Ir para conteúdo

O FTB foi atualizado e otimizado.

Antes, para visualizar todas as nossas salas, era preciso descer a barra de rolagem por muito tempo. Isto dificultava a nossa vida, principalmente a dos novos usuários, que não encontravam as salas/assuntos de interesse.

Agora as salas foram transformadas em "sub salas" e incluídas em grandes fóruns.

Esperamos que tenham gostado. :amigo:

Edson C. Martins (CAPITÃO)

Membro
  • Total de itens

    91
  • Registro em

  • Última visita

  • Dias Ganhos

    2

Histórico de Reputação

  1. Like
    Edson C. Martins (CAPITÃO) recebeu reputação de Marcos Ide em Planejamento de um ano x repiquete... o que fazer ?   
    Ver muitos ficando paranoicos, meses antes verificando níveis, chuvas, informações, já nem me estressa. Então vejo muito e não dou tanta atenção a tantas informações que vão e vem nos diversos grupos.
     
    Ai, com tanta coisa favorável pra tal época segundo os mais variados pitacos, palpites, gráficos e informantes, repentinamente e na última hora caem totalmente por terra diante do vilão "repiquete".
     
    E pensa-se, mas tem muitos rios, muitos lagos, muito lugar onde talvez não haja tanta influencia, delírio geral, o pescador pira e se vira. Eu não encano mais, aguardo as apostas de quem conhece muito mais tudo de lá e vamos pros planos B, C, D, ... qualquer opção que salve parte dos dias. Nunca se perde totalmente. No fim, tá cada vez tá mais dificil pegar bons peixes, a principal variante passa a ser a sorte, mas melhora a técnica e a tralha nova, além do conhecimento das mais diversas novidades e experiências, sem contar as mentiras que também aumentam muito.
     
    Assim, insisto e continuo indo 2x por ano, no começo e no fim de cada temporada, mais no meio, mais pro final, tanto faz, é tudo muito bom e arriscar acertar uma semana da vida, que nesse dia, estarei sempre preparado e mais treinado ante as semanas ruins que se passaram e passarão enquanto for possível.
     
    As viagens, aventuras e novas estórias estão sempre melhorando, a cada vez como (comida) melhor, bebo melhor e tenho melhores velhos e novos amigos por lá.
     
    Então, simbora pescar, dia 17/01/2020 to indo pra lá.
     
     
     
     
  2. Like
    Edson C. Martins (CAPITÃO) recebeu reputação de Adalberto Magrao em Planejamento de um ano x repiquete... o que fazer ?   
    Ver muitos ficando paranoicos, meses antes verificando níveis, chuvas, informações, já nem me estressa. Então vejo muito e não dou tanta atenção a tantas informações que vão e vem nos diversos grupos.
     
    Ai, com tanta coisa favorável pra tal época segundo os mais variados pitacos, palpites, gráficos e informantes, repentinamente e na última hora caem totalmente por terra diante do vilão "repiquete".
     
    E pensa-se, mas tem muitos rios, muitos lagos, muito lugar onde talvez não haja tanta influencia, delírio geral, o pescador pira e se vira. Eu não encano mais, aguardo as apostas de quem conhece muito mais tudo de lá e vamos pros planos B, C, D, ... qualquer opção que salve parte dos dias. Nunca se perde totalmente. No fim, tá cada vez tá mais dificil pegar bons peixes, a principal variante passa a ser a sorte, mas melhora a técnica e a tralha nova, além do conhecimento das mais diversas novidades e experiências, sem contar as mentiras que também aumentam muito.
     
    Assim, insisto e continuo indo 2x por ano, no começo e no fim de cada temporada, mais no meio, mais pro final, tanto faz, é tudo muito bom e arriscar acertar uma semana da vida, que nesse dia, estarei sempre preparado e mais treinado ante as semanas ruins que se passaram e passarão enquanto for possível.
     
    As viagens, aventuras e novas estórias estão sempre melhorando, a cada vez como (comida) melhor, bebo melhor e tenho melhores velhos e novos amigos por lá.
     
    Então, simbora pescar, dia 17/01/2020 to indo pra lá.
     
     
     
     
  3. Thanks
    Edson C. Martins (CAPITÃO) recebeu reputação de Kid M em Planejamento de um ano x repiquete... o que fazer ?   
    Ver muitos ficando paranoicos, meses antes verificando níveis, chuvas, informações, já nem me estressa. Então vejo muito e não dou tanta atenção a tantas informações que vão e vem nos diversos grupos.
     
    Ai, com tanta coisa favorável pra tal época segundo os mais variados pitacos, palpites, gráficos e informantes, repentinamente e na última hora caem totalmente por terra diante do vilão "repiquete".
     
    E pensa-se, mas tem muitos rios, muitos lagos, muito lugar onde talvez não haja tanta influencia, delírio geral, o pescador pira e se vira. Eu não encano mais, aguardo as apostas de quem conhece muito mais tudo de lá e vamos pros planos B, C, D, ... qualquer opção que salve parte dos dias. Nunca se perde totalmente. No fim, tá cada vez tá mais dificil pegar bons peixes, a principal variante passa a ser a sorte, mas melhora a técnica e a tralha nova, além do conhecimento das mais diversas novidades e experiências, sem contar as mentiras que também aumentam muito.
     
