunçou, vindo a matança, lixo e pesca nem um pouco esportiva. Retornei algumas vezes para lá e hj acho que nao compensa, a nao ser pelo passeio. se quer pescar no Teles Pires vai lá pra baixo, perto da rasteira, onde ainda só opera uma pousada.

O problema da barragem eu acho que é outro. Primeiro: altera todo o rio, mexando no fluxo e temperatura da água, segundo estudos que li, influenciando no comportamento e reproduçao dos peixes. Segundo: como vc falou, vai acabar com um dos locais mais impressionantes que já vi, onde o rio telles pires se afunila em uma garganta de 200m, criando uma série de correideiras com força sem igual. Ai sim, será um grande prejuízo. Por fim, a pesca predatória dá para regulamentar (vide Araguaia), mas a barragem nao tem como desfazer. Acho que o ideal seria "eleger"uns quatro rios do país onde seria vedada a contruçao de usinas (meus votos seria para o Araguaia, teles pires, Xingu e Juruena), mas sei que isso é uma utopia....

grande abraço a todos

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

Processando...
Entre para seguir isso  

×
×
  • Criar Novo...