Ir para conteúdo

Posts Recomendados

Amigos essa é para os aficionados pela pesca do Tucunaré com iscas artificiais. São varias espécies não sei relatar quantas más a pergunta é... Qual a espécie mais bruta??? Iniciei com os azuis e amarelos na região sul, depois os açus e pacas na Amazônia em S.I.R.N. em seguida o fogo (lindo por sinal) e até ágora não sei dizer se prefiro os açus ou os azuis! E você qual sua preferência?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Fiz uma conta aqui e já peguei dez espécies diferentes de tucunarés, mas se for escolher a mais bruta diria que é a melaniae( médio xingu). Acrescento ainda que pra mim o peixe mais forte do Brasil é o do Rio Curuá(PA). Não sei dizer o pq, mas pensa num peixe bruto!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
2 horas atrás, Bruno Rodrigo Nogueira disse:

Fiz uma conta aqui e já peguei dez espécies diferentes de tucunarés, mas se for escolher a mais bruta diria que é a melaniae( médio xingu). Acrescento ainda que pra mim o peixe mais forte do Brasil é o do Rio Curuá(PA). Não sei dizer o pq, mas pensa num peixe bruto!!

Amigo são peixes (tucunarés) de corredeira?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Bruno,

Nossas primeiras pescarias (Mocorongos) foram no rio Curuá-Una/PA (estaríamos falando do mesmo rio?)

Na verdade saíamos de Santarém num "protótipo" de barco hotel e navegávamos até a foz desse rio.

Estamos falando de 1990, ou seja, uma época completamente diferente do que deve ser hoje.

Águas muito claras, poucas corredeiras, cardumes com muita fome e lembranças eternas desse tempo.

Mesmo sem peixes de tamanho avantajado, os tucunas eram sempre muito brigadores.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Arthur,

Assim como você, já tive a oportunidade de "andarilhar" bastante atrás de peixe - preferencialmente os tucunarés.

Lugares variados em conjunto com emoções não menos intensas com peixes sempre vigorosos (essa é sempre a característica dos tucunas, não?)

Se for avaliar pelo "conjunto da obra" (todas as pescarias que fiz), acredito que os tucunarés do rio Negro (AM) são imbatíveis.

Não apenas os Açus, mas todos eles... talvez pela necessidade de imposição e disputa pelo alimento, esse peixes são muito vigorosos

Não podemos esquecer dos "paquinhas" pegos nas entradas das ressacas, ou mesmo em águas rápidas, onde parecem ter o dobro do seu tamanho.

Também a utilização de conjuntos cada vez mais leves, permite que a emoção e adrenalina conduzam lembranças inesquecíveis... 

Cardume de "borboletas" no entardecer com briga para ver quem fica com a isca é sempre uma ótima emoção, ainda mais com conjunto de 14"

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
8 horas atrás, Kid M disse:

Arthur,

Assim como você, já tive a oportunidade de "andarilhar" bastante atrás de peixe - preferencialmente os tucunarés.

Lugares variados em conjunto com emoções não menos intensas com peixes sempre vigorosos (essa é sempre a característica dos tucunas, não?)

Se for avaliar pelo "conjunto da obra" (todas as pescarias que fiz), acredito que os tucunarés do rio Negro (AM) são imbatíveis.

Não apenas os Açus, mas todos eles... talvez pela necessidade de imposição e disputa pelo alimento, esse peixes são muito vigorosos

Não podemos esquecer dos "paquinhas" pegos nas entradas das ressacas, ou mesmo em águas rápidas, onde parecem ter o dobro do seu tamanho.

Também a utilização de conjuntos cada vez mais leves, permite que a emoção e adrenalina conduzam lembranças inesquecíveis... 

