Ir para conteúdo
Entre para seguir isso  

Posts Recomendados

Olá amigos!

Adquiri algumas Papa Black, pretendo testa-las em Serra da Mesa, porém notei que a garateia da frente é atada a dois split ring (um split no pitão, outro preso a esse do pitão, e a garateia presa a esse segundo).

Primeiro achei que fosse um equivoco do fabricante, porém comprei 3, e as tres vieram iguais!

Pergunto:

Tem algum motivo (técnico) para isso?

Será que se eu deixa-la normal (apenas um split reforçado) ela ficara desbalanceada?

O que os amigos acham desta isca?

Agradeço a atenção

Abraço a todos

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Eu prefiro quando a garatéia ventral vêm com 2 anéis para traíras porque, no caso do ataque por trás, fica mais fácil que o peixe se ferre nas 2 garatéias.

Quando é para tucuna, que ataca por qualquer lado, essa vantagem se torna menos significativa...

Quanto ao peso da garatéia atrapalhar o rebolado, isso não é totalmente verdade no caso de iscas "gorduchas" como a papa ou uma Big 0. Ocorre que o rebolado se dá mais na horizontal (como se a isca estivesse espetada por um alfinete em pé, e rodasse ao redor deste alfinete).

Certamente, essa argola a mais dá mais "liberdade" para a isca rebolar; mas isso não é tão importante como pode parecer à primeira vista...

Outra observação é que iscas como a Samurai da aicas e uma outra da rapala (acho que é a x-rap) possuem uma bilha exatamente na frente do pitão ventral, de forma que o máximo que se pode dizer é que este peso iria fazer com que a isca tivesse também uma oscilação lateral.

Eu me lembro de ter visto um vídeo deste trabalho a muito tempo atrás, vou ver se acho o link...

Esse peso a mais poderia em teoria atrapalhar mais o rebolado de iscas alongadas, que oscilam no seu longo eixo...; mas minha prática mostra que o máximo que acontece é a isca passar a nadar em "S" horizontal.

OBS: eu modifico iscas faz anos, sendo a modificação mais comum a mudança de garatéias e argolas...

As papa blacks costumam nadar melhor quando tem um "pesinho" no pitao da frente.

Verdade!

Eu uso um encastoado curtinho e um girador rolamentado + snap da MS numero 3, mais na intenção de deixar a isca com a frente afundada que para trocar iscas...

Assim sendo, não apenas a isca rebola com menor velocidade de recolhimento, mas também afunda mais rápido, permitindo um trabalho com interrupções mais eficaz!

Sobre a Ocambé Papa Black, é uma isca feiosa, por vezes se acha uma isca torta (tipo com um amassadinho),...

Mas mesmo as iscas tortas pegam peixe que é uma beleza!!!

Parece-me que os peixes não ligam para o aspecto da isca, só o pescador que às vezes liga...

Aquele abraço a todos!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Olá amigos!

Adquiri algumas Papa Black, pretendo testa-las em Serra da Mesa, porém notei que a garateia da frente é atada a dois split ring (um split no pitão, outro preso a esse do pitão, e a garateia presa a esse segundo).

Primeiro achei que fosse um equivoco do fabricante, porém comprei 3, e as tres vieram iguais!

Pergunto:

Tem algum motivo (técnico) para isso?

Será que se eu deixa-la normal (apenas um split reforçado) ela ficara desbalanceada?

O que os amigos acham desta isca?

Agradeço a atenção

Abraço a todos

Grande Anderson, há alguns anos atrás eu só pescava com papa black na Serra da Mesa e pegava mmmmmmmuuuuiiitttoooooo...........

Nunca tive problemas com a garatéia da frente sempre resistiram, o problema dela fica na parte de trás da isca onde o pitão é inserido, parece que com o tempo a isca vai rachando ao meio e acaba perdendo pitão com garatéia e tudo.

No mais vai tranquilo, essa isca lá é matadeira, principalmente a branca e verde limão com barriga branca.........

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Hãaaa...

Uma vez eu conversei com o dono da Ocambé, uma fabrica de "isca artificial (a única isca produzida é ou era a papa black)".

Ele me disse que tinha planos de parar de fabricar essa isca; não sei se parou mesmo ou não, mas sei que estas iscas continuam entre minhas favoritas.

Talvéz esta seja a única isca que eu não mexo em nada (só mesmo o girador afastado da isca para não interferir no trabalho, mas deixando a frente da isca afundada).

