Ir para conteúdo
Fabio Oliveira

transportando meu barco em rodovias

Posts Recomendados

Olá pessoal .Ao transporta o meu barco sobre a carreta e sem estar com o motor acoplado ao barco não tenho nenhum problema ,já que a parte traseira do mesmo fica exatamente igual as lanternas e a placa . Só que quando resolvo levar o motor acoplado a popa do barco , tenho algo passando das lanternas .Acho que isso pode me causar problemas .qual a regra geral nesses caso ? um para choque regulável poderia ser a solução e é legal?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

   Minha carreta tem o para choque regulável, as lanternas não, ela é nova, comprei em março deste ano e não tive problemas em documentá-la junto ao Detran, hoje em dia quase todas o para choque é regulável, justamente, para no caso de algo acontecer, dar uma proteção(mínima, na minha opnião) ao motor acoplado... as lanternas e placa ficam quase no nível da traseira do barco e viajo sem problemas, SEMPRE com o motor acoplado..

 

 

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

 Em rodovias, nao é permitido sair nada alem da placa da carreta, pode se ficar ate linhado a placa da carreta, mas nao pode sair nada, , se  policial rodoviario parar, pode encrencar, e levar multa, e talvez ate aprender a carreta.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

para quem deseja transportar com o motor, ha algumas coisas a serem feitas.

 

a primeira é reforçar a carretinha, pois o motor atras causa um pendulo que pode trincar o chassi em alguns casos, especialmente, motores 40hp ou mais.

 

a segunda é utilizar um extensor, normalmente esse extensor é retrátil, é basicamente a mesma chapa do parachoque da carretinha mas extensível para além do motor. Esse extensor deve ser pintado com faixas amarelas e pretas ou faixas reflexivas.

 

Ainda usa-se um prolongamento no parachoque original que une a carretinha ao motor, deixando-o repousando , assim nao causa estresse elevado a popa do barco.

 

Nao tem nada haver com a placa e sim com o parachoque .

 

De fato a proteção é muito pequena, é mais uma forma de sinalizar e evitar acidentes, pois se baterem numa carretinha, com ou sem motor, provavelmente o acidente será feio.

 

recomendo ler: http://www.odne.com.br/manual/001.htm

 

e depois ver umas fotos no google, ta cheio de opcoes disso.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Xará, tenho 2 reboques e os 2 tem regulagem no batente da quilha.

Ou seja, se vou levar o motor acoplado, basta utilizar a regulagem mais na dianteira.

Hoje, fico devendo as fotos, pois estão no meu escritório. Mas, se tiver dúvidas, posso postar amanhã.

Abraço.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

fabio, a regulagem da quilha deveria ser usado para transportar diversos tipos de barcos diferentes em termos de quilha mesmo, bico fino, chato, semi chato, lancha, etc.

 

obviamente da pra regular e colocar o barco mais pra frente, mas nao é o ideal, pq vc força o ponto fraco das carretas  ou seja, o peso e o centro de gravidade deslocado pra frente. vc pode causar um acidente feio ou uma rachadura nas soldas fazendo isso, especialmente pq fica muito peso nas extremidades e pouco peso sobre o eixo.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

olá pessoal .Só quero ter certeza de que ,como minha carreta tem o tamanho do barco, eu poderia acoplar a carreta ,um para choques regulável .inclusive nele eu poderia pintar faixas amarelas para sinalizar .eu puxaria até passar do motor ,mesmo que as lanternas e a placa continuassem  no lugar delas ,alinhadas com a popa do barco . A duvida é se isso vai ser aceito por quem fiscaliza as rodovias ???? mestre::  mestre::  mestre::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Como eu disse a minha é assim.. foi fabricada assim e já fui parado em blitz e foi tudo certo!! Como a carreta pra andar precisa de vistoria no detran, não vejo motivos para haver estresse no trânsito!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

::tudo::  ::tudo::  mestre::  Valeu pela dica parceiro 

   Minha carreta tem o para choque regulável, as lanternas não, ela é nova, comprei em março deste ano e não tive problemas em documentá-la junto ao Detran, hoje em dia quase todas o para choque é regulável, justamente, para no caso de algo acontecer, dar uma proteção(mínima, na minha opnião) ao motor acoplado... as lanternas e placa ficam quase no nível da traseira do barco e viajo sem problemas, SEMPRE com o motor acoplado..

