Ir para conteúdo
Entre para seguir isso  
Marlúcio Ferreira

AMAZÔNIA, AVENTURA E PESCARIA ...

Posts Recomendados

A Amazônia é nossa

Imagem Postada

Na última semana de fevereiro, começa a cheia em alguns afluentes do Rio Negro, uma situação difícil para a pesca com iscas artificiais. Um grupo heterogêneo, com pescadores de todas as partes do país, apostando em uma súbita baixa das águas, rumou para a cidade de Barcelos, situada à margem esquerda do grande rio de águas escuras. Um vôo tranqüilo e uma grande surpresa ao desembarcarmos. Estava frio no meio da Amazônia, aquele mormaço causticante inerente à região desaparecera.

Uma pescaria com águas altas e fazendo frio seria um desafio extra para cada pescador colocar todo seu conhecimento e técnica à prova. Pescar na Amazônia é sinônimo de equipamento pesado e com grandes iscas importadas dos EUA, dotadas de enormes hélices e um esforço gigantesco para manusear estes equipamentos. Geralmente no final do dia antes de ir para a cama, a maioria dos pescadores, já extenuados, tomam um relaxante muscular, sucumbindo ao sono de ?Morpheu?.

Nos dois primeiros dias, debaixo de chuva, arremessando grandes iscas no meio da mata inundada, poucos resultados conseguimos no Aracá, um rio bem conhecido por abrigar grandes Tucunarés amazônicos. Logo percebemos, pelas dicas passadas pelos guias de pesca, que os melhores resultados estavam sendo obtidos por pescadores que optavam por usar iscas com trabalho ?errático?. Foi então que iscas como a Biruta 110 (Moro & Deconto), Perversa (Borboleta) e João Pepino GT (Iscas GT), essa última sendo trabalhada na superfície e sub, começaram a mostrar serviço. São iscas conhecidas por não serem seletivas, pois tanto os grandes como os pequenos peixes atacam vigorosamente. A pescaria, embora exigindo muito trabalho, passou a ser bem produtiva.

No final do terceiro dia à bordo do ?Angatu?, saímos do Rio Demini já com bons peixes fotografados, e rumamos de volta ao Rio Negro em busca de novas emoções. Depois de três dias o calor voltou para o grande rio de águas negras e quem insistiu nas ?grandes hélices? pouco conseguiu de ataques e embarques de peixes. Nos encontros para o almoço a equipe ?errática? muito tinha para contar e fotos para mostrar.

No quinto dia, nos aventuramos no meio da floresta por atalhos em pequenos cursos de água, onde o GPS que levei pouco ajudou, não captava os sinais dos satélites debaixo da mata. A experiência dos guias foi realmente comprovada e, por uma hora, em um emaranhado de saídas e entradas de igarapés encontramos o Rio Itu. Um pequeno rio com lindas estruturas para pesca, mais um rio para o currículo de pescarias na Amazônia.

De volta aos grandes lagos do Rio Negro terminamos nossa aventura, ficando no ar uma satisfação ímpar por desmistificar a pescaria onde a grande máxima é: ?Iscas grandes, peixes grandes?. Mas a experiência me adverte que na Amazônia nada é regra quando saímos em busca desse magnífico peixe chamado ?Tucunaré Açu?.

Imagem Postada

Programar uma pescaria na Amazônia é estar pronto para uma grande aventura. Nas cheias, os peixes se misturam com a floresta. Quando as águas baixam, os lagos ficam isolados do rio onde a pescaria é farta. As estradas são igarapés que tortuosamente cortam a floresta ligando o rio aos lagos, onde somente GPS de última geração conseguem criar uma trilha. Melhor mesmo é confiar na experiência dos guias que lá nasceram e conhecem cada entrada ou saída. É comum nos depararmos com grandes troncos cruzando nosso caminho, técnicas simples para transposição de pequenos barcos foram desenvolvidas pelos ribeirinhos, garantindo que mesmo uma embarcação com 200 quilos seja atravessada por duas pessoas sem maiores problemas. Situações, como esta, são comuns e fazem parte da pescaria, quanto mais baixa está a água nos rios, mais difícil é chegar nos lagos onde geralmente estão os grandes Açús.

