Welcome to Fórum Turma do Biguá

Pra nós é um enorme prazer tê-lo em nossas páginas. 
Todo o conteúdo postado por nós é aberto a todos, no entanto, para postar suas dúvidas, dicas, vendas ou para comprar um produto e etc, é necessário que você se cadastre em nosso fórum. 

Sinta-se em casa no fórum onde as turmas se encontram!

Fórum Turma do Biguá ::tudo:: 

Fabrício Biguá

Administrador
  • Total de itens

    12.022
  • Registro em

  • Última visita

  • Days Won

    36

Tudo que Fabrício Biguá postou

  1. 2 - Uhmm...ok..Obrigado pela informação. 4 - Perdoe a minha burrice...rsr....mas "Instrução Normativa" serve para instruir ações internas de um órgão/setor/etc. Caso as TI tivessem sido homologadas, aí sim, a Instrução 003/15 serviria de alguma coisa....Como não foram, a Norma não vale de nada fora de TI. Será q estou desaprendendo ou o amigo está contando com algo que ainda não existe? 6 - Precisamos preservar sim...Disso não há dúvidas...Ocorre q passou da hora do poder público fiscalizar estas operações estrangeiras (e até mesmo as nacionais). É preciso sim, saber de onde este capital estrangeiro procede. Se é proibido o investimento estrangeiro em vários setores do nosso País, porque deveríamos deixar de fiscalizar empresas estrangeiras atuando diretamente com índios!?!?!? Sorte um "Bolsonaro" não estar no poder, caso estivesse, certamente essa "fanfarronarem" não ocorreria como é hoje. E não estou me referindo a nenhuma empresa gringa (deixo claro), mas apenas aproveitando a dica dada, imagine como o empresário sobreviveria ganhando apenas 5.5% de lucro líquido do negócio dele, tendo ainda q investir e manter sua estrutura, e ainda pagar uma verdadeira fortuna (50% ou mais da sua estrutura) em investimentos obrigatórios, fiscalização e etc para as tribos?!?! Esta é uma conta difícil de fechar, não acham??? De qualquer forma obrigado mais uma vez pela contribuição...
  2. Turma...tenho visto alguns amigos procurando informações sobre as hélices de superfície, então, resolvi dar uma pesquisada sobre o assunto e encontrei informações bastante interessantes. As hélices de superfície trabalham de forma q o eixo da hélice fique alinhada com a superfície da água. Sim, metade da hélice fica fora da água e a outra metade dentro da água. blink:: Um dos maiores especialistas do mundo no assunto (Howard Anerson), as hélices de superfície geram 50% a menos de arrasto que as hélices convencionais. Diz ainda que ela resulta numa velocidade final mais rápida e ainda tem maior capacidade de carga. Além disso ainda garante: - 15% a 30% de aumento na velocidade em relação aos sistemas convencionais. - 15% a 30% de economia no consumo de combustível. - Mais eficiente do que as hélices modelo I / O. - Resistente à corrosão, visto q não cavitam. - Adaptabilidade tamanho, de 100 hp a mais de 10.000 HP efetivos. - Baixa necessidade de manutenção. - Aumento da capacidade de manobra do barco quando em velocidade. - Capacidade de ajustar submersão hélice enquanto em andamento. - Capacidade de ajustar submersão para combinar com saída de potência permite a conversão de mais pressão, como apropriadamente necessário. - Apenas ventilam em vez de cavitar sob o casco, isso reduz o ruído e mantém a integridade do casco e da hélice. - Possibilidade de instalar o motor mais alto em relação ao espelho da popa. - Menos vibração do que Inboard ou I / O aplicações. - Operação em águas rasas. Fonte: Anerson Surface Drives E por aí vai. Apenas para q a turma entenda a diferença, aqui vai uma ilustração interessante. E aqui uma foto da hélice Cleaver da Mercury. Segundo a turma mais experiente em barcos bassboat, estas hélices são excelente para velocidade final, contudo, em barcos pesados (prontos para a pesca), o barco perde muito a capacidade de planeio. Bem...daqui a pouco a turma mais entendida vai ajudando no post. joia:::