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

suas luzes e placa nao precisam estar na extremidade, muitas carretas de caminhao, nao estao. elas precisam estar visiveis, o parachoque deve ter algo sinalizando , o que nao pode é ter um motor solto sem nada protegendo ele.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Isso mesmo astra... ao invés de pintar o para choque, compre uma faixa reflexiva em lojas de acessórios pra carros..É barata e a sinalização será melhor!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

fabio, a regulagem da quilha deveria ser usado para transportar diversos tipos de barcos diferentes em termos de quilha mesmo, bico fino, chato, semi chato, lancha, etc.

 

obviamente da pra regular e colocar o barco mais pra frente, mas nao é o ideal, pq vc força o ponto fraco das carretas  ou seja, o peso e o centro de gravidade deslocado pra frente. vc pode causar um acidente feio ou uma rachadura nas soldas fazendo isso, especialmente pq fica muito peso nas extremidades e pouco peso sobre o eixo.

 

Astra, desculpe, mas não compreendi o problema citado. Gostaria de debater sobre isso, pois adoro aprender.

 

Na verdade, acredito que, se eu não empurrar o barco mais para a frente, o motor acoplado na traseira fica ainda mais longe do eixo e aí sim pode causar danos ao reboque. Inclusive, se ficar muito traseiro penso que pode até ficar jogando para os lados em curvas mais fechadas.

 

Algo primordial que aprendi para não haver rachaduras nas soldas, é você prender o bico do barco no braço do reboque (veja imagem), evitando assim que o motor crie uma movimentação de balança, como se fosse um pêndulo sobre o eixo.

 

Seguem fotos do reboque:

 

 

20903763051_0f9a417940_b.jpg

 

 

 

20886859452_6843fecd84_b.jpg

 

 

 

20887112442_081b62e0a4_b.jpg

 

 

Note a cavidade no pára-choques para transportar o motor acoplado, de forma que o mesmo fique à frente das lanternas.

 

20710141199_4e2881898b_b.jpg

 

 

Não tenho fotos do motor acoplado, pois não costumo transportar assim.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

fabio, relax, vamos la?

 

1- nunca vi uma carreta com o apoio do barco dessa maneira como esta o seu, sempre vi com o apoio no outro cano furado logo a frente, isso serve pra dois motivos muito simples:

a) determinar um limite ate onde o barco pode ir

b) servir como tensionador contra ao amarrar a ponta do barco na carreta (como vc fez com a tira azul), assim uma forca é colocada pra frente e outra pra trás, isso trava o barco.

 

do jeito que está vc nao tem essa força contraria, e numa freada o barco pode facilmente passar por cima da roldana e invadir seu carro (ja vi acontecer).

 

Antigamente nao existia esse local da roldana, e os barcos eram amarrados com força ali pelo gancho apenas, era bem comum ter que parar durante as viagens para tensionar td de novo, pq ele se move no berco, especialmente depois de lombadas e estradas de terra.

 

2- aquele V no parachoque serve para:

a) quando o piloto com o barco na agua acelerar  , nao correr ou diminuir o risco do motor bater no parachoque, isso é muito comum, estraga o motor, barco, carreta etc, com o tempo.... acredite tem uns caras que vem a milhao e sobe com td e ainda ficam acelerando para esgotar a gasolina sobre a carreta, se algo ali acontecer de errado o estrago é grande .

 

3- o correto nao é transportar o motor na popa, nenhum barco foi realmente dimensionado pra isso, mas tem motores que é inviável nao transportar, (40 pra cima especialmente), entao se faz necessário um reforço em toda carretinha, especialmente nas soldas e próximo ao eixo, justamente por causa do efeito pendulo. Além disso, se faz necessário tb usar um acessório como esse: 

Newboatpics007.jpg

 

tem muitos tipos, inclusive com mola de mola , eu prefiro rigido.