Aventura na selva

Imagem Postada

Imagem Postada

Imagem Postada

Imagem Postada

Imagem Postada

Imagem Postada

Imagem Postada

Imagem Postada

Iscas nacionais, pintadas à mão com esmalte, deram show.

A pesca esportiva nos reserva momentos inusitados. Cada pescador sabe a fórmula do sucesso em uma pescaria, poucos são os que se conformam com a tralha como ela sai de fábrica, a palavra do momento é ?customizar?. Não nos importa a opinião de quem quer que seja, iscas pintadas pelo próprio dono são lindas como filhas. Uma biruta 110, batizada de ?catapora?, foi a vedete da pescaria. O artista foi o Luizão de Uberlândia, com um vidro de esmalte e muita paciência, ele fez realmente uma obra de arte. Com a ?catapora? capturou um dos maiores peixes da pescaria.

http://i127.photobucket.com/albums/p142/marlucioferreira/LuizArantes-Luizo-UberlndiaMG.jpg

http://i127.photobucket.com/albums/p142/marlucioferreira/iscas001.jpg

Pescar na Amazônia faz com que você reveja seus conceitos de pescaria. Cada peixe uma emoção à parte, toda tralha deve ser revisada a cada captura. Com material leve, o peixe está sempre em vantagem. O tucunaré amazônico é esguio, forte e rápido, exigindo do pescador muita habilidade e preparo físico. Fiz a opção de pescar somente com iscas nacionais por acreditar que nossa qualidade hoje compete, em iguais condições, com as importadas. As iscas são criadas e fabricadas para a realidade de nossos peixes.

http://i127.photobucket.com/albums/p142/marlucioferreira/_DSC0031.jpg

http://i127.photobucket.com/albums/p142/marlucioferreira/Iscas003.jpg

http://i127.photobucket.com/albums/p142/marlucioferreira/_DSC0122.jpg

http://i127.photobucket.com/albums/p142/marlucioferreira/Iscas004.jpg

http://i127.photobucket.com/albums/p142/marlucioferreira/_DSC0063.jpg

http://i127.photobucket.com/albums/p142/marlucioferreira/Iscas002.jpg

http://i127.photobucket.com/albums/p142/marlucioferreira/_DSC0185.jpg

http://i127.photobucket.com/albums/p142/marlucioferreira/Iscas006.jpg

http://i127.photobucket.com/albums/p142/marlucioferreira/Iscas005.jpg

Na galeria de fotos, pescadores exibem seus ?troféus?.

Alan Leôncio - Belo Horizonte

http://i127.photobucket.com/albums/p142/marlucioferreira/AlanLencio-BeloHorizonte.jpg

Alexandre Andrade - Goiânia

http://i127.photobucket.com/albums/p142/marlucioferreira/AlexandreAndrade-Goiania.jpg

Alexandre -Zeca - Belo Horizonte-

http://i127.photobucket.com/albums/p142/marlucioferreira/Alexandre-Zeca-BeloHorizonte-.jpg

Fabio Neves - Riberão Preto SP

http://i127.photobucket.com/albums/p142/marlucioferreira/FabioNeves-RiberoPretoSP.jpg

Fabricio Biguá Brasília

http://i127.photobucket.com/albums/p142/marlucioferreira/FabricioBiguBraslia.jpg

Jorge Fibralar - Medianeira PR

http://i127.photobucket.com/albums/p142/marlucioferreira/JorgeFibralar-MedianeiraPR.jpg

Lazinho - Uberlândia MG

http://i127.photobucket.com/albums/p142/marlucioferreira/Lazinho-UberlndiaMG.jpg

Lorival - Santo Andre SP

http://i127.photobucket.com/albums/p142/marlucioferreira/Lorival-SantoAndreSP.jpg

Tihago Andrade - Goiânia

http://i127.photobucket.com/albums/p142/marlucioferreira/TihagoAndrade-Goiania.jpg

A tecnologia da fotografia digital tornou-se uma importante aliada na conservação ambiental. Não faz muito tempo, o pescador abatia os maiores peixes e os traziam como troféus, que muitas vezes ficavam no freezer por um grande tempo, até serem consumidos e, não muito raro, acabavam sendo jogados fora. Hoje, além de fotografar seus troféus e soltá-los, o pescador consciente registra momentos e paisagens, construindo uma história com imagens de sua pescaria, que geralmente acaba sendo postada em sites especializados que divulgam a pesca esportiva e incentivam o pesque e solte.