  3. Gustavo.....na verdade o cara de pau aí copiou uma foto minha (daqui do fórum) e sequer colocou os créditos...rsrs. Quem fez este mapa foi eu...A foto maior está lá no tópico. E aqui vai o link do tópico. http://www.turmadobigua.com.br/forum/topic/11460-imagem-e-nomes-todos-os-rios-do-médioalto-rio-negro-am/
  4. hehe....lá dá isso o tempo todo...rsrsr... Relaxa q uma hora o bichão engata.
  5. Cristiano...deixa eu tentar demonstrar pra vc o q ocorre. Eu, há alguns anos atrás, tinha o mesmo pensamento q vc. Saiba q neste caso, desta empresa q vc se refere, eles são brasileiros...ou seja, não existe neste caso, uma exploração/investimento estrangeiro de origem não sabida. A empresa q vc se refere é a Untamed Angling. Aqui abaixo os destinos horríveis q eles operaram....rsr http://www.untamedangling.com/destinations.html# E olha só o q ocorre na prática. Terras Indígenas são áreas q não permitem visitação para a exploração da pesca. Ocorre q neste País encontra-se sempre uma brechinha na lei (ou a interpreta de uma forma conveniente). Pra ajudar, os índios, em vários casos, vivem em condição de miséria, isso pq não são mais "índios"...Os caras, depois de se encontrarem com os brancos, de uma forma natural e compreensível, querem andar de Hilux e assistirem novela em tela plana de 60". O problema é q eles querem tudo isso sem dar nada em troca. Numa tentativa de parar de encher o saco do poder público q deveria tomar conta das terras indígenas....os pajés começaram a "licitar" seus territórios. Ou seja, um "finge que está trabalhando" enquanto o outro "finge que acredita". Deram um jeitinho brasileiro e "legalizaram" o q era ilegal. No caso do Marié - q é o q posso falar - foi aberta uma licitação e 04 operadores concorreram. Essa empresa q ganhou pagou uma verdadeira fortuna para os índios. Foi barco, voadeiras, motores de popa, computadores, telefones satelitais, e um monte, um monte de outras coisas. Além disso os índios da tribo precisam estar dentro das canoas pra fiscalizar a operação e, no final das contas, os turistas ainda pagam cerca de 700 dólares de taxinha pra tribo. Aliado a isto, a empresa fez um investimento milionário em estrutura (balsa, canoas, e estrutura como um todo). O lugar é remotíssimo. Para chegar lá o hidroavião voa, salvo engano, por 4h. Para levar mantimentos e suprimentos para a operação o gasto é altíssimo.....ou seja, só mesmo abastados estrangeiros para conseguir pagar mais de 8.000 dólares numa operação de pesca semanal. Então é isso...São brasileiros investindo e trabalhando para pagarem suas dúvidas e se manterem. Ocorre q o público deles é o de gringos....Só isso. O mercado deles é lá fora. Agora, caso vc tenha o dinheiro para pescar lá, vc pode sim. Outra coisa...Temos terras indígenas por todo o Brasil...O problema é q muitos não fazem nada para operar lá dentro...mas na hora q alguém consegue o acesso e investe uma grana preta, aparecem vários para suspeitar da operação..rsrsr... Deixo claro q isso não tem nada a ver com a pescaria na região de SIRN, onde as terras indígenas não foram homologadas e tem um gringo aí achando q vai dar o tombo num monte de gente. Mas isso é assunto para outro dia.
  6. Prontinho, Tiago....veja se agora vc vê a sala???
  7. Olá Tiago...blz?!?! Apesar de termos vários amigos pescadores que pegaram e participaram da sala Club das 22lbs....atualmente a sala se encontra desativada. Estamos com algumas ideias aí (faz mais de ano)...mas uma hora destas abrimos novamente a sala...Ou melhor, sabe o q vou fazer?!?! Vou abrir a sala novamente e agora. Como não coloquei em prática a ideia, vamos voltar com o q era antes.