 

mas note que o motor continua livre, portanto, ha tb a necessidade de ter um extensor de carretinha do parachoque que vc solta e puxa ou empurra com o intuito de delimitar o inicio/fim da carretinha pra quem vem atras: tipo isso mais ou menos:

img_06.jpg

 

 

convem ler essa pagina, ela é auto explicativa e muito interessante: 

http://www.odne.com.br/manual/001.htm

 

.....

 

sobre o pendulo é o seguinte. O barco pesa muito pouco, em media entre 90 e 130 kilos, isso sobre uma carretinha em uma area grande como do barco fica muito leve.

 

uma carretinha precisa estar o mais equilibrado possivel, ou seja, nao pode ter muito peso nem perto do engate, nem perto do parachoque, se isso ocorrer, vc sobrecarrega o carro ou sobrecarrega o chassi da carretinha.

 

a carretinha nao pode empinar nem fica caindo sobre o engate, pois desestabiliza o carro e seu centro de gravidade, fazendo vc perder frenagem e aderencia.

 

portanto, ao colocar peso sobre a carretinha tem que estar o mais centralizado possivel no eixo da carretinha, 

 

mais ou menos uns 10% do peso apenas na frente ou no engate seria o ideal, ou se vc preferir, vc segura a carretinha na altura do engate e nao é nem um absurdo de pesado nem muito leve a ponto dela empinar. isso seria um mundo ideal.

 

Ideal porem nem sempre possivel. Se vc colocar um motor la atras, vai tentar jogar o barco pra frente pra fazer essa compensacao ficar perfeita. Seria o obvio. Certo? Mas ai vc tira todo centro do peso do eixo da carreta . Criando ao inves de 1 pendulo ou 1 lugar de peso , 2 pendulos ou 2 lugares de peso, uma na frente e outra atras.

 

Por isso as carretinhas sao feitas com base no tamanho do barco corretamente, e as empresas sérias irão te perguntar se vc vai andar com o motor pendurado ou nao.

 

Se vc nao vai andar, eles farao uma carretinha mais leve, pensada apenas para o barco. Se vc for usar o motor pendurado, vao pensar numa carretinha que tera que mais peso, mais reforço, parachoque extensivel, etc, etc, etc, alem claro de jogar o eixo no lugar correto com o intuito de melhorar essa equacao complicada.

 

perfeito nunca vai ficar mas pode ficar o melhor possivel.

 

Por isso, se sua carreta nao foi dimensionada ou reforçada para o motor, melhor nao abusar. se foi, seja feliz, use com ou sem motor, da no mesmo.

 

porem 99% dos fabricantes nao dao importancia a isso, simplesmente pq 99% dos clientes nao sabem disso e nao ta nem ai pra equilibrar carga ou nao, pra eles, é sentar e ir embora. A legislaçao é falha, os policiais nao conhecem, e fica por isso mesmo.

 

 

consegui explicar?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

vendo suas fotos, uma coisa legal de fazer é trocar essa tomada de plastico por uma de metal. as de plastico com o tempo quebram, é algo barato, normalmente loja de acessorio de caminhao tem.

passe sempre wd40 antes e depois de entrar na agua, e verifique se as lanternas estao bem vedadas, senao, retire, lave bem, e deixe secar. energia e agua nao combinam.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Astra, estou bem relax... rsrsrs.

 

Eu só queria mesmo entender, pois sou muito metódico (os amigos dizem "enjoado") no transporte de embarcação. Obrigado pelas explicações. Acredito que conversando a gente sempre absorve algo de novo. Coisas que podem estar passando despercebidas.

 

De qualquer forma, aqui na nossa região, não costumamos carregar o motor na traseira do barco, pois o acesso aos locais de pesca se dá por estrada de chão. E daí, já viu, né? A popa do barco sofre com isso e também o próprio motor, pois os solavancos são muitos. Geralmente o motor vai dentro do barco, o mais próximo possível do eixo da carreta.

 

Parabéns e obrigado pelas suas ponderações. Acredito que matou a pau neste post.

 

Gostaria de acrescentar que, sobre o barco passar por cima da roldana, concordo que o apoio ficou um pouco baixo. Porém, além da cinta à frente, eu amarro o barco ao estrado com duas cintas-catracas, pressionando para baixo, o que praticamente impossibilita de isto acontecer. De qualquer forma, posso reforçar o apoio dianteiro.