    Assim, insisto e continuo indo 2x por ano, no começo e no fim de cada temporada, mais no meio, mais pro final, tanto faz, é tudo muito bom e arriscar acertar uma semana da vida, que nesse dia, estarei sempre preparado e mais treinado ante as semanas ruins que se passaram e passarão enquanto for possível.
     
    As viagens, aventuras e novas estórias estão sempre melhorando, a cada vez como (comida) melhor, bebo melhor e tenho melhores velhos e novos amigos por lá.
     
    Então, simbora pescar, dia 17/01/2020 to indo pra lá.
     
     
     
     
  4. Like
    Edson C. Martins (CAPITÃO) deu reputação a Bruno Rodrigo Nogueira em Planejamento de um ano x repiquete... o que fazer ?   
    Estou nesse time também!! Já faz tempo que desvinculei a pescaria da obrigatoriedade de pegar muito peixe!! Faz falta? É claro q faz! Mas hoje em dia consigo aproveitar cada momento da viagem!! Então, com ou sem repiquete, com ou sem peixe, pesco do mesmo jeito!!
  5. Like
    Edson C. Martins (CAPITÃO) deu reputação a Adalberto Magrao em Planejamento de um ano x repiquete... o que fazer ?   
    Ja desisti de ficar aborrecido com essas situações de Repiquete. 
    Agora vou , curto , tomo minha cachaças, curto as paisagens, etc...
    Penso que muitos gostariam de estar no meu lugar, mas por motivos diversos não podem, então.........RELAXAR É MANDATORIO.
     
    bora pescar
     
    abrçs aos amigos do Forum
     
    dia 24 estou indo para Barcelos, com ou sem repiquete...kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
  6. Like
    Edson C. Martins (CAPITÃO) deu reputação a Kid M em Planejamento de um ano x repiquete... o que fazer ?   
    REPIQUETE
    Este é o "inimigo mais assustador" de qualquer pescador que se dispõe a enfrentar uma ida à Amazônia...
    O planejamento prévio da pescaria parece ter mitigado grande parte dos riscos, ou do que possa "não dar certo".
    Mas em se tratando de Amazônia, essa possibilidade nem sempre pode ser prevista (ou prevenida) !
    Chuva fora de época (dentro da tradição anual) nas cabeceiras dos rios são o "calafrio" que bate nos pescadores.
    Pescar com chuva não é (e não será jamais) um problema, mas mexeu no ph da água e/ou fazer o fluxo de descarga parar, ou pior ainda, virar nível crescente, é trágico !
    Peixe fica inativo quando não passam a "rabanar" as iscas em defesa de ninhos ou da filhotada recém nascida.
    A troca das iscas e tentativa de "tudo que se tem disponível" é insuficiente para reverter esse quadro negativo.
    É preciso não perder o "fair play" e buscar outras formas de desfrute desses dias tão intensamente programados com antecedência.
    A pesca dos peixes é uma alternativa, embora o "repiquete" também desacelere a caça desse grupo de peixes no rio.
    Àqueles que estiverem em barco hotéis, devem desfrutar mais do que essas embarcações lhes oferecem - sempre relegadas quando o peixe está comendo...
    Almoçar embarcado, descanso pós almoço minimizando os efeitos do sol do meio dia são sugestões a serem pensadas e talvez utilizadas !
    Aproveitar melhor os momentos do grupo junto para fazer a "resenha" e tentar evitar que o desânimo possa ser o condutor dessas conversas !
    Estar na Amazônia já é para ser visto como uma realidade positiva para cada vez menos novos pescadores pelos custos de chegar nesses pontos !
    Em momento algum há a sugestão de "deixar de" lançar as iscas, mas talvez fazer isso sem aquela "ansiedade" de a cada arremesso uma batida.
    Desfrutar do entorno nos locais onde o piloteiro lhe levou é uma boa sugestão, pois ele é um dos principais interessados no seu sucesso que se refletirá na gratificação.
    Trabalhar as iscas com mais técnica e menos alvoroço costuma dar algum resultado. Lembre-se que "da próxima vez" será muito melhor... 
  7. Like
    Edson C. Martins (CAPITÃO) deu reputação a Adalberto Magrao em Como "tolerar & conviver" com o astuto boto tucuxi ?   
    Ano passado no Araguaia pelas Bandas do Cristalino foi praticamente impossivel pescar poitado peixe de couro. Eles não dão sossego. E quando engatam a isca na boca e saem puxando é uma briga descumunal.
    Que resta é ficar mudando de ponto. Esta complicado demais.
    Informações do piloteiro de que algumas pousadas estão matando a bala, pois estão perdendo clientes devido a isso, mas não posso afirmar que seja verdade.
     