  8. Se a previsão é de cheia....então teremos uma super seca...
  9. Irineu...a água ainda está bem baixa...mas quem tem ido tem pegado bem. Vc estará indo pra que lado da SM???
  10. Boa tarde, Gabriel....seja muito bem vindo. Confesso que ainda tento entender um pouco o q se passa na cabeça do amigo ao se registrar no fórum para arrumar interessados para um grupo no WhatsApp...rsrs...É sério, e não veja isto como uma tentativa minha de toli-lo da sua ideia...rsrs...Mais abaixo vc entenderá q isso não me preocupa mesmo. O WhatsApp é uma ferramenta fantástica e revolucionária, mas ela não serve (na minha opinião) para gerar conteúdos q sirvam/servirão como ensinamentos futuros. Ou seja, vc irá ensinar e aprender dicas sobre o tucunaré que em menos de 3h se perderão para sempre. Pergunto, para que perder tempo digitando extensos textos (muitos deles muitíssimo interessantes), para q apenas 10, 30, 50 usuários o leiam e depois de 1 dia ele se perca?!?! Essa é uma pergunta q não paro de me fazer. Eu sou participante de uns 100 grupos de zapzap...é sério. São tantos grupos q nem aguento mais. Se meu pai criar um grupo chamado " Minha Família Querida " eu vou sair do grupo pq minha vida já não mais suporta esse tanto de informações inúteis (99% delas). Sabe o q eu faço quando alguém pergunta no zapzap sobre qualquer assunto q possa continuar ajudando outras pessoas?!?!? Eu crio um tópico aqui no fórum e posto apenas o link no zap toda vez q a mesma pergunta é refeita. E olha, o mesmo assunto é perguntando sempre, sempre, sempre. Eu não perco mais tempo em digitar tudo...Eu posto apenas no link. Hj o zapzap é a ferramenta da vez (juntamente com o Facebook). Como eu disse, elas são fantásticas e viciam de uma forma q todos nós (e eu me incluo neste grupo), sentimos a necessidade de estar conectado 24h por dia. É um verdadeiro vício q está prejudicando a vida de muita gente. E nós, como fórum, não temos o menor problema com novas mídias sociais q estão bombando ou q ainda nem foram criadas e irão bombar ainda mais. Se posso ajudar lá no zap, ajudo sem problema. Fórum existe para gerar conteúdo. Serve pra vida inteira. Se vc faz uma pescaria show e posta suas fotos apenas no zapzap...como eu disse acima, em 2 dias suas fotos já eram. Se vc posta um relato completo, bem escrito e redigido aqui no fórum (ou em qualquer fórum que seja), ele estará sendo sempre consultado. Sou de dizer pra vc q nós vamos partir desta pra outra e os nossos netos, bisnetos e etc, poderão consultar estes relatos sabe-se lá até quando. Será q estou " viajando na maionese" ??? Eu aposto que não. Na verdade somos os bebês da internet... Poste seu ensinamento/aprendizado onde ele possa ser recuperado. Não perca tempo na vida com algo é mais volátil q acetona. Minhas palavras acima podem não servir de nada para vc....mas, pelo fato delas não se perderem com o tempo, tenho a certeza q para vários outros elas servirão....rsrs E faça um teste aí...Lá em cima do fórum tem um campo PESQUISAR. Quando a turma lá da sala perguntar alguma coisa, venha aqui no fórum e dê uma pesquisada antes. Tenho quase certeza q 90% das vezes precisará postar lá apenas o link do tópico....rss Abs....e boa sorte...
  11. Ewerton.....acima de Santa Isabel tudo é Terra Indígena. Talvez vc consiga alguém q tenha contato com alguma tribo e talvez vc consiga pescar em canoinha por lá...Mas não é recomendável.... Já operação legalizada, excluindo o Marié, não existe ainda.
  12. vendo