Uma típica família de pescadores ornamentais que fazem do seu pequeno barco seu lar.

http://i127.photobucket.com/albums/p142/marlucioferreira/Pescandoimagens001-1.jpg

O pôr-do-sol no Rio Negro, uma imagem que vale por mil palavras.

http://i127.photobucket.com/albums/p142/marlucioferreira/Pescandoimagens002-1.jpg

O corajoso guia de pesca, Dil, que mergulhou nas águas escuras para recuperar e salvar um grande Açu, que fugiu com o boga grip.

http://i127.photobucket.com/albums/p142/marlucioferreira/Pescandoimagens004-1.jpg

Barco hotel Angatu

http://i127.photobucket.com/albums/p142/marlucioferreira/001-BarcoAngat.jpg

Alma boa. Esta é a tradução para o português dessa palavra indígena que realmente traduz o estado de espírito da equipe mais heterogênea com que já pesquei. O Brasil foi representado do Norte a Sul por pescadores que se conheciam geralmente por sites de pesca e que nunca haviam pescado juntos.

Na foto, o barco Angatú, de propriedade do experiente empresário do ramo da pesca esportiva Andréa Zaquerine, onde fizemos uma excelente pescaria no Rio Negro e alguns de seus afluentes. http://www.bhangatu.com.br fones:16 - 81112100 / 16 - 39511070.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Olá Marlúcio !

Fantástico o seu Relato na Amazônia !

Bem vindo ao Fórum frequentado pelo pessoal ligado a Turma do Biguá, Mocorongos e Tucunas do Cerrado ! Claro que não é exclusivo ! Sinta-se em casa...

Como você poderá ver, nossa intenção é interação e congraçamento. Não temos fins lucrativos e buscamos apenas boas amizades e novas informações sobre a pesca esportiva. Temos certeza de que suas contribuições se tornarão valiosas para todos aqui, por menos que isso possa lhe parecer...

Inicialmente gostaríamos de pedir-lhe que entrasse na categoria ( Seção ) BEM VINDO, APRESENTE-SE e falasse um pouco mais sobre você, suas pescarias, as experiências vividas, como ingressou na pesca esportiva, onde costuma pescar, qual a prática mais utilizada, etc...etc..etc... pois isso ajuda muito no entrosamento.

No mais é só ir se familiarizando com a linguagem do Fórum e postar a vontade.

Temos várias categorias ( Seções ) e com certeza você poderá contribuir para deixar o nosso Fórum cada dia melhor.

Aproveite também para providenciar seu "avatar", já que será essa imgem que o representará cada vez que postar aqui !

:arrow: Postar um "avatar" é mais simples do que parece, e para tanto, recomendamos a leitura da FAQ ( alto esquerdo do cabeçalho ), que traz algumas dicas de interesse...

:arrow: Se mesmo assim, a dificuldade persistir, entre em contato com um de nossos "Adm / Moderadores", que eles certamente lhe ajudarão a superar !

:arrow: Em tempo, para postar o "Avatar" ( assim como sua "assinatura personalizada" ), é necessário acessar seu Perfil, cujo ícone indicativo está no meio do cabeçalho... :wink:

Contamos com a sua compreensão e participação !

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Grande Marlúcio,

Maravilha de pescaria e de relato !

As fotos também estão fantásticas ! Parabéns

Pequenas dúvidas : :roll:

:arrow: Fabrício pegou o peixe dele em que isca ? Perversa ? :shock: :lol:

:arrow: Xandego "tomou todas" ou se comportou na frente do irmão ?

:arrow: Nem uma menção ao "churrasquinho" numa ilha de areias brancas em pleno rio Negro ? Será que não teve ? Duvido... :P

Para dar uma ajuda a definição do Angatu... Imagem Postada

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa

Você pode postar agora e se registrar depois. Se você tem uma conta, CLIQUE AQUI para postar com a sua conta.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

Processando...
Entre para seguir isso  

×
×
  • Criar Novo...