    abçrs a todos e...................................................bora pescar, fazer o que ?
  8. Like
    Edson C. Martins (CAPITÃO) deu reputação a Cristiano Rochinha em Como "tolerar & conviver" com o astuto boto tucuxi ?   
    Tanto no caso do tucuxi na Amazônia,como do cor de rosa ,no Araguaia,a verdade é uma só: NÃO HÁ O QUE SE FAZER!!!!!
    Ainda não vi nenhuma técnica pra ficar livre deles e acredito que nem existirá.Ano passado no Araguaia,um dos guias que é um legítimo indio karajá,começou a iscar de uma maneira diferente,passando o anzol por 2 ou 3x na isca....No começo até pareceu que ia surtir efeito,mas acho que foi só impressão mesmo rsrs....Logo eles apareceram a atacaram do mesmo jeito...Ouvi dizer (não sei se é verdade) que um "magnata" que pescava em Luiz Alves chegou a pagar para alguns piloteiros poitarem seus barcos acima de onde ele ia pescar e alguns abaixo,pra que ele soltasse suas iscas num "meio mais protegido".Enquanto ele pescava,os botos se divertiam com as iscas dos barcos de cima ou de baixo...Sinceramente não acreditei muito nisso não ,parece rádio pião mesmo,mas o fato é que cada vez mais eles estão mais inteligentes,e dificultando mesmo as pescarias em determinados lugares.Eu particularmente já estou começando meio que a "me acostumar e aceitar isso",afinal,como foi dito acima,onde tem boto tem peixe,e os intrusos na verdade somos nós.
    Grande abraço á todos!
  9. Like
    Edson C. Martins (CAPITÃO) deu reputação a Kid M em Como "tolerar & conviver" com o astuto boto tucuxi ?   
    Começando esse "bate papo" com o diferencial desses dois "quase sempre presentes" pescadores...

     
    Quem disser que já não se enraiveceu com as contínuas investidas dos botos nas iscas de fundo não estará sendo verdadeiro.
    Claro que isso só vale para aqueles pescadores que "dividiram" o local da pescaria com esses astutos animais !
    E não pensem que isso se restringe aos peixes de fundo, pois não há mais "respeito" onde quer que seja...
    Os danados parecem acompanhar onde são deixadas as iscas (muitos piloteiros usam o expediente de ir até o local de onde pretendem pescar, soltam a isca e retornam navegando par ao ponto de espera - quase sempre num barranco) e quando menos se imagina já estão arrastando a isca, sempre com eficácia de não serem fisgados pelos quase sempre poderosos anzóis 10/0 ou ainda maiores... Não tem outra solução que não procurar outro ponto e "pretender" não esbarrar nos botos... (ficar só com as piranhas...)
    Pois bem, nas últimas pescarias de tucunaré que fiz na Amazônia, os botos também não nos deram descanso ! Mas com muito mais esperteza agregada. Ao ouvirem (ou sentirem) os motores (gasolina ou elétrico) do bote já os associaram à comida e passam a se colocar estrategicamente em pontos próximos de soltura dos peixes !
    Em várias oportunidades eles ficavam sob o bote aguardando o local da soltura para então investir ! O mais curioso é a ausência de ataques aos peixes ferrados que estivessem brigando para serem embarcados, como se tivessem certeza de que seria muito mais fácil pegar as presas depois... A solução adotada é praticamente colocar o peixe que está sendo solto na margem, de preferência com galhada, para dar tempo do peixe se recuperar e buscar "seu caminho de casa"
    Claro que existe um equilíbrio natural na natureza, mas me pergunto quem seria o predador dos botos ? Investigando com os piloteiros (que não suportam a presença deles), a informação recolhida seria a de que o topo da cadeia alimentar seria a "onça", e só ! Já ficou fácil antever que esses bichos irão proliferar mais do que deveriam... 
  10. Like
    Edson C. Martins (CAPITÃO) deu reputação a Thadeu Ortona em E-BOOK COM DICAS PARA SUA VIAGEM AO MARAVILHOSO RIO ARAGUAIA   
    Bom dia e um Feliz 2020 à todos!!!
     
    A algum tempo montei um e-book com algumas dicas para o pessoal que quer conhecer o Rio Araguaia, focado na pesca pesada.
     
    Espero que sejam úteis e me coloco a disposição para tirar as dúvidas que possam surgir.
     
    Muito obrigado.
     
    Thadeu Ortona.
     
     
    E-book_-_Rio_Araguaia.pdf
  11. Like
    Edson C. Martins (CAPITÃO) deu reputação a Eder Nascimento em TRÊS MARIAS - PARA INICIAR O ANO BEM   
    Salve! Salve! Turma do FTB.
     
    Nada melhor do que iniciar o ano pescando né? E como sempre no quintal de casa, meu Lago favorito, onde na minha singela opinião encontra-se os maiores Tucunarés azuis do Brasil.
     
    Partimos de Belo Horizonte rumo a Três Marias no dia 03 de Janeiro. Eu meu parceiro @Mozart e demos carona para as agradáveis companhias do Guia Helder e sua esposa Yasmim Zanon.
    Pegamos muita chuva na estrada e choveu a noite toda em Três Marias, só parou de chover na hora que estávamos saindo para pescar.

    Incrivelmente neste dia que tinha tudo para ser o pior dia da pescaria foi o melhor, mesmo com tempo ruim, sem sol e muitos momentos de vento, pegamos muitos peixes e um belo troféu.
     

    Azul deste porte foram vários.
     

    Incrível como são valentes e fortes esses amarelos de Três Marias, entrou alguns assim nesse porte de 45cm.

    Coloração única desses amarelos briguentos. 
     