    Wander...aprovei o anúncios, mas coloque o valor, por favor...
  13. Guilherme...seja muito bem vindo...É um prazer tê-lo em nosso fórum. Sobre a sua pergunta, por mais q os equipamentos e técnicas tenham melhorado, a pescaria no AM é uma q evolui muito. Lá o negócio é bater isca com equipamento bom, passar a isca na cabeça do bicho e esperar a cacetada. Temos vários tópicos no fórum q falam sobre equipamentos e técnicas. Dê uma olhadinha nesta sala q vc encontrará muita coisa legal. - CLIQUE AQUI PARA ACESSAR A SALA - Qualquer dúvida é só postar aqui pra baixo q a turma te ajuda. Abs...
  14. Nativamente os motores ETEC (seja modelo G2 ou o "G1") já vem com rede NMEA 2000. Para fazer o motor se comunicar com os dispositivos eletrônicos q tb utilizam a mesma tecnologia, basta que vc adquira um Kit Starter NMEA 2000. Antes de começar o nosso tutorial é bom explicar para aqueles q não sabem, O QUE É UMA REDE NMEA 2000??? Para exemplificar, usarei como exemplo a rede de computadores da sua casa/trabalho, q usa uma linguagem chamada TCP/IP. É justamente esta rede TCP/IP q permite q o seu laptop comunique com a sua impressora de rede, com a sua TV Smart na rede, com o seu smartphone ou tablet, até mesmo para se comunicar na internet nossos computadores usam a TCP/IP e por aí vai. Toda uma rede de computadores precisa usar uma mesma linguagem para todas as máquinas consigam "falar" entre sim. No caso dos nossos barcos, os sonares, GPS, player de música, sensores, câmeras e etc, podem/usam essa rede NMEA 2000 para se comunicar entre si. Sacaram?!?! E quando vc compra um motor de popa Etec da Evinrude (115hp pra cima), essa rede NMEA já vem nativa nele. Vou citar algumas vantagens de usar a rede NMEA 2000, mas saibam q são uma infinidade... - Sensores individuais como um anemômetro, sensor de inclinação do barco, de altura do TRIM, de flaps, de consumo e nível do tanque de combustíveis, tudo isso pode ser instalado separadamente na embarcação e tais informações serem exibidas na tela do seu sonar/GPS. - Ligar o som do seu barco (SonicHub da Lowrance) e controlar todas as funções (volume, faixas e etc) diretamente na tela do seu GPS/sonar. - Ligar câmeras de vigilância (no caso de grandes embarcações) sendo q a imagem das câmeras são vistas na tela do GPS/sonar. - Ligar sensores externos de GPS para melhorar a recepção de satélites (no caso de grandes barcos). - Ver informações de parelha de motores (ou mais) em apenas 1 tela. - Ligar radares. - Ligar transducers especiais. - LIgar rádio de comunicação na rede e usa-lo pela tela do GPS/sonar em modo viva voz. - e o q acho muito interessante para o nosso caso, q usa embarcações de pesca, a possibilidade de compartilhar as informações dos nossos motores de popa com a rede NMEA e visualizar todas as informações do nosso motor diretamente na tela do nosso GPS/sonar. Nesta imagem abaixo vc entenderá visualmente como funciona a rede NMEA 2000. Sempre q comprava um combo (GPS + Sonar) top de linha via que tinha a possibilidade de se instalar ele na NMEA 2000 e consultar as informações do meu motor de popa na tela...mas por usar Mercury, nunca conseguia fazer esta ligação. Já havia visto a NMEA num ETEC do Moacyr e fiquei louco pra usar esta rede. Tb liguei uma rede NMEA 2000 num Mercury 250hp do nosso amigo Cristiano Júlio, mas pra isso tivemos q adquirir um kit chamado MercMonitor. A ligação ficou perfeita, mas além do kit ser caro, o relógio do kit é um pouco diferente dos relógios do motor...mas é tudo de top q existe. Acabou que liguei a NMEA no meu Mercury SportXS também (com a ajuda de um Gateway). Calma, não precisa apavorar...vou ensinar primeiro o passo a passo pra vcs de como se instala a rede NMEA, depois farei outro tutorial ensinando o lance do tablet no painel. Vou passar o q é preciso para ligar o motor Evinrude G2 e G1 na rede NMEA 2000. - 01 Kit Start NMEA 2000 (N2K-EXP-RD-2 pra Lowrance e o 010-11442-00 para Garmin ) $70 Com "apenas" esta peças acima vc consegue fazer o seu motor Evinrude exibir as informações dele na tela do seu GPS/Sonar (claro q o combo precisa ter a função NMEA - consulte no manual do aparelho). A ligação é muito simples. Basta vc observar a figura abaixo pra sacar de cara como fazer a ligação. Depois da rede instalada, acesse o manual de usuário do aparelho e configure de acordo com as instruções. Não tem mistério. E recentemente com a chegada dos G2 em 2017, a Evinrude lançou um novo dispositivo q é muito interessante. Chama-se E-Link E-TEc. Que nada mais é que um dispositivo que, ligado na rede NMEA 2000 do motor (ligado exatamente da mesma forma acima), envia todas as informações do motor diretamente para a tela do seu smartphone e tablet. Olhando a foto abaixo vc entenderá de cara a utilidade do aparelho e a facilidade de liga-lo. Então é isso...Espero q este tutorial tenha sido útil pra vc. Abs e até o próximo.
  15. Vítima de um ataque cardíaco, hoje o nosso grande, mas grande amigo Lamana nos deixa... Amante dos grandes bagres, amante do aeromodelismo, amante dos motores de popa, amante da boa prosa, amante de tudo o que se envolvia...assim era o nosso amigo Lamana. Tive a honra de poder conviver com ele em algumas ocasiões, tive a honra de aprender um pouquinho da sua humildade e paciência em ensinar. Temos a certeza de que agora ele estará ao lado do Altíssimo, olhando e cuidando de todos nós aqui embaixo. O FTB perde um grande amigo...Vai em paz... Rogo apenas para q sua família supere esta perda o quanto antes. Assim que tiver mais informações sobre o velório, repasso aos amigos.
  16. Seu tópico estava na sala Novos Usuários. Começem por aqui, apresentem-se. e foi movido para a sala Assuntos Gerais sobre a Pesca Qualquer dúvida pode me mandar uma MP.
  17. aberto

