Ir para conteúdo

Carlos Berta

Membro
  • Total de itens

    69
  • Registro em

  • Última visita

Sobre Carlos Berta

  • Rank
    Já consegue zarar
  • Data de Nascimento 20-11-1963

Profile Fields

  • Sexo
    Não Informado
  • Nome + Sobrenome (obrigatório)
    Carlos Roberto Berta

Informações de Perfil

  • Localização
    Araraquara - SP
  • Interesse
    Viagens, natureza, pescaria, boa comida, bons vinhos e uisques e, acima de tudo, muitos amigos

Últimos Visitantes

809 visualizações
  1. Pois é... defeito de fábrica ou marcação errada. Se quiser mesmo possuir e testar uma passo 11, relate o ocorrido para o fabricante e peça a troca da hélice. Creio que a SORABO terá todo interesse do mundo em descobrir o que deu errado.
  2. Ou a hélice saiu com defeito de fábrica ou saiu com a marcação de "passo" errada, porque seria IMPOSSÍVEL a passo 11" ocasionar RPM mais baixo no motor. Eu tenho uma passo 11" (uso normalmente a 12") e posso garantir que ela aumenta muito o RPM, ultrapassando 6200 rotações. Dá mais giro, mas a velocidade é menor. Serve apenas para embarcações MUITO pesadas.
  3. Olá Guto. O peso e formato do barco são fundamentais para o desempenho. Sem falar que usar sempre a mesma embarcação facilita muito o acerto do conjunto. Esses motores tohatsu são maravilhosos pela robustez e baixo consumo mas, como foram projetados para usar gasolina (e não esse troço brasileiro), sempre dão o que falar. A maioria dos usuários nem percebe essas oscilações do rpm. Aceleram e vão embora. Mas meu ouvido de músico é muito afiado kkk Engraçado que o 25 americano de 400 cc funciona redondo em qualquer horário do dia. Anda só um pouquinho menos que os tohatsu's e é impressionantemente superior em economia. É uma pena que foram descontinuados. Esse seria meu sonho de consumo
  4. 5.700 rpm está maravilhoso. O meu não passa de 5.550. Sabe dizer a medida do giglê? Quem acertou seu motor?
  5. Sendo também carburado, é impossível um motor de 496 cc (yamaha) gastar menos que um motor de 430 cc (mercury/tohatsu), a menos que a yamaha tenha '"reinventado a roda". Quanto a andar mais, aí já é outra história. Acho não só possível, como também provável. Na propaganda a yamaha menciona que o motor foi desenvolvido para a gasolina brasileira (ou seja, é quase movido a álcool kkk) e isso pode fazer muita diferença. Como sabemos, é um "parto" acertar os giclês dos motores tohatsu para nossa "gasolina". Mas quando esse serviço é feito pelos engenheiros da própria fabricante, o papo fica diferente. Vamos esperar alguém postar testes.
  6. Boa noite, Tallys. Interessa troca com chronarch 50 (japan) seminova ?
  7. Boa noite, Francisco. Tenho uma chronarch 50 (japan) seminova. Usei umas seis vezes em pescarias no rio paraná. Minha mão é grande e não me adapto com o tamanho do carretel. Vou vendê-la para comprar uma curado que tem o carretel mais largo. Se houver interesse avise e discutimos o preço.
  8. Boa tarde, amigos. Alguém tem alguma informação sobre os motores Suzuki 30 hp 2t ? Vi que a Martinelli está comercializando esse modelo, com partida elétrica de fábrica e achei o preço até interessante. Mas alguém sabe informar velocidade e consumo desses motores? São mais pesados que os concorrentes Mercury/Tohatsu e Yamaha. Seriam melhores para andar? E a manutenção?
  9. Junior UDI, por gentileza confirma o modelo da vela de ignição que se encontra instalada no seu motor.
  10. Bom dia Leonardo. Interessa a troca num Mercury Seapro 25 2010? Não é o motor que você procura, mas talvez seja mais fácil de ser vendido, em razão da diferença de preço para um novo. Estou com esse motor há cinco anos e comprei de um usuário aqui do Fórum (Carlos Henrique). Já recebeu as modificações referentes ao 30 hp e está em perfeitas condições, ressalvadas pequenas marcas decorrentes do uso. Estou muito satisfeito com esse motor pois atende perfeitamente minhas necessidades, mas essa seria uma boa oportunidade para comprar um motor quase "zero". Abraço
  11. Se você não quer ter aborrecimentos, esgotar o motor é FUNDAMENTAL. Além de formar aquela borra nojenta que entope o carburador, tem também o efeito corrosivo do álcool que pode danificar rolamentos, virabrequim e bielas. Álcool tem água e água causa ferrugem. Estogando completamente o motor, até o último gole, esse efeito é minimizado. O ideal seria funcionar um pouco o motor, antes de guardar, com gasolina de aviação e mistura 20/1. Assim, seria eliminado por completo todo o álcool existente no "sistema". Entretanto, é um saco andar com tanque reservam, além de complicado conseguir gasolina de aviação.
  12. 2T ou 4T, até 40/50hp? Então, responde você Giovanoni: 1. quantos anos tem; 2. quantas hernias de disco e bicos de papagaio já possui; 3, vai deixar o motor fixo no barco; 4. quanto $ pretende a gastar 5. costuma navegar grandes distâncias; 6. se importa em gastar um pouco mais de combustível; Falarei por mim.Tenho 52 anos, uma hérnia de disco pronta e outra a caminho, além de alguns bicos de papagaio; como alugo barcos em pousadas, fixar o motor não é uma opção; não quero gastar muita grana num motor; costumo navegar grandes distâncias nas pescarias (entre 10 e 40 km); não me incomodo em gastar um pouco mais de combustível, mesmo porque, vou dividir a despesa como o parceiro. Assim, o que se ajusta às minhas necessidades é um motor 25hp 2t. Tenho um seapro e estou plenamente satisfeito.
  13. Em qualquer situação (barco maior, mais pesado, mais largo, com maior calado) o hélice de passo 12 vai melhorar a performance do motor, porque o motor trabalha com giro mais alto. Fica redondo. Tenho certeza que é o hélice ideal para maioria das situações de uso que fazemos com nossos motores. Testei também o hélice passo 11. O giro sobe muito, inclusive ultrapassando 6 mil, o que é danoso para o motor, mas e a velocidade diminui ao invés de aumentar. Conclui que somente valeria a pena usar a 11 se o barco estivesse extremamente pesado.
×
×
  • Criar Novo...