    Brigar com esses azulões na praia (no limpo) é o que faz a gente querer sempre estar na água.
     

    Troféu
     

     
     
     
     
    Como o dia não estava legal para fotos quase não registramos, mas pegamos muitos peixes.
     
    No segundo dia, pegamos muito vento e as mesmas condições de tempo fechado, até desanimava parar para registro de fotos. Mas quando saiu um peixe de bom porte não importa como esta o dia né!? kkkkkk. Vai para picture, hehehehehe.
    Pegamos menos peixe neste segundo dia, mas foi satisfatório.
     

    Preparando para embarcar e vejam o tempo como estava.
     

    No pouco tempo de sol e com menos vento, entra o troféu do amigo. Alegria pura!

    Parceria forte e consolidada. Orgulho de ter iniciado este amigo na pesca esportiva, hoje um apaixonado e militante desta causa.

     
    Na noite anterior do último dia de pesca o céu estava estrelado e fomos dormir super confiantes. 
    Foi um dia com mais sol e menos vento, e bem menos peixe também kkkkkk. 
    Mas melhor pescar do que trabalhar. Alguém tem dúvida?
     

    Com uma cor destas merece ir para foto.
     

    Ainda acertamos cerca de mais de uma dúzia de peixes deste porte.
     
     
     
    Final de pescaria e agora o ano definitivamente começou. Muito trabalho, graças a Deus.
     

    Aquele momento de agradecer pela vida e pela oportunidade ter saúde para ter dias como estes.
     
    Pescaria realiza com Guia Roberto, nos atendeu com extrema educação e presteza.
     
    Guia Roberto: (38) 98821-4723
     
     
     
  12. Like
    Edson C. Martins (CAPITÃO) recebeu reputação de Adalberto Magrao em Tubo de pesca - aeroporto   
    Vou em 17/01/2020 pela AZUL pra BAZ e volta pela LATAM, pelo que sei tá tudo igual, AZUL já comprei 1 bagagem 50,00 que passa o tubo e pela LATAM tem de comprar na loja no areroporto e sai 140,00.
     
    Simbora que os peixes estão lá, do jeito que estiver, vamos pescar, beber, pescar, comer, pescar, beber, dormir talvez, pescar e se divertir novamente.
  13. Like
    Edson C. Martins (CAPITÃO) deu reputação a João_Medeiros em Primeiro tucunaré do ano para começar 2020 com o pé direito - Presidente Epitácio/SP   
    Fala pessoal. Pesquei em Epitácio/SP no dia 02/01/2020.
     
    E logo meu primeiro peixe foi esse azulão de 58,5 cm:




    E ainda capturei peixes de 50, 48, 47 e 45cm, fora os menores ao montes. Algumas fotos:



     
    para ler o relato completo, clique AQUI ou no link abaixo.
     
    http://historiadepescador.com/post.php?id=171
     
    Fica minha recomendação ao guia Marcelo Moreno, o cara é 10!
     
    Abraço a todos!
  14. Like
    Edson C. Martins (CAPITÃO) deu reputação a Kid M em Qual o papel real das agências e agenciadores de pacotes na Amazônia   
    Meu ponto de vista é de que qualquer prestação de "melhor serviço" tem um custo agregado a ser pago.
    Certamente que em diversos locais (bh, pousadas, etc...) existe o contato direto, inclusive para contratação do pacote.
    Mas imaginemos (hipoteticamente) que deseje fazer uma pescaria no rio Trombetas, e após pesquisa na internet, descobri algumas opções a escolher.
    Iria até um pouco adiante, que tenha conseguido manter contato com essas opções e que delas tenha recebido "o caminho as pedras".
    Naturalmente que existe a questão da "empatia", da impressão visual das imagens recebidas, além dos testemunhos de que é "tudo de bom"... (não pode ser diferente disso).
    E agora, como fazer para escolher aquela que melhor possa representar a expectativa do pescador (ou pior, do Grupo de Pesca) ?
    Através de um operador (e não descarto que seja o próprio dono do negócio) se torna possível buscar melhores informações (com outros que já tenham ido), bem como procedimentos a serem usados que simplificam e ajudam (muito) a logística do pacote ofertado.
    Vou um pouco além para lembrar que a vivência de um operador é algo que possibilita ter respostas para situações já vivenciadas anteriormente.
    Voltando ao exemplo fictício "trombetas", como são os "atalhos" para se chegar lá ? E a questão da segurança (inclusive de eventuais acidentes), é tratada de que forma ?
    Há operações mais luxuosas com serviços mais estruturados e preços mais elevados, assim como outros menos sofisticados (sempre), mas qual será sua aposta e/ou desejo ?
    O mais barato pode ser fantástico, mas também pode (por um problema técnico) colocar em risco a pescaria (quebra de motor, faz como ?). Já deu para entender, não ?
    Finalizando, independente de quem será seu operador, é fundamental que faça uma pesquisa prévia do que precisa ser perguntado a quem quer que seja o responsável pela venda.
    A negociação faz parte do processo e não envolve apenas "custos", mas garantias que podem ser previamente avaliadas ! Ex. Tem comunicação por rádio ou celular internacional ?
    Pescaria é bem mais do que peixe na ponta da linha. Passei anos coordenando essas idas do Grupo de Pesca criado por mim e meus irmãos, e a cada ano eram mais itens incorporados aos "questionários" que realizávamos (sem esquecer do material de feedback que também incorporamos no retorno para o operador). Facilidade apenas para quem usufrui, jamais para quem "corre atrás".
    Por fim, as operadores independentes estão cada vez mais "perdendo espaço" no mercado, principalmente pelos custos operacionais dos pacotes oferecidos aos clientes, que passaram a ser diretamente ofertados pelos proprietários e/ou "sócios" de pontos de operação. Qualquer que seja sua opção, seja cauteloso e "investigue" a trajetória daqueles com quem está tratando o "seu tempo de alegria". 
  15. Like
    Edson C. Martins (CAPITÃO) deu reputação a Marcel Werner em Qual o papel real das agências e agenciadores de pacotes na Amazônia   
    Perfeito, mas podemos acrescentar mais. Eu sou operador e optei por aceitar o convite de uma agência para trabalhar na minha agenda. 
     