    Amigos...vaga do Poiani está reservada. Ainda temos uma vaga disponível...
  18. Buenas, Junior...blz pura?!?! Aqui vai....detalhe, em português...rsrs... https://igfa.org/images/uploads/files/IGFA International Angling Rules_Portuguese.pdf
  19. Seu tópico estava na sala Novos Usuários. Começem por aqui, apresentem-se. e foi movido para a sala Náutica Qualquer dúvida pode me mandar uma MP.
  20. aberto

    Opa...João...blz pura?!?! Reservada as 2 vagas pra vc meu amigo.
  21. Seu tópico estava na sala Sala do Bate Papo e foi movido para a sala Náutica Qualquer dúvida pode me mandar uma MP.
  22. Possivelmente o mais controverso de todos os temas. Por mais equipado que você esteja, ainda continuará pensando. "Será que estou pronto ?" Esse pensamento é mais comum do que se imagina. O grande investimento feito no pacote e, a certeza de estar no paraíso dos grandes bocudos, fará com que compre compulsivamente tralhas e mais tralhas. Tentarei expôr aqui uma relação de materiais mais "enxuta" possível. Tralha essa que seja próxima da ideal, mas que não acabe ficando sem uso ou te deixando na mão... Vamos lá ! Qual a tralha recomendada para se capturar os grandes bocudos amazônicos ? Antes de entrar no cerne da questão vale lembrar que os vôos realizados entre Manaus/Barcelos/Santa Izabel do Rio Negro disponibilizam muito pouca bagagem aos seus passageiros. Geralmente 13kg ou 15kg para Bandeirantes fretados, e uns 18kg para os vôos comerciais da Trip, portanto, leve apenas o necessário. Pese tudo em casa, pois cada quilograma de excesso irá lhe custar por volta de R$ 30,00, além de muita chateação, pois a sua tralha poderá ficar pra trás! Muitos pescadores especulam sobre equipamentos mais leves, iscas pequenas, varas de baixa libragem, etc... e até mesmo de que o pescador deve dar chance de fuga ao peixe, "que isso, que aquilo". A verdade é uma só. O tucunaré é um peixe que despeja toda a sua força nos primeiros 30 segundos de briga, portanto não o subestime. Imagine um peixe de 10Kg soltando toda a sua força na primeira tomada de linha ? Pois é, este é o peixe que você estará tentando embarcar. Na década de 70 e 80 vários pescadores brasileiros ganharam projeção no cenário internacional por quebrarem recordes e mais recordes de tucunarés ( na faixa de 9kg e 10Kg ) utilizando linhas de 10lb, 12lb, etc... Mas naquela época os grandes peixes eram facilmente encontrados. Perder um ou outro peixe não era grande coisa. A distância percorrida para se pegar um grandão era relativamente pequena, e a "especulação" pesqueira não era tão grande como nos dias de hoje. Não aconselho ninguém a pescar nessa região, depois de desembolsar boa quantia em dinheiro, a dar chance para o peixe. Chegar lá é muito difícil para a maioria dos pescadores brasileiros, então, esteja pronto em cada arremesso realizado. Ficar com peso na consciência por ter visto um gigante saltando com a sua isca na cara, lá no meio do lago, depois de ter estourado a sua linha é uma frustração. Não queira passar por isso...hehee.. ( experiência própria ! ) Separando por ítens a fim de facilitar o entendimento : Varas: - Devem ser de 25lb, e pronto. Certa feita um tucunaré-paca de 9kg engatou uma "terceira marcha" na ponta da minha linha q eu senti o blank estalando na mão. Acabou que eu tive q dar ponta de vara pro peixe. Caso contrário ele teria estourado a minha vara/linha/isca. Claro q vc pode dar a sorte do peixe correr para o limpo, ou de não estar "com o diabo no corpo" e vc conseguir embarca-lo com uma vara de 14lbs, mas não estamos lá para contarmos com a sorte. - O tamanho da vara está condicionado a várias variantes. Já pesquei com varas de 6.3, 6' e, atualmente, só uso 5.7' ou 6´ pés. Como trabalho apenas com a ponta da vara pra baixo e em canoas de alumínio, varas com mais de 5.6' podem ficar tocando na água, borda do barco, e acabam atrapalhando o trabalho de isca, principalmente iscas q exigem um trabalho de ponta de vara pra baixo. Encontre o tamanho que mais lhe agrade e seja feliz. - Cheque o estado geral da vara antes da sua partida. Todos os passadores devem estar bem presos, o cabo da vara deve ser do tamanho que mais lhe agrada ( ou lhe dê conforto ), e a ponteira deve estar bem fixada. - Não vejo a necessidade de se levar mais de 3 ou 4 varas ( no máximo ), desde que de boa qualidade, para a pesca dos grandes tucunarés. - Se vai pescar de fundo, leve apenas uma boa vara maciça para mais de 50lb. Carretilhas/Molinetes - Devem ser de boa qualidade sim ! Titan 6000 e outras carretilhas / molinetes mais baratos, são bons ? Sim, são ótimos, mas podem não aguentar 600 arremessos diários (ou mais) arremessando iscas pesadas (35g pra cima). Com 2 ou 3 dias estes