Aquele abraço!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

A gente costuma colocar um chumbinho no pitao da frente, como se fosse um lastre. As rapalas já vêem por dentro dela, sem o chumbinho elas nao nadam na corredeira, a gente faz isso pra bater dourados. Fica show

`

Opa Pedro a dica pros dourados é boa, vou fazer na minha próxima pescaria.........Agora em relação aos tucunas da SM eu não mudo nada!!!!!!!!!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

A gente costuma colocar um chumbinho no pitao da frente, como se fosse um lastre. As rapalas já vêem por dentro dela, sem o chumbinho elas nao nadam na corredeira, a gente faz isso pra bater dourados. Fica show

`

Opa Pedro a dica pros dourados é boa, vou fazer na minha próxima pescaria.........Agora em relação aos tucunas da SM eu não mudo nada!!!!!!!!!!

Com os tucunas as isca pode nadar do jeito que for, que se eles estiverem ativos pegam de qualquer jeito.. haha

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

A gente costuma colocar um chumbinho no pitao da frente, como se fosse um lastre. As rapalas já vêem por dentro dela, sem o chumbinho elas nao nadam na corredeira, a gente faz isso pra bater dourados. Fica show

`

Opa Pedro a dica pros dourados é boa, vou fazer na minha próxima pescaria.........Agora em relação aos tucunas da SM eu não mudo nada!!!!!!!!!!

Considerando que as garatéias originais da papa black são muito fracas para um dourado (até traíras já me abriram muitas garatéias dessas; não fazendo perder o peixe, mas obrigando a troca antes de pegar o próximo peixe), e considerando que apenas está se matando a isca lastreando o pitão dianteiro (e não a estabilizando, o que seria o desejável); o melhor é trocar as garatéias por garatéias reforçadas (pode manter as 2 argolas, mas melhor usar só uma para aumentar o efeito do peso da garatéia sobre o equilíbrio da isca).

Para não matar a isca e ela ficar bem estável na correnteza, a garatéia caudal deve ter um peso semelhante à garatéia original, enquanto a garatéia ventral deve ser aumentada até a isca ficar praticamente suspending. Não esquecer de encastoar antes de testar a flutuação e escolher qual garatéia será usada na posição ventral.

Infelizmente, outras iscas, especialmente as alongadas, funcionam melhor em correnteza forte! Ficam mais estáveis ainda justamente por conta da barbela simples!

Barbelas duplamente anguladas (da papa black e de outras iscas) causam maior efeito pertubador na água (e também faz a isca papa black ser uma isca bem lenta). Isso ocorre com qualquer isca que tenha a barbela com 2 ângulos...

Em outras palavras, a isca papa black vai funcionar apenas em correnteza moderada, mesmo com esta modificação nas garatéias.

Use iscas alongadas como Borboleta Juana, MS Big Game e Inna,..., se a correnteza for forte; usando o aumento da garatéia ventral para obter um efeito mais estabilizador que "assassino da isca", sem contar a necessidade de reforçar as garatéias para encarar um dourado e se dar bem...

Exemplo do que eu fiz com esta isca:

Imagem Postada

Imagem Postada

Eu removi todo o ratling e balanceamento da isca, adicionei anzóis 7/0 na ventral, 5/0 na cauda, e ela fica suspending com um snap + girador rolamentado número 5 da MS.

Espero ter ajudado;

Aquele abraço a todos!

OBS: mesmo iscas gorduchas como a Aicas Samurai podem ser usadas em corredeiras desde que se aumente a garatéia ventral. Lembrei desta isca porque, mesmo sendo gorducha, ela tem a barbela simples e funciona bem para dourados pequenos.

Entretanto, ela ainda irá desestabilizar se a correnteza for fortíssima, como em uma boca turbulenta; razão pela qual eu recomendo as iscas alongadas.

Aquele abraço!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Quanto ao peso da garatéia atrapalhar o rebolado, isso não é totalmente verdade no caso de iscas "gorduchas" como a papa ou uma Big 0. Ocorre que o rebolado se dá mais na horizontal (como se a isca estivesse espetada por um alfinete em pé, e rodasse ao redor deste alfinete).

Certamente, essa argola a mais dá mais "liberdade" para a isca rebolar; mas isso não é tão importante como pode parecer à primeira vista...

Outra observação é que iscas como a Samurai da aicas e uma outra da rapala (acho que é a x-rap) possuem uma bilha exatamente na frente do pitão ventral, de forma que o máximo que se pode dizer é que este peso iria fazer com que a isca tivesse também uma oscilação lateral.