    Agências não devem ser confundidas com formadores de grupos. 
     
    Agências são empresas constituídas, que irão responder solidariamente em caso de problema que deva ser resolvido em via judicial. Ao comprar numa agência, você tem 2 empresas se responsabilizando pela sua viagem. Exija sempre contrato com a agência - e a agência também tem (ou deveria ter) contrato com a operadora. 
     
    Uma agência que conhece todos os requisitos legais para funcionamento de cada operação de pesca e cobra de todos os seus operadores que cumpram todas as etapas. Você ficaria surpreso de saber a proporção dos pescadores que estão vindo pra Amazônia, por exemplo, com risco de suas pescarias serem interrompidas ou mesmo não acontecerem devido a uma fiscalização. Caso a agência te venda um pacote de um operador e aconteçam problemas, por exemplo: “a operação é ilegal, não tem CNPJ nem as 5284 licenças necessárias, é fechada pela fiscalização e você já pagou” a agência deve ser responsabilizada sozinha. Exija contrato, sempre. 
     
    Caso a operação tenha algum problema técnico ou administrativo (já houve casos em que o barco-hotel virou, outro pegou fogo, empresas que faliram às vésperas da temporada, operador que morreu etc.), a agência fará o possível para que os clientes sejam realocados pra outra estrutura (caso assim o queiram), a fim de aproveitarem a data, os voos já pagos, a expectativa e tudo mais que foi programado com antecedência. Depois, a agência vai resolver com o operador nos bastidores, o que importa é o cliente ser atendido!
     
    A comissão média pedida pelas agências no Brasil é de 10% do preço do pacote. O cliente não paga nada a mais. O operador é que está pagando para:
    1- ter acesso a clientes que ele não teria diretamente 
    2- dar ao cliente uma segurança maior
    3- ter uma segurança extra em caso de problemas que o agente possa ajudar. 
     
    O formador de grupo é um cliente que reúne mais pessoas até formar o grupo do tamanho que a operação comporta, compartilhando a experiência dele de já ter ido antes, ratificando a qualidade da operação de maneira informal, e só. Não se responsabiliza por nada e não tem condições de resolver problemas complexos. Geralmente, o formador de grupo ganha a pescaria dele, vai grátis, o que pode significar até mais do que uma agência cobraria. 
     
    O formador de grupo, se for alguém que agrega conhecimento (que é a única coisa que ele pode fazer), pode ser útil a alguém que está indo pela primeira vez. Eu mesmo, quando pesquei pela primeira vez na Serra da Mesa fui com um grupo, no Lago do Peixe fui com um grupo, em Barcelos fui com um grupo, tudo isso em 2012, daí aprendi o suficiente para me virar sozinho e fechei as próximas pescarias sempre direto, além das vezes que fui pescar sem operador - sim, para que eu pudesse aprender como me tornar um. 
     
  16. Like
    Edson C. Martins (CAPITÃO) deu reputação a Fabrício Biguá em Qual o papel real das agências e agenciadores de pacotes na Amazônia   
    O Marcel foi perfeito...
     
    Caso o responsável/formador do grupo tenha plena condição de resolver estes "B.Os", eu vou pescar com ele sem o menor problema. Ele está ganhando a free?!?!? Não me importa, gerenciar pessoas dá sempre trabalho e, se o formador do grupo já esteve 1000 vezes naquele local, certamente a experiência dele conta E MUIIITTTOOO. O mínimo é ele ganhar alguma coisa por isso, afinal, ele trocou a pescar por lazer, pela pesca como trabalho (q fica muito mais chata).
    Eu, quando confio no operador e sei q mesmo no caso de falhas ele irá reparar $$$$ o problema, não tenho medo de contratar diretamente.
    Agora, quando tenho 1% de suspeita de que o operador é "complicadinho" e que poderá fazer da minha pescaria um inferno, vou lá em contrato a agência...pois, como disse o Marcel, será corresponsável pelo contrato.
     
    Analise o custo x benefício e desencane com o resto. 
  17. Like
    Edson C. Martins (CAPITÃO) deu reputação a Renato Barreto em Dica de reparo em varas de carbono quebrada   
    Vídeo onde ensina uma técnica para recuperar varas de carbono (oca)  quando quebra...eu fiz isso numa Enzo III que um amigo pisou em cima no barco e quebrou bem no meio e depois desse reparo ficou boa...essa técnica só não funciona se quebrar na ponta da vara.
     