equipamentos estarão fazendo barulhos internos, travando, ou algo semelhante. Tente levar 2 ou 3 carretilhas de boa marca, como Shimano, Daiwa, Quantum, Abu e etc. - As carretilhas / molinetes devem ter capacidade para 80m ou mais de linha. Não que o peixe irá levar isso tudo de uma vez, mas porque você estará constantemente cortando pedaços de linha desgastados, e isso comprometerá a sua pescaria lá para o meio da semana. Linhas e Snaps: - Use linhas entre 65lb e 80lb multifilamento. A bitola delas gira em torno de 0.38mm, 0.41mm. Eu já vi 03 pancadas seguidas em cima de uma linha 80lb da Power Pró e a linha estourar.. Comigo nunca aconteceu, mas para agradar a "Gregos e Troianos"... uso apenas 65lb. - Alguns usam líder de fluorcabono ou de monofilamento 0.50mm, e por aí vai. Respeito a opinião de todos, mas lá não há pedras nos lagos, então, pode usar apenas a linha amarrada diretamente no pitão q eu garanto (claro q uma linha 65lbs ou mais). A "serra" da boca do peixe dificilmente consegue cortar uma linha 4 fios de 65lbs. Agora, de uma forma geral, faça o que você estiver acostumado. - A principal vantagem de se usar linhas mais grossas ( 65lb, por exemplo ) é q elas são relativamentes finas ( 0.40 mm ) e se acomodam muito bem no carretel. Em arremessos mais longos e em ferradas de peixes já na borda do barco, elas não "encavalam", consequentemente, não perdem resistência com trancos e não estouram. - Se as suas carretilhas estiverem cheias de linha, linhas essas novas, vc não precisará levar mais q 01 carretel de linha sobressalente (300m)...normalmente um carretel de linha aguenta bem o trabalho de 1 semana de pesca. - Uso apenas snaps de 100lb da Berkley, isso, quando uso. O problema é q começaram a falsificar estes snap. A partir de 2010 comecei a usar os snaps canadenses da Strengease. O de 120lbs é muito pequeno. Iscas / Garatéias / Argolas: - A primeira coisa a se fazer é deixar todas as suas iscas pequenas em casa. Elas apenas ocuparão espaço extra nessa viagem. Pode acreditar. Lá você usará 10 iscas no MÁXIMO. - Isca grande atrai peixe grande ?! Pergunta / resposta que você ouvirá o tempo todo. Não é novidade que o tucunaré ataca qualquer tamanho de isca, então, isca grande não atrapalha. A maior vantagem que vejo na utilização de iscas grandes é que elas aceitam grandes garatéias. - Um "erro fatal" que grande parte dos pescadores comete é o de trocar argolas e garatéias por outras superdimensionadas. Reforçar garatéias e argolas é uma necessidade mas CUIDADO PARA NÃO EXAGERAR e fazer com que suas iscas não trabalhem direito. - Garatéias 6x são absurdamente pesadas e possuem "volta do anzol" ( GAP ) com um ângulo muito pequeno, o que dificulta o engate do peixe. Tente usar boas garatéias, como Gamakatsu, Owner, VMC ( Sure Set ), que são 3x ou 4x, dão conta do recado (quando não forçadas pelo pescador) e não atrapalham o trabalho das iscas. Fato é que garatéias pequenas fazem cócegas na cara dos grandes bocudos. Se ele encharutar, ótimo, caso contrário, irá destruir suas garatéias. - As cores das iscas devem ser vibrantes e opacas. Cor de osso, barriga amarela, barriga vermelha, alaranjado, são as cores que mais dei / dou sorte. - Nunca fiz boas pescarias usando iscas metalizadas, como cromadas e douradas...e também nunca vi os guias comentarem bem delas. Zaras/Sticks: - São excelentes. Funcionam otimamente quando o peixe está mais manhoso. - Devem ser arremessadas mais próximo as margens, estruturas, filhoteiros, e etc. Geralmente o peixe a ataca logo quando cai na água ou nas primeiros 3 ou 5 vezes com que são trabalhadas. - Jumpping Minnow da Rebel e Bonnie 115 da Jackall são as duas iscas de superfície mais matadeiras que existem. Coloquem uma garateia tamanho 1 na traseira e outra menor (mas reforçada) na barriga e tenha a certeza que elas pegam mesmo. Claro q existem várias outras iscas show de bola no mercado, como Dr. Spock da KV, SuperSpock da Heddon, as grandes Pencil da Daiwa, , e várias outras q vc está acostumado a usar, são as mais indicadas. Poppers - Boas em qualquer ocasião. O barulho do popper, quando bem feito, só atrai peixão. Infelizmente eu não sei trabalha-los corretamente... ( também não tenho paciência... ) - Tb deve ser arremessada o mais próximo das margens, estruturas e filhoteiros. - Pop Queen da Maria (tamanho 105 ou 130), Knuckle Head da Cheek Chub, Chug Bug da Storm, são super matadeiras. Hélices - São as minhas preferidas. Apesar de serem menos atacadas, quando o ataque acontece é inesquecível. Exige bom preparo físico do pescador. - Chama os peixões que estão "estacionados" no fundo de lagos de média profundidade e podem ser atacadas a qualquer momento. Inclusive lá no meio do lago. - Incrivelmente