 

A tomada que você bem observou, é de carreta grande. Muito superior à aquelas simplezinhas... Vou procurar se tem opção de metal, mas essa aí já está há um bom tempo e não requer troca ainda.

 

Abraço.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

fabio, vc ate pode colocar as 2 cintas e mais umas 3 se quiser, provavelmente o barco desliza constantemente no berço dele, carretinhas não são chassi de 1 cm de espessura, estão longe disso, elas torcem, chacoalham, pulam, torcem , torcem, torcem e torcem de novo, por isso mesmo o barco desliza um pouco e numa freada de emergencia ou num toque na traseira ele vira facilmente um objeto voador sem rumo.

 

antigamente a gente prendia os barcos com correntes e ganchos e ainda assim se movimentava, pois alem da carretinha se torcem o barco tb nao eh nada rigido.

 

no teu caso eu apenas tiraria aquele cano com a roldana daquele lugar e colocava no cano logo a frente, furadinho, com todas as outras embarcacoes, ja esta de otimo tamanho, ja vai te aumentar a seguranca e foi feito pra isso mesmo.

 

Eu fiquei com a impressao que tua carretinha foi feita para um barco maior que o teu e aquele suporte onde esta foi uma forma de deixar o mais certo possivel para o tamanho do teu barco.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

fabio, relax, vamos la?

 

1- nunca vi uma carreta com o apoio do barco dessa maneira como esta o seu, sempre vi com o apoio no outro cano furado logo a frente, isso serve pra dois motivos muito simples:

a) determinar um limite ate onde o barco pode ir

b) servir como tensionador contra ao amarrar a ponta do barco na carreta (como vc fez com a tira azul), assim uma forca é colocada pra frente e outra pra trás, isso trava o barco.

 

do jeito que está vc nao tem essa força contraria, e numa freada o barco pode facilmente passar por cima da roldana e invadir seu carro (ja vi acontecer).

 

Antigamente nao existia esse local da roldana, e os barcos eram amarrados com força ali pelo gancho apenas, era bem comum ter que parar durante as viagens para tensionar td de novo, pq ele se move no berco, especialmente depois de lombadas e estradas de terra.

 

2- aquele V no parachoque serve para:

a) quando o piloto com o barco na agua acelerar  , nao correr ou diminuir o risco do motor bater no parachoque, isso é muito comum, estraga o motor, barco, carreta etc, com o tempo.... acredite tem uns caras que vem a milhao e sobe com td e ainda ficam acelerando para esgotar a gasolina sobre a carreta, se algo ali acontecer de errado o estrago é grande .

 

3- o correto nao é transportar o motor na popa, nenhum barco foi realmente dimensionado pra isso, mas tem motores que é inviável nao transportar, (40 pra cima especialmente), entao se faz necessário um reforço em toda carretinha, especialmente nas soldas e próximo ao eixo, justamente por causa do efeito pendulo. Além disso, se faz necessário tb usar um acessório como esse: 

Newboatpics007.jpg

 

tem muitos tipos, inclusive com mola de mola , eu prefiro rigido.

 

mas note que o motor continua livre, portanto, ha tb a necessidade de ter um extensor de carretinha do parachoque que vc solta e puxa ou empurra com o intuito de delimitar o inicio/fim da carretinha pra quem vem atras: tipo isso mais ou menos:

img_06.jpg

 

 

convem ler essa pagina, ela é auto explicativa e muito interessante: 

http://www.odne.com.br/manual/001.htm

 

.....

 

sobre o pendulo é o seguinte. O barco pesa muito pouco, em media entre 90 e 130 kilos, isso sobre uma carretinha em uma area grande como do barco fica muito leve.

 

uma carretinha precisa estar o mais equilibrado possivel, ou seja, nao pode ter muito peso nem perto do engate, nem perto do parachoque, se isso ocorrer, vc sobrecarrega o carro ou sobrecarrega o chassi da carretinha.

 

a carretinha nao pode empinar nem fica caindo sobre o engate, pois desestabiliza o carro e seu centro de gravidade, fazendo vc perder frenagem e aderencia.