     
  18. Like
    Edson C. Martins (CAPITÃO) deu reputação a Marcel Werner em Defeito real na Curado K   
    Olá, amigos!
     
    Venho relatar um problema que ocorreu na minha Curado K. Eu já tinha lido sobre isso em fóruns americanos e, por isso, já estava preparado para o caso de acontecer. 
     
    Soltou o acabamento do botão de desarme do carretel. Não é uma falha de projeto, mas de processo de montagem. Em algumas unidades da Curado K, deve ter sido colocada pouca cola, ou mal colocada, ou ainda a cola não estava apropriada, mas sei que pode soltar. Por isso, fique ligado para não perder a peça, caso aconteça com você. 
     
    Esse acabamento tem um apêndice em formato de letra C embaixo dele, que encaixa na peça, por isso, ele não “pula” ao se soltar, como acontece no acabamento emborrachado dos botões prateados da Metanium, por exemplo. Aquela borrachinha é mais fácil de perder. 
     
    Não sei onde comprar uma peça nova, mas se acontecer com você o que aconteceu comigo, da peça soltar, mas permanecer na mão, basta limpar a cola e reinstalar com mais cola. Eu usei Super Bonder, o tempo dirá se foi boa escolha. 
     

     

     

     

     

     
    Obs.: todo o restante das duas carretilhas Curado K que tenho estão intactos. Nunca vi outra Curado K com defeito. E já dou uma dica: se achar que a sua Curado K perdeu o freio, como aconteceu com as minhas duas batendo hélices grandes, não se assuste. O meu problema foi o nó que eu dei no carretel, deslizava toda a linha, apenas tirei a linha, amarrei usando os buraquinhos do carretel e voltei a usar, estão perfeitas. Cuidado: se acontecer isso, podem se aproveitar pra dizer que a carretilha não presta, que é de plástico, que tem que trocar várias peças e customizar. Não caiam nessa armadilha, a carretilha é boa sim! Abraços e boas fisgadas!
  19. Like
    Edson C. Martins (CAPITÃO) deu reputação a Ley em La Zona do paraíso ao purgatório em poucos metros.   
    Boa noite pescadores.
    Conheci o fórum há pouco tempo vou tentar fazer aqui o meu primeiro relato de pescaria.
    Para quem estiver com problemas na visualização do poste por completo no navegador Chome recomendo que usem o Firefox esse funciona normalmente.
     
    Vamos lá já fui pescar nas águas argentinas algumas vezes, entre elas os destinos de Paso de La Pátria, Goya, Empedrado e essa ultima a qual vou relatar a tão famosa La Zona, localizada na hidrelétrica de salto Chico, entre as cidades de concórdia na argentina e salto no Uruguai.
    A La Zona é uma reserva demarcada do paredão da hidrelétrica, a ate 1km abaixo no rio Uruguai, que nasce na junção dos rios Canoas e Pelotas, nas divisas de Santa Catarina com o Rio Grande do Sul. Percorre aproximadamente 1800 km, fazendo as dividas entre Argentina e Brasil e a Argentina com o Uruguai, onde então deságua no Paranazão formando o rio da Prata.
     

     
    Saímos de Porto Alegre por volta da 14:00 horas com o ônibus da Douradobus, atendimento show, motoristas nota 10 bebidas a vontade all inclusive. Por volta das 21:00 horas fizemos uma parada em Rosário do Sul – RS para a janta, todos alimentados seguimos viajem.  Eu estava em uma vaga de encaixe, mesmo sem conhecer ninguém do grupo inicialmente deu para fazer boas amizades já no trajeto.
     




     
     
    Chegamos à pousada La Zona Lodge, por volta das 6:00 da manha fomos recebido pelo Lucas, que prontamente nos recepcionou e encaminhou para os nossos quartos, esses por sinal muitos bons bem arrumados um verdadeiro brinco, em comparado as pousadas de pesca das terras dos hermanos.
     




     
     
     
     
    Arrumamos a tralha, ansiosos por aquele café da manha reforçado, que para nossa infelicidade só era servido as 7:30 triste triste. Chegado então à hora tomamos o café da manhã que em minha opinião, poderia ser melhor e ter mais opções e variações, no entanto foi a mesma coisa durante todos os três dias da estadia.
     

     
     
    Somente as 8:00 da manhã os carros estavam lá, para então nos levar ate o ponto de embarque no camping da Tortuga Alegre, que fica a 2km do local da pousada.
    Nosso pacote era para pescar fora de reserva durante o dia inteiro, adentrando na parte da reserva nos horários de 12:00 as 15:00, bom todos sabem que esse horário não é o melhor para os amarelões, mas é horários que os gringos deixam para nos meros mortais e menos abastados heheheh.
    Vários americanos pescando por lá durante os horários de 8:00 as 12:00 e das 15:00 as 18:00, se você for procurar reservas nessa modalidade, provavelmente vai ter que espera muito tempo, ate surgir vaga principalmente na alta temporada que vai de janeiro ate abril.
     