Eu me lembro de ter visto um vídeo deste trabalho a muito tempo atrás, vou ver se acho o link...

Esse peso a mais poderia em teoria atrapalhar mais o rebolado de iscas alongadas, que oscilam no seu longo eixo...; mas minha prática mostra que o máximo que acontece é a isca passar a nadar em "S" horizontal.

OBS: eu modifico iscas faz anos, sendo a modificação mais comum a mudança de garatéias e argolas...

Taí o vídeo, tem até uma radiografia da isca rapala mostrando a disposição das bilhas:

http://br.youtube.com/watch?v=DI3wMmGeg ... xt_from=PL

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

A gente costuma colocar um chumbinho no pitao da frente, como se fosse um lastre. As rapalas já vêem por dentro dela, sem o chumbinho elas nao nadam na corredeira, a gente faz isso pra bater dourados. Fica show

`

Opa Pedro a dica pros dourados é boa, vou fazer na minha próxima pescaria.........Agora em relação aos tucunas da SM eu não mudo nada!!!!!!!!!!

Considerando que as garatéias originais da papa black são muito fracas para um dourado (até traíras já me abriram muitas garatéias dessas; não fazendo perder o peixe, mas obrigando a troca antes de pegar o próximo peixe), e considerando que apenas está se matando a isca lastreando o pitão dianteiro (e não a estabilizando, o que seria o desejável); o melhor é trocar as garatéias por garatéias reforçadas (pode manter as 2 argolas, mas melhor usar só uma para aumentar o efeito do peso da garatéia sobre o equilíbrio da isca).

Para não matar a isca e ela ficar bem estável na correnteza, a garatéia caudal deve ter um peso semelhante à garatéia original, enquanto a garatéia ventral deve ser aumentada até a isca ficar praticamente suspending. Não esquecer de encastoar antes de testar a flutuação e escolher qual garatéia será usada na posição ventral.

Infelizmente, outras iscas, especialmente as alongadas, funcionam melhor em correnteza forte! Ficam mais estáveis ainda justamente por conta da barbela simples!

Barbelas duplamente anguladas (da papa black e de outras iscas) causam maior efeito pertubador na água (e também faz a isca papa black ser uma isca bem lenta). Isso ocorre com qualquer isca que tenha a barbela com 2 ângulos...

Em outras palavras, a isca papa black vai funcionar apenas em correnteza moderada, mesmo com esta modificação nas garatéias.

Use iscas alongadas como Borboleta Juana, MS Big Game e Inna,..., se a correnteza for forte; usando o aumento da garatéia ventral para obter um efeito mais estabilizador que "assassino da isca", sem contar a necessidade de reforçar as garatéias para encarar um dourado e se dar bem...

Exemplo do que eu fiz com esta isca:

Imagem Postada

Imagem Postada

Eu removi todo o ratling e balanceamento da isca, adicionei anzóis 7/0 na ventral, 5/0 na cauda, e ela fica suspending com um snap + girador rolamentado número 5 da MS.

Espero ter ajudado;

Aquele abraço a todos!

OBS: mesmo iscas gorduchas como a Aicas Samurai podem ser usadas em corredeiras desde que se aumente a garatéia ventral. Lembrei desta isca porque, mesmo sendo gorducha, ela tem a barbela simples e funciona bem para dourados pequenos.

Entretanto, ela ainda irá desestabilizar se a correnteza for fortíssima, como em uma boca turbulenta; razão pela qual eu recomendo as iscas alongadas.

Aquele abraço!

Legal esse sistema da Juana!

Chegou a testar? Como foi?

Acredito que na pescaria a imaginação é fundamental!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

A gente costuma colocar um chumbinho no pitao da frente, como se fosse um lastre. As rapalas já vêem por dentro dela, sem o chumbinho elas nao nadam na corredeira, a gente faz isso pra bater dourados. Fica show

`

Opa Pedro a dica pros dourados é boa, vou fazer na minha próxima pescaria.........Agora em relação aos tucunas da SM eu não mudo nada!!!!!!!!!!

Considerando que as garatéias originais da papa black são muito fracas para um dourado (até traíras já me abriram muitas garatéias dessas; não fazendo perder o peixe, mas obrigando a troca antes de pegar o próximo peixe), e considerando que apenas está se matando a isca lastreando o pitão dianteiro (e não a estabilizando, o que seria o desejável); o melhor é trocar as garatéias por garatéias reforçadas (pode manter as 2 argolas, mas melhor usar só uma para aumentar o efeito do peso da garatéia sobre o equilíbrio da isca).