 

portanto, ao colocar peso sobre a carretinha tem que estar o mais centralizado possivel no eixo da carretinha, 

 

mais ou menos uns 10% do peso apenas na frente ou no engate seria o ideal, ou se vc preferir, vc segura a carretinha na altura do engate e nao é nem um absurdo de pesado nem muito leve a ponto dela empinar. isso seria um mundo ideal.

 

Ideal porem nem sempre possivel. Se vc colocar um motor la atras, vai tentar jogar o barco pra frente pra fazer essa compensacao ficar perfeita. Seria o obvio. Certo? Mas ai vc tira todo centro do peso do eixo da carreta . Criando ao inves de 1 pendulo ou 1 lugar de peso , 2 pendulos ou 2 lugares de peso, uma na frente e outra atras.

 

Por isso as carretinhas sao feitas com base no tamanho do barco corretamente, e as empresas sérias irão te perguntar se vc vai andar com o motor pendurado ou nao.

 

Se vc nao vai andar, eles farao uma carretinha mais leve, pensada apenas para o barco. Se vc for usar o motor pendurado, vao pensar numa carretinha que tera que mais peso, mais reforço, parachoque extensivel, etc, etc, etc, alem claro de jogar o eixo no lugar correto com o intuito de melhorar essa equacao complicada.

 

perfeito nunca vai ficar mas pode ficar o melhor possivel.

 

Por isso, se sua carreta nao foi dimensionada ou reforçada para o motor, melhor nao abusar. se foi, seja feliz, use com ou sem motor, da no mesmo.

 

porem 99% dos fabricantes nao dao importancia a isso, simplesmente pq 99% dos clientes nao sabem disso e nao ta nem ai pra equilibrar carga ou nao, pra eles, é sentar e ir embora. A legislaçao é falha, os policiais nao conhecem, e fica por isso mesmo.

 

 

consegui explicar?

 

Olá, amigos pescadores.

Eu tenho muitas dúvidas sobre esse apoio do motor.

Eu tenho uma lancha com mercury 115. Minhas pescarias são sempre na Argentina, coisa de 760 km, ida e volta.

Eu sempre levanto o motor até o ponto máximo e apóio ele naquele braço, que é para essa finalidade.

Assim tenho viajado.

Nesse caso, no motor que possui power trimm, não é mais prejudicial utilizar um apoio desses???

Entendo que, apesar de apoiado, o power trim é forçado a qualquer solavanco da estrada. O que deveria servir de ajuda, acaba causando um transtorno. Será que estou errado??

Boas pescarias. Abraços.

Luís I.

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

luis, indico vc a ver esse video, vai esclarecer todas suas duvidas muito melhor que eu escrevendo, mas nunca use aquele bracinho!

 

se puder apoiar naquele suporte da carreta mais esses pinos do video em conjunto e um nao forcando o outro, melhor ainda.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

A carretinha é para esse barco mesmo. Trata-se de um Karib 600. O deslocamento para a frente é de um pouco mais que 50 cm. Se colocar um barco de 7,00 mt. por exemplo, mesmo usando o batente da frente, vai sobrar popa para trás do pára-choque.

 
No meu caso, não posso colocar o barco no batente da frente, senão o peso fica muito na dianteira. Daí tenho que colocar muita tralha extra lá na traseira para equilibrar melhor. Costumo carregar o motor em cima do eixo, onde acredito que balança menos. Daí, vou ajeitando as tralhas no piso do barco para o peso ficar somente um pouco dianteiro, sem exageros.
 
Agora, se for carregar o motor acoplado, aí tem que ir para o batente da frente, sem dúvida.
 

No início só havia o batente de trás e era mais alto (ver foto). Depois eu pedi para acrescentar outro batente mais dianteiro, para ser regulável. Só que, o de trás ficou muito baixo. Concordo que não ficou legal. Vou modificar isso em breve.

 

O bom é que esse reboque é bem reforçado. Tem conhecidos que usam para transportar até lancha aqui na região.

 

20883616246_06721a9e9f_b.jpg

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

alguns dias atrás vi uma foto de um reboque de barco com o eixo deslocável, podia ser "jogado" pra vante ou pra ré com pouco tempo e "pouco" esforço.

se achar a foto, posto aqui.

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora

×