    Chegamos à beira do rio que estava cheio 3 a 4 metros acima do normal, água suja decorrente das chuvas que caíram aqui nas bandas do Rio Grande do Sul, na semana anterior para piorar todas as comportas da represa abertas jorrando muita água.
     

     
     
    Hora da pescaria, estávamos em dois no barco saímos do canal onde embarcamos, fomos em direção a parte logo a baixo da reserva, primeiro arremesso do dia na artificial senti um tranco. “Eitha (editado) negocio vai ser louco” varinha de 10-20 libras carretilha brisa, depois de uma breve briga um belo Curimba, fisgado pelo lombo não foi nem para a foto o piloteiro apenas jogou na água. Infelizmente essa foi a única ação da manhã em meio a artificiais e morenitas triste triste, mas de olho no relógio a espera das 12:00 horas, quando iria mudar de barco para poder entrar na La Zona. O piloteiro já me recomendou a trocar o equipamento para um kit mais parrudo, disse que a ação lá dentro deveria ser bruta, prontamente montei minha carretilha Titan BG com uma vara de 20-50 libras.
    Chegada a hora voltamos para o local de embarque, o pessoal da pousada já estava aguardando com os almoços dos pescadores, que iriam entrar na reserva no intervalo do das 12 :00 as 15:00. Uns 10 minutos depois chega o Alejandro (piloteiro) com a turma que estava pescando lá dentro pela manhã, turma desceu do barco nos já pulamos dentro, vamos vamos coloca mais morenitas aqui para não faltar, ansiedade a mil heheh.
    Go go enfim devidamente embarcados, seguimos para a reserva, todos os que entram na La Zona, são obrigados a passar no posto da fiscalização da reserva, lá mesmo na hidrelétrica para informar seu nome e numero do documento, para só depois seguir com a pescaria. Finalizados os tramites burocráticos, iscas nos anzóis e borá jogar na água que isca no barco não pega peixe uhuuuu..
     
     

     
    Aqui entra o trabalho fantástico do Alejandro, pense em um cara gente fina piloteiro nota 1000, tiro o chapéu para o trabalho dele simplesmente perfeito, arremessava, fazia as fotos e vídeo tirava os peixes, iscava as morenita, deixava o barco certinho de acordo com a posição dos pescadores, já foi perguntando quem de nos tinha o melhor celular para as fotos, que podia deixar com ele. Arremessava praticamente dentro da boca dos amarelões e logo gritava “peixe, peixe puxa que nem hombre”, só nos preocupávamos em trazer o peixe até perto do barco e fazer a pose para a foto heheheh. Uma fisgada atrás da outra, nunca tive uma pescaria com tantas ações a não ser de lambari, em riacho, em meio a fartura de dourados variando de 3 a 14kg, saio um “hermoso” pintado de 29kg “uhuuuu animal”. Como tudo que bom dura pouco nossas 3 horas lá dentro passaram que foi um piscar de olhos, triste triste, mas valeu cada minuto foi ação do inicio ao fim.
     




























     
     
    Acabado a festa dentro da La Zona, voltamos a pescar fora da reserva na qual ali só saíram poucos bem poucos douraditos todos pequenos. Aventuramo-nos no lado Uruguai do rio, triste triste, infelizmente os hermanos uruguaio ao contrario dos hermanos argentinos não tem as mesmas leis e consciência em ralação ao peixe. Lá a pesca é predatória não se tem nenhum tipo de regra ou cota, a margem do rio no lado uruguaio é minado de redes, espinheis e todo tido de artifícios ilegais para a pesca, triste triste, retornamos ao lado argentino para continuar a pescaria. Seguimos pescando com poucas ações de dourados pequeno pelo resto da tarde, e para nossa infelicidade assim perpetuou todo o segundo dia também.
     


     
     
    Já no terceiro e ultimo dia de pesca não saio nada pela manha inteira, “triste triste”, mas para me livrar do tédio eu ainda tinha mais um período para pescar dentro da La Zona, das 12:00 as 15:00 então sem delongas, chegada a hora trocamos de barco dessa vez o piloteiro era o Elbio, “triste triste”, lá vamos nos começamos a pesca cada um que se virasse com sua vara e posição no barco, que rodava ao sabor da correnteza no estilo “deixa a vida me levar, vida leva eu”, eu e os 2 parceiros tínhamos que passar de um lado para o outro para não embolar linhas varas, etc etc em meio ao caos e dança das cadeiras para não cruzar as linhas umas na outras, entravam alguns dourados enquanto nosso piloteiro estava ocupado mexendo no celular. ate teve ações de vários dourados mais nada comparado com a produtividade do primeiro dia ou do outro barco que estava pescando ao nosso lado com a outra turma com o Alejandro de piloteiro.
     