Para não matar a isca e ela ficar bem estável na correnteza, a garatéia caudal deve ter um peso semelhante à garatéia original, enquanto a garatéia ventral deve ser aumentada até a isca ficar praticamente suspending. Não esquecer de encastoar antes de testar a flutuação e escolher qual garatéia será usada na posição ventral.

Infelizmente, outras iscas, especialmente as alongadas, funcionam melhor em correnteza forte! Ficam mais estáveis ainda justamente por conta da barbela simples!

Barbelas duplamente anguladas (da papa black e de outras iscas) causam maior efeito pertubador na água (e também faz a isca papa black ser uma isca bem lenta). Isso ocorre com qualquer isca que tenha a barbela com 2 ângulos...

Em outras palavras, a isca papa black vai funcionar apenas em correnteza moderada, mesmo com esta modificação nas garatéias.

Use iscas alongadas como Borboleta Juana, MS Big Game e Inna,..., se a correnteza for forte; usando o aumento da garatéia ventral para obter um efeito mais estabilizador que "assassino da isca", sem contar a necessidade de reforçar as garatéias para encarar um dourado e se dar bem...

Exemplo do que eu fiz com esta isca:

Imagem Postada

Imagem Postada

Eu removi todo o ratling e balanceamento da isca, adicionei anzóis 7/0 na ventral, 5/0 na cauda, e ela fica suspending com um snap + girador rolamentado número 5 da MS.

Espero ter ajudado;

Aquele abraço a todos!

OBS: mesmo iscas gorduchas como a Aicas Samurai podem ser usadas em corredeiras desde que se aumente a garatéia ventral. Lembrei desta isca porque, mesmo sendo gorducha, ela tem a barbela simples e funciona bem para dourados pequenos.

Entretanto, ela ainda irá desestabilizar se a correnteza for fortíssima, como em uma boca turbulenta; razão pela qual eu recomendo as iscas alongadas.

Aquele abraço!

Grande Moacir sou de pouca teoria e muita prática, e quando pesco tucunas em SM ou qualquer outro lugar por aqui não troco nada na Papa Black.

Agora quando vou pescar dourados no rio costumo trocar apenas as garatéias colocando outras mais reforçadas, e pelo que tenho visto em pescarias na região esta é uma das iscas mais efetivas pra pesca do dourado, independente de ter "barbelas duplamente anguladas".............

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Ícaro; aqui eu lido com correnteza muito forte na pesca dos dourados, agente chama aqui de corredeira, e em lugar com fundo de pedra, de forma que a água fica com a correnteza forte e algo turbulenta. O aumento do peso da garatéia ventral de uma papa não é suficiente para estabilizar a isca.

Nesta situação específica, eu prefiro outras iscas, as alongadas...

Iscas alongadas ficam mais estáveis sob turbulência; mera questão de física.

Se a correnteza não for forte e turbulenta como aqui, eu também usaria a papa!

E se for para peixes menos violentos, eu a uso original, sem trocar ou mexer em nada!

O único cuidado que eu tenho, no uso geral desta isca, é manter algumas garatéias idênticas às originais de reserva.

As garatéias originais são ótimas por serem fininhas e ferrarem facilmente, isso aumenta as chances de foto! De vez em quando, uma garatéia dessa abre um pouco, aí é só trocar!

Justamente por ter a barbela duplamente angulada a papa é uma isca formidável, presença obrigatória em minha caixa, na pesca leve ou média (toda original).

Como eu não pesco dourados fora das corredeiras, eu não uso a papa para dourados; mas se eu fosse pescar dourados em outro contexto, eu usaria!

Acho que eu não me fiz entender quando eu disse que a papa é uma isca lenta, justamente por ter a barbela duplamente angulada; eu quis dizer que a papa trabalha bem com recolhimento contínuo e lento, uma perfeição de trabalho!!! A isca rebola muito mas percorre sua trajetória lentamente! O que poderia ser melhor?

Geralmente, ser uma isca rápida não é qualidade, é defeito; mas em corredeiras pode ser qualidade... Se algo será qualidade ou defeito também depende do contexto pelo qual se olha... Se a papa fosse perfeita para tudo, não precisaríamos de outras iscas, não é?