as hélices que fazem aquele barulhinho metalizado ( de metal contra metal ) são mais efetivas que aquelas que só fazem barulho de arrasto na água. - Rip Roller da HighRoller (5.5 e 6.25), Woodchooper Slim da Luhr Jensen (q retornou com toda a força ao mercado em 2015), Tucunarex 170 quando trocado os metais, Devassa 140 da Yara, são as mais matadeiras. Meia Água/Subsuperfície - Utilizar apenas iscas de meia na Amazônia, na minha opinião, é frustrante... O que mais gosto de ver em minhas pescarias de tucunaré são os ataques frenéticos. Se você quiser qualidade de peixe, use apenas iscas de superfície. - Utilizadas apenas quando os peixes não atacam na superfície, ou no caso de refugo. - Cristal Minnow da Yo-Zuri, Perversa da Borboleta, Prima da Zagaia e Nikita da Aicás são animais. Jigs - Bons e grandes Jigs de cor amarela e rabo vermelho são ótimos quando o peixe refuga. Vale a pena levar alguns com anzóis reforçados. - Segundo informações recentes os Jigs pretos estão sendo bastante atacados por lá. Tentarei essa cor na próxima pescaria. - Existem muitos fabricantes top de jigs....mas os da Xtreme Jig são demais. Pode levar alguns q vc não se arrependerá. Dicas: - Não precisa levar todas essas iscas que foram citadas. Umas 20 / 25 iscas são mais que suficientes para uma boa pescaria. - Caso você insista em usar linha fina, aí sim, leve mais iscas. :twisted: - Leve 70% de iscas ( e respectivas forma de trabalho - superfície, hélice, stick, popper, etc... ) que realmente gosta, domina e utiliza. Os outros 30% serão de iscas que você "acha" que poderão dar certo. - Se possível use a linha diretamente amarrada no pitão. E se for usar snap, use os de 80lb / 100lb da Berkley. - O bom trabalho da isca, aliado ao lançamento no lugar correto, serão os responsáveis por 50% do sucesso da sua pescaria.[/b] Caixa / Bolsa de Pesca / Diversos - Caixas de pesca são mais resistentes, porém as bolsas com caixas plásticas para iscas ( aquelas transparentes ) acomodam melhor o seu material. Particulamente estou migrando para as bolsas de pesca. - Carteira de pesca embarcada ( IBAMA ) - Alicate de contenção com balança aferida é fundamental. Se o alicate tiver aquela fita métrica melhor ainda. - Alicate para troca de garatéias. ( com biquinho na ponta ) - Alicate de corte de grandes garatéias. Pelo menos um da turma deve levar um desses alicates ( tipo alicate de cortar cadeado ). - Lanternas compactas e de boa marca. Dificilmente você fará pesca noturna por lá ! Às 18h todos retornam para o barco hotel, e as lanternas grandonas poderão te atrapalhar, e muito. - Faca ou canivete. Item obrigatório. - Sacos plásticos de lixo de 100 litros. Necessário para proteger bolsas, roupas, tênnis, eletrônicos, etc das constantes pacadas de chuva diárias... 4 sacos são suficientes. - Máquina fotográfica. Item obrigatório. Leve cartões de memória suficientes para tirar fotos de alta resolução. Não deixe sua máquina em ambientes refrigerados, pois elas irão embaçar por dentro. Use aqueles saquinhos estanque ( tipo a prova dágua ) São baratos e muito úteis. - Filmadora. Se tiver uma compacta e quiser correr o risco da filmagem feita pelo seu parceiro, leve-a... - GPS ( Global Position System ). Pra mim um dos mais importantes itens da minha caixa de pesca. Uso desde 1999 e a cada dia gosto mais do aparelho. Leve um compacto e que tenha mapa em sua base. Do Etrex Legend ( azul ) pra cima. Com R$ 300 você compra o Legend que "teoricamente" faz a mesma coisa que os aparelhos mais modernos e coloridos. - Capa de chuva de boa qualidade. Item obrigatório. - Óculos de sol ( Polarizado é ainda melhor ). - 2 jogos de pilhas recarregáveis são suficientes. Roupas e calçados. - Eu gosto de usar roupas curtas ( camisetas e bermudas ) ! Me empantufo de protetor solar e pronto. É mais fresco e no final do dia você estará bem disposto. Mas existem também aqueles que preferem usar calças e camisas de mangas compridas ! Também é válido, desde que se sinta confortável ( essa é a palavra de ordem ) ! - Verifique se no seu pacote contratado, eles oferecem serviços de lavanderia. Em caso positivo, três mudas de roupas leves são suficientes. - Lembre-se q no Rio Negro não existem pernilogos. - Um par de tênis ou Crocs (preferencialmente). Crocs são confortáveis e muito versáteis. Em caso de chuva em plena pescaria, caso esteja de tênis, coloque o dentro de um saco plástico até ela passar. É uma ótima dica... - Meias e cuecas para todos os dias da semana. - Chinelo de dedo e bonés. Item obrigatório. - Leve as roupas que você está acostumado a usar. Lá faz muito calor, lembre-se disso. Medicamentos. - Geralmente o barco hotél tem um kit de primeiros socorros, mas antibióticos e anti-inflamatórios