     




     
    Concluindo quem quiser ter uma boa experiência na La Zona, faça de tudo para ir com o Alejandro. Isso mostra a importância de um piloteiro bom para uma boa pescaria, se em uma área de 500 metros já faz essa diferença absurda na piscosidade, imagine em um rio de quilômetros e quilômetros com água a perder de vista.
    Voltaria a La Zona?
    Com certeza, mas na época certa e com o Alejandro como piloteiro.
    Foi isso pessoal, espero que gostem qualquer informação adicional podem ficar a vontade em perguntar.
    att: Leysle Carneiro (Ley)
     
     
     
  20. Like
    Edson C. Martins (CAPITÃO) deu reputação a TiagoAsa em Mais uma engenhoca para resinar/secar iscas   
    Fala ae pessoal,
    Eu estava com algumas iscas judiadas e decidi reforma-las.
    Com algumas dicas aqui do fórum, acabei fazendo mais um modelo para secar e resinar. É tranquilo de fazer, usa aquele pote veio de casa, só não pode ser os tupperware que a muié nos mata, e 2 motorzinho de microondas que comprei por 8 reais cada no mercado livre.
    Segue o video
    Abraços
  21. Like
    Edson C. Martins (CAPITÃO) deu reputação a TiagoAsa em Remover tinta de iscas artificiais.   
    Segue um post que fiz no passado de uma engenhoca pra pintar/secar iscas
     
     
  22. Like
    Edson C. Martins (CAPITÃO) deu reputação a Octávio Amaral em Remover tinta de iscas artificiais.   
    Vou além..
    Procure no face/insta por RAVINIS...
    Alem deles serem fabricantes de iscas de madeira (ótimas iscas por sinal) eles customizam/reformam iscas, pintam do jeito que pedirmos...
    O trabalho é muito top.. confere lá.
    Abraços!
  23. Like
    Edson C. Martins (CAPITÃO) deu reputação a João_Medeiros em AZULÕES do feriadão em Anaurilândia/MS e Presidente Epitácio/SP (nov/2019)   
    Fala pessoal! Aproveitei o último feriado e pesquei 3 dias na Represa Sérgio Motta, sexta e sábado em Anaurilândia/MS na Pousada Estância Zé Tacca, e no domingo no caminho de volta paramos em Presidente Epitácio/SP para um último dia de pesca.
    O vento não ajudou muito nos dois primeiros dias mas na insistência capturamos alguns bons azulões, os maiores com 54cm e 62cm.
     




     





     
    Para ler o relato completo com mais fotos, contatos e detalhes, clique AQUI ou no link abaixo:
     
    http://historiadepescador.com/post.php?id=169
     
    Obrigado a todos!
  24. Like
    Edson C. Martins (CAPITÃO) deu reputação a Kid M em O Que é um Bom parceiro de Pesca?   
    Sempre afirmei que o início de uma pescaria é a escolha (ou confirmação) dos parceiros que irão desfrutá-las.
    Da mesma forma que nós, também eles podem (e devem) avaliar-nos sobre essa convivência que existirá.
    Muito dos prós e contras já foram mencionados (e estão mais que certos). Há pouco o que incluir !
    Passa-me apenas a lembrança da necessidade de ampliarmos o nosso teor de paciência com o que ocorre numa vida comunitária.
    Ter em mente (SEMPRE) que essas ações são direcionadas para a alegria, mudança de cenário cotidiano, e principalmente diversão.
    Um bom grupo de pesca inicia-se por um ótimo grupo de amigos que pesca, mas faz outras coisas também... (carteado, bebida, dominó, piadas, etc...)
  25. Like
    Edson C. Martins (CAPITÃO) deu reputação a Angelo Roberto em O Que é um Bom parceiro de Pesca?   
    Me pego pensando nos parceiros de pesca que já tive, quantos foram parceiros realmente.
    Na verdade digo que teriam 3 tipos; o parceirão, o convidado e o encosto.
     
    O Parceirão é aquele que todos gostariam de ter;
    -Pontual
    -Colaborativo
    -Gosta de pescar
    -Ajuda na preparação
    -Racha toda conta
    -Não é fominha
    -Tudo está bom
    -Na dúvida pergunta
    -Tira fotos legais
     
    O convidado é aquele que gostaríamos de transformar em Parceirão, mas nem sempre dá pois arrumamos cada abacaxi.
     
    O Encosto é a pior coisa que acontece na vida do pescador;
    -Não se importa com nada na organização
    -Não é pontual
    -Na hora da conta sempre esqueceu a carteira
    -Enquanto vc arruma as tralhas ele fica bebendo
    -Na hora de pescar pede tudo emprestado
    -Se quebra algo teu fica com cara de panela
    -Reclama de tudo
    -Paquera a esposa do dono da pousada
    -Suja o barco inteiro
    -Reclama da marca da cerveja
    -Não sabe tirar fotos
    -Bate cinzas de cigarro no tapete do carro
    -Não tem educação
    -Fala alto
    -Bebe demais
    -Fica com todos os peixes pescados
    ......Cansei.
     
    Dificilmente o Encosto não estará lendo isto pois já é também o sabe tudo e a opinião dos outros não importa, não raramente é ptista.
     
    O Paceirão estará lendo e estará preocupado em ser melhor ainda.
     
    Para o pescador que realmente gosta de pescar sempre sobrará a dúvida, levo alguém? Tenho alguém pra levar? Ou nem arrisco mais.
    Está certo que pescar com gente boa é uma delicia, então quem quer ser convidado  que se comporte bem, nunca esqueça que quem
    esta te convidando já gastou uma boa grana com barco, motor e tudo mais, procure ser cortez e participativo.
     
    Como é ou são teus parceiros?
     
     
×
×
  • Criar Novo...