Cardume de "borboletas" no entardecer com briga para ver quem fica com a isca é sempre uma ótima emoção, ainda mais com conjunto de 14"

Amigo Kid como você tenho essa paixão pela pesca de tucunares, pôr muitos anos só pesquei os azuis e amarelos gosto muito da briga com os azulões, quando fui para S.I.R.N. em 2018 percebi a diferença e fui invadido pelo desejo de continuar pescando espécies variadas de tucunares,  em seguida pesquei o tucunaré fogo e mais uma vez uma nova agradável surpresa. Quero continuar pôr essa busca pelo tucunaré mais velente! Forte abraço e ótimas pescarias!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
5 horas atrás, Mozart disse:

Ainda tenho muita pouca experiência e pesquei poucas espécies, mas com tempo quero conhecer mais deste peixe que é a paixão nacional.

Sim meu amigo posso garantir que quanto mais você se interar dás variedades dessa espécie e às diferentes maneiras de pescalo mais você vai se apaixonar! Ótimas pescarias!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 24/02/2021 em 07:17, Bruno Rodrigo Nogueira disse:

O Curuá é um rio raso, com muita pedra e pouca corredeira, então não era pro peixe ser tão bravo como é. Acredito sim que águas rápidas fazem o peixe ficar mais forte, mas existe algum outro mistério que não sei explicar!!

Pois é Bruno. Vale a pena ir conhecer os Vazolleri do Paratucu - Nhamundá, tucunaré um pouco menor que os açus mas na correnteza, a força da paulada e as corridas loucas quando fisgados, vão te surprrender. As vezes um Vazolleri de 14 a 15 libras, paracece um açu de 20 lbs. Tive a oportunidade de ir no Vazolleri Camp do Marcel Werner (otima operação e um sujeito nota 10).

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 24/02/2021 em 10:03, Kid M disse:

Bruno,

Nossas primeiras pescarias (Mocorongos) foram no rio Curuá-Una/PA (estaríamos falando do mesmo rio?)

Na verdade saíamos de Santarém num "protótipo" de barco hotel e navegávamos até a foz desse rio.

Estamos falando de 1990, ou seja, uma época completamente diferente do que deve ser hoje.

Águas muito claras, poucas corredeiras, cardumes com muita fome e lembranças eternas desse tempo.

Mesmo sem peixes de tamanho avantajado, os tucunas eram sempre muito brigadores.

Grande Kid, acredito não se tratar do mesmo rio pelo que descreveu acima. O Curuá que me referi está localizado acima da cidade de Novo Progresso e é afluente do Iriri. E como de lá até Santarém ainda é uma "viagem", acredito serem dois tipos distintos. Vamos ver se alguém aqui do ftb tem uma informação mais precisa pra acrescentar.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
6 horas atrás, Edson C. Martins disse:

Pois é Bruno. Vale a pena ir conhecer os Vazolleri do Paratucu - Nhamundá, tucunaré um pouco menor que os açus mas na correnteza, a força da paulada e as corridas loucas quando fisgados, vão te surprrender. As vezes um Vazolleri de 14 a 15 libras, paracece um açu de 20 lbs. Tive a oportunidade de ir no Vazolleri Camp do Marcel Werner (otima operação e um sujeito nota 10).

 

Taí um dos próximos locais que pretendo conhecer. Só escuto elogios em relação a operação do Marcel!!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
27 minutos atrás, Bruno Rodrigo Nogueira disse:

Grande Kid, acredito não se tratar do mesmo rio pelo que descreveu acima. O Curuá que me referi está localizado acima da cidade de Novo Progresso e é afluente do Iriri. E como de lá até Santarém ainda é uma "viagem", acredito serem dois tipos distintos. Vamos ver se alguém aqui do ftb tem uma informação mais precisa pra acrescentar.

Com certeza não é o mesmo... Já fui "pedir socorro" ao Google Maps...

 

image.png.46246288823214066e02b51f145be66e.png

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa

Você pode postar agora e se registrar depois. Se você tem uma conta, CLIQUE AQUI para postar com a sua conta.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

Processando...

×
×
  • Criar Novo...