potentes e modernos podem salvar a sua pescaria. Acerte com o grupo para que apenas 1 pescador leve um kit mais completo. Todos participam da compra. - Caso você faça o uso de algum medicamento exclusivo informe ao grupo e leve em maior quantidade. - Esteja com as suas vacinas em dia. - Gases, mercúrio-chromo, ataduras, gases, relaxantes musculares, anti-térmicos, tesourinha, esparadrapo, anti-séptico, creme para assaduras, Floratil 100 ou 200 ( para flora intestinal ), anti-ácido, e aqueles remédios de uso mais frequentes são importantíssimos. Geralmente 1 ou 2 pescadores do grupo farão o uso de algum desses medicamentos... ( pelo menos essa é a tradição ) Bem, essa foi a lista mais enxuta q eu consegui postar aqui. Se organizar tudo direitinho esses "itens" ocuparão pouco espaço, pode apostar. Espero que isso ajude aos marinheiros de primeira viagem. :wink: Um grande abraço. Fabrício Biguá Dica para os novatos. Vai pela primeira vez e está maluco de tanta informação que não sabe quem ouvir ou o q levar?!?! Vai a minha dica de caixa de iscas: - 03 hélices grandes (15cm em média). - 02 PopQueen 105 - 03 Jummping Minnow cor de Osso. - 01 Bonnie 115. - 02 Perversas - 02 Nikitas. - 05 Jigs de pena. São 19 iscas q farão a sua pescaria muito, mas muito efetiva. Pode apostar.
  23. Amigos, sem dúvida a chegada dos novos motores Evinrude G2 veio para balançar o mercado de motores de popa. Além de um visual super belo, o motor tem agradado em muito os seus clientes. Beleza, torque, acessórios fantásticos, silencioso, consumo interessante e 5 anos de garantia, estão fazendo com que este motor atinja um público cada vez maior. Como ponto negativo ainda temos as poucas concessionárias, poucas e caras peças, e uma rabeta q não consegue tirar o máximo q o motor poderia "teoricamente" virar. Quem sabe um dia?!?! Uma das vantagens, mas também uma grande desvantagem deste motor, em minha opinião, é q ele vem apenas com um computador (tela display com 2 tamanhos, mas q no Brasil só vem a menor com 4.7') que mostra todas as informações de uso do motor (todas mesmo). Ocorre q isso é fantástico por um lado, mas por outro tira um pouco a nostalgia dos relógios analógicos, que, em minha opinião, não perderão o charme nunca. Muitos amigos me perguntam se é possível ligar os dois tipos de relógio simultaneamente. E a resposta é SIM, é possível. E o que devemos fazer?!?! Aqui vai: Gateway Module Kit (764922). Kit Starter Nmea 2000 (124-9 para Lowrance - cuidado para não comprar o errado para o seu combo -) Relógios analógicos da série Icon Pro (existem modelos de 3.5' / 89mm e os modelos de 5.0'/ 127mm, tanto de fundo branco quanto preto). Como os motores da Evinrude G2 já vem com rede Nmea 2000 nativamente, não precisa de muita coisa. Tem a série de relógios Icon Basic q tb tem rede nmea...mas fique atento para não comprar relógios com ligação normal e quebrar a cara. Para saber mais sobre os relógios da Evinrude baixe o catálogo com toda a linha de relógios que está no rodapé deste tutorial (evinrude_gauges com 8.5mb de tamanho). Aqui algumas fotos do kit para q vcs entendam melhor o q é necessário. Gateway: Kit Starter (atenção para comprar o kit compatível com o seu Sonar/GPS). Relógios Analógicos com ligação NMEA. E abaixo a parte mais importante...o diagrama de como tudo deve ser ligado. Outra peça q achei bem interessante de ser comprada, é esse Icon Network Hub (5). Além de barato ($ 80), ele faz a ligação da ignição na Nmea. Não sei pra q serve, mas certamente é algo legal...rsrs...Consulte o seu revendedor e veja se este Hub vem com o motor. Nos motores da Yamaha este Hub vem originalmente de fábrica. Aqui o código dela na Evinrude = 0764943 Então é isso...Se gostou do tutoria, dê um like no tópico. Acredito q seja muito simples instalar este kit completo, mas dê preferência a instaladores q entendam do assunto, e ainda mais do sonar/gps q será utilizado. Configurar o aparelho corretamente pode ser até mais complicado que instala-lo. Se tem dúvidas e gostaria de adicionar ainda mais dispositivos NMEA em sua rede e no seu barco, baixe o outro catálogo q estou disponibilizando abaixo (Icommandinstalation de 2.5mb de tamanho) Abraços e até o próximo tutorial. evinrude_gauges_nmea.pdf ICommandInstallation2010.pdf

Sobre nós

O Fórum Turma do Biguá (FTB) surgiu no ano de 2006. Na época os poucos fóruns de pesca que existiam estavam voltados a divulgação de produtos e marcas, ocasião em que o FTB foi criado com a intenção de reunir amigos e grupos de pesca de todo o Brasil sem vinculação a qualquer empresa ou produto..

Cadastre-se

Se cadastrando no fórum você terá acesso a conteúdos exclusivos e ainda poderá postar sua dúvida, opinião, ajuda e etc..