Sobre a comparação com iscas com maior balanceamento, como as iscas da rapala e da aicas; eu não estava dizendo que a papa é uma isca ruim...

Eu estava mostrando (com o vídeo) o efeito do lastreamento próximo ao pitão da garatéia ventral. Este lastreamento torna a isca mais rápida (ela vai precisar de um recolhimento mais rápido para rebolar), mas também torna a isca melhor para o trabalho com toquinhos, e também faz com que a isca se torne de flutuação lenta (ela retorna à superfície bem lentamente - "suspending").

Eu prefiro uma isca o mais lenta possível, como a papa; mas não era minha intenção dizer que uma isca é superior a outra, apenas diferentes...

Será que agora eu me expliquei melhor?

Legal esse sistema da Juana!

Chegou a testar? Como foi?

Acredito que na pescaria a imaginação é fundamental!

Testei sim, e não gostei com garatéias ainda maiores na ventral porque a isca ficava amarrada, ela só trabalhava em "S" e só com recolhimento rápido.

Aí eu resolvi por anzóis como uma forma de reduzir o "arrasto (pressão da água, que também amarra e mata a isca)" e o peso, mas mantendo a capacidade de ferrar com segurança. A isca trabalha normal, quase igual à original..., nem parece que eu modifiquei!

Acredito não haver forma melhor de estabilizar a isca sob corredeira, ou de fazer a ferrada ficar mais segura! Um dourado ferrado em um anzol desse vai cortar um dobrado para escapar, não é? Se for em 2 anzóis ficará quase impossível!

Entretanto, embora eu tenha usado bastante a isca e tenha aprovado o seu trabalho e estabilidade, só faltou aparecer um dourado para meter a boca e fazermos o derradeiro teste...

Esse ano que passou foi o último da minha faculdade de medicina e eu não tive muito como ir pescar; nas vezes em que eu fui, eu percebi que eu errei o momento. O aquecimento global me deu um drible! Quando eu ví, a água já tava muito barrenta e certamente eu não acharia dourado algum alí...

Vou continuar testando esta isca até eu ferrar algum, nem que eu tenha de ir à Argentina para isso! ::evil::

Aquele abraço, Ícaro!

Aquele abraço, Anderson!

Aquele abraço a todos!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

As papa blacks nadam muito bem sem modificação alguma em água parada (represas), mas quando as utilizamos em corredeiras (águas rápidas) para a pesca de dourados e tabaranas...ela gira e não funciona, então colocamos um pequeno chumbinho no pitão da frente e ela fica "lastreada"...show de bola.

Fiz isto porque na rapala citada pelo Moacyr Sacramento realmente tem um pequeno peso dentro da isca exatamente nesta região e a rapala nada em qualquer situação, então não entendia porque as iscas com mesmo formato tinham comportamento diferente: a resposta é: o lastro. Testem e comprovem.

Isto não atrapalha o rebolado dela...não assassina a isca não.

Para dourados a GT lançou a papa dourado...uma isca com o mesmo formato, porém maior e com garatéias mais reforçadas...mas em águas rápidas acontece a mesma coisa: ela não nada direito...então o chumbinho resolve o problema. E é matadeira prá dourados com duas vantagens sobre a rapala: 1- Preço e 2- não são de madeira...as de madeira com um só dourado bom são totalmente destruídas pelos dentes desses "animais".

ah....anzóis realmente são muito mais eficientes para dourados e tabaranas...sem sombra de dúvida... trocar as garatéias por anzóis é uma boa pedida para esses peixes. (isso aí Moacyr Sacramento mestre:: mestre:: mestre:: mestre:: )

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Moacyr...tem toda razão...me expressei mal.....o chumbinho para lastro tem que ficar no pitão que prende a garatéia dianteira...não no pitão que prende a isca à linha...igual à rapala. obrigado..valeu.( mestre:: mestre:: mestre:: )

abraço,

Paulo

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Sem o conhecimento na pesca dos "dourados", mas pelos comentários postados, será que essa isca da Deconto ( Biruta ), já não faz esse papel ?

Imagem PostadaImagem Postada

Na verdade trata-se de uma "twitch bait", mas acredito que possa desempenhar um "bom papel" nas corredeiras ! Nadam bastante bem, e são produzidas em vários tamanhos !

Será que para esse propósito não funcionariam dentro do esperado ? joia::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Moacyr...tem toda razão...me expressei mal.....o chumbinho para lastro tem que ficar no pitão que prende a garatéia dianteira...não no pitão que prende a isca à linha...igual à rapala. obrigado..valeu.( mestre:: mestre:: mestre:: )

abraço,

Paulo

Fico feliz em ver que não temos discordâncias, foi apenas um mal-entendido!

Lastrear o pitão dianteiro, àquele que amarramos a linha, mataria a isca no lugar de estabilizá-la.

Mas lastrear o pitão ventral, aquele que segura a garatéia ventral (ou dianteira) irá estabilizá-la com pouca interferência no volume de trabalho! E também irá fazê-la trabalhar com uma oscilação lateral, tipo uma torçidinha, igual às iscas da rapala do vídeo que citei!

Minha opinião é que é uma opção também interessante usar como lastro uma garatéia maior, mais pesada e forte; mas não discordo da utilidade de se lastrear simplesmente, pelo contrário, eu corroboro!

A dica do Paulo é excelente pessoal! É o jeito de deixar uma papa com o trabalho de uma das rapalas do vídeo! diabo::

Sem o conhecimento na pesca dos "dourados", mas pelos comentários postados, será que essa isca da Deconto ( Biruta ), já não faz esse papel ?

Imagem PostadaImagem Postada

Na verdade trata-se de uma "twitch bait", mas acredito que possa desempenhar um "bom papel" nas corredeiras ! Nadam bastante bem, e são produzidas em vários tamanhos !

Será que para esse propósito não funcionariam dentro do esperado ? joia::

Eu não posso dizer ao certo porque nunca testei a hipótese...

Até achei a idéia interessante à princípio...

Mas eu acho que não daria certo porque o pitão na testa da isca a torna naturalmente instável (ou errática).

Se a isca já ?surfa? para o lado só com um toque de ponta de vara, que dirá sob uma correnteza turbulenta? Acho que vai dar cambalhotas! Vai virar hélice...

Só uma opinião de quem nunca testou essa isca em corredeiras...

Quem sabe alguém já tentou e conta sua experiência para agente?

Aquele abraço pessoal!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Kid M;

Já testaram...

Em: "ARGENTINA 2008 - EQUIPE "Tucunaveia""

http://www.turmadobigua.com.br/forum/vi ... f=4&t=4974

Pessoalmente tive muito sucesso com as iscas Ina 70 e 90, Rapala X-RAP 10 e, principalmente, Twitching Rap. São também as preferidas do Gui, que usa demais as Borá, do Nelson Nakamura, e a araçatubinha de madeira ( hoje difícil de encontrar ). Não deixe de levar biruta 90 e lelé, as quais, apesar de trabalharem com dificuldade na correnteza, fizeram a diferença em momentos em que o peixe estava menos ativo, especialmente com as piracanjubas.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Eu já usei as birutas (90 e 110) para os dourados, elas nadam bem na correnteza, trabalho-as com toques curtos e recolhimento bem rápido. Tão rápido que cansa um pouco o pulso que trabalha a vara. Bem diferente de quem está acostumado a pescar tucunarés em represa.

Sobre as duas argolas da papa black, quando se retira uma a e mantêm a garatéia original, ela arranha um pouco os lados da isca. Não que eu veja algum problema nisso...

A papa peixe da GT iscas é é bem semelhante à papa black, mas acho que ela nada um pouquinho mais afundada, e tem a flutuação um pouquinho mais lenta. Assim, para trabalhar com recolhimento contínuo, acho a papa peixe melhor. Para trabalhar na "catimbinha", deixando a isca flutuar e fazê-la afundar dando uma "popada", acho a papa black melhor.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Eu já usei as birutas (90 e 110) para os dourados, elas nadam bem na correnteza, trabalho-as com toques curtos e recolhimento bem rápido. Tão rápido que cansa um pouco o pulso que trabalha a vara.

Minhas suposições se confirmaram... danca::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Realmente as birutas dão muito certo pra dourados.

Eu não deixo de usá-las.

Quanto a nadarem bem ou não na correnteza, concordo com o Michel, pois, na maioria das situações elas vão legal. Agora, na correnteza forte mesmo, como em algumas pontas de ilha na argentina, dificulta um pouco ( por isso a observação do Ne. ). MAS dá, tanto que destacamos no relato do Tucunaveia.

abs.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Os dourados de grande porte praticamente cospem a papa black.

Realmente o anzol é deficiente.

Agora, a incidência de ações é superior a da concorrência.

É matadeira, sem dúvida alguma.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora
Entre para seguir isso  

×